Testemunhas de Jeová vítimas de PRECONCEITO da Imprensa mundial


Um casal de Testemunhas de Jeová está sendo vítima neste momento de preconceito no mundo inteiro, inclusive no Brasil. Vou mais adiante, não é exagero afirmar que o casal está tendo seu caráter “linchado” por uma mídia, seja ela especializada em notícias ou não, composta de amadores, blogueiros e os apóstatas (ex Testemunhas de Jeová, expulsos devido a transgressões graves, que odeiam e ridicularizam as TJ a qualquer custo).  O caso envolve um casal Testemunha de Jeová que retiraram seu filho do Hospital ao perceberem que o tratamento sugerido seria não somente a pior escolha, como também seria imposto a força. Nada teve que ver com transfusão de sangue!

O caso foi cabalmente documentado na CNN neste domingo 31 de Agosto de 2014. Interessante que a CNN não foi apressada em taxar o casal ou rotular a religião deles. Parabéns a CNN por “reportar” sem preconceito e agirem como verdadeiros profissionais. Não se costuma ouvir frases do tipo: “Católico assaltou um banco” ou algo assim, visando denegrir toda uma religião devido a prática de um membro. Mas quando o assunto é as Testemunhas de Jeová, há um frenesi ou desespero na tentativa de provar de qualquer jeito que elas não devem ser a adoração correta. O esforço é no sentido desesperado de vilaniza-las custe o que custar.

Testemunhadejeovavitimadepreconceito

Este pai foi acusado até mesmo de “sequestrar” seu filho. Algo que enfureceu a avó da criança, que em entrevista disse estar muito “nervosa com a atitude deles de acusarem os pais de sequestro”. Ela que sabe melhor que ninguém, o amor e preocupação que os pais tem pelo filho.

Em vídeo publicado no YOUTUBE  e repetido no Jornal The Telegraph o pai da criança se defende com as seguintes palavras:

“Oi meu nome é Bretty King e este é meu filho Ashya King. Ficamos muito preocupados ao perceber hoje que seu rosto está em toda parte na internet e jornais”

Após mencionar que o rosto de seu filho aparece em jornais e na internet ele prossegue:

Fomos taxados de “sequestradores” colocando sua vida [ou seja a de Ashya ] em risco…negligentes…tem se falado muito sobre esta máquina” conta ele apontando para um aparelho plugado na tomada.

“…como podem ver não há nada de “errado” com ele, na verdade ele está até feliz, desde que o tiramos do hospital ele tem sorrido mais, tem interagido mais conosco. E quero explicar por que o tiramos do hospital. O Cirurgião fez um bom trabalho na cabeça dele, removendo o tumor completamente, contudo logo imediatamente ele passou pelo que é chamado “síndrome de posterior fossa” que compromete seus movimentos, fala e o impede de fazer muitas coisas. No tempo que estivemos no hospital ele estava muito fraco e não fazia progresso.

Em seguida o pai de Ashya, de 5 anos,  prossegue dizendo como chamou dois Oncologistas e após ter pesquisado sugeriu a eles um tratamento para remover o tumor, chamado TERAPIA  DE PROTO BEAM ( ou de Feixe de prótons). Os médicos diziam que seria inútil tal tratamento. Porém o casal havia feito pesquisa minuciosa a respeito do melhor tratamento para seu filho e consultaram informações provenientes de especialistas de outros países que dizem exatamente o contrário a respeito da terapia de PROTO BEAM. Foi então que os médicos ameaçaram com uma “ordem de proteção emergencial’ o que impediria o casal de ver seu filho.

Proto beam é muito melhor para crianças com cancer no cérebro” afirmou convicto, “visto que se focaliza na área ao passo que a radiação normal passa por sua cabeça e destrói tudo em sua cabeça”.

Então, insisti com eles para o tratamento feixe de prótons. Eles me olharam diretamente nos olhos e disseram que  com este  câncer – chamado meduloblastoma – não teria qualquer benefício “. O pai afirmou que o tratamento proposto para seu filho parecia um de “tentativa e erro” .

Depois que eu percebi que e não podia falar de forma alguma com o médico oncologista, porque se eu realmente perguntasse qualquer coisa ou apresentasse qualquer dúvida de que eu não estava em pleno acordo com eles,  iriam obter uma ordem de proteção que significava que nas horas mais obscuras e  difíceis eu não estaria lá para cuidar dele, nem minha esposa – eles nos impediriam de entrar na enfermaria…

“É um sistema tão cruel que eu mesmo decidi começar a olhar para o feixe de prótons.”

Ele acrescentou: “Nós decidimos tentar resolver o problema nós mesmos, mas agora estamos quase refugiados.

Nós não podemos fazer nada. A polícia está atrás de nós. As coisas que queremos fazer para levantar o dinheiro para pagar o Feixe de prótons, eles impediram  agora.

“Então, meu filho está sendo tratado e ele está indo bem. Estamos muito felizes com seu progresso. Nós não estamos negligenciando-o. Ele tem tudo o que tinha no hospital.”

No sábado, a polícia obteve um mandado de prisão europeu. Autoridades disseram que o mandado foi obtido em razão da suposta negligência mas seria usado apenas como último recurso.

As acusações de que a bateria do aparelho iria “acabar” foram infundadas visto que o Sr Bretty afirma que há bastante material para recarga ou “pacotes de alimentação”.

O SR King  disse que seu filho está sendo tratado pelo Dr. Gary Nicolin, um oncologista pediátrico consultor com experiência de mais de 25 anos. Dr Nicolin, que já trabalhou no hospital durante a última década, já trabalhou no Canadá e África do Sul.

O Sr King   disse aos médicos que pagaria pelo tratamento. Ashya estava respondendo muito melhor do que no hospital anterior.

Não aguentava mais – não saber e não ser capaz de questionar qualquer coisa com medo do que eles diriam, ‘Desculpe Sr. e Sra King, ordem de proteção de emergência, você não está autorizado a entrar na enfermaria'”, disse ele .

Nós não poderíamos nos submeter mais àquele sistema“.

Eu estava me preparando para obter o dinheiro para pagar o tratamento de feixe de prótons, mas eles impediram , uma vez que agora a polícia espanhola está envolvida e não posso fazer o que desejava.”

No vídeo, Bretty pede a oportunidade de decidir o tratamento adequando para seu filho e critica os protocolos impostos pelo hospital em Southampton onde, segundo sua versão, não é permitido fazer queixas ou propor alternativas.

Este casal que procurava o melhor tratamento para seu filho foi tratado de modo truculento pela equipe médica e até mesmo ameaçado de prisão, simplesmente porque procurava o melhor para seu filho. Foram vítimas de uma histeria coletiva que abocanhou a polícia da Inglaterra, a Interpol, a internet e a imprensa mundial

Para piorar a situação foram taxados ou expostos como criminosos procurados internacionalmente.

A INTERPOL foi acionada em mais de 190 países!

A imprensa mundial, até mesmo a BBC de Londres acionando um gatilho de notícias com base preconcebida, levou milhares de jornais, até mesmo O GLOBO no Brasil, a repetirem uma história totalmente parcial. Até mesmo a questão do sangue foi trazida a tona mesmo depois do Departamento de Informação Pública das Testemunhas de Jeová afirmar que “não havia indicação alguma de motivação religiosa” envolvendo o fato.

Sites de opositores religiosos das Testemunhas de Jeová, semelhantes a urubus fedorentos a procura de calúnia e difamação contra elas, foram ágeis em postar calúnias. Certo site de Umbanda tentando defender seus sacrifícios de animais faz alusão ao caso Ashya e afirma:

“EVANGÉLICOS (TESTEMUNHAS DE JEOVÁ) PROCURADOS PELA POLICIA

   Sacrificar uma ave para exu, em um cruzeiro, para os evangélicos é coisa do diabo, inaceitável. Para os mesmos evangélicos, sacrificar a vida dessa criança é coisa divina, vem de Deus e está na bíblia, então pode..”

O site acima intitulado “entidades ciganas da Umbanda” é um exemplo de caluniadores irresponsáveis. Isso não é de admirar. O site é dedicado a Satanás o Diabo. Ele é o mestre do engano e da mentira. (João 8:44) Não é de admirar que seus agentes o imitem.

Outros participam em difundir engano e desinformação.

Bahia Notícias:

“Um casal protestante britânico retirou o filho de cinco anos do hospital nesta quinta-feira (28), supostamente porque as práticas médicas são contrárias às determinações da doutrina das Testemunhas de Jeová”.

O Correio Braziliense afirmou numa foto editada, que os pais “fugiram para evitar cirurgia”. Quando na verdade esta afirmação é enganosa. Os pais procuravam uma cirurgia alternativa de Feixe de Prótons. fonte***

O Globo  que felizmente corrigiu o assunto dando prosseguimento à matéria > O Globo 

Até mesmo no oriente médio chegou a mentira, como pode?

Al Jazeera

O jornal britânico Daily Mail deu ampla notícia e esclareceu:
 

“A fuga dos pais de Ashya não tem nenhuma relação com religião 

e nem com transfusão de sangue. São dois pais desesperados em busca de um tratamento médico para seu filho”.

 
A polícia da Espanha anunciou neste sábado ter localizado no sul do país um menino britânico de 5 anos com um tumor cerebral, e ter preso seus pais, que o haviam retirado do hospital sem a autorização dos médicos e fugido. Após dois dias de buscas na Grã-Bretanha, França e Espanha, o menino Ashya King, retirado na última quinta-feira de um hospital de Southampton por seus pais, testemunhas de Jeová, foi encontrado, no sul da Espanha. “Localizado em um hotel a 3km de Vélez Málaga e já internado em um hospital o menino Ashya King. seus pais foram detidos”, informou a Polícia Nacional em sua conta no Twitter.  O casal deve comparecer em um tribunal espanhol nesta segunda feira.
 
 
Posteriormente, Neste link a polícia reconhece a preocupação dos pais em procurar o melhor tratamento e diz que não vê necessidade de pedir desculpas pela caçada. Realmente, pelo que eu sei, a polícia deve caçar criminosos. Não pessoas inocentes. Isso é o acontece quando se ouve qualquer coisa e se acredita, sem ouvir o outro lado. A complexidade envolvendo as Testemunhas de Jeová quase sempre resulta em preconceito. No Brasil fala-se muito de preconceito de raças e outras violações dos direitos humanos. Mas poucos tem coragem de comentar a covardia que é na internet e até mesmo na imprensa, a maneira como as Testemunhas de Jeová são esculhambadas.
 
A página Tradução do Novo Mundo Defendida, é ela mesma uma que se defende de ataques covardes da parte de muitos dos chamados Evangélicos e outros religiosos que dentre suas fileiras continuam brotando mentirosos e enganadores a todo momento. Antes de acreditar em tudo o que dizem, pergunte a uma Testemunha de Jeová. Elas são muito diferentes dos chamados “cristãos” deste mundo apartado de Deus.
 
UPDATE    ATUALIZAÇÃO DE INFORMAÇÃO
 
Um órgão britânico equivalente ao Ministério Público, chamado Crown Prosecution Service, afirmou que vai retirar a ordem de prisão dos pais do menino Ashya King e que não fará nenhuma acusação contra eles
 
 
 
Os pais do menino Ashya King – que retiraram o garoto doente de um hospital na Grã-Bretanha e o levaram à Espanha, para que ele pudesse ter acesso a outro tratamento para o tumor que tem no cérebro – foram libertados nesta terça-feira de uma prisão espanhola. http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2014/09/pais-que-tiraram-filho-doente-de-hospital-sao-libertados-na-espanha.html
 
 
 
Um órgão britânico equivalente ao Ministério Público, chamado Crown Prosecution Service, afirmou que vai retirar a ordem de prisão dos pais do menino Ashya King e que não fará nenhuma acusação contra eles.
 

“Avisamos ao Hospital que levaríamos nosso filho para outro país…”

 
Brett and Naghmeh King
 
 
O Hospital Inglês de Southampton soube desde o início da intenção de Brett King, 51, e de sua esposa  Naghmeh, 45.
“Eles sabiam que deixaríamos o Hospital , eu lhes contei isso, eu disse que não estava feliz…” “Assim que comecei a perguntar : O que é o Cancer? Como ele chegou a desenvolver isso…? Eles já ameaçaram de imediato que uma decisão seria tirar a criança de mim por meio de ordem judicial”
 
Pelo que vemos nestas declarações do Sr King, a equipe médica já estava contaminada com preconceito religioso e desinformação, uma vez que os médicos devem escutar atentamente o paciente e procurar tratar não somente a parte física, mas visar o bem estar e melhor tratamento para o paciente. Imagine se isso aconteceu na Inglaterra, como não deve ser aqui no Brasil com a política da saúde em estado terminal. Percebi que o caso deste casal de Testemunhas de Jeová fez aflorar monstros de todo tipo na mída. Quase sempre motivados por preconceito religioso. Julgaram e condenaram o casal somente por serem Testemunhas de Jeová.
 

O que muitos não entendem é que as TJ procuram sempre o melhor tratamento para si. Uma eventual recusa de hemoterapia não significa que “deixam seus filhos morrer” como afirmam os críticos desinformados.

 
Elas procuram alternativas ao sangue. Sabem que Deus nos pede para que nos “abstenhamos de sangue”.
O caso envolvendo o a família King teve um lado positivo. Fez aflorar o que muitos dos opositores das TJ realmente são. Fez aflorar a intenção caluniosa e difamatória da maior parte da mídia e demonstrou onde está a mídia mais preparada e imparcial. Ao mesmo tempo ajudou a comunidade médica a entender que não deve querer agir como “donos” dos pacientes e como tendo poder absoluto sobre decisões que não lhes cabe. Demonstrou também que as Testemunhas de Jeová, procuram o melhor tratamento para seus filhos e de modo racional e responsável. É justamente o oposto do que dizem e publicam os inimigos religiosos das TJ.
 
 
Os links abaixo demonstrarão o porque de tanto ódio e desinformação contra as Testemunhas de Jeová:
 
 
 

Odiados sem causa

Não fazem parte deste mundo corrupto dominado por Satanás

 

O cartel do sangue

Negócios de US$ 20 bilhões ao ano são controlados por 20 multinacionais

Transfusões de sangue  – Salva vidas ou mata pessoas? 

Por que vocês não aceitam transfusão de sangue?

O sangue submetido ao teste do HIV é seguro?

Both comments and trackbacks are currently closed.