Transfusões de sangue- Salva vidas ou mata pessoas?


Antes de lerem a matéria a baixo publicada pela Veja, observem a matéria no vídeo onde recebemos a informação de que mais de 100.000 pessoas foram CONTAMINADAS COM AIDS devido a TRANSFUSÕES DE SANGUE resultando  na morte de mais de  10.000 pessoas na CHINA. Tenha em mente que as Testemunhas de Jeová aceitam ALTERNATIVAS AO SANGUE sem problema algum.

======

Saúde
A tragédia chinesa

=======

=======

Na China, há lugares em que até 80%
da população está contaminada pelo
vírus da aids

Giuliana Bergamo

 

 

Reuters
Drama familiar: fazendeiro cuida da mulher doente

Localizada ao sul de Pequim, a província de Henan é famosa por ser o berço da civilização chinesa. Ali, na planície do Rio Amarelo, guarda-se um inestimável tesouro arqueológico – as relíquias da dinastia Shang, que reinou no país entre 1766 e 1122 a.C. Poucos sabem, no entanto, que Henan abriga um “perigo titânico”, como define a ONU. Com 110 milhões de pessoas, a província mais populosa do país é o epicentro da epidemia de aids na China e um dos mais preocupantes focos do vírus HIV em todo o mundo. “A catástrofe é iminente e pode resultar em uma devastação social, um sofrimento humano inimaginável e grandes perdas econômicas”, lê-se num relatório da Unaids, o braço da ONU no combate à doença. Predominantemente rural, a população de Henan distribui-se por vilarejos de 700 a 4.000 moradores. O acesso aos cuidados básicos de saúde é muito precário. Muitos agricultores nunca ouviram falar em aids. Para eles, seus parentes e amigos morrem da “doença estranha”. A falta de informações sobre prevenção e tratamento é o cenário ideal para a disseminação do HIV. Em várias cidades, 80% de seus habitantes estão infectados. Localidades como Houyang, Donghu e Wenlou, entre outras, são chamadas “vilas da aids”. Nem na África, continente com o maior número de doentes, se encontram lugares com índices de contaminação tão elevados.

A tragédia em Henan era anunciada. A responsabilidade pela catástrofe tanto lá como em toda a China cabe ao governo de Pequim. Numa ditadura onde tudo é segredo de Estado, durante muito tempo a aids se espalhou sem encontrar nenhuma barreira. Para se ter uma idéia, apenas 1% dos infectados chineses sabe que tem o HIV. O ritmo de contágio pelo vírus em território chinês é assustador. De 1995 para cá, o número de contaminados cresce 40% a cada ano. No resto do mundo, a média de novos casos registrados anualmente é de 12%. O descalabro vai além em Henan. O principal vetor de contaminação na província foi a coleta de sangue coordenada pelo governo. No fim dos anos 80 e ao longo de toda a primeira metade da década de 90, os agricultores de Henan foram incentivados a vender seu sangue por quantias que variavam de 5 a 20 dólares. O objetivo da coleta era o uso do plasma sanguíneo para a fabricação de medicamentos. Em qualquer lugar decente, a coleta é feita com seringas descartáveis, e o plasma é separado dos outros componentes sanguíneos numa máquina que devolve o resto do sangue ao doador. Não há risco nenhum.

Em Henan, a coleta era feita com seringas contaminadas, o sangue de várias pessoas misturado num mesmo recipiente e só então devolvido aos doadores. Nada menos do que 75% dos habitantes de Henan que comercializaram o próprio sangue contraíram o HIV – o que representa cerca de 700.000 pessoas. Muitos agricultores fizeram da venda de sangue um meio de sobrevivência. Há relatos de homens e mulheres que chegaram a doar sangue treze vezes num único mês – os braços marcados pelas picadas das agulhas infectadas. Por causa disso, famílias inteiras foram dizimadas. Em algumas localidades, falta gente para enterrar os mortos. É incalculável o número de crianças órfãs da aids. Os orfanatos estão cheios de meninos e meninas portadores do HIV.

Outros quatro países preocupam as autoridades em saúde pública – Rússia, Índia, Nigéria e Etiópia. Nenhum deles, porém, chama tanta atenção quanto a China. Os chineses representam um quinto da população mundial, e os dados fornecidos pelo governo não são confiáveis. Pelas estatísticas oficiais, em toda a China há “no máximo” 1 milhão de infectados. Segundo os cálculos dos especialistas, esse número pode ser de cinco a dez vezes maior. Nos rituais praticados durante a dinastia Shang era costume oferecer sangue humano aos deuses. Estima-se que, nos últimos 250 anos de seu reinado, os Shang sacrificaram mais de 13.000 pessoas. Na Henan de hoje, o sacrifício do sangue continua.

 FONTE: http://veja.abril.com.br/310304/p_060.htmlVEJA TAMBÉM: O SANGUE E OS VERDADEIROS CRISTÃOS

Reportagem do Globo Repórter sobre o sangue

As Testemunhas de Jeová procuram ajuda médica?

O que a Bíblia diz sobre Transfusões de sangue?

O sangue submetido ao teste de HIV é seguro?

Novo tipo de doença transmitida por mosquito, a Zika é transmitida também por meio de transfusões de sangue

 

“Além de pacientes que recusam transfusões de sangue por motivos religiosos, quem mais se interessa por tratamentos médicos sem sangue?

Dr. Spahn: Em nosso centro, quem solicita tratamento sem sangue, em geral, são pacientes muito bem informados.

Dr. Shander: Em 1998, o número de pacientes que recusou sangue por razões pessoais ultrapassou o número dos que o recusaram por motivos religiosos.

Dr. Boyd: Há, por exemplo, os pacientes com câncer. Já foi demonstrado muitas vezes que, se não recebem sangue, se recuperam melhor e não têm tantas recidivas da doença.

Dr. Spahn: Tratamos sem sangue muitos professores universitários e suas famílias. Até cirurgiões nos pedem que evitemos as transfusões! Por exemplo, um cirurgião veio falar conosco sobre sua esposa, que precisava se operar. Ele disse: “Só não se esqueçam deuma coisa: não lhe dêem transfusão de sangue!”

Dr. Shander: Membros do meu departamento de anestesia disseram: “Os pacientes que não recebem sangue estão tão bem quanto os outros ou talvez até melhor. Por que deveríamos ter dois padrões de tratamento? Se esse é o melhor tratamento, deveríamos usá-lo para todo mundo.” De modo que agora estamos na expectativa de que o tratamento médico sem sangue se torne o tratamento padrão.

Sr. Earnshaw: É verdade que a cirurgia sem sangue é especialmente importante para as Testemunhas de Jeová. No entanto, queremos usar este tipo de tratamento para todos.

O tratamento sem sangue é mais caro ou mais barato?

Sr. Earnshaw: É mais econômico.

Dr. Shander: Com o tratamento médico sem sangue, há uma redução de 25% nos custos.

Dr. Boyd: Só por essa razão, já valeria a pena usá-lo.

A que ponto já se chegou no uso de tratamento médico sem sangue?

Dr. Boyd: Acho que está progredindo bastante. Não estamos nem perto do fim. Toda hora encontramos uma boa razão para não usar sangue.”

LEIA UM VASTO MATERIAL SOBRE O ASSUNTO DO SANGUE 

“O sangue ao longo da história do cristianismo

Grafik blutkreislauf.jpg

Visto que, segundo a carta apostólica, a proibição de consumir sangue mantinha-se para os cristãos, estes recusavam-se a utilizá-lo. As Testemunhas argumentam que, ao longo da história, existem muitas evidências de que os que se consideravam cristãos também entendiam de igual forma a proibição bíblica.

Eusébio, escritor do Século III, que é considerado o “pai da história da Igreja”, relata o que ocorria em Lião (agora em França) no ano 177 EC. Os inimigos religiosos acusaram falsamente os cristãos de comer crianças. Durante a tortura e execução de alguns deles, uma jovem chamada Bíblias respondeu à falsa acusação, dizendo:

“Como podemos comer crianças — nós, a quem não é nem lícito comer o sangue de animais?” 1

Acusações falsas similares moveram o teólogo latino, Tertuliano (cerca de 160230 EC), a apontar que, embora os romanos usualmente bebessem sangue, os cristãos certamente não bebiam. Ele escreveu:

“Corai de vergonha pelos vossos modos desnaturais, diante dos cristãos. Nós nem mesmo temos o sangue dos animais em nossas refeições, pois estas consistem em alimentos comuns. (…) Nos julgamentos dos cristãos, oferecei-lhes chouriços cheios de sangue. Estais convictos, naturalmente, de que a própria coisa com a qual tentais fazê-los desviar-se do caminho correto lhes é ilícita. Como é, então, que, quando estais confiantes de que ficarão horrorizados diante do sangue dum animal, credes que se deliciarão ansiosamente com o sangue humano?” 2

Também, referindo-se ao decreto de Atos 15:28, 29, ele afirmou:

“O interdito do ‘sangue’, nós entenderemos como sendo ainda mais do sangue humano.” 3

Minúcio Félix, advogado romano que viveu até cerca de 250 EC, frisou o mesmo ponto, escrevendo:

“Evitamos tanto o sangue humano que não usamos o sangue nem mesmo dos animais comestíveis em nossa alimentação.” 4

Concílio de Constantinopla (In Trullo), realizado em 692 EC, em Constantinopla, declarou:

“A Escritura divina manda-nos abster do sangue, das coisas estranguladas, e da fornicação. (…) Se alguém, daqui por diante, aventurar-se a comer de qualquer modo o sangue dum animal, se for um clérigo, que seja destituído; se for um leigo, que seja excomungado.” 5

No Século XRegino, o abade de Prüm, no que agora é a Alemanha, mostrou que a proibição bíblica de se comer sangue ainda era respeitada nos seus dias. Ele escreveu:

“A carta dos apóstolos, enviada de Jerusalém, avisa que tais coisas têm necessariamente de ser observadas. Também os cristãos têm de abster-se de comer algo apanhado por um animal, pois isso também é igualmente estrangulado; e do sangue, isto é, não deve ser comido junto com sangue.”

Otto, bispo de Bamberg (cerca 10601139 EC), famoso prelado e evangelista, explicou aos conversos na Pomerânia “que não deveriam comer nenhuma coisa imunda, ou que morresse por si mesma, ou que fosse estrangulada, ou sacrificada aos ídolos, ou o sangue de animais.” 6

Martinho Lutero também reconheceu as implicações do decreto mencionado nos Atos. Ao protestar contra as práticas e crenças católicas, inclinava-se a agrupar o concílio apostólico com concílios eclesiásticos posteriores, cujos decretos não faziam parte da Bíblia. Lutero escreveu o seguinte a respeito de Atos 15:28, 29:

“Daí, se quisermos ter uma igreja que se ajuste a este concílio (visto ser correcto, uma vez que é o primeiro e o principal concílio, e foi realizado pelos próprios apóstolos), temos de ensinar e insistir que doravante, nenhum príncipe, senhor, burguês, ou campónio, coma gansos, corça, veado, ou leitão cozinhado em sangue, (…) E os burgueses e campónios têm de abster-se especialmente da morcela e do chouriço com sangue.” 7

O teólogo do Século XVIIÉtienne de Courcelles (15861659) explicou Atos 15:28, 29 nas seguintes palavras:

“Os apóstolos não tencionavam transmitir aqui injunções sobre evitar coisas de que se absteria a própria natureza, e que eram proibidas pelas leis dos gentios, mas somente as coisas que, naquela época, geralmente predominavam, e sobre as quais os gentios, recém-convertidos, não pensariam que estariam pecando, a não ser que admoestados. Pois assim como se tem por certo que eles sabiam que tinham de evitar toda forma de idolatria, todavia, eles não discerniram de imediato que as coisas sacrificadas aos ídolos deviam ser evitadas; da mesma forma, embora reconhecessem ser crime derramar sangue humano, todavia, não pensavam a mesma coisa quanto a comer o sangue animal. Os apóstolos, com seu decreto, desejavam remediar a ignorância destas pessoas; ao passo que as livraram do jugo da circuncisão e de outros preceitos legais, eles, mesmo assim, avisaram que tinham de ser retidas as coisas já observadas desde a antiguidade pelos estrangeiros que permaneciam entre os israelitas, tais como as que foram transmitidas a Noé e seus filhos.”

Thomas Bartholin (1616-80), professor de anatomia na Universidade de CopenhagaDinamarca, protestou contra as infusões de sangue, afirmando: “Os que introduzem o uso de sangue humano comoremédio de uso interno para doenças parecem estar a abusar dele e a pecar gravemente. Os canibais são condenados. Então, por que não abominamos os que mancham sua goela com sangue humano? Algo similar é receber duma veia cortada sangue estranho, quer por via oral, quer por meio de transfusão. Os autores desta operação ficam sujeitos ao terror pela lei divina, pela qual se proíbe comer sangue.”

Durante o Século XVIII, o cientista e estudioso da Bíblia, Sir Isaac Newton, expressou o seu interesse na santidade do sangue. Ele declarou:

“Esta lei era mais antiga do que os dias de Moisés, sendo dada a Noé e a seus filhos, muito antes dos dias de Abraão: e, assim, quando os Apóstolos e Anciãos no Concílio de Jerusalém declararam que os gentios não eram obrigados a ser circuncidados e a guardar a lei de Moisés, eles exceptuaram esta lei de abster-se do sangue, e de coisas estranguladas, como sendo uma lei anterior de Deus, imposta, não apenas aos filhos de Abraão, mas a todas as nações.”

O cientista Joseph Priestley (17731804) concluiu:

“A proibição de comer sangue, dada a Noé, parece ser obrigatória para toda a posteridade dele. (…) Se interpretarmos esta proibição dos apóstolos pela prática dos primitivos cristãos, dos quais dificilmente se pode supor não terem entendido correctamente a natureza e o alcance dela, não podemos senão concluir que se intencionava ser absoluta e perpétua; pois o sangue não era comido por nenhum cristão, durante muitos séculos.”

O Bispo John Kaye (17831853) declarou:

“Os Cristãos Primitivos obedeciam escrupulosamente ao decreto proclamado pelos Apóstolos em Jerusalém, de abster-se das coisas estranguladas e do sangue.” 8

O clérigo William Jones (17621846) escreveu:

“Nada pode ser mais explícito do que a proibição, Atos XV. 28, 29. Podem aqueles que alegam sua ‘liberdade cristã’ com respeito a este assunto indicar-nos qualquer parte da Palavra de Deus em que esta proibição tenha sido subsequentemente anulada? Se não puderem, talvez nos seja permitido perguntar: Com que autoridade, excepto a dele mesmo, pode qualquer das leis de Deus ser anulada?” 9

No Século XIXAndrew Fuller, considerado como “talvez o mais eminente e influente dos teólogos batistas”, escreveu a respeito da proibição do sangue em Génesis 9:3, 4:

“Isto, sendo proibido a Noé, parece também ter sido proibido a toda a humanidade; nem deve tal proibição ser considerada como cabendo às cerimónias da dispensação judaica. Não só foi ordenada antes que tal dispensação existisse, mas também foi imposta aos cristãos gentios pelos decretos dos apóstolos, Atos XV. 20. (…) O sangue é a vida, e Deus parece reivindicá-la para si mesmo como sagrada.” 10

O perito bíblico católico, Giuseppe Ricciotti (18901964) referiu-se ao incidente de Lião (acima descrito) como evidência de que os primitivos “cristãos não podiam comer sangue”. E acrescentou:

“Até mesmo nos séculos que se seguiram, até à Idade Média, encontramos ecos inesperados desta primitiva ‘abominação’, devida inquestionavelmente ao decreto”. 11

Assim, as Testemunhas de Jeová consideram que se apegam ao modelo apostólico cristão ao rejeitarem utilizar o sangue humano ou animal, tanto na alimentação como na medicina. Argumentam ainda que, durante muitos séculos, esta era a posição de muitos eruditos e teólogos das várias denominações ditas cristãs” FONTE wikipedia.

  1.  The History of the Christian Church (1837), de William Jones, página 106
  2.  Tertullian Apologetical Works and Minucius Felix, Octavius, tradução de Rudolph Arbesmann (1950), página 33
  3.  The Ante-Nicene Fathers, Vol. IV, páginas 85, 86
  4.  The Ante-Nicene Fathers, Vol. IV, página 192
  5.  Nicene and Post-Nicene Fathers of the Christian Church, de Philip Schaff e Henry Wace, Vol. XIV, página 395
  6.  Tertullian, Vol. I, tradução de C. Dodgson (1842) página 109
  7.  Luther’s Works, Vol. 41 (Igreja e Ministério III), editado por Eric W. Gritsch, página 28
  8.  The Ecclesiastical History of the Second and Third Centuries (1845), de John Kaye, Bispo de Lincoln, página 146
  9.  The History of the Christian Church, página 106
  10.  The Complete Works of the Rev. Andrew Fuller (1836), página 751
  11.  The Acts of the Apostles (1958), de Guiseppe Ricciotti, página 243

ALTERNATIVAS AO SANGUE LINK ADICIONAL

TRANSFUSÕES DE SANGUE PODEM SER PREJUDICIAIS

O SANGUE E OS VERDADEIROS CRISTÃOS

Por que vocês não aceitam sangue? 

 

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Investigador (Arquivo TJ)  On 1 de junho de 2013 at 12:48

    Como sempre um ótimo artigo, irei arquivá-lo.Obrigado por essas matérias edificantes, que Jeová continue te abençoando! Abraços!

    Curtir

  • Paulo  On 1 de junho de 2013 at 20:26

    Esse artigo é muito esclarecedor. Apesar de todo esse conhecimento a respeito do sangue e das transfusões, os verdadeiros cristãos evitam as transfusões de sangue principalmente em obediência ao mandamento bíblico de abster-se. (Atos 15:28, 29) Em contrapartida, as religiões da cristandade tem se orgulhado de crer e de adorar Jesus, mas quando se trata de salvar vidas, elas deixam de exercer fé no único sangue que realmente pode salvar a vida para a eternidade – o sangue derramado de Jesus Cristo no madeiro. (Mateus 26:28)

    Curtir

  • Marcelo  On 23 de junho de 2013 at 15:34

    Estava conversando com uma amiga que é enfermeira ontem, e ela disse que hoje as transflusões de sangue são 100% seguras. Achei meio arrogante este número, visto que até sopa colocam na veia do paciente no lugar de soro. Mas parece que ela está certa em dizer que hoje o número é bem menor e risco é muitíssimo baixo.

    Em uma apressadíssima pesquisada não vi muitos casos disto acontecendo do ano 2000 em diante.

    http://diariodonordeste.globo.com/noticia.asp?codigo=355518

    Mesmo assim, recusamos este tratamento com sangue com base no mandamento bíblico, conforme destacado por Paulo.

    Curtir

  • queruvim  On 23 de junho de 2013 at 18:04

    É mas a “segurança” é menor ainda quando consideramos outras muitas doenças e efeitos negativos provenientes de sangue. Hepatite, doença de chagas, citomegalovirus, imunodeficiência etc. Além disso posso afirmar com certeza que sua amiga, se falou em 100% está enganada, visto que a janela imunológica tem ocasionalmente permitido contaminação. Será que ela não tem se informado direito? Eu mesmo conheci uma mulher que tomou sangue apenas para corrigir uma pequena hemorragia, resultado? Morte! Teve uma reação violenta pós transfusional e morreu. Se quiser saber quem foi, quando e onde eu envio todos os detalhes.

    Curtir

  • Fernando H.S.C  On 27 de junho de 2013 at 23:48

    Admiro muitos seus estudos e graças a eles obtive um maior entendimento das escrituras. Mas neste estudo, tenho que discordar. Sei que existem riscos na transfusão de sangue, mas também já salvou muitas pessoas, um parente meu hoje está vivo, graças a isso; e não contraiu nenhuma doença . No que diz respeito aos antigos, certamente, a proibição do uso do sangue diz respeito a via oral, alimentação, que era bastante comum entre os povos pagãos…certamente, eles não estavam falando, muito menos pensando (já que não sabiam disso) em transfusão de sangue dos tempos modernos. Se Deus, sendo onisciente, vendo o futuro moderno, porque já não proibiu de forma esclarecedora e simples o uso de sangue para transfusão, para salvar vidas, mesmo incluindo riscos? Ninguém que recebeu transfusão, certamente, não comeu (como alimento) sangue…Aliás, uma pessoa doente que precise de uma transfusão, poderia ela comer, via oral, o sangue que precisa e ficar curada,caso o sangue não esteja contaminado?

    Curtir

  • Fernando H.S.C  On 27 de junho de 2013 at 23:52

    E se uma pessoa não ter acesso ou condições, sem alternativa outra alternativa, há não ser a transfusão de sangue?

    Curtir

  • queruvim  On 28 de junho de 2013 at 0:42

    Fernando,

    O objetivo da matéria não foi demonstrar que a hemoterapia “sempre contamina”. Não! nada disso. Antes, escrevi e anexei artigo adicional a fim de alertar sobre o perigo inerente as transfusões uma vez que tem gente barulhenta dizendo que o sangue “salva vidas” mas não tem alertado dos perigos associados as transfusões de sangue. Acha correto alguém dizer que é cristãos e apresentar receitas de suposta cura mas não alertar do efeitos colaterais que em muitos casos pode levar alguém a morte? Esta omissão é no mínimo culposa. Por que se esquecem disso? O mandamento bíblico de “abster-se de sangue” é claro. Não há como usar sangue de alguma forma e ainda achar que está obedecendo de consciência limpa o Ser Supremo. Atos 15:29 usa uma linguagem médica escrita pela mão de um discípulo inspirado que além disso era médico também. Lá no primeiro século, o uso de sangue para tratamento médico já era amplamente conhecido pelos médicos da época. O naturalista Plínio (contemporâneo dos apóstolos) e o médico Areteu, do segundo século, relatam que o sangue humano era um dos tratamentos da epilepsia. É Jeová Deus quem considera o sangue sagrado e pede para que não “façamos uso deste”, que é o significado da frase “abster-se de sangue”. O texto não diz”abster-se de sangue animal”. Ao dizer que a proibição “diz respeito a via oral” tu estais acrescentando palavras ao texto. No contexto imediato de Atos 15 não há nada que sugere isso. Além disso entendemos que o valor do sangue e o simbolo que este representa no seu uso restrito a sacrifícios sob a Lei, bem como a seriedade da culpa de sangue para quem comesse sangue no antigo Israel, apresentam tal tecido como de uso restrito e pertencente ao dador da vida, Jeová Deus. Se o estado fornecer os meios técnicos disponíveis e obviamente mais baratos, para tratamento em caso emergencial, então, este será o sem sangue. Neste caso, raro será a necessidade de hemoterapia, se é que haverá alguma. Os meios mais seguros e barateados do tratamento sem sangue o tornam um padrão a ser seguido e muitos hospitais já estão se dando conta disso. Deus proibiu de forma esclarecedora e simples que “não se deve usar sangue” na frase bíblica que ignoras por motivos vários. Vou fazer uma ilustração para mostrar a tolice de pensar que podemos usar sangue, numa clara violação da diretriz inspirada. Imagine que uma voz saisse dos céus agora e alegando ser a voz divina, e digamos que fosse considerada de modo indisputada como sendo de fato a voz do Criador, daí, tal voz dissesse ao seguidores de cristo: “Abstende-vos de sangue!”

    Como deveríamos entender tal decreto celestial? Responsa a tí mesmo.

    Tenha em mente que as TJ não estão rejeitando tratamento, mas apenas um deles. Tenha em mente que tal decisão é pessoal baseada na consciência de cada Testemunha dedica e batizada e não é algo imposto a ninguém. Não é algo imposto por liderança humana. Cada TJ ao batizar decidiu e jurou seguir tal diretriz testificando que entendeu e que aceita tal diretriz bíblica. O que descarta as críticas de apostatas que afirmam que é algo “imposto pelo corpo Governante”. Eu considero os apóstatas, ex TJ que vivem só para criticar as TJ como fracos da cabeça. Isso é minha opinião; Por que? Por que eles não entendem uma coisa tão simples como essa. A recusa é pessoal baseada no que a pessoa jurou seguir (tanto é que depois de consideração exaustiva e minuciosa a luz da Bíblia nas perguntas que antecedem ao batismo, ela aceita seguir tais requisitos) e jura na frente de centenas ou até milhares de pessoas que entende isso, no dia do batismo em águas.

    Imagine uma pessoa que vai a guerra e jura lutar até mesmo sob condições extremas. Apos tal juramento, decide fraquejar quando sua vida está em jogo e começa a culpar os capitães do exército por sua covardia ou por ter amarelado no campo de guerra. Assim são os apóstatas. Ademais, aceitar hemoterapia não é o mesmo que “salvar a vida ” como supondes, antes, é rejeitar a sua vida. Comer sangue ou usa-lo o torna culpado de sangue perante Deus. SAbe Fernando, muitas pessoas pensam de modo totalmente enganoso ou equivocado que este assunto não é algo de profunda inquirição e avaliação por parte de cada Testemunha de Jeová. Não somente avaliamos cuidadosamente este assunto como também entendemos o assunto de forma abalizada. As TJ não são persuadidas sob pressão a rejeitar o uso do sangue. É algo baseado em investigação cuidadosa.

    Curtir

  • queruvim  On 28 de junho de 2013 at 1:10

    Eu é que te pergunto. E se Deus realmente estiver dizendo para não se fazer uso algum de sangue? Tenta resolver isso primeiro. Cuidado! O coração é muito enganoso, como de fato diz a Bíblia em Jeremias 17:9 “O coração é mais traiçoeiro do que qualquer outra coisa!” Ou seja talvez até entenda mas não aceita que o que entendemos esteja correto. Pense denovo! Use de raciocínio objetivo e leia os textos bíblicos relacionados com o assunto. Faça uma pesquisa metódica e cuidadosa sobre o assunto. Evite rejeitar o que o texto obviamente está dizendo caso suspeite que seja exatamente o que as Testemunhas de Jeová dizem. Seja honesto consigo mesmo ao interpretar a Bíblia e deixe ela falar. Não crie desculpas para rejeitar textos bíblicos claros, nem tente colocar palavras na boca do Jeová.

    Curtir

  • Jeosadá da Pavéia  On 3 de julho de 2013 at 10:49

    “E se uma pessoa não ter acesso ou condições, sem alternativa outra alternativa, há não ser a transfusão de sangue?”

    Sempre existe alternativa Fernando. Sempre.

    Analise estas informações em torno deste questionamento:

    ————————————————————————————————-
    Existem dois grupos dentro de nossa organização que nos auxiliam na questão medica: a COLIH (Comissão de Ligação com Hospitais) e o GVP (Grupo de Visita aos Pacientes).

    A Despertai! de 22 de Agosto de 2000 dá a seguinte definição para COLIH:
    “(…)um grupo de Testemunhas de Jeová que procura promover a cooperação entre hospitais e pacientes.”

    E A Sentinela de 1° de Fevereiro de 2001, Página 31 diz:
    “As Colihs representam as Testemunhas de Jeová em todo o mundo, ajudando na comunicação entre o paciente e a equipe hospitalar. Fornecem também informações sobre tratamentos médicos alternativos baseados nas pesquisas médicas mais recentes.”

    No entanto, a COLIH não é simplesmente um mecanismo para atender às necessidades de Testemunhas de Jeová enfermas, internadas num hospital. A comissão proporciona também uma ótima oportunidade para desmascarar muitos mitos a respeito das Testemunhas de Jeová, comuns entre o público em geral e os médicos, administradores de hospitais e outros profissionais da área médica por meio de seminários e publicações medicas.

    Seria uma FALÁCIA muito, mais muito grande afirmar que o tratamento alternativo é mais caro do que tratamento com sangue.

    Veja o que diz, em parte, o site oficial das Testemunhas de Jeová (JW.ORG):

    “Por que vocês não aceitam transfusão de sangue?

    Mito: Evitar transfusões de sangue é muito caro.

    Fato: Os tratamentos médicos sem sangue são economicamente viáveis. *

    *Nota: Veja Transfusion and Apheresis Science, vol. 33, n.° 3, p. 349.”

    ———————————————————————————————
    Agora veja o que diz o estudo Transfusão e Ciência Aférese:
    (Aférese def.: “Aférese significa coletar seletivamente o componente sangüíneo que se deseja.”)

    Transfusion and Apheresis Science, vol. 33, n.° 3, p. 349

    (Link: http://www.sciencedirect.com/science?_ob=ShoppingCartURL&_method=add&searchtype=a&refSource=search&_st=13&count=1&sort=r&_chunk=0&view=c&_ArticleListID=-297032688&sisr_search=&TOTAL_PAGES=1&topPaginationBoxChanged=&sisrterm=&purchase=Purchase&bottomPaginationBoxChanged=&displayPerPageFlag=f&resultsPerPage=25&_subId=25070780&_acct=C000228598&_version=1&_userid=10&md5=70b67788fa4d837b1df9458e0e5c9891)

    “Propósito

    Embora muitas vezes salva-vidas, as transfusões de sangue estão associados com um risco significativo para os custos do paciente e crescente para o sistema sanguíneo e hospital. Transfusões muitas vezes são dadas desnecessariamente. Conservação de sangue representa o uso de alternativas para a transfusão. O programa Ontrac tenta melhorar a prática de transfusão de fora do laboratório de transfusão de sangue, promover a conservação de sangue em pacientes de cirurgia, e reduzir o uso de células vermelhas alogênico.
    Métodos

    No primeiro programa de escala tão grande, o financiamento foi obtido a partir de Ontário MOHLTC por um Coordenador de Transfusão de Ontário em 23 hospitais selecionados com base na utilização de sangue e geografia. Em períodos de tempo específicos, a informação anônima detalhada foi coletado em um número definido de todos os pacientes consecutivos admitidos para os três procedimentos cirúrgicos designados: artroplastia do joelho (N = aproximadamente 1.200 em cada momento), aneurisma da aorta abdominal (AAA, N = 300 em cada tempo) e revascularização do miocárdio (CRM) cirurgia (N = 300 em cada momento).

    Resultados

    Variação inter-institucional considerável foi observada na proporção de doentes e da quantidade de sangue transfundido. Na análise de 12 meses, a maioria, embora não todos, os hospitais tinham diminuído o uso de sangue alogênico e houve uma redução global de 24% no uso de sangue em pacientes submetidos a cirurgia no joelho, 14% em AAA e 23% em CRM. Além da redução na proporção de pacientes transfundidos, os pacientes transfundidos receberam menos unidades de sangue alogênico. Os pacientes que não receberam transfusões alogênicas tiveram taxas de infecção pós-operatória significativamente menor (p <0,05) e tempo de internação (p http://www.youtube.com/watch?v=Es6Fy-B80mU
    PARTE 2 -> http://www.youtube.com/watch?v=Wpk_pGNX7NM
    PARTE 3 -> http://www.youtube.com/watch?v=j0UQqdFj8jo

    ———————————————————————————————–
    E tenha certeza de que “Onde houver Testemunhas de Jeová, lá estará a COLIH”.

    E por ultimo veja o que diz o Anuário das Testemunhas de Jeová sobre uma situação ocorrida em Luanda (Angola) pouco depois da Guerra Civil

    (Dificilmente haveria uma ambiente e situação medica pior do que essa para obter tratamento alternativo).

    ———————————————————————————————
    Anuário das Testemunhas de Jeová de 2001, Página 137, paragrafo 4-7:

    Respeito pela santidade do sangue

    Para preencher outra necessidade, começou a atuar em outubro de 1996 uma Comissão de Ligação com Hospitais (Colih), composta de dez anciãos prestativos, para servir as centenas de congregações na região da grande Luanda. As Testemunhas locais ficaram radiantes de ter disponíveis irmãos bem treinados para ajudá-las a conseguir tratamento médico que leva em consideração seu desejo de ‘abster-se de sangue’. — Atos 15:28, 29.
    As dependências da área de saúde que sobreviveram à guerra tinham recebido muito pouca manutenção desde meados dos anos 70. Os medicamentos eram escassos. Nessas condições difíceis, será que os médicos estariam dispostos a cooperar com as Testemunhas de Jeová em estabelecer um programa de tratamentos e cirurgias sem sangue? No início, a maioria dos médicos e administradores de hospital reagiram negativamente ou adiaram os encontros marcados com eles. Daí, surgiu uma emergência médica.
    Um irmão da província de Malanje foi levado ao Hospital Américo Boavida, em Luanda, para uma cirurgia de um tumor no estômago. Um membro da Colih acompanhou a esposa do irmão para falar com o cirurgião. O Dr. Jaime de Abreu, chefe do setor cirúrgico do hospital, recebeu as duas Testemunhas. Para a surpresa destas, ele estava familiarizado com as Testemunhas de Jeová e sua posição sobre o sangue, e soube do programa de tratamentos sem sangue quando estava de férias em Portugal.
    Com a cooperação do Dr. Abreu, realizou-se com sucesso uma cirurgia sem sangue. Mais tarde, os irmãos da Colih tiveram uma reunião com o Dr. Abreu e sua equipe para fornecer informações adicionais. Agora cinco médicos cooperam com as Testemunhas, respeitando sua posição sobre o sangue.

    ————————————————————————————–

    Curtir

  • Jeosadá da Pavéia  On 3 de julho de 2013 at 10:54

    “E se uma pessoa não ter acesso ou condições, sem alternativa outra alternativa, há não ser a transfusão de sangue?”

    Sempre existe alternativa Fernando. Sempre.

    Analise estas informações em torno deste questionamento:

    ————————————————————————————————-
    Existem dois grupos dentro de nossa organização que nos auxiliam na questão medica: a COLIH (Comissão de Ligação com Hospitais) e o GVP (Grupo de Visita aos Pacientes).

    A Despertai! de 22 de Agosto de 2000 dá a seguinte definição para COLIH:
    “(…)um grupo de Testemunhas de Jeová que procura promover a cooperação entre hospitais e pacientes.”

    E A Sentinela de 1° de Fevereiro de 2001, Página 31 diz:
    “As Colihs representam as Testemunhas de Jeová em todo o mundo, ajudando na comunicação entre o paciente e a equipe hospitalar. Fornecem também informações sobre tratamentos médicos alternativos baseados nas pesquisas médicas mais recentes.”

    No entanto, a COLIH não é simplesmente um mecanismo para atender às necessidades de Testemunhas de Jeová enfermas, internadas num hospital. A comissão proporciona também uma ótima oportunidade para desmascarar muitos mitos a respeito das Testemunhas de Jeová, comuns entre o público em geral e os médicos, administradores de hospitais e outros profissionais da área médica por meio de seminários e publicações medicas.

    Seria uma FALÁCIA muito, mais muito grande afirmar que o tratamento alternativo é mais caro do que tratamento com sangue.

    Veja o que diz, em parte, o site oficial das Testemunhas de Jeová (JW.ORG):

    “Por que vocês não aceitam transfusão de sangue?

    Mito: Evitar transfusões de sangue é muito caro.

    Fato: Os tratamentos médicos sem sangue são economicamente viáveis. *

    *Nota: Veja Transfusion and Apheresis Science, vol. 33, n.° 3, p. 349.”

    ———————————————————————————————
    Agora veja o que diz o estudo Transfusão e Ciência Aférese:
    (Aférese def.: “Aférese significa coletar seletivamente o componente sangüíneo que se deseja.”)

    Transfusion and Apheresis Science, vol. 33, n.° 3, p. 349

    (Link: http://www.sciencedirect.com/science?_ob=ShoppingCartURL&_method=add&searchtype=a&refSource=search&_st=13&count=1&sort=r&_chunk=0&view=c&_ArticleListID=-297032688&sisr_search=&TOTAL_PAGES=1&topPaginationBoxChanged=&sisrterm=&purchase=Purchase&bottomPaginationBoxChanged=&displayPerPageFlag=f&resultsPerPage=25&_subId=25070780&_acct=C000228598&_version=1&_userid=10&md5=70b67788fa4d837b1df9458e0e5c9891)

    “Propósito

    Embora muitas vezes salva-vidas, as transfusões de sangue estão associados com um risco significativo para os custos do paciente e crescente para o sistema sanguíneo e hospital. Transfusões muitas vezes são dadas desnecessariamente. Conservação de sangue representa o uso de alternativas para a transfusão. O programa Ontrac tenta melhorar a prática de transfusão de fora do laboratório de transfusão de sangue, promover a conservação de sangue em pacientes de cirurgia, e reduzir o uso de células vermelhas alogênico.
    Métodos

    No primeiro programa de escala tão grande, o financiamento foi obtido a partir de Ontário MOHLTC por um Coordenador de Transfusão de Ontário em 23 hospitais selecionados com base na utilização de sangue e geografia. Em períodos de tempo específicos, a informação anônima detalhada foi coletado em um número definido de todos os pacientes consecutivos admitidos para os três procedimentos cirúrgicos designados: artroplastia do joelho (N = aproximadamente 1.200 em cada momento), aneurisma da aorta abdominal (AAA, N = 300 em cada tempo) e revascularização do miocárdio (CRM) cirurgia (N = 300 em cada momento).

    Resultados

    Variação inter-institucional considerável foi observada na proporção de doentes e da quantidade de sangue transfundido. Na análise de 12 meses, a maioria, embora não todos, os hospitais tinham diminuído o uso de sangue alogênico e houve uma redução global de 24% no uso de sangue em pacientes submetidos a cirurgia no joelho, 14% em AAA e 23% em CRM. Além da redução na proporção de pacientes transfundidos, os pacientes transfundidos receberam menos unidades de sangue alogênico. Os pacientes que não receberam transfusões alogênicas tiveram taxas de infecção pós-operatória significativamente menor (p <0,05) e tempo de internação (p <0,0001); análise multivariada mostrou que a transfusão alogênica foi um preditor independente do aumento da duração da estadia. A análise de dezoito meses indica redução ainda maior na transfusão alogênico. As principais medidas de conservação de sangue empregados eram doação autóloga pré-operatória e educação, com recente aumento do uso de eritropoetina eo cell saver. Foi demonstrado Estas medidas para ser muito eficaz para evitar a transfusão alogénica.

    Conclusões

    O Ontrac tornaram-se líderes localmente, nacionalmente e internacionalmente para a conservação do sangue. A redução na transfusão alogênico associados à execução do programa Ontrac representa uma economia importante nos custos associados com componentes do sangue, tempo de internação hospitalar e trabalham em laboratórios e unidades de transfusão de enfermagem, bem como promover a satisfação e segurança do paciente."

    (Continua…)

    Curtir

  • Jeosadá da Pavéia  On 3 de julho de 2013 at 10:55

    (Continuação…)

    Veja o que diz um trecho da matéria “A Indústria do Sangue”, publicado no site da revista Época:

    “E quando o paciente é atendido pelo SUS num hospital de grande porte que também recebe doações de sangue? Aí a coisa fica difícil de entender e de aceitar. O sangue que chega de graça à instituição passa a valer cerca de R$ 1.500 por litro depois de armazenado.

    (…)o sangue vale muito mais do que o petróleo. O preço de um barril de plasma bruto é de 16 mil dólares. O valor dos hemoderivados contidos num barril é de 70 mil dólares.”

    [Veja a noticia na integra: (Link) http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI242291-15230,00-A+INDUSTRIA+DO+SANGUE.html]

    ————————————————————————————————
    Em contrapartida, veja o custo de um medicamento simples que tem ajudado a salvar muitas vidas (uma das varias opções de tratamento alternativo):

    A Eritropoetina
    (Link do site que vende o medicamento: http://www.saredrogarias.com.br/medicamentos-referencia/hemax-eritropoetina-10000-ui)

    Eritropoetina Hemax Eritron 10.000UI (Fabricante: Biosintética)

    Apresentação
    Frasco ampola com 10.000UI, caixa com um frasco ampola e uma ampola diluente.

    Substância ativa
    Eritropoietina

    Por que o Hemax Eritron foi indicado?
    O Hemax Eritron foi indicado para tratar anemia em várias situações como:
    Pacientes com insuficiência renal, pacientes com câncer e que fazem quimioterapia e aqueles que sofreram algum tipo de cirurgia e outras causas de anemia.

    Como funciona o Hemax Eritron?
    É um medicamento que estimula a produção de células vermelhas no sangue, por isto é usado para tratar de pacientes com anemia. Os seus efeitos começam a ser observados em um intervalo de 2 a 6 semanas no máximo.

    Quanto Custa?

    R$166,45

    NOVE VEZES MAIS CARO DO QUE O SANGUE!

    ————————————————————————————————
    Veja que interessante essa repotargem da Rede Globo no programa Globo Reporter (Exibido em 2004):

    (http://www.youtube.com/watch?v=2d4i2hyfEdY)

    ———————————————————————————————
    Veja também o video “Estratégias Alternativas à Transfusão de Sangue”

    PARTE 1 -> http://www.youtube.com/watch?v=Es6Fy-B80mU
    PARTE 2 -> http://www.youtube.com/watch?v=Wpk_pGNX7NM
    PARTE 3 -> http://www.youtube.com/watch?v=j0UQqdFj8jo

    ———————————————————————————————
    E tenha certeza de que “Onde houver Testemunhas de Jeová, lá estará a COLIH”.

    E por ultimo veja o que diz o Anuário das Testemunhas de Jeová sobre uma situação ocorrida em Luanda (Angola) pouco depois da Guerra Civil

    (Dificilmente haveria uma ambiente e situação medica pior do que essa para obter tratamento alternativo).

    ——————————————————————————————-
    Anuário das Testemunhas de Jeová de 2001, Página 137, paragrafo 4-7:

    Respeito pela santidade do sangue

    Para preencher outra necessidade, começou a atuar em outubro de 1996 uma Comissão de Ligação com Hospitais (Colih), composta de dez anciãos prestativos, para servir as centenas de congregações na região da grande Luanda. As Testemunhas locais ficaram radiantes de ter disponíveis irmãos bem treinados para ajudá-las a conseguir tratamento médico que leva em consideração seu desejo de ‘abster-se de sangue’. — Atos 15:28, 29.
    As dependências da área de saúde que sobreviveram à guerra tinham recebido muito pouca manutenção desde meados dos anos 70. Os medicamentos eram escassos. Nessas condições difíceis, será que os médicos estariam dispostos a cooperar com as Testemunhas de Jeová em estabelecer um programa de tratamentos e cirurgias sem sangue? No início, a maioria dos médicos e administradores de hospital reagiram negativamente ou adiaram os encontros marcados com eles. Daí, surgiu uma emergência médica.
    Um irmão da província de Malanje foi levado ao Hospital Américo Boavida, em Luanda, para uma cirurgia de um tumor no estômago. Um membro da Colih acompanhou a esposa do irmão para falar com o cirurgião. O Dr. Jaime de Abreu, chefe do setor cirúrgico do hospital, recebeu as duas Testemunhas. Para a surpresa destas, ele estava familiarizado com as Testemunhas de Jeová e sua posição sobre o sangue, e soube do programa de tratamentos sem sangue quando estava de férias em Portugal.
    Com a cooperação do Dr. Abreu, realizou-se com sucesso uma cirurgia sem sangue. Mais tarde, os irmãos da Colih tiveram uma reunião com o Dr. Abreu e sua equipe para fornecer informações adicionais. Agora cinco médicos cooperam com as Testemunhas, respeitando sua posição sobre o sangue.

    ————————————————————————————–

    Curtir

  • Jeosadá da Pavéia  On 4 de julho de 2013 at 12:07

    Vamos aprimorar o calculo do custo dos dois tipos de tratamento e depois compara-los para ver qual é realmente mais barato, senhor Fernando H.S.C.
    (Não sou Medico, mais irei colocar referencias medicas).

    ———————————————————————————————-
    Consideremos primeiro o sangue:

    1 – Segundo a matéria “A Indústria do Sangue”, publicado no site da revista Época, um litro de sangue custa 1500 reais. (http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI242291-15230,00-A+INDUSTRIA+DO+SANGUE.html)

    2- O volume de uma bolsa de sangue contém cerca de 450 ml. (http://www.bancodesangue.com.br/website/content/bancosangue/geral/index.php?idPagina=DUVIDAS_FREQUENTES)

    3- Uma bolsa de sangue coletada sofre um processo de centrifugação e separação dos hemocomponentes. No final do processo ela rende um (1) concentrado de hemácias (ou CH), indicado para a transfusão. (http://www.abrasta.org.br/transfusao-sangue-talassemia)

    4- Uma unidade de concentrado de hemácias (CH) deve elevar o nível de
    hemoglobina em 1,0 g/dL e o hematócrito em 3-4% em um receptor com cerca de 70kg de peso e que não apresente sangramento ativo ou hemólise.
    (http://www.hccpg.rn.gov.br/downloads/artigos/HEMATOLOGIA/hemocomponentes.pdf; página 5)

    5- A transfusão deve ser administrada conforme a velocidade de perda. É
    aconselhável reavaliar o paciente após cada unidade transfundida, até que se
    atinja o nível de Hb entre 7 e 10 g/dL e a estabilidade hemodinâmica.
    (http://www.hcnet.usp.br/adm/dc/cacmt/manual_transfusional_2.pdf; página 28)

    6- A transfusão deve ser administrada conforme a velocidade de perda. No máximo 2 U de CH por solicitação. É aconselhável reavaliar o paciente após cada unidade transfundida, até que se atinja o nível de Hemoglobina entre 7 e 10 g/dL e a estabilidade hemodinâmica. (http://www.hccpg.rn.gov.br/downloads/artigos/HEMATOLOGIA/hemocomponentes.pdf; página 7)

    7- Preço final da bolsa de sangue: R$ 525,00 (350 ml) (referencia: 1)

    ———————————————————————————————-

    Agora (um dos) Tratamento(s) alternativo(s) [Com Eritropoetina (Veja http://www.eritropoetina.com.br/%5D:

    [Considere o Hemax Eritron (da Biosintética)]

    1- Custa R$166,45 com 10.000 UI.

    2- É um medicamento que estimula a produção de células vermelhas no sangue, por isto é usado para tratar de pacientes com anemia.

    3- Os seus efeitos começam a ser observados em um intervalo de 2 a 6 semanas no máximo. (1,2 e 3 -> http://www.saredrogarias.com.br/medicamentos-referencia/hemax-eritropoetina-10000-ui)

    4- A administração de EPO-rHU em pacientes com baixa taxa de hemoglobina se deve na razão de 50 U/kg, três vezes por semana.(revistas.pucsp.br/index.php/RFCMS/article/download/92/36)
    (Sobre a referida sigla U, que é a mesma que UI -> http://pt.wikipedia.org/wiki/Unidades_Internacionais)

    ———————————————————————————————-

    Consideremos o caso um paciente de 70 quilos com uma taxa de 6 g/dl de Hemoglobina [com anemia aguda normovolêmica (A fonte do paragrafo 1 abaixo da uma definição mais detalhada do que é anemia aguda, na página 5)] e com hemorragia estancada.

    *1 O limite de tolerância à anemia aguda normovolêmica ainda não foi estabelecido. Acredita-se que ocorra liberação adequada de oxigênio na maioria do indivíduos com concentração de hemoglobina tão baixa quanto 5 g/dL*. A concentração de Hemoglobina deve ser considerada associada a outros fatores, como por exemplo, a velocidade de perda.
    [http://www.hccpg.rn.gov.br/downloads/artigos/HEMATOLOGIA/hemocomponentes.pdf; página 6. (*Referencia dada no artigo -> Murphy MF, Wallington TB. Guidelines for the clinical use of red cell transfusions. Br J Haematol 2001; 113:24-31)]

    *2 A Oxigenoterapia Hiperbárica pode ser uma ferramenta muito útil como tratamento alternativo. A oxigenoterapia hiperbárica provoca um espetacular aumento da quantidade de oxigênio transportada pelo sangue, na ordem de 20 vezes o volume que circula em indivíduos que estão respirando ar ao nível do mar.
    (http://www.oxigeniohiperbarico.com.br/informacoes-tecnicas/perguntas-frequentes.html)

    Agora faça os cálculos:

    * Sangue

    1- Se precisarmos elevar a taxa de 6 g/dL para 8 g/dL de Hemoglobina vamos precisar de duas bolsas de sangue (2 CH) para elevar essa taxa para um nível seguro.

    2- Se cada bolsa custa R$ 525,00, então gastaremos R$ 1050,00 no tratamento.

    Custo final -> R$ 1050,00

    * Eritropoetina

    1- Se precisarmos elevar a taxa de 6 g/dL para 8 g/dL de Hemoglobina, então:

    1.1- Paciente com 70 quilos
    1.2- Taxa de 50 U/kg
    1.3- Por 4 semanas [média, ponto 3 (Eritropoetina)]
    1.4- Três vezes por semana
    1.5- Utilizar Hemax Eritron
    1.5.1- Custa R$166,45
    1.5.2- Com 10000 UI

    2- Para elevar a taxa de hemoglobina para um nível seguro precisaremos de
    42000 UI de Eritropoetina (1.1 x 1.2 x 1.3 x 1.4 = Resultado 2).

    2.1- Custo final (Resultado 2 / 1.5.2 x 1.5.1 = Resultado 2.1): R$ 699,09

    Em resumo: O tratamento alternativo com Eritropoetina resultou numa economia de 33,42% em relação ao custo do sangue.

    Então Fernando H.S.C, ainda acha que o tratamento alternativo é caro ou inviavel?

    Espero que mude sua maneira de pensar…

    Curtir

  • Jeosadá da Pavéia  On 4 de julho de 2013 at 12:09

    Obs.:
    Poderá ver mais alternativa neste Link:(http://pt.wikipedia.org/wiki/Alternativas_m%C3%A9dicas_ao_sangue)

    Curtir

  • Jeosadá da Pavéia  On 4 de julho de 2013 at 16:03

    Outro tratamento (alternativo) bem barato é o soro expansor de volume sanguíneo. No caso de anemia aguda, o mais indicado é o Soro Ringer Lactato:

    Soro ringer lactato 500 ml (Baxter)
    (http://www.saredrogarias.com.br/medicamentos-referencia/soro-ringer-lactato-500ml)

    Indicação:

    Reposição hidroeletrolítica e acidose metabólica moderada

    Sobre o medicamento

    O principal objetivo do Soro Ringer Lactato é diluir o sangue, para evitar um choque hipovolêmico quando a pessoa perde muito sangue. Não apenas dilui o sangue, o médico deve tomar cuidado para que a concentração de hemoglobina não fique muito baixa podendo favorecer processos anaeróbicos e o aumento da acidez no sangue.

    Geralmente é utilizado no lugar do soro fisiológico.

    É utilizado também como diluidor do sangue, quando o paciente apresenta hematomas sérios, em vez de se realizar um sangramento cirúrgico desses hematomas.

    Preço -> R$8.90

    Bem barato…

    Curtir

  • Jeosadá  On 15 de agosto de 2013 at 15:24

    Queruvim meu prezado, gostaria de lhe pedir um favor.

    Eu estava fazendo uma pesquisa na internet quando achei um site que comentava sobre a questão das TJs e o sangue e me deparei com o seguinte:
    (Site em Inglês)

    Witnesses and Blood

    “Moral insanity, sexual perversions, repression, inferiority complexes, petty crimes…often follow in the wake of blood transfusion.”
    –Watchtower, September 15, 1961, Page 564

    Eu tenho A Sentinela de !961 – 2013 aqui na minha biblioteca. Mas eu constatei que a de 1962 tava faltando. O problema era que naquela época existia uma diferença de 6 meses da Sentinela em Inglês para português. Se acrescentarmos 6 meses a data daquele comentário vai para A Sentinela de Março de 1962,

    Agradeceria muito se você pudesse fazer um comentário a respeito desse artigo?

    Acredito que o artigo sofreu edição para parecer chocante…

    Desde já agradeço sua atenção dada aos leitores deste blog, TJ’s ou não.

    Att.: Jeosadá
    (Rei da Pavéia kkk…)

    Curtir

  • Queruvim  On 16 de agosto de 2013 at 1:42

    As revistas antigas estavam totalmente sintonizadas com a ciência daquela época. Epoca em que se pensava que até mesmo a célula era uma geléia não tão complexa. Sim, há alguns desastres nos comentários científios da época. Até mesmo a frase “transplante é o mesmo que canibalismo” foi proveniente de publicações científicas da epoca. Os opositores das TJ ao acharem tais declarações acusam as TJ de serem os autores de tais ideias e as colocam como sendo algo que deve desmerecer as TJ HOJE! Por isso que eu digo, estes evangélicos que fazem isso, e sei que são uma minoria, bem como apóstatas e outros são enganadores desonestos. O pior que sabem que estão ridicularizando e denegrindo por puro rancor e ódio. No armagedon serão transformados em estrume para adubar o solo. Alguns destes estão a anos no YAHOO RESPOSTAS postando TODOS OS DIAS tais embustes a fim de pegar alguns estudantes iniciantes ou simpatizantes das TJ a fim de seduzi-los com este tipo de falsidade. O tempo passa rápido, e sabemos que dentro de um certo tempo não existirá mais nenhum apóstata vivo ou solto por ai.

    Pelos seus comments abaixo ficou claro que os APÓSTATAS ou ex TJ que se dedicam a ridicularizar e difamar as TJ tais como o F. G e outros são embusteiros cheios de ódio.

    APROVEITO PARA REPOSTAR AQUI UM comentário que foi colocado em local errado. Aqui é mais apropriado:

    nelson da cunha
    3 DE OUTUBRO DE 2013 ÀS 22:52 (EDITAR)
    http://www.estadao.com.br/noticias/vidae%2ctransfusao-sanguinea-pode-ser-prejudicial-dizem-cientistas%2c62267%2c0.htm Date: Fri, 27 Sep 2013 16:37:26 +0000 To: nelson.dacunhatj@hotmail.com

    Curtir

  • Jeosadá  On 27 de agosto de 2013 at 18:00

    Queruvim, acabo de achar a Sentinela de 1962 em meus arquivos.

    Veja que desonestidade da parte de alguns…

    Eis uma das maiores táticas dos apostatas: Descontextualizar.

    Vejam o trecho que foi citado num site que tenta denegrir a posição das Testemunhas de Jeová em relação as Transfusões de Sangue

    (Traduzido do Inglês)

    Testemunhas e o Sangue

    “Insanidade moral, as perversões sexuais, repressão, complexos de inferioridade, crimes mesquinhos … muitas vezes seguem na esteira da transfusão de sangue.”
    –Watchtower, September 15, 1961, Page 564

    Agora vejam como é o texto por completo, com todas as referencias.

    A Sentinela de 15 de Março de 1962 (Português), Página 180

    Artigo: Usando a Vida em Harmonia com a Vontade de Deus

    Subtópico: Personalidade Influenciada

    Paragrafo 16 (Em parte)

    (O que está em maiúsculo foi a citação de um opositor):

    O ponto é interessante e que pode aplicar-se no caso de transfusão de sangue é testificado por doutores em medicina. Por exemplo, em seu livro Who Is Your Doctor and Why? (Quem É o Seu Médico e Por Quê?), o Doutor Alonzo Jay Shadman, diz: “O sangue em qualquer pessoa é, na realidade, a própria pessoa. Êle contém tôdas as peculiaridades da pessoa de quem veio. Isto inclui infecções hereditárias, suscetibilidades a doenças, venenos devidos a modos pessoais de vida, hábitos de comer e de beber… As peçonhas que produzem os impulsos de se suicidar, de matar ou roubar, estão no sangue.” E o Dr. Américo Valério, médico e cirugião brasileiro por mais de quarenta anos, concorda: “LOUCURA MORAL, PERVERSÕES SEXUAIS, RECALQUES, COMPLEXOS DE INFERIORIDADE, DELITOS FRÍVOLOS – EIS MUITAS VÊZES, O CORTEJO DAS TRANSFUSÕES DE SANGUE”,* diz êle.

    * Ciência Médica, ANO XX, “As taras morais e as transfusões de sangue”.

    Vejam como são as coisas!

    Até que ponto vai a loucura dos opositores, em sua vã tentativa de nos difamar. O que acontece é que eles mesmos é que se denigrem, pondo em duvida a sua própria confiabilidade.

    É como uma criança que está com raiva e atira pedaços carvões em roupa limpa. No final ela acaba bem mais suja que o pano branco.

    E pra finalizar, lembremo-nos da seguinte frase, toda vez que nos depararmos com tal tipo de situação:

    “Confira. Tudo que respira conspira.”
    – Paulo Leminsky

    Att.: Jeosadá

    Curtir

  • Vinicius Monteiro  On 16 de dezembro de 2013 at 11:26

    Pelo jeito o irmão tem acesso a bastante material para considerar com relação a tratamentos sem sangue, o irmão poderia me passar um pouco deste material para que eu possa preencher o meu cartão do sangue?

    Curtir

  • Jeosadá  On 17 de dezembro de 2013 at 0:45

    Bem, algumas destas coisas que eu comentei foi um PROFUNDA pesquisa pela Net, mas uma pesquisa independente.

    Eu tenho muito material sobre tratamentos alternativos.

    Mas me diga, do que você precisa?

    Qual a sua duvida?

    Se precisar, posso lhe ajudar!

    P.S:
    Na verdade o cartão é feito de papel e não de sangue. Talvez você se refira ao cartão “Diretrizes” né?
    (Instruções e Procuração para Tratamento de Saúde).

    Att.: Jeosadá

    Curtir

  • Vinicius Monteiro  On 17 de dezembro de 2013 at 14:22

    Sim se refere ao cartão de diretrizes, é como se fosse um diminutivo,🙂.
    Com relação a pesquisa é que assim, eu sei que não é correto aceitar sangue nem seus componentes, porém com relação as frações do sangue, cada escolhe conforme a sua consciência treinada na Bíblia. Por exemplo, se eu negar aceitar qualquer tipo de fração de sangue, eu não poderia mais tomar algumas vacinas e nem comer ovo, por que ambos tem albumina, uma fração do sangue. Além disso existem remédios que são sintetizados a partir de componentes do sangue de animais, como a eritropoetina, mas, que também existe a versão sintética. Então a minha dúvida é, quais são os tratamentos disponíveis, para que eu possa preencher da melhor maneira.
    Se eu tiver pelo menos uma lista, já posso ter uma base para pesquisa para decidir quais seriam os melhores tratamentos. Quando se procura na internet, acha-se muito lixo, que acabam atrapalhando a pesquisa, por isso pedi a pesquisa do irmão.

    Curtir

  • Jeosadá  On 17 de dezembro de 2013 at 20:42

    Tudo Bem.

    Faz o seguinte, me da um Email pra eu mandar um material pra você.

    Eu vou mandar um material da pasta da Colih pra você dar uma olhada.

    Só pra você ter uma ideia, essa pasta tem mais de DUAS MIL referencias médicas para médicos que são Cooperadores.

    Estratégias Clínicas Para Controlar Hemorragias e Anemia Sem Transfusão de Sangue em Pacientes Criticamente Enfermos – 512 referências

    Estratégias Clínicas Para Evitar e Controlar Hemorragias e Anemia Sem Transfusão de Sangue em Pacientes Cirúrgicos – 577 referências

    Estratégias Clínicas Para Evitar e Controlar a Hemorragia e a Anemia Sem Transfusão de Sangue em Obstetrícia e Ginecologia – 426 referências

    Estratégias Clínicas Para Controlar Hemorragias Gastrointestinais Agudas e Anemia Sem Transfusão de Sangue – 569 referências

    Testemunhas de Jeová – Posição religiosa e ética sobre tratamentos médicos, cuidados infantis e assuntos relacionados – 148 referências

    Total -> 2232 Referências Médicas

    Espero que goste…

    P.S:
    Dê uma olhadinha na Brochura “Como Pode o Sangue Salvar a Sua Vida?”
    (LINK -> http://www.jw.org/pt/publicacoes/livros/como-pode-o-sangue/como-pode-o-sangue-salvar-a-sua-vida/)

    Att.: Jeosadá

    Curtir

  • Jeosadá  On 17 de dezembro de 2013 at 20:46

    Km 3/07; Pág. 3-6:

    Como encaro as frações de sangue e os procedimentos médicos que envolvem o uso de meu próprio sangue?

    A Bíblia ordena aos cristãos que se “abstenham do . . . sangue”. (Atos 15:20) Por isso, as Testemunhas de Jeová não aceitam transfusões de sangue total ou de seus quatro componentes primários — a saber, glóbulos vermelhos, glóbulos brancos, plaquetas e plasma. Elas também não doam sangue nem o armazenam para seu próprio uso numa possível transfusão. — Lev. 17:13, 14; Atos 15:28, 29.

    O que são frações de sangue e por que cabe a cada cristão decidir se as aceitará ou não?

    As frações sanguíneas são elementos extraídos do sangue por meio de um processo chamado fracionamento. Por exemplo, o plasma, um dos quatro componentes primários do sangue, pode ser dividido nas seguintes substâncias: aproximadamente 91% de água; 7% de proteínas, tais como albuminas, globulinas e fibrinogênio, e 1,5% de outras substâncias como nutrientes, hormônios, gases, vitaminas, produtos residuais e eletrólitos.

    A ordem bíblica de se abster de sangue também inclui suas frações? Não podemos afirmar isso. A Bíblia não fornece orientações específicas sobre frações. É claro que muitas frações são derivadas de sangue doado para objetivos médicos. Cada cristão deve decidir de forma consciente se aceitará ou não o uso médico dessas substâncias.
    Ao tomar tais decisões, analise as seguintes perguntas: Reconheço que por recusar todas as frações de sangue estarei rejeitando certos medicamentos que combatem vírus e doenças ou que coagulam o sangue para impedir hemorragias? Eu conseguiria explicar a um médico por que rejeito ou aceito o uso de certas frações de sangue?

    Por que alguns procedimentos médicos que utilizam o próprio sangue do paciente são assunto de decisão pessoal?

    Embora os cristãos não doem sangue nem o armazenem para seu próprio uso em transfusões, certos procedimentos ou exames envolvendo o sangue da pessoa não entram tão claramente em conflito com princípios bíblicos. Por essa razão, cada um deve tomar uma decisão consciente quanto a se aceitará ou não certos procedimentos médicos que envolvam o uso de seu próprio sangue.
    Ao tomar essas decisões, pergunte-se: Se parte de meu sangue for desviado do meu corpo e sua circulação for interrompida, minha consciência ainda assim me permitirá encará-lo como parte de mim, não sendo necessário ‘derramá-lo no chão’? (Deut. 12:23, 24) Minha consciência treinada pela Bíblia ficaria perturbada se durante um procedimento médico parte de meu sangue fosse retirado, modificado e colocado novamente em meu corpo? Tenho consciência de que ao recusar todo procedimento médico que envolva meu próprio sangue também estarei rejeitando tratamentos como a diálise ou o uso da máquina coração-pulmão? Considerei com oração esse assunto antes de tomar uma decisão?

    Que decisões tomarei?

    Analise as duas planilhas nas próximas páginas. A Planilha 1 alista algumas das frações extraídas do sangue e como são usadas pela medicina. Faça sua escolha referente a cada uma dessas frações quanto a se aceitará ou recusará o uso delas. A Planilha 2 alista alguns procedimentos médicos comuns envolvendo o sangue da própria pessoa. Faça sua escolha quanto a se aceitará ou não esses procedimentos. Essas planilhas não são documentos legais, mas suas respostas poderão ajudá-lo a preencher o seu documento Instruções e Procuração para Tratamento de Saúde.

    Você deve tomar suas próprias decisões, e não se basear na consciência de outra pessoa. Da mesma forma, ninguém deve criticar as decisões de outro irmão. Nesses assuntos, “cada um levará a sua própria carga” de responsabilidade. — Gál. 6:4, 5.

    [Nota(s) de rodapé]
    Informações práticas sobre esse assunto podem ser encontradas em A Sentinela de 15 de junho de 2004, páginas 29-31.
    Informações úteis se encontram em A Sentinela de 15 de outubro de 2000, páginas 30-1 e no DVD Alternativas à Transfusão — Série de documentários.

    [Tabela na página 5]
    PLANILHA 1
    INACEITÁVEIS SUA DECISÃO PESSOAL
    PARA OS CRISTÃOS
    SANGUE Escolhas que
    TOTAL FRAÇÕES você deve fazer
    PLASMA ALBUMINA — ATÉ 4% DO PLASMA

    Proteína extraída do plasma.
    Certos tipos de albumina
    também são encontrados em
    plantas, em alimentos como
    leite e ovos, e no leite
    materno. A albumina do sangue
    às vezes é usada em .. Aceito albumina
    expansores de volume no ou
    tratamento de choque e .. Recuso albumina
    queimaduras graves. Esses
    expansores podem ter um
    teor de albumina de
    até 25%. Pequenas
    quantidades de
    albumina são usadas em
    outros medicamentos,
    incluindo algumas
    formulações de
    eritropoetina (EPO).

    IMUNOGLOBULINAS
    — ATÉ 3% DO PLASMA
    São frações de proteínas
    que podem ser usadas em
    medicamentos para
    combater vírus e
    doenças como difteria, .. Aceito
    tétano, hepatite viral imunoglobulinas
    e raiva. Elas também ou
    podem ser usadas para .. Recuso
    proteger um embrião de imunoglobulinas
    certas patologias que
    ameacem sua vida e
    para neutralizar os
    efeitos do veneno de
    cobras e aranhas.

    FATORES DE COAGULAÇÃO
    — MENOS DE 1% DO PLASMA
    Existem várias proteínas
    que ajudam na coagulação
    do sangue para estancar .. Aceito fatores
    hemorragias. Algumas de coagulação
    são administradas em derivados de
    pacientes que sangram sangue
    facilmente. Elas ou
    também são usadas em .. Recuso fatores
    colantes médicos para de coagulação
    fechar ferimentos derivados de
    e impedir sangramentos sangue
    após uma cirurgia. O
    crioprecipitado é
    uma combinação de
    fatores de coagulação.

    Observação: Hoje em dia,
    alguns fatores de
    coagulação são
    produzidos sem sangue.

    GLÓBULOS HEMOGLOBINA

    VERMELHOS — 33% DOS GLÓBULOS VERMELHOS
    Proteína que transporta
    oxigênio pelo corpo e
    gás carbônico para os .. Aceito
    pulmões. Produtos ainda hemoglobina
    em desenvolvimento ou
    elaborados de .. Recuso
    hemoglobina humana ou hemoglobina
    animal poderão ser
    usados no tratamento de
    pacientes com anemia
    aguda ou grandes perdas
    de sangue.

    HEMINA — MENOS DE 2%
    DOS GLÓBULOS VERMELHOS
    Enzima inibidora
    derivada da
    hemoglobina e
    usada no tratamento de .. Aceito hemina
    um grupo raro de doenças ou
    genéticas ligadas ao .. Recuso hemina
    sangue (conhecidas
    como porfirias) que
    afetam os sistemas
    digestivo, nervoso e
    circulatório.

    GLÓBULOS INTERFERONS — PEQUENA

    BRANCOS FRAÇÃO DOS GLÓBULOS BRANCOS
    São proteínas que combatem .. Aceito
    certas infecções virais interferons
    e certos tipos de câncer. derivados de
    A maioria dos interferons não sangue
    é derivada de sangue. Alguns ou
    são derivados de frações .. Recuso
    dos glóbulos brancos de interferons
    sangue humano. derivados de
    sangue

    PLAQUETAS Até o momento, frações de
    plaquetas não foram
    isoladas para uso direto
    em tratamentos médicos

    [Tabela na página 6]

    PLANILHA 2
    SUA DECISÃO PESSOAL

    PROCEDIMENTOS QUE ENVOLVEM O USO MÉDICO DE SEU PRÓPRIO SANGUE
    *Observação: Os métodos de aplicação de cada um desses procedimentos médicos podem variar de médico para médico. Peça a seu médico que lhe explique o que exatamente está envolvido em qualquer procedimento que ele oferecer, certificando-se de que o método usado esteja em harmonia com os princípios da Bíblia e com suas próprias decisões à base de sua consciência.

    NOME DO O QUE REALIZA Escolhas que você

    TRATAMENTO deve fazer
    (Você talvez deseje
    conversar com
    seu médico antes de
    aceitar ou recusar
    qualquer um desses
    procedimentos.)

    RECUPERAÇÃO Reduz a perda de sangue.

    INTRA-OPERATÓRIA Durante a cirurgia, o
    DE CÉLULAS sangue de ferimentos ou
    de uma cavidade do .. Aceito
    corpo é recuperado. .. Talvez aceite*
    Ele é lavado, filtrado .. Recuso
    e, após isso, é
    devolvido ao paciente,
    talvez em um processo
    contínuo.

    HEMODILUIÇÃO Reduz a perda de sangue.
    Durante a cirurgia o
    sangue é desviado para
    bolsas e substituído
    por expansores de
    volume que não contêm .. Aceito
    sangue. Desse modo, o .. Talvez aceite*
    sangue que ainda resta .. Recuso
    no paciente é diluído,
    contendo menos glóbulos
    vermelhos. Durante a
    cirurgia ou no término
    dela, o sangue desviado
    é devolvido ao paciente.

    MÁQUINA Mantém a circulação.
    CORAÇÃO-PULMÃO O sangue é desviado
    para uma máquina .. Aceito
    coração-pulmão artificial .. Talvez aceite*
    onde é oxigenado e .. Recuso
    devolvido ao paciente.

    DIÁLISE Funciona como um órgão.
    Na hemodiálise, o sangue .. Aceito
    circula em uma máquina, .. Talvez aceite*
    onde é filtrado e .. Recuso
    depurado antes de
    retornar ao paciente.

    TAMPÃO Impede a perda do líquido
    SANGUÍNEO espinhal. Uma pequena
    PERIDURAL quantidade do sangue
    do próprio paciente é
    injetada na membrana .. Aceito
    em volta da medula .. Talvez aceite*
    espinhal. Esse .. Recuso
    procedimento é utilizado
    para fechar um ponto de
    punção em que há
    vazamento do líquido
    espinhal.

    PLASMAFÉRESE Trata doenças. O sangue
    é retirado do paciente
    e filtrado para remover
    o plasma. Um substituto
    do plasma é adicionado .. Aceito
    e o sangue é devolvido .. Talvez aceite*
    ao paciente. Alguns .. Recuso
    médicos talvez usem o
    plasma de outra pessoa
    para substituir o do
    paciente. Quando este
    é o caso, essa opção
    é inaceitável para
    os cristãos.

    TÉCNICA DE Diagnostica e trata
    MARCAÇÃO doenças. Parte do sangue
    é retirada, misturada
    a medicamentos e .. Aceito
    devolvida ao paciente. .. Talvez aceite*
    O tempo que o sangue .. Recuso
    fica fora do corpo do
    paciente pode variar.

    GEL DE Fecha ferimentos, reduz
    PLAQUETAS a hemorragia. O sangue
    AUTÓLOGAS é retirado e concentrado
    (QUE SIGNIFICA em uma solução rica em .. Aceito
    “FEITO DE SEU plaquetas e glóbulos .. Talvez aceite*
    PRÓPRIO SANGUE”) brancos. Essa solução .. Recuso
    é aplicada nos locais
    de cirurgia ou
    ferimentos. Observação:
    Em algumas fórmulas
    usa-se um fator de
    coagulação do sangue
    de bovinos.

    Att.: Jeosadá

    Curtir

  • Marcelo  On 18 de dezembro de 2013 at 5:06

    Vem que bonito quando as pessoas procuram avaliar uma situação de maneira imparcial.

    Radialista defende TJs que “deixaram a filha morrer”.

    Curtir

  • Vinicius Monteiro  On 18 de dezembro de 2013 at 14:38

    Muito obrigado irmão pela resposta. Se o irmão desejar, pode usar este email: viniciusszm@gmail.com. Assim que o irmão mandar o conteúdo, vou iniciar a pesquisa.

    Curtir

  • Jeosadá  On 21 de dezembro de 2013 at 21:20

    Vinicius, o seu e-mail deve estar errado…

    Quando eu mando eu recebo esta mensagem:

    Delivery to the following recipient failed permanently:

    viniciusszm@gmail.com

    Technical details of permanent failure:
    The email account that you tried to reach does not exist. Please try double-checking the recipient’s email address for typos or unnecessary spaces. Learn more at http://support.google.com/mail/bin/answer.py?answer=6596

    Veja ai o que podemos fazer…

    Curtir

  • Jeosadá  On 21 de dezembro de 2013 at 23:19

    Tenho uma solução mais “elegante”…

    Faça bom uso do material…

    LINK 1 -> https://docs.google.com/file/d/0B0VZy9utKkPaVGN6bU1YTVFHbkk/edit?pli=1

    LINK 2 -> https://docs.google.com/file/d/0B0VZy9utKkPaMGptLWNXaGpPbnM/edit?pli=1

    Att.: Jeosadá

    Curtir

  • Vinicius Monteiro  On 23 de dezembro de 2013 at 9:38

    De fato o meu email estava errado. Na verdade é viniciusszmonteiro@gmail.com. Muito obrigado pelos links, gostei bastante do segundo, tem uma lista de tratamentos vou analisá-los com mais calma.
    Muito obrigado irmão e que Jeová te abençoe.

    Curtir

  • salvo vida  On 7 de janeiro de 2014 at 19:26

    deus não quer nosso mal , ele quer nosso bem , tranfusão de sangue e o caminho para o bem , para a vida
    deus deu inteligencia para o homem criar a transfusão de sangue como um metodo que salva vidas
    logico que tem que toamr cuidados como exames nessa transfusao para nao transmitir sangue errado para a pessoa errada mas
    SANGUE E VIDA , JESUS DEU O SANGUE DELE , pq nos nao podemos salvar vidas?
    Diabo não salva vida , Eu salvo!
    Ô
    Independente da religião transfusão de sangue não e opcao
    e hoje os tratamentos sem sangue são desculpe falar , mas uma porcaria que vai te matar
    não existe tratamento melhor sem sangue!!

    Curtir

  • Queruvim  On 7 de janeiro de 2014 at 19:57

    Respeitamos sua opinião, contudo, ela está de contra mão com a opinião de médicos. Sugiro que leia a matéria acima com mais atenção. POr exemplo: o que entendeu sobre o perigo da JANELA IMUNOLÓGICA? Poderá se informar sobre este tema lendo este link:
    O sangue submetido ao teste de HIV é seguro?

    O que dizem alguns médicos dizem sobre transfusões de sangue:

    ‘A cirurgia sem sangue não é só para as Testemunhas de Jeová; é para todos os pacientes. Acho que todo médico deveria recorrer a este recurso.’

    — Dr. Joachim Boldt, professor de anestesiologia, Ludwigshafen, Alemanha.

    “Embora as transfusões de sangue hoje sejam mais seguras, ainda têm riscos, incluindo reações imunológicas e infecção por hepatite ou doenças sexualmente transmissíveis.” — Dr. Terrence J. Sacchi, professor assistente clínico de medicina.

    “A primeira reação de muitos médicos é dar uma transfusão. Eles simplesmente prescrevem-nas liberal e indiscriminadamente. Eu não.”

    — Dr. Alex Zapolanski, diretor de cirurgia cardíaca do Instituto do Coração de San Francisco, EUA.

    “Não consigo pensar em nenhuma cirurgia abdominal convencional que, em pacientes normais, exija rotineiramente transfusões de sangue.”

    — Dr. Johannes Scheele, professor de cirurgia, Jena, Alemanha.

    Além de pacientes que recusam transfusões de sangue por motivos religiosos, quem mais se interessa por tratamentos médicos sem sangue?

    Dr. Spahn: Em nosso centro, quem solicita tratamento sem sangue, em geral, são pacientes muito bem informados.
    Dr. Shander: Em 1998, o número de pacientes que recusou sangue por razões pessoais ultrapassou o número dos que o recusaram por motivos religiosos.
    Dr. Boyd: Há, por exemplo, os pacientes com câncer. Já foi demonstrado muitas vezes que, se não recebem sangue, se recuperam melhor e não têm tantas recidivas da doença.
    Dr. Spahn: Tratamos sem sangue muitos professores universitários e suas famílias. Até cirurgiões nos pedem que evitemos as transfusões! Por exemplo, um cirurgião veio falar conosco sobre sua esposa, que precisava se operar. Ele disse: “Só não se esqueçam de uma coisa: não lhe dêem transfusão de sangue!”
    Dr. Shander: Membros do meu departamento de anestesia disseram: “Os pacientes que não recebem sangue estão tão bem quanto os outros ou talvez até melhor. Por que deveríamos ter dois padrões de tratamento? Se esse é o melhor tratamento, deveríamos usá-lo para todo mundo.” De modo que agora estamos na expectativa de que o tratamento médico sem sangue se torne o tratamento padrão.
    Sr. Earnshaw: É verdade que a cirurgia sem sangue é especialmente importante para as Testemunhas de Jeová. No entanto, queremos usar este tipo de tratamento para todos.
    O tratamento sem sangue é mais caro ou mais barato?
    Sr. Earnshaw: É mais econômico.
    Dr. Shander: Com o tratamento médico sem sangue, há uma redução de 25% nos custos.
    Dr. Boyd: Só por essa razão, já valeria a pena usá-lo.
    A que ponto já se chegou no uso de tratamento médico sem sangue?
    Dr. Boyd: Acho que está progredindo bastante. Não estamos nem perto do fim. Toda hora encontramos uma boa razão para não usar sangue.

    Sr. Peter Earnshaw, FRCS, cirurgião ortopédico consultor, Londres, Inglaterra
    Dr. Donat R. Spahn, professor de anestesiologia, Zurique, Suíça
    Dr. Aryeh Shander, professor clínico assistente de anestesiologia, Estados Unidos
    Dr. Mark E. Boyd, professor de ginecologia e obstetrícia, Canadá

    Curtir

  • Jeosadá  On 8 de janeiro de 2014 at 15:16

    Sr. “salvo vida”, que sentido há em Deus inspirar o homem a escrever: “abstenha-se de sangue” (atos 15:28) e achar que o homem não precisa obedecer?
    Isso é irracional!
    E com esse tipo de desculpa que milhões de evangelicos colocaram hitler no poder!
    “Podemos obedecer a Deus e aos homens ao mesmo tempo. Podemos matar nosso proximo e Deus ainda abençoa!”

    Ou se obedece a Deus ou não!

    Agora sobre os tratamentos alternativos, eu gostaria muito que voce visse esse video: (coloque no youtube: Governo americano investe em cirurgias sem transfusões de sangue.)
    O exercito dos E.U.A. quer tratamento sem sangue para os seus militares e está disposto a pagar milhões de dólares para o fazer.
    Você acha mesmo que o governo ou o exercito se importa com o que a biblia diz?
    É claro que não!
    Mas então porque será que ele fez um alto investimento em treinento sem sangue?
    É por que é uma “porcaria”?
    Sinceramente, faz um esforço melhor para se informar. Para de acreditar nessas baboseiras de ‘sanguinário’ que dizem que só o sangue pode salvar. Na verdade, o unico sangue que salva é o de Cristo. E ele não doou sangue. Ele derramou o sangue dele na terra.

    Cuidado com a falacia do Bulverismo, ficar achando que esta certo sem sequer provar seu argumento.

    Abra sua mente. Os tratamentos Alternativos são o que há de mais moderno na medicina.

    Curtir

  • Derley  On 16 de janeiro de 2014 at 23:16

    Eu estou estudando essa parte com meu instrutor sobre o sangue ,mesmo eu sendo estudante eu me recuso a tomar sangue ou doá-lo.

    Curtir

  • Vinicius Monteiro  On 17 de janeiro de 2014 at 10:18

    Gostei por que ele evitou ficar no ensino bíblico, mas, mostrou também que é um tratamento melhor de saúde, e ainda deixou claro a falta de competência e conhecimento (e por que não falta de vontade) da médica.

    Curtir

  • Marco Antonio Felicio  On 17 de janeiro de 2014 at 17:21

    Transfusão de sangue: quando existem tratamentos alternativos aos pacientes

    http://www.jornalcidade.net/rioclaro/dia-a-dia/saude/98704–Transfusao-de-sangue:-quando-existem-tratamentos-alternativos-aos-pacientes-

    Transfusão de sangue pode ser prejudicial, dizem cientistas

    Sangue doado perde gás que transfere oxigênio aos tecidos.
    Incidência de ataque cardíaco e derrame é maior naqueles que receberam transfusão.

    http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,MUL146947-5603,00.html

    Curtir

  • Marcelo  On 17 de janeiro de 2014 at 19:16

    O segundo link está quebrado.

    Curtir

  • Marco Antonio Felicio  On 17 de janeiro de 2014 at 21:27

    Link correto:

    Transfusão de sangue pode ser prejudicial, dizem cientistas

    Sangue doado perde gás que transfere oxigênio aos tecidos.
    Incidência de ataque cardíaco e derrame é maior naqueles que receberam transfusão.

    http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL146947-5603,00-TRANFUSAO+DE+SANGUE+PODE+SER+PREJUDICIAL+DIZEM+CIENTISTAS.html

    Curtir

  • Marco Antonio Felicio  On 17 de fevereiro de 2014 at 14:07

    Transfusão Sem Sangue no Globo Repórter (2004)

    A VERDADE SOBRE TRANSFUSÃO DE SANGUE E TESTEMUNHAS DE JEOVA

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s