As Testemunhas de Jeová foram presas por não apoiarem a Alemanha Nazista


Testemunhas de Jeová e o Nazismo

Anúncios
Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Comentários

  • Marcelo O. Lira  On 3 set 2015 at 0:40

    Os únicos cristãos verdadeiro que não aceitaram mata seus irmãos de outro pais e tão pouco pessoas que não eram cristão, seguiram o que Jesus disse João 13:34, Eu lhes dou um novo mandamento: Amem uns aos outros; assim como eu amei vocês, amem também uns aos outros. 35 Por meio disto todos saberão que vocês são meus discípulos: se tiverem amor entre si.

    Curtir

  • Marcelo  On 3 set 2015 at 3:14

    Tenho fotos do muro de Berlim onde fala das Testemunhas de Jeová que foram presas por sua neutralidade e por proteger outros (que se não me engano, por serem “judeus”) que seriam presos (ao contrário de outras denominações cujo os pastores entregaram membros judeus as autoridades).

    Quero escrever um artigo, mostrando como podem estes “que deixam os filhos morrer” (sangue) preferem serem mal tratados e até mesmo serem executados PORQUE NÃO QUEREM MATAR OS FILHOS DOS OUTROS! Não querem derramar sangue!

    Além disto, todo o “cristão” admira Abraão que estava disposto a sacrificar o seu próprio filho, pois era obediente a Deus e tinha fé na ressurreição. Invez de ser chamado de assassino, desumano e assim por diante, ele é visto com admiração e exemplo de fé.

    Agora, quando pelo mesmo motivo, a saber, obediência e fé na ressureição, as TJs “deixam seus filhos morrerem” (como se não fizessem tudo ao seu alcance para evitar esta morte), dai estes “cristãos” não usam do mesmo julgamento.

    Curtir

  • Davi  On 3 set 2015 at 9:01

    Realmente, as Testemunhas de Jeová não apoiaram os nazistas e além do texto que o Marcelo citou, um outro motivo a ser levado em consideração.
    Quando as pessoas da Alemanha tinha que fazer a saudação nazista com “Heil Hitler” que significa a “a salvação pertence a Hitler” mas nós Testemunhas de Jeová acreditamos que a Salvação pertence a Jeová.

    Por isso a questão a ser levada em conta, foi a Soberania de Jeová, pois assim como nosso mestre Jesus Cristo nos ensinou conforme Mat 4:10 – 10 Jesus lhe disse então: “Vá embora, Satanás! Pois está escrito: ‘Adore a Jeová, seu Deus, e preste serviço sagrado apenas a ele.’”

    E por conta disso, muitas Testemunhas acabaram perdendo seu trabalho, porque quando alguém fazia a saudação, nós dizíamos “até mais” em alemão.

    Por esses e outros motivos que não apoiamos os Nazistas.

    Curtir

  • Felipels  On 3 set 2015 at 14:35

    Originalmente chamada de A Idade de Ouro, a revista Consolação A partir de 1929 (publicadas pelas Testemunhas de Jeová), alertaram corajosamente a respeito dos perigos do nazismo, mostrando-se à altura do que proclamava a capa: “Jornal de realidade, esperança e coragem”.

    “Como pode alguém permanecer calado”, perguntou Consolação, em 1939, “a respeito dos horrores de um país em que, como na Alemanha, 40.000 pessoas inocentes são presas de uma só vez; onde 70 delas foram executadas numa só noite numa prisão; . . . onde todas as casas, institutos e hospitais para idosos, pobres e desamparados, e todos os orfanatos, são destruídos?”
    De fato, como poderia alguém ficar calado? Enquanto o mundo em geral desconhecia ou duvidava das horríveis notícias que vazavam da Alemanha e de países ocupados, as Testemunhas de Jeová não podiam se calar. Elas conheciam em primeira mão as crueldades do regime nazista, e não temiam denunciar.

    Nossos irmãos foram importantíssimos por denunciarem a vários países o que acontecia na Alemanha Nazista.

    T. Bruppacher, um ministro protestante disse: “Enquanto homens que se dizem cristãos têm falhado nas provas decisivas, essas desconhecidas Testemunhas de Jeová, como mártires cristãos, mantêm inabalável oposição contra a coerção de consciência e de idolatria pagã. Os futuros historiadores algum dia terão de reconhecer que não foram as grandes igrejas, mas sim essa gente difamada e escarnecida, quem primeiro enfrentou a fúria do demônio nazista . . . Elas recusam a adoração de Hitler e da suástica.”

    O apoio que os clérigos deram a tudo isso é evidenciado pelas palavras dum sacerdote católico, publicadas no jornal The German Way, de 29 de maio de 1938. Ele dizia, em parte: “Há atualmente na Terra um país onde os chamados  . . . Estudantes da Bíblia [Testemunhas de Jeová] estão agora proibidos. Esse país é a Alemanha!  . . . Quando Adolfo Hitler veio assumir o poder, e o Episcopado Católico Alemão repetiu seu pedido, Hitler disse: ‘Os chamados Fervorosos Estudantes da Bíblia [Testemunhas de Jeová] são perturbadores;  . . . Considero-os charlatães; não tolerarei que os católicos alemães sejam manchados desse modo por esse Juiz americano Rutherford; dissolvo [as Testemunhas de Jeová] na Alemanha.’” A isto o sacerdote acrescentou: “Bravo!”

    Curtir

  • Saga  On 5 set 2015 at 22:16

    Enquanto isso na Cristandade:
    http://www.christianitytoday.com/edstetzer/2015/august/my-pastor-is-on-ashley-madison-list.html

    Robert Charles (R. C.) Sproul foi um importante pastor e teólogo norte-americano. Fundador e presidente do Ligonier Ministries, seu filho R. C. Sproul Jr. herdou um grande ministério após a morte do pai.

    Contudo, desde o vazamento dos dados de pessoas registradas no site de infidelidade Ashley Madison, surgiu um grande problema entre igrejas norte-americanas. São centenas de pastores cujos nomes aparecem listados, incluindo R. C. Sproul Jr.

    O teólogo confessou ter visitado o site que reúne pessoas interessadas em cometer adultérios. Viúvo desde 2011, ele tem oito filhos e um neto. Ainda não foi anunciado que posição tomará a Covenant Presbyterian Church, onde é um dos pastores. Por causa de sua importância para a igreja americana, o caso de R.C. Sproul Jr., está recebendo destaque.

    Ele veio a público pedir perdão e afirmou que aprendeu uma “lição sobre graça”. Disse ainda crer que Deus perdoou o seu pecado.

    O pastor Ed Stetzer, que escreve para várias revistas e trabalha com estatísticas, escreveu que aproximadamente 400 pastores e líderes cristãos da América do Norte estão na lista vazada por hackers. Para ele, isso indica que as igrejas do Canadá e dos Estados Unidos deveriam fazer uma profunda reflexão.

    Afirmou que muitos pastores estão pedindo demissão de suas igrejas, após os nomes serem divulgados. Contudo, há muitos pastores, diáconos, presbíteros e evangelistas que não estão sendo acompanhados por suas igrejas. Em alguns casos, apenas pediram perdão às congregações.

    Stetzer fez um apelo para que as igrejas não deixem o assunto ser ignorado. Estimulou os culpados a pedirem perdão e os fiéis a perdoarem.

    Fonte: GospelPrime – http://noticias.gospelprime.com.br/centenas-pastores-ashley-madison/

    E http://noticias.gospelprime.com.br/literatura-erotica-mulheres-cristas/.

    Os livros de Dishan Washigton foram lançados antes mesmo do mercado “erótico cristão” iniciar nos Estados Unidos o que torna a autora uma das precursoras do movimento. No Brasil não há informações sobre títulos voltados para cristãos com temática erótica, mas os romances adultos do estilo “Cinquenta Tons de Cinza”, E.L. James, fazem muito sucesso nas livrarias de todo o país.

    Sobre os adultérios entre o clero evangélico, o interessante é que as ações eclesiásticas a serem tomadas não são claras, elas decidem se vão demitir ou manter os pastores adúlteros no cargo, e os fieis muitas vezes tem de decidir individualmente se perdoam ou não, além de ser possível o pastor continuar exercendo seu pastorado, mesmo que ele peça demissão ou seja afastado, é fácil ele abrir outro ministério ou pregar em outra igreja em outro lugar onde nem mesmo seja conhecida a sua ficha.

    No Brasil, chegou ao meu conhecimento a existência de fotos e videos íntimos de pastores com “fieis” de suas igrejas polemizando por aí.

    Curtir

  • Bastos  On 15 set 2015 at 11:12

    O fator principal é o amor, característica que Cristo disse que identificaria os cristãos verdadeiro(Jo 13:15,34,35). Vi certa matéria que mostra a diferença grande do conceito de amor, que motiva os cristãos a não entrarem na guerra da Coreia.
    De 5.723 recusaram a usar arma ou envolver-se em conflitos , deste 5686 são Testemunhas de Jeová, e os 37 restantes são de pessoas de bom coração que objetaram também.-5.195 receberam pena- Isto mostra claramente a situação que os nossos irmãos estão passando por seguir realmente o que a Bíblia diz.

    Fonte:http://www.koreaherald.com/view.php?ud=20150913000167

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17. Outra coisa...tenho recebido comentários feitos com erros graves em quase toda linha e frase. NÃO POSTAREI. Tenha respeito por assuntos bíblicos. https://www.instagram.com/queruvimdefogo/

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s