Atos 28:6 comparado com João 1:1 – Uma construção indefinida


 

 

Certo leitor fez a seguinte indagação:

 

Gostaria de uma explicação sobre Atos 28: 6 onde existe a frase sobre Paulo: “era um deus”. Notei que aqui usou-se “einai” e em João 1: 1 usou-se “en”. Qual é a diferença?

Esse texto de Atos 28: 6 pode ser usado corretamente para mostrar que introduzir o artigo indefinido é legítimo em alguns casos?

 

RESPOSTA:

 Não só pode como deve ser usado sim! Atos 28: 6 nos textos gregos  corresponde a João 1: 1c onde encontramos substantivos anartros e muitas traduções os vertem como “um deus”. No entanto, Atos 28 : 6 é um texto que possui leituras variantes.  Algumas das variantes colocam “theos” antes do verbo “Einai” ( ser) , tornando-se um paralelo com João 1 : 1c  onde “theos” também é pré-verbal. Outras variantes colocam “theos” depois do verbo . De qualquer maneira o significado é o mesmo. Todavia são as leituras variantes que colocam “theos” antes do verbo que correspondem exatamente , em grego, com a construção encontrada em João 1: 1-C.

Em Atos 28:6 “einai” é o presente infinitivo do verbo grego  eimi “ser” e pode ser traduzido “era’ visto que os verbos associados estão no passado. No texto grego lemos literalmente “eles estavam dizendo que ele era deus” ou pode ser vertido “eles estavam dizendo ser ele Deus”. O ponto interessante neste texto é o substantivo acusativo anartro theon, que significa Deus/deus. É evidente que a forma anartra aponta para o sentido indefinido de theós. A omissão do artigo em construções predicativas quase sempre tem um sentido indefinido. Atos 28:6 não é muito similar a João 1:1, porque em Atos o substantivo é acusativo ( THEON )  não nominativo (THEÓS), ainda assim não vejo em que sentido o caso acusativo enfraqueceria a proposta de uma cláusula de sentido indefinido em contraste com um caso nominativo . É o theós anartro que pode expressar característica ou qualidade ao invés de uma identidade. Muitas versões de língua inglesa vertem a parte final de Atos 28:6 por “um deus”.

KJV: “They changed their minds, and said that he was a god.” ( a god significa “um deus”)
NIV: “They changed their minds and began to say that he was a god.”
REB: “They changed their minds and said, ‘He is a god.’”
NRSV: “They changed their minds and began to say that he was a god.”
NASB: “They changed their minds and began to say that he was a god.”
ESV: “They changed their minds and said that he was a god.”
NAB: They changed their minds and began to say that he was a god.”
ALT: “Changing their minds, began saying he is a god.”

O texto Copta de Atos 28:6 diz literalmente: “eles mudaram de lado e disseram ele é um deus”. Este texto em copta, escrito por pessoas que viveram na época em que o grego koiné ainda era um idioma falado, apresentou uma leitura bastante literal. “Mudaram de lado” no sentido de mudar a mente ou opinião. A opção de tradução considerada pelos tradutores do texto copta expressou uma tradução indefinida e não qualitativa. Como acham que iriam traduzir este texto os trinitários, caso este fosse uma alusão a Jesus e não a Paulo? Imaginem que o texto estivesse dizendo que Jesus havia sido picado por uma cobra e que nada lhe havia acontecido. É evidente, que eles iriam de modo insistente promover o que a gramática em sua simplicidade não diz. Iriam afirmar que Jesus era Deus, e não “um deus”! Portanto, este é um exemplo, de como teologia influenciou as traduções da Bíblia produzida por Evangélicos. Eles estão enxertando suas doutrinais tradicionais no texto da palavra de Deus. Caso o texto quisesse transmitir a ideia de que Paulo “era Deus” teria empregado o artigo definido em grego ton  antes de theon

Diversos comentários da Bíblia abordam esta passagem e de uma maneira natural evitam falar sobre a tradução da frase grega   εἶναι  θεόν  “era um deus”. É como se fosse uma frase nada controversa e simplesmente descomplicada. Quando lemos tanto em hebraico quanto em grego e nos deparamos com um substantivo anartro, até mesmo o mais iniciante dos leitores dos idiomas antigos percebe que em português precisamos inserir o artigo indefinido. Sinceramente, evitar inserir o artigo indefinido tanto em João 1:1 quanto Atos 28:6 revela uma verdadeira “trapalhada de fanatismo”,  “tendência, no qual muitos dos ensinos peculiares” das igrejas da Cristandade “são introduzidos sorrateiramente no texto da própria Bíblia.” De fato evitar o uso do artigo demonstra um “literalismo empedernido que só vai exasperar qualquer leitor inteligente”.

 

Leia também:

 

EXCLUSIVO! Texto Copta do Novo Testamento (circa 200 D.C) não favorece a doutrina da trindade

Anúncios