A Fera de Apocalipse (Governos humanos) Bolivia, China e Rússia começa a se inquietar com a religião


Na China, Bolívia, Rússia e outros países de forte viés comunista, uma inquietação tem se desenvolvido e numa progressão ascendente, a intolerância com a religião. A Bíblia em Apocalipse se refere à religião falsa, criada pelo Diabo como sendo “Babilônia” que quer dizer “confusão”. Os países onde o islamismo e o ateísmo já dominam, tem abraçado esse ataque contra a Cristandade. No entanto, nem mesmo o Islã está protegido da fúria inesperada que surgirá em breve contra toda a religião falsa.

Babilônia, a Grande, descrita no livro de Apocalipse, é o conjunto inteiro de religiões falsas no mundo. Essas religiões não têm a aprovação de Deus. * (Apocalipse 14:8; 17:5; 18:21 Leia este artigo para entender melhor)

Observe por exemplo na Bolívia, o clero da Cristandade, líderes evangélicos e católicos estão denunciando a tentativa do presidente Evo Morales de criminalizar a evangelização. O Novo Código do Sistema Criminal boliviano,  prevê no futuro próximo  prisão de sete (7) a doze (12) anos para quem promove o  “recrutamento de pessoas para participação em organizações religiosas ou de culto”.

A liderança da Assembleia de Deus da Bolívia emitiu um pronunciamento, dizendo que o país se encontra em uma “situação de emergência, que pelo visto é gravíssima”.

Muitos destes membros da Cristandade comemoraram a decisão contrária às Testemunhas de Jeová na Rússia. Apóstatas e outros opositores das Testemunhas de Jeová estão agora experimentando do mesmo veneno que desejam para as Testemunhas de Jeová. Muitos estão vendo seus próprios irmãos de fé trinitária se tornarem vítimas de regimes ditatoriais disfarçados de “democracia” em algumas nações do mundo.

 

 

 





Ao pé da letra, o Artigo 88, prevê que até ACOLHER e RECEBER pessoas com a finalidade de recrutamento para participação em organizações religiosas ou de culto são ações sujeitas a pena de prisão de 7 a 12 anos e multa.

 



 

 

 

Anúncios
Os comentários e os trackbacks estão atualmente desativados.