É bíblico afirmar que “Deus é um só” mas ao mesmo tempo “três pessoas” ?


A vasta maioria dos que professam seguir a Cristo hoje em dia afirmam que Jesus é Deus, o próprio Ser Supremo em forma humana.

Quando deparam-se com vários textos que demonstram de modo claro que tal raciocínio é diferente do apresentado na palavra de Deus, procuram usar de meios sutis a fim de continuarem a promover a posterior doutrina da trindade.

Textos como hebreus 9:24, onde Paulo escreveu sob inspiração, que Cristo entrou no dominio celestial para comparecer por nós “perante a face de Deus” e 1 Coríntios 15:27 onde Paulo diz que tudo está sujeito a Cristo, “mas claro está que se excetua Aquele que lhe sujeitou todas as coisas”, tem feito alguns ficarem sem argumentos e frustrados com a doutrina da Trindade. Isto se dá por que Cristo é apresentado como alguem subordinado e diferente de Deus. Pedro o Apóstolo afirmou que Jesus é “O Cristo, o Filho do Deus Vivo”.(Mateus 16:16) Contudo, pastores tem repetido em seus cultos barulhentos, que Cristo é o próprio Deus Vivo.

Tal desvio das palavras registradas na Bíblia é acolhido pelos despreocupados com a busca do conhecimento exato da verdade. Como sabemos alguém que procura enganar usa meios cada vez mais sutis para alcançar seus objetivos. O mesmo se dá neste assunto.

Alguns afirmam que acreditam que Deus seja “um só Deus” mas que este é composto de “três pessoas”. As Escrituras Sagradas não fazem esta distinção. Tal doutrina é obviamente deduzida não das Escrituras mas de fora dela. Esse ensino bíblico de que Deus é um só é chamado de monoteísmo. E L. L. Paine, professor de história eclesiástica, indica que o monoteísmo em sua mais pura forma não permite uma Trindade:

“O Antigo Testamento é estritamente monoteísta. Deus é um ser pessoal, único. A idéia de que ali se encontra uma trindade . . . é totalmente infundada.”

Antes de prosseguir, é importante definir o significado da palavra “Trindade”. Esta doutrina baseia-se na crença de que o Pai é Deus, o Filho, Jesus Cristo é Deus e o Espírito Santo é Deus. Ao mesmo tempo afirma-se que não são três deuses mas apenas um só Deus em três pessoas distintas. Não é ensinado em parte alguma das Escrituras, mas é uma doutrina adotada do Catolicismo pelas Igrejas Evangélicas que sairam do Catolicismo por ocasião da “Reforma protestante”.

Jesus Cristo disse a Samaritana junto ao poço:

Nós adoramos o que conhecemos” João 4:22

É claro neste texto que Jesus se incluiu como um dos adoradores de Deus. Como poderia ele ser Deus?

Além disso, ao dizer “nós adoramos o que conhecemos”, Jesus estava dizendo que ele e os judeus, que como sabemos eram estritamente monoteístas, não precisavam de uma revelação posterior sobre quem é Deus. Eles já “conheciam” a Deus. Deus era entendido como apenas um só.

Paulo que era judeu expôs de modo cristalino este ponto ao dizer:

“para nós há realmente um só Deus, o Pai, de quem procedem todas as coisas…”

O cristão apóstolo Paulo tampouco indicou alguma mudança na natureza de Deus, mesmo depois de Jesus ter vindo à terra. Ele escreveu: “Deus é apenas um.” — Gálatas 3:20

Gálatas 3:20 diz:

“Ora, não há mediador quando apenas uma pessoa está envolvida, mas Deus é apenas um.”

Este texto exclui a ideia antibíblica de que há três pessoas. É só ler com atenção. O texto diz que o termo mediador envolve mais do que “um”, ou seja, precisamos de  “três” pessoas para que haja uma situação em que se observa alguém na função de mediador. Ou seja o texto está falando de “pessoas”. E o mesmo conclui dizendo que a pessoa de Deus é apenas uma.

Este texto, um dos poucos onde subentende-se a palavra “pessoa” não apresenta nenhuma trindade, mas a contesta.

De fato “Jeová é um só”.

Os trinitários adotaram a doutrina da trindade de religiões pagãs. Eles vão dizer que até concordam com Gal. 3:20 onde lemos que “Deus é apenas um”. Contudo, dirão que “muito embora Deus seja apenas um, ele existe em três pessoas”. Jeová Deus orientou Moisés a dizer que “Jeová é um só”.(Deut. 6:4) Nenhum destes dois textos faz ressalva alguma de que haja “três pessoas”. Como é que o Ser Supremo iria afirmar e orientar seu povo que Ele é um só Deus, mas ao mesmo tempo ele próprio sendo três e sequer tocar no assunto? Não há nada na Bíblia que apoie esta ideia. Ela não passa de um embuste arquitetado para enganar as pessoas.

Milhares de vezes, por toda a Bíblia, fala-se de Deus como sendo uma única pessoa. Quando ele fala, é como indivíduo indiviso e não três pessoas. A Bíblia é mais do que clara neste assunto.Os pronomes usados nos dão um claro entendimento de que a doutrinda de que existem três pessoas é inescriturística. Observe o uso deste pronome em destaque. Como Deus diz:

 Eu sou Jeová. Este é meu nome; e a minha própria glória não darei a outrem.” (Isaías 42:8) Eu sou Iahweh, teu Deus . . . Não terás outros deuses diante de mim.” (O grifo é nosso.) — Êxodo 20:2, 3, BJ.

Certamente, se Deus fosse composto de três pessoas, ele teria feito com que os escritores bíblicos deixassem isso claro, para que não houvesse dúvida a respeito. Em harmonia com isso leia os textos abaixo e medite:

“Eu sou Jeová, e não há outro. Além de mim não há Deus.” (Isaías 45:5) “Tu, cujo nome é Jeová, somente tu és o Altíssimo sobre toda a terra.” — Salmo 83:18.

Na Bíblia ninguém senão Jeová é chamado de Todo-poderoso. Se houvesse as chamadas “três pessoas”, isso anularia o sentido da palavra “todo-poderoso”. Nem Jesus e tampouco o espírito santo é alguma vez assim chamado, pois somente Jeová é supremo. Em Gênesis 17:1 ele declara: “Eu sou o Deus Todo-poderoso.” 

Em Jó 1:12 lemos que após ter entrado no meio de uma Assembléia celestial, Satanás ao terminar de falar “saiu de diante da pessoa de Jeová”.

Em hebraico o texto literalmente diz:

וַיֵּצֵא, הַשָּׂטָן, מֵעִם, פְּנֵי יְהוָה

  Va-iiêtse HaSatan Me`im Penê Iehovah

E saiu Satan de diante da face de Jeová

As Testemunhas de Jeová tem repetidamente avisado a todos os que professam o cristianismo que o “Espírito Santo” não é uma “terceira pessoa”, de fato as escrituras não apresentam o “espírito santo” como sendo alguém.

Em Exodo 31 verso 3 Deus fala de Bezalel, um artesão que ajudaria a construir objetos sagrados no tabernáculo no antigo Israel e diz a respeito deste homem:

וָאֲמַלֵּא אֹתוֹ, רוּחַ אֱלֹהִים

Va-amalê otho ruáhh Elohim

Literalmente: E encherei ele do espírito de Deus

Como pode o espírito ser alguém se este “enche” uma pessoa? Tal linguagem impessoal é repetida muitas vezes nas Escrituras de forma que o espírito santo não é apresentado como sendo alguém, mas algo, na verdade, a poderosa energia ou poder de Deus em operação, sua força ativa irresistível.  Alguns citam o texto onde Paulo afirma que ele estava sendo “derramado como bebida” a fim de forçar sua teologia, contudo tal passagem é uma metáfora e tem claramente uma aplicação metafórica. Tais metáforas são excessões e não regra. Sim, dizer que o espírito santo é “algo” (onde se usa de um modo geral sempre um artigo grego neutro) é uma regra, ao passo que personificá-lo é algo não predominante. Temos que ver o que dizem as Escrituras de um modo geral e jamais se atermos a excessões que se encaixariam numa interpretação que ignora a análise global.

Ademais junte-se a este fato a noção de que os pronomes usados nas Escrituras quando se fala de Deus ou quando Deus fala sempre estão no singular, o que indica que em sua simplicidade as escrituras não promovem uma tríade de pessoas na divindade.

Em Gênesis 1:26 não é necessário recorrer a argumentos fora das Escrituras a fim de entender a frase “façamos o homem”. Infelizmente teólogos modernos casam o entendimento deles retirado de fora da Bíblia, a saber a doutrina da trindade, com o entendimento de textos isolados e mal interpretados, a fim de  interpretarem o significado da palavra “façamos” no plural.

Ou seja, ao invés de recorrerem a Bíblia para tentarem descobrir com quem Deus fala, preenchem a interpretação com doutrinas e argumentos extra bíblicos.

Não pertencem a Deus as interpretações? Então é a Bíblia que deve dar a interpretação dela mesma!

Referindo-se à criatura espiritual que se tornou o homem perfeito Jesus, o apóstolo Paulo disse: “Ele é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; porque mediante ele foram criadas todas as outras coisas nos céus e na terra.” (Colossenses 1:15, 16) De fato, parece ser lógico que em Gênesis 1:26 Jeová tenha falado ao seu Filho unigênito, o “mestre-de-obras”, que estava ao seu lado durante a criação dos céus e da Terra. (Provérbios 8:22-31)

As Escrituras mostram que Jesus estava ao lado de Deus e era com ele que Deus falava.

O Evangelho de João no primeiro capítulo deixa isso bem claro quando diz sobre Jesus:

“Este estava no princípio com o Deus. 3 Todas as coisas vieram à existência por intermédio dele, e à parte dele nem mesmo uma só coisa veio à existência.

O que veio à existência  por meio dele foi a vida, e a vida era a luz dos homens.”

Fica claro que a Bíblia já tem uma explicação da frase “façamos o homem”. Jesus foi usado por Deus para fazer todas as coisas que existem.

Não devemos ignorar que as Escrituras de modo geral fala de Deus usando pronomes no singular. Usar um versículo para tentar legitimar como bíblico uma doutrina que além de não ser apresentada na Bíblia vai de encontro com centenas de textos é o método usado na hermeneutica dos Teólogos Evangélicos que adotaram a doutrina Católica da Trindade, que por sua vez a adotou de fontes pagâs.

No antigo Egito a trindade ou tríade era composta de Osíris, Ísis (sua esposa) e Hórus (seu filho).

A New Catholic Encyclopedia (Nova Enciclopédia Católica) explica: “O Velho Testamento claramente não considera o espírito de Deus como pessoa . . . O espírito de Deus é simplesmente o poder de Deus.”

Em seu livro The Church of the First Three Centuries (A Igreja dos Primeiros Três Séculos), o Dr. Alvan Lamson menciona que a doutrina da Trindade “teve sua origem numa fonte inteiramente alheia às Escrituras judaicas e cristãs; que se desenvolveu e foi enxertada [introduzida] no cristianismo pelas mãos dos Padres que promoviam o platonismo”. Quem eram esses “Padres que promoviam o platonismo”? Eram clérigos apóstatas que ficaram fascinados com os ensinos de Platão, filósofo grego pagão.

Introduzir a Trindade no cristianismo foi um golpe de mestre do anticristo, pois essa doutrina envolveu Deus num manto de mistério e obscureceu sua relação com o Filho. (João 14:28; 15:10; Colossenses 1:15) Pense nisto, como alguém pode ‘chegar-se a Deus’, como as Escrituras incentivam, se Deus é um mistério? — Tiago 4:8.

De onde se originou? 

Observe o que comentou certo artigo a respeito da origem deste conceito de que Deus é três pessoas:

“Tertuliano mostrou que as Escrituras faziam uma nítida distinção entre o Pai e o Filho. Depois de citar 1 Coríntios 15:27, 28, argumentou: “Aquele que sujeitou (todas as coisas), e Aquele a quem foram sujeitas — necessariamente têm de ser dois Seres diferentes.” Tertuliano chamou atenção para as próprias palavras de Jesus: “O Pai é maior do que eu.” (João 14:28) Usando partes das Escrituras Hebraicas, tais como o Salmo 8:5, ele mostrou como a Bíblia descreve a “inferioridade” do Filho. “De modo que o Pai é diferente do Filho, sendo maior do que o Filho”, concluiu Tertuliano. “Visto que Aquele que gera é um, e Aquele que é gerado é outro; também Aquele que envia é um, e Aquele que é enviado é outro; e, de novo, Aquele que faz é um, e Aquele por meio de quem a coisa é feita é outro.”

Tertuliano achava que o Filho estava subordinado ao Pai. Todavia, ao procurar combater o modalismo, ele foi “além das coisas que estão escritas”. (1 Coríntios 4:6) Na tentativa equivocada de provar a divindade de Jesus por meio de outra teoria, Tertuliano inventou a fórmula de “uma só substância em três pessoas”. Usando este conceito, procurou mostrar que Deus, seu Filho e o espírito santo eram três pessoas distintas existindo em uma só substância divina. Tertuliano tornou-se assim o primeiro a aplicar a forma latina da palavra “trindade” ao Pai, Filho e espírito santo.

Uma obra de referência declara: “A teologia trinitária precisou da ajuda de conceitos e categorias helenísticos para ser desenvolvida e expressa.” E o livro The Theology of Tertullian (A Teologia de Tertuliano) observa: “[Era] uma mistura curiosa de idéias e termos jurídicos e filosóficos, que habilitaram Tertuliano a elaborar a doutrina trinitária numa forma que, apesar das suas limitações e imperfeições, forneceu a estrutura para a posterior apresentação da doutrina no Concílio de Nicéia.” Portanto, a fórmula de Tertuliano — de três pessoas numa só substância divina — desempenhou um grande papel na divulgação dum erro religioso em toda a cristandade.

Tertuliano acusou outros de destruírem a verdade ao passo que tentavam defendê-la. No entanto, é irônico que ele, por misturar a verdade bíblica, inspirada por Deus, com a filosofia humana, caiu na mesma armadilha. Portanto, tomemos a peito a advertência bíblica de não ‘prestar atenção a desencaminhantes pronunciações inspiradas e a ensinos de demônios’. — 1 Timóteo 4:1.” A Sentinela 15 de Maio de 2002

Conclusão

É evidente depois de tudo o que consideramos aqui que a doutrina de que existem”três pessoas” não tem sentido. Quando a Bíblia fala de Deus ela se refere a ele da mesma forma como se refere a apenas uma pessoa. Se Deus fosse três “pessoas” ao mesmo tempo um só Deus, a Bíblia daria uma explicação clara sobre isso, mas como vimos, ao invés disso diz que “Deus é um só” e “não há outro”.

Nem do ponto de vista gramatical encontramos apoio a ideia de que Deus é “três pessoas” uma vez que os pronomes usados não apoiam isto. As orações de Jesus e de outros servos de Deus indicam a mesma coisa. Jamais oraram a “Deuses” e jamais oraram ao espírito santo. Acrescente-se a isso que nem mesmo a palavra trindade aparece na Bíblia. Também a doutrina da trindade não é encontrada em parte alguma. Os apoiadores desta doutrina recortam textos de várias partes da Bíblia que segundo eles apoiam tal doutrina. Contudo estes textos quando averiguados sequer sugerem uma trindade. Até mesmo João 1:1 que é considerado por muitos como o texto mais usado para provar que tal doutrina é bíblica sequer apresenta três pessoas.

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • HAMILTON  On 5 de julho de 2012 at 2:27

    JEOVA DISSE EU SOU O PRIMEIRO E O ULTIMO. JESUS DISSE: NÃO TEMAS EU SOU O PRIMEIRO E O ULTIMO.EO QUE VIVO E FUI MORTO,MAS EIS AQUI ESTOU VIVO PARA TODO O SEMPRE. VEJAMOS JESUS CRISTO É O PROPRIO DEUS. O MISTERIO DE DEUS É CRISTO. CREIO NO PAI, NO FILHO E NO ESPIRITO SANTO COMO UMA SÓ PESSOA.

    Curtir

  • queruvim  On 5 de julho de 2012 at 17:29

    Tanto Nabucodonosor como Jesus foram chamados de “Rei dos Reis”. (Daniel 2:37) Então seguindo seu raciocínio, Jesus era Nabucodonosor e Nabucodonosor e Jesus.

    Curtir

  • Eduardo Andrade  On 14 de dezembro de 2012 at 12:25

    Seguindo esse raciocínio,Jesus Cristo é Ezequiel,pois ambos eram chamados Filhos do homem.Só Jeová é o Deus Todo-poderoso,literalmente Deus Único.

    Curtir

  • ANTONIO MUNIZ  On 20 de outubro de 2013 at 12:04

    PARABENS MEU IRMAO! ÓTIMO ARTIGO! IRMAO, CERTO OPOSITOR, DISSE QUE A PALAVRA “STAUROS” É UMA CRUZ, POR QUE SEGUNDO ELE O “TAU” EM sTAUros TINHA A FORMA DE UMA CRUZ, É ISSO VERDADE? DESDE JÁ EU AGRADEÇO! QUE JEOVÁ CONTINUE LHE ABENÇOANDO.

    Curtir

  • Queruvim  On 20 de outubro de 2013 at 13:59

    Antonio Muniz, temos aqui nesta página muitos artigos sobre STAUROS. Nunca ví uma erudito afirmar isso. Jamais vi uma indicação disso. Pelo contrário, isto é o oposto do que dizem obras de referência respeitadas. Compare esta afirmação deste cidadão que te falou isso, com o estudo feito durante vários anos a respeito do assunto, pelo erudito evangélico da Unversidade de Gutember neste link

    Curtir

  • ANTONIO MUNIZ  On 20 de outubro de 2013 at 14:27

    OBRIGADO! PELA A ÓTIMA RESPOSTA!

    Curtir

  • José Gomes  On 27 de outubro de 2013 at 18:24

    Não há nada na Biblia que indique que Jesus é o Deus Todo-Poderoso! Pois ele é so chamado apenas de Deus Poderoso, e nunca de Todo Poderoso. (Isaias 9:6) Parabéns pelo artigo!!

    Curtir

  • Wander  On 21 de fevereiro de 2014 at 23:30

    Apocalipse 2:8 diz que Jesus é o primeiro e o último a ser ressucitado diretamente por Jeová, para a vida eterna imortal.
    Atos 2:22-24, 2:32-33 e 3:25-26; Romanos 10:9
    Jeová ressucitará aqueles que estão em sua memória agora, por meio de Jesus.

    Curtir

  • Francisco  On 31 de março de 2017 at 0:20

    Vocês precisam se preocupar com a doutrina de vocês, pois muitas delas são anti bíblicas. Falar que o Espírito Santo é apenas uma força é uma blasfêmia.

    Curtir

  • Francisco  On 31 de março de 2017 at 0:33

    Veja 1°João 5,20; cl 2,9

    Curtir

  • Alexandre  On 1 de abril de 2017 at 18:32

    Francisco, “apenas uma força”?? Isso é a mesma falácia que vocês usam quando dizem que para as TJ Jesus é “apenas uma criatura”.
    Falacia do espantalho, “apenas uma força” é a eletricidade, é o vento, é a gravidade etc. Estamos falando da força ativa de Deus, o Criador do universo, assim como Jesus não é uma “mera criatura” (como vocês insistem em distorcer sobre o que as TJ acreditam) a força ativa de Deus não é “apenas uma força”.
    Se o Filho unigênito de Deus é uma “mera criatura” e o espírito santo é “apenas uma força”, então o criador do universo é APENAS um deus.

    Curtir

  • Adriano  On 4 de abril de 2017 at 11:03

    2cor.4:4. Realmente estão todos cegados pelo iníquo. Isso é pura preguiça de tentar raciocinar, falta de humildade e medo de descobrir a verdade de que Jeová é o Deus Todo Poderoso e Jesus é o filho de Deus. Alguém que está sujeito ao pai, alguém que mesmo depois de voltar ao céu, recebeu uma revelação de alguém. Quem era esse alguém que revelou algo para Jesus? Ap.1:1
    Quem Jesus chama de meu Deus 4 vezes no mesmo versículo em Ap.3:12?. Quem Jesus adora juntamente com os judeus cristãos conforme Jo.4:22.

    Curtir

  • Marcos  On 4 de abril de 2017 at 13:19

    Ensino demoníaco, satânico que rouba de Jeova o que é só dele de direito, isto é, amor e devoção de toda alma como o próprio nosso senhor Jesus ensinou. O golpe mortal que Jeova irá aplicar na cristandade será deixado por ele no final do sistema quando um texto grego bem guardado por Ele for trazido a tona com seu nome sagrado em todos os lugares em que aparece nas traduções que respeitam o sobera do universo inserem (tradução do novo mundo, king James, bíblia de chouraqui…..e muitas outras). Assim Jeova mostrará pra cristandade desprezível quem eles desonraram.

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17. Outra coisa...tenho recebido comentários feitos com erros graves em quase toda linha e frase. NÃO POSTAREI. Tenha respeito por assuntos bíblicos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s