A verdade sobre a  política de 2 Testemunhas e o Relatório da Comissão Real Australiana


Quando perguntado se há a “necessidade de haver 2 testemunhas caso o agressor não confesse para se formar uma comissão judicativa” , Geofrey Jackson citou “Mateus 18:16” e afirmou:

“mas deixe-me acrescentar, isso só se refere à formação de uma comissão judicativa! As TJ não pensam que alguém seja 100% limpo só porque havia uma testemunha do crime!… não somos estúpidos de pensar que a pessoa não fez nada! Nossa literatura diz que com crianças, na maioria das vezes, em abusos sexuais de crianças, elas estão falando a verdade! Isso é fato elas não estão inventando essa história! Então imediatamente Anciãos implementam medidas de proteção para ajudar, para garantir que a família cuide da criança e que os devidos passos sejam dados para proteger a criança”

Portanto, a fantasiosa acusação de que as TJ exigem 2 testemunhas para formalizar uma acusação de crime é MENTIRA! Basta uma criança falar e a informação for considerada fiável, para se tomar uma iniciativa neste sentido. A organização incentiva a denúncia. Mas opositores estão confundindo o fato de que se exige 2 testemunhas para se tomar uma ação na esfera da igreja. Ou seja, dentro do arranjo eclesiástico exige-se 2 testemunhas E NÃO NA ESFERA CRIMINAL, para se decidir por uma desassociação ou expulsão do acusado. Note o que diz uma das diretrizes da política interna da Organização:

“Se durante essa reunião [ou comissão judicativa] o acusado ainda nega as acusações e ninguém mais pode substanciá-las, os anciãos não podem agir na esfera congregacional naquele momento”.

Fica claro que a política das duas testemunhas não tem nada a ver com o fato de o suposto abuso ser reportado às autoridades ou não, embora seja o que os opositores e os apóstatas querem que você acredite. As publicações da Torre de Vigia nunca disseram que o abuso ou o crime não devem ser relatados a menos que existam duas testemunhas do crime. A regra das duas testemunhas, conforme aplicada pelas Testemunhas de Jeová, é aplicada apenas para determinar se uma Comissão Judicativa das Testemunhas de Jeová deve ser formada para lidar com o pecado ou a culpa congregacionalmente não criminalmente. Por vários meios as TJ recebem informações que mostraram que qualquer pessoa pode denunciar o abuso infantil às autoridades em qualquer momento, sem sanções da congregação, até mesmo incentivando tais denúncias..

Se você comparar as Testemunhas de Jeová  com todos as outras organizações seculares e religiosas, perceberá que as Testemunhas de Jeová possuem o melhor histórico de proteção de seus membros contra molestadores sexuais, pessoas que praticam imoralidade sexual e outros pervertidos. É interessante observar que certa pessoa preocupada com as acusações afirmou:

“Ao digitar a frase Pastores pedófilos, me deparei no YOUTUBE com centenas de casos de pedofilia no meio Evangélico, ao passo que ao digitar “Anciãos Pedófilos” tive muita dificuldade depois de mais de uma hora de pesquisa em encontrar algum caso específico”. Marcos C. A

O fato é que o resultado da pesquisa e ouvidoria da Comissão revelou ( Caso em Estudo nº 55) que a Igreja Evangélica na Austrália  “Não possuem nenhum processo que providencie apoio pastoral ou comunicação de informação de um processo disciplinar de um ministro”. De forma contraditória o relatório final apresentado em Dezembro de 2017 começa a apresentar números e porcentagens que contradizem o Caso “estudo nº 55” onde se alega ausência de “processo disciplinar”. Ou seja, as Igrejas evangélicas estão decentralizadas e totalmente desorganizadas. Não foi possível apresentar números reais na Comissão Real Australiana. ( Veja detalhes neste artigo)

A melhor maneira de saber a verdade é entrando em um local de reunião das Testemunhas de Jeová e convivendo com elas. Realmente existe uma exageração histérica proveniente principalmente de acusadores que foram muitos deles expulsos do meio das Testemunhas de Jeová.  As Testemunhas de Jeová porém, removem instantaneamente indivíduos que praticam graves transgressões sexuais e os impede de servirem em quaisquer posições de responsabilidade ou de ensino quando descobertos. São imediatamente desassociados. A maioria das igrejas da Cristandade não somente toleram estes molestadores e outros “fornicadores” como também criticam a política de desassociação imposta pelas Testemunhas de Jeová.

Muitas instituições religiosas, estão enfrentando milhares de casos legais e pagando enormes custos de processos. Ao mesmo tempo, quase todos os casos de acusação legal contra a Sociedade Torre de Vigia foi repetidamente desconsiderada pelos tribunais porque eles determinaram que as Testemunhas não esconderam molestadores de crianças nem que eles apenas transferiram anciãos acusados de abuso para outra Congregação. Então as Testemunhas historicamente têm o melhor registro legal dentre todas as organizações religiosas.

Mesmo a recente decisão adversa de um júri desonesto no caso Conti, o molestador  já tinha sido desassociado bem como removido de qualquer posição na congregação. E o júri foi completamente contrário aos precedentes legais estabelecidos em casos semelhantes contra outras religiões. Ou seja, nenhuma religião jamais foi legalmente obrigada a fazer um anúncio público de crimes sexuais específicos de um membro da igreja. Na verdade, isso teria violado a lei na maioria dos países.

 

Enquanto milhares de clérigos protestantes e milhares de padres católicos foram acusados de abuso infantil nas últimas décadas, apenas um pouco mais de uma dúzia de Anciãos dentre as Testemunhas foram acusados nos últimos 100 anos.

Nas pesquisas oficiais entre 25% e 40% do clero admitiram que tinham se engajado em comportamento sexual com algum membro de seu rebanho e cerca de 15% do clero são homossexuais. E a maioria das religiões não fazem quase nada sobre esses clérigos!

Assim, não seria mais apropriado indagar se outras religiões continuaram a permitir que fornicadores, homossexuais e adúlteros sejam ministros, sacerdotes e instrutores?!!

Mas, entre as Testemunhas, os  poucos anciãos que cometem atos imorais são instantaneamente removidos e provavelmente desassociados. Os meios de comunicação e os opositores gostam de sensacionalizar um par de casos em que alguém não foi removido imediatamente, mas esses casos são anomalias e ocorreram apenas porque as políticas da organização foram inapropriadamente ignoradas por anciãos individuais.

Também muitos gostam de deturpar a regra das “duas testemunhas”. Esta regra nunca impediu a remoção de um molestador de crianças. Nunca foi necessário mais de uma Testemunha para que alguém fosse denunciado às autoridades por abusos.

 

 

 

Links relacionados:

 

O BOATO MENTIROSO de que há muita Pedofilia entre as Testemunhas de Jeová

O Péssimo trabalho da Comissão Real Australiana em relação as Testemunhas de Jeová

 

 

http://thirdwitness.com/childabuse/defau…

http://defendingjehovahswitnesses.blogsp…

http://www.dailymail.co.uk/news/article-3181187/Jehovah-s-Witnesses-procedures-dealing-sex-abuse-deficient-traumatise-victims-church-expert-admits-child-abuse-commission-hearing.html

 

http://www.northerndailyleader.com.au/story/3280493/senior-jehovahs-witness-geoffrey-jackson-says-church-might-offer-compensation-to-alleged-abuse-victims/?cs=7

 

http://wol.jw.org/pt/wol/s/r5/lp-t?q=abuso%20sexualhttps://en.wikipedia.org/wiki/Jehovah%27s_Witnesses%27_handling_of_child_sex_abuse

For Immediate Release
November 21, 2007
Printer-friendly VersionPrintable Version

Jehovah’s Witnesses care for victims of child abuse

Cover of Awake! magazine in nine languages

For the sake of the victims in these cases, we are pleased that a settlement has been reached. Our hearts go out to all those who suffer as a result of child abuse. Jehovah’s Witnesses worldwide are united in their abhorrence of this sin and crime.—Romans 12:9.

We do not condone or protect child molesters. Our elders expel unrepentant sinners who commit this crime. (1 Corinthians 5:13) In the United States, over 80,000 elders currently serve in over 12,300 congregations. (Acts 20:28) During the last 100 years, only eleven elders have been sued for child abuse in thirteen lawsuits filed in the United States. In seven of these lawsuits against the elders, accusations against the Watchtower Society itself were dismissed by the courts. Of course, one victim is one victim too many. However, the incidence of this crime among Jehovah’s Witnesses is rare.

Congregation elders comply with child abuse reporting laws. (Mark 12:17; Romans 13:1) We do not silence victims. Our members have an absolute right to report this horrible crime to the authorities. The October 2007 issue of our monthly journalAwake! features the cover series, “Keep Your Children Safe!” These articles clearly show our concern for protecting children from sexual abuse.

 

 

Sites  recomendados que abordam o mesmo assunto

Anúncios
Os comentários e os trackbacks estão atualmente desativados.