Joao 8 :58 e Exodo 3:14 na Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas


 

 

 

Tradução desta imagem : “Mostrarei ser o que eu mostrar ser” (Ehyeh asher Ehyeh).  Em hebraico “Eu Sou” se escreve de outra forma, e

se lê Any Hu,  como pode ver na figura marrom, a saber>

Consideração de Êxodo 3:14

14 Então disse Deus a Moisés: “MOSTRAREI SER O QUE EU MOSTRAR SER.” E acrescentou: “Isto é o que deves dizer aos filhos de Israel: ‘MOSTRAREI SER enviou-me a vós.’”

 

“MOSTRAREI SER O QUE EU MOSTRAR SER.” Hebr.: אהיה אׁשר אהיה (’Eh·yéh ’Ashér ’Eh·yéh), o nome que Deus deu a si mesmo; Leeser: “SEREI O QUE EU FOR”; Rotherham: “Tornar-me-ei o que eu quiser.” Gr.: E·gó ei·mi ho on, “Eu sou O Ser”, ou: “Eu sou O Existente”; lat.: é·go sum qui sum, “Eu sou Quem sou”. ’Eh·yéh deriva do verbo hebr. ha·yáh, “vir a ser; tornar-se; mostrar ser”. Aqui, ’Eh·yéh está no imperfeito, na primeira pessoa sing., significando “virei a ser; tornar-me-ei”; ou: “mostrarei ser”. Esta referência não é à auto-existência de Deus, mas ao que pretende tornar-se para com outros. Veja Gên 2:4 n.: “Jeová”, onde o verbo hebr. similar, mas diferente, ha·wáh aparece no nome divino”. Nota ao pé da página em Êxodo 3:14 na Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas 

Compare a frase hebraica usada em Êxodo 3:14  e vertida “Eu sou” de modo inexato, com a mesmíssima palavra hebraica ocorrendo em 2 Samuel 16:18,19 a saber  Éh-yéh , e que foi traduzida por “virei a ser” , “mostrarei ser” em  diversas outras traduções da Bíblia, até mesmo a versão João Ferreira de Almeida!

 De fato o verbo hebraico  אֶהְיֶה (Eh-yéh) significa “virei a ser”, “tornar-me-ei” e não ” eu sou”. “Eu sou” entra mais no campo da paráfrase ou até mesmo interpretação desta forma verbal. Não acredite cegamente num “grande teólogo” ou “pastor” que afirme qualquer coisa.

Na maioria das Versões da Bíblia com referência Êxodo 3:14 usa a frase “EU SOU”. Contudo, isso se dá visto que a Septuaginta grega (LXX) parafraseou o texto hebraico nesta passagem. A partir disso, na idade média a VULGATA LATINA seguiu a mesma. Visto que a vulgata foi usada como base para muitas versões posteriores da palavra de Deus, perpetuou-se o significado parafraseado de  ’Eh·yéh ’Ashér ’Eh·yéh como sendo “Eu Sou”. Mas, como vimos “Eu Sou” em hebraico se diz “Any hu” . Muito embora não seria necessariamente correto dizer que as versões tradicionais estão “erradas” na tradução desta frase, sabemos que esta é uma tradução parafraseada e não exata. Para piorar as coisas os trinitários removem o Nome de Deus no verso 15 do Êxodo 3 e tomam a liberdade de colocar a paráfrase “EU SOU”  com letras garrafais ou MAIÚSCULAS desviando a atenção do Nome de Deus que aparece no verso 15 no texto massorético hebraico para se ler Yehwah. 

A adulteração dos trinitários não tem limites! Eles procuram ligar Êxodo 3:15 com João 8:58 e essa ligação fantasiosa é perpetuada com cantigas evangélicas ensurdecedoras em tudo quanto é bairro mundo afora fazendo os que tem falta de interesse na palavra de Deus engolirem isso guéla a baixo.

A Tradução do Novo Mundo tem sido criticada na forma como verteu João 8:58 onde a maioria das versões da Biblia verteram EGO EIMI por “Eu sou” que no grego está no tempo presente. A TNM preferiu o tempo perfeito e verteu EGO EIMI por “Eu tenho sido”. A primeira coisa que os críticos não fazem é alertar seus leitores ao fato de que a Tradução do Novo Mundo não está sozinha em verter desta maneira! Muitas das versões abaixo são traduções literais muito respeitadas devido a seriedade da erudição dos tradutores:

A Versão Copta do Novo Testamento no Dialeto do Sul, Horner: “Antes de Abraão, eu estou sendo” (Obs. A versão Copta foi escrita a 1800 anos quando o grego koine era língua viva!)

The 20th Century New Testament: “Antes de Abraão existir eu era”

Noyes, G.R. N.T. (1878) The New Testament, Noyes: “Antes que Abraão era , eu tenho sido”

Uma tradução dos quatro Evangelhos (Em Inglês), Lewis: “Antes que Abraão era , eu tenho sido” Wakefield, G. N.T. (1795) Jesus disse lhes: _em verdade em verdade eu vos digo, desde antes que Abraão era , eu tenho sido”

Hanson, J.W. New Covenant (1884) The Living Bible: “Eu estava em existência antes de Abraão sequer nascer.”

The New Testament, From the Peshitta Text, Lamsa: “Antes de Abraão nascer eu era”

The Documents of the New Testament, Wade: “Antes que Abraão veio a ser , eu tenho existido” Noli, M.F.S. N.T. (1961)

The Complete Gospels Annotated Scholars Version, (Versão Erudita) Miller: “Existi antes que havia Abraão”

Swann, G. N.T. (1947) International English Version (2001) “Eu estava vivo antes de Abraão nascer”

An American Translation, In The Language of Today, Beck: “Eu era antes de Abraão”

The New Testament Or Rather The New Covenant-S.Sharpe: “Eu era antes de Abraão”

A Bible, A New Translation- J.Moffatt: “Eu existia antes de Abraão nascer”

The New Testament in the Language of the Day-W.G.Beck: “Eu era antes de Abraão”

The Simple English Bible: “Eu era vivo antes de Abraão nascer”

Twentieth Century New Testament: “antes de Abraão existir eu era”

The New Testament in the Language of the People- C.B.Williams: “Eu existia antes de Abraão nascer”

The Bible-An American Translation-E.Goodspeed(NT): “eu existia”

The Unvarnished New Testament-A.Gaus: “”Eu já tenho sido”

The Authentic New Testament-H.J.Schonfield: “Eu existia”

The Complete Gospels-R.J.Miller(Editor): “Eu existia”

New American Standard Bible 1963-1970 editions: “Eu tenho sido”-

Por que os críticos da TNM não mencionam que a TNM não é a única tradução que NÃO verteu EGO EIMI por Eu Sou ? Estão procurando informar ou mal informar? Estão informando plenamente seus leitores a fim de fazerem uma escolha plenamente informada ou os estão induzindo a uma conclusão que querem que estes se apeguem por propositalmente omitirem certos fatos importantes?

Será que todos estes Tradutores e Comissões também estão “ traduzindo mal a Bíblia” como afirmam os antagonistas da versão TNM? Será que todos estes são “sem conhecimento de hebraico e grego”? Em João 8:58 o verbo Eimi está no presente, mas o contexto circundante, não está. Isto é o presente de uma ação passada. Eruditos reconhecem isso (PPA).

Muitos Eruditos em Gramática reconhecem isso e admitem a tradução alternativa exatamente igual a que se encontra na Tradução do Novo Mundo, usada pelas Testemunhas de Jeová e por numero cada vez mais crescente de pessoas de mente aberta. Observe as referências de Eruditos em Gramática que se dão conta deste fato e não mais insistem numa tradução demasiadamente literal de João 8:58 :

Meyer, O Evangelho de João , 293; Tholuck, Commentary on the Gospel of John (Edinburgh: T & T Clark, 1859), 243; J. N. Sanders and B. A. Mastin,Um Comentário sobre o Evangelho segundo São João. (New York: Harper & Row, 1968), 236;

F. Blass and A. Debrunner, A Greek Grammar of the New Testament and Other Early Christian Literature, trans. Robert W. Funk (Chicago: University of Chicago Press, 1961), 168, sec. 322; Mckay, A New Syntax of the Verb in NT Greek, 41-42 etc etc.

Portanto, a TNM não é a única a verter da maneira que verteu. Por acaso são eles Eruditos da Torre de Vigia?

“O presente que indica a continuação de uma ação durante o passado até o momento da fala é virtualmente o mesmo como Perfeito, a única diferença sendo que a ação é concebida como estando ainda em progresso (Burton 17).É freqüente no Novo Testamento: Luke 2:48; 13:7;15:29;Jn 5:6; 8:58;14:9;15:27;Acts 15:21;26:31;2 Cor.12:19,2 Ti.3:18;2 Pt.3:4;1 Jn 2:9;3:8.”

Ao olharmos para a referencia de Moulton a Ernest De Witt Burton em sua obra Syntax of the Moods and Tenses in N.T. Greek, ‘Os Tempos Verbais”, par.17, p.10, lemos ali:

17. O presente de uma Ação passada ainda em progresso [PPA].O presente indicativo, acompanhado por uma expressão adverbial denotando duração e se referindo ao tempo passado, é as vezes usado no grego, bem como em Alemão, para descrever uma ação que ,começando no tempo passado, está ainda em progresso no momento da fala. O Idioma Inglês exige o uso do tempo perfeito em tais casos

A maioria dos Eruditos Evangélicos movidos por tradição e teologia a que se apegaram tentar ligar João 8:58 com Êxodo 3:14 Comparando as duas versões, A LXX e o texto Hebraico de Exodo 3:14 do mesmo texto, surge uma curiosa questão: Onde está a segunda ocorrência de “ego eimi” no referido texto da Septuaginta para que a Revista e Atualizada traduza-o como: “EU SOU O QUE SOU…EU SOU me enviou a vós.”?

Hebraico: Eh-yeh Asher Eh-yeh. (literalmente : mostrarei ser o que eu mostrar ser) • Grego: Ego Eimi Ho On. ( Eu Sou O Existente, ou, Eu Sou O Ser.) Observe que a expressão que se repete duas vezes, não é “ego eimi”, e sim, “ho on”, expressão essa que significa “O Existente”. Essa não é uma questão meramente trivial, tendo em vista que a conhecida expressão em língua portuguesa “…EU SOU me enviou a vós”, teria de ser radicalmente modificada para “…O EXISTENTE me enviou a vós.”; comprometendo bastante a associação entre Êxodo 3: 14 e João 8: 58. Temos que admitir que EU SOU em hebraico se diz ANY HU e esta expressão não aparece em Êxodo 3:14 no Ms Hebraico.

 

VÍDEO SOBRE O ASSUNTO 

 A LXX é uma paráfrase em grande parte e inclusive neste caso. Vejamos como algumas outras traduções/tradutores verteram Exodo 3:14, “ehyeh asher ehyeh”:

“E Deus disse a Moisés, Tornar-me –ei o que eu quiser. E ele disse –Assim dirás aos filhos de Israel, tornar-me-ei enviou-me a vos.” Emphasised Bible, J.B.Rotherham.

“…Serei o que serei…”- James Moffatt

“…Serei o que eu serei “-S.T.Byington.

“…Serei o que eu for.”- I.Leeser.

“Serei o que eu sempre tenho sido.”- J.Washington Watts.

“Serei o que serei.” Revised Standard Version/New Revised Standard Version- tradução alternativa dada.

“Serei o que serei.”- New International Version.Tradução Alternativa dada

“Serei o que eu serei.”- The Revised English Bible(1989)tradução alternativa dada.

“Me tornarei o que for que eu me tornar.”- The Five Books of Moses-A New Translation with Introductions, Commentary and Notes by Everett Fox, 1995.

Esta lista poderia ser bem maior. Ao condenar a versão da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová, como fazem de modo barulhento muitos sites com base teológica e não GRAMATICAL , não estão eles também condenado as versões acima ? Afirmam, de modo desprovido de Erudição neutra e responsável, que a Comissão da TNM “inseriu suas crenças na Tradução do Novo Mundo”.

 “Inseriu” os Tradutores/traduções acima suas crenças em suas traduções também ? Uma nota de pé na Tradução do Novo Mundo com referencias diz: “14 “MOSTRAREI SER O QUE EU MOSTRAR SER.” Heb.,..(Ehyeh asher Ehyeh), a auto designação de Deus; Leeser, “Serei o que eu serei”; Rotherham, “Tornar-me –ei o que eu quiser”….Ehyeh vem do verbo Heb. ha.yah , “tornar-se ,vir a ser.” Aqui, Ehyeh está no estado imperfeito, na primeira pessoa do sing., significando “Tornar-me -ei”; ou, “Mostrarei ser.” A referencia aqui não é a auto existência de Deus mas ao que Ele tem em mente em se tornar para com outros…”(p.86)

Porque  João 8:58 foi traduzido  “eu tenho sido” quando a mesma expressão é traduzido no verso 24 e 28 como “sou eu ” na TNM?

O tempo presente no grego do N.T (Eu sou) pode ser corretamente entendido como um tempo perfeito no modo indicativo em português (eu tenho sido) contudo, isso depende da oração coordenada conclusiva de conotação temporal onde se faz uma referência a um evento no passado. Isto ocorre em João 8:58 mas não nos versos mencionados. É bom lembrar que a Tradução do Novo Mundo tem sido colocada como se fosse a única a verter João 8:58 EGO EIMI por “eu tenho sido”, o que revela a marcação preconcebida de muitos críticos da TNM. É uma crítica feita devido a divergências teologicas e não gramaticais.

É imperativo que se entenda que em Exodo 3:14 não existe a frase “Eu sou”, conforme explicado claramente acima. Além disso, a alegação de que somente a blasfêmia de se declarar ser Deus é o que levaria a morte por apedrejamento é infundada uma vez que os líderes religiosos já haviam decidido mata-lo! (João 7:1,25) Não precisariam de incentivo adicional algum uma vez que nada do que Jesus fizesse ou dissesse iriam mudar o ponto de vista deles a este respeito. Em João 8:24,28 de fato encontramos EGO EIMI e nada falaram em matar Jesus no contexto destes versículos o que indica que a frase EGO EIMI (Eu sou) não era usada por Jesus como título, assim como afirmam os trinitários.

Em João 6:20 Jesus já usara a expressão EGO EIMI e em nenhum momento houve uma reação dos seguidores de Cristo como se eles estivessem na presença de Deus. A expressão EGO EIMI vertida em português por Eu sou, era uma frase muito comum e era usada normalmente no dia a dia assim como usamos hoje na conversa diária sem conotação alguma de título ou divindade.

Observe como em João 9:9 o cego se identifica usando a expressão EGO EIMI literalmente “Eu sou”, porém nenhum dos judeus presentes, nem por um momento, entenderam esta frase como se este estivesse declarando ser Jeová.

Há inumeras razões do porque um verbo grego no tempo presente, tal como EGO EIMI, pode ser vertido corretamente como sendo um tempo verbal diferente em português. Em João 8:58, diferente dos versos no mesmo capítulo onde também aparece a frase EGO EIMI (versos 24 e 28 por exemplo) aparece depois de uma clausula infinitiva no tempo aoristo (prin abraam genesthai egō eimi) portanto corretamente vertido no tempo perfeito, “eu tenho sido”.

A respeito desta construção diz A Grammar of the Idiom of the New Testament, de G. B. Winer, sétima edição, Andover, 1897, p. 267: “Às vezes, o Presente inclui também um pretérito (Mdv. 108), viz. quando o verbo expressa uma condição que começou num período anterior, mas que ainda continua, — uma condição na sua duração; como em Jo. xv. 27 ἀπ’ ἀρχῆς μετ’ ἐμοῦ ἐστέ [ap’ ar·khés met’ e·moú e·sté], viii. 58 πρὶν ᾿Αβραὰμ γενέσθαι ἐγὼ εὶμι [prin A·bra·ám ge··sthai e· ei·mi].”

A ação expressa em Jo 8:58 começou “antes de Abraão vir à existência” e ainda está em progresso. Em tal situação εἰμί (ei·), que está no presente do indicativo da primeira pessoa singular, é corretamente traduzido pelo indicativo perfeito. Exemplos da mesma sintaxe são encontrados em Lu 2:48; 13:7; 15:29; Jo 5:6; 14:9; 15:27; At 15:21; 2Co 12:19; 1Jo 3:8.

Do mesmo modo, A Grammar of New Testament Greek, de J. H. Moulton, Vol. III, de Nigel Turner, Edimburgo, 1963, p. 62, diz: “O Presente, que indica a continuidade duma ação durante o passado e até o momento em que se fala é virtualmente o mesmo que o [aspecto verbal] Perfectivo, a única diferença sendo que se concebe a ação como ainda em andamento … É freqüente no N[ovo] T[estamento]: Lu 248 137 … 1529 … Jo 56 858 …”

CONSIDERAÇÕES ADICIONAIS A RESPEITO DE JOÃO 8:58

Traduzir o texto de João 8:58 da maneira como foi traduzido na maioria das versões tradicionais, torna a tradução mais uma interlinear em aparência do que uma tradução propriamente. Falha em verter o sentido levando em consideração a gramática da língua portuguesa e a sintaxe. A cláusula adverbial não é modificada mas antes ignorada ao se verter EGO EIMI por EU SOU.

Costumam colocar a cláusula principal  depois da clausula adverbial, ao invés de antes dela, violando a sintaxe da língua portuguesa. O mesmo erro ocorre nas versões em Inglês tais como a   KJV, NRSV, NASB, NIV, NAB, TEV e a  Amplified Bible.Isto se dá devido a uma noção enganosa encontrada em muitas discussões teológicas onde se pressupõe que EU SOU é uma citação de Exodo 3:14 quando na verdade, como vimos acima e nos links apresentado, não é.

Por isso, se referindo a João 8:58 o erudito Jason Beduhn disse:

Você não pode produzir uma doutrina saudável com base em uma tradução ruim.  A falta de exatidão de uma tradução iria invalidar qualquer doutrina erguida a partir dela. É por isso que eu digo que tradução precede interpretação“.

Ademais eu desafio qualquer dos chamados apologistas evangélicos a apresentarem qualquer conexão entre João 8:58 e Êxodo 3:14 nos escritos dos Pais da Igreja. Isto  é admitido até mesmo por Robert Bowman um dos maiores defensores do ensino da trindade.

Será que o fato de tentarem apedrejar a Jesus conforme o relato de João no capítulo 8 indica que isso se deu por Jesus ter se identificado como sendo o próprio Deus (O Eu Sou) ?

Observe o que descreve um estudo sobre este assunto:

“Vamos ver o que o relato revela sobre o real motivo de tentarem apedrejar Jesus. Os textos citados são da versão João Ferreira de Almeida.


Nos versículos 21 a 23 Jesus revela que não pertence a esse mundo e que os judeus eram incapazes de segui-lo até o lugar onde ele iria. Cinicamente alegam que Jesus era um suicida. Mas note o que o versículo 24 diz:
“Por isso, eu vos disse que morrereis nos vossos pecados; porque, se não crerdes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados.” 

Note que Jesus usa a expressão “EU SOU” (EGO EIMI), e ainda diz que se eles não acreditassem, morreriam em pecado. Se os Judeus realmente associassem a expressão “ego eimi” ao Deus Todo-Poderoso, a reação imediata dos judeus, conforme alegam alguns, era apedrejar Jesus, pois Jesus disse explicitamente que eles morreriam em pecado se não acreditassem nele, mas, qual foi a reação dos Judeus? 


Note como o relato prossegue, do vers.25 ao 27: “Então, lhe perguntaram: Quem és tu? Respondeu-lhes Jesus: Que é que desde o princípio vos tenho dito? Muitas coisas tenho para dizer a vosso respeito e vos julgar; porém aquele que me enviou é verdadeiro, de modo que as coisas que dele tenho ouvido, essas digo ao mundo. Eles, porém, não atinaram  que lhes falava do Pai.” Observe que os judeus não associaram Jesus a Jeová, apesar dele usar a expressão “ego eimi”, pois não houve intenção da parte dos judeus em apedrejar Jesus, além de que, perguntaram sobre a verdadeira identidade de Jesus, e o próprio Jesus ainda disse que foi enviado por “aquele” e que recebia orientação “d’aquele”, revelando assim que ele não tinha vontade soberana. (Compare com João 6:38)


Mas note o que o vers. 28 e 29 diz: “Disse-lhes, pois, Jesus: Quando levantardes o Filho do Homem, então, sabereis eu EU SOU e que nada faço de por mim mesmo; mas falo como o Pai me ensinou. E aquele que me enviou está comigo, não me deixou só, porque eu faço sempre o que lhe agrada.” Observe que novamente Jesus diz “EU SOU” (EGO EIMI), e qual foi a reação dos judeus? Pegaram em pedras para apedreja-lo? Veja o que versículo 30 revela:“Ditas estas coisas, muitos creram nele.” Então a reação dos judeus comprova que eles não encararam como blasfêmia o fato de Jesus ter usado a expressão “Eu Sou”, nem existe uma evidencia nestes versículos de que eles associavam tal expressão a Jeová. Mas, afinal de contas, por quê os judeus tentaram apedrejar Jesus conforme relatado no versículo 59? Vejamos o que o relato diz, dos versículos 31 a 59. Note: 


Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão e jamais fomos escravos de alguém; como dizes tu: Sereis livres? 

“Replicou-lhes Jesus: em verdade, em verdade vos digo: todo o que comete pecado é escravo do pecado. O escravo não fica sempre na casa; o filho, sim, para sempre.Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. Bem sei que sois descendência de Abraão; contudo, procurais matar-me, porque a minha palavra não está em vós. Eu falo das coisas que vi junto de meu Pai; vós, porém, fazeis o que vistes em vosso pai. 

“Então, lhe responderam: Nosso pai é Abraão. Disse-lhes Jesus: Se sois filhos de Abraão, praticai as obras de Abraão. Mas agora procurais matar-me, a mim que vos tenho falado a verdade que ouvi de Deus; assim não procedeu de Abraão. Vós fazeis as obras de vosso pai. Disseram-lhe eles: Nós não somos bastardos; temos um pai, que é Deus. 

Replicou-lhes Jesus : Se Deus fosse, de fato, vosso pai, certamente, me havíeis de amar; porque eu vim de Deus e aqui estou; pois não vim de mim mesmo, mas ele me enviou. Qual a razão por que não compreendeis a minha linguagem? É porque sois incapazes de ouvir a minha palavra. Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi um homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade. Quando ele profere mentiras, fala que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira. Mas, porque eu digo a verdade, não me credes. Quem dentre vós me convence de pecado? Se vos digo a verdade, por que razão não me credes? Que é de Deus ouve as palavras de Deus; por isso, não me dais ouvidos, porque não sois de Deus. 

Responderam, pois, os judeus e lhe disseram: Porventura, não temos razão para dizer que és samaritano e tens demônio? Replicou-lhes Jesus: Eu não tenho demônio; pelo contrário, honro a meu Pai, e vós me desonrais. Eu não procuro a minha própria gloria; há quem a busque e julgue. Em verdade, em verdade vos digo: se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte, eternamente. 

Disseram-lhe os judeus: Agora, estamos certos de que tens demônio. Abraão morreu, e os profetas, e tu dizes: Se alguém guardar a minha palavra, não provará a morte, eternamente. És maior que Abraão, o nosso pai, que morreu? Também os profetas morreram. Quem, pois, te fazes ser? 

Respondeu Jesus: Se eu me glorifico a mim mesmo, a minha glória nada é; quem me glorifica é meu Pai, o qual vós dizeis que é vosso Deus. Entretanto, vós não o tendes conhecido; eu, porém,o conheço. Se eu disser que não o conheço, serei como vós, mentiroso; mas eu o conheço e guardo sua palavra. Abraão vosso pai, alegrou-se por ver o meu dia, viu-o e regozijou-se. Perguntaram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos e viste Abraão?Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade eu vos digo: Antes que Abraão existisse, EU SOU. Então, pegaram em pedras para atirarem nele, mas Jesus se ocultou e saiu do templo.” 
Analise detidamente o relato acima, e veja que varias questões foram levantadas. Tratou-se na realidade de um debate que se desenvolveu naquele  momento quando então Jesus afirmou que os judeus eram escravos, e os judeus arrogantemente se achavam livres e merecedores por serem filhos de Abraão e de Deus. Mas Jesus corajosamente questionou a paternidade deles, dizendo que eram filhos do diabo, os judeus acusaram Jesus de estar endemoninhado, ao final, Jesus declarou que sua existência antecede a de Abraão, o que foi um ultraje para os judeus, tendo em vista a grande estima que eles tinham pela figura de Abraão. Eis o motivo real de os judeus tentarem apedrejar Jesus; não foi porque ele disse “Eu Sou”, pois se fosse, teriam feito isso na primeira vez que em que Jesus falou tal expressão, no caso, no versículo 24.
Concluir que por tentarem apedrejar Jesus seria “evidência de que este se identificava com Jeová” é equivocado, até porque Estevão foi apedrejado pelos judeus e em momento algum se identificava como sendo “Deus”. Na realidade Abraão era uma figura de elevada estima na tradição judaica e quando Jesus afirmou ser “antes de Abraão” isso foi considerado sacrilégio e um motivo para eles o apedrejarem.
De acordo com Levítico 20:27 um praticante de “espiritismo” também seria apedrejado no antigo Israel. Ademais, Jesus esteve perto de ser apedrejado por ter admitido ser o Messias ( CONFIRME ISSO Veja Mat. 26:59-68) De acordo com João 9:22 era proibido sequer falar a outros que Jesus era o Messias, e isso evidentemente foi o motivo da morte de Estevão. Atos 7:55-58
Estevão não afirmou se Deus, nem afirmou que Jesus era Deus, pelo contrário ele afirmou ter visto Jesus “a direita de Deus”.
Outros motivos, (que não a afirmação de ser o próprio Deus) que poderiam levar ao apedrejamento são:
Adultério – Deu 22:23-24
Blasfémia – Lev 24:10-16
Idolatria – Deu 17:2-7
Rebelião contra os pais – Deu 17:2-7
Violar o Sábado – Num 15:32-36
Casar-se como virgem quando não o é. – Deu 22:13-21
Portanto, não há motivo para imaginar que Jesus foi ameaçado de morte por apedrejamento somente porque estaria se identificando com Jeová.
A conclusão de que Jesus estava identificando-se com Jeová, ainda assim está baseada no simples fato de que tanto Jeová, quanto Jesus Cristo, usaram a expressão “ego eimi” para referirem-se a eles mesmos. Pois se esse é o caso, entende-se que em toda a Bíblia de idioma grego coiné, apenas Jeová e Jesus Cristo usaram tal expressão. Só que isso não é verdade. Pois se você observar nos textos padrões mais notórios, observará que outras pessoas além de Jeová e Jesus Cristo usaram a expressão “ego eimi” como identificação. Se tiver a oportunidade de consultar os textos gregos de Westcott/ Hort e Nestlé-Aland, poderá notar as seguintes passagens: 



· Lucas 1: 19 – O Anjo Gabriel, ao identificar-se a Zacarias usa a expressão “EGO EIMI”. 

· Mateus 26: 22 e 25 – Os apóstolos, inclusive Judas Iscariotes, usam a expressão “EGO EIMI” em referencia a eles mesmos. 

· João 9: 9 – O cego curado por Jesus, usa a expressão “EGO EIMI” para identificar-se a multidão estarrecida com sua cura. 

· Atos 10: 21 – O apóstolo Pedro, usa a expressão “EGO EIMI” para identificar-se aos emissários de Cornélio. 

· Atos 22: 3 – O apóstolo Paulo, em sua defesa usou a expressão “EGO EIMI” para identificar-se como judeu. 

Veja que mesmo seres humanos usaram a expressão “ego eimi” como forma de identificação. Sendo assim, é um tanto difícil que a mera expressão “ego eimi” esteja relacionada a absoluta divindade de Jeová, tanto que a Septuaginta deixa claro que a expressão plena de divindade é “EGO EIMI HO ON” não apenas “EGO EIMI”. Dessa forma, pode-se ver quão equivocada é tal associação entre estes dois interessantes textos das Sagradas Escrituras. 

LINK ADICIONAL

João 8:58 identifica Jesus com Jeová?

João 8:58 ARTIGO DO APOLOGISTA DA VERDADE

Artigo em Inglês sobre a ordem das sentenças em João 8:58 
contador de visitas
contador de visitas

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • givanilson rocha  On 2 de novembro de 2011 at 18:53

    Ei pessoal,uma pessoa me perguntou relacionado a esse texto o seguinte:porque em em joão 8:58,foi traduzido ” eu tenho sido” quando a mesma expressão é traduzido no verso 24 e 28 como “sou eu ” e também no grego ego eimi ( eu sou ) está o verbo no tempo presente,então segundo ele se espereva que fosse traduzido igual em 8:58 ou seja eu sou. a onde eu vejo sobre isso?

    Curtir

  • givanilson rocha  On 2 de novembro de 2011 at 18:56

    Legal achei algo nesse proprio estudo!

    Curtir

  • queruvim  On 3 de novembro de 2011 at 23:46

    Postei algo acima a este respeito.

    Curtir

  • Matias  On 28 de junho de 2012 at 23:47

    Sua tentativa de provar que Jesus não é Deus vai ser frustrada,

    veja a trindade:”Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”.

    “A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós.”

    A que se caracteriza a revelação das três pessoas.

    Agora vou fazer um paralelo entre os poderes políticos do nosso país e a trindade Santa, veja bem, no nosso país é constituindo de três poderes. certo,
    muito embora sabemos que é esse poder é um só, que é do Estado democrático de direito. sabemos também que um não sobrepõem ao outro,enfim, a questão gira em tono função que cada um exerce na unidade que é o país ou nação, Precisamos entender nesse ponto de vista ou fica inviável reconhecer os atributos de cada um dentro da sua função. O pai, não exerce a função do filho nem o filho exerce a função do pai, da mesma forma acontece com o Espírito Santo.

    Ela é atribuída ao Pai: “No princípio criou Deus os céus e a Terra”, Gn 1.1. Ela é atribuída ao Filho: “Porque é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na Terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades: tudo foi criado por ele e para ele”, Cl 1.16. Ela também é atribuída ao Espírito Santo: “Pelo seu Espírito ornou os céus”, Jó 26.13; “Envias o teu Espírito e são criados, e assim renovas a face da Terra”, SI 104.30.

    Curtir

  • queruvim  On 29 de junho de 2012 at 3:46

    Acho que o entendimento do Sr Matias já está frustrado. Sabe por que ? Como eu afirmei, a frase EU SOU não aparece em Exodo 3:14 no texto hebraico. São bases frágeis e fantasiosas sobre as quais edificam uma doutrina. Jesus disse: “Descí do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou” João 6:38. “O pai é maior do que eu” João 14:28 E as escrituras mostram que tudo está sujeito a Cristo “exceto Aquele que lhe sujeitou todas as coisas” 1 cor 15:27. Heb 9:24 diz que ao entrar nos céus Jesus comparece “perante a face de Deus”. E mais de 60 anos após a morte de Cristo e sua ressureição gloriosa o apóstolo João o viu se referir a Deus 4 vezes como “meu Deus” em Apoc 3:12. Todos estes textos estão sendo IGNORADOS por ti a favor de uma interpretação posterior.

    O Sr faz um apanhado de textos esporádicos a fim de tentar provar algo que ignora textos simples das Escrituras. Se um pastor de sua Igreja afirmar que tudo está sujeito a Cristo “mas claro que exceto Deus Aquele que lhe sujeitou tudo” este seria taxado de herege. Será que não percebe que sua doutrina é um desvio claro da palavra de Deus? Confira os textos e medite neles. Se eu disser que “em nome da lei” farei isso ou aquilo, não estou dizendo que a lei é uma pessoa estou? De forma semelhante em nome do Pai do filho e do espírito não significa que estes sejam “pessoas”. Confronte a Bíblia e ela se harmonizará. Os maiores eruditos mesmo evangélicos reconhecem que a Bíblia não apresenta uma doutrina da trindade. João 1:1 fala de duas pessoas, Jesus o logos e seu Pai, O Deus (HO THEÓS) mas não fala sobre uma terceira pessoa. Não existe uma trindade nas escrituras. Deus é um só. Não se faz uma distinção entre pessoas. Na Bíblia quando se fala de Deus, ele é um ser único e indiviso. “Jeová nosso Deus é um só Jeová” escreveu Moisés. Dizer que ele é 3 “pessoas” é um desvio da palavra de Deus. Isso explica pq a Igreja evangélica está cada dia mais doente, envolvida em tudo que é falcatrua e corrupção, violação da lei do silêncio, genocídio, como no caso de Ruanda em 1994, evasão de divisas, sonegação, maçonaria, comercialização da palavra de Deus visando lucros particulares, charlatanismo e curas fraudulentas, administração feminina da Igreja e muitos outros desvios graves além da trindade. Muitos devem ter vergonha de adorar um Deus confuso e misterioso ao passo que Jesus disse a mulher junto ao poço “NÓS (ele mesmo se incluindo) adoramos o que CONHECEMOS” João 4:22 e os VERDADEIROS ADORADORES “adorarão ao Pai” João 4:24 não a uma trindade.

    Curtir

  • Marcos  On 20 de novembro de 2012 at 2:52

    Queruvim, procure postar seus comentários baseados nas escrituras sagradas, não se referindo as Igrejas Evangélicas como estando doentes. Existem proposições que são complexas e muitos procuram interpreta-las de forma a “encaixa-las” naquilo que aprendeu e acabam se fechando no pouco conhecimento que adquiriu. Temos visto pela graça de nosso Senhor, um crescimento contínuo dos Evangélicos e é claro que neste meio surgem pessoas mal intencionadas, mas tenho certeza que a grande maioria são idôneas e tementes a Deus. Tenho certeza que procuras estar ao máximo embasado para postar seus textos aqui, mas as questões dos TJ vão muito além das divergências com relação a Trindade Divina. Então é importante o debate para que aquele que leia possa se pautar por posições diferentes e assim basear a sua fé naquilo que julgar correto.

    Curtir

  • queruvim  On 20 de novembro de 2012 at 22:31

    Marcos, o artigo que escrevi por acaso foi baseado no alcorão? Quanto a Igreja Evangélica estar “doente”, isso é afirmação e fraseologia usada por repórteres imparciais. Isto foi artigo da revista “Época” Copie e cole o link abaixo.

    http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI80245-15228,00.html

    Observe este comentário de um EVANGÉLICO

    http://zaacnet.wordpress.com/2012/03/20/a-igreja-evangelica-em-crise/

    Dá uma olhada nos vídeos do Caio Fábio, uma vez que vc está sugerindo “ouvir o outro lado num debate”.

    É a minha conclusão também. Qualquer pessoa que se basear na verdade e na justiça, bem como no exemplo deixado por Cristo e pelos Apóstolos chegam a mesma conclusão. Ao meu ver seus olhos estão embaçados demais para ver isso. Espero que use um colírio.

    Curtir

  • Marcelo  On 5 de janeiro de 2014 at 19:51

    Tava pensando se o “Eu sou” não tem o mesmo efeito de “um é” (Rev 17:10.) e “já não é” (Rev 21:1)…

    Curtir

  • Queruvim  On 5 de janeiro de 2014 at 20:57

    “Um é” em Rev 17:10 (ho eis estin) literalmente “o um é” mesmo em hebraico é uma expressão totalmente diferente de Exodo 3:13-15; Quanto a Rev. 21:1 a frase “jã não é” (grego.: ouk estin eti) literalmente “não é mais” é uma frase negativa que em hebraico se diz: Enenu ´Od” literalmente “não mais”. Esta frase nada tem em comum com “Eu sou”, que como sabemos sequer ocorre em Ex. 3:13-15.

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17. Outra coisa...tenho recebido comentários feitos com erros graves em quase toda linha e frase. NÃO POSTAREI. Tenha respeito por assuntos bíblicos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s