Ministério Público investiga uma Igreja Batista por mensagem que sugere morte de gays


Igreja foi registrada em Porto de Sauípe, Litoral Norte da Bahia.
Caso foi denunciado ao órgão por um morador da localidade.

igreja_batista

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) investiga uma denúncia contra uma igreja evangélica que fica em Porto de Sauípe, no Litoral Norte do estado, por conta de uma mensagem exposta na fachada do templo religioso, que sugere que gays devem ser mortos. “Se um homem tiver relacionamento com outro homem, os dois deverão ser mortos por causa desse ato nojento; eles serão responsáveis pela sua própria morte”, diz a mensagem.

Denúncia  partiu de um morador da localidade. Para o Ministério Público a mensagem pode ser considerada uma incitação ao crime.

A igreja pertence à Congregação Batista Bíblica Salém. O pastor Milton França, que há seis anos coordena o local, disse que a placa possui apenas um trecho bíblico e que não incita a violência. Ele disse, ainda, que aguarda decisão da Justiça sobre o caso. “Eu fiz o que de errado? Onde está o meu erro? Eu transcrevi aqui. É a palavra de Deus”, afirmou. Ainda conforme a promotora Márcia Teixeira, estimular a violência é crime previsto no Código Penal, cuja pena varia de três a seis meses de prisão e multa. Além disso, segundo ela, cabe uma indenização coletiva à população local.

O texto citado pelo pastor batista é uma passagem do chamado “Velho Testamento”. Ali há cerca de 640 mandamentos dos quais Cristo nos libertou. (Romanos 10:4). Lamentavelmente, há milhares de tais igrejas sem um corpo governante central que orienta, assim como lá no primeiro século havia os apóstolos em Jerusalém presidindo e tomando decisões importantes. Um corpo governante central é o modelo deixado pelos “apóstolos e os anciãos” em Jerusalém no primeiro século, que tomaram importantes decisões em nome da inteira congregação cristã. (Atos 15:2)

As Testemunhas de Jeová possuem um sistema de adoração que é exatamente o mesmo seguido lá no primeiro século. Pastores ou “Anciãos” não tomam decisões pessoais semelhantes a este pastor da igreja batista. Procuram seguir a orientação dos que tomam a dianteira na obra de pregação e de ensino. A maioria das igrejas chamadas cristãs seguem cada um seu próprio entendimento. Não estão interessadas em estabelecer um modelo idêntico ao da primitiva igreja de Cristo sob a supervisão dos apóstolos. Qual é o resultado desta falta de organização e aderência à palavra de Deus?

Falando sobre a decisão imprudente deste pastor batista a promotora prossegue:

“Ainda tem uma pena pecuniária para que possa fazer uma campanha, uma cartilha, sobre os direitos LGBTs, sobre a dignidade da pessoa humana, sobre o respeito ao próximo. Isso, realmente, é muito grave. A liberdade religiosa, o direito à manifestação religiosa, não autoriza ninguém a fazer apologia ao crime”, destacou a promotora.

Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Comentários

  • Antonio  On 25 de julho de 2016 at 8:26

    Não tenho por objetivo denegrir a sua opinião, mas se considerarmos melhor o funcionamento da igreja primitiva, ela não tinha um governo central, somente a partir da igreja imperial (talvez um pouco antes) que começou a se desenvolver a ideia de um bispado central, que culminou no que conhecemos como o papado hoje, inclusive se considerando infalível. Houve uma convenção em Jerusalém, no capitulo 15 da Atos, mas isso não significa que havia uma liderança em Jerusalém sobre a igreja.Mas a ideia do pastor em colocar um texto, foi um pouco equivocada, ainda que esteja citando um texto bíblico.

    Curtir

  • Queruvim  On 25 de julho de 2016 at 9:48

    Antonio, nos dias de Noé já haviam passado mais de 1500 anos desde Adão. Imagine quantos milhões de pessoas já viviam na terra. Deus estava com Noé e sua família que serviam como aqueles que tomaram a dianteira em apresentar a esperança de sobrevivência àquele mundo condenado e repleto de desafiadores da lei. Deus continuou a ter representantes humanos nos dias do antigo Israel, primeiro por meio de Moisés e o Sacerdote Arão juntamente com a classe dos levitas, uma das tribos de Israel. Era o centro da adoração verdadeira na Terra. Após Moisés, Josué liderou juntamente com o Sacerdote e os levitas e conduziu o povo de Jeová à terra prometida. Jeová forneceu depois Juízes para conduzir seu povo bem como profetas inspirados, tais como Samuel e outros. Chegamos nos dias dos Reis, a saber, Saul, Davi, Salomão, Roboão e muitos outros designados também por Jeová por meio de profetas que os ungiam com óleo. Mesmo depois do último Rei Zedequias ainda havia profetas como Malaquias e outros avisando a respeito da vinda do Messias. O favor de Deus estava agora sendo representada não mais pelo Israel infiel, mas pela recém formada Congregação cristã ou a Igreja de Cristo. Jesus afirmou que a Casa de Israel não mais teria o favor de Deus e que esta ficaria “abandonada”, quando disse:

    “Jerusalém, Jerusalém, que mata os profetas e apedreja os que lhe são enviados+ . . . Quantas vezes eu quis ajuntar seus filhos, assim como a galinha ajunta seus pintinhos debaixo das asas! Mas vocês não quiseram.+ 38 Agora a sua casa ficará abandonada. Mat 23:37

    Agora Deus estava com os verdadeiros seguidores de Cristo. Jesus havia ascendido ao céus e os Apóstolos e Anciãos em Jerusalém é quem tomavam a liderança naquele momento. Um corpo governante centralizado naquela ocasião em Jerusalém dirigia a obra para obter melhores resultados e resolver diferenças. Tal organização existia após Pentecostes do ano 33 E. C., e seu corpo governante se compunha dos doze apóstolos e mais alguns outros cristãos maduros em Jerusalém. Este grupo fazia decisões, designava pessoas a serviço especial e resolvia disputas. Suas decisões eram obrigatórias para toda a organização dos cristãos naqueles dias, conforme vemos no capítulo quinze de Atos. Hoje em dia, a organização que Deus suscitou para a pregação das boas novas do Reino também tem um corpo governante. Ele representa a classe do “escravo fiel e prudente” de que Jesus falou numa ilustração em Mateus 24:45-47. Em harmonia com isso Jesus disse aos judeus de seus dias: “O reino de Deus vos será tirado e será dado a uma nação que produza os seus frutos.” (Mat. 21:43)

    A linguagem usada pelos Apóstolos indica sim uma supervisão organizada> 1 Pedro 1:1. Quando surgiu uma disputa a respeito da distribuição diária de comida às viúvas, os 12 apóstolos reuniram os discípulos e disseram: “Não é agradável que deixemos a palavra de Deus para distribuir comida às mesas.” (Leia Atos 6:1-6.) Daí os apóstolos, que estavam supervisionando a obra, designaram outros irmãos espiritualmente qualificados para cuidar dessa “incumbência necessária” de modo que os apóstolos pudessem devotar-se “ao ministério da palavra”. Essas medidas resultaram nas bênçãos de Jeová à medida que “a palavra de Deus crescia e o número dos discípulos multiplicava-se grandemente em Jerusalém”. (Atos 6:7) Portanto, a responsabilidade principal pela obra de alimentação espiritual cabia a um corpo Governante Central presidido pelos apóstolos. — Atos 2:42. Em nossos dias, Jeová Deus designou Jesus como Rei no domínio celestial. Cristo por sua vez lidera um “escravo fiel” representado pelos dirigentes da obra de pregação realizada pela Organização de Jeová.

    Curtir

  • Denis  On 26 de julho de 2016 at 6:51

    O que aconteceu simplemente prova mais uma vez que “Babilonia a Grande” só causa confusão e afasta as pessoas sinceras daquilo que realmente é salutar.

    Curtir

  • Defensor Da Verdade!  On 26 de julho de 2016 at 21:14

    É ai que vemos quem são os que realmente “amam” o próximo e os que não amam e não os respeitam. “Pelos seus frutos os reconhecereis” (Mateus- 7: 20). Quanto mais essas igrejas agem desse modo, mais estarão dando motivos para se cumprir Apocalipse- 17: 16 A fera já está começando a ficar farta da religião por causa de coisas como essas, Jeová obviamente também e está colocando aos poucos no coração da fera o seu pensamento de devasta-la.

    Antronio, em Atos- 16: 4 lemos algo interessante sobre um “corpo governante” no primeiro século, que agiam como restrição e cuidavam dos assuntos físicos e espirituais da congregação: ”

    [TNM]
    Ao viajarem pelas cidades, transmitiam aos irmãos as decisões tomadas pelos apóstolos e pelos anciãos em Jerusalém, para que obedecessem a esses decretos. Assim, as congregações eram fortalecidas na fé e cresciam a cada dia.”

    [Almeida Corrigida Revisada e Fiel]:
    “E, quando iam passando pelas cidades, lhes entregavam, para serem observados, os decretos que haviam sido estabelecidos pelos apóstolos e anciãos em Jerusalém. De sorte que as igrejas eram confirmadas na fé, e cada dia cresciam em número.”

    Perceba que as congregações eram FIRMADAS NA FÉ… pelo que? pelas observâncias ESTABELECIDAS pelos APÓSTOLOS que ficavam em Jerusalém(sede do primitivo cristianismo).

    Curtir

  • Alvaro Adonias  On 27 de julho de 2016 at 1:23

    No principio da criaçao, Jeova Deus definiu o casamento como sendo a uniao do homem com sua mulher, determinando atraves de Adao: “Portanto, deixara o homem o seu pai e a sua mae e apegar-se-a a a sua mulher, e serao ambos uma carne” (Gen. 2.24, ACF). O sexo foi criado por Jeova Deus com o proposito e a finalidade de multiplicar a humanidade por sobre a terra (Gen. 1.28 e Isaias 45.18), nao para que os humanos pratiquem a fornicaçao, coisa que Jeova Deus condena. O sexo so é permitido por Deus dentro do matrimonio, sexo fora do matrimonio é abominavel aos olhos de Deus. Jeova Deus proibiu tambem o relacionamento homossexual definindo-o como algo moralmente abominavel (Lev. 18.22 e 20.13); no entanto, o que vemos hoje, é uma rebeliao mundial contra a santa Lei de Jeova Deus. O pastor fez o que é certo, pois divulgou a palavra de Deus.

    Curtir

  • A Serviço do Reino  On 27 de julho de 2016 at 10:45

    Gibe,

    O próprio contexto explica porque Jeová “deu” o nome dele pra Jesus.

    O verso 6 declara: ““Tenho feito manifesto o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eram teus e tu mos deste, e eles têm observado a tua palavra”.

    Jeová deu homens pra Jesus. Porque? Pra que Jesus cuidasse deles.

    João 17:1-3 diz: “Jesus falou essas coisas e, levantando os olhos para o céu, disse: “Pai, chegou a hora. Glorifica o teu filho, para que o teu filho te glorifique, assim como lhe deste autoridade sobre todas as pessoas, para que ele dê vida eterna a todos aqueles que lhe deste.

    O verso 7 continua: “Eles vieram agora a saber que todas as coisas que me deste são de ti”.

    Porque Jeová deu todas as coisas pra Jesus? Pra Jesus dar cabo do propósito de santificação do nome e soberania de seu Pai.

    O verso 8 diz ainda: “porque eu lhes tenho dado as declarações que me deste, e eles as têm recebido e têm certamente chegado a saber que saí como teu representante, e eles têm acreditado que tu me enviaste.”

    Porque Jeová deu declarações pra Jesus? Pra Jesus transmiti-las aos seus apóstolos e demais seguidores.

    Então chegamos nos versos 11 e 12, onde diz que Jeová deu o nome pra Jesus. Porque Jeová deu esse nome pra Jesus?

    Segundo o contexto, não é o caso de Jesus se chamar “Jeová”, mas sim de Jesus ter recebido a incumbência de cuidar do nome de seu Pai, da mesma forma que cuidou dos apóstolos recebidos, das declarações recebidas e de “todas as coisas” recebidas pelo Pai.

    E vemos que Jesus faz isso, pois no verso 6 e 26, vemos Jesus dizendo: “E eu lhes tenho dado a conhecer o teu nome e o hei de dar a conhecer, a fim de que o amor com que me amaste esteja neles e eu em união com eles.”

    Ou seja, Cristo recebeu “o nome”, ou a ordem de cuidar e santificar o nome do Pai e a cumpriu.

    Mesmo que fosse segundo o pensamento trinitário, de que Jesus tem o nome de Jeová (lembre-se que o nome de Jesus significa “Jeová é salvação” no hebraico), ainda assim seriam duas pessoas distintas, uma mais velha, com mais autoridade e mais conhecimento.

    Ainda sim o trinitário teria que provar que eles são co-iguais.

    Concluindo, a frase “me deste” tem a ver com AS OBRAS A SEREM FEITAS que Jesus recebeu como ordem do Pai.

    João 17:12,13: “Quando eu estava com eles, vigiava sobre eles por causa do teu nome, o nome que me deste; e eu os protegi, e nenhum deles foi perdido…”

    Sendo assim, Jesus podia dizer com propriedade em João 17:4: “Eu te glorifiquei na terra e terminei a obra que me deste para fazer.”

    E como Jesus se sentia por ter cumprido as ordens recebidas do Pai? Ele disse: “Mas agora eu vou para ti e estou falando essas coisas no mundo, para que eles sintam plenamente a minha alegria’. (João 17:15)

    Curtir

  • phanegomes  On 27 de julho de 2016 at 11:38

    Dando pano pra manga pra gente que já vê homofobia em um vídeo de Pedro e Sofia, no simples fato de sermos crentes ou posicionar nos respeitosamente contra certas atitudes. Aí o povo faz a festa.

    Curtir

  • Julecleison Pereira  On 27 de julho de 2016 at 13:28

    É deprimente uma fé pregar isso. E o pastor ainda tem a audácia de perguntar o que fez? Liberdade religiosa tem seu limite. Não é porque vc acredita em algo que vai poder dizer o que bem entender. Os gays por muito tempo foram a escória da sociedade, e hoje estão deixando de serem considerados assim. Eles merecem respeito

    Curtir

  • Pragal TNM  On 21 de novembro de 2016 at 12:46

    http://www.superpride.com.br/2016/11/igreja-batista-passa-a-aceitar-casamento-homoafetivo.html
    A Igreja Batista Wishire de Dallas, nos Estados Unidos, decidiu votar para decidir sobre os direitos de seus fiéis homossexuais. Por 61% dos 577 votos, ficou decidido que a partir de agora, fiéis gays e lésbicas, assim como héteros, tem total direito ao casamento e posições de liderança dentro da congregação.

    Após o resultado, o Pastor da igreja, George Mason, afirmou: “Queremos que a vida de fiéis LGBT seja tão normal quanto dos outros. Somos uma igreja e a mensagem que queremos passar é de que estamos abertos a todos. Há um ano, um fiel foi impedido de ser nominado diácono apenas por ser gay. Também percebemos que existem fiéis muito jovens que já se assumem gays e lésbicas, isso sem falar na lei federal do casamento igualitário que já vale de maneira civil em todo país. Nossa congregação estudou essa questão por 14 meses e esta é nossa conclusão.”

    Desde que foi fundada, 65 anos atrás, Wilshire é considerada uma das igrejas mais progressistas dos Estados Unidos. Em 1991, foi a primeira igreja da história a ordenar uma mulher. Mas vale lembrar que cada igreja Batista tem suas próprias regras e muitas – mesmo dentro da mesma religião – não concordam com essa decisão. Sobre elas, o pastor Manson disse: “São boas pessoas. Valorizamos a amizade deles, mas discordamos neste ponto. Não é uma atitude fácil mudar a crença de tantos, mas já passa da hora disso ser discutido. Esperamos que nossa decisão seja só o começo de um processo pelo qual toda igreja deverá passar. Na nossa igreja, a comunidade LGBT é bem vinda, em Cristo.”, e ainda lembrou: “Quem discordar de nós, apenas pedimos: não odeie as pessoas gays. Vir à igreja é acima de tudo exercitar o amor e aceitação ao próximo independente de quem ele seja.”

    Enquanto isso, no Brasil a situação é parecida. Também existem igrejas inclusivas ao mesmo tempo em que muitas outras travam todo e qualquer progresso em relação aos cidadãos LGBT.

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s