Atos 13:48 afirma que Deus escolheu de antemão os que irão ser salvos?


Fonte da ilustração: jw.org

A doutrina da predestinação de indivíduos para a salvação não é nem bíblica, nem lógica e nem amorosa. O Deus Supremo dotou suas criações inteligentes de livre-arbítrio, ou seja, de direito de escolha, o que seria inutilizado se indivíduos já estivessem escolhidos quer para a salvação eterna quer para a perdição eterna.

Num artigo futuro, o tema da predestinação será considerado neste site, inclusive a pedido de leitores. Por ora, vamos examinar o texto temático.

Surpreendentemente, diversas traduções – tanto de língua portuguesa quanto inglesa, e também espanhola – vertem de modo a dar a entender que a salvação já está assegurada a certos indivíduos. Veja os exemplos abaixo:

“E creram todos os que tinham sido escolhidos para ter a vida eterna.” – NTLH.

“E creram todos quantos estavam ordenados para a vida eterna.” – ARC, ACF, ASV, KJ, Darby, Reina Valera.

“E creram todos quantos haviam sido destinados para a vida eterna.” – ARA, ARIB; também SBB, TB.

”Todos os que estavam destinados à vidaeterna abraçaram a fé.” – Bíblia Pastoral.

“E creram todos os que haviam sido designados para a vida eterna.” – NVI.

“E todos os que foram nomeados para a vida eterna creram.” –NAS.

Todas as traduções acima dão a entender que tais pessoas já estavam previamente predestinadas e, em razão disso, creram.

Contudo, há traduções que vertem de modo a dar a entender que a vida eterna não é algo assegurado a indivíduos determinados de antemão. Veja os três exemplos abaixo:

“Todos os que estavam predispostos para a vida eterna fizeram ato de fé.” – Ave Maria.

“E todos os que queriam a vida eterna creram [nota: “Ou: ‘estavam dispostos para’, ou ‘determinados para’”].” – Novo Testamento para as escolas e leigos.

Todos os que tinham a disposição correta para com a vida eterna se tornaram crentes.” – NM.

A palavra em questão que gerou essa polêmica é o verbo tásso(Τάσσω) em sua declinação tetagménoi (como particípio perfeito passivo no caso nominativo).

Esse verbo tem os seguintes significados:

Tasso – corretamente, organizar (colocar em ordem); colocar em uma determinada ordem, nomear ; (Figurativamente) ordenar, colocar no lugar; “Estado” (J. Thayer). –http://biblehub.com/greek/5021.htm

“Colocar na ordem, no estado [condição]”. – https://www.blueletterbible.org/lang/lexicon/lexicon.cfm?t=kjv&strongs=g5021

“Arrumar, pôr em ordem”; “organizar de forma ordenada, ou seja, atribuir ou dispor (para uma determinada posição ou lote)”. –  http://studybible.info/strongs/G5021

1) ordenar, colocar 1a) colocar em uma certa ordem, ordenar, designar um lugar, nomear 1a1) designar uma coisa a um 1b) nomear, ordenar, ordenar 1b1) Nomear por sua própria responsabilidade ou autoridade 1b2) nomear mutuamente, ou seja, concordar.

Fonte: http://www.greekbible.com/l.php?ta/ssw_v–pppnsm-_

O Léxico Grego/Inglês de W. J. Perschbacher indica para o uso de tásso em Atos 13:48 o seguinte significado: “Dispor, enquadrar, para um objeto.”

Nenhum desses significados obriga ao entendimento de que a salvação eterna já está predestinada a alguns. Esse verbo tinha uma conotação militar, no sentido de organizar os soldados por ordem ou patente. Assim, tásso indica que os que creem são ‘colocados em ordem’, como num fila, para a vida eterna. Porém, podem, assim como ocorre com soldados, por iniciativa própria, sair dessa ‘fila’. Se não fosse possível isso ocorrer, seriam inúteis as exaustivas admoestações nas Escrituras, conforme os seguintes exemplos:

“QUEM QUISER tome de graça a água da vida. – Apocalipse 22:17.

“Por essa razão, FAÇAM TODO O ESFORÇO POSSÍVEL para acrescentar à sua fé a virtude; à sua virtude, o conhecimento; ao seu conhecimento, o autodomínio; ao seu autodomínio, a perseverança; à sua perseverança, a devoção a Deus; à sua devoção a Deus, o amor fraternal; ao seu amor fraternal, o amor a todos. Pois, SE essas coisas existirem em vocês e transbordarem, IMPEDIRÃO QUE SEJAM QUER INATIVOS QUER INFRUTÍFEROS no que se refere ao conhecimento exato do nosso Senhor Jesus Cristo.” – 2 Pedro 1:5-8.

“Persistam em PRODUZIR A SUA PRÓPRIA SALVAÇÃO com temor e tremor.” – Filipenses 2:12.

“FAÇA O MÁXIMO PARA SE APRESENTAR A DEUS APROVADO, como um trabalhador que não tem nada de que se envergonhar, que maneja corretamente a palavra da verdade.” – 2 Timóteo 2:15.

Nenhuma das exortações acima faria sentido se certos indivíduos já estivessem destinados à salvação eterna.

Qual é o sentido de tásso em Atos 13:48?

Um sentido coerente com o contexto bíblico e o uso do verbo grego tásso foi bem colocado no Novo Testamento Interlinear de Waldyr C. Luz, conforme abaixo:

“… e creram quantos foram postos em linha para a vida eterna”, com a versão alternativa “haviam sido dispostos para com a vida eterna.”

Outra possível tradução literal seria esta:

καὶ ἐπίστευσαν ὅσοι ἦσαν τεταγμνοι εἰς ζωὴν αἰώνιον:

e creram todos os que eram colocados no arranjo para a vida eterna.

O Léxico Grego-Português de Gingrich e Danker mostra que o pronome correlativo ´σος (hósos) em seu plural “´σοι [hósoi] sozinho [significa] todos aqueles que [conforme] Mt 14.36; Mc 6.56; At 4.6, 34; Rm2.12”. – Negrito acrescentado.

Assim, o texto grego mostra que a condição prévia para que pessoas pudessem ser colocadas no arranjo para a vida eterna é que cressem. Porém, mesmo tal aderência à fé cristã não garantiria a salvação eterna, pois estariam entrando numa condição, situação, ou arranjo fornecido por Deus para a salvação. Dependeria de continuarem nesse arranjo ATÉ O FIM – quer do sistema de coisas, quer de suas vidas. Conforme muito claramente se expressou Jesus Cristo: “Mas quem perseverar até o fim será salvo.” – Mateus 24:13.

Podemos entender melhor isso observando a comparação que Jesus fez em Mateus 7:13, 14:

“Entrem pelo portão estreito, porque largo é o portão e espaçosa é a estrada que conduz à destruição, e muitos entram por ele; ao passo que estreito é o portão e apertada a estrada que conduz à vida, e poucos a acham.”

Note que a obtenção da vida eterna foi comparada a trilhar uma estrada, um caminho. Portanto, trata-se de um processo, de um modo de vida continuado. Os que recebem a mensagem do Evangelho e a aceitam entram nessa estrada. Ou, conforme o sentido de tásso em Atos 13:48, são organizados em fila,  são “postos em linha”, colocados no arranjo, semelhante a uma estrada, para a vida eterna.

Mas, para receber a vida eterna, precisam continuar a trilhar essa estrada. Não podem sair dela e se debandar para a outra “estrada” – a “que conduz à destruição”.

Tudo isso é um poderoso lembrete e estímulo para que continuemos a perseverar no caminho que conduz à vida eterna!

Explicação das siglas usadas:

ACF: Almeida Revisada e Corrigida.

ARA: Almeida Revista e Atualizada.

ARC: Almeida Revista e Corrigida.

ARIB: Almeida Revista Imprensa Bíblica.

ASV: American Standard Version.

Bíblia Pastoral: versão católica popular.

Darby: The ‘Holy Scriptures’ (Edição de 1949), de John Nelson Darby.

KJ: King James Version.

NAS: New American Standard Bible.

NTLH: Nova Tradução na Linguagem de Hoje.

NVI: Nova Versão Internacional.

Reina Valera: versão em espanhol Reina-Valera, de Casiodoro de Reina e de Cipriano de Valera.

SBB: Bíblia da Sociedade Bíblica Britânica.

TB: Tradução Brasileira.

A menos que haja uma indicação, todas as citações bíblicas são da Tradução do Novo Mundo da Bíblia Sagradapublicada pelas Testemunhas de Jeová.

Fonte: O Apologista da Verdade

Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • Bricio Lube  On 16 maio 2017 at 23:13

    Bricio Lube deixou um novo comentário sobre a postagem acima e o APOLOGISTA devido ao tempo curto nos encaminhou para consideração, o comentário diz o seguinte:

    Deixe-me fazer uma pergunta…
    Se a absoluta maioria das traduções e versões bíblicas trazem palavras e expressões que indicam uma ação soberana de Deus na eternidade e sequer sugere que o versículo possa significar uma disposição prévia das pessoas em crer, por que fazer violência ao sentido natural do texto para adequa-lo a um sistema teológico ou modo de pensar? Será que os diversos tradutores da Bíblia para diversas línguas e as diversas comissões revisoras foram unânimes em errar usando uma palavra incorreta na passagem em questão? Acho essa hipótese muito pouco crível. Note uma coisa, mesmo que se admita aqui que “destinados” pode ser traduzido como dispostos, ou seja, que as pessoas creram porque estavam dispostas a crer, não se resolve o probleminha, pois a voz passiva indica que, se fosse o caso, elas não estariam dispostas por si mesmas, más foram feitas dispostas por outro sujeito. As principais traduções bíblicas, trazem destinados, apontados, ordenados à vida eterna, e não dispostos a crer. O mesmo ocorre com as principais versões em línguas estrangeiras. O estudo do termo original, com auxílio de léxicos e verificação de outras ocorrências do termo no Novo Testamento também aponta para um ato de Deus e não uma atitude mental humana.

    E mesmo que se admitisse, por um instante, que “dispostos” é uma tradução possível, o modo, a voz e o tempo verbal indicam que esse tornar disposto não é um ato da própria pessoa que creu. Se foram dispostas a crer, o foram por Deus e não de si mesmos. Além disso, a analogia da fé não deixa dúvidas que existe uma relação de causalidade entre ser eleito e crer, ou seja, crêem na história os que foram eleitos na eternidade.

    LEMBRE-SE: A fé é uma dádiva de Deus (Efésios 2:8, 2 tessalonicenses 3:2) NÃO VEM DOS HOMENS. TODA dádiva desce Dele… (Tiago 1:17).
    ELE distribui como quer…(Romanos 12:3)

    Curtir

  • Queruvim  On 17 maio 2017 at 1:10

    Sim, a maioria errou pois não possuem o que Paulo chama de “conhecimento exato” (colossenses 1:9) Em Filipenses 1:9 Paulo orava para que os primitivos cristãos tivessem “conhecimento exato”. A maioria não tem esse conhecimento pleno sobre quem é Deus.

    O respeitado erudito do Novo Testamento A. T. Robertson comentando sobre tasso neste texto afirmou:

    “[Verbo] Perifrástico no passado perfeito do indicativo passivo de tasso, um termo militar para “colocar em arranjo ordeiro” …. Os judeus aqui tinham rejeitado voluntariamente a palavra de Deus. Do outro lado estavam aqueles gentios que aceitaram alegremente o que os judeus tinham rejeitado, não todos os gentios … Por que estes gentios aqui se situaram [colocaram-se em arranjo ordenado, colocar-se em linha] ao lado de Deus em oposição aos judeus, Lucas não nos diz. Este versículo não resolve o debatido problema a respeito da soberania divina e do livre arbítrio dos humanos. Não há provas de que Lucas tivesse em mente um absolutum decretum de salvação pessoal. Certamente o Espírito de Deus se move sobre o coração humano para o qual alguns respondem, como aqui, enquanto outros o afastam “. – p. 200, Vol. 3, Imagens da Palavra no Novo Testamento, imprensa de Broadman.

    Curtir

  • Queruvim  On 17 maio 2017 at 1:14

    Se a absoluta maioria das traduções e versões bíblicas trazem palavras e expressões que indicam uma ação soberana de Deus na eternidade e sequer sugere que o versículo possa significar uma disposição prévia das pessoas em crer, por que fazer violência ao sentido natural do texto para adequa-lo a um sistema teológico ou modo de pensar?

    Prezado leitor Bricio Lube, não questionamos a “ação Soberana de Deus”. As versões que optaram por inferir a ideia de que Deus já determina o destino de cada um, são versões da Bíblia produzidas por pessoas que possuem um conceito equivocado sobre a Soberania de Deus. “Violência”seria se um Deus Soberano e Todo Poderoso condenar pessoas inevitavelmente a destruição mesmo antes delas nascerem! Observe novamente Sr Bricio Lube, o primeiro parágrafo do artigo, onde lemos: “O Deus Supremo dotou suas criações inteligentes de livre-arbítrio, ou seja, de direito de escolha, o que seria inutilizado se indivíduos já estivessem escolhidos quer para a salvação eterna quer para a perdição eterna.” Interessante que o artigo já lhe dá uma resposta as suas perguntas. É como se o artigo do Apologista sequer tivesse sido escrito, pois você faz perguntas que o artigo JÁ RESPONDE!

    Será que os diversos tradutores da Bíblia para diversas línguas e as diversas comissões revisoras foram unânimes em errar usando uma palavra incorreta na passagem em questão?

    Sim, foram quase unânimes em errar! O Sr não leu no artigo que algumas traduções e suas comissões revisoras não optaram pela tradução tradicional? Portanto, não há tanta “unanimidade” assim como o Sr pensa! A opção de tradução da Tradução do Novo Mundo da Bíblia se adequou ao modo de pensar da própria Bíblia Sagrada. Por que declinou de comentar os textos bíblicos que foram citados em apoio da opção de tradução? Por acaso foram citadas as palavras de algum membro “famoso” das Testemunhas de Jeová, como sendo a base que apoiou a nossa escolha de tradução e a autoridade que nos guiou? Como explicaria, Deus convidar a todos para ‘beberem da água da vida’, que representa o conhecimento refrescante e vitalizador da palavra de Deus, se eles já estivessem destinados à morte?

    “QUEM QUISER tome de graça a água da vida. – Apocalipse 22:17. Não foi este e outros textos que guiaram o entendimento dos tradutores da TNM? Sua afirmação de que é um “sistema teológico” que influenciou a Tradução do Novo Mundo, quer fazer outros pensarem, que as Testemunhas de Jeová seguem de modo hipnotizado líderes humanos. Então por que as Testemunhas de Jeová são conhecidas por terem excelente conhecimento da Bíblia?

    Também o Sr foi rápido em fazer essa acusação maliciosa e equivocada, ao mesmo tempo não comentou nada sobre 2 Pedro 1:5-8, Filipenses 2:12, 2 Timóteo 2:15.

    Acha realmente que Deus convida alguém que já está condenado à morte para beber da água da vida? Acha que isso tem sentido? Nós consideramos essa hipótese nada crível. O SR e outros que pensam da mesma forma acabam fazendo uma acusação terrível contra um Deus de amor. Ao afirmar que Deus já determinou exatamente quem será salvo e quem será condenado (ao tormento eterno de fogo?), antes mesmo de nascerem! Isso é acusar Deus de uma crueldade indescritível! Você levaria uma criança para comer um bolo e a convidaria para isso, sabendo de antemão, que na verdade iria lhe dar uma morte lenta e dolorosa? É esse o tipo de Deus que o Sr prega?

    Note uma coisa, mesmo que se admita aqui que “destinados” pode ser traduzido como dispostos, ou seja, que as pessoas creram porque estavam dispostas a crer, não se resolve o probleminha, pois a voz passiva indica que, se fosse o caso, elas não estariam dispostas por si mesmas, más foram feitas dispostas por outro sujeito. As principais traduções bíblicas, trazem destinados, apontados, ordenados à vida eterna, e não dispostos a crer. O mesmo ocorre com as principais versões em línguas estrangeiras. O estudo do termo original, com auxílio de léxicos e verificação de outras ocorrências do termo no Novo Testamento também aponta para um ato de Deus e não uma atitude mental humana.

    De onde tirou a ideia de que as Testemunhas de Jeová traduzem o verbo grego por “dispostos a crer”? A frase é “dispostos para com a vida eterna”, “colocados em ordem para a vida eterna”, “organizados de forma ordenada para a vida eterna”.

    O Erudito Adam Clarke escreveu sobre esta passagem:

    “[Atos 13,] Verso 48. Tantos quantos foram ordenados para a vida eterna creram.- Este texto tem sido muito mal interpretado. Muitos supõem que isso significa simplesmente que aqueles naquela assembléia que foram predestinados, ou predestinados pelo decreto de Deus, para a vida eterna, creram sob a influência daquele decreto. Ora, devemos ser cuidadosos ao examinar o que uma palavra significa, antes de tentar fixar o seu significado. Qualquer que seja o significado de Tetagmenoi, que é a palavra que traduzimos “ordenados”,não é protetagmenoi nem proorismenoi que o apóstolo usa, mas simplesmente tetagmenoi, o que não inclui nenhuma idéia de pré-ordenação ou pré-destino de qualquer tipo. E ainda que fosse, seria bastante perigoso dizer que todos aqueles que creram neste tempo teriam perseverado até o fim e foram salvos para a vida eterna. Mas, deixando todas esses assuntos precários, o que significa a palavra tetagmenos? O verbo tattw ou tassw significa significar colocar, definir, ordenar, Dispor, daí tem sido considerado aqui como implicando a disposição ou prontidão de espírito de várias pessoas na congregação, como os prosélitos religiosos mencionados em Atos 13:43, que possuíam o inverso da disposição dos judeus que falavam contra essas coisas, contradizendo e blasfemando, Atos 13:45. ” – Adam Clarke’s Commentary, pp. 597-598, vol. 5B.

    Algumas opções de tradução poderia ser:

    καὶ ἐπίστευσαν ὅσοι ἦσαν τεταγμένοι εἰς ζωὴν αἰώνιον·
    E creram tantos quantos foram colocados no arranjo para a vida eterna.
    E se tornaram crentes tantos quantos tinham sido dispostos para a vida eterna

    τεταγμένοι ocorre na voz passiva ou média, e portanto pode ser entendido corretamente como se referindo aos crentes que “foram colocados em ordem” ou “dispostos” para a salvação (voz ativa) ou que são considerados em relação a salvação como “tendo estado dispostos” ou “tendo estado em ordem” (voz média). Quando Cristo insta com Tomé para crer, sabemos que não dependia somente de Deus, mas do próprio apóstolo.

    Um respeitado erudito não verteu esta passagem na voz passiva, como você insiste.

    O erudito e especialista em grego do Novo Testamento, o Dr. Alfred Marshall, traduziu literalmente tasso em Atos 13:48 como
    “tantos quantos tinham estado dispostos [tasso] para a vida eterna” – The Zondervan Parallel New Testament in Greek and English, p. 389, Zondervan Publishing, 1975.

    Certo comentarista escreveu sobre isso:

    Deus determinou que certas classes de indivíduos receberão vida eterna ou morte eterna (por exemplo, aqueles que obedecem suas leis, aqueles que creem e obedecem a seu Filho, etc., receberão a vida eterna, aqueles que não obedecem suas leis, aqueles que não creem e obedecem a seu Filho , Aqueles que são mentirosos, idólatras, etc., não receberão a vida eterna). Mas Ele obviamente não predeterminou exatamente quais indivíduos estarão nestas classes predeterminadas.

    Curtir

  • Queruvim  On 17 maio 2017 at 1:21

    Este conceito significaria que, antes de criar os anjos e o homem terreno, Deus exerceu seus poderes de presciência, previu e soube de antemão tudo o que resultaria de tal criação, inclusive a rebelião de um de seus filhos espirituais, a subseqüente rebelião do primeiro casal humano no Éden (Gên 3:1-6; Jo 8:44), e todas as conseqüências funestas de tal rebelião até o presente e mais além. Isto significaria necessariamente que toda a iniqüidade registrada pela História (o crime e a imoralidade, a opressão e o resultante sofrimento, as mentiras e a hipocrisia, a adoração falsa e a idolatria) já existia, antes do início da criação, apenas na mente de Deus, na forma de sua presciência quanto ao futuro, em todos os mínimos detalhes.

    Se o Criador da humanidade tivesse realmente exercido Seu poder para saber de antemão tudo o que a História presenciou desde a criação do homem, então o pleno peso de toda a iniqüidade que disso resultou foi deliberadamente acionado por Deus, quando ele proferiu as palavras: “Façamos o homem.” (Gên 1:26) Estes fatos põem em dúvida a razoabilidade e a coerência do conceito predestinacionista; especialmente em vista de que o discípulo Tiago mostra que a desordem e outras coisas vis não se originam da presença celestial de Deus, mas são de origem “terrena, animalesca, demoníaca”. — Tg 3:14-18. Presciência

    Curtir