China proíbe a realização do Ramadã


islã na China

Muçulmanos da etnia Uighur na China reclamam de proscrições

A China proscreveu esta semana o ritual do Ramadã na região de Xinjiang sob a alegação de “proteger os estudantes” e “evitar o uso de escolas e escritórios do Governo para promover religião”. O Islã é praticado por uma minoria naquele país, mas em Xinjiang o Islã possui um número considerável de seguidores. Estes são ocasionalmente citados no noticiário nacional e internacional devido a incidentes pavorosos onde seguidores de Maomé em recentes incidentes chegaram a matar diversas pessoas num frenesi sedento de sangue dos “infiéis”. 

O Ramadã  é o mês durante o qual os muçulmanos praticam o seu jejum ritual (saum, صَوْم), o quarto dos cinco pilares do Islã. O jejum é obrigatório a todos os muçulmanos que chegam à puberdade. A primeira vez em que um jovem é autorizado a jejuar pelos pais constitui um momento importante na sua vida e uma marca simbólica de entrada na vida adulta. A prática baseia-se  no que diz o Alcorão: “… e aquele dentre vós que presenciou a Lua Nova deste mês (Ramadan), deverá jejuar, e aquele que se encontrar enfermo ou em viagem, jejuará depois o mesmo número de dias…. Alcorão  (Surat Al-Baqara – C.2, Versículo 185).

Polícia especial para combate ao islã

A região de Xinjiang é chamada por alguns de “a fronteira muçulmana da China”.  No Condado de Ruoqiang em Xinjiang a declaração oficial das autoridades é a de que “nenhum professor pode participar  em atividades religiosas, instigando pensamentos religiosos nos estudantes ou compelir estudantes a prática de atividades religiosas.” Tais decisões recentes tem resultado em ataques ferozes em locais onde os muçulmanos são maioria.

No mês passado, em uma feira de verduras 43 pessoas foram mortas pelos muçulmanos num ataque a bomba  motivado por ódio religioso. No ano passado a polícia matou 13 muçulmanos jihadistas que se preparavam para massacrar inocentes. (AVISO: IMAGENS FORTES!) Um aviso nas Escolas dizia:

“Estudantes não devem participar  em atividades religiosas; Não devem estudar escritos ou ler poemas em textos ou aulas de coro; Não devem vestir ou usar nenhum emblema religioso; Nenhum pai ou outros podem forçar estudantes a terem crenças religiosas ou participar em atividades religiosas.”

 

Na China há 56 grupos étnicos reconhecidos, e o segundo maior destes são os muçulmanos da etnia Uighurs. 

Há uma forte tendência de analistas elogiarem a proscrição na China como “um exemplo para o ocidente” onde o Islã prossegue crescendo com uma porcentagem alta de jihadistas sendo treinados para matar e usufruindo das liberdades que eles mesmos proíbem quando no poder.  

 

Anúncios
Trackbacks are closed, but you can post a comment.

Comentários

  • Maikon  On 20 de junho de 2015 at 15:31

    Oque ainda pode ser digno de elogios ás autoridades chinesas, é o fato de naquele país haver um esforço em erradicar o fanatismo religioso direcionado á rituais ou proscrições de grupos étnico-religiosos onde se manifesta a violência e pior, o assassinato. como é o caso desse grupo citado.
    Porem, como estamos falando de lideres humanos, nada pode sair perfeito né.
    Esse mesmo esforço é direcionado para grupos religiosos que se esforçam em pregar a paz o amor e a fé em Deus, onde não há fanatismo.
    isso tudo é o indicio do desencadeamento de profecias biblicas sobre a fera e babilonia – A grande!. citados no livro de Revelação (apocalipse).
    Basta só direcionar esses esforços em outros países dominantes…oque está para ocorrer em breve.

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17. Outra coisa...tenho recebido comentários feitos com erros graves em quase toda linha e frase. NÃO POSTAREI. Tenha respeito por assuntos bíblicos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s