Porque o nome Jeová não é formado com as vogais de “Adonay”


A afirmação de que as vogais do Nome Yehováh foram copiadas da palavra Adonay apresenta diversas problemáticas.

Citarei aqui apenas uma.

Considere a  prática dos escribas presente no texto massorético chamada Qere-Ketiv, “A leitura (Qere) e a escrita (Ketiv)”.

O Qere-Ketiv ocorre quando uma certa palavra é escrita nas Escrituras de uma forma (Ketiv) porém uma nota na margem do texto bíblico indica que ela deve ser lida como se fosse escrita de outra forma, (Qere). O Qere é representado em notas por meio da letra hebraica ק‬ ( se lê cof) .

Em Gênesis 8:17 encontramos a palavra hebraica havtse “enviar para fora”, conforme a imagem abaixo.

Nos manuscritos da Bíblia Hebraica esta palavra tem um circulo pequeno sobre ela, indicando que o leitor deve olhar para a nota marginal. Na margem lateral a nota diz “leia haytse“. A letra hebraica ק‬ é a abreviação de “Qere” ou “leia”. No texto hebraico a palavra é lida com um vav mas na nota diz que deve ler com yod.

Na maioria dos casos de Qere-Ketiv a nota marginal não muda o significado do versículo. No caso citado, mesmo com a mudança de vogais, o significado básico da palavra hebraica ainda continua sendo “levar para fora, enviar para fora ou remover”. Isso acontecia quando os escribas se deparavam com mais de um manuscrito e nestes havia uma diferença de vocalização entre um e outro. A relevância quanto ao assunto do Nome Divino se dá visto que o Ketiv, a forma encontrada no texto principal, é sempre escrita com as vogais do Qere . No exemplo acima a palavra é escrita הוצא mas com a vogais de haytse היצא! De fato em todas as outras ocorrências do Qere-Ketiv, a palavra que é lida diferentemente do modo como é escrita é marcada por um circulo nos manuscritos. O circulo mostra como deve ser lida tal palavra. Portanto, nas ocorrências do Nome de Deus, o tetragrama, deveria haver um circulo sobre o tetragrama com uma nota marginal nos orientando a ler “Adonay“, mas isso não acontece.

Por exemplo,  Jer 426 אֲנַוְּ

A nota diz que deve-se ler   אֲנַ֫חְנוּ‎  ( anahhenú) ou אנחנו קרי‎. Portanto, cabe aos que repetem a afirmação de que “o Nome Jeová é uma forma hibrida proveniente da sobreposição das vogais de Adonay com as consoantes do tetragrama”, apresentarem um Qere-Ketiv onde a nota diz que “deve-se ler Adonay”. Mas isso simplesmente não acontece.

 

 

 

 

 

Anúncios
Os comentários e os trackbacks estão atualmente desativados.