Justino (100 – 165 d.C) não cria na “trindade”!


Justino 100 – 165 d.C

TEXTO GREGO:

“Κἀγὼ πάλιν·          Ἃ λέγω          πειράσομαι ὑμᾶς πεῖσαι,

  E eu novamente.   No que digo            tentarei persuadi-lo

      νοήσαντας               τὰς γραφάς,      ὅτι ἐστὶ

visto que tens compreendido as escrituras,  que há

 καὶ    λέγεται    θεὸς   καὶ   κύριος    ἕτερος 

e tem se dito que há um outro deus e senhor

  ὑπὸ       τὸν    ποιητὴν τῶν      ὅλων, ὃς καὶ ἄγγελος καλεῖται,

abaixo daquele  que fez   todas as coisas que também é chamado de anjo

διὰ τὸ ἀγγέλλειν τοῖς ἀνθρώποις       ὅσαπερ βούλεται

através do qual anuncia aos homens   seja o que for que deseja

 αὐτοῖς ἀγγεῖλαι           ὁ τῶν   ὅλων          ποιητής,

a eles anunciar             Aquele que de tudo é o Criador

ὑπὲρ ὃν ἄλλος θεὸς οὐκ ἔστι…”

acima de quem outro Deus não há.”

  • (Capítulo 56:4; JUSTINO O MÁRTIR: “DIÁLOGO com Trifão o Judeu”).

 

FONTE:

_Khazarzar, Ruslan (ed.). “Τοῦ ἁγίου Ἰουστίνου πρὸς Τρύφωνα Ἰουδαῖον Διάλογος”. khazarzar.skeptik.net (in Ancient Greek).

 

 


Neste texto de Justino observamos que Jesus é chamado de um outro deus e senhor. [Gr., (ἕτερος )] – outro numericamente de um tipo e qualidade diferente.

Além disso Justino diz que Jesus esta subordinado ou [Gr., (ὑπὸ)] _ (INFERIOR A) AQUELE QUE FEZ TODO O UNIVERSO. Também é chamado de Anjo, através do qual as mensagens para a humanidade são anunciadas segundo a vontade daquele que FEZ DE TODO O UNIVERSO, e [Gr., (ὑπὲρ )] SOBRE  QUEM NÃO HÁ [Gr., (ἄλλος )] outro deus numericamente do mesmo tipo e qualidade . 

O Logos para Justino era (ὑπὸ) subordinado (ou abaixo) e era um (ἕτερο) tipo diferente de (θεὸς) em comparação com (ὁ τῶν ὅλων ποιητής) Aquele que que é o Criador de todas as coisas.

O Apóstolo João teve um discípulo chamado Policarpo (nascido no ano 69 E.C), que por sua vez ensinou a Irineu (c. 130 E.C). Irineu fala de Justino o Mártir como sendo seu discípulo. Isso nos faz entender que Justino era apenas uma geração a frente do Apóstolo João. Isso explica porque não acreditava na “trindade”. Justino nasceu na mesma época que morreu o Apóstolo João. Não havia ensino algum da “trindade” católica.

O Dr. H. R. Boer, em sua obra A Short History of the Early Church (Breve História da Primitiva Igreja), comenta o objetivo principal do ensino dos apologistas:

Justino [o Mártir] ensinou que antes da criação do mundo, Deus estava sozinho e não existia nenhum Filho. . . . Quando Deus desejou criar o mundo, . . . gerou outro ser divino para criar o mundo para ele. Esse ser divino foi chamado . . . Filho, porque nasceu; foi chamado Logos, porque foi tomado da Razão ou Mente de Deus. . . “

“Justino e os outros apologistas, portanto, ensinavam que o Filho é uma criatura. Ele é uma criatura elevada, uma criatura suficientemente poderosa para criar o mundo, mas, não obstante, uma criatura. Na teologia, esta relação do Filho com o Pai se chama subordinacionismo. O Filho é subordinado, isto é, secundário ao Pai, dependente dele e causado por ele. Os apologistas eram subordinacionistas.”(O grifo é meu ) A Short History of the Early Church, de Harry R. Boer, 1976, página 110

Leia no JW.ORG:

Justino, o Mártir

Justino — filósofo, apologista e mártir


O Que Justino, o Mártir, REALMENTE Ensinava