Falácias ocultas- Na hermeneutica(interpretação) e nas traduções da Bíblia


Falácias ocultas

Observe como se introduzem tendências e erros sutís ao se traduzir a Bíblia.

Por exemplo, o modo como o texto escrito em Grego no Novo Testamento, a saber , Atos 15:29 foi vertido ou traduzido foi feito  de uma forma que pode ser e de fato é mal entendido. Todavia a interpretação se torna diferente a partir de um pequeno detalhe da construção articular no texto.

Ao invés de traduzirem o texto grego assim:

“…persistirdes em abster-vos de coisas sacrificadas a ídolos, e de sangue, e de coisas estranguladas, e de fornicação.” Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas. 

Verteram assim:

“Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição.” Almeida Revisada e Fiel

Esta forma de tradução da a entender que o sangue mencionado é o sangue das “coisas sacrificadas aos ídolos” ou seja, os animais. Contudo, no grego original não existe base para dar uma impressão articular genitiva a esta passagem.

Isso ao meu ver é um dos motivos claros do porque alguns insistem em dizer que as Testemunhas de Jeová interpretam errado esta proibição inspirada por Deus. Na verdade Deus está orientando para que se evite sangue, seja ele de qualquer origem, humana ou animal.

ÔNUS DA PROVA

ônus da prova  é uma ferramenta de lógica usada para definir quem é a pessoa responsável por sustentar uma afirmação ou conceito. Especifica que a pessoa responsável por uma determinada afirmação é também aquela que deve oferecer as provas necessárias para sustentá-la.

Sabemos então que o ônus da prova recai sempre sobre a afirmação primordial, a base de todo o raciocínio lógico. Enquanto essa afirmação primordial não for provada, todo o raciocínio deve ser desconsiderado. Assim, o funcionamento dessa ferramenta de lógica, se assemelha a construção de um prédio. Quando uma afirmação é comprovada, o ônus é transferido então para a próxima afirmação. Ou seja, quando o primeiro andar já está construído, a questão agora é a construção do segundo. E assim por diante, em um processo aonde o ônus da prova sempre é transferido quando suas condições são satisfeitas.

Portanto se alguem afirma que certo ensino é bíblico. Deve ter respaldo evidente ou claro nas Escrituras Sagradas que é a base de aceitação dos dois lados. Por exemplo quando alguem critica uma Testemunha de Jeová, por dizer que elas não acreditam na trindade. Esta pessoa é quem deve mostrar que tal ensino é  claramente bíblico, antes de fazer tal acusação como se isso fosse a verdade inquestionável.

Mas a questão se torna ainda mais complexa na discussão religiosa.

Isto se da visto que muitas pessoas cometem outro erro falaz ao afirmar que devemos crer na trindade.

  • Falácias tipo “A” baseado em “B” (Outro tipo de Conclusão Sofismática) :

Ocorrem dois fatos. São colocados como similares por serem derivados ou similares a um terceiro fato.

Ex:

  1. “O Islamismo é baseado na fé.”
  2. “O Cristianismo é baseado na fé.”
  3. “Logo o islamismo é similar ao cristianismo.”

Observem como isto acontece na religião, quando alguns afirmam:

Jeová é Deus (Salmo 83:18) 

Jesus é Deus (João 1:1)

Portanto, Jesus é Jeová

Ignora-se aqui que a palavra “Deus” nas Escrituras (Theós) é aplicada também a seres que possuem poder ou autoridade concedida por pelo Deus Todo Poderoso.

Juizes são assim chamados no Salmo 82:6. Anjos são chamados deuses no Salmo 8:5

Humanos com poderes ou atoridade concedida por Jeová Deus são assim chamados . (Ex. Exodo 7:1 onde Moisés é chamado de “Deus” (grego THEÓS hebraico equivalente ELOHIM)

QUE “nenhum homem vos engane com palavras vãs”. Este conselho foi dado há quase 2.000 anos, e ainda soa tão verdadeiro como sempre.

Observe como certo artigo fala sobre este assunto:

“O Raciocínio do Ou Isto/ Ou Aquilo. Esta falácia reduz o que pode ser uma ampla gama de opções a apenas duas. À guisa de exemplo, talvez se diga a uma pessoa: ‘Ou você aceita uma transfusão de sangue ou morre.’ As Testemunhas de Jeová com freqüência se deparam com essa forma de raciocínio por causa de sua decisão, baseada na Bíblia, de ‘abster-se de sangue’ sob qualquer forma. (Atos 15:29) Qual é a debilidade desta linha de raciocínio? Ela exclui outras possibilidades válidas. Os fatos demonstram que existem tratamentos alternativos, e a maioria das operações podem ser realizadas com êxito, sem sangue. Os médicos peritos muitas vezes operam com uma perda mínima de sangue. Outra possibilidade é a utilização de sucedâneos do sangue, expansores do volume do plasma. Ademais, muitos tomaram transfusões de sangue e morreram. Igualmente, muitos recusaram sangue e viveram. A falha no raciocínio de ou isto ou aquilo, portanto, é clamorosa.

Assim, quando lhe propuserem tal raciocínio de ou isto ou aquilo, pergunte a si mesmo: ‘Existem realmente apenas duas possíveis opções? Não poderia haver outras?’  ” Despertai 22/05 de 1990

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • edgard  On 19 de fevereiro de 2011 at 11:46

    Jesus nunca foi, nem será Jeová.
    João 14:28; Filipenses 2:6

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17. Outra coisa...tenho recebido comentários feitos com erros graves em quase toda linha e frase. NÃO POSTAREI. Tenha respeito por assuntos bíblicos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s