Jesus é o “Arquiteto” ou o “Mestre de Obras” da Criação? Provérbios 8:30


mestre de obras

 

 

Jeová Deus não estava sozinho quando “criou os céus e a terra”. Muito antes de começar a criação física, ele criou uma pessoa espiritual por meio de quem fez “todas as outras coisas”. Foi chamado na Bíblia Sagrada de “o primogênito de toda a criação”, sendo que mais tarde viveu na Terra como o homem Jesus. Em Provérbios, capítulo 8, ele é representado como a sabedoria personificada. Esse capítulo bíblico também se refere a Jesus como “mestre de obras” de Deus. — Pro. 8:12, 22-31.

A  TNM (Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas), verteu a palavra hebraica אָמוֹן amon, por “mestre de obras” e a versão revisada da TNM, por “trabalhador perito”. De acordo com os mais respeitados dicionários ou léxicos hebraico-inglês, pode significar “Trabalhador perito, artífice, arquiteto ou mestre de obras”. Veja o Léxico Hebraico Brown-Driver-Briggs, A concordância Hebraica de Strong 525, a Concordância Exaustiva da NAS ou a Concordância Exaustiva de Strong.

Por que a TNM optou pela tradução “mestre de obras” e não “Arquiteto” como fizeram muitas versões da Bíblia?

A Concordância Exaustiva de Strong nos dá uma indicação ao mencionar que  amon provém de aman que , segundo o dicionário de Strong é usada “provavelmente no sentido de treinamento”ou  referente a “alguém que é educado” em uma habilidade. É por isso que a Versão revisada da TNM se ajustou ainda mais a esta significação. Aman deu origem a palavra “amén” que significa “assim seja” ou “apoio”, “confirmação”. Não seria coerente verter amon por “Arquiteto” nesta passagem de Provérbios visto que em nosso idioma  “arquiteto” é alguém cuja função é a de “projetar e organizar” uma dada construção. É o profissional responsável pelo projeto, supervisão e execução de obras de uma determinada arquitetura. O mestre de obras, por outro lado é o profissional responsável pela execução de obras de pequeno e grande porte, sendo portanto um administrador. Em harmonia com isso Efésios 1:10 falando sobre Jesus Cristo diz que “Mediante ele temos o livramento por meio de resgate, por intermédio do sangue desse, sim, o perdão de [nossas] falhas, segundo as riquezas de sua benignidade imerecida…” Daí o texto prossegue dizendo:

“É segundo o seu beneplácito, que ele se propôs em si mesmo, para uma administração*+ no pleno limite dos tempos designados, a saber, ajuntar novamente todas as coisas no Cristo,  as coisas nos céus e as coisas na terra. [Sim,] nele”

 

Jesus, portanto, assumiu o papel de “gerente” ou “administrador” da criação designado por Deus. Não é o Criador do Universo, mas sim aquele que recebeu do Criador, Jeová Deus, “toda autoridade” por um período de tempo. Mateus 28:18 ; 1 Coríntios 15:27-28

Em Jeremias 52:15 a palavra hebraica vertida “mestre de obras” é usada no plural indicando que não se refere a um projetista único ou “Arquiteto” mas a “operários mestres” supervisionados por  um Arquiteto maior.

A forma atrapalhada como a mesma palavra hebraica foi vertida na passagem de Jeremias 52:15 por diversas escolas, tanto católicas como protestantes, indica claramente que não entenderam o significado exato de tal palavra.

O entendimento de que a “sabedoria” mencionada em Provérbios 8:22 se refere a Jesus Cristo em sua existência pré-humana sempre existiu na maioria das Igrejas chamadas cristãs. Ao remontarmos ao tempo dos chamados “Pais da Igreja” pessoas que viveram antes do Concílio de Nicéia em 325 E.C, encontraremos Jesus sendo mencionado como a “sabedoria” de Provérbios 8:22 em diversos escritores. Podemos mencionar entre eles, Orígenes, Justino o Mártir, Clemente de Alexandria, Tertuliano e muitos outros. Muitos Eruditos biblicos, até mesmo trinitarianos! Estes alegaram que tal referência a Jesus como a “sabedoria” personificada pode ser vista nas palavras de Paulo em 1 Coríntios 1:24, onde lemos:

“no entanto, para os chamados, tanto judeus como gregos, Cristo [é] o poder de Deus e a sabedoria de Deus.”

 

Observe como muitas versões trinitárias da Bíblia verteram a passagem de Provérbios 8:30 e identificam a tradução “mestre de Obras” como sendo correta.

30 Eu estava ao seu lado, como um  mestre de obras” – NRSV

30 Eu estava a Seu lado como um  mestre de Construção” – MLB

30 Eu estava ao seu lado, um mestre artífice – Jerusalem Bible and NJB

30 Eu estava ao seu lado com um artífice – NAB (1970 & 1991)

30 Eu era um mestre de obras ao seu lado. – Byington

30 Então eu era o artífice ao seu lado. – NIV

30 Então eu estava ao seu lado [como] um mestre artífice; E eu era diariamente [Seu] deleite, Regozijando-me sempre com Ele – NKJV

30 Então estava a seu lado, como um mestre de obras; – NASB

30 Então tornei-me a Seu lado um certo e firme  trabalhador, …- Rotherham

30 Then I was by him, [as] a master workman;( um mestre de obras)  And I was daily [his] delight, Rejoicing always before him, – ASV

30 então eu estava a Seu lado, como  um mestre de obras;  – LITV

30 Eu era um habilidoso  artífice  a seu lado.  – Holman Christian Standard Bible

30 então eu estava a seu lado como  um mestre de obras , – English Standard Version

30 Estava ao lado dele como  Aquele que liderava a obra . – New Life Bible

30 Eu estava ao lado dele como  um trabalhador habilidoso. – ETRV

30 Então eu era  o artífice ao seu lado.  – Hebrew Names Version. (Versão Hebraica Nomes)

30 Eu estava  fazendo todas as coisas com ele.  – Wycliffe (1395)

30 Eu estava com ele (harmozousa- “arranjando todas as coisas” – f.n.) – The Septuagint, Zondervan, 1970.

 

Fica claro, então depois desta consideração minuciosa da palavra hebraica “Amon” ou “trabalhador perito, mestre de obras” empregada em Provérbios 8:30, que este texto foi vertido corretamente pela comissão de Tradução da TNM,  levando-se em consideração o aspecto linguístico e contextual da inteira palavra de Deus, a Bíblia.

 

 

Provérbios 8:22 “me possuiu” (Almeida) ou “me produziu” (TNM)?

 

 

 

 

Both comments and trackbacks are currently closed.