Usar aliança é a mesma coisa que celebrar uma festa pagã?


Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • Rafa  On 24 jul 2017 at 16:22

    Meu, esse caso das “Alianças x Aniversários” é uma acusação e discussão bem antiga já contra o povo de Deus né? rsrsrs

    Achei tão legal esse vídeo que o Lógica fez sobre esse assunto. É muito oportuno.

    Curtir

  • paulinha  On 23 ago 2017 at 22:39

    Vc é um gênio. Como uma pessoa pode estar errada e mesmo assim estará certa?
    Agora sei por que Testemunha de Jeová nunca está errada. O certo é o certo e o errado e´é o certo. É uma lógica muito boa essa.
    Vou fazer concurso, acho que vou pegar esse seu manual de raciocínio lógico!

    Curtir

  • Queruvim  On 25 ago 2017 at 22:11

    “Como uma pessoa pode estar errada e mesmo assim estará certa?”

    Sabe, esse seu comentário, eu havia removido para a lixeira, pois não contribui em nada com um diálogo sadio. Faz acusações veladas sem explicação alguma. Mas vou deixar ele aqui, para que a Sra se explique. Caso não apareça para falar algo compreensível, terei que colocá-lo de volta aonde estava.

    Curtir

  • Caique  On 26 ago 2017 at 13:49

    Paulinha, você entendeu o vídeo? Ou simplesmente não gosta de Testemunha de Jeová?

    Curtir

  • KARLOS  On 26 ago 2017 at 15:18

    Confiando então no poder do cristianismo para resistir à infecção do mal, e para transmutar os próprios instrumentos e acessórios da demonolatria a um uso evangélico, e sentindo também que estas práticas tinham vindo originalmente de revelações primitivas e do instinto da natureza, ainda que tivessem sido corrompidas ; e que tinham que inventar o que precisavam, se não usassem o que acharam; e que, além disso, possuíam os próprios arquétipos, dos quais o paganismo tentou as sombras; os governadores da Igreja, desde os tempos primitivos, estavam preparados, se surgisse a ocasião, para adotar, ou imitar, ou sancionar os existentes ritos e costumes da populaça, bem como a filosofia da classe instruiria . O emprêgo de templos, e êstes dedicados a certos santos, e enfeitados em ocasiões com ramos de árvores ; incenso, lâmpadas e velas; promessas ao restabelecer-se de doenças; água benta; asilos; dias santos e estações, uso de calendários, procissões, bênçãos dos campos, vestimentas sacerdotais, a tonsura, O ANEL NOS CASAMENTOS, o virar-se para o Oriente, imagens numa data ulterior, talvez o cantochão e o Kyrie Eleison, são todos de origem pagã e santificados pela sua adoção na Igreja . – Páginas 355, 371, 373, edição de 1881. (PUBLICADO NO LIVRO: CAIU BABILONIA A GRANDE)

    Curtir

  • KARLOS  On 26 ago 2017 at 15:25

    TRATA-SE DE UM ASSUNTO DE FORO INTIMO. O ESCRAVO PUBLICOU UMA MATÉRIA SOBRE ESTA QUESTÃO, O ASSUNTO É PESSOAL. SOU TJ A QUARENTA ANOS NÃO USO ALIANÇA.NÃO POSSO SER JULGADO POR ISSO. SE VOCÊ USA, TAMBEM NÃO PODE SER JULGADO POR ISSO.

    Curtir

  • paulinha  On 16 set 2017 at 17:58

    Não tenho nada contra as Tj, até gosto delas. Diria que dentre as mentiras contadas pelas religiões em geral, as Tj seriam as que mais se aproxima das mentiras tidas como verdades da bíblia.
    Quanto ao vídeo, eu entendi, sim. Os exemplos apontados por vc são, até por sinal, muito bons. Parabenizo-o!
    Contudo, eles se resumem em tentativas que buscam justificar a falha de sua religião, no que se refere às alianças.
    Sua religião como as demais nunca, nunca vão deixar de fazer uso de símbolos pagãos, enquanto estiverem nesse mundo!
    Vc já deu uma olhadinha na igreja das TJ da Noruega, veja como ela se parece com o olho de Hórus.
    Como vc é um pesquisador que se mostra interessado na verdade, dê olhadinha!

    Curtir

  • Queruvim  On 16 set 2017 at 21:37

    Paulinha, você aceita como “simbolo pagão” justamente aquilo que o vídeo mostra não ser exatamente isto. Você é perita em bulverismo sem saber.

    Curtir

  • JR  On 16 set 2017 at 22:33

    “Tentativa falha” e “nunca vão deixar de usar”…
    mas respostas aos argumentos do vídeo: NADA.
    Melhor mudar de tema.

    Isso é tudo?

    Curtir