A igreja Evangélica e o massacre em Ruanda


O número de padres e freiras envolvidos no massacre de Ruanda em 1994 na Africa, já é bem conhecido.Os crimes perpetrados pelos da etnia hutus contra tutsis e hutus moderados e que resultou na morte de quase 1.000.000 de pessoas nunca será esquecido. Quem foram os principais culpados por tais atrocidades? Será que foram encontrados e corretamente punidos?

De acordo com a jornalista britânica Linda Melvern, que teve acesso a documentos oficiais, o genocídio foi planejado. No início da carnificina, a tropa ruandesa era composta por 30.000 homens (um membro por cada dez famílias) e organizados por todo o país com representantes em cada vizinhança. Os preparativos para o genocídio fora discutido abertamente em reuniões de gabinete, e uma ministra teria dito que ela era “pessoalmente a favor de conseguir livrar-se de todo os tutsis… sem os Tutsis todos os problemas de Ruanda desapareceriam”.

Muitos clérigos de várias denominações se posicionaram a favor de sua etnia. Padres, freiras, pastores e bispos tomaram o seu partido em ambos os lados. Pelo menos 300 clérigos e freiras foram mortos por serem tutsis ou porque estavam ajudando os tutsis.

Timothy Longman do Vassar College fez a seguinte declaração em sua publicação “As Igrejas Cristãs e o genocídio em Ruanda” (FONTE clique aqui)

“Embora as identidades religiosas não tenham servido para distinguir as vítimas dos autores em Ruanda, minha pesquisa indica que a religião era, no entanto, um elemento essencial no genocídio de Ruanda. Ao contrário das afirmações de algumas autoridades da Igreja,  o envolvimento das igrejas foi além de uma simples falha de agir em face de atrocidades ou as transgressões individuais de membros da igreja. Como vou tentar demonstrar neste trabalho, a culpabilidade das igrejas não está apenas no seu papel histórico no ensino de obediência à autoridade do Estado e na construção de identidades étnicas, mas também no seu papel moderno como centros de poder social, político e econômico, aliada com o Estado, praticando ativamente a discriminação étnica, e trabalhando para preservar o status quo”.

Participação da Igreja Adventista nos massacres 

A Igreja Adventista bem como os chamados cristãos evangélicos de um modo geral participaram no genocídio, uma vez que se misturam na política, apoiaram ativamente a política de genocídio adotada e meticulosamente preparada para exterminar os Tutsis de todo o país. Um dos casos que se tornaram muito conhecidos foi o que envolveu o Dr. Gerard Ntakirutimana, de 45 anos , médico missionário que trabalhava em um hospital da Igreja Adventista do Sétimo Dia de Mungonero. Os membros do Tribunal Penal Internacional para Ruanda condenaram por unanimidade o Dr. Ntakirutimana, por genocídio e por crimes contra a humanidade. Ele foi sentenciado a 25 anos de prisão, pela morte de duas pessoas e por atirar em refugiados tutsis em vários locais. Foi condenado também por participar de vários ataques contra tutsis na Colina de Murambi e na Colina de Muyira. Seu pai, o Pastor Elizaphan Ntakirutimana, de 78 anos , presidente da associação da Igreja Adventista do Sétimo Dia em Mugonero, no oeste de Rwanda, também foi condenado. Ele levou os atacantes para Igreja Adventista de Murambi, em Bisesero, onde era pastor presidente, e ordenou a remoção do telhado do edifício, a fim de localizar os tutsis que lá estavam abrigados. O ato conduziu à morte de muitos dos que estavam no local. Ele também levou os atacantes a vários locais, para caçar tutsis. Imagine você leitor deste artigo que este homem era “presidente” ou seja presidia a Igreja Adventista. Em harmonia com a postura da Igreja Adventista no tempo em que o Nazismo chegou ao poder, observamos que nada mudou em se seguir os claros mandamentos de Cristo quando disse em Mateus 26:52 que quem “tomar a espada perecerá pela espada”. A Igreja Adventista ainda participa na febre de guerra uma vez que está envolvida com a politica deste mundo governado pelo “maligno” 1 João 5:19.

Elizaphan Ntakirutimana e o filho Gerard líderes espirituais da igreja Adventista foram acusados de terem reunido um grande número de homens, mulheres e crianças tutsis em uma igreja e em um hospital da região de Kibuye (oeste de Ruanda) em 1994 antes de chamarem hutus para matá-los. FONTE: http://www.cambridge.org/aus/catalogue/catalogue.asp?isbn=9780521191395&ss=exc

A foto abaixo fala mais que mil palavras:

De um modo geral, a Igreja Adventista em Ruanda fez o que já havia feito no tempo de Hitler ao se aliar a um governo genocida.

Igreja Adventista culpada de sangue

Informações adicionais

Quer dizer dos atuais professos “cristãos”, os EVANGÉLICOS?

http://www.rnw.nl/international-justice/article/uwinkindi-requests-4-months-prepare-his-case

Jean Uwinkindi, um pastor evangélico da Igreja Pentecostal, acusado de participar ativamente do genocídio em Ruanda em 1994, foi recentemente transferido  da Tanzânia para Ruanda, depois de muitas tentativas. Na primeira audiência em Kigali, pediu quatro meses para preparar sua defesa. O promotor Ndibwami Rugamba anunciou que, conforme a ata de acusação publicada pelo TPIR, Uwinkindi seria julgado por genocídio e extermínio de milhares de pessoas. Ou seja, crimes contra a Humanidade. Há relatos de pastores comandarem o massacre dos da etnia Tutsis ao passo que pastores evangélicos Hutus da mesma religião faziam o mesmo a fim de exterminarem Hutus. Após permitir que membros da etnia Tutsis se refugiassem em sua igreja os entregou para serem exterminados aos Tutsis. Observe como a Igreja evangélica é corretamente chamada nas Escrituras como parte de Babilônia no capítulo 13 e 18 de Apocalipse por se envolver imoralmente com os governantes deste mundo com quem possuem relações imorais.

Em contraste com isso, a Bíblia diz: “Se alguém fizer a declaração: ‘Eu amo a Deus’, e ainda assim odiar o seu irmão, é mentiroso.” (1 João 4:20) Jesus até mesmo disse: “Continuai a amar os vossos inimigos.”(Mateus 5:44)

Pastor da Igreja Batista Francois Bazaramba

Também condenado pelo genocídio em Ruanda

A Igreja Evangélica em Ruanda em sua vasta maioria participou ativamente neste massacre que ceifou a vida  de um número estimado de 800.000 Ruandenses. Esse individuo chamado Francois Bazaramba vivia na Finlândia escondido achando que Deus não o puniria de alguma forma. Mas FOI CONDENADO A PRISÃO PERPÉTUA pelos crimes.

No tempo em que aconteceu esses fatos Francois era Pastor da Igreja Batista na ativa, na cidade de Nyakizu no sudeste de Ruanda.Os Evangélicos nesta ocasião foram duramente criticados por historiadores, grupos de direitos humanos, jornalistas, eruditos e políticos por falharem não somente em não denunciar os crimes como também em participar ativamente e de modo cúmplice nas milhares de mortes.
FONTE: http://faculty.vassar.edu/tilongma/Church&Genocide.html

VÍDEO CORRESPONDENTE

Líderes religiosos da Igreja Anglicana, Presbiteriana e Metodista estão entre os mencionados de modo vergonhoso por terem apoiado   o genocídio em Ruanda. A evidência disto é sobrepujante e não tem como ser contestada. De fato, se tivessem seguido e exemplo de Cristo bem como os mandamentos dele, não teriam praticado tais atrocidades.  Na Africa, um dos países que adotaram o cristianismo foi Ruanda, sendo que muitos países africanos são de maioria muçulmana. Depois destes incidentes envolvendo os chamados “cristãos”, muitos passaram a se converter ao ateísmo e agnosticismo ou até mesmo ao islamismo, que tem sido adotado como forma alternativa de adoração pelos ruandenses. Pouco notado, mas muitos estão se convertendo a adoração praticada pelas Testemunhas de Jeová, que como grupo e de um modo impressionante, ficaram totalmente isentos de culpa neste massacre em Ruanda.

Ao contrário das Igrejas e seus cristãos professos, as Testemunhas de Jeová  já haviam sido repetidas vezes detidas mesmo antes do conflito estourar, por se recusarem a pegar em armas a fim de participarem em alguma forma de patrulha armada ou no exército de Ruanda. FONTE: http://www.state.gov/j/drl/rls/irf/2007/90115.htm

Todas as Igrejas que se envolvem em politica partidária acabam apoiando seus poderes quer para o bem ou para o mal. Por exemplo. Quando Hitler chegou ao poder, a Alemanha, o berço do protestantismo era repleta de setores cujos votos eram majoritariamente  provenientes de membros protestantes. E de fato foram estes que elegeram Hitler em 1933. Como grupo, os evangélicos, que são ativistas políticos que em nada diferem dos católicos neste aspecto, apoiaram regimes ditatoriais e até mesmo genocidas. Ruanda é apenas mais um exemplo.

Não há registro de que nenhum grupo religioso como um todo tenha se eximido de apoiar o uso de armas em Ruanda a não ser as Testemunhas de Jeová. Se alguém souber de algum, me comunique!

De fato, as Igrejas Evangélicas falharam em seguir a Jesus. Apenas alguns indivíduos destas Igrejas  evitaram participar no massacre, mas os pastores em sua maioria assim como os líderes religiosos do catolicismo, falharam e levaram a vasta multidão de suas chamadas “ovelhas” a se matarem freneticamente. Como grupo, as Testemunhas de Jeová demonstraram que toda crítica destes falsos cristãos contra elas está baseada em farsa e frutos ruins. Não é a ânsia pela verdade que impulsiona os críticos que odeiam as Testemunhas de Jeová. A fibra moral das Testemunhas de Jeová e o exemplo delas lhes dá força que vão além de palavras. Se é que uma pessoa acha que pode tentar converter alguém apenas falando de Cristo mas vivendo como assassino, por odiar seu irmão, tal  pessoa está desencaminhando e sendo desencaminhada e a forma de adoração dela não é de valor algum.

Aproveito para denunciar aqui também um grupo citado em um comentário abaixo feito pelo leitor “Saga de Oliveira” onde ele diz:

Foi falado da falha de neutralidade entre os Católicos, os Protestantes e os Adventistas, mas para completar os principais grupos da Cristandade, faltaria os Mórmons :

“O artigo 12 das Regras de Fé declara: “Cremos na submissão aos reis, presidentes, governadores e magistrados, como também na obediência, honra e manutenção da lei.”

Até que ponto vai essa submissão? Quando os Estados Unidos entraram na Primeira Guerra Mundial, o elder Stephen L. Richards afirmou: “Não há pessoas mais leais ao governo dos Estados Unidos do que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.” … O artigo 12 também foi praticado no outro lado ….Os mórmons alemães foram incentivados a pegar em armas pelo seu país e a rezar pela sua vitória….A igreja dizia que eles lutavam, não contra seus irmãos mórmons britânicos e americanos, mas contra representantes de governos. Quando Hitler assumiu o poder, a política mórmon de apoio irrestrito continuou. “Os nazistas não encontraram resistência ou evidência de censura da igreja mórmon”…A ênfase do mormonismo à pureza racial e ao patriotismo foi muito conveniente à igreja, e para muitos mórmons, “os vínculos entre sua fé e a política do Terceiro Reich eram claros”. Quando vários mórmons ousaram desafiar Hitler, não receberam nenhum apoio dos líderes mórmons. “A igreja era patriota e leal e desaprovava qualquer ataque contra o governo nazista.” A igreja até excomungou um dissidente postumamente depois que os nazistas o executaram.”

OUTROS LINKS:

Ecumenismo Macabro: 
Católicos, Protestantes e Adventistas Envolvidos no Genocídio de Ruanda

Catholics and collusion in genocide

Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • O Protestante  On 27 jun 2012 at 22:10

    Só porque essas igrejas evangélicas fizeram isso,não significa que todas as igrejas evangélicas fazem isso. Só porque os membros dessas igrejas são pseudocristãos, não significa que os membros de todas as igrejas evangélcias são pseudocrsitãos!
    Pense nisso!
    Obs: Entenda, eu de forma alguma estou defendendo esse grande massacre.

    Curtir

  • queruvim  On 27 jun 2012 at 22:54

    As Igrejas falharam. Isso é fartamente documentado. Apenas alguns indivíduos dentre estas foram exemplares e não somente evitaram participar mas também até mesmo protegeram outros em respeito a vida. Isso aconteceu até mesmo com membros da Igreja Adventista. Contudo, como grupo, as Igrejas não demonstraram ser aderentes das palavras de Paulo quando disse que as “armas do nosso combate não são carnais”. Vc colega protestante ainda não abriu os olhos quanto a este assunto. Que a posição das igrejas tem sido verdadeiramente hipócrita foi reconhecido pelo falecido clérigo protestante, Harry Emerson Fosdick. Admitiu:

    Nossa história ocidental tem sido a de uma guerra após outra. Temos gerado homens de guerra, treinado os homens para a guerra; temos glorificado a guerra; temos feito dos guerreiros os nossos heróis e até mesmo em nossas igrejas colocamos as bandeiras da batalha . . . Com um canto da boca temos louvado o Príncipe da Paz, e com o outro temos glorificado a guerra.

    O livro History of Christianity, de Paul Johnson, diz:

    “Dentre 17.000 pastores evangélicos, nunca houve mais de cinqüenta que cumprissem longos termos de prisão [por não apoiarem o regime nazista] em qualquer época.”

    Curtido por 1 pessoa

  • Saga Oliveira  On 27 jun 2012 at 23:01

    http://www.state.gov/j/drl/rls/irf/2007/90115.htm
    Que link importante, essa fonte traz um relatório (da situação religiosa de Ruanda) provindo de braços do próprio Governo U.S.

    Curtir

  • queruvim  On 27 jun 2012 at 23:15

    OBRIGADO SAGA, por sua contribuição. CONVIDO A TODOS QUE ESCUTEM COM ATENÇÃO O QUE DIZEM ACADÊMICOS RESPEITADOS NO VÍDEO ABAIXO… oS EVANGÉLICOS SINCEROS deveriam ver estas fontes respeitadas e não gente que odeia as TJ como é o caso dos ex irmãos de fé expulsos por conduta imprópria (arrogância, altivez, rebeldia, calúnia, apostasia, imoralidade etc, etc) como é o caso dos apóstatas, que só sabem atacar as TJ com material ANTI-TJ, vídeos supostamente didáticos com erros grosseiros e calúnia e difamação contra as TJ. Como é o caso de uma pessoa que estuda grego “Quebrando Galho” que só sabe postar material em sua maior parte Anti-TJ. Observem o que este vídeo fala a respeito das Testemunhas de Jeová a partir do 4:00

    Curtir

  • Saga Oliveira  On 27 jun 2012 at 23:16

    “Só porque essas igrejas evangélicas fizeram isso,não significa que todas as igrejas evangélicas fazem isso”

    Essas = Todas as igrejas evangélicas deste país?
    Pode existir indivíduos unitários que se mantenham fieís sobre prova, mas não foi o caso da denominação como um todo, pensada como um grupo. O coletivo de lideres seguem a multidão na posição politica, militar e racista de sua facção racial-politica.

    Agora, praticamente todas igrejas protestantes estão sujeitas a tais situações (POR QUE?) por se envolverem em questões que não deveriam, como política e guerra. Passam décadas, passam séculos e as principais, as mais numerosas e ricas denominações apoiam as causas politicas e as guerras de seus países. Se deixam levar por racismo e nacionalismo acima de sua fé. Deixam aflorar seus preconceitos contra seus desafetos em tempos de lei marcial. O orgulho de raça e de nação é perigosíssimo, umas das forças mais letais que existem sobre a Terra. Aconteceu na II Guerra e aconteceu novamente em Ruanda (só para citar dois casos marcantes que chegaram a envolver não só guerra entre nações, mas também genocídio).

    “Só porque os membros dessas igrejas são pseudocristãos, não significa que os membros de todas as igrejas evangélcias são pseudocrsitãos!”
    Já falei acima sobre os membros individuais. Queruvim chama atenção é que existiu um coletivo de pessoas, que como organização, como grupo não se deixa levar por tais empreendimentos satânicos do mundo. Pense nisso.

    Curtir

  • Saga Oliveira  On 27 jun 2012 at 23:30

    Casos como de Ruanda são PIORES que denuncias de crimes _particulares_ como de escândalos sexuais, homossexualismo, pedofilia, roubo, fraude, estelionato, etc. Nos casos citados, mesmo que cometidos por membros famosos ou clérigos (lideres) de igrejas, a “igreja” como entidade, o coletivo é contra tais atos, são delitos _especificos_ das pessoas envolvidas e não da inteira denominação. Já o que houve em Ruanda envolveu igrejas inteiras, não meramente _`um individuo`_que foi e cometeu isso ou aquilo. No caso do Nazismo, a própria Denominação Adventista na Alemanha não se opôs ao partido do Reich e não bastasse isso vários porta-vozes oficiais da Igreja Adventista Alemã louvaram o Lider Politico, sua causa e sua guerra, falhando total e miseravelmente em sua neutralidade! Aí deixa seus membros _unitários_ na mão abandonados à própria sorte,..como se estivessem indo contra as proprias recomendações de sua igreja.

    Curtir

  • Matias  On 28 jun 2012 at 0:20

    14 E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.

    58 Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou.

    Eu sou, o que Jesus quis dizer com isso?

    Curtir

  • queruvim  On 28 jun 2012 at 0:24

    Prezado leitor, vou apagar seu post dentro de algum tempo, visto que não está relacionado com o tema desta página. Gostaria de lembra-lo antes que a frase “Eu sou” não existe no texto hebraico de Exodo 3:14. Eu mesmo publiquei algo a este respeito no link que segue. Se desejar dialogar sobre isso ..eis o link:
    https://traducaodonovomundodefendida.wordpress.com/2011/02/18/joao-8-58-e-exodo-314-na-traducao-do-novo-mundo-das-escrituras-sagradas/

    Curtir

  • queruvim  On 28 jun 2012 at 0:41

    Matias, com referência a seu post sobre João 1:1 contém um erro grave. Afirmou que as TJ negam “a divindade de Cristo”.
    Essa afirmação é falsa. Por isso seu post foi apagado! O que as TJ REALMENTE pregam é diferente do que acusas.Como poderá ver neste link:
    https://traducaodonovomundodefendida.wordpress.com/2011/11/07/hebreus-16-e-a-traducao-do-novo-mundo/

    Curtir

  • O Protestante  On 28 jun 2012 at 15:11

    Eu sei, mas se você perceber, esse artigo generaliza as igrejas evangélicas(TODAS) e os membros das mesmas:
    “De fato, as Igrejas Evangélicas falharam em seguir a Jesus”
    “Como grupo, as Testemunhas de Jeová demonstraram que toda crítica destes –FALSOS CRISTÃOS– contra elas está baseada em farsa e frutos ruins.” -> Não sei exatamente a quem você se referiu nessa sentença. Mas a meu ver, você parece ter chamado todos os evangélicos e protestantes de falsos cristãos
    Repito: Eu de forma alguma estou defendendo massacres, apoiando envolvimento de igreja com guerra, ou atacando os TJs. Estou somente me opondo à generalização feita nesse artigo.

    Curtir

  • queruvim  On 29 jun 2012 at 4:10

    Sei que não se pode afirmar que todas as pessoas da Igreja Evangélica praticaram tais coisas, como no caso de Ruanda. Mas estou fazendo uma avaliação nesta página com respeito as Igrejas ou a elite destas. Sim, o caso da maioria, como se portaram e quais foram as diretrizes dos da dianteira. É óbvio que como grupo sempre tem vituperado a Cristo e falhado nos testes de fé. Ao apoiarem regimes ditatoriais e genocidas, ao se envolverem com a politica partidária e o treinamento militar, se colocam como parte dos que defendem não o Reino ou /Governo de Deus, e nem poderiam ser embaixadores de Cristo ao passo que se alistam E SERVEM exércitos humanos com armas carnais. Mateus 26:52 nos dá o que pensar a este respeito.

    Curtir

  • Saga Oliveira  On 30 jun 2012 at 18:39

    “Matias On junho 28, 2012 at 12:20 amLink permanente | Responder
    Certamente o senhor tenta de todas as formas denigrir a imagem das Igrejas”

    Eu acho que ele inverteu. Queruvim ele tá dizendo que vocês persegue os protestantes e não o contrário. Você acusa as igrejas da cristandade de tudo de ruim e não o oposto. Irônico? Hipócrita?

    Curtir

  • Saga Oliveira  On 11 jul 2012 at 2:57

    Foi falado da falha de neutralidade entre os Católicos, os Protestantes e os Adventistas, mas para completar os principais grupos da Cristandade, faltaria os Mórmons :

    “O artigo 12 das Regras de Fé declara: “Cremos na submissão aos reis, presidentes, governadores e magistrados, como também na obediência, honra e manutenção da lei.”

    Até que ponto vai essa submissão? Quando os Estados Unidos entraram na Primeira Guerra Mundial, o elder Stephen L. Richards afirmou: “Não há pessoas mais leais ao governo dos Estados Unidos do que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.” … O artigo 12 também foi praticado no outro lado ….Os mórmons alemães foram incentivados a pegar em armas pelo seu país e a rezar pela sua vitória….A igreja dizia que eles lutavam, não contra seus irmãos mórmons britânicos e americanos, mas contra representantes de governos. Quando Hitler assumiu o poder, a política mórmon de apoio irrestrito continuou. “Os nazistas não encontraram resistência ou evidência de censura da igreja mórmon”…A ênfase do mormonismo à pureza racial e ao patriotismo foi muito conveniente à igreja, e para muitos mórmons, “os vínculos entre sua fé e a política do Terceiro Reich eram claros”. Quando vários mórmons ousaram desafiar Hitler, não receberam nenhum apoio dos líderes mórmons. “A igreja era patriota e leal e desaprovava qualquer ataque contra o governo nazista.” A igreja até excomungou um dissidente postumamente depois que os nazistas o executaram. “

    Curtir

  • Pedro  On 17 jul 2012 at 15:01

    Agora vejam o nítido contraste, ao ler a história das Testemunhas de Jeová em Ruanda:
    http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/302012004

    Curtir

  • Coveiro de verdades  On 21 jul 2012 at 20:47

    Olá Queruwin! Gostaria que vc desse uma olhada nessa reportagem do jornal nacional, muito interessante!
    É sobre as águas de Babilônia…

    Curtir

  • queruvim  On 22 jul 2012 at 4:34

    Jeová Deus e seu Filho, Jesus Cristo, um rei maior do que Ciro, obterão similar vitória sobre a infiel Babilônia, a Grande. A Bíblia a descreve como uma grande meretriz “sentada sobre muitas águas”, indicando o apoio que ela recebe de “povos, e multidões, e nações, e línguas”. Mas, antes da destruição, este apoio, como “o grande rio Eufrates”, precisa ser ‘secado, para que se possa preparar o caminho para os reis do nascente do sol’. — Revelação 16:12; 17:1, 15. Despertai 22 de Novembro de 1989 Publicada pelas Testemunhas de Jeová.

    Observem o que diz uma publicação das Testemunhas de Jeová:

    “Desde o Eufrates até o Har-Magedon
    O DERRAMAMENTO da sexta praga salientou uma ação dupla, uma tendo que ver com Babilônia e a outra com o Har-Magedon. O apóstolo João, falando do sexto dos “sete anjos” que tinham tigelas cheias da ira de Deus, diz: “E o sexto derramou a sua tigela sobre o grande rio Eufrates, e a sua água se secou, para que se preparasse o caminho para os reis do nascente do sol.” — Revelação (Apocalipse) 16:12.
    2 Não se menciona aqui o nome Babilônia, mas, sem dúvida, se fala de Babilônia. Por quê? Porque ela era a cidade principal situada junto ao rio Eufrates, na antiguidade, e porque foi por meio do leito do rio praticamente seco que se conseguiu a queda de Babilônia. Também os cativos se achavam juntos do Eufrates, pois, conforme descrito em Revelação 9:13-15, quando o anjo tocou a sexta trombeta, este anjo recebeu a seguinte ordem: “Desata os quatro anjos que estão amarrados junto ao grande rio Eufrates.” Em obediência a esta ordem, aqueles “quatro anjos” foram desatados para cumprirem certa missão. Babilônia era a cidade que mantinha cativo e exilado o povo de Jeová, os israelitas, junto ao rio Eufrates, até que foram soltos pelo decreto de Ciro, o Persa, em 537 A. E. C.
    3 O que o derramamento da sexta tigela revela profeticamente é a vindoura destruição de Babilônia, a Grande. Visto que a queda de Babilônia já fora proclamada por um anjo, em Revelação 14:8, queda que se mostrou como tendo ocorrido no ano de 1919, depois da Primeira Guerra Mundial, a que se refere então a sua derrubada pelos “reis do nascente do sol”, em Revelação 16:12? Estes reis vindos do leste foram representados por Ciro, o Persa, e seu conquistador associado, e nos nossos dias mostram ser Jesus Cristo e o Pai dele, Jeová Deus. Assim como se deu com relação ao Ciro da antiguidade, assim se dá também hoje: Jeová é “Aquele que diz à água de profundeza: ‘Evapora-te, e secarei todos os teus rios.”’ — Isaías 44:27 a 45:5.
    4 Em outro lugar, diz-se que as águas sobre as quais estava sentada a antiga Babilônia simbolizavam povos, multidões e nações. No entanto, secarem-se as águas do Eufrates não representava o livramento dos israelitas cativos para voltarem a Jerusalém e Judá. A libertação dos israelitas exilados, a fim de retornarem para casa, não teve nada que ver com induzir a queda de Babilônia. Ela caiu diante de Ciro, em 539 A. E. C., mas os israelitas voltaram para casa só no segundo ano depois disso, em 537 A. E. C.
    5 Tampouco representava a praga da secagem das águas do Eufrates o retorno de algum povo a Jeová Deus. No máximo, retratava o desvio do povo de Babilônia, desviando-se assim uma parte forte de seu sistema e apoio de defesa, pois isto reduziria o poder defensivo de suas muralhas elevadas. Quando a Grande Babilônia tombar no fim deste sistema mundano de coisas, será tarde demais para as pessoas se voltarem para Jeová Deus, o que talvez quisessem fazer só para “salvar a pele”. Portanto, talvez se retrate aqui uma revolta do povo contra o império mundial da religião babilônica, mas não a favor de Jeová. Além de todo o dano que as pessoas em revolta talvez lhe causem, serão os Reis do Oriente, Jeová e Jesus Cristo, que terão de destruir Babilônia. A tigela da ira de Deus é contra toda a defesa e apoio dado a Babilônia.
    6 No domingo, 24 de julho de 1927, dirigiu-se a palavra, em circunstâncias notáveis, especialmente às pessoas que involuntariamente eram cativos de Babilônia, a Grande. O discurso foi o ponto saliente da assembléia geral dos Estudantes Internacionais da Bíblia, em Toronto, no Canadá. Foi dirigido não só a uma assistência visível de 15.000 pessoas, mas também a uma assistência invisível, interligada por meio de uma rede de 53 estações de rádio, desde o Atlântico até o Oceano Pacífico, incluindo a estação de rádio WBBR. Depois de ler uma resolução dirigida “Aos Povos da Cristandade”, o Presidente Rutherford falou a favor da resolução no seu discurso amplamente anunciado sobre a “Liberdade Para os Povos”. Falando do estado desesperador da cristandade, ele disse:
    “ . . . Com grande pompa e glória, aquele sistema profano cavalga sobre as costas dos povos. Sem o apoio dos povos comuns, tal sistema iníquo, chamado ‘cristandade’, não poderia sobreviver. Quando os povos retirarem seu apoio dele, o ‘cristianismo organizado’, que é parte de Babilônia ou da organização do Diabo, cairá como uma grande pedra de moinho no mar.
    “ . . . Mas, ao invés de dar ouvidos à mensagem da Palavra de Deus, os governantes do mundo, ou seja, os que constituem a aliança profana, andam nas trevas e continuam a oprimir os povos. A destruição do ‘cristianismo organizado’ ou Babilônia já está selada! . . . ” — The Watch Tower, de 15 de outubro de 1927, página 312.
    7 Esta mensagem foi depois publicada em forma de folheto, em diversos idiomas, e distribuída mundialmente em milhões de exemplares. Serviu como aviso adicional ao mundo, de que Babilônia, a Grande, estava condenada e que este império mundial da religião babilônica seria distorcido pelos “reis do nascente do sol”. Tal aviso da destruição iminente tem continuado a ser dado a Babilônia, a Grande, em termos ainda mais fortes e mais claros Tem sido como uma grande praga ou golpe para os que a apóiam e defendem.”

    Apreciei seu vídeo

    O livro Revelação_ Seu Grandioso Climax está próximo sobre isto afirma:

    “O Rio Eufrates se Secou
    20 O sexto toque de trombeta proclamava a soltura dos “quatro anjos que estão amarrados junto ao grande rio Eufrates”. (Revelação 9:14) Historicamente, Babilônia era a grande cidade atravessada pelo rio Eufrates. E em 1919, a soltura dos quatro anjos simbólicos acompanhava uma queda significativa de Babilônia, a Grande. (Revelação 14:8) Portanto, é digno de nota que a sexta tigela da ira de Deus também envolve o rio Eufrates: “E o sexto derramou a sua tigela sobre o grande rio Eufrates, e a sua água se secou, para que se preparasse o caminho para os reis do nascente do sol.” (Revelação 16:12) Isto também é má notícia para Babilônia, a Grande!
    21 No apogeu da antiga Babilônia, as águas abundantes do Eufrates constituíam parte importante do sistema defensivo dela. Em 539 AEC, essas águas se secaram quando seu curso foi desviado pelo líder persa Ciro. Assim se abriu o caminho para Ciro, o persa, e Dario, o medo, os reis “do nascente do sol” (quer dizer, do leste), entrarem em Babilônia e a conquistarem. Na hora da crise, o rio Eufrates deixou de defender aquela grande cidade. (Isaías 44:27-45:7; Jeremias 51:36) Algo similar há de acontecer à moderna Babilônia, o sistema mundial da religião falsa.
    22 Babilônia, a Grande, “está sentada sobre muitas águas”. De acordo com Revelação 17:1, 15, estas simbolizam “povos, e multidões, e nações, e línguas” — massas de adeptos que ela tem considerado como proteção. Mas as “águas” estão-se secando! Na Europa ocidental, onde antigamente ela exercia grande influência, centenas de milhões de pessoas têm desconsiderado abertamente a religião. Em alguns países, durante muitos anos houve uma política declarada de tentar destruir a influência da religião. As massas naqueles países não se têm erguido em defesa dela. De modo similar, quando chegar o tempo de Babilônia, a Grande, ser destruída, o minguante número de seus adeptos de modo algum mostrará servir de proteção. (Revelação 17:16) Embora ela afirme ter bilhões de membros, Babilônia, a Grande, se verá indefesa contra “os reis do nascente do sol”.
    23 Quem são esses reis? Em 539 AEC eram Dario, o medo, e Ciro, o persa, que foram usados por Jeová para conquistar a antiga cidade de Babilônia. Neste dia do Senhor, o sistema religioso falso de Babilônia, a Grande, também será destruído por governantes humanos. Mas, novamente, tratar-se-á dum julgamento divino. Jeová Deus e Jesus Cristo, “os reis do nascente do sol”, terão posto no coração de governantes humanos o “pensamento” de se voltar contra Babilônia, a Grande, e de destruí-la completamente. (Revelação 17:16, 17) O derramamento da sexta tigela proclama publicamente que este julgamento está prestes a ser executado!
    24 Estas primeiras seis tigelas da ira de Jeová contêm uma mensagem séria. Os servos terrestres de Deus, apoiados pelos anjos, têm-se atarefado em divulgar seu conteúdo em escala global. Assim se tem dado o devido aviso a todos os setores do sistema mundial de Satanás, e Jeová tem dado às pessoas individuais a oportunidade de se voltar para a justiça e continuar vivendo. (Ezequiel 33:14-16) Todavia, resta ainda mais uma tigela da ira de Deus. Mas, antes de tratar dela, Revelação mostra como Satanás e seus agentes terrestres estão tentando neutralizar a divulgação dos julgamentos de Jeová.”

    Curtir

  • miguel paulo gomes  On 8 ago 2012 at 12:17

    lamentavelmente as igrejas mostrarao se disposto no genocidio dos seus irmaos em ruanda,a biblia no livro de mateus pede nos para pregar as boas novas a toda gente e todas nacoe . oque aconteceu com dirigentes que por falta do amor proprio entregarao, e ate ajudarao na execucao dos seus irmaos no espirito.esse atitude e inaceitavel

    Curtir

  • miguel paulo gomes  On 8 ago 2012 at 12:20

    e de louvar atitude umanitario das testemunhas de jeova que nalgums casos morerao tentado esconder seus irmaos dos invasores..se o mundo inteiro tivesse gentes como as testemunhas de jeova, acho que estaria mos num paraiso.

    Curtir

  • alexandre silva  On 27 nov 2012 at 18:32

    Em rev 18 ;4 lemos:-SAI DELA POVO MEU.
    esta ordem dada pelo proprio Jeova nos ajuda a dimencionar a gravidade do assunto.A cristandade como um todo sera destruida por Jeova.
    As pessoas de bom coração ainda dentro dela precisam acatar esta ordem com urgencia se quiserem sobreviver ao dia de Jeova .

    Curtir

  • jean carlos  On 1 jan 2013 at 13:43

    AMEM!!!

    Curtir

  • I am Jw  On 6 jan 2014 at 16:38

    Meu caro amigo, o vídeo não está disponível. Poderia postar o link corrigido?

    Curtir

  • Queruvim  On 7 jan 2014 at 0:41

    Realmente o vídeo sumiu. 😦

    Curtir

  • rajader  On 7 jan 2014 at 10:41

    É, diante de tantas evidências não há uma organização (religião, seita) em que podemos colocar nossa confiança. Até mesmo as testemunhas de jeova: quantas não morreram por causa da doutrina da vacina (vacina era considerada do diabo)?

    Curtir

  • I am Jw  On 7 jan 2014 at 11:11

    Lembra de que o vídeo tratava? Aí eu faço uma busca na internet e se eu achar informo o link.

    Curtir

  • Queruvim  On 7 jan 2014 at 11:25

    Me desculpe, mas tive que deletar parte de seu comentário, visto que fazer três acusações de uma vez é uma forma desonesta de postagem e tenho falado muito sobre isso aqui em meus comments. UM ASSUNTO POR VEZ! Isto pq quase tudo que opositores falam, ou é meia verdade ou mentira. Ou ainda uma difamação das Testemunhas de Jeová. Como deve ter percebido,eu lamento rajader, lamento muito e com sinceridade 😦 seus comments não são bem vindos aqui, Mas vou postar este para que vejas como está sua situação e sua mente… Tu disseste:

    É, diante de tantas evidências não há uma organização (religião, seita) em que podemos colocar nossa confiança. Até mesmo as testemunhas de jeova: quantas não morreram por causa da doutrina da vacina (vacina era considerada do diabo)? !

    Vacinas e transplantes era algo evitado e discutido até mesmo pela medicina nos primórdios. No Rio de Janeiro milhares de pessoas foram a ruas protestar contra o uso da vacina.Muitos foram mortos devido a protestos e a rejeição da vacina. A rebelião foi contida, deixando 30 mortos e 110 feridos.

    “Tiros, gritaria, engarrafamento de trânsito, comércio fechado, transporte público assaltado e queimado, lampiões quebrados às pedradas, destruição de fachadas dos edifícios públicos e privados, árvores derrubadas: o povo do Rio de Janeiro se revolta contra o projeto de vacinação obrigatório proposto pelo sanitarista Oswaldo Cruz” (Gazeta de Notícias, 14 de novembro de 1904). FONTE REVOLTA DAS VACINAS WIKIPEDIA

    Havia no começo falta de entendimento sobre vacinas até mesmo no meio da comunidade médica. Contudo isto foi por pouco tempo. Quanto aos transplantes em cada 10 transplantes de rins houve uma época em que metade dos transplantados morriam. Havia oposição a pratica mesmo dentro da comunidade médica. Eu escrevi uma artigo a este repeito e este pode te ajudar a entender. https://traducaodonovomundodefendida.wordpress.com/2011/04/17/testemunhas-de-jeova-e-os-transplantes-de-orgaos/

    Sua crítica relacionada a “vacinas” é claramente injusta, visto que as pessoas de todas as religiões no começo rejeitavam prontamente tal opção de tratamento por falta de informação. Sua afirmação parece claramente dar a entender, (e sei que este é seu objetivo satânico) fazer as pessoas pensarem q as Testemunhas de Jeová rejeitam a medicina, tão importante para todos nós. Quer queria quer não, esta é a impressão que passa em sua critica visando ridicularizar as TJ. Sabia que todas as doenças, a dor e a morte na Terra surgiram por causa de uma mentira? Sua afirmação referente a vacinas é no mínimo uma meia verdade. É pior do que uma mentira. Aproveite seu tempo em vida para se arrepender de difamar pessoas de bem. Não adianta fazer isso no dia da morte. Temos que viver em Cristo e não nos enganar com falsos raciocínios.

    Não é certo dizer apenas parte da verdade. A Bíblia diz: ‘Falem a verdade.’ Diz também: ‘Não mintam para os outros.’ Jeová sempre fala a verdade e espera que façamos o mesmo. — Efésios 4:25; Colossenses 3:9.
    Sempre devemos falar a verdade. Veja alguns textos que tratam desse assunto: Êxodo 20:16; Provérbios 6:16-19; 12:19; 14:5; 16:6 e Hebreus 4:13.
    “Os homens iníquos e os impostores passarão de mal a pior, desencaminhando e sendo desencaminhados.” (2 Timóteo 3:1, 13)

    Peço que não poste mais em minha página. Tu não és bem vindo aqui, pelo menos por enquanto. Enquanto estiver com este tipo de entendimento distorcido e críticas injustas e anacrônicas, seus comentários não serão aceitos.

    Para mim tu estais em mancha e em vista de sua desonestidade não tens o apoio de Cristo. Não adianta se enganar com falsos raciocínios. Gênesis apresenta Satanás como trapaceiro, que inventa mentiras para enganar os incautos. Eva com certeza caiu no seu engano. Mas Satanás não é o único que pode nos desencaminhar. A Bíblia também nos alerta contra o perigo de ‘nos enganarmos a nós mesmos com raciocínios falsos’. — Tia. 1:22.

    Estou confiante Rajader de que vai reavaliar com mais atenção este assunto a luz da Bíblia Sagrada e desenvolver novamente a sua consciência. Não queremos imitar o personagem abaixo não? que Jesus te abençoe e te abra os olhos a fim de não difamar pessoas de bem.
    Att.

    Queruvim

    vigarista

    Curtir

  • Lato  On 31 ago 2015 at 14:52

    E o que está a ser feito do envangelho de Cristo hje em Ruanda,,, “quem acusa é o diabo….” porquê andar com guerrinhas e dedos acusadores quando o mais importante é levar Cristo ao povo?

    Curtir

  • Queruvim  On 31 ago 2015 at 15:28

    O Diabo faz acusações falsas. É por isso que ele é um caluniador. Mas há evidência mais do que suficiente para mostrar que as declarações do artigo são verdadeiras. Pastores já foram até mesmo condenados. O que indica que as acusações não são falsas.Um exemplo dentre centenas, foi o Pastor Francois Bazaramba, que pegou prisão perpétua. Acusação?… …”Genocídio”. Só ele acompanhou a execução de 5.000 pessoas sob a alegação de serem de etnia “indigna”. Foi preso em 2007 e posteriormente condenado. Pesquise antes de nos comparar com o Diabo. Seja responsável.Muitos outros pastores foram condenados. Lamento se muitos destes de fé trinitária não tem demonstrado ser genuínos seguidores de Cristo. Isso é o que significa rejeitar a divindade e a autoridade de Cristo. Falar contra as Testemunhas de Jeová é fácil, mas na prática em tempo de febre de guerra, infelizmente a Igreja Evangélica em suas inúmeras seitas doutrinalmente conflitantes apresentam obras que os identifica não como seguidores genuínos de Jesus. Jesus disse que o verdadeiro amor identificaria os cristãos semelhante ao trigo. (João 13:34,35) O Joio é um tipo de mato, ou erva daninha, ou seja, só causa danos. E é assim no meio evangélico. Aqui no Brasil tem gente que não quer ver crente evangélico nem pintado de outro, por causa de tanta ladroagem, estelionato e falsidade. Claro que não podemos generalizar. Mas como grupo, na milha opinião, os evangélicos são uma vergonha coletiva, por terem feito Hitler subir ao poder e por apoiarem guerras sangrentas.

    Curtido por 1 pessoa

  • Rafa  On 10 jul 2017 at 15:55

    Queruvim, meu irmão, desculpa comentar nessa matéria e, assim, fazer ‘up’ a esse assunto, mas… Hoje eu li um ‘pastor’ Batista se dirigindo a nós, Testemunhas de Jeová, como seita. Daí, quando eu estava aqui lendo sua página, me deparo com essa matéria. Cara, to pasmo!!! :/

    Eu sempre respeitei muito os adventistas e os batistas, aliás, todos os religiosos. Esses especialmente porque eu acho que, dentre o meio religioso, são uns dos grupos que ‘mais estudam’ a bíblia, apesar de serem divididos entre si, mesmo dentro da própria igreja, em temas tais como vida após a morte, trindade, entre outros…

    Mas, lendo essa matéria aqui hoje, eu fiquei extremamente decepcionado com os Batistas e Adventistas (não pessoas batistas e adventistas, mas com as organizações). Como podem nos chamar de seita, quando na verdade eles são tudo isso que está escrito na matéria acima??

    Decepção total… Obrigado pela matéria, irmão!!

    Curtir

  • Rafa  On 10 jul 2017 at 15:59

    Só mais uma coisa que eu ia esquecendo… Esse mesmo ‘pastor’ Batista comemora a proscrição de nossa obra na Russia e outros países, quando na verdade, diante dos fatos lidos acima, ELES REPRESENTAM o perigo para a sociedade. Foram eles que mataram, enquanto os nossos morriam por serem leais o Reino de Deus e neutros em relação a esse mundo! Eles deveriam ser proscritos. Eles deveriam responder por atos extremistas, não nós, o povo do Deus verdadeiro, Jeová!

    Curtir

  • NOÉ  On 11 jul 2017 at 10:13

    Rafa! O que esperar de uma civilização mundial que está debaixo do domínio de Satanás ???

    “1Jo 5:19: “Nós sabemos que somos filhos de Deus e que o resto do mundo todo ao nosso redor está sob o poder e o domínio de Satanás.”

    O próprio Rei Jesus nos avisou:

    “Ap 2:10: “Não tenham medo das coisas que vocês vão sofrer. Eu lhes digo que Satanás vai colocar alguns de vocês na prisão para serem postos à prova e vocês sofrerão por dez dias. Sejam fiéis, mesmo que tenham de morrer, e eu lhes darei a coroa da vida.”

    Portanto, por mais que as coisas sejam revoltantes, tudo está ocorrendo conforme o esperado e conforme e cronograma!

    Curtir

  • NADSON ARAÚJO  On 11 jul 2017 at 15:05

    Não esqueçamos de agradecer e parabenizar o autor deste página, o qual não mede esforços em publicar artigos e matérias tão oportunos e esclarecedores. Está página é, sem dúvida, uma pedra dentro dos sapatos dos opositores, daquelas bem pontiagudas!. Um “antídoto” contra as mentiras e meias verdades dos desesperados Apóstatas e odiadores das Testemunhas de Jeová.

    Parabéns, irmão Queruvim, por sua total dedicação, zelo, coragem, fé e amor em servir a Jeová Deus e ao próximo, buscando sempre que possível ajudar nossos irmãos e as pessoas sinceras que buscam a verdade.

    Obrigado!

    Tens o meu total apoio, respeito e consideração!

    Curtir