Arquivos da Categoria: Tradução

Página sobre traduções específicas

Isaías 9:6 -Uma Análise dos Tempos Verbais

Nãos são somente versões tradicionais produzidas por “cristãos” que apresentam verbos no futuro em Isaías 9:6. Temos versões feitas por judeus que apresentam a mesma leitura!

 

9: 5 Porque toda batalha do guerreiro está com ruído confuso, e vestes enroladas em sangue; mas isto será com queima e combustível de fogo.

9: 6 Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da eternidade, Príncipe da paz.

9: 7 Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim, sobre o trono de Davi e no seu reino, para o estabelecer e para o estabelecer com justiça e com juízo, desde agora e para sempre. O zelo do Senhor dos exércitos fará isso.  (Bíblia Hebraica da Sociedade Publicadora Judaica JPS)

O último verbo destacado em negrito no verso 7 diz que o “Senhor dos exércitos fará ( hebraico תַּֽעֲשֶׂה  ta`aséh) está na segunda pessoa do feminino/masculino singular no tempo futuro.

Assim como vemos em Êxodo 4:17:

וְאֶת־הַמַּטֶּה הַזֶּה תִּקַּח בְּיָדֶךָ אֲשֶׁר תַּעֲשֶׂה־בּוֹ אֶת־הָאֹתֹת

v’et-hamaté hazé tikách b’yadécha ashér taase-bó et-haotót
E você pegará este bastão na mão e fará os sinais com ele.

Tenho me deparado todo tempo com pesquisadores superficiais, que estudam apenas para tentar provar que o que acreditam é certo, e estes sempre afirmam que os verbos empregados estão no “passado”. Uma olhada atenta demonstra que os eventos neste verso são proféticos e envolvem o futuro.

 

Isaías exerceu o cargo profético de 778 AEC até algum tempo depois do 14.° ano do reinado de Ezequias (732 AEC). — Is 36:1, 2;37:37, 38.

Judeus não raro, interpretam esta passagem como se cumprindo em Ezequias (Rei de Judá, 745-717 AEC), o filho real, que se assentou no trono de Davi, onde seu pai Acaz estava sentado. Outros intérpretes judeus vêem claramente isso como sendo de natureza messiânica, os nomes referindo-se ao Messias de acordo com o Talmud e o Midrash. Abraham ibn Ezra [5] concorda que os nomes se referem ao Messias. O trabalho de Michael Brown, Respondendo as objeções judaicas a Jesus, volume III, cita as visões de Ibn Ezra sobre esse versículo, ele tem a seguinte nota de rodapé sobre os nomes do Messias, citando fontes talmúdicas e midrashicas:

“R. Yose, o galileu, disse: “O nome do Messias é paz, pois é dito: Pai da eternidade, príncipe da paz” (Midrash Pereq Shalom, p. 101); “O Messias é chamado por oito nomes: Yinnon [ver Salmos 72:17], Tzemach [por exemplo, Jer. 23: 5]; Pelé [Maravilhoso, Isa. 9: 6 (5)], Yo’etz [Conselheiro, Isa. 9: 6 (5)], Mashiach [Messias], El [Deus, Isa. 9: 6 (5), Gibbor [Herói. 9: 6 (5) e Avi Ad Shalom [Pai Eterno da Paz, Isa. 9: 6 (5); veja Deuteronômio Rabá 1:20.”

http://www.truthnet.org/TheMessiah/7_Messiah_Objections_Isaiah/

Anúncios