A vocalização “YeHováh” nos Manuscritos da Bíblia Hebraica Antiga


Certo leitor perguntou após exame mais aprofundado a respeito do Tetragrama:

 

Porque no B19 não aparece a vogal “o” ?

Porque no final de nomes[ bíblicos em hebraico] o nome de Deus começa com YAH e no início com YEH?

A abreviação do nome de Deus YAHUU é uma abreviação correta?

 

Qualquer afirmação de que o equivalente de nossa vogal “o” não aparece no texto Hebraico do Códice de Leningrado, conforme sugerida na pergunta inicial não é correta. (Observamos esta vogal hebraica nos nomes: Faraó, Moisés, Salomão e muitos outros). Principalmente com relação a forma de se vocalizar o tetragrama, que é o que deve ter proposto a primeira pergunta. Podemos encontrar a vogal “o” ( ou Hhohlem) no texto Hebraico do B19 em inúmeras passagens. Observe por exemplo  Gênesis 3:14, Juízes 16:28, 1 Reis 2:26 . A vocalização “Yehowáh” foi empregada diversas vezes nos Manuscritos de Ben Asher bem como no Códice de Alepo e  no Códice de Leningrado, os quais preservam o mais completo texto hebraico das Escrituras. A Edição da Bíblia da Universidade Hebraica (HUB) também apresenta esta vocalização. Foi empregada a forma “Yehováh” em grande parte do Texto de Ginsburg na produção de seu texto crítico hebraico. Podemos ver claramente em textos muito antigos da Bíblia Hebraica reproduções fotográficas reais das páginas destes textos onde a forma vocalizada do tetragrama apresenta as vogais não de Adonay , Yahovah, mas a antiquíssima forma Yehváw ou ainda em muitos lugares Yehováh. (Artigo específico sobre este assunto)  O Nome de Deus, assim como os nomes de deidades antigas, foi incorporado no nome de pessoas da época e são conhecidos hoje como nomes teofóricos.Observe alguns exemplos de nomes teoforicos que começam com as três primeiras consoantes do Tetragrama: Yehoiakim, Yehonathan, Yehoshaphat, Yehoash, Yehoram, Yehoiada, Yehoiarib, entre outros. Estes nomes foram por vezes abreviados para criar novos nomes, e isso resultou em Yoiakim, Yonathan, etc.  (Veja artigo a este respeito)Portanto, podemos encontrar a abreviação YÁH como sufixo de vários de tais nomes, tais como Zacarias, Sofonias, Obadias etc. Não se refere as vogais iniciais do Nome mas à abreviação do Nome como ocorre em diversas passagens, a saber Yáh ou como lemos em português, Jah, sendo esta a forma poética abreviada de Jeová, o nome do Deus Altíssimo. (Êx 15:1, 2) Quanto a pronúncia Yahoo ou Yahu é empregada amplamente em textos gregos escritos por Judeus entre o tempo da Grecia antiga e Roma. Porém não se pode afirmar com certeza que esta era a pronúncia usada pelos judeus que adoravam a Jeová na antiguidade. 

Considere o que disse o erudito

Firpo W. Carr —
“Há dezenove nomes na Bíblia que  COMEÇAM com ‘Yeho-‘ ou ‘Jeho-‘, e parece não ser necessário discutir sobre as vogais ‘e’ e ‘o’ usadas aqui. A controvérsia é se o Nome Divino contém duas ou três sílabas…” (Search for the Sacred Name, Scholar Technological Institute, Hawthorne, CA 1993, page 174).
TORAH EMETH

Manuscrito Hebraico do Profeta Ezequiel onde a forma Yehowáh é empregada

 

Nenhum manuscrito hebraico conhecido na Terra contém a vocalização Yahweh ou como é vertida em português, “Javé”. Por outro lado, a forma Yehováh é encontrada numa variedade de cópias hebraicas mais antigas e em fragmentos bíblicos datados de entre 700 e 900 E.C, bem como no universalmente conhecido Textus  Receptus  do “Velho Testamento”. Estudiosos judeus, como Maimônides (1138-1204) afirmam que o Tetragrama era pronunciado “de acordo com as suas letras “, que segundo o Professor Gerard Gertoux era pronunciado como “YeHoWaH”. (#Veja nota ao pé da página)

NOME DA VERSÃO (JUDAICA)
LÍNGUA
PUBLICADA EM:
NOME DIVINO 
VERTIDO 
Immanuel Tremellius
Latin 1579 JEHOVA
Baruch Spinoza
Latin 1670 JEHOVA
Samuel Cahen
Frances 1836 IEHOVAH
Alexander Harkavy
INGLÊS 1936 JEHOVAH
Joseph Magil
INGLÊS 1910 JEHOVAH
Rabbi L. Golschmidt
ALEMÃO 1921 YEHOVAH

Em contraste com a forte evidência em favor da pronúncia original mais aparentada com Jeová, não encontramos quase nada que favoreça a pronúncia Javé. Esta última pronúncia não é favorecida por qualquer prova em Mss bíblicos, nem em outros documentos judaicos antigos. Os  defensores da pronúncia Javé  procuram olhar para fora das Escrituras em textos judaicos a fim de procurar  provas a seu favor. E até  encontram nos escritores patrísticos posteriores de  Teodoreto e Epifânio, que consideram Iabe como a pronúncia do Tetragrama, embora as evidências e citações antigas a respeito,  distinguam esta vocalização como a pronúncia dos samaritanos.

Evidência do antigo Egito apoia a pronúncia “Jeová”

 

A mais antiga evidencia arqueológica apoia a pronúncia “Jeová” No templo de Amun em Soleb (Sudão) foram encontradas esculturas do templo do Faraó  Amenhotep III. Estas foram datadas  circa 1382-1344 A.E.C. (Lê-se Antes da nossa Era Comum)
Trata-se de um hieróglifo Egipcio com a mais antiga inscrição do Nome de Deus de que se tem registro na arqueologia. Abaixo uma ilustração reconstituída da escultura.

 

 

A pronúncia do hieróglifo foi apresentada pelo respeitado erudito Gerard Gertoux, professor na Associação Biblique de Recherche d’Anciens Manuscrits na France,e se lê da seguinte maneira:

“Terra dos beduinos de Yehua[w]”

 

 

 

 

 

 

 

 # Professor Gerard Gertoux refers in his book to what Maimonides (a Jewish scholar and famous talmudist of the 12th century A.D.) has written, and says: “This name YHWH is readwithout difficulty because it is pronounced AS IT IS WRITTEN, or according to its LETTERS as the Talmud says.” He then displays a long study in the pronunciation of names, and draws the conclusion that the Divine Name is pronounced “I-Eh-oU-Ah“. He even writes: “The name Yahweh (which is BARBARISM) has only been created to BATTLE with the true name Jehovah” (The Name of God…its Story).
Anúncios