1 João 5:20 – Quem é o “Verdadeiro Deus” segundo eruditos?


Vamos destacar, inicialmente, um aspecto importante do versículo anterior, 1 João 5:19.

Segundo um comentário de Barnes, ao passo que “SOMOS DE DEUS”, o mundo “ESTÁ NO INÍQUO”. Sobre a expressão “NO INÍQUO”, ele entende como mais provável que a palavra não esteja no gênero neutro (significando “naquilo que é mal”), mas no gênero masculino, no sentido de se estar sob o domínio DO MALIGNO. Barnes entende que:

(1) a frase correspondente, 1 João 5:20 , en tō alēthinō, “naquele que é verdadeiro”, evidentemente deve ser interpretada no masculino, referindo-se a Deus o Salvador, e significando “aquele que é verdadeiro” e não que estamos “na verdade”.

(2) faz mais sentido dizer que o mundo está sob o controle do maligno, do que dizer que ele está “na iniqüidade”.

(3) isso está de acordo com as outras representações na Bíblia e o uso da palavra em outro lugar. Compare 1 João 2:13 : “Vós vencestes o ” iníquo “; 1 João 5:14 : “vencestes o “iníquo “; 1 João 3:12 , “quem era daquele “iníquo “.

(4) pode-se acrescentar que esta interpretação é adotada pelos mais eminentes críticos e comentaristas. É a de Calvino, Beza, Benson, Macknight, Bloomfield, Piscator, Lucke, etc.

A partir da argumentação de Barnes, procurei entender de que forma alguns estudiosos, mesmo sendo trinitarianos, aplicam o final de 1 João 5:20 àquele que o escritor comumente chama em sua épistola de HO THEOS, e não ao seu Filho de HO THEOS.

Começo por um dos mais respeitados, A. T. Robertson, trinitariano que está entre os maiores conhecedores do Novo Testamento de todos os tempos. Percebe-se que Robertson procura fazer o mesmo contraste expresso por Barnes, concernente ao possível gênero masculino MALIGNO, do versículo anterior, com o VERDADEIRO do verscículo 20. Sobre a primeira ocorrência ele diz: “O que é verdadeiro ( τον αλητινον – ton alēthinon ). Isto é, Deus.”. E, sobre a segunda menção, NO VERDADEIRO ESTAMOS, diz: “Em Deus, em contraste com o mundo “no maligno” ( 1 João 5:19 ). Veja João 17: 3″. E, a partir disso, ele conclui: “Mesmo em seu Filho Jesus Cristo ( εν τωι υιωι αυτου Ιησου Χριστωι – en tōi huiōi autou Iēsou Christōi ). O αυτου – autou refere-se claramente a εν τωι αλητινωι – en tōi alēthinōi (Deus). Portanto, esta cláusula não está em aposição ao precedente, mas uma explicação de como estamos “no Verdadeiro”, estando “em seu Filho Jesus Cristo”. Isso ( ουτος – houtos ). Grammaticamente, os houtos podem se referir a Jesus Cristo ou ao “Verdadeiro”. É um pouco tautológico referir-se a Deus, mas isso provavelmente é correto, Deus em Cristo, de qualquer modo. Deus é a vida eterna ( João 5:26 ) e ele nos dá através de Cristo.”

Também, encontrei um comentário de HARRIS – Embora seja certamente possível que houtos [“este aqui”] se refira a Jesus Cristo, várias linhas convergentes de evidências apontam para “o verdadeiro”, Deus o Pai, como o provável antecedente. Esta posição, houtos = Deus, é sustentada por muitos comentaristas, autores de estudos gerais e, significativamente, por aqueles gramáticos que expressam uma opinião sobre o assunto.M. Harris,” Jesus como Deus, O Uso do Novo Testamento de Theos em Referência a Jesus, “Baker Book House, Grand Rapids, Michigan, 1992, p.253.

Outro comentário vem de WILLIAN. LOADER – “[1 João] 5,20-21. Conhecendo o verdadeiro Deus;O grego de 5:20 tem apenas o verdadeiro (um) e lê literalmente: sabemos que o Filho de Deus veio e nos deu entendimento” que conhecemos o verdadeiro (um) e estamos no verdadeiro (um) ‘, em seu Filho Jesus Cristo.’ Esse (um) é o verdadeiro Deus e a vida eterna ‘. Fica claro a partir disso que “o verdadeiro (um)” é Deus em toda parte. Cristo é seu Filho. Na sentença final, este (um) naturalmente se refere ainda a Deus, não a Cristo, como alguns sugeriram. para que Cristo receba o nome de Deus (Filipenses 2: 9-11) ou mesmo seja chamado de “Deus” (Hb 1: 8-9; João 1: 1), mas isso seria contrário ao tema aqui, que é contrastar os entendimentos verdadeiros e falsos de Deus para os quais a revelação de Cristo é o critério. ” 1 João 5:20 nos lembra da oração de Jesus de acordo com João 17: 3:” Esta é a vida eterna: conhecer você o único Deus verdadeiro e Jesus Cristo a quem você enviou … “William Loader, The Johannine Epistles, Epworth Commentaries, 1992, p.79.

Também, TINDALE: “A sentença final do verso 20 é: Este é o verdadeiro Deus, e a vida eterna. A quem se refere isso? Grammaticamente falando, normalmente se referiria ao assunto precedente mais próximo, a saber, seu Filho Jesus Cristo. Se assim fosse, a declaração mais inequívoca da divindade de Jesus Cristo no Novo Testamento, que os defensores da ortodoxia foram rápidos em explorar contra a heresia de Ário. Lutero e Calvino adotaram essa visão. Certamente, de modo algum é uma interpretação impossível. Mas, a referência mais natural “(Westcott) é para “o verdadeiro”. Desta forma, as três referências a “o verdadeiro” são para a mesma Pessoa, o Pai, e os pontos adicionais feitos na aparente repetição final são que é isto Um, a saber, o Deus tornado conhecido por Jesus Cristo é o verdadeiro Deus, e que, além disso, Ele é a vida eterna … “As Epístolas de João, Uma Introdução e Comentário por The Rev.JRWStott, Tyndale New Comentários do Testamento, Tyndale Press, London,! St editio n, julho de 1964, p.195, 196.

E, dentre outros mais, JOHN PAINTER – No entanto, a referência parece ser para Deus. Deus é o único referido como “aquele que é verdadeiro”. Quando Jesus Cristo é referenciado na frase anterior como ‘seu Filho Jesus Cristo’, então Deus ainda é o sujeito. A objeção de que a referência final a Deus como “este é o verdadeiro Deus” é algo tautológico não é sem força. Ao mesmo tempo, 1 John tem uma boa parte das declarações que abordam a tautologia. Aqui, no entanto, há um ponto para a afirmação clara, porque “este é o verdadeiro Deus” está prestes a ser colocado contra os ídolos (5:21) O verdadeiro Deus é acoplado com a vida eterna. Isso poderia ser tomado como evidência em favor da identificação de Jesus Cristo como aquele declarado aqui como sendo “o verdadeiro Deus e a vida eterna” à luz da revelação da vida eterna em sua aparência. Ao longo de 1 João, o que o Filho faz é revelar o Pai, de modo que a entrega do Filho revela que Deus é amor. A vida eterna revelada no Filho é a vida que tem sua fonte no Pai. A conexão inseparável da vida eterna com o Deus verdadeiro é enfatizada pela cláusula: “Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna”, onde a vida eterna é expressa sem o artigo definido. O Pai é a fonte da vida eterna tornada conhecida em seu Filho. Por esta razão, ter o Filho é ter vida porque ter o Filho é ter o Pai também (5:12; 2: 22-23; João 3:36). ‘Esta é a vida eterna, para que eles possam conhecer você, o único Deus verdadeiro, e Jesus Cristo a quem você enviou’ (João 17: 3).” (1, 2 e 3 João, de John Painter, da Sacra Pagina série, editado por Daniel J. Harrington, SJ), pp. 326-327

Por isso, ratifico aqui o meu entendimento de que existe um contraste entre o “estar no maligno” do versículo anterior com o “estar no verdadeiro” (vs. 20), estando este último termo relacionado à HO THEOS do versículo 19. Entendo, salvo melhor juízo, que a vinculação do pronome SEU (da expressão SEU FILHO JESUS CRISTO) ao termo THEOS (da expressão FILHO DE DEUS) é uma interpretação forçada para que o entendimento que leve o sentido de “SEU FILHO” como FILHO DAQUELE QUE É VERDADEIRO E DE QUEM SOMOS (vs. 19) seja desconsiderada. Mas, como bem especificado acima, os referidos comentadores interpretam os dois primeiros casos de VERDADEIRO como se referindo a Deus, o Pai. Obviamente, inclusive por implicações teológicas, muitos aplicarão o terceiro caso de VERDADEIRO a pessoa de Jesus. Mas, pelos motivos acima expostos, optei por acompanhar o raciocínio dos comentaristas supracitados, dentre os quais está A. T. ROBERTSON, que, segundo a maioria dos trinitarianos, é um dos maiores estudiosos de grego do Novo Testamento de todos os tempos.

 

Por Adriano



Quem é “o Verdadeiro Deus e a vida eterna” de 1 João 5:20 ?

 



Anúncios
Os comentários estão desactivados, mas pode deixar um trackback: URL do Trackback.