Deus criou o mal? Isaías 45:7 “…crio o mal; eu o Senhor” ?


O Que a Bíblia REALMENTE Diz?

Good_VS_Evil_by_kweku

Observe a opção de tradução de Isaías 45:7 em algumas das principais versões da Bíblia.

Versão: Português: João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada

Isaías 45:7 Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas.

Versão: Português: João Ferreira de Almeida Atualizada

Isaías 45:7 Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu sou o Senhor, que faço todas estas coisas.   

Versão: Português: João Ferreira de Almeida Corrigida e Revisada, Fiel

Isaías 45:7 Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas.

Versão: English: King James Version

Isaías 45:7 I form the light, and create darkness: I make peace, and create evil:(EVIL= MAL) I the LORD do all these things.

Versão: English: King James Version with Strongs

Isaías 45:7 I form<Dic> the light<Dic>, and create<Dic> darkness<Dic>: I make<Dic> peace<Dic>, and create<Dic> evil<Dic>: I the LORD<Dic> do<Dic> all these things .

Versão: English: Darby Version

Isaías 45:7 forming the light and creating darkness, making peace and creating evil: I, Jehovah, do all these things.

Diversos eruditos e teólogos desrespeitam a Deus ao traduzirem a palavra hebraica de uma maneira que demonstra desrespeito ao Criador e falta de harmonia com o restante das Escrituras. Tiago 1:13 diz na    Versão: João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada :

Tiago 1:13 Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta.

Por coisas más, Deus não pode ser provado (ou tentado). Jeová Deus é santo, puro e limpo. Não pode ser induzido por qualquer espécie de mal, ou por qualquer situação ou circunstância indesejável, a cometer o mal. Não há maneira de se fazerem que coisas erradas sejam atraentes para o Altíssimo, pondo-o à prova por meio delas.
nem prova ele a alguém
Assim como Jeová não pode ser induzido ao pecado, assim ele não coloca diante de nós coisas para nos incentivar a violar suas ordens ou para enfraquecer nossa resistência à transgressão. Não nos coloca numa situação em que algo de que definitivamente precisamos só possa ser obtido pela violação de sua lei. Embora Deus permita a vinda de provações, ele não prova seus servos com má intenção. Procura o nosso bem, nosso aperfeiçoamento, nunca nosso dano. Satanás, porém, pode usar a prova como tentação, para que a pessoa faça o mal. Mas, quanto ao cristão fiel, Deus prevalece sobre os esforços de Satanás e usa a prova como disciplina e para aperfeiçoamento, a fim de que o cristão seja abençoado por ela. (Heb. 12:7, 11)

O que diz o hebraico?

יוֹצֵר אוֹר וּבוֹרֵא חֹשֶׁךְ, עֹשֶׂה שָׁלוֹם וּבוֹרֵא רָע

Isaías 45:7 na tão criticada TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DAS ESCRITURAS SAGRADAS, diz sobre Jeová:

“Formando a luz e criando a escuridão, fazendo paz e criando calamidade , eu, Jeová, faço todas estas coisas.”

Em primeiro lugar não aparece a palavra “Senhor” neste versículo inspirado ( que em hebraico seria Adon), mas sim um nome próprio, a saber, o Nome de Deus, JEOVÁ. A frase hebraica vertida por muitas traduções por “criando o mal” foi rejeitada por muitos eruditos de outras comissões de tradução. Por exemplo:

Versão: Português: Nova Versão Internacional

Isaías 45:7 Eu formo a luz e crio as trevas, promovo a paz e causo a desgraça; eu, o Senhor, faço todas essas coisas.

A Versão Padrão em Inglês (ESV) optou por verter “crio a calamidade”(também outras versões, tais como a  NASB e a  KJB 2000). A palavra hebraica רָע (se lê rá´) que pode ser um adjetivo, substantivo masculino ou feminino, é definida da seguinte forma:

CONCORDÂNCIA DE STRONG: “adversidade”

Léxico Brown-Driver-Briggs : “mau, maldesagradável, infeliz, que causa dor…II  > sofrimento, miséria, ferimento, calamidade” entre outras definições.

Realmente o idioma hebraico permite, assim como o inglês, uma ampla gama de significado para algumas expressões. Faltou bom senso a muitos tradutores da Bíblia que verteram a palavra hebraica em suas versões de forma a dar combustível aos céticos, ateus  e a alta crítica. 

A palavra hebraica rá´(grego kakós) aplica-se (1) ao que é moralmente mal e (2) ao que é destrutivo, como no caso da calamidade para os ímpios. (Veja a obra Estudo Perspicaz das Escrituras, volume 2, p. 742, publicado pelas Testemunhas de Jeová.) Jeová Deus cria “o mal” no sentido de retribuir com calamidade os que praticam o mal.

Parafraseio aqui as palavras da organização de Jeová:

´Impor Jeová Deus a penalidade pelo pecado, a saber, a morte, mostrou ser um mal, ou uma calamidade, para a humanidade. Exemplos de males ou calamidades criadas por Jeová são o Dilúvio dos dias de Noé, a destruição das antigas cidades imorais de Sodoma e Gomorra e até mesmo as calamidades que infringiu ao antigo Egito . Mas, estes males não eram ações erradas. Antes, em ambos os casos estava envolvida a administração legítima da justiça contra transgressores. No entanto, ocasionalmente, Jeová, na sua misericórdia, refreou-se de causar a intencionada calamidade ou mal na execução do Seu julgamento justo, por causa do arrependimento dos envolvidos. (Jon 3:10) Além disso, por ter mandado dar um aviso, Jeová tem imerecidamente oferecido aos praticantes do mal a oportunidade de mudarem de proceder e assim continuarem vivos. — Ez 33:11`.

 

Também neste site:

APRENDA HEBRAICO, GREGO ou INGLÊS sem sair de casa!

 

Anúncios