Morreu o faraó da época do Êxodo, quando o exército egípcio foi destruído no Mar Vermelho?


             Foto real de objeto encontrado no fundo do “Mar Vermelho”

Sim, morreu, embora o livro de Êxodo não mencione especificamente esse fato. No livro de Êxodo lemos:

“Os egípcios foram no encalço deles, e todos os cavalos de Faraó, seus carros de guerra e seus cavalarianos começaram a entrar atrás [dos israelitas] no meio do mar. . . . Finalmente Jeová disse a Moisés: ‘Estende tua mão sobre o mar, para que as águas voltem sobre os egípcios, sobre seus carros de guerra e seus cavalarianos.’ Moisés estendeu imediatamente a mão . . . E as águas voltavam. Por fim cobriam os carros de guerra e os cavalarianos, pertencentes a todas as forças militares de Faraó e que haviam entrado no mar atrás deles. Nem mesmo um só deles se deixou sobrar.” — Êxodo 14:23-28.

Este relato menciona os cavalarianos e as forças militares, mas não diz especificamente se Faraó morreu. Tampouco o fez o cântico da vitória dos israelitas, em que disseram: “Atirou no mar os carros de Faraó e suas forças militares, e a elite dos seus guerreiros foi afundada no Mar Vermelho.” — Êxodo 15:4.

Entretanto, o Salmo 136:1-15 indica que faraó realmente pereceu

Lemos ali sobre o povo dar graças ‘Àquele que golpeou o Egito nos seus primogênitos, e Aquele que fez Israel sair do meio deles por mão forte e por um braço estendido, Aquele que cortou o Mar Vermelho em pedaços, e que fez Israel passar pelo meio dele, e que se desembaraçou de Faraó e da sua força militar dentro do Mar Vermelho’.
Portanto, o livro dos Salmos complementa Êxodo e indica que o arrogante faraó, que oprimiu os israelitas, morreu no Mar Vermelho.

FONTE: W 15/02/84

 

OUTROS ASSUNTOS:

Eu me cansei das religiões

Deus existe?

Deus tem nome?

Seja limpo e organizado

O que é um amigo de verdade?

É errado roubar

O uso e significado da palavra “Deus” (Elohim) nas Escrituras Sagradas

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • ANTONIO MUNIZ  On 24 out 2013 at 8:23

    MUITO BOM! QUERUVIM EU TENHO AQUI EM CASA A ‘BÍBLIA DE JERUSALEM’, E ELA DIZ NAS SUAS INTRODUÇOES DO PENTATEUCO QUE O NOME DIVINO SÓ FOI REVELADO A MOISES, SEGUNDO A ‘TRADICAO ELOISTA’, E A ‘BJ’ TAMBEM FALA DA CHAMADA “TRADICAO JAVISTA” A PERGUNTA QUE EU TENHO É: O QUE SAO A ‘TRADICAO ELOISTA’ EA ‘TRADICAO JAVISTA’? AGUARDO

    Curtir

    • Queruvim  On 24 out 2013 at 12:16

      Tradição Jeovista que eu saiba se refere aos defensores do Nome Jeová ou os que defendem o uso do Nome, ainda que com pronúncia diferente. Estes chamados “eruditos” do mundo inventam muitas vezes terminologias sequer usada pelos escritores cristãos inspirados.

      Curtir

    • Tiaia  On 29 out 2013 at 1:46

      Prezado Antônio, complementando sua dúvida, Elohista vem do hebraico Elohin (Deus). Alguns teólogos defendem a ideia de que o Pentateuco tenha sido escrito por duas pessoas distintas, um que usava YHWH (Jeová/ Javé) e outro que usava Elohin (Deus). A tese levantada no que você leu como “Tradição Elohista”, entende que o nome divino só foi revelado a Moisés, e que até então era desconhecido pelas gerações anteriores. No entanto, o contexto de Êxodo 3, indica que o povo Israelita exilado reconheceria o nome divino quando Moisés o usasse, sendo um sinal identificador do povo de Deus desde o passado.

      Curtir

      • Saga  On 29 out 2013 at 13:20

        Alguns teólogos? Não sei se não são quase todos! Bem garanto que não são “alguns” e sim um número considerável, na época que essas ideias ganharam popularidade eram quase todos mesmo, agora já não sei, pois essa teoria perdeu força, de toda forma são muitos teólogos.

        Muitos protestantes e católicos, talvez até judeus, mas nenhum deles TJ, é claro.

        A “Teoria JEPD” ensina que não foi Moisés quem escreveu a Torá, de fato talvez Moisés foi alguém que nem existiu. Quer tenha existido ou não na verdade a Bíblia não foi escrita pelos homens a que lhe são atribuídas as escritas (Moisés, Josué, Samuel, Davi, Salomão, Isaías, Daniel) mas é uma colcha de retalhos de autores de diferentes datas editadas como um texto único em datas tardias como o reinado de Josias ou o exílio babilônico, sendo que usou como base mitos babilônicos para o Gênesis, inventou a figura de heróis nacionais para fortalecer o nacionalismo e a monarquia, evoluiu seus conceitos de politeísmo para henoteísmo e por fim o monoteísmo do Deus único Jeová e finalmente fortaleceu a figura do sacerdócio como os intermediários necessários entre o povo e Deus.

        J de Jeová ou Javé (Tradição Javista)
        E de Elohim (Tradição Elohísta)
        P de Priest (Tradição Sacerdotal)
        D de Deuteronômio (Tradição Deuteronômica)

        São dadas diferentes datas para os desconhecidos autores anônimos de cada letrinha, sendo que cada um tem suas crenças e objetivos.

        Quando a passagem fala de “Deus” (Elohim) o autor seria um, o E, quando fala de “Jeová” seria outro, o J, assim no Gênesis, o Gênesis 1 foi escrito pelo “E” e o Gênesis 2 pelo J, não foram escritos por Moisés em 1500 a.C, de fato estes teólogos datarão o Gênesis tardiamente, talvez por volta de 600 a.C sob influência babilônica.

        Por isso o Estudo Perspicaz das Escrituras é uma obra sem igual, é uma enciclopédia bíblica sem qualquer vestígio desses tipos de conceitos céticos, nenhuma lógica evolucionista, nenhum conceito da chamada Alta Crítica, nenhum compromisso de ser subserviente a cronologia secular pagã. Comparem com as obras de referência da cristandade.

        Em Almeidas atuais eu acho uma suposta “cronologia bíblica” no final que situa os 11 primeiros capítulos de gênesis como “Pré-História” sem data, ou seja, os autores estão apoiando o EVOLUCIONISMO! Comentários de Bíblias católicas também renegam o Gênesis para agradar evolucionistas e a cronologia de Bíblias católicas coloca impossivelmente o Êxodo em 1200 a.C, demonstrando que não dão valor a cronologia delineada pelas próprias Escrituras.

        QUERUVIM, aí está uma diferença séria entre a “pesquisa” acadêmica dos “sábios” da Cristandade e o trabalho de educação bíblica promovido pela Watchtower. Eruditos entre as igrejas católicas e protestantes põem em dúvida a própria autenticidade e historicidade da Bíblia Sagrada, e dão isso como “alimento” para os membros e os futuros clérigos de suas denominações. Depois tem uma crise recheada de descrença e ateísmo no seio da Cristandade que alguns tem a cara de pau de dizer que não sabem de onde vem, ora não seria dessa mesa de alimento poluído? É assim que a Cristandade nutre a fé e a saúde espiritual dos seus domésticos?

        Curtir

  • Marcelo  On 24 out 2013 at 9:17

    O que é a foto queruvim?

    Curtir

    • Queruvim  On 24 out 2013 at 12:12

      Imagens reais filmadas no fundo do “Mar Vermelho” onde é claramente visível vários destroços dos carros de Faraó que Jeová Deus desmantelou no dia do Êxodo dos Israelitas. Vale lembrar que Em Inglês este mar era chamado Mar de Juncos, de fato na Bíblia hebraica aparece a frase “Mar de Juncos”(Yam Suf) em Inglês “Mar de Juncos” se diz “Sea of Reeds” mas, segundo a opinião de alguns, alguém escreveu “Sea of reds” e daí o novo nome pegou, e passaram a chamar “Sea of Reds” ou “Mar Vermelho” a partir do que alguns dizem ter sido um erro de grafia. Mas parece que este não foi o caso.

      Curtir

      • Marcelo  On 25 out 2013 at 9:24

        Nice!

        Vi algumas fotos de outros objetos que era pra ser de carroças e tal, bem oxidados. Este aí me parece conservado demais.

        Curtir

      • Marcelo Jacobus  On 11 nov 2013 at 9:38

        Queruvim, vale a pena assistir este filme ou ele é longe da realidade, tal qual o seriado bíblico da record?

        Curtir

        • Queruvim  On 11 nov 2013 at 12:01

          É muito bom, mas um pouco antigo.Contudo, sério. Está disponível no youtube mas somente em inglês, assim que eu o ver coloco o link aqui.

          Curtir

      • Jeosadá  On 4 abr 2014 at 22:23

        “Vale lembrar que Em Inglês este mar era chamado Mar de Juncos, de fato na Bíblia hebraica aparece a frase “Mar de Juncos”(Yam Suf) em Inglês “Mar de Juncos” se diz “Sea of Reeds” mas, alguém escreveu “Sea of reds” e daí o novo nome pegou, e passaram a chamar “Sea of Reds” ou “Mar Vermelho” a partir de um erro de grafia.”

        “Erro de Grafia”? É improvável que seja…

        Estudo Perspicaz, Volume 2, Pág. 71-79, Tópico ‘Êxodo’.
        Subtópico:
        Mar Vermelho, não ‘mar de canas’. 

        “Este último conceito baseia-se no argumento de que o termo hebraico yam-súf (traduzido por “Mar Vermelho”) significa literalmente “mar de juncos, ou canas”, e que, portanto, os israelitas atravessaram, não o braço do mar Vermelho conhecido como golfo de Suez, mas um mar de canas, um lugar pantanoso, tal como a região dos lagos Amargos. Com esta afirmação, porém, eles não concordam com os tradutores da antiga Septuaginta grega, que traduziram yam-súf pelo nome grego e·ry·thrá thá·las·sa, que significa literalmente “Mar Vermelho”. Muito mais importante, porém, é que tanto Lucas, que foi o escritor de Atos (citando Estêvão), como o apóstolo Paulo, usaram este mesmo nome grego ao relatarem os eventos do Êxodo. — At 7:36; He 11:29; veja MAR VERMELHO”.

        -> O Nome correto é de fato “MAR VERMELHO”.

        -> Esse argumento se parece com aquele de que Jeronimo errou ao traduzir o texto de Mateus 19:24. Segundo essa linha de raciocínio, o erro foi utilizar a palavra ‘camelo’ como uma tradução do termo bíblico original que constava ali. Dizem que o correto (filologicamente, semanticamente e hermeneuticamente) seria verter tal termo por ‘corda grossa’.

        -> Mas seria bom avaliar o seguinte:

        “Alguns eruditos afirmam que “camelo” deveria ser substituído por “corda” em Mateus 19:24, que diz: “É mais fácil um camelo passar pelo orifício duma agulha.” Qual é a palavra correta?
        Certos eruditos bíblicos erroneamente concluem que estas palavras de Jesus foram originalmente escritas em aramaico. A palavra aramaica usada em tais versões (gam·lá’) pode significar “camelo”. Dependendo do contexto, porém, ela pode também ser traduzida por “corda grossa e viga”. Mas, segundo Pápias de Hierápolis, talvez um contemporâneo do apóstolo João, Mateus escreveu seu relato evangélico originalmente em hebraico, não em aramaico, e mais tarde o traduziu para o grego. A palavra hebraica para camelo (ga·mal) é muito diferente das palavras traduzidas por corda (ché·vel) ou cordel (‘avóth), e é certo que Mateus teria escolhido o correto termo grego.

        Nos mais antigos e mais confiáveis manuscritos gregos (Sinaítico e Vaticano N.° 1209) aparece a palavra (ká·me·los), que significa camelo. Esta mesma palavra é usada em Mateus 23:24, onde pouco se duvida de que se intenciona dizer “camelo””. – A Sentinela de 1º de Dezembro de 1987, página 31.

        OU AINDA:
        http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/2004367

        Att.: Jeosadá

        Curtir

  • O Protestante ™  On 24 out 2013 at 13:04

    Muito bom!!
    Falando nisso, algo interessante sobre o êxodo e as dez pragas:
    http://www.2001translation.com/PharaOh_Exodus.htm#_7

    Curtir

  • Eduardo Andrade  On 4 nov 2013 at 13:42

    Querido Queruvim,você já ouviu falar do Papiro de Ipuwer ?

    Um papiro encontrado em 1.820,que hoje está na universidade de Leiden na Holanda,é uma cópia feita na 19.ª dinastia egípcia,é uma cópia vinda de um escriba chamado Ipuwer,que viu pessoalmente pragas caindo no Egito,que reza assim um trecho do texto:

    “os estrangeiros vieram para o Egito…[eles] têm crescido e estão em toda a parte…o Nilo tornou-se em sangue…[as casas] e as plantações estão em chamas…A casa real perdeu todos os seus escravos…os mortos estão sendo sepultados pelo rio…os pobres estão se tornando os donos de tudo…os primogênitos dos nobres estão morrendo inesperadamente…o nosso ouro está no pesco dos escravos…o povo do oásis está indo embora e levando provisões para o seu festival religioso”

    .
    É um claro testemunho das dez pragas que devastaram o Egito mostrando que a Bíblia Sagrada é fidedigna e silenciando os opositores e/ou caluniadores que diziam que o relato das dez pragas ,nunca aconteceu,portanto segundo esses opositores,era mito mas o relato de Ipuwer é um claro testemunho de que as dez pragas realmente aconteceram no antigo Egito,no tempo de Moisés,sendo assim,essa descoberta arqueológica mostra que a Bíblia Sagrada,como já sabemos,é realmente a santa e verdadeira Palavra de Deus.

    Curtir

    • Queruvim  On 5 nov 2013 at 12:23

      Este papiro é realmente muito misterioso e bom para se pesquisar. Vou tirar tempo para me dedicar a ele ainda. Eu estive estudando este assunto à 15 dias. Já que me lembrou disso, escreverei um artigo legal sobre este assunto! Obrigado pela dica. Aproveito para te pedir que rastreie todo tempo arqueologia a respeito do tetragrama. Caso souber de alguma novidade, informar pls! 🙂

      Já está escrito o Artigo no link abaixo>

      São as “10 pragas do Egito” mencionadas no Papiro de IPUWER?O Diálogo de Ipuwer e o Senhor de tudo

      The admonitions of Ipuwer

      http://www.reshafim.org.il/ad/egypt/texts/ipuwer.htm

      Curtir

      • Alexandre Martins TJ  On 5 abr 2014 at 19:37

        Não sei se você já ouviu falar no achado arqueológico conhecido como “A Visão de Gabriel”, encontrando em Quram. É uma pedra de cerca de 92 cm de altura por 30cm de largura. Nesta pedra não talhada mas escrita com tinta, datada entre o fim do primeiro século AEC e o primeiro século EC, o tetragrama ocorre em onze passagens.

        Curtir

      • Alexandre Martins TJ  On 5 abr 2014 at 20:02

        O texto abaixo, traduzido livremente, pode ser encontrado no site http://www.biblicalarchaeology.org

        “As escavações no Monte Gerizim revelaram mais de 400 inscrições, algumas das quais contêm frases que indicam a existência de um templo samaritano. Majoritariamente escritos em aramaico ou grego, alguns, no entanto, foram esculpidos em hebraico e na escrita  paleo-hebraica do período do Primeiro Templo, que foi geralmente utilizada em períodos posteriores para inscrições de santidade especial. Uma dessas inscrições na verdade se refere à “[casa] de YHWH” . YHWH é o chamado Tetragrama, ou o nome pessoal de quatro letras do Deus israelita (e Samaritano) Yahweh. O tetragrama também foi encontrado em Gerizim em um anel de prata (B), onde se menciona “o único Deus”.

        Link: http://members.bib-arch.org/publication.asp?PubID=BSBA&Volume=36&Issue=6&ArticleID=3

        Curtir

  • Eduardo Andrade  On 6 nov 2013 at 2:23

    É querido amigo,aborde esse tema aqui no seu site para mostrar o quanto a Bíblia Sagrada é verdadeira mostrando que ela é de fato a Palavra de Jeová Deus Todo-poderoso.Amém.

    Curtir

  • deisi  On 26 fev 2014 at 10:24

    gostei muito do site.dentre tantos sites que falam mal das TJ,pelo menos umque fala bem.
    eu e miinha familia estamos estudando a biblia comos tj,e ja caminhando para serem publicadores nao batizados.gostei do seu site.

    Curtir

  • Alex Silva  On 21 set 2016 at 23:12

    Queruvim, achei muito interessante essa descoberta no mar vermelho! Porém pesquisei a respeito e muitos dizem que é falso e contestam as descobertas de Rom Wyatt! Se você puder falar algo sobre isso e esclarecer esses fatos, eu agradeço!

    Curtir

    • Queruvim  On 22 set 2016 at 1:29

      São na maioria lideres religiosos muçulmanos que tentam negar tudo que possa indicar que Israel saiu do Egito em direção a terra que hoje eles ocupam. Eles proíbem qualquer averiguação no Mar Vermelho.Mas as imagens não podem ser negadas. Eu vi muitos vídeos e estou certo de que são reais. Porém, entendo que nem tudo o que Rom Wyatt escreveu é verdade. Alguns vídeos podem confirmar seus achados neste aspecto.

      Curtir

  • Defensor da Verdade!  On 23 set 2016 at 20:06

    Eu gostei muiiiiiiiiito desse documentário aqui de Wyat:

    Fala sobre desde a Arca até a chegada de Jesus. Mostra os lugares como estão hoje: Arca, Exôdo, Sodoma, etc… Os ateus adoram dizer que tudo é fraude, mas nas verdade nunca foi provado que tudo o que Wyatt dissera era fraude!

    Curtir

  • Alex Silva  On 23 set 2016 at 22:00

    Obrigado pela resposta, e realmente as imagens são inegáveis! Quero te parabenizar pelo esforço sincero em defender o nome de nosso Deus JEOVÁ e as verdades das escrituras.

    Curtir

  • NOÉ  On 11 mar 2017 at 10:31

    Prezado Queruv! Você escreveu no comentário de 5 de novembro de 2013 at 12:23: “Aproveito para te pedir que rastreie todo tempo arqueologia a respeito do tetragrama. Caso souber de alguma novidade, informar pls! 🙂” Por isso estou escrevendo para te informar dos trabalhos de uma Testemunha de Jeová francesa, um irmão chamado GERARD GERTOUX. Esse irmão é praticamente um arqueólogo com Phd e historiador! Ele só não conseguiu o título definitivo de Phd por causa do MALDITO PRECONCEITO de autoridades acadêmicas contra testemunhas de Jeová! O irmão não teve direito de defender sua tese que lhe daria o título de Phd só porque foi considerado adepto de um “grupo extremista”, de acordo com os acadêmicos que iriam julgar o trabalho do irmão Gerard. Mas nem por isso ele se deixou abater! Ele seguiu e segue publicando seus VALOROSOS trabalhos pela internet! E é sobre um desses trabalhos que eu gostaria de te falar: trata-se do livro “The Name of God Y.eH.oW.aH Which is Pronounced as it is Written I Eh oU Ah: Its Story” Neste livro o autor desenrola toda a história sobre a real pronúncia do nome de Deus! E sobre achado arqueológico, neste livro ele mostra uma descoberta no Egito que revela a pronúncia correta do nome de Deus: “YERRUÁ”. Link: http://www.divinename.no/archaeology.php

    Esse irmão também é um profundo estudioso da cronologia, tanto bíblica quanto secular. E detalhe mais importante: Ele conseguiu chegar na harmonização da cronologia bíblica com a secular! E com isso ele resolve a aparente discrepância de 20 anos entre a cronologia absoluta e a cronologia das testemunhas. Tudo faz sentido e não muda nada de sério em nossa doutrina. Bastaria, é claro, um reajuste em um ponto aqui ou outro ali com respeito a datas e acontecimentos, mas nada que mude o fato de 1914 ter marcado o início do tempo em que ficou visível para todos que a atual civilização humana de fato entrou em seus últimos dias!

    E sobre o Faraó do tempo do êxodo de Israel, esse irmão publicou uma pesquisa que informa o ano exato em que ocorreu o Êxodo e qual era o Faraó na época, apresentando inclusive sua múmia com sinais de ter tido uma morte violenta em batalha, seguido por ter ficado dias se decompondo ao ar livre para só depois ter tido o corpo resgatado e mumificado, detalhes que se harmonizam com as informações bíblicas! o Link do trabalho é: https://www.academia.edu/31803253/Absolute_chronology_of_Exodus

    Uma amostra:
    “Absolute chronology of Exodus
    Gérard Gertoux
    Abstract
    “Chronology is the backbone of history” is usually taught in schools but what is very disturbing is the total absence of reliable chronology to fix the Exodus because the date goes from 2100 to 650 BC (Sparks: 2015, 60); such a 1500-year gap is not at all serious. Furthermore, Exodus pharaoh identifications and theories (page 61) are absurd because the pharaoh of the Exodus died suddenly in the Red Sea according to the biblical text (Ps 136:15) and it is easy to see that the state of the mummy of Seqenenre Taa (Cairo Museum, The Royal Mummies CG 61051) proves that his body received severe injuries and remained abandoned for several days before being mummified. In addition Crown Prince Ahmose Sapaïr (Musée du Louvre, Paris: statue E 15682), who was the eldest son of Seqenenre Taa (1543-1533), died shortly before his father (Ex 12:29), who himself died on May 10, 1533 BCE. According to the biblical chronology based on absolute dates, not to the scholarly chronology of Edwin R. Thiele, the pharaoh of the Exodus died on May 10, 1533 BCE (exactly the same day). Consequently Seqenenre Taa was the pharaoh of the Exodus, according to absolute chronology.”

    É uma pena que seus livros estão disponíveis apenas em inglês e francês! Seria muito termos traduções para português!

    Curtir

  • NOÉ  On 11 mar 2017 at 10:47

    link com todos os trabalhos de Gerard Gertoux:
    https://univ-lyon2.academia.edu/GerardGERTOUX

    Curtir

  • KEFFLEN  On 29 mar 2017 at 10:22

    o quem iri pesquisa sobre o que aconteçu com o fara sendo sendo que e so ler abiblia

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17. Outra coisa...tenho recebido comentários feitos com erros graves em quase toda linha e frase. NÃO POSTAREI. Tenha respeito por assuntos bíblicos. https://www.instagram.com/queruvimdefogo/

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s