EUA lista a Guarda Revolucionária do Irã como sendo uma organização terrorista


A Administração Trump rotula A Guarda Revolucionária Iraniana como uma ‘organização terrorista estrangeira’ no mais recente movimento para pressionar a República Islâmica.

Os Estados Unidos listaram oficialmente a Guarda Revolucionária do Irã como sendo uma organização terrorista nesta segunda-feira 08 de Abril de 2019. A administração Trump rotulou a Guarda Revolucionária de uma ‘organização terrorista estrangeira’. Boatos sobre este assunto por vários meses já eram ouvidos nos EUA para colocar na lista negra a IRGC (Corpo da Guarda Revolucionária Iraniana)  como organização terrorista. A República Islâmica prometeu uma resposta “esmagadora” se os Estados Unidos continuarem com este objetivo.

As tensões entre os EUA e o Irã já são altas após a retirada de Trump em maio passado do acordo nuclear entre o Irã e as potências mundiais. Trump mais tarde impôs duas rodadas de sanções ao Irã, a última das quais entrou em vigor em novembro de 2018. A Arábia Saudita, rival regional do Irã, e Bahrein, já colocaram na lista negra o Corpo da Guarda Revolucionária e oficiais superiores de sua Força Quds. O presidente dos EUA, Donald Trump, fez da contenção da agressão iraniana um foco de sua política externa. Em maio de 2018, ele se retirou do acordo nuclear de 2015 com o Irã e, desde então, voltou a impor sanções à República Islâmica. Na semana passada, uma autoridade dos EUA declarou que o governo está considerando sanções adicionais contra o Irã que visam áreas de sua economia que não foram atingidas antes, segundo a Reuters.

“Nós só queremos um efeito que os deixem temerosos”, disse o funcionário à Reuters. “Queremos que as empresas continuem a pensar que fazer negócios com o Irã é uma ideia terrível neste momento. O primeiro-ministro Binyamin Netanyahu agradeceu ao presidente Trump pela decisão.

“Obrigado, meu querido amigo, o presidente dos EUA, Donald Trump, por ter decidido declarar a Guarda Revolucionária do Irã uma organização terrorista. Obrigado por responder a outro importante pedido meu, que atende aos interesses de nossos países e dos países da região. Continuaremos a trabalhar juntos de todas as maneiras contra o regime iraniano, que ameaça o Estado de Israel, os EUA e a paz mundial “, disse Netanyahu.

Os comentários e os trackbacks estão atualmente desativados.