DESAFIO! Supostas CONTRADIÇÕES na Bíblia não resistem ao escrutínio PARTE III


Gostaria de pedir aos críticos céticos que zombam da fiabilidade da Bíblia, que apresentem argumentos a fim de vermos se realmente são consistentes. Algumas páginas na internet se comprometem em apresentar o que chamam de “absurdos” ou “contradições” na Bíblia. ( Veja um artigo sobre este assunto aqui) Nós desafiamos a estes para que postem aqui na área de comentários, suas objeções. Sugiro que comecem em Gênesis, se possível, a fim de seguirmos uma consulta melhor organizada. Textos não devem exceder a 30 linhas. Se quer postar outras, espere a resposta da primeira. Fazer flooding de informação é desonesto e uma tática para inviabilizar uma resposta antes mesmo de ver o que o outro lado tem a dizer. Ataques também não serão postados.  Evite perguntas duplas ou triplas, ou seja, uma indagação que na verdade apresenta mais de uma pergunta.

Os críticos estão evitando o desafio e ninguém ousou postar algo e “discutir” em tempo real este assunto. Preferem postar páginas onde usam contra o texto da Bíblia um caminho de acusações de “mão única” ou via única  sem se incomodarem com o que leitores dizem. Aqui está aberto um espaço para todos os que tem dúvidas também e não apenas criticas diretas. Hoje recebi um e-mail, muito bem vindo por sinal. Apesar de não se referir a uma suposta contradição em Gênesis. Neste lemos:

Olá,

Por andar pela net e buscar respostas sobre supostas contradições da bíblia, encontrei seu site.

Estou achando muito interessante.

Não li tudo, pois tem muitas informações (muitas, mesmo!) muito interessantes.

Sou cristão em busca de respostas e revelações sobre algumas supostas contradições que temos na bíblia.

Enfim,

Tenho uma dúvida e gostaria de saber se você tem alguma interpretação para essas passagens:

– Em 1 livro do evangelho, lemos que têm 1 homem endemoniado geraseno. Em outro evangelho diz que são 2 endemoniados.

– Em 1 evangelho, lemos que tem 1 homem cego – Bartimeu, mas em outro evangelho, são 2 cegos que clamam Filho de Davi, tenha compaixão de mim.

Qual seria o certo? Qual seria o motivo de ter essa “contradição”?

Eu tenho algumas interpretações para isso, mas gostaria de saber se você tem alguma outra para compartilhar, por favor.

Se quiser, eu posso passar a interpretação que encontrei no meu caminhar com Jesus!

Muito obrigado

Marcelo P.G (abreviei o nome, mas caso queira posso colocá-lo por extenso)

Nossos moderadores e comentaristas podem postar sua explicação. Todos podem participar, excetuando-se os apóstatas. (Rom 16:17)

A circuncisão de um bebê no oitavo dia de vida, conforme ordenado por Jeová Deus é uma prova clara de que o autor da Bíblia só pode ser o projetista da raça humana.

Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Comentários

  • Daniel Oliveira  On 27 de setembro de 2014 at 16:16

    Respondendo a primeira pergunta:

    Ao passo que Mateus menciona dois homens, Marcos (5:2) e Lucas (8:27) centralizam a atenção apenas em um, sem dúvida porque o caso dele se destacava mais. Ele possivelmente era o mais violento e havia sofrido por mais tempo sob controle demoníaco do que o outro homem; no entanto, depois, talvez só ele quisesse acompanhar o Filho de Deus. Jesus não permitiu, orientando-o em vez disso a tornar conhecido o que Deus tinha feito em seu favor.

    FONTE http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200001584

    Curtir

  • Thales Rocha  On 27 de setembro de 2014 at 16:57

    Aqui tem mais de 460 contradições da bíblia.

    http://*********.com/ [LINK REMOVIDO MODERAÇÃO]

    Cada linha vermelha liga um trecho da bíblia a outro que o contradiz.

    Divirta-se!

    Curtir

  • GIBE TJ  On 27 de setembro de 2014 at 17:02

    Segue uma resposta resumida:

    (1) Em nossa publicação Estudo Perspicaz Vol, 2 p. 165, sob o título “Gadarenos” diz: “Ao passo que Mateus menciona dois homens, Marcos (5:2) e Lucas (8:27) centralizam a atenção apenas em um, sem dúvida porque o caso dele se destacava mais. Ele possivelmente era o mais violento e havia sofrido por mais tempo sob controle demoníaco do que o outro homem; no entanto, depois, talvez só ele quisesse acompanhar o Filho de Deus.”

    (2) Em nossa publicação A Sentinela de 1978, 1/7 pag. 5 Sob o título: “É a Bíblia contraditória?” diz: “Numa situação algo paralela, Mateus fala sobre dois cegos curados por Jesus, ao passo que Marcos e Lucas mencionam apenas um. (Mat. 20:29-34; Mar. 10:46; Luc. 18:35) Visto que a palestra de Jesus, em cada caso, se dirigia especialmente a uma só pessoa, Marcos e Lucas não mencionam que havia outro endemoninhado e outro cego presentes. Contudo, a narrativa evangélica de Mateus não é inexata por fornecer estes pormenores.”

    Espero tê-lo respondido

    GIBE

    Curtir

  • Saga  On 27 de setembro de 2014 at 21:41

    De fato, os ateus e teofóbicos evitaram de vir aqui e começar ordenadamente por Gênesis, como seria o ideal….

    Então vejamos a questão que trouxe nosso coleguinha religioso….

    "Tenho uma dúvida e gostaria de saber se você tem alguma interpretação para essas passagens:
    - Em 1 livro do evangelho, lemos que têm 1 homem endemoniado geraseno. Em outro evangelho diz que são 2 endemoniados.
    - Em 1 evangelho, lemos que tem 1 homem cego – Bartimeu, mas em outro evangelho, são 2 cegos que clamam Filho de Davi, tenha compaixão de mim."

    Os dois casos são similares, mas aí entra o que os textos não dizem, em MARCOS 5:1-20 NÃO DIZ que havia “SOMENTE UM endemoniado” e em MARCOS 10:46-52 NÃO DIZque havia “APENAS UM cego”, simplesmente os relatos se focaram em uma pessoa especifica, determinada.

    Prestemos atenção aos nuances dos próprios textos:
    (Marcos 10:46-47)
    46 E chegaram a Jericó. Mas quando ele, e seus discípulos, e uma multidão considerável, estavam saindo de Jericó, encontrava-se sentado à beira da estrada BARTIMEU (filho de Timeu), um mendigo cego. 47 Quando ouviu que era Jesus, o nazareno, principiou a gritar e a dizer: “Filho de Davi, Jesus, tem misericórdia de mim!”
    x
    (Mateus 20:29-30) 29 Ora, ao saírem de Jericó, seguia-lhe uma grande multidão. 30 E eis que dois cegos, sentados à beira da estrada, ao ouvirem que Jesus estava passando por ali, clamaram, dizendo: “Senhor, tem misericórdia de nós, Filho de Davi!”

    Marcos faz referência a um cego, lhe dando nome e identidade, Mateus faz referência ao milagre, mas sem identificar quem eram aqueles que foram curados. Bartimeu sem dúvida deve ter tomado a iniciativa em clamar ao Senhor, tendo o outro mendigo referido por Mateus o seguido. Mas é importante frisar que nenhum evangelista diz que “APENAS” um cego clamou, o que geraria um problema com outro evangelista que cita um segundo.

    (Marcos 5:1-5) 5 Pois bem, chegaram ao outro lado do mar, ao país dos gerasenos. 2 E assim que ele saiu do barco, veio ao encontro dele, dentre os túmulos memoriais, um homem sob o poder dum espírito impuro. 3 Seu antro era entre os túmulos; e, até aquele tempo, absolutamente ninguém fora capaz de amarrá-lo, nem mesmo com uma cadeia, 4 porque tinha sido muitas vezes amarrado com grilhões e cadeias, mas as cadeias foram quebradas por ele e os grilhões foram até despedaçados; e ninguém tinha força para subjugá-lo. 5 E ele clamava continuamente, noite e dia, nos túmulos e nos montes, e se cortava com pedras.
    x
    (Mateus 8:28) 28 Quando chegou à outra margem, ao país dos gadarenos, vieram-lhe ao encontro dois homens possessos de demônios, saindo dentre os túmulos memoriais, extremamente ferozes, de modo que ninguém tinha a coragem de passar por aquela estrada.

    Marcos faz um relato mais extenso sobre o endemoniado, dizendo que ele não podia ser amarrado pois conseguia quebrar as correntes além de clamar dia e noite se cortando com pedras. Mateus simplesmente diz que vieram até Jesus dois endemoniados ferozes que amedrontavam as pessoas, os evangelhos não afirmam que o tal do segundo endemoniado era capaz de despedaçar correntes.

    Continua o relato de Marcos:
    (Marcos 5:6-10) 6 Mas, ao avistar Jesus de certa distância, correu e prestou-lhe homenagem, 7 e, tendo clamado com alta voz, disse: “Que tenho eu que ver contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Eu te ponho sob juramento por Deus, que não me atormentes.” 8 Porque lhe dissera: “Sai do homem, ó espírito impuro.” 9 Mas, começou a perguntar-lhe: “Qual é teu nome?” E ele lhe disse: “MEU NOME É LEGIÃO, porque há muitos de nós.” 10 E suplicou-lhe muitas vezes que não enviasse os espíritos para fora do país.

    Aqui diz que o endemoniado famoso pela sua força sobrehumana SE IDENTIFICOU como LEGIÂO!

    Agora o relato de Mateus:
    (Mateus 8:29) 29 E eis que bradavam, dizendo: “Que temos nós contigo, Filho de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo designado?”

    Mateus não tem o dialogo entre Jesus e o endemoniado poderoso que se identificou como Legião. Simplesmente cita dois endemoniados genéricos, possuídos por espíritos não identificados.

    Se vê que Marcos quis focar no endemoniado que tinha a LEGIÃO, assim como quis focar sua atenção no cego chamado BARTIMEU.

    E Marcos ainda continua:
    (Marcos 5:15-20) 15 Vieram assim a Jesus e viram o homem possesso de demônios sentado vestido e de juízo são, esse homem que tinha tido a legião; e ficaram temerosos. 16 Os que tinham visto isso relataram-lhes também como isso tinha acontecido ao homem possesso de demônios, e acerca dos porcos. 17 E principiaram assim a suplicar-lhe que saísse dos seus distritos. 18 Então, ao entrar ele no barco, o homem que tinha estado possesso de demônios começou a suplicar-lhe que pudesse continuar com ele. 19 No entanto, ele não o deixou, mas disse-lhe: “Vai para casa, para teus parentes e relata-lhes todas as coisas que Jeová tem feito para ti e a misericórdia que teve de ti.” 20 E ele foi embora e principiou a proclamar em Decápolis todas as coisas que Jesus fizera para ele, e todos começaram a ficar admirados.

    Todo este relato NÃO EXISTE em Mateus, que fez um relato simplista a respeito de dois endemoniado anônimos. O homem que tinha a LEGIÃO inclusive queria seguir a Jesus e passou a pregar em Decápolis sobre ele.

    Então se nota que o relato está montado de maneira temática, mesmo se por acaso houvessem trinta encapetados ali, o autor do livro de Marcos estava decidido a contar a história do homem que tinha a legião de demônios, que esmigalhava correntes e que passou a louvar a Jesus após sua libertação.

    Agora vou dar um exemplo moderno:
    Você no aeroporto passa por Ronaldinho Gaúcho e por Echavarría, jogador mexicano do Querétaro Fútbol Club, você não perde a oportunidade e os aborda, pegando um autografo do atleta brasileiro.

    Aí você chegando em casa contará a todos que hoje viu um jogador de futebol, o Ronaldinho! Que por final te deu um autografo.

    Em outra ocasião talvez especifique que encontrou dois jogadores de futebol do Querétaro neste dia, incluindo o outro jogador que estava junto (o qual por sinal é desconhecido).

    O fato é que você julgou importante relatar o encontro com o Ronaldinho, a inclusão ou omissão do segundo jogador não foi julgada como sendo uma informação prioritária ao seu objetivo que era contar o dia em que Ronaldinho Gaúcho te deu um autografo, e esse objetivo foi cumprido.

    OBS1: Essas diferenças encontradas nos evangelhos são importantes, elas demonstram testemunhos independentes, que não planejam meramente copiar ou repetir o outro, de fato alguns evangelistas podem nem mesmo ter tido acesso ao evangelho do outro! Inclusive é por isso muitos estudiosos supõem que Mateus, Lucas e Marcos devem ter tido acesso a uma fonte comum, ainda mais antiga que os próprios evangelhos, tal fonte explicaria as semelhanças entre estes três escritos e as diferenças entre os três seriam de coisas que não estavam na fonte.

    O fato dos evangelistas não fazerem textos exatamente iguais faz com que sejam testemunhas diferentes de Jesus, sim, pois se eu vi algo e conto isso pra mais três que recontam exatamente igual a mim, então só temos um testemunho e não quatro! Se fossem para ser relatos idênticos então não seriam necessários existirem QUATRO EVANGELHOS.

    OBS2: Para aqueles também que adoram uma conspiração, o fato dessas diferenças se manterem demonstram que a Igreja Católica Romana não selecionou, manipulou e editou os evangelhos ao seu bel prazer, senão ela poderia ter mantido um relato único, simples, fácil e sem divergências em vez de acolher quatro textos complexos que aparentam se contradizer! O fato das diferenças se manterem, demonstra que escribas posteriores não mexeram nas linhas para as conformarem a um padrão único, e também demonstra que a Igreja Romana não podia negar a autenticidade desses quatro relatos, pois seria bem mais fácil escolher um como sendo o relato oficial da Igreja sobre a vida de Cristo e desconsiderar o resto (como foram desconsiderados vários apócrifos). Com todos os poréns que os críticos trazem, estes quatros escritos se mantem na história cristã como os registros autênticos da vida de Jesus.

    Curtir

  • CmG  On 28 de setembro de 2014 at 0:34
    1. Marcos (Marcos 5:2) e Lucas (Lucas 8:27) dizem que havia um homem endemoninhado, mas em parte alguma se diz que havia apenas um. Eles apenas centralizaram a atenção para um dos endemoninhados, provavelmente àquele que havia sofrido por mais tempo e por ser o mais violento. Por outro lado, Mateus deu um relato sem parcialidades, esclarecendo que havia dois homens. (Mateus 8:28) Sendo assim, eram dois, e não apenas um.
    2. É basicamente a mesma situação. Marcos (Marcos 10:46) e Lucas (Lucas 18:35) restringem o relato ao homem a quem Jesus se dirigiu diretamente, porém, Mateus foi mais específico quanto ao número (Mateus 20:30). Sendo assim, havia dois homens cegos.

    Devemos ter sempre em mente, de que a Bíblia é a palavra inspirada de Jeová, o qual não pode mentir. (Hebreus 6:18; 2 Timóteo 3:16)

    Curtir

  • Queruvim  On 28 de setembro de 2014 at 12:04

    Não aceitamos flooding ou este tipo de postagem. Por isso removi o link. Escolhe UM ASSUNTO, não foi o que eu disse acima? Se tem algo em vista prepare e vamos dialogar.

    Curtir

  • PHN  On 29 de setembro de 2014 at 16:27

    Creio que a princípio não vá aparecer muita gente postando “desafios”, então eu mesmo vou levantar uma questão, assim agrega conteúdo no tópico e os irmãos terão o que fazer em casa😉

    Não são em Gênesis, mas se for esperar até chegar até em Marcos o tópico demora muito.

    Jesus não pôde fazer o mencionado abaixo
    Marcos 6:5 -“Assim, não pôde fazer ali nenhuma obra poderosa, exceto pôr as suas mãos sobre alguns doentios e curá-los.”

    Porém aqui diz que Jesus possui toda a autoridade:
    Mateus 28:18 – “E Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: “Foi-me dada toda a autoridade*+ no céu e na terra.”

    Curtir

  • lais  On 30 de setembro de 2014 at 0:21

    Sobre Mar. 6:5:

    (Falta de fé não impedia a cura, mas limitava o número dos que entravam em contato com Jesus

    João 5:5-9, 13 “Mas, havia ali também certo homem que já estava com a sua doença por trinta e oito anos. Vendo este homem deitado e apercebendo-se de que já estava doente por longo tempo, Jesus disse-lhe: ‘Queres ficar são?’ Respondeu-lhe o doente: ‘Senhor, não tenho nenhum homem para pôr-me no reservatório de água quando a água fica agitada; mas, enquanto eu me chego, outro desce na minha frente.’ Jesus disse-lhe: ‘Levanta-te, apanha a tua maca e anda.’ Com isso, o homem ficou imediatamente são, e ele apanhou a sua maca e começou a andar. . . . Mas o homem sarado não sabia quem ele era, porque Jesus se havia desviado pois havia uma multidão no lugar.”

    Mat. 13:57, 58 “De modo que começaram a tropeçar por causa dele. Mas Jesus disse-lhes: ‘Um profeta não passa sem honra a não ser no seu próprio território e em sua própria casa.’ E não fez ali muitas obras poderosas por terem eles falta de fé.”

    Veja também Mar. 6:5, 6.)

    Fonte:Livro:”Certificai-vos de Todas as Coisas” (Curas)

    Curtir

  • Alexandre Martins  On 30 de setembro de 2014 at 7:44

    As duas passagens tratam de assuntos diferentes. No caso de Marcos 6:5, o contexto indica que a impossibilidade de Jesus ‘realizar obras poderosas’ não por incapacidade mas devido a atitude dos habitantes de Nazaré que o viram apenas como o simples “carpinteiro” que havia habitado entre eles e cuja família ali morava e não como o Messias prometido (vv. 3, 4). Esta atitude demonstrava falta de fé: “E ficou admirado com a incredulidade deles.
    Então Jesus passou a percorrer os povoados, ensinando”. (v.6).

    Mateus 28:18, trata das palavras do Jesus ressurreto, e nada tem a ver com a questão anterior. A autoridade a que Jesus se refere é a que foi dada por Jeová para que ele administrasse os assuntos relacionados ao seu papel nos propósitos Dele.

    Curtir

  • oTESTEMUNHAdeJAH  On 30 de setembro de 2014 at 10:34

    Eu jurava que a primeira pergunta seria sobre quando Noé entrou na arca?

    SETE DIAS ANTES DO DÍLUVIO – Após isso, Jeová disse a Noé: “Entra na arca, tu e todos os da tua casa,+ porque tu és quem eu vi ser justo diante de mim no meio desta geração.(…) Pois, em apenas mais sete dias farei que esteja chovendo+ sobre a terra por quarenta dias e quarenta noites;+ e vou obliterar da superfície do solo toda coisa existente que tenho feito.”+ 5 E Noé passou a fazer segundo tudo o que Jeová lhe mandara.(,,,) Noé entrou assim na arca, e com ele seus filhos e sua esposa, e as esposas de seus filhos, antes de [virem] as águas do dilúvio.(…) entraram de dois em dois, [vindo] a Noé para dentro da arca, macho e fêmea, assim como Deus* ordenara a Noé. 10 E aconteceu que sete dias depois vieram as águas do dilúvio* sobre a terra. – Genesis 7:1-10.

    NO EXATO DIA DO DÍLUVIO – No seiscentésimo ano da vida de Noé, no segundo mês,* no dia dezessete do mês, neste dia romperam-se todos os mananciais da vasta água de profundeza* e abriram-se as comportas* dos céus.+ 12 E o aguaceiro sobre a terra continuou por quarenta dias e quarenta noites.+ 13 NESTE MESMO DIA Noé entrou na arca,+ e com ele Sem, e Cã, e Jafé, os filhos de Noé,+ e a esposa de Noé, e as três esposas dos seus filhos. – Genesis 7:11-13.

    Bem se acharem interessante responder fica a pergunta.

    Um abraço e Fiquem com Jeová

    Curtir

  • O Estudante  On 30 de setembro de 2014 at 15:37

    Perdão caro amigo. Não entendi sua pergunta. Imagino que ela encontre-se implicita, mas não consegui identifica-la.
    Poderia faze-la de forma mais direta?

    Curtir

  • oTESTEMUNHAdeJAH  On 1 de outubro de 2014 at 15:59

    É interessante essa pergunta por que se vê muita “asneira” pela internet e até mesmo muitas explicações absurdas.

    A organização responde assim: “Sete dias antes de as águas do Dilúvio começarem a cair, Jeová mandou que Noé ajuntasse os animais na arca. No sétimo dia daquela semana, “Noé entrou assim na arca, e com ele seus filhos e sua esposa, e as esposas de seus filhos, antes de virem as águas do dilúvio. . . . Depois Jeová fechou a porta atrás dele”. Naquele mesmo dia, “chegou o dilúvio e destruiu a todos”. — Gên 7:1-16; Lu 17:27.” – Estudo Perspicaz das Ecrituras, Volume 3, pg 94-96.

    Um texto complementa o outro.

    Curtir

  • lais  On 2 de outubro de 2014 at 14:45

    Noé entrou na arca no dia 17 Outubro de 2370 AEC,acertei?

    Curtir

  • Kl  On 7 de outubro de 2014 at 23:17

    2 de novembro(dias dos mortos_ no diluvio conforme comemorado por antigas culturas em virtude das mitologias sobre o diluvio) de 2372 Iais!

    Curtir

  • Saga  On 8 de outubro de 2014 at 10:50

    Eu disse algo assim, mas o comentário não foi aceito ou então deu algum erro na hora de enviar. O fato é que a leitura do relato nos faz deduzir que uma semana antes do grande dia a família de Noé foi avisada para entrar e começaram os preparativos com os animais sendo ajuntados e acomodados, pelo número grande e diverso de passageiros, não era algo a ser feito em poucas horas ou mesmo num único dia né, mas apenas no sétimo dia, com todos já devidamente alocados é que Deus trancou a porta e o Dilúvio começou a cair. A referência de que eles entraram sete dias antes, quer dizer que deixaram de morar em suas casas e passaram a residir na arca a partir de então, mas isso a arca ainda estava aberta e eles tinham liberdade de ir e vir recolhendo mantimentos e hospedando espécies animais, coisa que no sétimo dia não tinham mais, entraram em definitivo na embarcação.

    Curtir

  • lais  On 8 de outubro de 2014 at 22:48

    Valew por me responder!

    Eu tirei essa minha data na Watchower Library,rs.Olha:

    O diário de bordo de Noé — significa algo para nós?

    QUANDO Jesus fez a profecia sobre o sinal da sua presença e da terminação do sistema de coisas, ele disse: “Assim como eram os dias de Noé, assim será a presença do Filho do homem.” (Mateus 24:3, 37) É evidente que Jesus predisse que os acontecimentos nos nossos dias têm um paralelo com o tempo de Noé. Um relato confiável e exato dos acontecimentos nos dias de Noé pode ser um tesouro de valor incalculável.

    Será que o diário de bordo de Noé é tal tesouro? Tem as características de um documento histórico genuíno? Podemos mesmo saber quando ocorreu o Dilúvio?
    Quando ocorreu o Dilúvio?

    A Bíblia fornece informações cronológicas que permitem um cálculo cuidadoso, remontando ao começo da história humana. Em Gênesis 5:1-29, encontramos a linhagem genealógica desde a criação do primeiro homem, Adão, até o nascimento de Noé. O Dilúvio começou “no seiscentésimo ano da vida de Noé”. — Gênesis 7:11.

    Para sabermos quando ocorreu o Dilúvio, temos de começar com uma data fundamental. Quer dizer, temos de começar com uma data aceita na história secular e que corresponda a um evento específico registrado na Bíblia. A partir de tal data, podemos fazer cálculos e atribuir ao Dilúvio uma data baseada no calendário gregoriano, agora em uso.

    Uma data fundamental é 539 AEC, ano em que o rei persa Ciro derrubou Babilônia. Fontes seculares para a época do seu reinado incluem tabuinhas babilônicas e documentos de Diodoro, Africano, Eusébio e Ptolomeu. Por causa dum decreto emitido por Ciro, um grupo dos judeus restantes partiu de Babilônia e chegou à sua terra de origem em 537 AEC. Isso marcou o fim dos 70 anos da desolação de Judá que, segundo o registro bíblico, começou em 607 AEC. Levando em conta o período dos juízes e dos reinados dos reis de Israel, podemos determinar que o Êxodo dos israelitas do Egito aconteceu em 1513 AEC. A cronologia baseada na Bíblia nos ajuda a recuar mais 430 anos até o estabelecimento do pacto com Abraão, em 1943 AEC. A seguir, temos de levar em conta os nascimentos e a duração das vidas de Tera, Naor, Serugue, Reú, Pelegue, Éber, Selá, bem como de Arpaxade, que nasceu “dois anos após o dilúvio”. (Gênesis 11:10-32) Podemos assim determinar a data do começo do Dilúvio como sendo 2370 AEC.

    O começo do Dilúvio

    Antes de examinarmos os acontecimentos dos dias de Noé, talvez queira ler Gênesis, do capítulo 7, versículo 11, até o capítulo 8, versículo 4. Referente à chuva forte, somos informados: “No seiscentésimo ano da vida de Noé [2370 AEC], no segundo mês, no dia dezessete do mês, neste dia romperam-se todos os mananciais da vasta água de profundeza e abriram-se as comportas dos céus.” — Gênesis 7:11.

    Noé dividia cada ano em 12 meses de 30 dias. Na antiguidade, o primeiro mês começava por volta dos meados do nosso mês de setembro. As águas do Dilúvio começaram a cair “no segundo mês, no dia dezessete do mês”, e continuaram a cair por 40 dias e 40 noites durante os meses de novembro e dezembro de 2370 AEC.

    Referente ao Dilúvio, também somos informados: “As águas continuaram a predominar sobre a terra por cento e cinqüenta dias. . . . E as águas começaram a retirar-se de cima da terra, recuando progressivamente; e ao fim de cento e cinqüenta dias, as águas tinham diminuído. E no sétimo mês, no dia dezessete do mês, a arca veio a pousar nos montes de Ararate.” (Gênesis 7:24-8:4) De modo que o período desde que as águas cobriram a Terra até quando recuaram foi de 150 dias, ou cinco meses. Assim, a arca veio a pousar nos montes de Ararate em abril de 2369 AEC.

    Agora talvez queira ler Gênesis 8:5-17. Os cumes dos montes apareceram quase dois meses e meio (73 dias) mais tarde, “no décimo mês [junho], no primeiro do mês”. (Gênesis 8:5) Três meses (90 dias) mais tarde — ‘no seiscentésimo primeiro ano de Noé, no primeiro mês, no primeiro dia do mês’, ou em meados de setembro de 2369 AEC — ele removeu a cobertura da arca. Pôde então ver que “a superfície do solo ficara drenada”. (Gênesis 8:13) Um mês e 27 dias (57 dias) mais tarde, “no segundo mês, no dia vinte e sete do mês [em meados de novembro de 2369 AEC], a terra se tinha secado”. Noé e sua família saíram então da arca para a terra seca. Portanto, Noé e os com ele passaram um ano lunar e dez dias (370 dias) na arca. — Gênesis 8:14.

    O que provam esses registros exatos referentes a acontecimentos, pormenores e fatores de tempo? Simplesmente o seguinte: Moisés, o profeta hebreu, que evidentemente baseou Gênesis nos registros que havia recebido, apresentou fatos, não alegorias míticas. Portanto, o Dilúvio tem muito significado para nós hoje.

    A Sentinela-15/05/2003-O diário de bordo de Noé — significa algo para nós?

    Ps:Se passou de 30 linhas,me desculpa.Pode excluír se quizer.

    Curtir

  • Diego  On 9 de outubro de 2014 at 14:46

    Olá, gostei da iniciativa.
    É claro, porém, que nem todos os mistérios da Bíblia serão resolvidos, mas um, particularmente falando, me chama atenção…já procurei aqui no seu site, no site de pesquisas das tjs e em outros que se dizem apologistas, mas não encontrei…é o seguinte:
    Em Gênesis 1:27 diz: E Deus passou a criar o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou;+ macho e fêmea os criou. (TDNM)
    Deus criou macho e fêmea ( homem e mulher )
    No entando, no capítulo seguinte (2:18)diz: E Jeová Deus prosseguiu, dizendo: “Não é bom que o homem continue só. Vou fazer-lhe uma ajudadora como complemento dele.” ( a mulher ou fêmea já não havia sido criada ? )
    e em 2:22,23 diz: E da costela que havia tirado do homem, Jeová* Deus passou a construir uma mulher e a trazê-la ao homem.
    23 O homem disse então:
    “Esta, por fim, é osso dos meus ossos
    E carne da minha carne.
    Esta será chamada Mulher,
    Porque do homem* foi esta tomada.”
    A impressão que dá com a frase: ” Esta, por fim é osso dos meus ossos …” da a entender que alguma outra mulher havia sido criada antes, porém, sem vínculo carnal com Adão, inclusive o texto de 1:27 afirma isso.
    Já vi gente dizendo que é Lilith, porém, a tradução do hebraico, segundo o que pesquisei, tem a ver com ave noturna e não com mulher, por isso não acredito nessa não.
    Mas gostaria de um esclarecimento, ou uma opinião mesmo sobre essa “possível” contradição. Acredito na verdade que esteja algo oculto e não contraditório🙂
    Enfim, meu conhecimento bíblico é pequeno, mas esse site, assim como tantos outros ( inclusive o das tjs wol.jw.org/pt ) é muito bom !
    Obrigado pelo espaço e atenção caros.
    um abraço a todos

    Curtir

  • Saga  On 9 de outubro de 2014 at 21:44

    “Esta por fim” segundo o contexto – contexto do verso em questão – se refere as fêmeas do animais, onde Adão procurava uma parceira para si e não encontrou (para frustração de Darwin, as macacas não serviam).

    “Já vi gente dizendo que é Lilith”
    E onde você viu falando que Adão teve uma esposa chamada Lilith nas Escrituras? Não viu né.

    Lilith é um personagem dos escritos da Cabala, e é para a Cabala que as pessoas precisam se dirigir para ouvir estorinhas sobre uma primeira esposa de Adão, correndo atrás de fabulas se ouvira muita coisa, até que Lilith seria a serpente que tentou Eva. Esse nome se tornou um importante simbolo feminista, afinal seu conto é que se revoltou contra o “machista” Adão que queria ter relações sexuais com ela por cima e se tornou uma importante abortista de filhos homens, em vingança pelos seus filhotes capetinhas regularmente mortos ….

    O que a Cabala tem a ver com a Bíblia? Nada. A Cabala e os apócrifos do Gnosticismo apenas usam nomes e eventos bíblicos para adornar seus relatos fantasiosos que visam contradizer as doutrinas bíblicas. . .

    Gênesis 1:27 (que faz parte do relato sobre os sete dias) apenas afirma que Jeová decidiu criar a humanidade, o que de fato fez, o COMO a humanidade foi criada está em Gênesis 2, o capitulo 1 apenas menciona que foram criados mas não o método utilizado.

    Curtir

  • karmo2010  On 10 de outubro de 2014 at 10:54

    A que horas Jesus foi pregado na estaca?

    “14 Ora, era a preparação da páscoa; era cerca da sexta hora. E ele disse aos judeus: “Eis o vosso rei!” 15 No entanto, eles gritavam: “Fora [com ele]! Fora [com ele]! Para a estaca com ele!” Pilatos disse-lhes: “Hei de pregar na estaca o vosso rei?” Os principais sacerdotes responderam: “Não temos rei senão César.” 16 Nesta ocasião, portanto, entregou-o a eles, para ser pregado numa estaca.” (João 19:14-16)

    “25 Era então a terceira hora, e pregaram-no numa estaca.” (Marcos 15:25)

    Lembrando do detalhe de que “aquele sábado era grande”….

    Curtir

  • Victor DB  On 10 de outubro de 2014 at 11:06

    A Obra “Toda Escritura” publicada pelas Testemunhas de Jeová diz:

    CONTEÚDO DE GÊNESIS

    A criação dos céus e da terra, e a preparação da terra para habitação humana (1:1-2:25). Remontando evidentemente a bilhões de anos, Gênesis começa com impressionante simplicidade: “No princípio Deus criou os céus e a terra.” Significativamente, esta sentença inicial identifica a Deus como sendo o Criador e sua criação material como sendo os céus e a terra. Com palavras majestosas e bem-escolhidas, o primeiro capítulo (Gen 1:1-31) passa a fazer um relato geral sobre a obra criativa no tocante à terra. Isto se realiza em seis períodos, chamados de dias, cada qual começando com noitinha, quando a obra criativa daquele período é indefinida, e terminando no brilho da manhã, quando a glória da obra criativa torna-se claramente manifesta. Em “dias” sucessivos aparecem a luz, a expansão da atmosfera, a terra seca e a vegetação, os luzeiros para separar o dia e a noite, os peixes e as aves, os animais terrestres e, por fim, o homem. Deus dá a conhecer aqui a sua lei que governa as espécies, a barreira intransponível que impossibilita uma espécie evoluir em outra. Tendo feito o homem à Sua própria imagem, Deus anuncia seu propósito triplo para com o homem na terra: enchê-la de uma prole justa, subjugá-la e ter em sujeição a criação animal. O sétimo “dia” é abençoado e declarado sagrado por Jeová, que passa então a ‘descansar de todas as suas obras que tem feito’. A seguir o relato fornece uma vista de perto, ou ampliada, da obra criativa de Deus relativa ao homem. Descreve o jardim do Éden e sua localização, declara a lei de Deus sobre a árvore proibida, fala sobre Adão dar nome aos animais e daí a respeito de Jeová providenciar o primeiro casamento, formando uma esposa do próprio corpo de Adão e trazendo-a a este.

    Espero que tenha respondido sua pergunta.

    Curtir

  • Diego  On 11 de outubro de 2014 at 15:03

    “E onde você viu falando que Adão teve uma esposa chamada Lilith nas Escrituras? ” Não, não vi. Por isso disse que não acredito nisso.
    Então, pelo que entendi, você disse que Gên. 1:27 é um resumo das coisas que Deus decidiu criar nos 7 dias…e que no cap. 2 descreve como estas ocorreram ?

    Não há somente essa estória ( Lilith ) fantasiosa que outras pessoas tentam empregar, disso eu sei, escritos apócrifos não me interessam muito, apesar de saber sobre alguns, acho meramente fantasiosos, falsos. Mas gosto quando o assunto se restrita unicamente a Bíblia.🙂
    Obrigado por se dispor em responder !

    Curtir

  • Alexandre  On 12 de outubro de 2014 at 1:01

    Olá, gostaria de um esclarecimento sobre uma suposta contradição que encontrei. Na bíblia é dito que sobre “aquele dia” ninguém sabe, nem o Filho…, porem em João 21: 17 é dito que Jesus sabe todas as coisas. Como entender isso?

    Curtir

  • Kyo  On 13 de fevereiro de 2015 at 12:19

    Olá, eu tenho uma resposta:
    Marcos e João estariam usando sistemas de medição de tempo deferentes. João usou o sistema romano enquanto Marcos usou o judaico. No sistema romano, o dia vai meia-noite à meia-noite. No primeiro século da Era Comum, os judeus dividiam o período de claridade do dia em 12 horas, a partir do nascer do sol (por volta das 6 horas da manhã no sistema romano).

    João diz que Jesus estava sendo julgado por volta da sexta hora (Jo 19:14). Marcos diz que ele foi pregado na estaca na terceira hora (Mr 15:25). Então Jesus foi julgado na sexta hora que corresponde ao início da primeira hora no sistema de medição judaico usado por Marcos e pregado na estaca na terceira hora que corresponde à nona hora no sistema de medição romano usado por João. Isso colocaria Jo 19:14-16 antes de Mr 15:25.

    O fato de João ter usado o sistema romano ao invés do judaico é justificado pela época e local da composição do seu evangelho: Éfeso (a capital da província romana da Ásia) em c. 98 EC.

    Espero ter ajudado com essas informações. Abraço.

    Curtir

  • Saga  On 13 de fevereiro de 2015 at 18:33

    Existem algumas explicações para isso, embora não se possa afirmar com certeza qual foi o caso aqui. Realmente o método de contar as horas difere entre judeus e romanos, e outro caso é que as horas não eram ditas de maneira muito exata pelo visto, se tinha uma predileção de falar da Terceira Hora, Sexta Hora e Nona Hora, se medindo o periodo do dia mais por APROXIMAÇÂO, segundo a nota de uma Bíblia Católica, a terceira hora seria de 9:00 a 12:00, nove a meio-dia e a Sexta Hora é seria de 12:00 as 15:00, meio-dia as três da tarde, sendo assim “quase a sexta hora” é o finalzinho da “terceira-hora” (9:00 12:00) chegando na “sexta-hora. (12:00 – 15:00).

    Curtir

  • Kyo  On 16 de julho de 2015 at 1:48

    Alexandre On 12 de outubro de 2014 at 1:01: “Olá, gostaria de um esclarecimento sobre uma suposta contradição que encontrei. Na bíblia é dito que sobre “aquele dia” ninguém sabe, nem o Filho…, porem em João 21: 17 é dito que Jesus sabe todas as coisas. Como entender isso?”

    Temos que entender que a bíblia não concorda com tudo que registra. Ela é apenas fiel ao relato. O versículo diz que foi Pedro que disse isso, foi uma afirmação dele. Não foi uma afirmação de Jesus muito menos de Jeová. Jesus deixou claro que ele não sabia de tudo (mat 24:36) e re 1:1 diz que ele também recebeu uma revelação de Deus. Se ele soubesse tudo Deus não precisaria da informação nenhuma para ele, não é mesmo?

    Curtir

  • Queruvim  On 16 de julho de 2015 at 1:54

    “Todas as coisas” sobre o assunto em pauta ali. Ou seja, Cristo sabia o que havia no coração dele e que ele tinha “afeição” por ele. O contexto imediato é que deve ser o foco do assunto considerado. Imagine que um garoto esteja fazendo uma conta de matemática, quando então seu pai chega e corrige a conta e ao observar que a conta está certa diz: “Este meu filho sabe tudo!”. É claro que o pai está se referindo ao assunto em pauta, a saber matemática. E emprega uma figura de linguagem.Uma exageração ou hipérbole. O mesmo aconteceu no relato que você citou. A Bíblia foi escrita na linguagem de humanos e emprega formas de comunicação peculiares entre humanos. Não pensem que a Bíblia é um livro escrito com uma rigidez e impecabilidade celestial fantasiosa que se amolda ao nosso conceito distorcido de perfeição.

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s