Jesus era uma Testemunha de Jeová


O nome Jesus significa “Jeová É Salvação”. A Bíblia, ao alistar uma longa linhagem de homens fiéis da antiguidade começando com Abel, os chama de “tão grande nuvem de testemunhas”. (Hebreus 11:4;12:1) Pessoas de destaque, tais como Noé, Abraão, Isaque, Jacó, José, Moisés e Davi, estão alistadas  como testemunhas de Jeová.  Deus mandou que humanos fiéis dessem testemunho dele. Ele diz a tais fiéis:

“Vós sois as minhas testemunhas.”

Mais de 2.700 anos atrás, os servos do único Deus verdadeiro foram chamados pelo próprio Deus de suas “testemunhas”.  (Isaías 43:10) Jesus Cristo é chamado de “testemunha fiel e verdadeira”. — Revelação (Apocalipse) 3:14. A palavra “fiel” no texto inspirado indica que Jesus foi leal a Deus.  O próprio Jesus disse que ‘tornou o nome de Deus conhecido’ e ‘dava testemunho da verdade’ sobre Deus. Se ele disse que dava “testemunho” é porque é uma “testemunha”. (João 17:26;18:37)

Estas são declarações da palavra de Deus, ainda assim totalmente ignoradas pelas Igrejas da Cristandade. Estes consideram Jesus o próprio Deus e parte de uma confusa “trindade”. Prezados leitores desta página, se você considera Deus, a Bíblia e a adoração pura algo muito importante, está na hora de sair do meio das religiões que acham que Jesus e Jeová são a mesma pessoa. (Apoc. 18:4) Este ensino está sendo pregado de maneira direta, indireta ou subliminar nos cultos das Igrejas que se auto intitulam “cristãs”. Seus hinos e pregações evidentemente possuem momentos de verdade e pregações que defendem temas corretos e em harmonia com a Bíblia. Mas também estão contaminados com diversos desvios graves da verdade. E é neste sentido que você está correndo perigo e pondo em risco a sua salvação e de sua família! Vou dar aqui uma sugestão. Leia o capítulo 11 do Evangelho de João e atente principalmente aos versos 38 em diante e tente visualizar a cena. Verá que Jesus realmente pediu permissão a Deus a fim de realizar a ressurreição de Lazaro.  (João 11:38) Jesus pregava de casa em casa e dava testemunho sobre seu Deus. Ele mesmo disse:

“nós adoramos o que conhecemos” (João 4:24) Ele mesmo se incluiu no meio daqueles que “adoram” a Jeová, o Ser Supremo. Jesus era de fato uma Testemunha de Jeová.

Que Igreja prega a verdade sobre Deus? 

 

As Testemunhas de Jeová são diferentes, veja o que o site OFICIAL das TJ diz sobre elas: 

Muitas pessoas ficam surpresas quando veem como as Testemunhas de Jeová são diferentes de qualquer outra religião que afirma seguir a Cristo. Seguem algumas dessas diferenças:

ESTRUTURA

● Não têm uma classe clerical.

● Seus anciãos, instrutores e missionários não recebem salário.

● Não cobram dízimo nem fazem coletas em seus locais de adoração, chamados Salões do Reino.

● Todas as suas atividades são mantidas por donativos anônimos.

● Mantêm-se neutras em relação à política.

● Promovem a paz e não participam em guerras.

● No mundo todo, elas têm a mesma fé e as mesmas crenças bíblicas.

● São totalmente unidas, não importa o status, etnia, raça e classe social.

● Não são afiliadas a nenhuma outra religião, quer seja católica, ortodoxa quer protestante.

DOUTRINAS

● Acreditam que existe apenas um Deus verdadeiro, chamado Jeová.

● Não acreditam que Jesus Cristo é o Deus Todo-Poderoso, nem na Trindade.

● Seguem os ensinamentos de Jesus e o honram como o Filho de Deus.

● Não veneram a cruz, nem usam imagens em sua adoração.

● Não acreditam num inferno de fogo para onde as pessoas más vão depois de morrer.

● Acreditam que Deus abençoará a humanidade obediente com vida eterna em perfeição num paraíso na Terra.

As Testemunhas de Jeová acreditam que conseguiram restaurar o cristianismo do primeiro século, praticado pelos apóstolos de Jesus.

MAIS:

Jesus é o Deus Todo-Poderoso?

Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Comentários

  • Otavio Master  On 20 de junho de 2016 at 12:19

    Igrejas da cristandade tem o costume de orientar os seus adeptos a falarem “os” Testemunhas de Jeová! E não “as” Testemunhas de Jeová. E fazem um trocadilho dizendo que “os” são para os FALSOS, e “as” para as VERDADEIRAS. Eles querem dizer com isso que eles são as verdadeiras Testemunhas do SENHOR. Mas, como sabemos, o hábito que eles tem de não usar o nome de Deus, já é um testemunho contra eles mesmos. Um abraço!

    Curtir

  • phnunes  On 20 de junho de 2016 at 12:36

    “Leia o capítulo 11 do Evangelho de João e atente principalmente aos versos 38 em diante e tente visualizar a cena. Verá que Jesus realmente pediu permissão a Deus a fim de realizar a ressurreição de Lazaro. (João 11:38)”

    Queruvim, está se referindo a frase onde Jesus diz “Pai, eu te agradeço porque me ouviste”, dando a entender que Jesus já havia conversado com Jeová antes de chegar ali? Ou é outra coisa?

    [ ]’s

    Curtir

  • Queruvim  On 20 de junho de 2016 at 13:40

    Sim!

    Curtir

  • Roney Santos  On 20 de junho de 2016 at 21:40

    Muito bem esclarecido! Embora hoje muitos não admitem isso é fica na mesma ladainha de sempre que Jesus falou em Mat 28:19,20 e em Atos 1:8 mas desconsidera a BÍBLIA por um todo como bem abordado pelo irmão! Infelizmente eles estão cegos porque são guiados por outros que também são cegos! Satanás não permite que as verdades de palavra de Deus Jeová tire o vel que está na face deles! Sem contar que o ego deles é feriados e o orgulho se mostra superior a humanidade. Mas como diz o texto ( de na qual eu esqueci ) onde em parte diz ” Jeová conhece os que lhe pertencem” Essas pessoas não pertencem a Jeová é muito menos a Jesus. Boa noite meus irmãos att: R.Santos

    Curtir

  • Luciano Mesquita  On 20 de junho de 2016 at 21:42

    desculpa discordar, mas por que o Corpo Governante não manteve o Nome correto do Criador e do Messiach, visto que o prefixo “YAH” é usado tanto nas escrituras hebraicas, quanto nos dias de Hoje? Sem falar na sua pronuncia. Estive pesquisando o porque de se usar o nome “JEOVÁ” e não vi sentido nenhum e nem base Bíblica! é só procurar como se pronuncia esse “prefixo” e verão que estão equivocados com relação ao verdadeiro Nome do Criador!

    Curtir

  • Queruvim  On 21 de junho de 2016 at 20:40

    Luciano Mesquita,

    Não existe esta coisa de “nome correto”. Antes de falar sobre o Nome de Deus, observe o caso do nome de seu filho…o nome Jesus é pronunciado de diferentes formas em diferentes partes do mundo. Nem mesmo os apóstolos preservaram a pronúncia aramaica ou judaica do nome do Messias ao escreverem o NT. Portanto, você está defendendo algo que eles não defendiam nem deram consideração. Não vejo você defender com a mesma insistência que devemos chamar a mãe de Jesus de Miriam. Pois é assim que seu nome era chamado em Israel há 2000 anos. Além disso não é incomum abreviar nomes com as letras do início e fim destes, por exemplo, Dr. abreviação de Doutor, Mr abreviação de Mister, Pe abreviação de Padre. De forma similar “YÁH” Abreviação de Jeová. E para finalizar, que eu saiba o texto Massorético tanto da BHK, da BHS e a nova Bíblia Quinta vocalizam o Nome de Deus da forma como os massoretas o vocalizaram, Yehwáh em milhares de passagens. Se os Massoretas pensassem igual a você não teriam vocalizado o Texto Massorético majoritariamente desta forma.

    Após considerar várias pronúncias, o professor alemão Gustav Friedrich Oehler concluiu: “Deste ponto em diante eu uso a palavra Jeová, porque, na verdade, este nome agora se tornou mais comum no nosso vocabulário, e não pode ser suplantado.” — Theologie des Alten Testaments, segunda edição (Stuttgart, 1882), p. 143.

    Já imaginou alguém de certa ala da igreja Católica defender a ideia de que o nome da mãe de Jesus era Miriam e que portanto “não devemos usar a forma Maria” ? É exatamente o que acontece com os que criticam a pronúncia do nome “Jeová” a partir de uma regra fantasiosa que eles mesmos não usam.

    O hebraísta Wilhelm Gesenius, no Dicionário Hebraico e Caldeu das Escrituras do Velho Testamento (em alemão), escreveu:

    “Os que acham que הוהי [Ye-Ho-Vah] era a pronúncia real [do Nome de Deus] não estão totalmente sem base para defender sua opinião. Assim se podem explicar mais satisfatoriamente as sílabas abreviadas והי [Ye-Ho] e וי [Yo], com que começam muitos nomes próprios.”
    O Professor Buchanan diz a respeito do Nome Divino:

    “Em nenhum caso se omite a vogal oo ou oh. A palavra era às vezes abreviada como ‘Ya’, mas nunca como ‘Ya-weh’. . . . Quando o Tetragrama era pronunciado com uma só sílaba, era ‘Yah’ ou ‘Yo’. Quando era pronunciado com três sílabas, era ‘Yahowah’ ou ‘Yahoowah’. Se fosse alguma vez abreviado a duas sílabas, teria sido como ‘Yaho’.” – Biblical Archaeology Review.

    Curtir

  • Alexei  On 30 de junho de 2016 at 11:28

    Em 1 Tim 6:13 Paulo escreveu:

    “À vista de Deus, que preserva vivas todas as coisas, e de Cristo Jesus, que, como testemunha, fez a excelente declaração pública perante Pôncios Pilatus, dou-te ordens”…

    Digno de nota é que ele fez isso distinguindo-o de Deus e relembrando que ele havia sido uma testemunha, e excelente testemunha, por sinal!!!!

    Curtir

  • jonasfontinele  On 16 de novembro de 2016 at 15:06

    Não devemos ser dogmáticos quanto ao nome de Deus, já que não há certeza quanto a sua pronuncia!

    Curtir

  • Queruvim  On 17 de novembro de 2016 at 13:30

    A maior prova de que usar o nome Jeová é bom está nos frutos evidentes que permeiam e norteiam as Testemunhas de Jeová. Um povo zeloso de obras excelentes! Jeová já demonstrou que está com elas e que se torna nelas o que ele quer que se realize. Independente da pronúncia, o nome já é forte e sinistro para os sem fé. AMÉN.

    Curtir

  • Kleo  On 23 de novembro de 2016 at 16:29

    Luciano Mesquita, seu questionamento a respeito da pronúncia ou escrita do nome de Deus não faz sentido. Pois o Sr não concorda com a forma portuguesa de escrita do nome divino “Jeová”.
    Então tomemos o exemplo do nome do descobridor da América, Cristóvão Colombo.
    Seu nome em italiano é Cristóvão Colombo. em latim Christophorus Columbus e em espanhol, Cristóbal Colón.
    Isso mostra que mesmo um nome PRÓPRIO, pode sim mudar a forma de escrita em outras línguas.
    E com respeito a questão de ” O CORPO GOVERNANTE” não usar a pronúncia correta…
    Conforme a explicação do irmão Queruvim, YÁH é uma abreviação do nome divino. Faça o seguinte: Entre em uma igreja evangélica e pergunte a 50 crentes o que significa o termo ” ALELUIA”, que eles gritam com tanto fervor. Creio que 80% não sabem o significado. Na verdade estão louvando a Jeová. Pois veja:
    Aleluia é uma transliteração do termo hebraico הַלְלוּיָהּ (Halləluya hebraico padrão ou Halləlûyāh tiberiano), cuja primeira parte é “Hallelu” (הַלְּלוּ), que significa “Louvai! Adorai!” ou “Elogio”; e a segunda parte “Yah” (Jah) (יָהּ), uma forma abreviada do nome de Deus. Yah ou Jah constitui a primeira metade do Tetragrama הוהי, (YHWH, IHVH, JHVH), o nome do Deus da Bíblia, pronunciado em português como Yahweh, Javé ou Jeová.
    Um abraço…

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s