Médico explica posição das Testemunhas de Jeová relativa ao sangue


Anúncios
Os comentários e os trackbacks estão atualmente desativados.

Comentários

  • Antonio Lima  On 10 nov 2017 at 17:33

    Amado, se vc é o autor do canal “A Verdade É Lógica” há um erro grave em um video, que é contra a biblia e o que escravo fiel e prudente falou.
    entre em contato no email: tonylima1@gmail.com pra concerta esse erro.

    Saudações

    Curtir

  • Queruvim  On 10 nov 2017 at 18:29

    Desculpe Antonio mas não há erro algum no vídeo a que se referiu! Você se enganou..e isto é compreensível. A aplicação inicial do Salmo 45 foi em um Rei humano que tem sido mencionado como sendo Salomão ou até mesmo Ezequias. Mas na aplicação de Hebreus este é corretamente explicado como se referindo ao Messias, Jesus Cristo.

    Perguntas dos Leitores
    ▪ É Jesus o “Deus” mencionado em Hebreus 1:8?

    Não. O peso da evidência indica que é Jeová. De acordo com a Tradução do Novo Mundo, Hebreus 1:8 diz: “Mas, com referência ao Filho: ‘Deus é o teu [do Filho] trono para sempre.’” Isto indica que o trono de Jesus, seu posto ou sua autoridade como soberano, procede de Jeová, o Deus Todo-poderoso.
    Entretanto, os que crêem na Trindade preferem versões tais como a Almeida revista e corrigida, que traduz Hebreus 1:8 do seguinte modo: “Mas, do Filho, diz: O Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos.” Assim, acham que Jesus é revelado como o mesmo que o Deus Todo-poderoso. Por que isso não é correto?
    Em primeiro lugar, note o contexto. Em muitas traduções, quer no texto principal, quer na margem, Hebreus 1:9 reza: “Deus, o teu Deus te ungiu.” Isto torna claro que aquele a quem se dirige no versículo oito não é Deus, mas alguém que adora a Deus e foi ungido por ele.
    Em segundo lugar, deve-se notar que Hebreus 1:8, 9 é uma citação do Salmo 45:6, 7, que se dirigia originalmente a um rei humano de Israel. Certamente, o escritor deste salmo não pensava que este rei humano era o Deus Todo-poderoso, e nem tampouco o escritor de Hebreus achava que Jesus fosse o Deus Todo-poderoso. Ao comentar sobre isto, o estudioso B. F. Westcott disse: “É bem improvável que אלוחים [‘Elo‧hím, “Deus”] no original fosse dirigido ao rei. . . . Assim, de modo geral, parece melhor adotar na primeira parte da frase a tradução: Deus é Teu trono (ou, Teu trono é Deus), isto é, ‘Teu reino funda-se em Deus’.”
    É com bom motivo, portanto, que a Tradução do Novo Mundo e diversas outras traduções vertem Hebreus 1:8 como: “Deus é teu trono.” (Veja An American Translation, Moffatt; também as notas marginais da American Standard Version, da Revised Standard Version e da The New English Bible.) Isto torna claro que o “Filho”, Jesus Cristo, tem um Deus que é superior a ele.
    FONTE W01/09/1984

    Curtir

  • Luciano  On 10 nov 2017 at 19:04

    Apóstata ‘detected’. E apitou alto aqui.

    Curtir

  • Paulo  On 12 nov 2017 at 1:31

    Queruvim, pelo que percebi o vídeo é antigo, até pela citação dada pelo irmão que não é médico de que no Brasil há (havia) Quatrocentas mil TJS.

    Sabemos que a Colih hoje em dia tem argumentos muito embasados com relação ao uso do sangue e até desfruta de respeito entre a classe médica, coisa que talvez nessa época (do vídeo) não ocorresse, mas me espantei com a lucidez do irmão médico mesmo não dispondo dos argumentos e técnicas que existem hoje.

    Mesmo diante da pergunta capciosa e até manjada do apresentador ele se saiu muito bem, ao dizer: ‘A sua pergunta está mal formulada’.

    Diminuiu muito mas frequentemente nos deparavamos com algum desinformado perguntando se deixaríamos nossa mãe,pai, irmão,filho, cachorro morrer em vez de tomar sangue, acho que essa pergunta é a que mais ouvi na vida!

    Com relação ao preconceito citado no vídeo conversando com irmãos que servem na Colih e que recentemente nos auxiliaram com os médicos na cirurgia de minha esposa é consenso entre eles que qualquer pessoa que não seja TJ e que recuse sangue tem sua vontade respeitada, mas basta se identificar como TJ que a coisa muda de figura!

    Algo interessante no caso de minha esposa que foi operada em Campinas foi que na própria ficha de internação havia um informe orientando o paciente a riscar os tratamentos que não desejasse, lembro que na ocasião eu,ela e os irmãos da Colih que estavam conosco nos sentimos aliviados pois desde o início o Hospital não impôs qualquer pressão para se utilizar o sangue no caso deles acharem necessário!

    Até mesmo a anestesista não fez qualquer objeção, isso é notável pois como dizem os irmãos da Colih o médico acha que é Deus, mas o anestesista tem certeza!

    O que eu percebo nos meus anos de verdade é que a classe médica aos poucos começa a enxergar que o sangue não é a melhor opção e que as “alternativas” podem ser vistas como a melhor opção de tratamento!

    O que particularmente fortalece a minha fé, pois demonstra que também nesse assunto o escravo fiel e Prudente está na Vanguarda!

    Como diz um irmão amigo meu: Se essa não é a verdade eu não sei mais o que é!!

    que riscasse os

    Curtir