Igreja Evangélica – Como se explica o desleixo nas Traduções da palavra de Deus?


DENÚNCIA 

Este artigo é o primeiro de uma série de artigos

Observe a superioridade da Tradução da Bíblia usada pelas Testemunhas de Jeová. Sua exatidão e cuidado na tradução de termos hebraicos e gregos e compare com o desleixo da versão Almeida usada pela igreja evangélica. Ao ler este artigo verá claramente que  milhares de pastores assalariados e outros que mamam no seio das Igrejas evangélicas, não estão levando a sério a palavra de Deus ao traduzirem a Bíblia para nós brasileiros, que falamos a lingua portuguesa. Quase toda cidade de porte médio e sem dúvida a maioria das cidades grandes no nosso Brasil possui as chamadas faculdades evangélicas e nem mesmo assim chegaram a produzir uma versão da Bíblia que fosse trabalho que refletisse zelo e respeito devido para com a palavra de Deus.

Uma avaliação objetiva revela sem sombra de dúvida um serviço desleixado, cheio de solecismo ( ou seja, repleto de erros grotescos de concordância com a sintaxe da lingua portuguesa). Ao invéz de trabalharem neste assunto, muitos preferem ridicularizar os que verteram a Bíblia com zelo, perícia e exatidão. Estou afirmando aqui de cara limpa e peito aberto, que enquanto alguns chamados “apologistas” evangélicos ficam criticando a Tradução do Novo Mundo das Testemunhas de Jeová, eles mesmos se esquecem de juntar uma comissão de Tradução da Bíblia a fim de produzirem uma tradução da Bíblia que demonstre pelo menos uma vez, respeito pela palavra de Deus.

Desde os dias de João Ferreira de Almeida até hoje além de trazer milhares de erros , (muitos destes reconhecidos pelo próprio João Ferreira de Almeida), todas as edições foram impressas com os mesmo erros de sempre e, até hoje, no Brasil, as novas edições trazem esses erros  apesar de aparecer escrito na página inicial de cada volume a frase: EDIÇÃO REVISTA E CORRIGIDA.

A sintaxe e ortografia, a fraseologia, em inúmeros casos frases inteiras totalmente erradas revelam o pouco caso da Igreja Evangélica que não tem competência para verter de modo responsável a palavra de Deus. A Tradução do Novo Mundo, produzida pelas Testemunhas de Jeová possui uma diferença abismal neste aspecto em relação a outras versões aqui no Brasil. Os críticos da TNM fazem suas críticas de boca cheia, contudo, se focam em textos doutrinalmente controversos.

Caso apareçam com algum versículo na TNM que seja segundo eles, “injustificável” talvez por que em textos ou manuscritos em grego apareça algo diferente, pode ter certeza que versões em grego ou siríaco mais antigas, e por sua vez mais perto dos autógrafos, apoiam a forma que a Comissão de Tradução da TNM escolheu para traduzir o texto.

As versões tradicionais contém alguns problemas evidentes, tais como:

Inexatidões, solecismos, erros,interpolações e arcaísmos

Arcaísmo é uma palavra, uma expressão ou mesmo uma construção frasal que caiu em desuso. Portanto, compromete a comunicação. É mais do que comum na Tradução predileta dos evangélicos.

Interpolação – É um acréscimo ao texto tido como canônico, uma adulteração.

Há dezenas destes acréscimos na Almeida. Os melhores eruditos evangélicos reconhecem a natureza espúria de dezenas de passagens (me refiro a versículos e alguns trechos, apenas) contudo, a Igreja Evangélica muitas vezes nem sequer alerta na nota ao pé da página a respeito destes acréscimos, e se o faz, são em apenas alguns destes acréscimos ou ainda em versões especiais como por exemplo a Bíblia de Estudo Vida.

Solecismo

O solecismo é um caso de desvio sintático. Há três tipos de solecismo:

De concordância: Desvio paradigmático de flexão. Exemplo: Nós fez tudo.

De regência: É a desvio paradigmático de co-ocorrência. Exemplo: Assisti o filme. A norma padrão prescreve que neste uso o verbo assistir deve ser acompanhado de preposição.

De colocação: É a anomalia sintagmática. Exemplo: Direi-te… A norma padrão recomenda o uso da mesóclise: Dir-te-ei.

Solecismos de concordância são muito comuns na Versão João Ferreira de Almeida, principalmente em edições de algumas décadas atras. Sendo que algumas edições dos anos 60 são uma demonstração total de incompetência e desleixo.

Inexatidões

Isto acontece quando a versão não é específica, embora use termos que não podem ser taxados de “erros” de tradução, como por exemplo verter que Deus “se arrependeu” (mais corretamente vertido na TNM por “deplorou” e que corresponde a gama aceitável de tradução da palavra hebraica NAHHAM ) as inexatidões revelam falta de perícia e zelo. Dificulta em muito o estudo da palavra de Deus. É como se fossemos trabalhar sem as ferramentas específicas. Ao invés de um martelo, usássemos uma marreta para bater um prego. A busca de tesouros espirituais ficaria mais complicada e só serviria aos interesses do Diabo.

Em Gênesis 37:7 lemos na Tradução João Ferreira de Almeida Corrigida e Revisada Fiel:

Eis que estávamos atando molhos no meio do campo, e eis que o meu molho se levantava, e também ficava em pé, e eis que os vossos molhos o rodeavam, e se inclinavam ao meu molho”.
Gênesis 37:7

Molho? O que seria um molho? No google imagens ao digitar “molho” observe o que vem em seguida:

Observe agora a Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas ao verter a mesma passagem de Gênesis 37:7 :

“Pois bem, estávamos amarrando feixes no meio do campo, quando, eis que o meu feixe se levantou e também ficou ereto, e eis que os vossos feixes passaram a rodeá-lo e a curvar-se diante do meu feixe.”

O que são “feixes”? Observe ao digitar no google imagens:

Fica claro que a opção de tradução encontrada na versão comumente usada pela Igreja Evangélica é antiquada e não muito clara. Não vemos nada de “atualizado” neste tipo de tradução. Antes, complica a vida do leitor da palavra de Deus. Se fosse apenas um caso esporádico, mas este não é o caso. A Tradução João Ferreira de Almeida possui milhares de palavras antiquadas e de mal gosto que não corresponde a afirmação de “revisada” ou “atualizada” como afirmam de modo enganoso muitos exemplares desta versão atualmente preferida pela comunidade evangélica em nosso país.

Observe outro caso em que os tradutores da versão Almeida decidiram verter a palavra hebraica de forma atrapalhada. A palavra hebraica “Bor” por “cova”. Obviamente uma escolha atrapalhada uma vez que o dicionário de Strong verte “Bor” por cisterna. A almeida verteu assim:

Vinde, pois, agora, e matemo-lo, e lancemo-lo numa destas covas, e diremos: Uma fera o comeu; e veremos que será dos seus sonhos”. (Este relato se refere a José do Egito)
Gênesis 37:20

Mas a Tradução do Novo Mundo foi muito mais exata e verteu:

“E agora vinde e matemo-lo, e joguemo-lo numa das cisternas; e teremos de dizer que uma fera selvagem o devorou. Vejamos então o que será dos sonhos dele.”

A versão escolhida pela TNM está em plena harmonia com o verso 24 onde lemos:

“e pois tomaram-no e jogaram-no na cisterna. Naquele tempo a cisterna estava vazia; não havia água nela”.

Neste mesmo capítulo 37 de Gênesis no versículo 35 a Almeida verteu a palavra “Inferno” (em hebraico Sheol) por “sepultura”…lemos alí neste versão:

“E levantaram-se todos os seus filhos e todas as suas filhas, para o consolarem; recusou porém ser consolado, e disse: Porquanto com choro hei de descer ao meu filho até à sepultura. Assim o chorou seu pai”. Gênesis 37:35

Neste texto vemos que a própria versão Almeida reconhece que Sheol significa “sepultura” e não lugar de fogo ou tormento. Sem perceberem acabam demonstrando a incoerência de suas doutrinas antibíblicas. A Tradução do Novo Mundo verte a palavra “inferno” (tradução do hebraico sheol e do grego hades ) por transliterá-la exatamente como nos Manuscritos em Hebraico e grego. Isso permite que o leitor interprete corretamente e entenda o que o escritor inspirado tinha em mente ao escrever os autógrafos. Ao ler todas as ocorrências da mesma forma que aparecem nos Manuscritos (Mss) , o leitor chegará a conclusão de que a palavra INFERNO (hebraico SHEOL no V.T e Grego HADES no N.T) não é nada do que dizem os Lideres religiosos de nossos dias.(Para uma consideração sobre este assunto click aqui )

Uma demonstração de desleixo fica evidente quando observamos que muito embora se tenha progredido muito no entendimento do idioma hebraico nos ultimos 100 anos desde os tempos de Eliézer Ben Yehuda, a Versão Almeida se acomodou ao ponto de não traduzir o cabeçalho  de vários salmos, deixando apenas uma “transliteração” para o português, exemplo vemos no salmo cap.4. Nesta passagem lemos na Almeida:

[Salmo de Davi para o músico-mor, sobre NeginoteSalmos 4:1

Sobre o significado de “neginote” lemos no dicionário de Strong que esta palavra vem de NAGAN que significa “tocar com um instrumento de cordas”.

A Tradução do Novo Mundo verteu o cabeçalho do salmo 4 da seguinte forma:

“Ao regente, em instrumentos de cordas. Uma melodia de Davi”Salmo 4 Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas.

 

Tal forma desastrosa de verter o texto hebraico ainda aparece em muitas das Almeidas ainda disponíveis ou produzidas a poucos anos.

Esta página será constantemente atualizada com demonstrações de solecismo e outros problemas encontrados nas versões tradicionais. O objetivo é demonstrar que não houve comprometimento suficiente da parte dos tradutores. Além disso expõe os críticos da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas como sendo críticos incompetentes e tendenciosos, uma vez que apontam o que consideram “erros” na TNM em textos controversos com relação a visão teológica sobre a natureza de Deus, ou mais especificamente , textos que supostamente apoiariam a visão de um Deus trino, ao passo que ignoram milhares de palavras antiquadas e inexatidões além de  trapalhadas gramaticais constantes em suas versões preferidas.

Tenho sempre considerado na página Tradução do Novo Mundo Defendida o assunto com relação a  textos controversos onde os evangélicos e outros acusam as Testemunhas de Jeová de negarem a “divindade de Cristo”. Na verdade as TJ não negam a divindade de Cristo, pois o consideram um ser divino. Negam porém a visão teológica posteriormente desenvolvida a partir de Concílios apóstatas que adotaram a trindade pagã afirmando que Jesus é o “próprio Deus em forma humana”. Cremos que Jesus é o filho de Deus. Aqui neste artigo decidi demonstrar que nesta discussão, se colocarmos de lado as diferenças teológicas e os controvertidos textos tais como João1:1, 8:58, Hebreus 1:6 etc, observaremos que de um ponto de vista gramatical somente, as versões tradicionalmente usadas pela Cristandade são desleixadas. Qualquer afirmação de “atualizações” revela não um trabalho  exaustivo e responsável de atualização versículo por versículo. Mas sim atualizações de passagens esporádicas.

A Tradução do Novo Mundo é tão original e bem trabalhada ao se verter textos dos idiomas antigos, que nenhuma pessoa poderia afirmar de modo honesto que a TNM é desleixada. E se criticam-na, fazem isso por simples birra religiosa e tendencia religiosa focada em textos que supostamente apoiam a trindade, mas que após análise mais profundo revela que não faz nada disso.

DESLEIXO NA TRADUÇÃO PARTE 2

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Marta Pinheiro  On 6 de outubro de 2013 at 11:33

    Nunca eu havia visto em nenhuma bíblia que o peso do ouro que Salomão recebia era de 23 mil e trezentos quilos ,como está na bíblia que possuo em IREIS 10 verso 14 NA BÍBLIA SAGRADA – nova Versão Internacional 9a. edição-Todos os direitos em língua portuguesa reservados por Sociedade Bíblica Internacional.Sempre nas que já vi o peso é 666 que por sinal ninguém das milhares que já perguntei porque a mesma numeração,ninguém me responde.

    Curtir

  • Queruvim  On 6 de outubro de 2013 at 11:46

    Prezada Marta, 666 mencionado no texto hebraico se refere a uma medida diferente chamada “talento”. Examine a obra “Estudo Perspicaz das Escrituras” sob o tópico “TALENTO” Se estudar com atenção verá que pode calcular com exatidão comparando o talento com o siclo. A pesquisa apresentada pela obra Estudo Perspicaz é mais exata do que as que vemos em muitos sites sobre o assunto e melhor do que até mesmo a Wikipedia, que erra em algumas gramas. Só para resumir, 666 mencionado no texto não se refere a unidade de medida em Kg, mas sim “Talentos”. A versão que citou fez apenas uma conversão, que ao meu ver é aproximada mas não exata em vista de terem errado em algumas gramas.

    Curtir

  • Lucas Cândido  On 14 de agosto de 2014 at 16:09

    DENÚNCIA

    Olha, me desculpem a quem gosta dessa bíblia, a Almeida Revista e Atualizada, em minha opinião não deveria nem se chamar “Almeida”, esta bíblia eu tenho ela em casa, tenho duas inclusive, uma de Estudos com quase 20.000 notas de comentários, e a outra SolaEscritura, mas, me deculpem quem usa essa tradução, mas, essa Bíblia é uma DETURPAÇÃO das Escrituras, ela é INFIEL ao Texto Sagrado, exclue completamente o Nome de Deus, Jeová, que é bem claro em mais de 6.000 vezes no AT, é INFIEL e INCOERENTE em relação ao se traduzir o hebraico “Sheol” e grego “Hades” a próprio critério por inferno, morte, cova, profundezas, pó, e até mesmo reino da morte, e o que vier na cabeça, que isso? isso é um absurdo!, também incere textos Apócrifos, ou seja: não bíblicos, não inspirados pelo espírito santo, também coloca mtas ocorrências da palavra “anjo” em maiúsculo “Anjo”, como se fosse algo de mta importância, tal como “Deus”, que absurdo!, além de DETURPAR e MANIPULAR mtos textos do NT para ser usados pelos Trinitários, só um exemplo disso é Jo 8.24,28,58; e 13.19, ali é colocado as palavras “eu sou” em letras maiúsculas para interligarem com Êx 3.14 para afirmarem a doutrina antíbiblica e das trevas: a trindade, que se vcs forem ver aqui mesmo no site, é um tremendo equívoco e erro de tradução, cuidado com esta péssima tradução preparada pelo diabo e seus demônios! porque esta bíblia é DETURPADA, INCOERENTE, além de ser EXTREMAMENTE ARCAICA!

    Não consigo compreender que ela seja a mais utilizada no Brasil!

    por isso eu Só indico para o Estudo pessoal e sincero da palavra, a Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas..ok!
    ou até mesmo se quiserem para comparar que eu particularmente gosto, usem a Almeida (Imprensa Bíblica Brasileira) ou até mesmo a Almeida Revista e Corrigida, que embora mto arcaica, revela um pouco da sinceridade de João Ferreira de Almeida, também sugiro a Nvi, apenas para comparação, ok? Fiquem todos com Deus!

    *só mais uma coisa, não usem aquela bíblia chamada “Almeida Corrigida Fiel”, esta também é outra DETURPAÇÃO das Escrituras, visto que excluiu totalmente o nome de Deus, por isso não a usem, OK!

    Curtido por 1 pessoa

  • lais  On 14 de agosto de 2014 at 21:03

    Eu não tenho essa Almeida,mas ás vezes eu a leio online,só ás vezes mesmo,pq quando a leio,fico irritada de ficar o tempo todo olhando o dicionário,rsrs,mas eu quero comprar uma, pra mim usa-lá na pregação,

    “ou até mesmo se quiserem para comparar que eu particularmente gosto, usem a Almeida (Imprensa Bíblica Brasileira) ou até mesmo a Almeida Revista e Corrigida, que embora mto arcaica, revela um pouco da sinceridade de João Ferreira de Almeida, também sugiro a Nvi, apenas para comparação, ok? Fiquem todos com Deus!”

    Valews,pelas indicações,agora já sei,qual comprar.valeewww mesmo,rsrs

    Curtir

  • Derley  On 15 de agosto de 2014 at 20:29

    Deus me livre ter uma tradução dessa , to fora sou mais a nossa Tradução Do Novo Mundo mesmo

    Curtir

  • lais  On 15 de agosto de 2014 at 21:30

    2 Timó 3:16,ué as TJ mesmo a usam,até em estudo bíblico,eu já fui num estudo bíblico com minha instrutora,e a usamos,nunca tive preconceito com tradução nenhuma,mais claro,que tbm sou mais a tnm.

    Curtir

  • karmo2010  On 15 de agosto de 2014 at 23:01

    Eu sei que o meu comentário aqui não tem nada a ver com o assunto, talvez tenha a ver um pouco, pois as traduções da cristandade não ajudam muito na interpretação dos princípios bíblicos.

    Eu estava lendo novamente o debate com o adventista Azenilton, mas lá os comentários estão bloqueados. Por isso resolvi comentar aqui. Muito bom o debate, muito esclarecedor! Os sinceros realmente verão quem está seguindo tradição humana e quem está seguindo os princípios bíblicos.

    O comentário que eu queria incluir lá, mas estou fazendo aqui é o seguinte:

    O professor Azenilton usou do argumento da falta de evidências para apoiar o costume da guarda do sábado. Não pode ser provado que Adão não guardava o sábado, pois não está escrito isso…não pode ser provado que os cristãos gentios não guardavam o sábado porque Atos 15:28, 29 não menciona isso… e por aí vai…

    Eu estava pensando nos hebreus escravizados no Egito, antes de Deus libertá-los. O Faraó, com certeza, os oprimiu com dura escravidão. Quem acharia que o Faraó permitiria aos hebreus ter um dia especial de descanso, um sábado semanal? Eu não acredito nisso, haja visto a crueldade dos egípcios, que mataram milhares de crianças afogando-as no rio Nilo.

    Então, se assim for, os hebreus estavam, sem querer, violando supostamente o mais sagrado de todos os mandamentos na visão adventista – a guarda do sábado semanal. Estavam sob a maldição de Deus e não eram dignos de serem salvos por Ele. Isso na visão adventista dos sabatistas.

    Mas não é nada disso que a Bíblia nos conta, Deus livrou amorosamente o seu oprimido povo, com maravilhas e milagres e grande poder.

    Queruvim, gostaria de ver outros debates como aqueles por aqui. Creio que eles têm um caráter muito edificante, principalmente quando são moderados por pessoas comprometidas com a verdade das palavras de Jeová.

    Curtir

  • Queruvim  On 16 de agosto de 2014 at 0:29

    Copie e reposte lá vou liberar.

    Curtir

  • Marco Antonio Felicio  On 16 de agosto de 2014 at 1:41

    A única Bíblia editada no Brasil que se aproxima mais (do ponto de vista linguístico) da TNM,é a Tradução Brasileira,editada pela SBB (Sociedade Bíblica do Brasil) pois a mesma é a única disponível no Brasil,que usa o nome de Deus (Jeová) em todas as vezes que ele ocorre nos textos hebraicos,gregos e aramaicos (AT e NT)

    Curtir

  • Saga  On 16 de agosto de 2014 at 13:33

    Eu tenho preconceito com a “Bíblia Viva”.

    Curtir

  • oTESTEMUNHAdeJAH  On 16 de agosto de 2014 at 16:18

    Olá Queruwim

    Poderia verificar essas informações sobre a TNM 2013:

    Fazendo uma pesquisa sobre o Faraó Neco no livro Perspicaz percebi que a citação de 2 Reis 23:29 dizia o oposto do que o parágrafo pregava:

    O Livro dizia: “Perto do fim do reinado de 31 anos de Josias (659-629 AEC), o Faraó Neco estava em caminho para ajudar os assírios junto ao rio Eufrates.” E citava como fonte Bíblica o texto de 2 Reis 23:29-35. No entanto o texto na TNM 1984 reza que faraó estava indo “contra” o Rei da Assíria, o que parecia uma contradição entre o paragrafo (http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200003203) e a Bíblia (http://wol.jw.org/pt/wol/b/r5/lp-t/Rbi8/T/1986/12/23#h=215:133-217:0)

    Percebi que na Tradução Revisada TNM 2013 em Inglês onde constava sobre o Faraó NECO que ele “came AGAINST the king of As·syr′i·a” (veio CONTRA o Rei da Assíria) foi alterada para “came TO MEET the king of As·syr′i·a” (veio AO ENCONTRO do Rei da Assíria) harmonizando assim a passagem de 2 Reis com, se não me engano, os escritos de Heródoto. – http://www.jw.org/en/publications/bible/nwt/books/2-kings/23/

    Só não sei se o texto Hebraico deixa essa margem para tradução, mas que parece ter corrigido um problema histórico isso é um fato.

    Obrigado.

    Curtido por 1 pessoa

  • FOXHOUND  On 16 de agosto de 2014 at 17:25

    Queruvim não está habilitado comentários no post sobre o erudito que se tornou tj, acho que deve ser uma história parecida com a sua, seria interessante se você contasse também a sua história, também porque não leciona mais em faculdade nem em escola. pense nisso acho que os irmãos aqui iriam gostar como eu gostaria.

    Curtido por 1 pessoa

  • Euclides Alcantara  On 16 de agosto de 2014 at 18:30

    Eu acho bom ter outras traduções, ainda mais pra aquelas pessoas que acham que nossas crenças se baseiam só na TNM e que ela foi mudada pra se adaptar as nossas crenças, quando você mostra que não é assim e até se oferece para usar outra tradução(isso é se você tiver uma) a pessoa já perde seus argumentos. no inicio da congregação cristã da era moderna era comum usar Biblias como a KJV e a NVI. é aquilo Bíblia é Bíblia, o que mudam são as palavras

    Curtir

  • Queruvim  On 16 de agosto de 2014 at 19:10

    Tenho que tirar tempo para pesquisar isso e não é a primeira vez que me pede isso. Eu me lembro.

    Curtir

  • lais  On 17 de agosto de 2014 at 15:24

    (Corrigindo aqui,tá coisado.)

    Eu aprendi no salão,que
    embora as TJ falasse os erros de tradução dessa bíblia,eles tbm falam que a bíblia é a mesma,só mudam as palavras,mais o significado é o mesmo,falam que todas as bíblias são proveitosas para ensinar…
    Essa parte do tradutor ter tirado o nome de Deus,e etc,isso ele vai ver lá no julgamento,em outras partes,ela não deixa de ser a palavra de Deus. ❤

    Curtir

  • Saga  On 17 de agosto de 2014 at 22:16

    2 Reis 23:29
    KING JAMES: In his days Pharaohnechoh king of Egypt went up against the king of Assyria to the river Euphrates: and king Josiah went against him; and he slew him at Megiddo, when he had seen him.

    ALMEIDA: Nos seus dias subiu Faraó Neco, rei do Egito, contra o rei da Assíria, ao rio Eufrates; e o rei Josias lhe foi ao encontro; e, vendo-o ele, o matou em Megido.

    HEBRAICO: בְּיָמָיו עָלָה פַרְעֹה נְכֹה מֶֽלֶךְ־מִצְרַיִם עַל־מֶלֶךְ אַשּׁוּר עַל־נְהַר־פְּרָת וַיֵּלֶךְ הַמֶּלֶךְ יֹאשִׁיָּהוּ לִקְרָאתֹו וַיְמִיתֵהוּ בִּמְגִדֹּו כִּרְאֹתֹו אֹתֹֽו׃

    LATIM: in diebus eius ascendit Pharao Necho rex Aegypti contra regem Assyriorum ad flumen Eufraten et abiit Iosias rex in occursum eius et occisus est in Mageddo cum vidisset eum

    GREGO: εν δε ταις ημεραις αυτου ανεβη φαραω νεχαω βασιλευς αιγυπτου επι βασιλεα ασσυριων επι ποταμον ευφρατην και επορευθη ιωσιας εις απαντην αυτου και εθανατωσεν αυτον νεχαω εν μαγεδδω εν τω ιδειν αυτον

    TRADUÇÃO DA LXX: And in his days went up Pharao Nechao king of Egypt against the king of the Assyrians to the river Euphrates: and Josias went out to meet him: and Nechao slew him in Mageddo when he saw him.

    G1909 ἐπί epi (ep-ee’) prep.
    1. (properly) meaning superimposition (of time, place, order, etc.)
    2. (genitive case) as a relation of distribution (over, upon, etc.)
    3. (dative case) of rest (at, on, etc.)
    4. (accusative case) of direction (towards, upon, etc.)
    {literally or figuratively; In compounds it retains essentially the same import (at, upon, etc.)}
    [a primary preposition]

    KJV: about (the times), above, after, against, among, as long as (touching), at, beside, X have charge of, (be-, (where-))fore, in (a place, as much as, the time of, -to), (because) of, (up-)on (behalf of), over, (by, for) the space of, through(-out), (un-)to(-ward), with.

    NVI: Durante o seu reinado, o faraó Neco, rei do Egito, avançou até o rio Eufrates ao encontro do rei da Assíria. O rei Josias marchou para combatê-lo, mas o faraó Neco o enfrentou e o matou em Megido.

    A tradução sempre foi vista como “against”/”contra”, mas recentemente houveram mudanças nesse sentido, a NVI é bem mais moderna e entende que ali o sentido não é de confronto. Achei o termo em grego ali usado, mas o hebraico eu não sei não, haha.

    Curtir

  • Ivan Oliveira  On 13 de novembro de 2016 at 18:37

    Boa tarde queruvim. Todas as vezes que leio a TNM LEIO o prefácio, estava mais familiarizado com a anterior, que por sinal era bem mais amplo. E sempre acompanho a leitura dos livros bíblicos com “Toda a Escritura”.
    As traduções João Ferreira de Almeida dizem que são traduções dos originais, e as do NM nunca afirmaram isso. Contudo, no prefácio da nova revisão vem dizendo a mesma coisa. Não seria mais esclarecedor, uma nota ao pé da página explicando isso?

    Curtir

  • Queruvim  On 14 de novembro de 2016 at 12:30

    Não, não diz isso. O texto da Versão Revisada reza:

    “Reconhecendo a importância da mensagem das Escrituras, nosso objetivo foi produzir uma tradução não apenas fiel aos textos originais, mas também clara e fácil de ler.”

    A frase “fiel ao texto original” é diferente de “tradução dos textos originais”. Ser fiel ao texto original implica em aproximar-se ao máximo do texto original a partir do melhor criticismo e aparato textual à sua disposição.

    Curtir

  • Queruvim  On 14 de novembro de 2016 at 12:38

    Quanto ao texto de 2 Reis 23:29 considerado acima, a preposição hebraica pode ser vertida literalmente “ao rei da Assíria” ou “contra o Rei da Assíria”. Obviamente outras considerações precisam ser levadas em conta na hora de verter. Parece que a Revisão apreciou isso.

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17. Outra coisa...tenho recebido comentários feitos com erros graves em quase toda linha e frase. NÃO POSTAREI. Tenha respeito por assuntos bíblicos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s