Arquivos da Categoria: henoteísmo

AS Testemunhas de Jeová SÃO HENOTEÍSTAS?

Não. O henoteísmo é a crença de que existem vários deuses, mas adora-se apenas um. Porém, há um detalhe interessante nisso: O henoteísta acredita na existência de YHVH, mas também acredita na existência de Baal, Astorete, Zeus, e de vários outros deuses, mas alega servir a apenas um deles. Muitos israelitas eram henoteístas: eles acreditavam na existência de YHVH, mas também acreditavam em Baal. Alguns deles, embora acreditassem na existência de Baal como deus, não o serviam ou adoravam. As TJs não acreditam na existência de deuses tais como Baal, Zeus, dentre outros. Esses deuses somente existem na imaginação das pessoas. Na verdade, a própria Trindade pode ser classificada como “henoteísmo” até certo sentido. Eu já ví várias vezes trinitários alegarem: “A nossa mente não é capaz de compreender como Deus pode ser 3 e ao mesmo tempo ser 1.” Ou seja, se Deus é “3 em 1”, então às vezes há 3 Deuses, mas adora-se “apenas um Deus”. Se esse é o caso, então a Trindade corresponde, pelo menos até certo ponto, ao henoteísmo, pois acredita-se em 3 Deuses, mas adora-se apenas 1 Deus. A Bíblia diz que “a Palavra estava com o Deus e a Palavra era um deus.” (João 1:1) Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem, segundo a nossa semelhança.” (Gênesis 1:26) “E Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou.” (Gênesis 1:27) Então note que aquele que estava com Deus, isto é, “a Palavra”, era theós, ou “deus” (i.e. “de categoria divina”.) Mas não confundamos “Deus” com “deus”; ou “O Deus” com “um deus”. A Palavra não é deus no sentido que Baal é falsamente concebido como “deus”. A Palavra ERA deus no sentido de natureza divina, não no sentido de Criador, tal como Baal era falsamente concebido por muitos. Existe um ditado: “A fruta não cai muito longe do pé.” Da mesma forma que o filho de um peixe é um peixe, o filho (ou filhos) de Deus é um deus. Isso não significa que seja igual ao Pai em tudo. Ou melhor, se o Filho fosse igual ao Pai em tudo o Pai teria que ser Filho de Deus também. YHVH não é “Pai de Deus”. Assim como um Pai humano tem um filho que também é humano, YHVH, por ser “theós” tem filhos que também são “theós”. Porém, assim como um Pai precede seus filhos em existência, o Pai precede o Filho em existência. Ademais, o Pai dá vida a, gera, seus filhos. O Pai ensina, educa, alimenta seus filhos. Porém, esta definição não se encaixa no “henoteísmo”, até onde eu consigo perceber. Mas, digamos que as TJs sejam “henoteístas”.  A mim não importa. Se o que a Bíblia ensina é “henoteísmo”, que assim seja. Na verdade, as TJs são muito mais próximas do monoteísmo que os trinitários, pois acreditamos que haja somente uma pessoa como ser supremo, ao passo que eles creem em 3 pessoas – 3 Deuses – como ser supremo. O fato de eles não conseguirem calcular 1+1+1=3 não os torna monoteístas.

FONTE: https://www.youtube.com/channel/UCErYZbrvUOZ16g4ustvy9Wg/community