Arquivos da Categoria: Tradução

Página sobre traduções específicas

Atos 9:7 e 22:9 ☺ a Tradução do Novo Mundo acertou novamente!

Atos 9:7

“E os homens que viajavam com ele ficaram parados sem fala e realmente ouviram o som de uma voz, mas não viram ninguém.fTNM

“Os homens que viajavam com ele quedaram-se emudecidos, ouvindo, na verdade, a voz, mas não vendo ninguém. “Almeida Atualizada

 

Atos 22:9

E os homens que estavam comigo viram a luz, mas não ouviram a voz daquele que falava comigo. ” TNM

“E os que estavam comigo viram, em verdade, a luz, e se atemorizaram muito, mas não ouviram a voz daquele que falava comigo. Atos 22:9Almeida Corrigida e Fiel

“E os que estavam comigo viram, em verdade, a luz, mas não entenderam a voz daquele que falava comigo. ” Almeida Atualizada

 

“A construção do verbo ‘ouvir’ (akouo) não é a mesma em ambas as narrativas. O verbo em Atos 9:7 é usado com o genitivo e em Atos 22:9 com o acusativo. A construção com o genitivo apenas expressa que algo está sendo ouvido ou que certos sons alcançam o ouvido; isso não explica se uma pessoa compreende o que ouve ou não. A construção com o acusativo, no entanto, descreve o ato de escutar que inclui a apreensão mental da mensagem falada. A partir deste estudo, torna-se evidente que as duas passagens não são contraditórias” (WF Arndt, Does the Bible Contradict Itself?, páginas 13,14). Atos 22:9 não nega que os companheiros de Paulo ouviram alguns sons, essa passagem simplesmente afirma que eles não entenderam os sons que ouviram.

“A aparente discrepância nos relatos entre Atos 9:7 que diz que ‘seus companheiros de viagem, pararam emudecidos, ouvindo a voz’ e Atos 22:9, que diz ‘viram a luz, sem contudo perceber o sentido da voz’ pode ser explicada pela suposição que ouviram um som que reconheceram ser uma voz, mas que para eles parecia inarticulada. Mas é perfeitamente próprio apelar para a distinção nos casos, na aparente contradição entre Atos 9:7 e 22:9. Ver A. T. Robertson, A Grammar of the Greek New Testament, pág. 506.”

 

Atos 9:7 no texto Grego

Οἱ δὲἄνδρες οἱ συνοδεύοντες αὐτῷ εἱστήκεισαν 

ἐνεοί ἀκούοντες μὲν τῆς φωνῆς μηδένα δὲ θεωροῦντες 

( A chave para se entender este texto é a palavra grega φωνῆς fOnes que em grego está no genitivo, literalmente “dá voz”, que deve ser então traduzida “som de uma voz”.) Note que no texto abaixo a palavra não está no genitivo mas no acusativo. 

O Dicionário Expositivo de Palavras do Novo Testamento de Vine (em inglês) diz:

“Em Atos 9:7, ‘ouvindo a voz’, o substantivo ‘voz’ está no caso genitivo partitivo [i. e., ouvir de (algo)], ao passo que em Atos 22:9, ‘não ouviram a voz’, a construção é no acusativo. Isto elimina a idéia de contradição. O primeiro caso indica ouvir-se um som, o segundo indica o sentido ou a mensagem da voz (que não ouviram).”

 

Atos 22:9 Texto Grego

 

οἱ δὲ σὺν ἐμοὶ ὄντες τὸ μὲν φῶς ἐθεάσαντο 

τὴνδὲ φωνὴν οὐκ ἤκουσαν τοῦ λαλοῦντός μοι

 

Comentário Bíblico Adventista apresenta, sobre Atos 9:7, o seguinte: “Ouvindo a voz (grego akouontes […] tes phones). À primeira vista, esta declaração parece contradizer Atos 22:9, em que Paulo afirma que seus companheiros “viram a luz, sem, contudo, perceberem o sentido da voz” (ten […] phonen ouk ekousan). No entanto, um estudo cuidadoso dos dois relatos ajuda a explicar a aparente discrepância. O verbo akouo, “ouvir”, pode se referir à habilidade de reconhecimento de sons pelo ouvido (ver Mateus 11:15; 13:15) ou à capacidade de compreender o que é escutado (ver Marcos 4:33; 1Coríntios 14:2). Nesta passagem, a palavra traduzida por “voz” (phones) está no genitivo. No texto grego, isso significa que os companheiros de Saulo ouviram apenas o som da voz, mas não entenderam o que foi dito. Em Atos22:9, a palavra traduzida por voz (phonen) está no acusativo, que, junto com a negativa, significa que eles não ouvira a voz com distinção suficiente para entender o que foi dito. Em Atos 9:4, ao falar de Saulo, que compreendeu a voz, Lucas usa o acusativo para dizer que ele “ouviu uma voz” [ekousen phonen]. Esta explicação tem apoio em Atos 22:9, em que se diz que os homens “viram a luz”, enquanto o presente versículo afirma que eles “pararam emudecidos […] não vendo, contudo, ninguém”. Eles viram a luz fulgurante, mas a visão não foi distinta o bastante para se discernir quem se revelava a Saulo. De igual modo, é razoável dizer que eles ouviram o som da voz, mas não com distinção suficiente para entender as palavras proferidas”.


 

● Por que indica Atos 9:7 que os companheiros de viagem de Saulo ouviram uma voz, quando Atos 22:9, relatando o mesmo incidente, diz que não a ouviram? — Argentina.

Veja a resposta neste link 

 

Anúncios