Quem são os chamados “deuses” de 1 Cor. 8:5?


Tenho recebido e-mails da parte de alguns indagando quem são os chamados “deuses” que existem nos céus ou na terra, de acordo com as palavras do Apóstolo Paulo em sua 1ª carta aos Coríntios.

O Texto de 1 Coríntios 8:5,6 faz a seguinte afirmação:

Pois, embora haja os que são chamados deuses, quer no céu, quer na terra,+ assim como há muitos “deuses” e muitos “senhores”,  para nós há realmente um só Deus,+ o Pai,+ de quem procedem todas as coisas, e nós existimos para ele; e há um só Senhor, Jesus Cristo, por meio de quem são todas as coisas, e nós existimos por meio dele.”

De acordo com a Watchtower Library de 2010 logo após a frase “quer no céus” temos as seguintes referências apontadas pela biblioteca:

“(Salmos 8:5) Também passaste a fazê-lo um pouco menor que os semelhantes a Deus,[ Heb.: Elohim ou “deuses”] E então o coroaste de glória e de esplendor.

(Hebreus 2:7) Tu o fizeste um pouco menor que os anjos; de glória e honra o coroaste e o designaste sobre as obras das tuas mãos.”

 

O Conceito da Bíblia

Existe apenas um Deus verdadeiro? Artigo na JW.ORG trás a seguinte explicação recente:  

Jesus, os anjos e o Diabo

As Escrituras às vezes se referem a pessoas reais como deuses. No entanto, uma análise mais cuidadosa mostra claramente que o termo “deus” nesses casos não tem o objetivo de apresentar essas pessoas como deidades. Em vez disso, nos idiomas em que a Bíblia foi escrita originalmente, o termo “deus” também era usado para descrever alguém poderoso, divino ou que convivesse com o Deus Todo-Poderoso.”   FONTE: Jw.org

 

Sendo assim, de acordo com a posição oficial das Testemunhas de Jeová, os “deuses” que há no céu podem se referir também aos anjos. Isto se dá visto que os dois textos acima se referem a anjos.

De maneira similar, as referências bíblicas relacionadas para pesquisa no texto da Bíblia da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagrada em sua Edição de 2015 aponta para os seguintes textos:

 

82  Deus toma sua posição na divina assembleia;*+Entre os deuses* profere seu julgamento:+
  “Eu disse: ‘Vocês são deuses,*+Todos vocês são filhos do Altíssimo.
34  Jesus lhes respondeu: “Não está escrito na sua Lei: ‘Eu disse: “Vocês são deuses”’?*+ 35  Se aqueles contra quem se dirigiu a palavra de Deus foram chamados de ‘deuses’+ — e as Escrituras não podem ser anuladas —,
Paulo pode até ter se referido à deuses mitológicos em contraste com o Deus Todo Poderoso, mas o fato de se referenciar um texto que aponta para anjos como sendo deuses indica que a aplicação é também assim entendida. Nos textos acima tanto no Salmo 82:1, 6 quanto o Evangelho de João 10:34 observamos que os deuses mencionados ali não são deuses “falsos” mas deuses ou “poderosos” em vista do poder de julgar e até mesmo condenar pessoas à morte dado ao juízes humanos no antigo Israel. “Vós sois deuses” será que eles eram “deuses falsos”? Claro que não!

 Norman Champlin Mestrado e Doutorado na Universidade de Utah afirmou :

Observe que ele afirma que “O uso do termo «deus» era muito mais amplo entre os hebreus do que se dá entre os cristãos modernos.Os anjos eram chamados «deuses» por serem  agentes especiais  de Deus, e  também porque possuíam qualidades divinas.”

 Até mesmo Norman Geisler (na imagem ao lado) admite isso em seu livro Manual Popular de dúvidas, enigmas e contradições da bíblia:

 

 

 

 

 
Até mesmo Calvino afirmou o mesmo em seu Comentário de João Volume 1
“A citação de Cristo está no Salmo 82: 6, ‘Eu disse: Vocês são deuses e todos vocês são filhos do Altíssimo;’… Cristo aplica isso ao caso em questãoque eles recebem o nome de deuses, [logo, Jesus é nomeado um deus, mas não é Deus] porque são ministros de Deus para governar o mundo. Pelo mesmo motivo, a Escritura chama os anjos de deuses, porque por eles a glória de Deus irradia no mundo…” (Grifo é nosso)
Não há dúvida alguma que a Organização de Jeová entende que os “deuses” mencionados por Paulo em 1 Cor. 8:5 se referem também aos anjos. A palavra hebraica Elohim “Deus” ou “deus” (nos originais não existia diferença entre letras maiúsculas ou minúsculas), é também aplicada a todo aquele que tem poder ou exerce poder sobre outros. Deus é o mesmo que “poderoso”. Os anjos são poderosos, por isso são “deuses”( heb. Elohim). (Estude um exemplo no Salmo 8:5)

Concordância Analítica de Young da Bíblia, Eerdmans , 1978 Reprint , ” Dicas e ajuda a Interpretação da Bíblia”  explica sobre a palavra Deus:

“65 Deus – . É  usado referente a  qualquer um ( professadamente ) PODEROSO , sendo verdadeiro ou não , e é aplicada não somente ao verdadeiro Deus , mas aos falsos deuses , magistrados , juízes , anjos , profetas, etc , por exemplo – Ex. . 7:1 , 15:11 , 21:6 , 22:08 , 9; … Sal 8:5 ; . 45:6 , 82:1 , 6; 97:7 , 9 … João 1:1 , 10:33 , 34, 35 ; 20:28 ….”

Os melhores léxicos concordam com a posição oficial das Testemunhas de Jeová.

Veja o que afirma a Despertai de 22 de Setembro de 1972 debaixo do Tema: “Será que Jesus Cristo é Deus?

“Também, naquele tempo, poderosos humanos eram comumente chamados de “deuses”. Por exemplo, o rei selêucida Antíoco IV, que regeu de 175-163 A. E. C., denominou-se Theos Epiphanes (“Deus Manifesto”) em moedas. E o imperador romano do primeiro século, Domiciano, tinha predileção pela honra de ser “Senhor e Deus”. A Bíblia, também, reconhece as pessoas poderosas como “deuses”, afirmando: “Há muitos ‘deuses’ e muitos ‘senhores’.” — 1 Cor. 8:5; compare com o Salmo 82:1-7.

Jamieson-Fausset-Brown Bible Commentary

5. “Porque, mesmo admitindo que existam deuses (2Tess. 2: 4), seja no céu (como o sol, a lua e as estrelas) ou na terra (como reis defeitos, feras, etc.), ou que haja (fato reconhecido, De 10:17; Salmo 135: 5; 136: 2) muitos deuses e muitos senhores”. Os anjos e os homens em autoridade são chamados de deuses na Escritura, como exercendo um poder divinamente delegado spor Deus (compare Ex. 22: 9, com Ex. 22:28; Salmos 82: 1, 6, João 10:34, 35).

Matthew Poole’s Commentary

“Há muitos que os pagãos chamam de deuses, e a quem o próprio Deus chama deuses: os anjos que estão no céu são chamados de anfitriões de Deus, Gênesis 32: 2; o hospedeiro celestial, Lucas 2:13; filhos de Deus, Jó 1: 6 2: 1. Os magistrados também são chamados de deuses, Salmos 82: 6, porque Deus concedeu boa parte de seu poder a eles. Assim, há muitos deuses e muitos senhores.”

Como entender então a declaração de Paulo de que “não há Deus senão um só”?  Preste atenção ao vídeo abaixo e este outro assunto ficará bem claro para você!

 

 

 

 

Fontes adicionais sobre 1 Cor. 8:5:

 

Commentary Critical and Explanatory on the Whole Bible

5. “Pois embora supondo que haja os (existe) chamados deuses ( 2 Tess. 2:4 ), seja nos céus (assim como o Sol, lua e as estrelas) ou na terra (como Reis deificados, bestas, etc), assim como há (um fato reconhecido, Deut. 10:17; Salmos 135:5 , 136:2 ) muitos deuses e muitos senhores) anjos e homens em autoridade são chamados de deuses nas Escrituras, como exercendo um poder delegado divinamente sob Deus (compare Êxodo 22:9 , com Êxodo 22:28 , Salmos 82:1,6 , João 10:34,35 ).

 

Johann Albrecht Bengel’s Gnomon of the New Testament

1 Corinthians 8:5. λεγόμενοιthat are called) God is said to be the supremely powerful One. Hence by homonymy [things or persons distinct in nature receiving by analogy the same name], angels who are powerful on account of their spiritual nature, and men who are powerful from being placed in authority, are called gods.— ἐν οὐρανῷin heaven)— ἐπὶ γῆςon earth) The provinces of the gods among the Gentiles were divided into heaven, and earth, along with the sea; but each of these belongs to God.— θεοὶπολλοὶ καὶ κύριοι πολλοὶgods many and lords many) Psalms 136:2-3.

 

Matthew Poole’s English Annotations on the Holy Bible

There are many whom heathens call gods, and whom God himself calleth gods: the angels that are in heaven are called God’s host, Genesis 32:2; the heavenly host, Luke 2:13; the sons of God, Job 1:6 2:1. Magistrates are also called gods, Psalms 82:6, because God hath committed a great part of his power unto them. Thus there are many gods and many lords.

 

 

Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • Goms  On 5 set 2017 at 21:44

    A lógica neste teu vídeo é tal que se a pessoa for sincera, humilde e resolver usar o cérebro…certamente deixará de ser trinitária…parabéns pela explicação tão clara e concisa…

    Curtir

  • Nilson Rocha  On 6 set 2017 at 9:03

    Parabéns meu irmão, os opositores estão querendo desacreditar a pagina tentando da a entender que contradiz o ensino oficial.
    me sinto honrado de te-lo conhecido, grande defensor da verdade do reino e do povo que leva o nome.
    Não canso de repetir o quanto essa pagina me ajudou no passado em especia a sanar varias duvidas,pesquisa bem elaborada e de alto nível.

    Curtir

  • M. Sousa  On 6 set 2017 at 9:31

    Ótima explicação!

    Curtir

  • Denis  On 6 set 2017 at 11:54

    Boa tarde irmão Queruvim!

    A pouco tempo descobri que gupos de “estudantes da bíblia” que se separam na época de Rutherford ainda existem, qual será o alcance do trabalho desses grupos?

    Isso é… se é que trabalham.

    Abç

    Denis

    Curtir

  • Saga  On 6 set 2017 at 13:11

    Qual a posição oficial da chamada “Torre de Vigia” sobre 1 Cor 8.5?

    Quanto à “deuses” ela indica Sl 82:1 & Jo 10:35.
    “No céu” ela indica Sl 8:5 & Hb 2:7.
    “Na terra” ela indica Sl 82:6
    “Muitos senhores” ela indica Sl 136:3

    Estas são as notas oficiais da TNM;

    Sobre as publicações o índice traz:
    Sentinelas w92 1/1; w90 1/12; w71 485;
    Despertai g72 22/9
    Perspicaz it-2 496-497

    Duas delas falam de idolatria (qual deus que deve ser adorado), uma fala sobre o reino de Deus (que não virá por meios políticos) e o último fala sobre o nome de Jeová (qual a diferença do nome divino pessoal para os títulos genéricos “deus” e “pai”)

    Mas o tema desta de 1972 fala especificamente sobre debates relacionados ao trinitarismo, ou no caso, da questão sobre se Jesus é ou é o próprio Deus.

                                             Abaixo extratos desta revista
    

    *** Será que Jesus Cristo é Deus? ***
    Jesus É Chamado “Deus”
    Primeiro, é de interesse observar, como o teólogo canônico da Catedral de Coventry, H. W. Montefiore, que “mui raramente deveras é Jesus chamado de Deus no Novo Testamento”.1 Numa preleção na Universidade de Manchester, o Professor visitante de Teologia, G. H. Boobyer, explicou: “Ocorrem umas nove ou dez passagens em que Jesus é, ou poderia ser, aludido como ‘Deus’ (‘theos’). . . . Duas ou três delas, contudo, são altamente duvidosas, e, das restantes, vários graus de . . . incerteza (…) Tomé talvez se tenha dirigido a Jesus como “Deus” no sentido restrito de ele ser “um deus”, mas não o Deus Onipotente. As Escrituras falam das pessoas espirituais ou anjos como sendo deuses. (…) Também, naquele tempo, poderosos humanos eram comumente chamados de “deuses”. (…) A Bíblia, também, reconhece as pessoas poderosas como “deuses”, afirmando: “Há muitos ‘deuses’ e muitos ‘senhores’.” — 1 Cor. 8:5; compare com o Salmo 82:1-7.

    O Que Dizer de João 1:1?
    Todavia, alguns contendem que Jesus não é um “deus” menor, como são os poderosos anjos ou humanos, mas é, realmente, o Deus Todo-poderoso. Amiúde indicam João 1:1 como prova de que Jesus é deveras Deus. (…) The Catholic Biblical Quarterly, Vol. XIII, N.° 4, de outubro de 1951, observou: “A gramática apenas não pode provar como o predicado neste versículo devia ser traduzido, se ‘Deus’ ou ‘um deus’.” E, indicando a correção de se traduzir “um deus”, The New American Bible (1970) em sua seção “Termos Bíblicos Explicados”, afirma sob a palavra “Deus”: “Em João 1:1, a Palavra é chamada ‘Deus’, mas o termo grego usado aqui, theos [Deus], não é a palavra usual para Deus, ho theos [o Deus].” A verdade é, não se pode determinar definitivamente apenas pelas regras da gramática grega como João 1:1 deva ser traduzido. Como o Professor de Divindade, John Martin Creed, observou: “O Prólogo [João 1:1] é menos explícito em grego sem o artigo [theos sem o artigo ho (o)] do que parece ser em inglês.”3 Assim, apenas este texto não é conclusivo para se identificar se Jesus é verdadeiramente “Deus”, ou é um “deus” subordinado e menor. Será que os outros poucos textos em que “Jesus é, ou poderia ser, aludido como ‘Deus’” provam que é realmente o Deus Onipotente?

    Outros Textos Bíblicos
    Conforme já foi observado, há “incerteza” de que Jesus é aquele chamado “Deus” em alguns destes textos; e outros textos são ‘altamente duvidosos’. Exemplificando, 1 Timóteo 3:16 (…) conforme explica a nota marginal da Versão Normal Americana (em inglês): “A palavra Deus, em lugar de Aquele que, não repousa sobre nenhuma evidência antiga suficiente.”
    Também, não se pode provar que Jesus é aquele que é chamado “Deus” em 2 Tessalonicenses 1:12. (…) O perito católico-romano Karl Rahner colocou 2 Pedro 1:1 na mesma categoria que 2 Tessalonicenses I:12, explicando que, no grego, theos “aqui e claramente separado de ‘Cristo’”.5 Alguns contendem que a atribuição de 1 João 5:20 (…) refere-se a Jesus e, por isso, prova que ele é Deus. No entanto, Karl Rahner afirma que “deve-se notar que precisamente na Primeira Epístola de S. João ὁ ϑεός [ho theos, “o verdadeiro Deus”] tão amiúde significa certamente o Pai que se deve entender o Pai por toda a Epístola (…) Outro texto que se diz mostrar que Jesus é Deus é Romanos 9:5 (…) Vincent Taylor observa que há diferenças de opinião, mas acrescenta: “Acho que a balança da opinião pende para este lado, e que não se dirige a Cristo como Deus.”4 (…) Em relação com Tito 2:13 (…) observa Vincent Taylor: “Os gramáticos se situam em ambos os lados.”4 Assim, como se dá com João 1:1, apenas a gramática não é conclusiva em mostrar como o texto deva ser traduzido. Por conseguinte, o ensino do restante das Escrituras a respeito da identidade de Deus tem de reger a versão de certos textos — se devem representar Jesus como verdadeiramente “Deus” ou como sendo separado e subordinado ao Deus Onipotente. O que revela o exame da evidência bíblica?

    Subordinado ou Igual?
    Considere João 1:18 (…) Aqui Jesus é chamado “o deus unigênito”. E não está claro que é separado do “Pai” e está subordinado a ele, o Deus junto a quem usufrui uma posição seleta? Esta conclusão é bem evidente ao investigador objetivo das Escrituras. Martin Werner, como Professor na Universidade de Berna, observou: “Sempre que, no Novo Testamento, a relação de Jesus para com Deus, o Pai, é trazida à consideração, quer com referência a seu aparecimento como homem quer à sua condição messiânica, é concebida e representada categoricamente como subordinação.”6 (…) Jesus mostrou sua subordinação e sujeição a Deus (…) reconheceu: “O Pai é maior do que eu”, e declarou: “Não posso fazer nem uma única coisa de minha própria iniciativa; . . . não procuro a minha própria vontade, mas a vontade daquele que me enviou.” Note que a vontade de Jesus é uma, e a vontade de Deus é outra! É óbvio que Jesus não é Deus, mas é o Filho de Deus, subordinado a ele. — João 14:28; 5:30.

    Que Ação É Vital
    Talvez cresse em toda sinceridade no ensino da igreja de que Jesus é Deus, pensando que estava bem alicerçado na Bíblia. Mas, não está. Não se baseia no testemunho dos apóstolos. Como escreveu o Professor de Divindade, John Martin Creed: “Quando os escritores do Novo Testamento falam de Deus, querem dizer o Deus e Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo. Quando falam de Jesus Cristo, não falam dele, nem pensam nele como Deus.”3 É simplesmente uma tradição eclesiástica que Jesus é Deus; não é ensino bíblico. (…) Todavia, as igrejas continuam a ensinar que Jesus é Deus, provocando confusão nas mentes de milhões de pessoas. Pior ainda, porém, dirigem a adoração das pessoas para outrem que não o Deus Onipotente, conduzindo-os no caminho da adoração falsa.

    Curtir

  • Marcelo  On 6 set 2017 at 15:17

    Queruvim

    Gostaria de ver um artigo mostrando a vergonha alheia dos trinitários:

    http://bit.ly/trinitario-vira-unitario-contra-unicista

    Curtir

  • Silva Vagner  On 6 set 2017 at 23:07

    OPOSITORES ESTÃO INCOMODADOS ??!!
    QUEM SE IMPORTA…..
    O OBJETIVO É ESSE !!
    😃😃😃😃😃😃

    Curtir

  • Silva Vagner  On 6 set 2017 at 23:10

    Denis….só por você dizer que só há pouco tempo é que você ouviu falar deles já responde a sua pergunta….😉😄

    Curtir

  • francisco dumon  On 7 set 2017 at 1:45

    Muito bom, excelente materia, pois a mesma retira qualquer resquisio de dúvida que talvez alguem ainda alimentasse sobre o texto de 1 cor. 8:5,6. continui esse excelente trabalho de exclarecer as pessoas, por mostrar as preciosas verdades da palavra de Jeová.

    Curtir

  • kl  On 7 set 2017 at 12:21

    Para somar ao que já foi dito :

    “Ele [Jesus] é o primogênito e o principal dentre todos os outros anjos (Col 1:15, 16; He 1:5, 6), anjos que as Escrituras chamam de “os semelhantes a Deus” ou “deuses”. (Sal 8:4, 5) Por conseguinte, de acordo com alguns dos mais antigos e melhores manuscritos, o Senhor Jesus Cristo é devidamente descrito em português como “o deus unigênito [gr.: mo·no·ge·nés the·ós; lit.: “unigênito deus”]”. fonte: https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200003331#h=6

    Notaram como a organização entende que os outros que ” tem a qualidade da divindade”[ou: qualidade de poder 1 ] são os Anjos de Jeová?

    1.Dividade =” qualidade de poder ” https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200004625?q=%22qualidade+de+poder%22&p=par

    Veja como isso é biblicamente válido :

    “Eu te louvarei de todo o meu coração.
    Diante de outros deuses,
    Cantarei louvores a ti.” (Salmo 138:1 TNM)

    “Eu te celebro Iahweh de todo o meu coração ,
    pois ouviste as palavras de minha boca.
    Na presença dos anjos eu canto a ti, (Salmo138:1 na Bíblia de Jerusalém)

    Da mesma maneira que os tradutores da Septuginta compreenderam que a palavra “deus” no salmo 8:5 referia-se aos associados de Jeová membros da sua corte celestial quem ou os que traduziram o salmo 138 também compreenderam.

    Curtir