A vocalização “YeHováh” nos Manuscritos da Bíblia Hebraica Antiga


Certo leitor perguntou após exame mais aprofundado a respeito do Tetragrama:

 

Porque no B19 não aparece a vogal “o” ?

Porque no final de nomes[ bíblicos em hebraico] o nome de Deus começa com YAH e no início com YEH?

A abreviação do nome de Deus YAHUU é uma abreviação correta?

 

Qualquer afirmação de que o equivalente de nossa vogal “o” não aparece no texto Hebraico do Códice de Leningrado, conforme sugerida na pergunta inicial não é correta. (Observamos esta vogal hebraica nos nomes: Faraó, Moisés, Salomão e muitos outros). Principalmente com relação a forma de se vocalizar o tetragrama, que é o que deve ter proposto a primeira pergunta. Podemos encontrar a vogal “o” ( ou Hhohlem) no texto Hebraico do B19 em inúmeras passagens. Observe por exemplo  Gênesis 3:14, Juízes 16:28, 1 Reis 2:26 . A vocalização “Yehowáh” foi empregada diversas vezes nos Manuscritos de Ben Asher bem como no Códice de Alepo e  no Códice de Leningrado, os quais preservam o mais completo texto hebraico das Escrituras. A Edição da Bíblia da Universidade Hebraica (HUB) também apresenta esta vocalização. Foi empregada a forma “Yehováh” em grande parte do Texto de Ginsburg na produção de seu texto crítico hebraico. Podemos ver claramente em textos muito antigos da Bíblia Hebraica reproduções fotográficas reais das páginas destes textos onde a forma vocalizada do tetragrama apresenta as vogais não de Adonay , Yahovah, mas a antiquíssima forma Yehváw ou ainda em muitos lugares Yehováh. (Artigo específico sobre este assunto)  O Nome de Deus, assim como os nomes de deidades antigas, foi incorporado no nome de pessoas da época e são conhecidos hoje como nomes teofóricos.Observe alguns exemplos de nomes teoforicos que começam com as três primeiras consoantes do Tetragrama: Yehoiakim, Yehonathan, Yehoshaphat, Yehoash, Yehoram, Yehoiada, Yehoiarib, entre outros. Estes nomes foram por vezes abreviados para criar novos nomes, e isso resultou em Yoiakim, Yonathan, etc.  (Veja artigo a este respeito)Portanto, podemos encontrar a abreviação YÁH como sufixo de vários de tais nomes, tais como Zacarias, Sofonias, Obadias etc. Não se refere as vogais iniciais do Nome mas à abreviação do Nome como ocorre em diversas passagens, a saber Yáh ou como lemos em português, Jah, sendo esta a forma poética abreviada de Jeová, o nome do Deus Altíssimo. (Êx 15:1, 2) Quanto a pronúncia Yahoo ou Yahu é empregada amplamente em textos gregos escritos por Judeus entre o tempo da Grecia antiga e Roma. Porém não se pode afirmar com certeza que esta era a pronúncia usada pelos judeus que adoravam a Jeová na antiguidade. 

Considere o que disse o erudito

Firpo W. Carr —
“Há dezenove nomes na Bíblia que  COMEÇAM com ‘Yeho-‘ ou ‘Jeho-‘, e parece não ser necessário discutir sobre as vogais ‘e’ e ‘o’ usadas aqui. A controvérsia é se o Nome Divino contém duas ou três sílabas…” (Search for the Sacred Name, Scholar Technological Institute, Hawthorne, CA 1993, page 174).
TORAH EMETH

Manuscrito Hebraico do Profeta Ezequiel onde a forma Yehowáh é empregada

 

Nenhum manuscrito hebraico conhecido na Terra contém a vocalização Yahweh ou como é vertida em português, “Javé”. Por outro lado, a forma Yehováh é encontrada numa variedade de cópias hebraicas mais antigas e em fragmentos bíblicos datados de entre 700 e 900 E.C, bem como no universalmente conhecido Textus  Receptus  do “Velho Testamento”. Estudiosos judeus, como Maimônides (1138-1204) afirmam que o Tetragrama era pronunciado “de acordo com as suas letras “, que segundo o Professor Gerard Gertoux era pronunciado como “YeHoWaH”. (#Veja nota ao pé da página)

NOME DA VERSÃO (JUDAICA)
LÍNGUA
PUBLICADA EM:
NOME DIVINO 
VERTIDO 
Immanuel Tremellius
Latin 1579 JEHOVA
Baruch Spinoza
Latin 1670 JEHOVA
Samuel Cahen
Frances 1836 IEHOVAH
Alexander Harkavy
INGLÊS 1936 JEHOVAH
Joseph Magil
INGLÊS 1910 JEHOVAH
Rabbi L. Golschmidt
ALEMÃO 1921 YEHOVAH

Em contraste com a forte evidência em favor da pronúncia original mais aparentada com Jeová, não encontramos quase nada que favoreça a pronúncia Javé. Esta última pronúncia não é favorecida por qualquer prova em Mss bíblicos, nem em outros documentos judaicos antigos. Os  defensores da pronúncia Javé  procuram olhar para fora das Escrituras em textos judaicos a fim de procurar  provas a seu favor. E até  encontram nos escritores patrísticos posteriores de  Teodoreto e Epifânio, que consideram Iabe como a pronúncia do Tetragrama, embora as evidências e citações antigas a respeito,  distinguam esta vocalização como a pronúncia dos samaritanos.

Evidência do antigo Egito apoia a pronúncia “Jeová”

 

A mais antiga evidencia arqueológica apoia a pronúncia “Jeová” No templo de Amun em Soleb (Sudão) foram encontradas esculturas do templo do Faraó  Amenhotep III. Estas foram datadas  circa 1382-1344 A.E.C. (Lê-se Antes da nossa Era Comum)
Trata-se de um hieróglifo Egipcio com a mais antiga inscrição do Nome de Deus de que se tem registro na arqueologia. Abaixo uma ilustração reconstituída da escultura.

 

 

A pronúncia do hieróglifo foi apresentada pelo respeitado erudito Gerard Gertoux, professor na Associação Biblique de Recherche d’Anciens Manuscrits na France,e se lê da seguinte maneira:

“Terra dos beduinos de Yehua[w]”

 

 

 

 

 

 

 

 # Professor Gerard Gertoux refers in his book to what Maimonides (a Jewish scholar and famous talmudist of the 12th century A.D.) has written, and says: “This name YHWH is readwithout difficulty because it is pronounced AS IT IS WRITTEN, or according to its LETTERS as the Talmud says.” He then displays a long study in the pronunciation of names, and draws the conclusion that the Divine Name is pronounced “I-Eh-oU-Ah“. He even writes: “The name Yahweh (which is BARBARISM) has only been created to BATTLE with the true name Jehovah” (The Name of God…its Story).
Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • Carlos  On 3 jun 2014 at 2:44

    Amigo, se nosso português, no ano de 1500, não pode ser entendido por nós, como poderiam conseguir a vocalização de uma língua extinta, não é forçar a barra?

    Curtir

  • Queruvim  On 3 jun 2014 at 11:02

    E qual seria esta “língua extinta” a que se refere?

    Curtido por 2 pessoas

  • Paulo Roberto  On 3 jun 2014 at 11:47

    Boa pergunta que língua extinta é essa?
    Estou curioso para saber!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtido por 2 pessoas

  • Alex Martins  On 3 jun 2014 at 13:22

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Língua_extinta

    Curtido por 1 pessoa

  • Daniel Romano  On 3 jun 2014 at 14:49

    É muita inocência e falta de fé, da parte de alguns, achar que o Deus Todo-Poderoso teria revelado seu nome pessoal, com o fim de torná-lo conhecido, e depois não tevesse a capacidade de preservá-lo ao longo dos séculos. De fato, não foi isso que aconteceu. Seu belo nome nunca foi esquecido, embora muitos (até hoje) tentem ocultá-lo (YHVH). Dispomos de muitos elementos fonéticos que permitem a bem fundada pronúncia Jeová. Conhecemos o nome original (o tetragrama), sua raiz etimológica (o verbo ha-wá), os nomes derivados (teofóricos), a abreviação no original: Jah e Jaho, e as formas do tetragrama usadas nas literaturas, relíquias e monumentos de povos contemporâneos a Israel, como os gregos e os egípcios. Evidentemente, a pronúncia sempre dependerá da língua, mas seu nome é um só.
    Zac14:9 “…Naquele dia Jeová [YHVH] mostrará ser um só. E seu nome um só.”TM

    Curtido por 2 pessoas

  • Fábio Almeida  On 3 jun 2014 at 16:04

    Comentário mais boçal!

    Curtir

  • lais  On 3 jun 2014 at 22:30

    eu acho q sei de qual ele tá falando,já ouvi isso antes,mais vou deixar ele responder para ver se tenho certeza rsrsrsrs

    Curtir

  • Samuel  On 12 jun 2014 at 19:55

    Exodo.3.15: “Este é o meu nome para sempre”, ou, como está no original, Zeh Shemi l’olam , זה שמי לעלם como se escrito Zeh Shemi l’alam , זה שמי לאלם isto é, “Este é o meu nome para ser ocultado.”

    Não está escrito “לעולם” que significa “para sempre”, está escrito “לעלם” …

    Quem sabe hebraico entende a diferença entre um termo e outro que são diferentes apenas porque o primeiro possui a letra “ו” …

    L’olam é para sempre, para eternidade, ou para ocultação…( mesmo que fosse “olam” está presente a ideia de ocultação )

    Mas L’alam ou l’alem significa “para ocultar-se”, de modo que os judeus antigos que sabiam hebraico e receberam a lei de D.s de sua própria “boca” nunca tiveram duvidas de que o Nome de D.us era indizível…

    Curtir

  • Queruvim  On 12 jun 2014 at 22:51

    Que idéia mais absurda. Se era para ser “ocultado” como vc sugere. Porque Ele ordena que se reúna os Anciãos de Israel e se mencione seu Nome a eles? Por que o Salmo 83 :18 diz que as pessoas devem “saber” a respeito deste Nome e usa o verbo “saber”, “conhecer”. E por que em Êxodo 9:16 o próprio Deus diz que não havia eliminado a Faraó ainda visto que todos tinham que conhecer seu “poder e para que [seu] Nome seja declarado em toda a terra” ??? Além disso, o que afirmou sobre ´Olam não é confirmado em nenhum léxico hebraico. A Concordância de STRONG e o BDB entre outros descartam totalmente tal “tradução” fantasiosa que sugeriu. Veja como diferentes escolas e diferentes traduções da Bíblia vertem este mesmo verso de Ex. 3:15 e vê se sai desta idéia absurda. http://biblehub.com/hebrew/leolam_5769.htm

    Usando manias de conspiração e desvios de entendimento do significado básico de palavras, eu poderia provar o que quisesse com a Bíblia na mão.

    Referente à “remover o Nome” da Bíblia, quem tem feito isso são os pastores evangélicos e padres católicos e outros. Não os judeus. Contudo não se isentam totalmente ao também cometerem este erro nas chamadas “emendas” da qual talvez nunca ouviste falar.

    Curtido por 2 pessoas

  • oTESTEMUNHAdeJAH  On 10 jul 2014 at 9:37

    Saga, o que você está sugerindo é que se crie um fórum moderado.

    Esse blog acabou virando uma espécie de fórum nos comentários, que apesar de termos muitos comentários instrutivos, também tivemos muitos comentários depreciativos ou fingidos que ao serem reavaliados tiveram que ser deletados.

    Porém, creio eu que o objetivo desse blog, seja mais no intuito que o próprio Alex Martins falou que é: “Servir como um auxilio para pesquisas pessoais e serviço de campo”, também para “mostrar a inconsistência dos maiores argumentos usados pela erudição da cristandade, fazendo análises linguistícas, históricas e teológicas de palavras, textos e passagens”, em outras palavras é um site apologético de grande valor.

    “O objetivo desta página é defender a Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas e mostrar que ela é de fato a “mais exata das Traduções” da palavra de Deus. Isto é feito para a glória de Jeová Deus cujo Nome Sagrado foi removido pela maioria das Traduções da Bíblia.” – Queruwin

    Apesar de sua ideia ser interessante, talvez ela não alcance o objetivo adequado.

    A organização incentiva que nos alarguemos na fé, mas pede cautela quanto a amizades pela internet, mesmo sendo entre irmãos, pois as situações podem mudar, variar e ainda podemos correr riscos de ter um apóstata entre o grupo.

    Eu conheci um irmão certa vez que até privilégios de cuidar do som em assembléias tinha, ele era servo ministerial, gravava os audios dos discursos e passava tudo para sites apostatas. Existem anciãos que tiram até cópias de cartas enviadas pela organização para enviar para sites desse tipo (claro que isso dura por certo período até serem descobertos). Um membro do Corpo Governante se desviou, mas seu processo foi gradual e por muito tempo ele esteve no meio dos irmãos plantando ideias apostatas e de duvidas. Quem garante que isso não possa acontecer nesse tipo de formato sugerido? Se até mesmo dentro de nossos salões leva-se algum tempo para identificar pessoas assim, já pensou pela internet? Acho que a cautela deve prevalecer.

    Eu adoraria participar do formato que você sugeriu, mas creio que talvez possamos ter mais dor de cabeça do que edificação.

    Um abraço e fique com Jeová.

    Curtir

  • Jalmeida-PG  On 10 jul 2014 at 16:43

    Concordo com o Queruvim, sou apenas observador, não tenho conhecimento academico nenhum, as postagens são excelentes,, e as filtragens de informações de apostatas nos dão a segurança que não seremos contaminados por eles. Pelo pouco tempo que acompanho as postagens (já li mais da metade dos assuntos aqui discutidos e vejo a candura das pesquisas efetuadas pelos irmãos. Se pessoas sinceras que vão pra Internet fazer uma pesquisa, obviamente ele vai ter acesso aos sites apostatas, mas com certeza ela vai acessar esse também.

    Curtido por 1 pessoa

  • Saga  On 12 jul 2014 at 14:52

    A diferença do “forum” é que o conteúdo seria fechado, as páginas desse site aparecem no google e estão ao alcance de todos. Nossos comentários entre si são abertos, em forum cada um pode criar o tópico que desejar, não fica restrito a comentar a matéria.

    “mesmo sendo entre irmãos, pois as situações podem mudar, variar e ainda podemos correr riscos de ter um apóstata entre o grupo”
    O que pode acontecer em qualquer lugar. Discurso apostata se reconhece pelo teor do que diz ou escreve, dentro do salão você já reconhece um futuro dele só pela maneira rebelde de se expressar, eu herdei o estudo de um senhor que estava evidente que não iria durar muito, sempre era visto por aí pelos bares, era bem reclamão e crítico com os irmãos, surpresa nenhuma quando o nome dele foi anunciado. Quando dirigia o estudo, queria mais falar da própria boca do que utilizar a matéria do livro estudado, o que fazia o estudo perder a objetividade.

    “Eu adoraria participar do formato que você sugeriu, mas creio que talvez possamos ter mais dor de cabeça do que edificação”
    Mesma coisa que isso aqui agora, onde estou te lendo, com o diferencial que tem um monte de gavião do lado de fora, lendo essa conversa.

    Curtir

  • Saga  On 12 jul 2014 at 15:03

    “Pessoas sinceras pesquisando na internet, vai ter acesso aos sites apostatas, mas vai acessar esse também”

    Esse site é um dos primeiros resultados no google quanto aos assuntos aqui dissertados. Sobre Traduções Bíblicas, sobre JWs e outros temas, é um dos primeiros a aparecer, tem visibilidade, tanto que ele irrita os opositores e ex-irmãos a ponto de dedicarem esforço contra ele pois entendem que atrapalha o objetivo deles, que é que quando as pessoas leigas forem pesquisar sobre as JWs só caiam em sites apostatas naqueles dos “apologistas anti-seita da Cristandade”. (Ah esqueci de frisar que os próprios rivais ajudam na divulgação desse site ao pretensamente tentar “refuta-lo”, isso joga os pesquisadores pra cá)

    (Já no youtube isso seria inviável, por mais videos que sejam lançados é impraticável disputar com os resultados de haters, até pelo funcionamento randômico dos relateds do youtube que simplesmente agrupa palavras chave parecidas)

    Curtido por 1 pessoa

  • Saga  On 12 jul 2014 at 15:49

    “Queruvim On 12 de julho de 2014
    De fato, algumas calúnias e argumentos mentirosos levantados contra as Testemunhas de Jeová, como por exemplo, a afirmação de que o documento “Declaração de fatos” é uma “prova” de um suposto namoro entre as TJ e o Nazismo foram devidamente refutados como sendo pura falsidade e devaneios dos opositores. […] Não foram poucos os que viram nesta página um esclarecimento e saíram do engano de tais caluniadores após lerem matérias que serviram como um antídoto”

    Sim, ótimo exemplo, ler diretamente do próprio documento demonstrou a incrível desonestidade abjeta daqueles que viam antisemitismo e apoio ao Nacional Socialismo na declaração. Será que eles não leram o que escreviam a Cristandade, seus clérigos e suas organizações religiosas na época ao Hitler e ao governo em exercício? Quer dizer que as JWs -que são neutras- apoiaram aquele regime político e as igrejas -envolvidas na política e guerra até o pescoço- foram perseguidas por não apoiarem ou consentirem em causas anticristãs?

    “Acrescente-se a isso o esclarecimento voltado aos idiomas das Escrituras. Algo que sai do escopo de consideração do escravo por ser assunto linguístico ou filológico”
    As publicações são escritas para todos os públicos e todos os tipos de pessoas de variada instrução e leitura. Então é necessário sempre um meio-termo no que se fala, para não soar simplório (como em muitas igrejas pentencostais e outros religiosos populistas e demagogos) e nem por demais erudito, acadêmico ou filosofo-teológico de modo que pessoas do povão percam o ponto do que está sendo dito, até por isso estão sendo lançadas as Sentinelas “fáceis de ler” e mesmo a nova TNM, nem cito as brochuras, inclusive brochuras para pessoas analfabetas.

    “Claro que não é apoiada nem é algo promovido pela organização”
    É impossível se responsabilizar pelo que outros dizem, veja a polêmica da Paula Fernandes. Se existiram irmãos que quebraram seus CDs, isso é direito deles, mas não houve nenhuma ordem organizacional que os ordenou a fazerem isso.

    “um direito que temos, o de liberdade de expressão”
    É uma garantia legal, e cada individuo tem o direito de se expressar, social, cultural, politica, ideológica ou religiosamente. Isso não pode ser oficialmente incentivado em vista da imprudência de muitos que postam, como no caso que citei acima da cantora, que teve repercussão negativa.

    “Ler todo tempo site de opositores”
    Realmente algo a ser evitado, vale aí a ilustração das notas de dinheiro falso, ilustração usada no próprio Bíblia Ensina, basta conhecer o dinheiro verdadeiro.

    “Sabendo disso, a organização orienta que “não há necessidade” de se criar páginas”
    Se teme o perigo de que neste 1% se gere uma divisão -ou seja, seita-, mesmo que não seja suficiente pra gerar uma igreja ou outra denominação, pode se tornar um movimento online paralelo a organização, o líder em questão pode acabar tendo seus próprios discípulos, o que atrapalha a unidade cristã mundial.

    “Sem falar nos perigos de se escrever e falar mal de alguém e acabar sendo processado. Isso refletiria na inteira organização e no povo de Jeová”
    Como no caso que citei da cantora.

    “Não há diferença muito grande em escrever aqui e falar em público”
    É, a diferença é que na internet fica tudo gravado e a repercussão pode ser grande. Ao dizer algo no twiter de uma celebridade por exemplo, são muitos olhos para ler aquilo em vez de alguns poucos ouvidos.

    “A comunicação só muda de “modo””
    A comunicação é a mesma de pessoalmente, a diferença é de público e repercussão, pois na internet o que você diz não se perde, fica lá para o juízo de futuros leitores, por isso o cuidado em penar bem no que se vai falar.

    “Criei esta página para responder aos críticos e não para ser frequentada pelo povo de Jeová”
    Aí está diferença do “forum” que eu citei.

    “Pois cada um de nós prestará conta de si mesmo a Deus”
    Este texto (Rom 14:10,12) é interessante, pois baseado em outras traduções de Rom 14:10 alguns dizem cada um de nós prestará conta de si mesmo a CRISTO, argumenta-se que quem nós julgará será o Filho e não o Pai, pois o Pai não julga ninguém mas entregou o julgamento ao Filho, e sobre aquele sentado no trono branco lá em Apocalipse, notei que há diferença de opiniões sobre se é Deus ou Cristo.

    Curtir

  • karmo2010  On 12 jul 2014 at 18:26

    Aqui aprendi muitas outras coisas, alem das ensinadas pela organização. Coisas que tem a ver com os idiomas originais.
    Aqui, inclusive com os comentários do amado irmão Jeosada, aprendi e fui encorajado pelas experiencias e argumentos bíblicos de diversos irmãos.
    Aqui, vi a atitude muito sabia de direcionar as pessoas para o site jw.org.
    Aqui, pude ver a moderação nos comentários em ação, peneirando aquilo que e proveitoso do que não edifica.
    Venho acompanhando os esforços dos irmãos em divulgar a verdade e defender a tradução do novo mundo do preconceito que sofre entre os chamados “eruditos”.
    Sim, no que depender de mim, vou sempre respeitar e apoiar esse espaço dedicado a divulgação das boas novas. Concordo que nosso silencio seria nosso pior inimigo, mas concordo também que as principais modalidades de pregação não devem ser jamais negligenciadas, nem que tempo precioso no testemunho face a face deveria ser gasto na divulgação virtual.
    Porem, o perigo da apostasia sempre foi real em qualquer tempo, não seria exclusiva da nossa era tecnológica.
    O que devemos fazer, sem dúvida, eh saber administrar nosso preciso tempo e recursos, para agradar a Jeová Deus.
    Eu decidi contribuir com meus comentários sempre que houver tempo oportuno e puder compartilhar alguma experiência boa. Encaro esse site como mais uma das ferramentas disponíveis para refutar falsos raciocínios.
    Obrigado ao Queruvim e a todos os demais irmãos por suas palavras encorajadoras que mostram que estamos unidos na adoração do único Deus verdadeiro!

    Curtir

  • Saga  On 12 jul 2014 at 19:21

    Situação religiosa da europa?

    http://www.criacionismo.com.br/2014/07/a-europa-poe-abaixo-seus-templos.html

    Com o declínio da frequência, muitos templos fecharam suas portas. Alguns ganham novos usos, como teatro, centro comercial, museus. Outros são demolidos.O fenômeno não está ligado a uma só religião. Há templos ortodoxos abandonados na Polônia, sinagogas centenárias apodrecendo na Hungria, catedrais católicas sendo derrubadas na Bélgica e na França, capelas luteranas esquecidas em pequenas cidades alemãs, mesquitas precisando de restauro nos Bálcãs. A Holanda informou o papa Francisco, no fim do ano passado, que até 2025 mil templos católicos devem fechar por não terem mais demanda para missas, casamentos e batizados. Um dos casos mais explícitos é o da Igreja Anglicana, que mingua a olhos vistos deixando um rastro de templos abandonados. Em 2013, apenas 10% dos ingleses adultos declaravam ser membros de uma igreja – na grande maioria das vezes, a Anglicana. O porcentual só não é menor por causa dos imigrantes vindos de outros países cristãos, como romenos e poloneses, além de africanos das novas confissões pentecostais. Esse fenômeno migratório não altera a insegurança dos templos da Igreja Anglicana, que é formada pelos próprios ingleses e não está ganhando adeptos.

    “Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na Terra?”
    (Lucas 18:8)

    Curtido por 2 pessoas

  • karmo2010  On 13 jul 2014 at 13:38

    Pois então, Saga, as “águas” de Babilônia, “a grande”, estão se secando. Pelo menos na Europa.
    Mais um sinal de que o fim está próximo!

    Curtir

  • Saga  On 13 jul 2014 at 14:06

    Como se nota já de forma clara na Europa, onde existe um forte apateísmo religioso e nos países antidemocráticos onde a obra é limitada, censurada ou proscrita, com o passar do tempo a internet está se tornando cada vez mais um método primordial para a informação e para alcançar pessoas com as boas novas. Em vários locais do globo as maneiras mais tradicionais de evangelização parecem se tornar menos efetivas. Reagindo a isso a Organização investiu em novas modalidades de testemunho, o carrinho é um método muito interessante, pois a pessoa é que decide ter o contato ou pegar a publicação, não se deve abordar diretamente os pedestres.

    O nosso crescimento continua constante apesar da religião em geral estar em declínio.

    Voltando a internet, em tempos que existe abandono de livros, o marketing de internet é uma força poderosíssima para o bem ou para o mal, se vê isso de forma clara nos grandes esforços políticos relacionados a internet, hoje em dia a internet decide rumo de eleições e fomenta revoluções, os governos ficam preocupados em censura-la, controlá-la ou ao menos ter um número significativo de militantes barulhentos que calem vozes opositoras de forma que o senso comum se mantenha social e politicamente vantajoso

    Curtir

  • Victor DB  On 13 jul 2014 at 23:13

    Eu também devo muito a Jeová e a estes irmãos, Queruvim, Saga, Josué e outros. A sede por pesquisas que eu possuo é sempre saciada favoravelmente pelo CD-ROM da associação e este espaço muito bem trabalhado! Eu recomendo a muitos que defendem, projetem e amam a verdade que façam download deste site com o programa (existe outros) Internet Download Manager. Para que, se porventura fique sem internet, (isso vai acontecer) você possa acessar este conteúdo valioso de modo offline. Certo tempo tive contato com muito conteúdo apóstata na internet, mas este site e o testemunhasdejeovádefendidas me ajudou muito na época. Faço das palavras do karmo as minhas. Obrigado do fundo do coração e nunca desanimem! Creio que Jeová também os tem usado na internet, neste finzinho de tempo deste sistema de coisas, onde muita gente esta exposto a calúnias levantadas contra Ele e sua organização terrestre. Fiquem todos com ‘a paz de Jeová, que excede todo pensamento’.

    (Ainda) Sou estudante da Bíblia das Testemunhas de Jeová.

    Curtido por 1 pessoa

  • Shinji Mimura  On 14 jul 2014 at 9:11

    bom dia galera…. Uma duvida que eu tenho… Ex. 6:3 diz que Jeová não mostrou a conhecer seu nome a Abrão, Isque e Jacó. É de forma literal que diz isso? E quanto a Gên. 13:4… fala que Abrão fez um altar onde invocava o nome de Jeová. É uma duvida que algumas pessoas me perguntaram…

    Curtir

  • Queruvim  On 14 jul 2014 at 17:20

    Na Biblioteca online da página JW.ORG na obra Estudo Perspicaz das Escrituras já existe uma explicação bem clara sobre este assunto:

    Mais ou menos no “meio” do artigo sobre o Nome Jeová, no subtópico: “Emprego Inicial do Nome e Seu Significado”

    http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200002391

    Curtido por 1 pessoa

  • Queruvim  On 14 jul 2014 at 17:33

    Vou deletar os comments que não são relacionados com o tema dentro de algum tempo.Espero que entendam.

    MODERADOR/AUTOR DA PÁGINA

    Curtir

  • lais  On 14 jul 2014 at 18:50

    Tá certo,e concordo,embora eu comenta se coisas nada ver,rsrs,e também quero deixar de comentar nesse blog.Li o comentário do Jeosadá e gostei do que ele disse,eu já vi o que eu queria aqui,bom agora só falta eu me desviciar e pronto.nér?hehe,thaw fique com Jeová.

    Curtir

  • Saga  On 15 jul 2014 at 0:38

    ” Luiz Sayão – Um dos quadros mais tristes da cristandade é a sua fragmentação absurda. Há provavelmente cerca de cem mil denominações evangélicas no mundo de hoje. Na verdade, a maioria delas é exatamente igual a muitas outras em termos de doutrinas e práticas. Infelizmente, muitos grupos se separam de seus irmãos na fé por motivos pouco cristãos. Todavia, apesar de tantos desencontros semelhantes, é fato que grande parte de nossas divisões teve origem em questões teológicas e doutrinárias […] As questões que nos distanciam de nossos irmãos são as menores, de importância secundária, e em alguns casos são questões irrelevantes. Talvez a razão principal de nosso divisionismo exacerbado seja a “teologia do saci-pererê”. […] O que queremos dizer com isso é que boa parte de nossa teologia é uma “teologia de uma perna só”, isto é, uma teologia restrita, que enxerga de modo limitado o quadro amplo da revelação divina. […] Uns dizem que Deus é pura razão, outros afirmam que ele é só coração e emoção. Uns insistem que Deus faz tudo, sendo plenamente soberano (até os ímpios foram predestinados ao inferno), outros afirmam que Deus não pode fazer nada sem nossa autorização […] Uns preferem um Deus mais coletivo, sociológico; outros afirmam que ele é o Deus do indivíduo. Há quem veja Deus como inserido na realidade concreta do mundo; outros o colocam no “milésimo céu”, em sua espiritualidade e distância absolutas […] A importância de fugirmos da teologia do saci-pererê, evitando que nossas igrejas saiam por aí, pulando de uma perna só, tropeçando e caindo, é que em nossos dias tal tendência está acentuada. Quando vivíamos em Boston, EUA, estavamos em contato com muitos centros teológicos de todo o mundo. Por lá há uma tendência em alguns grupos de se rejeitar a doutrina das penas eternas, pois ela seria “irreconciliável com o amor de Deus” […] temos uma teologia radical, polarizada, bastante ocidental, e que ignora a dialética hebraica, negando a realidade do mistério. Que Deus abençoe a igreja brasileira a crescer no conhecimento de Deus, na tolerância fraternal e no pensamento cristão equilibrado” Fonte: http://www.ibnu.com.br/index.php/a-teologia-do-saci-perere/

    Por que a citação? Para conferirem a admissão de um cristandadiano sobre a confusão existente entre eles, pois tem quem queira negar os fatos. Eu digo que existem diferenças liturgicas, teológicas e doutrinárias muito sérias de uma denominação “evangélica” pra outra.

    Curtir

  • Freitas  On 15 jul 2014 at 13:36

    Ser justo demais pode se tornar um laço para apostasia. O conhecimento secular do idioma bíblico,
    raríssimo entre nós ..usado por um servo de Jeová de modo altruísta visando o bem estar espiritual de seus irmãos cristãos , deve ser levado em conta sim! Mas é claro que a intimidade com Jeová depende muito mais de virtudes cristãs do que conhecimento e nesse quesito nossas publicações, reuniões e associação deve nos inclinar o tempo todo. A corrida é travada ali..e aqui é só um pit stop para certos apetrechos. Fico feliz de que o mano Jeozadá tenha entendido isso, depois de uma paradinha no pit stop. Doravante, saberá auxiliar outros que patinarem no percurso ,quiçá como ancião, um bom mecânico de equipe .
    Obrigado, queruvim, por partilhar suas ferramentas!

    Abraço querido.

    Curtir

  • ASRPY-RIO  On 30 nov 2016 at 21:43

    meu amigo o nome DEUS e YEHOVAH esta escrito na tora mais de 7.828 vez o nome de DEUS YEHOVAH

    Curtir

  • Queruvim  On 30 nov 2016 at 22:40

    ???? Quem é esse seu “amigo”?

    Curtir