Era Jesus “Deus” ou “um sacrifício correspondente” a Adão ?


“assim como o Filho do Homem veio, não para ser servido,+ mas para servir* e dar a sua vida* como resgate em troca de muitos.”+ 

 

Ao ler Mateus 20:28 observei algo interessante relacionado com  a palavra grega lytron vertida “resgate” em algumas traduções da Bíblia, inclusive a Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas (ACRF, NVI, SBB, VC, TNM). Segundo os melhores léxicos, lytron se refere a um “dinheiro de resgate para libertar um escravo”. ( STRONG´S 3083) Esta palavra ocorrendo duas vezes nos evangelhos.

Por outro lado, a palavra  aparentada an‧tí‧ly‧tron aparece em 1 Timóteo 2:6. A obra Greek and English Lexicon to the New Testament (Léxico Grego e Inglês do Novo Testamento), de Parkhurst, diz  apresenta a seguinte definição para esta palavra grega:

“um resgate, preço de redenção, ou, antes, um resgate correspondente. (GRIFO É MEU) .

A obra  cita Hyperius como dizendo:

“Significa corretamente um preço com o qual se redimem do inimigo os cativos; e aquela espécie de troca em que a vida de um é remida pela vida de outro.”

E conclui por dizer:

“Por isso, Aristóteles usa o verbo [an‧ti‧ly‧tró‧o] para remir vida com vida.” (Londres, 1845, p. 47)

 

Cristo “se entregou como resgate correspondente por todos”. (1Ti 2:5, 6) A mesma definição é apresentada em outrós léxicos, como a Concordância de  STRONG:

 487 antílytron (from 473 /antí, “correspondente a , ao invés de/em troca” e 3083 /lýtron, “preço de redenção”)

Fica claro que o valor oferecido por Cristo não foi de um “Ser sobre-humano” como querem nos fazer crer os trinitários com suas abordagens filosóficas emprestada de fontes platônicas.  Palavras como “trindade”, “essência”, “substância”  e outras com aplicações totalmente estranhas às Escrituras Sagradas, foram emprestadas de fontes filosóficas pagãs. Paulo sob inspiração fala sobre Cristo em Hebreus 2:9 e diz que  Jesus “havia sido feito um pouco menor que os anjos” . Se Jesus foi feito “um pouco menor que os anjos”, e se ele foi um resgate correspondente ao primeiro homem Adão, fica mais de que óbvio que a doutrina católica da trindade é falsa. Como temos repetidas vezes afirmado nesta página,  esta doutrina foi emprestada de fontes alheias a palavra de Deus e enxertada no cristianismo apostatado. A Reforma não fez uma “reforma” mas apenas esboçou uma mudança que não foi suficiente para expurgar a mancha do paganismo. Foi somente no final do século XIX que Charles Taze Russell fez a verdadeira reforma. (Assista o FILME Fé em ação parte 1)

A Lei de Deus dada à antiga nação de Israel exigia “alma por alma [ou: vida por vida]”. (Êxodo 21:23) Segundo este princípio jurídico, a morte que cobrisse as transgressões da humanidade teria de ser de valor igual àquilo que Adão havia perdido. Somente a morte de outro homem perfeito podia pagar o preço do pecado. Jesus era tal homem. Deveras, Jesus era um “resgate correspondente” para a salvação de toda a humanidade redimível, descendente de Adão. — 1 Timóteo 2:6; Romanos 5:16, 17.

CONCLUSÃO E SUGESTÃO DE LEITURA: 

Portanto, Jesus foi enquanto na terra, um equivalente exato de Adão. Humano em todos os sentidos, porém sem pecado. As obras poderosas que ele realizava eram feitas da mesma forma que Moisés também fazia. É por isso que Moisés o chamou de “um profeta semelhante a mim” em Deuteronômio 18:17,18. Elias o profeta também realizou muitas obras poderosas, sem que isso significasse que ele era Deus. Cristo Jesus também tinha que ser, um segundo Adão, a fim de nos resgatar da morte adâmica. Tal raciocínio bíblico desmantela a doutrina da trindade que diz que Jesus era 100% Deus e parte de uma triunidade. Termino por aqui mais uma análise que sem dúvida alguma desbanca a doutrina ensinada pela maioria das Igrejas Evangélicas a partir da análise não de opinião de homens ou de alguma organização humana, mas da própria Palavra de Deus a Bíblia.

A Sentinela de 15/08 de 2010 diz sobre o resgate:  resgate

Como funciona o resgate

8 Adão e Eva foram criados perfeitos. Se tivessem permanecido obedientes a Deus, a Terra hoje estaria cheia de seus felizes descendentes que, junto com eles, viveriam num Paraíso. Infelizmente, porém, nossos primeiros pais desobedeceram de propósito ao mandamento de Deus. Por isso, foram condenados à morte eterna e expulsos do Paraíso original. Quando Adão e Eva tiveram filhos, o pecado já havia afetado a humanidade, e o primeiro homem e a primeira mulher por fim envelheceram e morreram. Isso prova que Jeová cumpre a sua palavra. Além do mais, ele é um Deus de justiça perfeita. Jeová havia alertado Adão de que comer do fruto proibido resultaria na morte — e assim aconteceu.
9 Como descendentes de Adão, nós herdamos um corpo imperfeito inclinado ao pecado e condenado à morte. Quando Adão pecou, nós estávamos nas suas entranhas, por assim dizer. Portanto, a sentença de morte também nos atingiu. Se Jeová revertesse o processo da morte sem pagar um resgate, ele não seria fiel à sua palavra. Na realidade, Paulo falou por todos nós quando disse: “Sabemos que a Lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado. Homem miserável que eu sou! Quem me resgatará do corpo que é submetido a esta morte?” — Rom. 7:14, 24.
10 Somente Jeová Deus poderia prover a base legal por meio da qual pudesse com justiça perdoar nossos pecados e nos livrar da penalidade da morte eterna. Ele fez isso por enviar, do céu, seu Filho amado para nascer como humano perfeito que pudesse dar a vida como resgate por nós. Diferentemente de Adão, Jesus permaneceu perfeito. De fato, “ele não cometeu pecado”. (1 Ped. 2:22) Portanto, Jesus tinha o potencial para gerar uma raça humana perfeita. Em vez disso, porém, ele permitiu que os inimigos de Deus o matassem, de modo que pudesse adotar os pecaminosos descendentes de Adão e possibilitar a vida eterna aos que exercessem fé nele. As Escrituras explicam: “Há um só Deus e um só mediador entre Deus e homens, um homem, Cristo Jesus, o qual se entregou como resgate correspondente por todos.” — 1 Tim. 2:5, 6″.

Jeová ou “Javé”? 

Anúncios
Comments are closed, but you can leave a trackback: Trackback URL.