A fé baseia-se em evidência concreta.


A 2000 anos atrás os primeiros seguidores de Cristo entendiam que “batizar” era o mesmo que “mergulhar” e a palavra grega usada nos escritos originais do “Novo Testamento” (baptízein), tem essa conotação. Hoje em dia “batizar” desviou-se para significar, na mente de muitos, “aspergir” ou “jogar água na cabeça”, obviamente um desvio promovido pelo inimigo da vida eterna.  Este modus operandi do mestre do engano é recorrente. Antes de falar sobre o antigo e verdadeiro significado de fé, veremos como desvirtuar ou distorcer a significação básica de argumentos ou fundamentos  da Bíblia tem sido uma tática usada pelo “deus deste sistema de coisas” (2 cor. 4:4).

Este inimigo também trabalhou para mudar o significado de alma, originalmente entendida como se referindo a toda criatura que respira, para uma acepção totalmente filosófica e anti bíblica como sendo algo imaterial que sobrevive à morte do corpo. Tal ensino é a base da religião espírita e o motivo de Deus mandar eliminar todos os médiuns no antigo Israel.# A inerente imortalidade da alma é um ensinamento que não vem nem de Deus, nem da Bíblia Sagrada.

Inferno é uma tradução das palavras bíblicas sheol e hades (sheol é usada no texto hebraico do V.T e Hades no texto grego do N.T) Em português esta palavra inferno, sheol ou hades, que é tudo a mesma coisa, se refere à sepultura comum da humanidade, para onde todos vão quando morrem. Em resumo, não existe “inferno de fogo”. Quando se fala em “inferno” os religiosos equivocadamente pregam que este se refere a um lugar de tormento de fogo para onde vão os maus após a morte. Mais um desvio criado pelo inimigo da verdade, o pai da mentira. (João 8:44)

Satanás criou uma teia de mentiras promovida pelos pastores evangélicos, padres e outros, sim, o clero apóstata da cristandade.

A lista não se limita somente a inferno, alma e batismo. A palavra “DEUS” na Bíblia também está sutilmente adulterada na mente das pessoas. Precisa prestar atenção e se ater a textos bíblicos de forma respeitosa e detida, para não ser enganado pelo mestre do engano. O substantivo ELOHIM (em hebraico do V.T) e THEÓS (no grego do N.T) traduzidos “Deus” em português se refere não somente ao Ser Supremo, JEOVÁ, mas é aplicado de modo legítimo a todos aqueles ou tudo aquilo que exerce poder sobre outros. Leia e estude com atenção este artigo para entender isso. Pare de somente cantarolar em cultos evangélicos ou outros e tire tempo para levar a palavra de Deus a sério a fim de entender isso. Estude e constate, a partir de uma pesquisa investigativa, a veracidade das declarações deste artigo.

De maneira similar ao que acontece com todos estes assuntos, o correto entendimento do significado de fé foi alterado e distorcido pelos líderes religiosos e outros. Fé hoje em dia é entendida como sendo algo em que alguém acredita sem base alguma, mas apenas crê porque crê. Ou seja uma credulidade! A Bíblia não diz nada disso. Teólogos e outros estão repetindo estereótipos difundido pelo inimigo da vida eterna, Satanás o Diabo. A fé, diferente do que pregam, baseia-se em evidência concreta

 
Sugiro que não simplesmente leiam, mas estudem com mente aberta e sem preconceito os seguintes temas relacionados:

Se assim fizer, poderá entender o que a Bíblia realmente diz e deixará de ser logrado pelo mestre do engano.

defesadaverdade

BREVE! 

É com prazer que anuncio dentro de alguns dias a publicação de um exaustivo artigo intitulado:

Carregou Jesus um “patibulum” ou uma “estaca” sob a qual foi suspenso?

Anúncios