2 Timóteo 3:4 “mais amantes de prazeres do que amantes de Deus” – Respondendo Dúvidas de Leitores


filédonoi

 

Pergunta feita pelo leitor Rafael:

Dentre os sinais das profecias para o fim do sistema iníquo, está: “…mais amantes de PRAZERES que amante de Deus…”. Certo?

A palavra PRAZERES aí não significa somente coisas ‘sexuais’. Refere-se a tudo que envolve prazer: jogatina, sexo, bebedeira, etc… É isso, não é??

 

 

Resposta:

φιλήδονοι  μᾶλλον    φιλόθεοι

filédonoi mallon  e  filótheoi

Filédonoi contém duas palavras, um prefixo e um sufixo. Filé provém de phílos que se refere a afeição entre amigos e é uma das 4 palavras gregas para amor, ao passo que donoi é o plural de hedoné.

ἡδονή (hedoné) nos lembra a palavra hedonismo, definida como a busca incessante de prazeres. Falando sobre hedoné alguns comentários bíblicos sugerem que se refere “aquilo que é agradável aos sentidos físicos”. É uma palavra empregada comumente ao se referir a prazeres sensuais. Tanto é assim que a Concordância de Strong lista como uma das definições de hedoné “prazeres especialmente sensuais”. Portanto, o texto inspirado de 2 Timóteo 3:4 descreve uma das características das pessoas nos “últimos dias” do atual sistema de coisas. Paulo escreveu que estas seriam “mais amantes de prazeres” físicos, tais como sexo imoral, bebedeira e glutonaria. Em Lucas 8:14 na parábola do semeador, Cristo Jesus falou de certas pessoas que ao receberem a mensagem da Bíblia são semelhantes a um tipo de solo cheio de espinhos. Cristo disse que estes “são os que tem ouvido, mas por serem arrebatados pelas ansiedades, e riquezas, e prazeres da vida (αἱ ἡδοναι τοῦ βίου hai hedonai tou bíou) ficam sufocados e não trazem nada à perfeição.” Emprega-se aqui mais uma vez o substantivo grego hedoné com um sentido não especifico de prazer sensual. O substantivo feminino ocorre no plural, indicando que são várias tipos de prazeres. Isto indica que “mais amantes de prazeres” pode envolver muito mais. Poderíamos mencionar a acomodação e vícios modernos como parte dessa descrição. Muitos hoje em dia não querem mais trabalhar e ficam somente nos vícios modernos, seja internet em excesso, vendo filmes e ouvindo musica como parte essencial de suas vidas. A preguiça juntamente com a busca da auto satisfação constante prejudica a relação da pessoa com Jeová Deus. Sem dúvida, você se apercebe de que vivemos num mundo inebriado de amor pelos prazeres, mas sem amor à bondade. É assim que a Bíblia descreve as atitudes que prevaleceriam nos “últimos dias”.

Sugerimos a seguinte leitura para todos os que tem alguma dúvida sobre se estamos ou não nos “últimos dias” deste mundo perverso:

Estamos nos últimos dias?

Anúncios