Onde era a localização do Monte Horebe ou Sinai?


Por Queruvim

A Biblioteca on line baseada na Obra Estudo Perspicaz das Escrituras falando sobre a localização do Monte Sinai diz:

 

“A localização exata do monte Sinai, ou Horebe, é incerta. A tradição o relaciona com uma serra de granito vermelho de localização central na parte meridional da península do Sinai, entre os dois braços setentrionais do mar Vermelho. Esta serra tem uns 3 km de NO a SE e tem dois picos, Ras Safsafa e Jebel Musa. A região em que se encontra esta serra é bem regada por diversos ribeirões. Defronte do pico setentrional (Ras Safsafa) fica a planície de er-Raha, com aproximadamente 3 km de extensão e cerca de 1 km de largura. — FOTO, Vol. 1, p. 444.” Fonte: JW.Org Sinai

 

Ao conversar com um leitor e pesquisador independente, este postou o seguinte comentário aqui nesta página falando sobre este assunto:

” Sim, considerei seriamente o assunto!
O que me faz pensar assim são basicamente dois detalhes:

1.A própria Bíblia afirma categoricamente que o monte Sinai-Horeb fica na Arábia! Veja:

Gálatas 4:25
“Ora, esta Agar é Sinai, um monte da Arábia,…”

A atual península do Sinai, onde fica o tradicional monte, não pode ser o Sinai real porque aquele território sempre fez parte do Egito, como é até hoje!
Mas na Bíblia encontramos essa informação, de que Midiã e o Horeb ficavam na Arábia.
Também somos informados de que Moisés, quando matou o egípcio, fugiu do Egito e foi para Midiã, onde ele teve o encontro com a sarça ardente. Se o local real de Midiã fosse onde é alegado hoje Moisés simplesmente AINDA ESTARIA MORANDO EM TERRAS DO EGITO, pois a atual península tradicional do Sinai ainda era terra do Egito.

                Ezequiel 20:10

“Por este motivo Eu os livrei das terras do Egito e os trouxe para o deserto.”

Êxodo 3:12
Assegurou-lhe Deus: “Eu estarei contigo! Esta é a prova de que Sou Eu quem te envia: quando fizeres o povo sair do Egito, vós prestareis culto a Deus neste mesmo monte”.

Portanto, todas as informações bíblicas dão conta de que o monte Sinai ficava em terras FORA DO EGITO.
E essa região à qual apontei fica realmente fora do Egito!

Para confirmar que a atual península do Sinai ainda era Egito, temos uma publicação que explica claramente que aquela região toda pertencia ao Egito e era o limite da fronteira máxima ao sul que Israel fazia com o Egito nos tempos de Salomão. E isso mostra que essa região não se encaixa com o relato bíblico que coloca o monte Sinai em terras FORA DO EGITO, nas terras de Midiã, na Arábia!

https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1102003124

Israel nos dias de Davi e de Salomão
DEUS prometeu dar aos descendentes de Abrão a terra que ia “👉desde o rio do Egito👈 até . . . o rio Eufrates”. (Gên 15:18; Êx 23:31; De 1:7, 8; 11:24) Depois que Josué entrou em Canaã, levou uns quatro séculos para que a Terra Prometida alcançasse essa extensão.

O Rei Davi derrotou o reino arameu de Zobá, que ia até o Eufrates no norte da Síria.* Ao sul, as vitórias de Davi contra os filisteus estenderam 👉as fronteiras de Israel até o Egito👈. — 2Sa 8:3; 1Cr 18:1-3; 20:4-8; 2Cr 9:26.

Fronteiras (tempo de Salomão)
De modo que Salomão reinou “desde o Rio [Eufrates] até a terra dos filisteus e 👉até o termo do Egito👈”, prefigurando o governo pacífico do Messias. (1Rs 4:21-25; 8:65; 1Cr 13:5; Sal 72:8; Za 9:10) “.

Outro detalhe que se harmoniza:
A distância desse local na Arábia exigiria vários mêses de viajem para uma multidão alcançar, viajando a pé.
E a Bíblia registra que a viajem dos israelitas até o Sinai levou 3 mêses. O Sinai atual é mais perto, o que exigiria menos tempo de viajem.

A área que fica em frente ao atual monte Sinai é bem pequena para acomodar milhões de israelitas, enquanto o monte Sinai na Arábia possui um vasto espaço capaz de acomodar esses milhões de pessoas recém saídos do Egito.
Como diz o “Perspicaz” sobre a pequena área que fica em frente ao atual Sinai tradicional:

…”por não haver nenhuma planície extensa diante do Jebel Musa.”__ https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200004135?q=monte+sinai&p=par

Também existe um altar de pedras feito ao pé desse monte na Arábia. E esse detalhe é mais um que se soma aos relatos bíblicos, pois a Bíblia diz que Moisés construiu um altar aos pés do monte Sinai:

Êxodo 24:4: “Assim, Moisés escreveu todas as palavras de Jeová.+ Levantou-se então de manhã cedo, construiu um altar ao sopé do monte e erigiu 12 colunas correspondentes às 12 tribos de Israel.”

Enfim, basta se procurar no Google sobre “REAL MONT SINAI” que se acha muita informação sobre esses detalhes interessantes!

Eu não penso que sejam locais que devam ser considerados sagrados, como os protestantes, católicos e muçulmanos fazem.
Mas são objetos arqueológicos que devem ser conhecidos pelos que amam a palavra de Deus e tudo o que a confirme!

O mais triste dessa história é que os Sauditas não tem interesse nenhum em divulgar informações que confirmem a veracidade da história de Israel, os quais são considerados inimigos!”

 

Onde então era o Sinai? 

 

Estive vendo que alguns peritos dizem que a “arabia” nos dias do Apóstolo Paulo incluía a península do Sinai. Em textos gregos Heródoto falou algo a respeito:

O que escreveu Heródoto?

A primeira vez que a palavra “Arábia” é usada como um termo para uma área geográfica designada é em meados do século V a.C pelo famoso historiador e viajante grego, Herodotus ou Heródoto (aproximadamente 450 a.C). Ele viajou para o Egito e escreveu sobre sua viagem em seu livro, The Persian Wars.

Em seu trabalho monumental sobre árabes antigos, o Dr. Israel Eph’al da Universidade de Tel Aviv observa que:

“Herodoto, uma fonte importante para a demografia do século XXI a respeito da Península egípcia e do Sinai, chama toda a região a leste do Nilo e do ramo Pelusiano, do Mediterrâneo ao Mar Vermelho, “Arábia” e sua população de “árabes” ([Heródoto, Guerras Persas 2: 8, 15, 19, 30, 75, 124, 158 [LCL 1: 283, 291, 297, 309, 361-363, 425, 471]).

O Golfo de Suez é chamado de “Mar da Arábia” e a região montanhosa [no Egito] a leste de Heliópolis “as montanhas árabes” (2: 8, 124 [LCL 1: 283, 425]). [No Egito] Daphnae (Tahpanhes bíblicos, atual Defeneh) é descrito como uma cidade fronteiriça com uma guarnição “contra os árabes e os sírios” (2: 30 [LCL 1: 309]), e a cidade de Patumus (bíblica Pithom) perto de Bubastis na aproximação de Wadi Thumilat como “cidade da Arábia” (2: 158 [LCL 1: 471]) “.

(Eph’al 1982: 193-194, ênfase adicionada, a biblioteca clássica Loeb, LCL, referências entre colchetes […] foram adicionadas pelo autor).

A descrição de Heródoto, portanto, incluiria toda a Península do Sinai na Arábia do seu dia. Não somente Heródoto, mas Alexandre o Grande, Flavio Josefo, Plutarco e Estrabo se referem a regiões que hoje tomaríamos como Egito ou até mesmo Síria como sendo “arábia”. Precisa levar em consideração isso também. Fonte: Where is Mount Sinai?

 

As fontes antigas, tanto contemporâneas quanto quase contemporâneas do apóstolo Paulo, falam por si mesmas. Quando o apóstolo Paulo escreveu que o Monte Sinai estava na Arábia, ele estava aproveitando a compreensão contemporânea da localização geográfica da “Arábia”. A antiga Arábia incluiria o território do Delta do Nilo Oriental e do Golfo Árabe (Mar Vermelho – Golfo de Suez ) através da Península do Sinai para o Golfo Pérsico. Não se limitaria apenas ao quadrante noroeste da Arábia Saudita, como argumentariam os defensores de Jebel al-Lawz.

Com base no exposto, os historiadores e geógrafos antigos diferem com a afirmação recente do Sr. Cornuke de que “a Arábia nunca esteve na península do Sinai quando Paulo escreveu isso [Gal. 4:25] “(8 de agosto de 2012, sessão AM, Camp-of-the-Woods, Speculator, NY). A geografia bíblica e secular do primeiro século incluiu a Península do Sinai em “Arábia”. Em resumo, parece que o apóstolo Paulo não teria concordado com as afirmações do Sr. Cornuke sobre o Monte Sinai nunca estar na Península do Sinai.

Uma discussão detalhada sobre isso aparece neste link:

http://www.lifeandland.org/2012/06/how-accurate-are-bob-cornuke%E2%80%99s-claims-2/

E uma outra pesquisa ao meu ver limitada, neste link:

http://www.bible.ca/archeology/bible-archeology-exodus-mt-sinai-arabia-gal-4-25.htm

 

 

 



 



 

 



 



 

Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • Silva Vagner  On 2 out 2017 at 22:48

    Aqui segue um gráfico bem fácil de entender que mostra o caminho feito por Israel no Êxodo:

    Uma observação importante que precisa ser feita é:

    As fotos acima no artigo do Queruvim, que mostram a região tradicional do Sinai deixam bem claro de se perceber que esse lugar muito dificilmente permitiria o acampamento de milhões de israelitas!

    Basta olhar pras imagens para se perceber como é uma região basicamente formada por fendas e corredores muito estreitos e penhascos terríveis!

    Enquanto isso, a região da Arábia Saudita onde fica o real monte Sinai é constituída por grandes áreas planas ao redor cercada por montanhas.
    Eessa região poderia facilmemte abrigar o acampamento dos israelitas e seus gados!

    E isso é mais um detalhe que favorece o Monte Sinai da Arábia como sendo o local correto!

    Curtir

  • Queruvim  On 2 out 2017 at 22:57

    É sem dúvida um assunto bom para se pesquisar e conhecer melhor a geografia das terras bíblicas!

    Curtir

  • Marcelo  On 3 out 2017 at 7:21

    Excelente!

    Curtir

  • Fernando Silva  On 5 out 2017 at 13:00

    Muito interessante o assunto… parabéns pela pesquisa!

    Curtir

  • Silva Vagner  On 5 out 2017 at 14:08

    É mesmo Fernando!
    Veja o seguinte site com informações que chegam a emocionar, pelo menos a mim,quando as informações geográficas são comparadas com as informações registradas na Palavra de Jeová!
    Me emociona pelo fato de vermos como a Bíblia é um registro EXATO sobre tudo o que ela diz!

    (Obs: use o Tradutor do Google para traduzir o site. O Google Chrome traduz automaticamente.)

    http://truediscoveries.org/red-sea-crossing

    Curtir