Arquivos da Categoria: Cruz

O grafite de Alexamenos indicação de que Cristo “morreu numa Cruz?”

 

Por Queruvim

O grafite de Alexamenos é um grafite da Roma Antiga gravado em gesso sobre uma parede nas proximidades do Palatino, em Roma, hoje encontrado no Museu Antiquário do Palatino. É considerado de forma apressada por muitos com sendo uma das primeiras representações gráficas da crucificação de Jesus. (Observe na figura abaixo a Cruz na mão do deus Seth do Antigo Egito. Era isso uma divindade cristã?)

Visto que leciono idiomas e aprecio a pesquisa linguística, achei bom escrever algo sobre a palavra “cruz” do ponto de vista puramente filológico. A pesquisa apresentada aqui é puramente linguística e não envolve ponto de vista religioso quer a favor ou contra o uso da Cruz. Apresento apenas um aprofundamento em questões adicionais envolvendo a palavra Cruz. 



O Grafite de Alexamenos é uma prova de que a Cruz mencionada na Bíblia era um objeto cruciforme?

 

Pode-se notar que o texto do grafite estranhamente escrito, não menciona Jesus ou a fé cristã. A possibilidade de a inscrição retratar um ato de adoração a deuses egípcios como Anúbis ou Seth, ou um homem envolvido em uma cerimônia gnóstica envolvendo uma figura com cabeça semelhante a de um cavalo, não pode ser descartada. O sinal estranho no canto superior direito aponta nessa direção. Dentro do gnosticismo sethiano, eles oravam ao deus Tifon-Seth, que tinha a cabeça de um burro como símbolo, e desde então tinha um Ypsilon/cruz no lado direito da cabeça. Observe como a cruz ansada na mão do deus Seth sempre esteve associada com a adoração no Egito séculos antes de Cristo! 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como se diz CRUZ em Grego Bíblico?

Não existe na Bíblia Sagrada a palavra “cruz”. Se encontrar em sua Bíblia a palavra “cruz”, isto se dá visto que os tradutores erraram e preferiram introduzir no texto de suas versões da Bíblia uma palavra com significado posterior e  diferente do original.  O correto seria traduzir exatamente o que existe nos textos gregos, que são cópias dos originais. Em grego bíblico, a palavra cruz ou cruzar algo é Xi (pronuncia Ki) ou  χιασμός (se lê kiasmós). Esta não aparece em lugar algum no Novo Testamento. Em latim a palavra crux jamais significou um objeto em forma de cruz. Antes, era uma viga ou poste.

 

Leia também: 

 

Alexamenos is doing what?

 

No artigo acima lemos as palavras do erudito e perito em “Cruz” Gunnar Samuellsson:

“Em meu livro, Crucificação na Antiguidade (Tübingen: Mohr Siebeck, 1º ed. 2011; 2º ed. 2013), investiguei o que o subtítulo (Uma Investigação sobre os Antecedentes e o Significado da Terminologia da Crucificação do Novo Testamento) delineia. Alguns revisores, embora predominantemente positivos em relação ao livro, sugeriram que as informações que não encontrei na literatura antiga estavam presentes no material que estava fora do escopo desse livro – textos e imagens cristãs. Na última categoria está o famoso Alexamenos graffito, que foi descoberto em 1857 durante escavações na encosta sudoeste do monte Palatino, em Roma. A imagem (em conjunto com a inscrição ALEXAMENOS FIDELIS de outra sala no mesmo prédio) é, na esmagadora maioria dos casos, interpretada como um exemplo de zombaria anticristã (com o outro texto visto como uma resposta da zombaria) . Neste artigo, irei abordar quatro questões sobre a interpretação do graffito. Primeiro, o que o torna (anti-) cristão? Vou avaliar o elo crucial entre o graffito e o cristianismo na Roma imperial. Segundo, o que constitui a conexão entre o graffito e a onolatria, ou seja, a adoração ao burro? Vou avaliar o conteúdo visual do graffito rudimentar. Terceiro, a cena de execução assumida do graffito é análoga às descrições textuais das crucificações assumidas da mesma época e à vizinhança geográfica do graffito? Vou considerar o modus operandi da suposta crucificação. Quarto, qual é o contexto arqueológico do graffito? Vou ler o graffito à luz de outros grafites. Cada uma das quatro seções tem o poder de alterar a interpretação dominante e transmitir, portanto, conexões importantes a serem feitas. Se todos os quatro falharem em apoiar a interpretação que está ligada ao âmago da compreensão do cristianismo primitivo, isso terá consequências de longo alcance. O presente artigo argumentará que esse pode ser o caso.”

 

Como se diz Cruz em grego antigo? 

 

 

Aretaeus, The Extant Works of Aretaeus, The Cappadocian. (ed. Francis Adams LL.D.)
(Greek)
 https://en.wikipedia.org/wiki/Aretaeus_of_Cappadocia

αἰτίη δὲ, τῶν ἀρχέων τῶν νεύρων ἐπαλλαγή. οὐ γὰρ κατ᾽ ἴξιν τὰ δεξιὰ ἐπὶ δεξιὰ ὁδοιπορέει, μέσφι περατῶνται, ἀλλ᾽ἔμφυτα τῇ ἀρχῇ ἕκαστα εὐθὺς ἐπ᾽ ἐκεῖνα φοιτῇ, ἀλλήλοισι ἐπαλλαξάμενα [p. 64] εἰς χιασμὸν σχήματος:

The cause of this is the interchange in the origins of the nerves, for they do not pass along on the same side, the right on the right side, until their terminations; but each of them passes over to the other side from that of its origin, decussating each other in the form of the letter X.

https://books.google.com.br/books?id=gsoFMTdK1gcC&pg=PA102&lpg=PA102&dq=%CF%87%CE%B9%CE%B1%CF%83%CE%BC%CE%B1+cross&source=bl&ots=EliD6oGdZ2&sig=Ax04aNNaRt06UGcIANq-rvLXE2Q&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwjtr9K1w9LTAhUKkJAKHbSmCoAQ6AEIKTAB#v=onepage&q=%CF%87%CE%B9%CE%B1%CF%83%CE%BC%CE%B1%20cross&f=false

 

 

 

 



 

SINOPSE

Seria a cruz, um símbolo pagão introduzido no meio cristão? Será que o nosso Senhor Jesus Cristo foi estuprado em público por um deus punidor? Essa obra vem esclarecer através de evidências arqueológicas e históricas, de que a cruz da cristandade hoje em dia, nada mais é do que a cruz do culto imperial romano, chamada na antiguidade de “troféu de vitória”. O desenho da cruz na antiguidade, representava um deus de braços abertos, passando a ideia de proteção. Obviamente, uma pessoa protegida, lhe seria garantida, bênçãos, vitória sobre o mal, e boa sorte. E é justamente o que milhões de cristãos fazem; o “sinal da cruz” em sua fronte, em busca de proteção e bênçãos. Apesar de muitos outros cristãos alegarem que não veneram a cruz, e que a intenção é representar o instrumento que supostamente Cristo morreu, o simples uso deste símbolo é inadmissível. Por quê? A crucificação também era a representação de um deus pagão punindo um condenado. Significava a vitória total sobre o inimigo concedida pelo deus, de um modo humilhante. As diferentes formas do uso da cruz se fundem numa implícita religiosidade vitoriosa. Obviamente que o simples uso deste símbolo, seria inapropriado para um cristão de acordo com a bíblia, pois o mesmo representa um ídolo. Com certeza, essa obra despertará a curiosidade, tanto do público acadêmico, como também do público religioso, de uma forma um tanto polêmica!

DADOS DO PRODUTO

título: A CRUZ: UM SIMBOLO PAGAO NO MEIO CRISTAO!
isbn: 9789895246458
idioma: Português
encadernação: Brochura
formato: 14 x 22 x 2
páginas: 188
ano de edição: 2019
edição: 

COMPRAR clique aqui