Os “Dez Mandamentos” com seu sábado semanal devem ser guardados pelos cristãos? – Parte 6


Os cristãos não estão sujeitos ao Decálogo

     Jesus guardou o Decálogo e incentivou sua guarda enquanto ela vigorava, do mesmo modo que incentivou a cumprir outras particularidades da Lei, como ofertas e sacrifícios. (Lu 4:16; Mt 5;23, 24; Lu 5:14; 17:14; compare com Levítico 14:2.) Mas, com a morte de Cristo, a inteira Lei dada a Israel teve fim.
     Romanos 7:6: “Mas agora fomos exonerados [“libertos”, IBB] da Lei, porque morremos para com aquilo que nos segurava, para que fôssemos escravos num novo sentido, pelo espírito, e não no velho sentido, pelo código escrito.”
     Será que é apenas da chamada “lei cerimonial” que os servos de Deus foram libertados? Paulo explica no versículo seguinte de que lei ele estava falando:
 
Romanos 7:7b: “Eu não teria chegado a conhecer o pecado, se não fosse a Lei; e, por exemplo, eu não teria conhecido a cobiça, se a Lei não dissesse: “Não deves cobiçar.” Paulo citou o décimo dos “Dez Mandamentos” como exemplo da Lei de que ele estava falando, da Lei da qual ele disse: “Agora temos sido libertados da lei.” (Al) Assim, os servos de Deus convertidos ao cristianismo não estão sujeitos à inteira Lei dada por Jeová mediante Moisés à nação de Israel, inclusive ao Decálogo.Portanto, no arranjo do cristianismo não há provisão para se guardar um sábado semanal.
Razões pelas quais a Lei como um todo teve de findar
Para que os servos cristãos de Deus pudessem ser justificados
     Rom. 10:4: “Cristo é o fim da Lei, para que todo aquele que exercer fé possa ter justiça.”
     Alguns proponentes do Decálogo argumentam que aqui a palavra “fim”(télos, em grego) tem o sentido de finalidade, alvo ou objetivo. Assim, arguem que o texto está dizendo que a Lei tinha por objetivo conduzir a Cristo. No entanto, a continuação do versículo mostra claramente que a referência é ao término, ou cessação, da Lei como um todo, incluindo o Decálogo. Diz: “Para que todo aquele que exercer fé POSSA TER JUSTIÇA [“para justificar a todo aquele que crê”, IBB] .”
     Assim, a justificação dos servos de Deus estava subordinada ao término da Lei. A Lei constituía um impedimento à justificação dos fiéis. Como assim? Acontece que o pacto da Lei trazia um requisito: “Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.”  (Gálatas 3:10b, ACRF) Como afirmou o discípulo Tiago: “Pois, quem observar toda a Lei, mas der um passo em falso num só ponto, tem-se tornado ofensor contra todos eles.” (Tg 2:10)[1] Assim, o povo judeu, que havia recebido a Lei, por constituir parte da humanidade imperfeita, recebeu a maldição imposta como penalidade pelo pacto da Lei. Como explicou Paulo: “Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição.” (Gál 3:10a, ACRF) Mas, por que Deus daria um conjunto de leis seguido desse requisito de cumprir “todas as coisas” dessa lei, sob a pena de maldição?
Esse requisito cumpriria pelo menos três objetivos. Primeiro, mostraria aos servos de Deus pré-cristãos a plena pecaminosidade deles, conscientizando-os da necessidade de um Redentor. Como Paulo explicou: “Por que, então, a Lei? Ela foi acrescentada para tornar manifestas as transgressões.” (Gál 3:19a) Mas, até quando tal “Lei” permaneceria? O mesmo versículo responde: “ATÉ QUE CHEGASSE O DESCENDENTE a quem se fizera a promessa.” (Gál 3:19b) Quem é esse “descendente”? Paulo responde: “Ora, as promessas foram feitas a Abraão e a seu descendente. Não diz: ‘E a descendentes’, como no caso de muitos, mas como no caso de um só: E a teu descendente’, QUE É CRISTO.” – Gál 3:16.
Isso se daria desse modo devido ao segundo objetivo da Lei: identificar o Messias, Jesus Cristo. Paulo afirmou: “A Lei, por conseguinte, tornou-se o nosso tutor, conduzindo a Cristo, para que fôssemos declarados justos devido à fé.” (Gál 3:24) Por ter nascido como humano perfeito, Jesus cumpriu perfeitamente todos os requisitos da Lei, podendo assim ter sido identificado pelos sinceros observadores como sendo realmente o prometido Messias. Terceiro: a Lei também proveu “sombras”, ou modelos ilustrativos, de realidades celestiais. (He 10:1) Tendo cumprido tais objetivos, não havia mais necessidade de tal Lei. Como disse Paulo: “Mas AGORA QUE CHEGOU A FÉ [representando Cristo], NÃO ESTAMOS MAIS DEBAIXO DUM TUTOR [a Lei].” (Gál 3:25) A comparação da Lei como sendo um “tutor” também aponta para o término dela, pois um tutor não mantém a tutela de uma criança para sempre.
     Portanto, para que os servos de Deus pudessem ser justificados, ou declarados justos, a Lei precisava findar.
Para que os servos cristãos de Deus pudessem ser adotados como “filhos de Deus” e pudessem ser herdeiros da promessa abraâmica
     Outra razão de a Lei ter de findar era para que os servos de Deus que abraçaram o cristianismo pudessem ser adotados como “filhos de Deus”. Notamos isso na consideração de Gálatas 4:1-7:
Ora, digo que, enquanto o herdeiro é pequenino, não difere em nada dum escravo, embora seja senhor de todas as coisas, mas está debaixo de encarregados e mordomos, até o dia designado de antemão pelo seu pai. Igualmente também nós [israelitas e prosélitos], quando éramos pequeninos, continuávamos escravizados pelas coisas elementares, pertencentes ao mundo. Mas, quando chegou o pleno limite do tempo,DEUS ENVIOU O SEU FILHO, que veio a proceder duma mulher e que veio a estar debaixo de lei, PARA LIVRAR POR MEIO DUMA COMPRA OS DEBAIXO DE LEI, PARA QUE NÓS, DA NOSSA PARTE, RECEBÊSSEMOS A ADOÇÃO COMO FILHOS. Ora, visto que sois filhos, Deus enviou o espírito do seu Filho aos nossos corações, e ele clama: ‘Aba, Pai!’ De modo que não és mais escravo, mas filho; e, se filho, também herdeiro por intermédio de Deus.”
Assim, os israelitas e prosélitos judaicos que aceitaram o Messias foram ‘livrados’ daquele conjunto de leis para poderem ser adotados como “filhos” de Deus e ‘herdeiros’.
Paulo ilustrou essa verdade de outro modo no mesmo capítulo 4 de Gálatas:
“Dizei-me, VÓS OS QUE QUEREIS ESTAR DEBAIXO DE LEI: Não dais ouvidos à Lei? Por exemplo, está escrito que Abraão adquiriu dois filhos, um por meio da serva e outro por meio da livre; mas aquele por meio da serva nasceu realmente na maneira da carne, o outro, por meio da livre, por intermédio duma promessa. Estas coisas são como que um drama simbólico; pois estas mulheres significam dois pactos, um do monte Sinai, que dá à luz filhos para a escravidão, e que é Agar. Ora, esta Agar significa Sinai, um monte na Arábia, e ela corresponde à Jerusalém atual, pois está em escravidão com os seus filhos. Mas a Jerusalém de cima é livre, e ela é a nossa mãe. Não obstante, o que diz a Escritura? ‘Expulsa a serva e o filho dela, pois de modo algum será o filho da serva herdeiro junto com o filho da livre.’ Por conseguinte, irmãos, somos filhos, não duma serva, mas da livre.” – Gál 4:21-26, 30, 31.
Observe que Paulo inicia repreendendo os que insistiam na guarda da Lei. Usando as mesmas Escrituras nas quais os proponentes da continuidade da Lei afirmavam se basear, Paulo mostra que personagens bíblicos representaram realidades espirituais. Abraão representou Jeová. A esposa de Abraão, Sara, representa a “Jerusalém de cima” – a organização celestial de Jeová semelhante a uma fiel esposa. Agar, a escrava egípcia de Abraão, representa a Jerusalém terrestre, capital do reino de Israel, cuja nação estivera numa relação com Jeová mediante o pacto da Lei, feito no monte “Sinai”. (Gál 4:24) Paulo mostra que os que insistiam na guarda da Lei eram como Ismael, o filho de Agar, a escrava. Estavam igualmente em escravidão, e na maldição imputada pelo pacto da Lei. O resultado para tais obstinados seria o cumprimento das palavras de Sara em Gênesis 21:10: “Expulsa essa escrava e o filho dela, pois o filho desta escrava não vai ser herdeiro com o meu filho, com Isaque!” A insistência na aderência à Lei levaria tais obstinados a não receberem a herança pertencente aos filhos legítimos – os semelhantes a Isaque. Como disse Paulo, os cristãos são ‘filhos da livre’. Então Paulo dá a seguinte admoestação:
“Para tal liberdade é que Cristo nos libertou. Portanto, ficai firmes e não vos deixeis restringir novamente num jugo de escravidão.” – Gál. 5:1.
Assim, pelas razões acima, biblicamente pautadas, os cristãos não estão sujeitos à inteira Lei dada a Israel, a qual incluía os Dez Mandamentos com o seu sábado semanal.
A continuação desta série considerará mais questões envolvendo este tema.

[1] Para uma consideração mais detalhada de Tiago 2:10, leia o artigo, neste blog, intitulado “Tiago incentiva a guarda dos Dez Mandamentos?”, no link

http://oapologistadaverdade.blogspot.com.br/2011/12/tiago-incentiva-guarda-dos-dez.html

Sigla das traduções usadas:
 
Al: Almeida Revista e Corrigida
ACRF: Almeida Corrigida e Revista Fiel.
IBB: Almeida da Imprensa Bíblica Brasileira.
Todas as citações são da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, a menos que haja outra indicação.
Consideração daPARTE 1 

Consideração da PARTE 3 DESTE ARTIGO
PARTE 4   …………                ………
 Dedique-se a um exame responsável. Caso haja dúvidas, vá a um salão do Reino perto de sua casa ou procure uma Testemunha de Jeová. Aceite um estudo da Bíblia semanalmente sem pagar nada. Ao orarem contigo verá as coisas cada vez mais claras.
VEJA TAMBÉM:
PESQUISE NA BIBLIOTECA ON LINE ASSUNTO SÁBADO
Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Karmo  On 18 fev 2014 at 10:37

    Artigo muito bom! Praticamente condensou todo o assunto dos contra-argumentos da guarda do sétimo dia num único post. Foi um resumo muito bom! Aguardo os próximos posts com expectativa.

    É lamentável que alguns ainda se submetem aos requisitos da Lei mosaica, sem perceber que com isso estão rejeitando o sacrifício resgatador de Cristo!

    Curtir

    • Prof. Azenilto G. Brito  On 23 fev 2014 at 22:56

      Olá, amigo. É pena que de modo tão sem ética, brutal mesmo, interromperam-me no debate sobre o sábado quando eu havia até anunciado que estaria discutindo a 3a. razão por que o sábado é para ser observado.

      Gente, sinceramente. . . Eu tenho discutido com católicos, espíritas, evangélicos sobre diferentes temas, mas nunca vi um tratamento tão BRUTAL da parte de moderadores como aqui. E ainda o debatedor principal sai-se com uma distorção total dos fatos colocando-se como “vencedor”, MENTINDO DESCARADAMENTE ao dizer que eu não apresentei qualquer argumentação bíblica, só de autores extrabíblicos, quando todos puderam ver que indiquei inúmeros textos, e muitos mais teria a apresentar.

      Afinal, o que estavam temendo nas minhas 3a., 4a., 5a., 6a. e até possivelmente 7a. razões que comprovam que o sábado é mandamento legitimamente aplicável aos cristãos?

      Curtir

      • GIBE TJ  On 23 fev 2014 at 23:09

        Desculpe Prof. Azenilto, mas o que vimos várias vezes foi o Sr se desviar do tema e não parava de falar de Russel e da Torre. Esperávamos sinceramente mais do senhor. O motivo da interrupção do debate se deve também ao fato de havermos replicado vários argumentos teus, porém muitos de nossos argumentos foram ignorados pelo senhor. Muitas perguntas que fizemos aqui não foram respondidas. Sendo assim, aconselhamos o dono desta página a encerrar o debate. Garantimos ao senhor que se havia alguém que parecia temer o andamento do debate era o senhor e não nós.

        Curtir

      • Queruvim  On 23 fev 2014 at 23:12

        Simplesmente não existe apoio para a guarda do sétimo dia. É tudo verbosidade volumosa e conversa ventosa. Ademais, tu és um opositor das TJ que até livros publica a fim de difama-las. Brutal será o dia em que Deus julgar os legalistas enganadores de mente iguais a ti! O espaço que teve foi mais que suficiente e fracassou totalmente. O coração do ser humano é tão enganoso (Jer. 17:9) que sem material ou suporte bíblico algum, se aferra a uma teimosia insana, a fim de provar o que não existe. O pouco de espaço que teve aqui, procurou usá-lo logo em seu primeiro post infeliz tentando ventilar ataques às Testemunhas de Jeová por recorrer a assuntos não pertinentes ao debate desta página. Tanto é assim que durante uma hora e meia, os moderadores e participantes da sala onde trocamos informações sobre este debate, decidiram SINALIZA-LO por violar a regra de não se desviar do assunto. Se fosse na TV em poucos segundos faria ataques sutis contra as TJ tornando impossível uma moderação ao vivo. Aqui eu procuro evitar que enganadores da mente iguais a ti (esta é minha opinião) não venham postar apostasia aqui. Levo a sério Rom 16:17. Criticas e discordâncias, sim, mas gente que até livro publica contra aqueles que são o melhor exemplo em pregar e ensinar a palavra de Deus? Sabe, eu tinha algumas perguntas até para fazer sobre Ellen G. White que pelo que percebi tinha algum parafuso faltando na cabeça, o que não é o seu caso, mas entendo que ela foi levada muito a sério e se você não fosse opositor das TJ, seu espaço para partilhar aqui estaria garantido. Mas com esta mentalidade, simplesmente não dá. Terei que trocar informações sobre esta mulher com um Adventista que seja mais justo e cuja agenda não seja entre outras, a de denegrir e ridicularizar as TJ. Eu te garanto se sua mentalidade mudar e parar de colocar lupa em pessoas e assuntos das TJ de 60 ou 80, 100 anos atras, vou agir em harmonia com sua justeza e sobriedade. Mas esta atitude não pode Sr Azenilton. Descupe! Revelação 12:10.

        Curtir

      • Jeosadá  On 24 fev 2014 at 23:15

        “Olá, amigo. É pena que de modo tão sem ética, brutal mesmo, interromperam-me no debate sobre o sábado quando eu havia até anunciado que estaria discutindo a 3a. razão por que o sábado é para ser observado.”

        -> ERRADO! Você foi avisado de antemão que o debate se encerraria.

        “Pedimos aos debatedores que a partir de agora postem suas palavras finais visando terminar o debate sem levantar questões e despedindo-se… GRATO: MODERAÇÃO (link para o debate aqui)”


        Porque você não avisou ou combinou de antemão sobre a quantidade de argumentos necessários para se provar a ‘guarda do sábado’? Antes o que fez foi violar TRÊS VEZES as regras que foram CLARAMENTE explicitadas:

        Não é permitido desviar-se desnecessariamente do tema (Por exemplo, se o tema é sobre o “sábado” então não se deve jogar indiretas ou questionar o outro debatedor sobre assuntos tais como “trindade”, “profecias”, “escatologia” ou outros).
        Ataques pessoais também serão sinalizados.
        O debate não é sobre quem somos, portanto, o debatedor não é o foco do debate.
        Violações serão sinalizadas pelos que comentam abaixo, em caso de unanimidade o debatedor será sinalizado ou notificado da mesma forma que o debate anterior. Poderá consultar este no lado esquerdo desta página. Após 3 sinalizações o debate estará encerrado.


        Mesmo estando consciente das regras você violou-as 4 VEZES! Logo de cara, na introdução, você postou um monte de informação desnessária apesar de falar hipocritamente em ‘crescimento no conhecimento e o aprimoramento da fé’.

        No primeiro desvio foi feito uma sinalização para que ficasse bem claro sua violação.

        1 – Agora os amigos “testemunhas de Jeová” poderão surpreender-se, pois tal mudança influenciou nada menos do que C. T. Russell, fundador da organização hoje conhecida como “Sociedade Torre de Vigia”.

        Nos outros três desvios você simplesmente ABUSOU da paciência continuou atacando desnecessariamente.

        2 – O problema que noto entre os dispensacionalistas evangélicos e testemunhas de Jeová, que acompanharam o mundo religioso nesse viés dispensacionalístico quanto ao tema da lei e do princípio do dia de repouso desde Russell, é que CONFUNDEM SISTEMATICAMENTE os aspectos de LEI e CONCERTO. Não são a mesma coisa. Por não entenderem a diferença entre LEI e CONCERTO é que fazem toda essa confusão.

        3 – E confirma-se o que eu disse ser problema das TJ’s e demais religiosos que acataram a visão novidadeira do dispensacionalismo, que influenciou C. T. Russell

        4 – Só isso já mostra a falácia da teologia novidadeira do neo-antinomismo dispensacionalista e dianenhumista, acatado por tantos crentes desde meados do séc. XIX, e que muito influenciou C. T. Russell.

        Não bastava dizer que ‘As TJs não cumprem a Bíblia por não guardar o Sábado’? Mas não, decidiu DESONESTAMENTE fazer uso de ataques pessoais, quando nem sequer o Apologista atacava os Adventistas ou seus fundadores. Isso só deixou claro a sua INCAPACIDADE de debater seguindo regras.

        A Moderação foi MUITO paciente ao permitir que você fizesse uma ultima consideração mesmo após 4 violações de regras. Você tinha que pedir desculpas pela sua falta de Ética ao invés de hipocritamente tentar se justificar.

        “Gente, sinceramente. . . Eu tenho discutido com católicos, espíritas, evangélicos sobre diferentes temas, mas nunca vi um tratamento tão BRUTAL da parte de moderadores como aqui.”

        -> Quer falar sobre tratamento BRUTAL?

        Que tal começar pelos relatos de Pastores Adventistas hutus que ajuntavam tútsis dentro das Igrejas e hospitais e chamavam soldados da Interahamwe pra executarem friamente inocentes?
        Você podia escrever um livro sobre isso…

        Sabe, o que agente vê toda hora é Adventista, Católico, Espírita e Evangélico fazendo ataques pessoais, distorcendo a Bíblia e textos claros e até mesmo movendo ondas de perseguição e oposição contra nós.

        Já que esse povo não consegue provar biblicamente suas doutrinas, tem que derrubar quem consegue faze-lo.

        Tem até uns sujeitos por ai que escrevem livros pra difamar a gente.

        Vê se esses ‘sujeitos’ escrevem um livro assumindo os próprios erros passados da Igreja (como faz o livro Proclamadores) e muda de opinião quando um assunto é esclarecido. Os próprios eruditos da IASD reconhecem que a doutrina do ‘Juízo Investigativo é algo anti-biblico, mas ninguém faz nada. Tudo continua como era antes.

        “E ainda o debatedor principal sai-se com uma distorção total dos fatos colocando-se como “vencedor”.”

        -> ERRADO! O que o Apologista disse em seu post concludente foi:

        “Portanto, que o leitor tire suas conclusões.”

        Quem chegará a conclusão final, sobre qual lado saiu vencedor é o leitor, não o debatedor.

        “MENTINDO DESCARADAMENTE ao dizer que eu não apresentei qualquer argumentação bíblica, só de autores extrabíblicos, quando todos puderam ver que indiquei inúmeros textos, e muitos mais teria a apresentar.”

        -> ERRADO! O Apologista não afirmou que você ‘não apresentou “qualquer argumentação bíblica”‘.

        Ele disse que você ‘não apresentou textos que PROVEM que os CRISTÃOS devem guardar o sábado’.

        Veja o comentário na Integra:

        “Francamente, até agora o Sr. Azenilto não apresentou um só texto que PROVE que os cristãos devem guardar o sábado, e que os antepassados dos israelitas libertos do Egito tenham-no guardado.”

        “Afinal, o que estavam temendo nas minhas 3a., 4a., 5a., 6a. e até possivelmente 7a. razões que comprovam que o sábado é mandamento legitimamente aplicável aos cristãos?”

        -> Na verdade o que nós realmente temiamos se cumpriu de fato. DESVIO DE TEMA, ATAQUES PESSOAIS (contra as TJs)…

        Pelas regras, o debate deveria ter sido encerrado muito antes, mas você ainda teve uma chance, mas desperdiçou-a com novos ataques a Russell, deixando assim bem claro qual era a sua intenção. E olha que você ainda teve a oportunidade de fazer uma conclusão, mas acreditou que nossa paciência era infinita.

        Em síntese, Hipocrisia e Santimonia aqui são Inúteis.

        Não sei como você costuma debater por ai, mas aqui nós jogamos limpo, debatemos HONESTAMENTE!!!

        Provérbios 26:5
        “Responde ao estúpido segundo a sua tolice, para que não se torne alguém sábio aos seus próprios olhos.”

        Curtir

      • DREJAH  On 25 fev 2014 at 9:35

        AS CHORADEIRAS DO AZEDINHO

        1 _ “É pena que de modo tão sem ética, brutal mesmo, interromperam-me no debate sobre o sábado”.

        Quem é você pra dizer isso ??? As regras eram bem claras e você foi o primeiro a quebrá-las. O primeiro mal exemplo em todo o debate foi você. Já o Apologista entrou e saiu com educação. Poderia até ter usado o direito de resposta devido a a tua introdução vexatória. Poderia falar dos delírios de Elen white, dos livros plagiados dela, da mudança para a aceitação da trindade para se diferenciar das
        Testemunhas de Jeová. Dos estudos escatológicos de vocês. Mas não, ele se apegou ao Tema e respeitou as Regras e deu um excelente exemplo de comportamento Cristão digno de ser imitado 1 Pe3:15. Sou Testemunha de que estas palavras inspiradas se aplicaram a ele. O mesmo não posso dizer de você, pois o seu comportamento foi vergonhoso dando um mal exemplo para os seus irmãos na fé.

        2 _ “nunca vi um tratamento tão BRUTAL da parte de moderadores como aqui”.

        Foi muito bom saber que você sentiu o golpe, mas quem te nocauteou foi o Apologista e nós só estávamos assistindo a surra que você estava tomando !! Nós só impedimos um massacre !!! Mas compreendo, você deve estar tonto até agora e nem sabe quem te bateu. O nocaute foi tão Brutal que pedimos pra encerrar o Debate. Eu como um dos MODERADORES queria que o debate fosse mais longe por que entendia que, quanto mais longe fosse, mais vergonha você passaria, mas quando vi a sua 5ª postagem com apenas dois textos bíblicos percebi que você estava com MEDO do Apologista e preferiu FILOSOFAR com ARGUMENTOS HUMANOS. […] Nem teus irmãos adventistas comentaram tão mal assim como você.

        3 _ “o debatedor principal sai-se com uma distorção total dos fatos colocando-se como “vencedor”

        Vocês viram que ele colocou a palavra “vencedor” entre aspas ??? O MENTIROSO AQUI, DE NOVO É VOCÊ !!! Na ilustração usada ele deixa OS LEITORES COMO JUÍZES !!! Então a pessoa irá ler o que os dois postaram e tirarem suas conclusões e darem um veredito. Mas eu entendo a choradeira, chora porque este Debate ficará ali por um bom tempo e eu estou convidando muitos adventistas sinceros para verem a VERGONHA QUE VOCÊ PASSOU e pelo visto ESTÁ PASSANDO AINDA.

        4 _,” MENTINDO DESCARADAMENTE ao dizer que eu não apresentei qualquer argumentação bíblica, só de autores extrabíblicos, quando todos puderam ver que indiquei inúmeros textos, e muitos mais teria a apresentar.”

        Bem, se isso for realmente verdade por que você está preocupado com o término do Debate ??? Se você postou inúmeros textos qual a tua preocupação ??? Quem vai julgar suas palavras do Debate são os Leitores e não nós.

        5 _”o que estavam temendo nas minhas 3a., 4a., 5a., 6a. e até possivelmente 7a. razões “.

        Você teve direito a seis postagens e poderia ter colocado pelo menos 5 “razões”, mas preferiu o SILÊNCIO e esqueceu as “razões”. Jesus disse que a boca fala o que o coração está cheio. Luc. 6: 45 Suas postagens mostrou claramente do que você está cheio. Cheio de ódio aos irmãos de Cristo, sim um verdadeiro ACUSADOR DOS NOSSOS IRMÃOS !!! Cheio de FILOSOFIAS HUMANAS E TESTEMUNHAS ILEGÍTIMAS. Sabe Sr. AZ….
        nós não precisamos tirar todo o sangue das pessoas para saber a real situação de sua saúde. Da mesma forma nós não precisamos levar este Debate até ao Armagedom pra saber quem baseou e alicerçou seus argumentos na Palavra de Deus. Aliás, sua saúde espiritual está muito mal. Acho melhor procurar um médico espiritual e receber ajuda antes que seja tarde demais. Vou te contar uma experiência: conheci um senhor muito culto chamado Pedro Cabral ele tinha 75 anos e há 50 anos era adventista. Ele morreu assistindo nossas reuniões por que tinha percebido ter encontrado algo muito melhor. Isso mostra que idade não é nenhum problema quando se é sincero. Ainda há tempo pra você. Engula o seu orgulho ou deixe-o de lado e venha ser um Cristão de Verdade. ————– DREJAH

        Curtir

  • Clébio  On 18 fev 2014 at 13:33

    Apenas uma pergunta para esclarecimento da minha dúvida: Quem pode destruir a Lei de Deus, o homem ou o próprio Deus?

    Curtir

    • I am Jw  On 26 fev 2014 at 8:14

      Não entendi o motivo da pergunta, Clébio. Poderia explicar?

      Curtir

  • Hamilton Miguel Rodas  On 18 fev 2014 at 14:01

    Sempre, Impressionando. Tu es excelente… Isso basta pra eliminar da minha mente a tal pergunta: Porque nos “o povo de JEOVA” nao guardamos o dia que do ponto de vista Biblico parece ser tao importante ate os nossos dias?… Muito bom Queruvim.

    Curtir

  • A SERVIÇO DO REINO  On 18 fev 2014 at 14:04

    Certa vez, no meu local de trabalho, conversei com um adventista sobre a guarda do sábado…….o que se segui foram alguns textos que eles fez pra mim e que depois eu respondi à ele…num total foram 4 estudos….infelizmente não tenho esses estudo aqui comigo, apenas o último, mas me lembro bem de um argumento que usei com ele é que: se a lei é dividida em moral e cerimonial, o sangue faz parte de qual dessas leis?.….

    a resposta é cerimonial…..mas foi essa lei cerimonial que foi repetida em Atos 15:28 e 29….ou seja, se os cristãos são obrigados a guardar a lei moral, a cerimonial também deve ser guardada…..

    isso é um paradoxo pra eles……

    a seguir segue o último estudo que mandei pra ele……..

    Irmão Denílson, estou lhe entregando nesse momento essa resposta ao seu estudo digitado, pois acho mais rápido e mais eficiente do que escrever à mão. Meu objetivo aqui não é responder o seu artigo e nem lhe fazer indagações, acho que os pontos de vistas já foram expostos e já são o suficiente para chegarmos em uma conclusão.
    Depois de muito estudar o assunto novamente irmão, minha conclusão amparada nas escrituras é de que não existe divisão da lei em cerimonial (escrita por Moisés) e lei moral (escrita pelo dedo de Jeová)… Digo irmão, a lei moral é a lei de Moisés. Mostrarei alguns textos, não para você aceitar ou tentar refutar, mas simplesmente para confirmar minha afirmação.
    Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá. Êxodo 20:12

    Marcos 7:9-10: E dizia-lhes(Jesus): Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição.
    Porque Moisés disse: Honra a teu pai e a tua mãe; e quem maldisser, ou o pai ou a mãe, certamente morrerá.

    Não matarás. Êxodo 20:13

    João 7:18-19: Quem fala de si mesmo busca a sua própria glória; mas o que busca a glória daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e não há nele injustiça.
    Não vos deu Moisés a lei? e nenhum de vós observa a lei. Por que procurais matar-me?

    A lei cerimonial é a lei de Jeová também. Veja:

    1 Crônicas 16:40: para oferecerem holocaustos a Jeová continuamente de manhã e de tarde sobre o altar de holocaustos, segundo tudo o que está escrito na lei que Jeová ordenou a Israel;
    Lucas 2:22-24: Quando se completaram os dias da purificação segundo a lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para o apresentar ao Senhor
    (como está escrito na Lei do Senhor: Todo o primogênito será consagrado ao Senhor),
    e para oferecer um sacrifício segundo o que está dito na Lei do Senhor: Um par de rolas, ou dois pombinhos.

    Irmão, você diz que Deus transferiu as mesmas leis que estavam escritas em pedras para os nossos corações. Está errado, meu irmão.

    Vamos ler na bíblia.

    Jeremias 31:31-33: Eis que vêm os dias, diz Jeová, em que farei uma nova aliança com a casa de Israel e com a casa de Judá,
    não segundo a aliança que fiz com seus pais no dia em que os tomei pela mão para os tirar da terra do Egito (essa minha aliança, eles a invalidaram, ainda que me desposei com eles, diz Jeová).
    Mas esta é a aliança(nova) que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz Jeová: Imprimirei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo;

    Note irmão Denílson, a nova aliança de Deus NÃO é a mesma que fez com Israel no passado. Jeová irmão, iria fazer novas leis, e essas novas leis seriam inscritas nas mentes e nos nossos corações. Não estamos sem lei, como afirma o irmão, temos lei sim, mas nessa nova lei não se exige o sábado.

    Mateus 21:43: Portanto vos declaro que o reino de Deus vos será tirado e oferecido a uma nação que dará os frutos dele.

    Hebreus 7:12: Pois mudado que seja o sacerdócio, é necessário que se faça também mudança da Lei.

    A mudança do sistema de adoração dos israelitas para o dos cristãos pode ser ilustrada da seguinte maneira: Uma nação pode mudar a constituição. Assim que a nova constituição passa a vigorar, as pessoas já não precisam obedecer à anterior. Mesmo que algumas leis da nova constituição sejam as mesmas da anterior, outras podem ser diferentes. Por isso, uma pessoa precisaria estudar cuidadosamente a nova constituição para saber que leis se aplicam agora. Além disso, um bom cidadão procuraria saber quando a nova constituição entrou em vigor.

    Enfim, irmão Denílson, é nisso que penso. Nisso que Jeová me guiou depois de todas as orações a Ele feitas. Não consigo irmão ver essa diferença de leis em duas partes, e isso baseado naquilo exposta acima.
    Eu penso irmão que eu afirmo está com a verdade, mas o irmão também afirma está com a verdade.

    Agradeço tua preocupação irmão para comigo, sei que seu objetivo não é vencer um debate, mas sim querer mostrar-me algo para minha salvação. Agradeço mesmo. Sei que nosso objetivo é servir a Deus da melhor forma possível. Que o Soberano Senhor Jeová e nosso mestre Jesus nos guiem à toda verdade. Abraço irmão.

    Curtir

    • Marcelo  On 18 fev 2014 at 23:18

      Gostei da maneira que respondeu a objeção e evitou o debate. Tenho que aprender a responder assim 🙂

      Curtir

  • A SERVIÇO DO REINO  On 19 fev 2014 at 9:53

    um outro texto que pode muito bem ser usado pra essa questão é:

    Há quem considere um dia mais sagrado que outro; há quem considere iguais todos os dias. Cada um deve estar plenamente convicto em sua própria mente.
    Romanos 14:5

    Se os cristãos fossem obrigados a guardar o sábado, o apóstolo Paulo poderia falar dessa maneira? Com certeza não…..

    não é pecado se guardar o sábado, o erro consiste em se dizer que é obrigatória essa guarda e que é algo que envolve salvação…..

    enfim, aos poucos vou colocando mais argumentos e mais textos aqui, pra não ficar longo demais os comentários…..

    ah, queria elogiar o queruvim pelo site, muito bom mesmo….os demais lord Saga e outros irmãos também estão de parabéns….

    Curtir

  • Clébio  On 19 fev 2014 at 10:00

    Parece que houve silêncio no céu. Pergunta não respondida!!!

    Deus declara: “Não violarei a Minha aliança nem mesmo modificarei as promessas dos Meus lábios” (Salmo 89:34).

    Teria alguma igreja ou algum líder religioso, por qualquer motivo, a autoridade para modificar a lei de Deus, a qual foi escrita com seu próprio dedo em tábuas de pedra?

    Deus concedeu a alguma igreja ou ser humano a autoridade para mudar sua Lei?

    Poderia alguma nação mudar a Constituição Moral de Deus?

    Vejam bem, qualquer tentativa de modificar ou abolir a Lei divina, exalta o responsável pelas mudanças acima de Deus, e isso é blasfêmia!!!

    Como já estamos bem orientados, o apóstolo Pedro nos dá a resposta: “ É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens!” (Atos 5:29).

    A Lei de Deus é a base do seu governo. Por meio dela, Deus define o que é certo e o que é errado.

    Quando contemplo a Lei de Deus, vejo quem sou. Não consigo atingir os padrões morais de Deus. Percebo momentos nos quais sou impaciente. Vejo situações nas quais não fui tão gentil quando deveria. Minha falha em conseguir cumprir a lei de Deus me leva a buscar sua graça. A lei me atrai a Jesus e lhe digo: “Cristo, meu coração está em pedaços. Sinto-me esmagado por meu pecado. Por favor, perdoa-me. Tira minha culta. Conduz-me, querido Senhor, no caminho da obediência à Tua lei. Ajuda-se a ser obediente”.

    Interessante é que houve um dia em que um líder religioso foi a Jesus e perguntou: “ Mestre, qual é o maior mandamento da Lei? Note, Jesus então RATIFICANDO a Lei, não abolindo, respondeu: “Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento. Este é o primeiro e maior mandamento.; e o segundo é semelhante a ele: Ame o seu próximo como a si mesmo” (Mateus 22:36-39). Aqui Jesus estava resumindo os Deus Mandamentos. Ele continuou: “ Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os profetas” (verso 40).

    Toda a Lei pode ser resumida em uma palavra: “amor”. Jesus resumiu os quatro primeiros mandamentos no amor a Deus e os últimos seis no amor ao próximo. Jesus está dizendo que, se você amar de forma plena, irá amar a Deus e aos seus semelhantes.

    Quando assumimos que a postura de quem não tem responsabilidade de nenhum poder superior e de que não há um juízo final, os padrões morais específicos para guiar sua vida deixam de existir. O julgamento implica responsabilidade e escolhas morais.

    Nos últimos dias da história desse mundo, Deus está chamando homens e mulheres para o julgamento. Teria Deus um padrão de moralidade para tomar como base no juízo final? Sim! A lei de Deus é a base da moralidade e o padrão para o julgamento. O Apocalipse diz que você é, sim, responsável por suas ações, pois chegou a hora do juízo. A Bíblia nos convida a voltar para a Lei de Deus, que é o padrão moral divino e eterno.

    Tanto a totalidade da Lei quanto o julgamento fazem parte do evangelho de Cristo! “Todo aquele que pratica o pecado transgride a Lei; de fato, o pecado é a transgressão da Lei” (1ª João 3:4).

    O prório Cristo ainda nos orienta: “Porém, é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da Lei” . (Lucas 16:17).

    A Bíblia é muito clara a esse respeito!!! Abcs…

    Curtir

    • Marcelo  On 19 fev 2014 at 11:37

      Deus declara: “Não violarei a Minha aliança nem mesmo modificarei as promessas dos Meus lábios” (Salmo 89:34).

      Clébio. Jeová de fato não violou. Mas foi violada sim, veja:

      Jeremias 31:31

      31 “Eis que vêm dias”, é a pronunciação de Jeová, “e eu vou concluir* um novo pacto+ com a casa de Israel+ e com a casa de Judá;+ 32 não um igual ao pacto que concluí com os seus antepassados no dia em que os tomei pela mão para os tirar da terra do Egito,+ ‘pacto meu que eles próprios violaram,+ embora eu mesmo tivesse a posse marital+ deles’,* é a pronunciação de Jeová”.

      Israel tinha uma relação pactuada com Jeová, e este pacto foi violado. É por isto que Jesus disse que o reino seria tirado e dado a uma nação que produzisse frutos.

      Curtir

    • Marcelo  On 19 fev 2014 at 11:48

      Toda a Lei pode ser resumida em uma palavra: “amor”.

      Clébio

      Qual a Lei que Jesus disse que se resumia em amor, a Lei Cerimonial ou a Moral?

      Curtir

    • Saga  On 19 fev 2014 at 18:52

      Clébio, quantas falácias ein

      Curtir

  • Nilson Rocha  On 19 fev 2014 at 10:09

    Eu acho que se devia continuar com esse tema e analisarmos a contra argumentação dos adventistas.Tenho livros da casa publicadora Brasileira que se propõe a dar uma respostas a alguns questionamentos,por sinal uma das explicações do professor adventista Mark Finley sobre o texto de Romanos 14:5 eu coloquei no post anterior no debate. segundo ele as palavras de Paulo não tem nada a ver com a gurda do sábado.
    Gostaria de propor Queruvim eu mesmo (mesmo não aceitando a ideia de um sábado semanal para os cristãos,embora aceite que “há um descanso sabático” para o povo de Deus) colocar aqui algumas ideias e argumentos dos livros para todos analisarem.
    O que acham?

    Curtir

    • Prof. Azenilto G. Brito  On 23 fev 2014 at 23:01

      Olá, Nilson.

      Eles não continuarão permitindo que coloquemos nossas RAZÕES de jeito nenhum. Do que será que ficaram com medo quanto eu anunciei a exposição da 3a. razão por que devemos observar o sábado? E ainda haveria a 4a., 5a., 6a., e possivelmente 7a.

      Qual nada, sem mais nem menos, abruptamente, INTERROMPERAM minha argumentação. Foi fuga pura e simples, como protestei junto ao “Queruvim”. Assim fica por demais claro a todos os que tem uma mente com devido discernimento dos fatos e se batem pela plena justiça.

      Sem falar nas “palavras vãs” sobre as quais o debatedor terá que prestar contas ao Altíssimo naquele dia (Mat. 12:36), alegando que eu NADA apresentei de bíblico, só me ative a autores extrabíblicos. . .

      Decepção total com as “testemunhas de Jeová” quanto a senso de justiça e intenção de OUVIR também quem discorda, não só IMPOR seu pensamento sobre os outros.

      Curtir

      • I am Jw  On 24 fev 2014 at 9:26

        Azenilto, a verdade não teme a mentira; apenas a evita. Se o senhor achar 100 motivos pra guardar o sábado, temos como achar 1000 motivos para não guardar. Me desculpa, mas o senhor coa o mosquito e engole o camelo. Quando vejo as postagens do senhor te identifico muito com os fariseus do passado.

        Curtir

      • I am Jw  On 24 fev 2014 at 11:29

        Azenilto, nenhum de teus irmãos respondeu algumas perguntas fundamentais sobre o sábado. Já que o senhor é professor, talvez tenha as respostas. Se conseguir responder, eu tiro o chapéu para o senhor!

        Pergunta 1: De que forma Adão tomou ciência do requisito da guarda do sábado?

        Pergunta 2: Onde consta na Bíblia a divisão de lei moral e lei cerimonial defendida pelos adventistas?

        Pergunta 3: Se a suposta lei cerimonial foi abolida, porque o procedimento de cobrança do dizimo, que consta da lei cerimonial, continua sendo seguido pela denominação?

        Pergunta 4: Como Adão poderia ter herdado de Deus a ideia de guardar um sábado semanal, sendo que o sábado só veio à existência após a criação do homem?

        Agora vamos combinar duas coisas: (1) o senhor tem que ser sucinto, não prolixo. Quando uma verdade é bem clara, não necessita de muitas palavras para explicá-la; (2) para cada resposta, mencione pelo menos 1 texto bíblico que tenha a ver com o assunto. Respostas sem base bíblica não tem valor nenhum.

        P.S.: Responda estas perguntas lá na página do debate, não nesta, pois aqui o assunto é outro.

        Curtir

        • Marcelo  On 24 fev 2014 at 14:01

          Pergunta 4: Como Adão poderia ter herdado de Deus a ideia de guardar um sábado semanal, sendo que o sábado só veio à existência após a criação do homem?

          Muito boa a colocação! Nunca tinha me dado conta desta verdade tão simples.

          Curtir

  • A SERVIÇO DO REINO  On 19 fev 2014 at 10:25

    um outro argumento que usei com ele foi o argumento do livro raciocínios…
    Vejamos o que nos diz a bíblia…

    Disse Jeová ainda a Moisés: Lavra-te duas tábuas de pedra como as primeiras; e escreverei sobre as tábuas as palavras que estavam nas primeiras tábuas, que quebraste. Lavrou Moisés duas tábuas de pedra como as primeiras; e levantando-se de manhã cedo, subiu ao monte Sinai, conforme Jeová lhe tinha ordenado, e tomou na sua mão as duas tábuas de pedra.
    Êxodo 34:1, 4

    Quando desceu Moisés do monte Sinai, tendo nas mãos as tábuas do testemunho, sim quando desceu do monte, e não sabia Moisés que a pele do seu rosto brilhava, pelo motivo de haver Deus falado com ele.
    Quando Arão e todos os filhos de Israel viram a Moisés, eis que brilhava a pele do seu rosto, e tiveram medo de se chegar a ele.
    Então Moisés os chamou; Arão e todos os príncipes da congregação voltaram a ele, e Moisés lhes falou.
    Depois vieram a ele todos os filhos de Israel, e ordenou lhes tudo o que lhe falara Jeová no monte Sinai.
    Tendo Moisés acabado de falar com eles, pôs um véu sobre o rosto.
    Mas, entrando perante Jeová para falar com ele, tirava o véu até sair; e saindo, dizia aos filhos de Israel tudo o que lhe era ordenado.
    Viam os filhos de Israel o rosto de Moisés, que a pele do seu rosto brilhava; e tornava Moisés a pôr o véu sobre o seu rosto até entrar a falar com Ele.

    Êxodo 34:29-35

    ok…novamente vemos aqui Moisés descendo com os 10 mandamentos…..o que o apóstolo Paulo nos fala desse acontecimento?

    O ministério que trouxe a morte foi gravado com letras em pedras; mas esse ministério veio com tal glória que os israelitas não podiam fixar os olhos na face de Moisés por causa do resplendor do seu rosto, ainda que desvanecente.
    Não será o ministério do Espírito ainda muito mais glorioso?
    Se era glorioso o ministério que trouxe condenação, quanto mais glorioso será o ministério que produz justiça!
    Pois o que outrora foi glorioso, agora não tem glória, em comparação com a glória insuperável.
    E se o que estava se desvanecendo se manifestou com glória, quanto maior será a glória do que permanece!
    Portanto, visto que temos tal esperança, mostramos muita confiança.
    Não somos como Moisés, que colocava um véu sobre a face para que os israelitas não contemplassem o resplendor que se desvanecia.
    Na verdade as mentes deles se fecharam, pois até hoje o mesmo véu permanece quando é lida a antiga aliança. Não foi retirado, porque é somente em Cristo que ele é removido.
    De fato, até o dia de hoje, quando Moisés é lido, um véu cobre os seus corações.
    Mas quando alguém se converte ao Senhor, o véu é retirado.
    Ora, o Senhor é o Espírito e, onde está o Espírito do Senhor, ali há liberdade.
    E todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito.

    2 Coríntios 3:7-18

    é preciso dizer alguma coisa a mais? um leitor sincero das escrituras reconhece que se fala explicitamente dos “10 mandamentos” citados em Êxodo 34…..

    enfim, irmãos, mais um argumento a a ser usado…..Abraço

    Curtir

  • A SERVIÇO DO REINO  On 19 fev 2014 at 10:52

    um outro argumento usado por mim foi a explicação do capítulo 9 de Hebreus….eu usei a bíblia na Nova Versão Internacional…..então vamos lá….

    Hebreus 9:1-4
    Ora, a primeira aliança tinha regras para a adoração e também um tabernáculo terreno.
    Foi levantado um tabernáculo; na parte da frente, chamada Lugar Santo, estavam o candelabro, a mesa e os pães da Presença.
    Por trás do segundo véu havia a parte chamada SANTO DOS SANTOS,
    onde se encontravam o altar de ouro para o incenso e a arca da aliança, totalmente revestida de ouro. Nessa arca estavam o vaso de ouro contendo o maná, a vara de Arão que floresceu e as TÁBUAS DA ALIANÇA (10 mandamentos).

    notaram, os 10 mandamentos estavam guardados no Santos dos Santos…prestem bem atenção nesse detalhe… continuemos

    Hebreus 9:6-8
    Estando tudo assim preparado, os sacerdotes entravam regularmente no Lugar Santo do tabernáculo, para exercer o seu ministério.
    No entanto, somente o sumo sacerdote entrava no Santo dos Santos, apenas uma vez por ano, e nunca sem apresentar o sangue do sacrifício, que ele oferecia por si mesmo e pelos pecados que o povo havia cometido por ignorância.
    Dessa forma, o Espírito Santo estava mostrando que ainda não havia sido manifestado o caminho para o Santo dos Santos enquanto ainda permanecia o primeiro tabernáculo.

    Bom, Jesus é o nosso Sumo Sacerdote eterno, ou seja, somente ele pode ter acesso ao Santo dos Santos….onde foi que Jesus entrou e ofereceu o seu sacrifício? vejamos na bíblia….

    Hebreus 9:11-12
    Quando Cristo veio como sumo sacerdote dos benefícios agora presentes, ele adentrou o maior e mais perfeito tabernáculo, não feito pelo homem, isto é, não pertencente a esta criação.
    Não por meio de sangue de bodes e novilhos, mas pelo seu próprio sangue, ele entrou no SANTO DOS SANTOS, uma vez por todas, e obteve eterna redenção.

    notaram, Jesus entrou no SANTO DOS SANTOS (local onde estavam guardados as tábuas dos 10 mandamentos)…

    Hebreus 9:15-17
    Por essa razão, Cristo é o mediador de uma nova aliança para que os que são chamados recebam a promessa da herança eterna, visto que ele morreu como resgate pelas transgressões cometidas sob a primeira aliança.
    No caso de um testamento, é necessário que comprove a morte daquele que o fez;
    pois um testamento só é validado no caso de morte, uma vez que nunca vigora enquanto está vivo aquele que o fez.

    Hebreus 9:24-26
    Pois Cristo não entrou em santuário feito por homens, uma simples representação do verdadeiro; ele entrou no próprio céu (SANTO DOS SANTOS), para agora se apresentar diante de Deus em nosso favor;
    não, porém, para se oferecer repetidas vezes à semelhança do sumo sacerdote que entra no Santo dos Santos todos os anos, com sangue alheio.
    Se assim fosse, Cristo precisaria sofrer muitas vezes, desde o começo do mundo. Mas agora ele apareceu uma vez por todas no fim dos tempos, para aniquilar o pecado mediante o sacrifício de si mesmo.

    bom, essa explicação é o suficiente pra entender sobre a guarda do sábado….abraço irmãos

    Curtir

  • A SERVIÇO DO REINO  On 19 fev 2014 at 11:13

    queruvim, esse comentário é pra você…..queria que vc me tirasse uma dúvida…..vc viu no ultimo post meu que usei a bíblia na nova versão internacional….

    Usei ela pois segundo o que li nas outras, o contexto é errado…até na nossa tradução do novo mundo está errado…..

    observe que em outras traduções, o verso 12 é colocado assim…

    Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção. ( Almeida Corrigida e Revisada Fiel )….

    nem pelo sangue de bodes e bezerros, mas pelo seu próprio sangue entrou uma vez para sempre no Santo lugar, havendo obtido uma redenção eterna.( Sociedade bíblica Britânica)

    sem levar consigo o sangue de carneiros ou novilhos, mas com seu próprio sangue, entrou de uma vez por todas no santuário, adquirindo-nos uma redenção eterna. ( Versão Católica )

    12 ele entrou no lugar santo, não, não com* o sangue+ de bodes e de novilhos, mas com o seu próprio sangue,+ de uma vez para sempre, e obteve* [para nós] um livramento* eterno.+ ( TNM )

    notou que nas outras traduções e incluindo a nossa diz que Jesus entrou no lugar Santo e não no Santo dos Santos ( Santíssimo )?

    no Lugar Santo, não se encontrava as tábuas dos 10 mandamentos, apenas no Santíssimo que continha elas….

    na nossa bíblia ( TNM )diz assim:

    Hebreus 9:8 : O espírito santo esclarece assim que o caminho+ para o lugar santo* ainda não fora manifestado enquanto a primeira tenda estava de pé.+

    contraditório, a primeira tenda é que é o lugar santo…..a segunda tenda é o Santíssimo……

    na nova versão internacional diz assim:

    Dessa forma, o Espírito Santo estava mostrando que ainda não havia sido manifestado o caminho para o Santo dos Santos enquanto ainda permanecia o primeiro tabernáculo.
    Hebreus 9:8

    segundo a nova Versão internacional o contexto parece ser o correto….o lugar para o Santíssimo ainda não tinha sido manifestado enquanto permanecia o primeiro tabernáculo ( lugar santo )..

    enfim…..segundo essas bíblias, Jesus como sumo sacerdote não entrou no Santíssimo, onde estavam as tábuas da lei, mas diz que ele entrou no lugar santo….os adventistas assim dizem com razão que apenas o que Cristo anulou foram as leis de sacrifício, e não os 10 mandamentos……

    segundo a nova versão internacional, a explicação que dei fica plausível, mas usando outras traduções não podemos chegar a mesma conclusão…..

    como vc sabe de hebraico e grego, poderia dar uma explicação sobre esses versos….. eu posso estar redondamente enganado….agradeço sua atenção mano

    Curtir

    • Queruvim  On 19 fev 2014 at 12:19

      Prezado, a frase “o lugar santo” mencionada, aparece no texto grego literalmente como “o lugar dos santos” por estar na forma genitiva, contudo tem sido vertido por alguns literalmente como “os lugares santos” (KIT). O substantivo “santo” aparece no plural indicando um costume dos judeus ao usarem palavras no plural indicando excelência ou plurais majestáticos. Entendo que Paulo ao usar um plural já se referia ao santíssimo. No verso 3 aparece a frase “santo dos santos” ou “santíssimo” que em grego se diz hágia hagion. Paulo não usou em grego a expressão “santo dos santos” no verso que irmão menciona (verso 8). Portanto entendo que a opção de tradução nas versões citadas e em harmonia com a TNM, são uma tradução correta, que contudo, tem uma aplicação mais ampla se referindo tanto ao santo como ao santíssimo.

      Curtir

  • A SERVIÇO DO REINO  On 19 fev 2014 at 13:21

    ok mano….obrigado pela resposta…..surgiu essa dúvida, eu imaginei que poderia ser algo do tipo mesmo…valeu por tirar a dúvida, mas pra quem não sabe nada de grego e hebraico, a explicação dada na Nova Versão Internacional é mais fácil….valeu

    Curtir

  • Nilson Rocha  On 20 fev 2014 at 0:15

    A serviço do reino:O ministério que trouxe a morte foi gravado com letras em pedras; mas esse ministério veio com tal glória que os israelitas não podiam fixar os olhos na face de Moisés por causa do resplendor do seu rosto, ainda que desvanecente.
    Não será o ministério do Espírito ainda muito mais glorioso?
    Se era glorioso o ministério que trouxe condenação, quanto mais glorioso será o ministério que produz justiça….
    Pois é irmão eu confesso que esperava mais do debate entre o professor adventista e o apologista,ainda acho que foi interrompido prematuramente,por sinal ele iria explicar a visão adventista desse texto.
    Azeniltom disse: Apenas quero dizer ao Freitas que 2a. Coríntios cap. 3 é um dos meus PREDILETOS para esclarecer esse ponto do sábado sob o Novo Pacto. Pode até surpreender-se, mas lhe garanto que utilizar este capítulo contra o sábado é um ‘TIRO’ INTERPRETATIVO QUE SAI PELA CULATRA.Estava querendo ver sua explicação que segundo ele iria dá.
    Ele continua: Se não surgirem “surpresas” e manipulações que levem a encerrar este debate antes de podermos cobrir todas as nossas 5 ou 6 razões que temos para justificar por que o sábado se aplica aos cristãos e à Igreja, vamos analisar detidamente esse capítulo tão mal compreendido pelos dispensacionalistas, sejam seguidores da “tradição de Russell” ou de outras tradições.ACHO SINCERAMENTE QUE DEVERIARMOS TER DADO A OPORTUNIDADE DELE EXPLICAR MAIS.
    MAS EU ACHEI INTERESSANTE ESSE COMENTÁRIO SOBRE O PECADO ANTES DO PACTO DA LEI,ANTES DE SER DADO OS DEZ MANDAMENTOS QUE FOI BASTANTE INDAGADO POR AZENILTON: “COM PODIA CAIM..
    COMO PODIA JOSÉ DO EGITO..SODOMA E GOMORRA…

    Primeiramente, vejamos o que diz as Escrituras.

    “Por exemplo, todos os que sem lei pecaram, perecerão também sem lei; mas todos os que pecaram debaixo de lei, serão julgados por lei.” Romanos 2:12

    O texto declara que sem lei ou com lei o pecado tem o mesmo efeito, ou seja, conscientes ou não do que seja pecado, o homem por estar alienado de Deus
    sofreria a mesma penalidade, que é a extração por fim de sua existência. A lei apenas deixa claro o que Deus especificamente condena, mas não torna o pecado
    mais pecado e nem a ausência dela faz o pecado não ser pecado. Gálatas 3:19

    Efésios 2:12 deixa claro a nós que antes do pacto mosaico, não havia NENHUMA ESPERANÇA. Estavam ateus (sem Deus)

    Colossenses 2:13 mostra que mesmo após a lei, ainda permaneceram mortos devido a incapacidade de alcançar a expectativa divina.

    Depois, Paulo declara que quando as pessoas das nações que não tem lei (mosaica) fazem por natureza as coisas da lei (mosaica) demonstram que mesmo

    não possuindo a lei (mosaica), são a lei para si mesmas, pois uma força interna as move a agir, e esta força dentro delas é o que Paulo chama de evidencia

    da substância da lei que fora originalmente embutida nelas. Romanos 2:14-15
    No entanto, não podemos dizer que as pessoas das nações guardavam um sábado.
    Os cristãos devem guardar o 4 mandamento, ou seja, descansar no sétimo dia, e este dia de descanso tem estado em andamento a quase 6000 anos, os
    que tornam-se conscientes de sua dependência divina, que deixam que Yah lhes diga o que é bom e mau para suas vidas, são os que descansam em Deus
    na vivida expectativa de chegaram na terra que mana leite e mel. O sábado judaico assim como os sacrifícios judaicos, eram apenas sombra de uma realidade maior.

    Não sigo a sombra, sigo a realidade. Colossenses 2:16-17
    E anseio pela futura declaração. “E veio a ser noitinha e veio a ser manhã, Sétimo dia”

    Curtir

  • Nilson Rocha  On 21 fev 2014 at 10:57

    Perguntas para o nobre Clebio:
    Que dizer que A Lei de Deus hoje seria simplesmente os dez mandamentos?
    ou o termo lei para os cristãos tem um sentido amplo?
    Deus poderia ou não tirar a lei sabática do novo pacto?
    onde estão pelo amor de Deus as evidências no novo testamento dessa continuidade da guarda semanal do sábado?
    Seria porque paulo segundo o costume ensinava no sábado?

    Seria o fato de Lucas 23:56 declarar que as mulheres repousaram “segundo o mandamento”?
    É essas as bases adventistas?
    ou seria a base o tal do “argumento do silencio?”

    Curtir

  • Freitas  On 21 fev 2014 at 15:36

    Sinceramente falando.. o AZé Nildo ( ele não deve se importar do seu nome ser pronunciado assim em vista do sarcasmo dele ao nome de Jeová), teve oportunidade até demais. O tempo todo empurrava o debate com a barriga. Os dois únicos textos que usou que lhe dava algum sustento foram o de Gênesis, em que Jeová santificou o sábado, e o de Marcos onde diz que o sábado foi feito para o homem e só. De resto aqueles argumentos vazios e ausentes que eu não sei como conseguem convencer os adventistas.
    Simplesmente veio aqui, atravessou a sala, cumprimentou os presentes e saiu pela porta lateral deixando a sensação de que um fantasma erudito passou , não assustou , nem quando tentou assombrar com notícias de 100 anos atrás!
    Fantasmagoria à parte, nada impede ele de explicar o texto que o Nilson tanto quer saber. No entanto, Nilson, como saga profetizou sem debilidade mental alguma, os argumentos do silencio iniciais eram para justificar os finais, no cristianismo.

    queruvim, ele está livre para falar sobre o texto, desde que não sofra outro surto de falar de Russel e fofoquinhas de sites apóstatas ?

    Curtir

    • Prof. Azenilto G. Brito  On 23 fev 2014 at 23:12

      Eu não fiz nenhum sarcasmo, meu caro. Não diga as coisas sem saber do que está falando. Isso não é ético, muito menos cristão.

      O nome Yah-Weh eu utilizei PROPOSITALMENTE, sabe por quê? É que a obra da própria organização Torre de Vigia, intitulada “Kingdom Interlinear Translation”, pág. 23, diz exatamente o seguinte: “While inclining to view the pronunciation ‘Yah-weh’ as the more correct way, we have retained the form ‘Jehovah’ because of the people’s familiarity with it since the 14th century.”

      Tradução: “Embora inclinados a considerar a pronúncia ‘Yah-weh’ como o modo mais correto, retivemos a forma ‘Jeová’ por causa da familiaridade das pessoas com ela desde o século XIV”.

      Ora, se a forma MAIS CORRETA é Yah-weh (iárruê), então deviam ater-se pelo que é MAIS CORRETO, e não seguir uma nebulosa tradição do séc. XIV que, o livro “Santificado Seja o Teu Nome”, de 1963, págs. 18-21, admite ter-se originado quando um ERUDITO CATÓLICO-ROMANO adaptou as vogais de “Adonai” ao Tegragrama IHWH, daí criando o termo e pronúncia que as TJ’s acataram. . .

      Incrível, não?! Posso deizer sem medo de errar, COM BASE NA PRÓPRIA LITERATURA DA TORRE DE VIGIA, que no nome pelo qual são conhecidas por toda parte, as “testemunhas de Jeová” carregam algo da TRADIÇÃO CATÓLICA-ROMANA.

      Quem diria!

      Curtir

      • Queruvim  On 23 fev 2014 at 23:29

        Fazem mais de 50 anos que as TJ rejeitaram tal entendimento depois de continuarem seus estudos. A citação que tu fazes foi considerada incorreta pelas TJ a mais de 60 anos! A medida que continuaram estudando rejeitaram tal conceito. Fazer citações de publicações tão antiga é nada mais nada menos que embuste,Ou *

        O Sr não tem o que fazer não? Apesar de ter te orientado para que evitasse fazer sua pesquisa de páginas americanas com apostasia e ataques contra as TJ, parece que minhas palavras encontraram um ouvido irresponsivo.Sua avidez em procurar qualquer coisa que supostamente difame ou ridiculariza as TJ demonstra exatamente qual é o seu espírito. (Rev. 12:10) Vou avisar mais uma vez, o Sr por este e outros motivos não é bem vindo aqui, enquanto continuar com esta atitude, lamento mas fica difícil um diálogo baseado na verdade e na sinceridade.

        “Pela boca é que o apóstata arruína seu próximo, mas é pelo conhecimento que os justos são socorridos”.Provérbios 11:9

        “Dentre vós mesmos surgirão homens e falarão coisas deturpadas, para atrair a si os discípulos”

        Atos 20:30

        ” Dentro da minha casa não morará quem fizer tramóia. Quanto a qualquer falando falsidades, não ficará firmemente estabelecido”

        Salmo 101:7

        Curtir

      • Saga  On 24 fev 2014 at 0:35

        Azenilton.

        Que comentário bobo, fica até feio se dizer “professor” pra dizer uma coisa tão bobinha.

        Na verdade, os adventistas seguem tradição ao manterem o uso de o Senhor.

        Azenilton disse: “Ora, se a forma MAIS CORRETA é Yah-weh (iárruê), então deviam ater-se pelo que é MAIS CORRETO”

        Deve ser por isso que a IASD segue a forma mais correta, que é “O Senhor”.

        Os eruditos da Cristandade é que tomavam “Yahweh” (ou Javé) como a pronuncia mais correta, também falaram que “Yehowah” usava as vogais de “Adonay”. Mas a Torre de Vigia não confirmou com sua própria boca que esses itens fossem um fato de fé, essas eram as posições dos ditos “especialistas”. Mas na verdade, os fatos mostram que a forma mais correta a ser usado no português, realmente é Jeová e não existe nenhuma evidência bíblica contra, também não existe nada na bíblia que demonstrasse que o correto é Javé, e nenhum de seus apoiadores foi bem sucedido em provar que tal forma fosse realmente a verdadeira. Este foi um dos motivos que falaram a TDV e a comissão da TNM a manter “Jeová”, a falta de evidências concretas para Javé, o que existia era preferência da maioria dos estudiosos por ela, mas hoje se vê que muito dessa preferência é por mero preconceito.

        Curtir

      • I am Jw  On 24 fev 2014 at 9:22

        O Sr. Azenilton deveria abrir um museu. Percebi que ele gosta de viver de passado.

        Curtir

      • Marcelo  On 24 fev 2014 at 14:02

        There Jehovah had revealed His presence in the cloud of glory above the mercy seat. There rested the base of that mystic ladder connecting earth with heaven

        Tirado de o “o grande conflito”.

        Não sei se a fonte é fidedigna, sei que opositores frequentemente citam verdades no meio de mentiras, portanto, se Ellen White não usava este nome, por favor corrija-me.

        Mas caso ela realmente use este nome, veja a gravidade de sua acusação.

        Ellen White é considerada pelos adventistas como sendo inspirada por Deus, da mesmíssima maneira que Paulo, Pedro, Mateus, Moisés e todos os escritores bíblicos.

        Ora, se ela é inspirada e usa o nome “Jeová”, naturalmente esta tradução é aprovadíssima por Ele. Agora, se Jeová é relamente provindo de tradição católica, então a inspiração divina de EW cai por terra.

        Qual deles é?

        Curtir

      • Marcelo  On 24 fev 2014 at 14:04

        There Jehovah had revealed His presence in the cloud of glory above the mercy seat. There rested the base of that mystic ladder connecting earth with heaven
        Fonte: (O grande conflito) http://www.ellenwhitebooks.com/Livros.asp?lista=51&pagina=19&paragrafo=1&busca=jehovah#1

        Não sei se a fonte é fidedigna, sei que opositores frequentemente citam verdades no meio de mentiras, portanto, se Ellen White não usava este nome, por favor corrija-me.

        Mas caso ela realmente use este nome, veja a gravidade de sua acusação.

        Ellen White é considerada pelos adventistas como sendo inspirada por Deus, da mesmíssima maneira que Paulo, Pedro, Mateus, Moisés e todos os escritores bíblicos.

        Ora, se ela é inspirada e usa o nome “Jeová”, naturalmente esta tradução é aprovadíssima por Ele. Agora, se Jeová é relamente provindo de tradição católica, então a inspiração divina de EW cai por terra.

        Qual deles é?

        Curtir

      • Freitas  On 24 fev 2014 at 14:37

        Fez sarcasmo sim senhor e provou isso com sua resposta […] de um erudito ultrapassado, preocupado em abrir as portas do museu esquecendo-se ou fingindo que não vê o fantasma de uma profetisa caduca assombrando sua própria casa. Já que você gosta de histórias antigas dá uma olhada nesse endereço: http:/nitrogricerinapura2010.blogspot.com.br

        Aproveita e usa os textos ali como base para escrever um livro sobre sua igreja e a mulher que ensinava seus líderes.

        Mais uma vez perdeu a oportunidade de falar sobre um texto bíblico prometido a mim e outros( 2coríntios 3) com a mentira de que o debate foi encerrado e que saiu injustiçado. no entanto, já fez aqui mais dois comentários e PERDEU TEMPO falando abobrinhas o que prova que não houve injustiça nenhuma apenas muita enrolação de sua parte, receio de continuar. Quando o apologista percebeu um debate onde pérolas bíblicas eram calcadas por raciocínios pessoais e silenciosos achou por bem parar.
        O SENHOR MESMO FORÇOU ISSO, não subestime as pessoas aqui.

        Por exemplo:

        se visito a casa de alguém e começo a falar mentiras e meias verdades estando dentro da casa debaixo do nariz dos familiares e além disso faço questão de colocar defeito em coisas pequenas. E, mesmo depois do anfitrião solicitar gentilmente, continuo a balbuciar as mesmas tolices e jogar indiretas sobre a família inteira.. 1 vez…2 vezes…3 vezes.. será que eu teria a cara de pau de dizer que fui injustiçado se me mandassem embora?

        Está mais do que na cara qual o motivo pelo qual preferiu agir assim: Um subterfúgio desonesto para fugir do debate, um plano B para tirar outros do sério e depois tentar dar uma de vítima como se queruvim e outros fossem maus anfitriões. Ora,ora.. vá rebolar na sua igreja, amigo, aqui tem cristãos genuínos e não trouxas !

        Curtir

      • Marcelo  On 24 fev 2014 at 19:42

        Até onde eu saiba Ellen White usava o nome Jeová. Ellen White é considerada pelos adventistas como sendo inspirada por Deus, da MESMA maneira que Paulo, Pedro, Mateus, Moisés e todos os escritores bíblicos.

        Ora, se ela é inspirada e usa o nome “Jeová”, naturalmente esta tradução é aprovadíssima por Ele. Agora, se Jeová é relamente provindo de tradição católica, então a inspiração divina de EW cai por terra. Ou será que “Yah-weh” que deu tanta ênfase ao nome dele deixaria algum profeta seu divulgar uma heresia destas?

        A) “Jeová” carregam algo da TRADIÇÃO CATÓLICA-ROMANA
        B) Ellen White é profeta inspirada, tal qual os apóstolos.

        Estas duas afirmaçõs não podem ser verdade ao mesmo tempo.

        There Jehovah had revealed His presence in the cloud of glory above the mercy seat. There rested the base of that mystic ladder connecting earth with heaven

        Tirado de o “o grande conflito”.

        Curtir

  • nicinho  On 24 fev 2014 at 0:58

    Então eu tambem posso dizer sem medo de errar, COM BASE NA PRÓPRIA LITERATURA DA que se achava profetisa, que no nome pelo qual são conhecidas por toda parte, os adventistas do setimo dia [pois acham que o sabado e o mandamento mais importante mesmo sem a biblia dizer isso]” carregam algo da TRADIÇÃO CATÓLICA-ROMANA.

    “Quando o homem vier mover um alfinete do nosso fundamento o qual Deus estabeleceu pelo seu Santo Espírito, deixe os homens de idade que foram os pioneiros no nosso trabalho falar abertamente, e os que estiverem mortos falem também, reimprimindo os seus artigos das nossas revistas. Juntemos os ráios da divina luz que Deus tem dado, e como Ele guiou seu povo, passo a passo no caminho da verdade. Esta verdade permanecerá pelo teste do tempo e da experiência.”
    24 de Maio de 1905 – Manuscript Release Vol 1 pg 55.

    “Esta doutrina da Trindade foi trazida para a igreja no mesmo tempo em que a adoração de imagens, e a guarda do domingo e não é mais do que a doutrina dos persas remodelada.”

    J.N. Lougborough. — Adventist Review 5 de Novembro de 1861

    “Que uma pessoa seja três pessoas, e que três pessoas sejam uma só pessoa, é uma doutrina que nós podemos proclamar ser contrária à razão e ao senso comum.”
    James White. Adventist Review — 6 de Julho de 1869

    “A grande falta da Reforma foi que os reformadores pararam de reformar.
    Se tivessem levado avante, não teriam deixado nenhum vestígio do papado atrás, tal como a natural imortalidade, batismo por aspersão, a trindade, a guarda do domingo, e a igreja agora estaria livre de erros escriturísticos.”
    Advent Review 7 de Fevereiro 1856

    A forma espiritualista pela qual negam a Deus como o único Senhor, e Jesus Cristo está numa primeira posição, [igual a Deus] constitue um antigo credo trinitariano, fóra das escrituras; que Jesus é Deus eterno.
    No entanto não existe passagem das escrituras que dê suporte isso. Temos testemunhos bíblicos em abundância que ele é Filho do Eterno Pai.

    Jame White
    The Day Star – 24 de Janeiro 1846

    Urias Smith – But respecting this Spirit, the Bible uses expressions which cannot be harmonized with the idea that it is a person like the Father and the Son. Rather it is shown to be a divine influence from them both, the medium which represents their presence and by which they have knowledge ad power through all the universe, when not personally present.3
    3Uriah Smith, “In the Question Chair,” Review and Herald, LXVII (October 28, 1890), 664.

    “Mas com respeito ao Espírito, a Bíblia usa expressões que não podem se armonizar com a idéia que é uma pessoa igual ao Pai e ao Filho. Ao contrário mostra que é uma divina influência de ambos; o meio pelo qual se fazem representar e pelo qual se manifesta o poder através de todo o universo, quando não estão pessoalmente presentes.”

    Urias Smith foi o diretor das publicações Adventistas por quase 50 anos.

    “… está tão longe da verdade como a velha e absurda doutrina trinitariana na qual diz que Jesus é verdadeiramente o Deus eterno.”

    J.N. Andrews —Advent Review 5 de Agosto de 1852.

    Como a igreja veio a aceitar a trindade passo a passo ta ai

    http://www.arquivoxiasd.com/

    Curtir

  • August Dickmann  On 24 fev 2014 at 2:34

    Azenilto,
    A circuncisão foi “abolida” mesmo sendo passada DIRETAMENTE por Deus (como um selo) ANTES da “Lei Escrita”, e Atualmente ela não é cumprida fisicamente/exteriormente, mas sim é feita no coração, ou seja não é percebida exteriormente (Rom 2:28-29), porque o sábado e o dízimo devem ser encarados de maneira diferente????

    Jesus afirmou que a circuncisão é anterior à Moisés (Lc 7:22) e que ela quebrava o próprio sábado assim como as suas curas e outras boas tarefas (Mt 12:1-5). Com este fato em mente voltemos lá no passado quando os hebreus receberam a Lei, notamos que eles não tiveram dúvidas quanto a Circuncisão ou o Dízimo, muito diferente do sábado que mostraram total falta de experiência (Êx 16:11-30 e Núm 15:32-36).

    A guarda do sábado (como um dia especial) e a dieta alimentícia eram “cerimoniais” (assim como a circuncisão e o Dízimo), e na época dos apóstolos causavam divisões, basta ler o capítulo 14 de Rom sem idéias pré-concebidas para ver não eram mais obrigatórias, EXCETO para os fracos na fé.

    Abraço.

    Curtir

  • Carlos Aires  On 24 fev 2014 at 18:05

    Irmão eu Também sou Tj, eu estou com um video Australiano falando sobre a transfusão de sangue é video muito bom de cinco minutos e trinta segundos eu tentei enviar para você pelo seu site mais não estou conseguindo, seria muito bom se você pudesse divulga-lo eu gostaria de saber como eu faço para envia-lo.

    Curtir

  • A SERVIÇO DO REINO  On 25 fev 2014 at 10:18

    EXPERIÊNCIA DE UM IRMÃO NOSSO DEBATENDO SOBRE A GUARDA DO SÁBADO…..

    David Moreau, que viajou da Martinica para servir como superintendente de circuito, lembra-se de um desses debates. “Estávamos falando com um jovem quando um pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia chegou e entrou na conversa. Ele insistiu em falar sobre o sábado. Virgo, nosso irmão, disse que viera para falar sobre o Reino de Deus, mas a conversa acabou sendo de qualquer forma sobre o sábado. O pastor declarou: ‘O sábado é de Deus. Mesmo no futuro Paraíso, ainda guardaremos o sábado!’ Ele citou Isaías 66:23: ‘Há de acontecer que de uma lua nova a outra e de um sábado a outro chegará a mim toda a carne para se curvar diante de mim, disse o Senhor.’ O irmão Virgo perguntou ao pastor: ‘Então, segundo este versículo, o que foi a última quarta-feira?’ O pastor, suando profusamente, tentou dar diversas respostas, mas não conseguia ver a relação entre a última quarta-feira e esse versículo. ‘Ora, era lua nova! Portanto, veja! Vocês guardam o sábado, mas esquecem a lua nova! Estão tirando mais do que um til da Bíblia.’ ” Virgo disse mais tarde a David: “Eu nunca saio para o serviço de campo sem verificar o calendário para ver quando é a lua nova, caso eu encontre um adventista.”

    Curtir

    • nicinho  On 25 fev 2014 at 17:11

      Já tinha lido essa experiencia bastante interessante o povo de Jeová sempre esta preparado para ajudar as pessoas a aprenderem as verdades da biblia

      Curtir

    • Alexei  On 26 fev 2014 at 7:56

      Excelente observação, A SERVIÇO DO REINO.
      Agradeço pela experiência. Muitos irmãos por toda a terra têm bastantes formas de abordar os mais diversos temas, mas essa forma de encarar o assunto foi muito sábia!!!
      Certa vez quando uma senhora somente buscava o falar sobre o sábado, um irmão falou do maior sábado que há de acontecer e que seria o mais importante de todos. Então a senhora curiosa perguntou que sábado era esse. O irmão contou que a humanidade estaria no final do sexto dia de existência e leu o texto que dizia que Jesus era o senhor deste sábado que encerraria esse período. Ela ficou muito interessada e a conversa foi bastante proveitosa!
      Obrigado pela contribuição.

      Curtir

  • I am Jw  On 25 fev 2014 at 14:01

    Queruvin, boa tarde. Não tem nada a ver com o assunto da página, mas dá uma olhada no JW.ORG um post novo sobre objeção de consciência.

    http://www.jw.org/pt/noticias/por-regiao/asia/coreia-do-sul/servico-alternativo-preferido-em-vez-de-prisao/

    Curtir

  • Queruvim  On 26 fev 2014 at 10:22

    Gostaria de pedir que não se dirijam ao Azenilton. Ele não tem condição de debater de modo sadio. Além de não ver um palmo na frente do nariz quando se depara com textos que deixam evidente a descontinuação da Lei. (A qual dividem em “duas”, de maneira fantasiosa); Além disso é um OPOSITOR das Testemunhas de Jeová e vai aproveitar cada post para pincelar seus ataques desviando-se do tema a fim de ridicularizar a fé que prezamos como algo sagrado ao passo que usa declarações de 60, 80 ou 100 anos atras. Comentários de críticos e pessoas que discordam são normalmente aceitos aqui, mas não pessoas obcecadas em debater pelo simples objetivo de desviar alguém da verdade. Temos que nos lembrar de Romanos 16:17 e evitar este tipo de gente. Já vimos que por enquanto, ele é um caso de congelamento de raciocínio na Lei de Moisés. Prega o mesmo legalismo que Paulo tanto combatia. Observem como quase não cita Paulo, a não ser para tentar refutar o que Paulo disse.Na verdade não usa Paulo livremente para apoiar suas conclusões sabatistas, até porque Paulo, o Apóstolo de Cristo apresenta o oposto do que um adventista do sétimo dia quer apresentar em sua teimosia infinita. É lamentável e triste.

    Querido Marcelo, seu post foi para caixa de SPAMS, seu pc pode precisar de manutenção contra pragas da internet.

    Curtir

    • I am Jw  On 26 fev 2014 at 10:35

      Concordo, Queruvin.

      Curtir

    • Marcelo  On 26 fev 2014 at 10:56

      Oi Queruvim

      Acho difícil que tenha agum vírus ou coisa assim no meu PC, pois tanto no trabalho quanto em casa eu uso Linux [pausa para aplausos, rsrs]

      Provavelmente o motivo seja outro, talvez pela quantidade de vezes que eu tentei postar meu email foi marcado como spammer… Se acontecer novamente vou tentar usar um email diferente.

      Curtir

      • Queruvim  On 26 fev 2014 at 12:29

        É …tu usas Linux? Mas eu te garanto, que é mais fácil um vírus entrar no SO linux do que a verdade sobre o sábado na cabeça de alguns ASD. E por favor faça um artigo deste post que responde o rapaz sobre LM e LC, pq é uma resposta digna de artigo! Estou falando sério, prepare para ser postado.

        Curtir

    • Joao Machado Machado  On 27 fev 2014 at 21:44

      Boa noite Queruvim… seu conterrãneo aqui está decepcionado com vocês… Postei algumas mensagens e não as publicaram, se quer , me apresentaram motivos para não publicarem-nas…

      Moro em Brasília Queruvim e que ro compreender sobre você , mas desse jeito, só estou ficando decepcionado…

      Curtir

      • Queruvim  On 27 fev 2014 at 23:17

        Já há material suficiente para pleno esclarecimento sobre os temas que tu insistes em postar. Não criei esta página para fazer dela um mural onde se posta teimosia infinita como sendo verdade, quando se choca com textos bíblicos inspirados por Deus. Se eu permitir que todo tipo de comment seja aprovado, vou fazer desta página uma lástima. Ao invés de ajudar as pessoas irá desvia-las. Isto não está em harmonia com Romanos 16:17

        Curtir

    • Alexandre Martins  On 2 abr 2014 at 18:19

      Faz parte da agenda dos nossos opositores ficar insistentemente repetindo argumentos que se tivessem se dado ao trabalho de pesquisar as postagens encontrariam material suficiente para ver que muitos deles já foram tratados. Com isso eles querem dar a entender que estão apresentando argumentos inéditos.

      Outra rotina destes oponentes é que após desrespeitar acordos previamente estabelecidos que regeriam o bom andamento do debate e devido a isto serem penalizados, eles apelam para nossa consciência cristã. O Sr. Azenilton foi mais além, se postou de vítima de um tratamento “brutal”, como nunca antes tinha sido exposto. Tratamento brutal! tenha paciência!

      Curtir

  • Opinião imparcial  On 5 mar 2014 at 12:09

    Observando os diálogos até aqui, e principalmente as posturas adotadas de ambas as partes, já posso tirar as minhas conclusões. Agradeço ao site pelas informações, argumentações e esclarecimentos sólidos e bem embasados.

    Curtir

    • Nilson Rocha  On 6 mar 2014 at 18:52

      Então nos diga a que conclusão chegou?

      Curtir

    • I am Jw  On 7 mar 2014 at 9:05

      Acho interessante que em várias passagens bíblicas usa-se a expressão “Jeová ordenou aos filhos de Israel” quando se refere aos mandamentos do Decálogo e outros. Um exemplo é o texto de 2 Reis 17:34. Ou seja, o Decálogo passou a valer mesmo para a nação de Israel após a libertação do Egito.

      Outra coisa interessante: nos anos que a nação de Israel ficou no Egito (e foram muitos anos!) servindo como escravos, será que eles guardavam o sábado semanal? Moisés foi pedir para os israelitas terem uma folga de 3 dias apenas, para adorar a Jeová, e Faraó ficou furioso!!!

      Curtir

  • Paulo Roberto  On 8 abr 2014 at 10:55

    Queruvim e irmãos não sei se já assistiram mas acho interessante compartilhar:
    Veja o que diz este video sobre o êxodo:

    Curtir

  • Lucas  On 13 nov 2016 at 17:03

    Irmãos, sei que vcs não guardam o sábado, pois creem que este não foi ordenado aos cristãos, mas temos que considerar uma questão interessante, Jeremias 31:33 novo mundo das sagradas escrituras.
    33 “Pois este é o pacto que farei com a casa de Israel depois daqueles dias”, diz Jeová. “Porei a minha lei no seu íntimo+ e a escreverei no seu coração.+ E eu me tornarei o seu Deus, e eles se tornarão o meu povo.”+
    34 “E não ensinarão mais cada um ao seu próximo e cada um ao seu irmão, dizendo: ‘Conheçam a Jeová!’+ Porque todos eles me conhecerão, desde o menor até o maior”,+ diz Jeová. “Pois perdoarei o seu erro e não me lembrarei mais do seu pecado.”

    Ele me dirá: ‘Tu és o meu Pai, o meu Deus, a Rocha que me salva’.
    Também o nomearei meu primogênito, o mais exaltado dos reis da terra.
    Manterei o meu amor por ele para sempre, e a minha aliança com ele jamais se quebrará.
    Firmarei a sua linhagem para sempre, o seu trono durará enquanto existirem céus.
    Se os seus filhos abandonarem a minha lei e não seguirem as minhas ordenanças,
    se violarem os meus decretos e deixarem de obedecer aos meus mandamentos,
    com a vara castigarei o seu pecado, e a sua iniqüidade com açoites;
    mas não afastarei dele o meu amor; jamais desistirei da minha fidelidade.
    Não violarei a minha aliança nem modificarei as promessas dos meus lábios.
    De uma vez para sempre jurei pela minha santidade, e não mentirei a Davi,
    que a sua linhagem permanecerá para sempre, e o seu trono durará como o sol;
    e será estabelecido para sempre como a lua, a fiel testemunha no céu”. Pausa
    Salmos 89:26-37
    OBS: profecia de do messias e a nova aliança.

    por que os dez mandamentos é a única parte das escrituras sagradas escritas pelo proprio Deus??? Êxodo 31:18

    por que os dez mandamentos foram escritos em pedras pelo proprio Deus e os demais foram escritas por Moises em um livro??? Deuteronômio 9:10, Deuteronômio 31:24

    por que as tabuas dos dez mandamentos foi colocado dentro da arca e os demais mandamentos ficaram de fora da arca? Êxodo 25:16 Êxodo 25:21, Deuteronômio 31:26

    por que a arca da aliança foi vista no céu por joão???Apocalipse 11:19, Hebreus 8:5

    por que os cristão primitivos guardavam o sábado?

    Curtir

    • Marcelo  On 14 nov 2016 at 7:36

      Lucas,

      Qual a diferenća se as tábuas foram feitas pelo próprio Deus, ou se por meio de outra pessoa? Por acaso existe alguma regra que o que é feito pelo próprio Deus, não pode findar, depois de cumprir o seu propósito?
      Responda você, qual a relevância de estar em pedra ou no livro? Por acaso o que estava nas pedras não estavam também no livro?
      Qual a relevancia de estar dentro da arca? Como se sabia o que estava escrito nas pedras, se elas estavam escondidas na arca? Qual a relevancia para o bastao de Arão, e o maná, visto que eles estavam também dentro da Arca?
      Por que tu acha que a arca estar no céu indica que temos que guardar os dez mandamentos?
      Em que lugar da bíblia fala que os cristãos guardavam o sábado? Note que não fugir no dia de sabado nao significa guardar o sábado, apenas que seria dificil fugir quando as portas daquela cidade estariam fechados, no sábado. Tampouco não visitar o tumulo no sabado indica que guardaram o sábado o sábado nas semanas/meses/anos a seguir. Pregar no sábado, não significa guardar o sábado. Mencionar sábado não significa guardar sábado.

      Embora temos respostas, para as tuas perguntas (que tu pode encontrar aqui mesmo), ainda não as respondi, pois, não vejo a relevância das tuas perguntas com o ponto que tu quer provar, a saber, que os 10 mandamentos com o seu sábado ainda é relevante (uma lei formal) para o cristão.

      Curtir

  • Lucas 4°M  On 14 nov 2016 at 17:20

    Irmão Marcelo,
    O que estava escrito nas pedras estava escrito no livro, isso somente reforça o que estava nas pedras, sendo assim repetidas. A principal diferença é esta nas pedras estavam escritas as pelo próprio dedo de Jeová, porém no livro estava escrito por Moisés.
    Se a lei era toda igual por que não foi toda ela escrita pode Jeová em pedras e guarda juntamente na arca??

    Será que isso mostra que existe uma pequena distinção???

    Vou dar Exemplo, tds já repararam que tds as dez palavras escritas nas tábuas foram repetidas no novo testamento, com exceção do sábado 4° Mateus 19:17-19, será que isso mostra que Jeová não deseja que os cristãos guardem o sábado???

    Vamos examinar, existe uma proibição para a Guarda do sábado no novo testamento pelos cristãos??? Não não existe.
    Alguém pode usar dois versículo que diz.

    Colossenses 2:16-17 (POR) Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados,
    que são sombras das coisas vindouras; mas o corpo é de Cristo.
    Gálatas 4:10
    Guardais dias, e meses, e tempos, e anos.

    Gálatas 4:10
    Guardais dias, e meses, e tempos, e anos.

    Porém não podemos ignorar que existiam outros sábados além do 4° mandamento, eram eles
    Oséias 2:11

    “Farei cessar todo o seu gozo, as suas Festas de Lua Nova, os seus sábados e todas as suas solenidades.”

    Comentário – os sábados cerimônias apontavam para o futuro sacrifício do Messias e ocorriam em dias e períodos variados. Eram realizadas grandes festas religiosas e todo o povo era envolvido para manter viva na memória o Messias que deveria vir para oferecer a libertação definitiva do pecado. Lembrando apenas que o sábado do sétimo dia jamais foi substituído pelos sábados cerimoniais. Veja abaixo mais alguns exemplos:

    -Levítico 25: 2, 4-5: são dias de festas, serviço religioso, sombra de libertação futura.

    -Levítico 26: 34, 35-43: distingue com um “SEUS” que define um descanso em qualquer dos seis dias.

    -2 Crônicas 36:21: também se refere a sábados de solenidade de qualquer dia, são “SEUS” sábados.

    -Êxodo 13: 5 e 6: descanso como ação de graças ao entrar na terra para onde Deus os estava conduzindo.

    Saiba quais eram os sete sábados cerimoniais:
    O Primeiro Dia dos Pães Asmos – 15o dia do 1o mês (Lev. 23:6);
    O Sétimo Dia dos Pães Asmos – 21o dia do 1o mês (Lev. 23:8,11);
    Dia de Pentecostes – 6o dia do 3o mês (Lev. 23:24;25);
    Festa das Trombetas – 10o dia do 7o mês (Lev. 23:16,21);
    Dia da Expiação – 10o dia do 7o mês (Lev. 23:29-31);
    Primeiro Dia da Festa do Tabernáculos – 15o dia do 7o mês (Lev. 23:34;35);
    Sétimo Dia da Festa dos Tabernáculos – 22o dia do 7o mês (Lev. 23:36).
    O que representava o ano sabático?

    Levítico 25:1-7

    “Disse o SENHOR a Moisés, no monte Sinai: Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando entrardes na terra, que vos dou, então, a terra guardará um sábado ao SENHOR. Seis anos semearás o teu campo, e seis anos podarás a tua vinha, e colherás os seus frutos. Porém, no sétimo ano, haverá sábado de descanso solene para a terra, um sábado ao SENHOR; não semearás o teu campo, nem podarás a tua vinha. O que nascer de si mesmo na tua seara não segarás e as uvas da tua vinha não podada não colherás; ano de descanso solene será para a terra. Mas os frutos da terra em descanso vos serão por alimento, a ti, e ao teu servo, e à tua serva, e ao teu jornaleiro, e ao estrangeiro que peregrina contigo; e ao teu gado, e aos animais que estão na tua terra, todo o seu produto será por mantimento.

    Comentário – o ano sabático era comemorado após 6 anos de plantio. O objetivo era dar uma descanso para a terra, levar o povo a reconhecer as providências divinas, incentivar a sociabilidade e a educação.

    Os sábados cerimoniais foram abolidos?

    A resposta é “Sim”. Todas as festas eram anúncios da vinda do Messias e se cumpriram na vida de Cristo Jesus. Ninguém continua divulgando a chegada de um evento que já ocorreu.

    Resumo:

    Existem dois tipos básicos de sábado: o sábado do sétimo dia e os sábados cerimoniais. Os dias de descanso cerimoniais anuais, em conjunto com o festival de ciclo anual, não estavam relacionados aos sábados do sétimo dia ou ao ciclo semanal. Cada um desses outros sábados, ou dias de descanso, tinham uma data fixa para serem celebrados e assim caíam em dias diferentes da semana a cada ano. Eram, portanto, propriamente chamados sábados anuais, em contraste com os sábados semanais. O sábado do sétimo dia continua vigente porque é eterno.

    O objetivo das minhas perguntas é o seguinte, se não existe distinção de lei, por que Jeová especificou os dez em pedra??
    Por que ele próprio fez questão de escrever-los?, ou seja a única parte da Bíblia que foi escrita pelo próprio dedo de Deus.
    Pedra na Bíblia significa sempr3 algo permanente, o próprio Jeová é chamado de rocha.Deuteronômio 32:4
    Ele é a Rocha; suas obras são perfeitas, porque todos os seus caminhos são justos; Deus é fiel e sem iniqüidade; justo e reto é ele.

    Jesus confirma essa expressão.

    Mateus 7:24
    Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as põe em prática, será comparado a um homem prudente, que edificou a casa sobre a rocha.

    O maná representa a palavra de Deus.João 6:63 (POR) O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida.

    A vara de Arão é a execução da palavra através da correção.Jeremias 1:11-12 (POR) E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Que é que vês, Jeremias? Eu respondi: Vejo uma vara de amendoeira.
    Então me disse o Senhor: Viste bem; porque eu velo sobre a minha palavra para a cumprir.

    Curtir

    • Marcelo Jacobus  On 15 nov 2016 at 4:47

      Me desculpe amigo, mas não tenho tempo nem paciência pra ler o que tu escreveu (ou copiou e colou da net, mais provavelmente).

      Favor responder as perguntas de forma simples e direta.

      Curtir

  • Lucas 4°M  On 14 nov 2016 at 17:52

    Irmão, será que Jeová se agrada dos cristãos que guardam o sábado???

    Será que Paulo foi neutro ao dizer em relação ao sábado???
    O oh a o que Paulo diz, Romanos 14:6
    Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz. E quem come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e quem não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus.
    Se guardar o sábado não é pecado é nem anular a graça por meio do rebate, será que Jeová se agrada dos cristãos que guardam o sábado???
    Vamos analisar o que Jeová diz,

    Primeiro quero considerar algo interessante. Olha o que Jeová diz sobre a guarda do sábado aos judeus.
    Isaías 58:13-14 (POR) Se desviares do sábado o teu pé, e deixares de prosseguir nas tuas empresas no meu santo dia; se ao sábado chamares deleitoso, ao santo dia do Senhor, digno de honra; se o honrares, não seguindo os teus caminhos, nem te ocupando nas tuas empresas, nem falando palavras vãs;
    então te deleitarás no Senhor, e eu te farei cavalgar sobre as alturas da terra, e te sustentarei com a herança de teu pai Jacó; porque a boca do Senhor o disse.

    Vemos que Jeová fica muito feliz vendo os judeus guardar o sábado.

    Agora sim vamos analisar o argumento que Jeová se agrada dos cristãos que guardam o sábado.

    Olha o que ele diz na profecia.

    Isaías
    56 Assim diz Jeová:
    “Pratiquem a justiça+ e façam o que é certo,
    Pois a minha salvação logo chegará
    E a minha justiça será revelada.+
    2 Feliz o homem que age assim,
    E o filho do homem que se apega a isso,
    Que guarda o sábado e não o profana,+
    E que refreia a sua mão de todo tipo de maldade.
    3 O estrangeiro que se une a Jeová+ não deve dizer:
    ‘Sem dúvida, Jeová me separará do seu povo.’
    E o eunuco não deve dizer: ‘Veja! Sou uma árvore seca.’”
    4 Pois assim diz Jeová aos eunucos que guardam os meus sábados, que escolhem fazer o que me agrada e que se apegam ao meu pacto:
    5 “Eu lhes darei na minha casa e dentro das minhas muralhas um monumento e um nome,
    Algo melhor do que filhos e filhas;
    Eu lhes darei um nome eterno,
    Que não será esquecido.
    6 Quanto aos estrangeiros que se unem a Jeová para servi-lo,
    Para amar o nome de Jeová+
    E para ser seus servos,
    Todos os que guardam o sábado e não o profanam,
    E que se apegam ao meu pacto,
    7 Também a esses vou trazer ao meu santo monte+
    E fazê-los alegrar-se dentro da minha casa de oração.
    Suas ofertas queimadas e seus sacrifícios serão aceitos no meu altar.
    Pois a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos.”+
    8 O Soberano Senhor Jeová, que está reunindo os dispersos de Israel,+ diz:
    “Reunirei a ele outros além daqueles que já foram reunidos.”+
    9 Todos vocês, animais selvagens, venham comer;
    Todos vocês, animais da floresta!+

    OBS: esta profecia esta relacionada ao novo pacto, onde os gentios se aproximam de Jeová.

    Vamos analisar em outras traduções.
    Edição pastoral.

    NOVO CÉU E NOVA TERRA Isaías 56, edição pastoral.

    Fim do nacionalismo exclusivista -* 1 Assim diz Javé: Observem o direito e pratiquem a justiça, porque a minha salvação está para chegar e a minha justiça vai se manifestar. 2 Feliz o homem que assim se comporta, feliz o homem que nisso persevera, quem observa o sábado sem profaná-lo e preserva sua mão de fazer qualquer mal.

    3 O estrangeiro que aderiu a Javé não diga: «Com certeza Javé vai me excluir do seu povo»; nem o eunuco diga: «Não passo de uma árvore seca». 4 Porque assim diz Javé: Os eunucos que observam meus sábados, que escolhem o que me agrada e ficam firmes na minha aliança, 5 eu lhes darei na minha casa, dentro de minhas muralhas, um lugar e um nome que valem mais do que filhos e filhas; darei a eles um nome eterno que nunca desaparecerá. 6 Aos estrangeiros que aderiram a Javé para prestar-lhe culto, para amar a Javé e serem seus servos, que observam o sábado sem profaná-lo e ficam firmes na minha aliança, 7 eu os levarei para a minha montanha santa, vou fazê-los felizes na minha casa de oração; os seus holocaustos e sacrifícios serão aceitos com agrado no meu altar, porque a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos. 8 Oráculo do Senhor Javé, que reúne os israelitas dispersos: Com aqueles que já foram reunidos, eu reunirei ainda outros.

    A corrupção recomeça -* 9 Feras selvagens, venham comer, feras todas da selva:

    Isaías56NTLH

    Promessas para os estrangeiros
    1O Senhor Deus diz ao seu povo:
    “Sigam a justiça e façam o que é direito,
    pois daqui a pouco eu vou livrá-los,
    mostrando assim o meu poder salvador.
    2Felizes são os que obedecem às leis a respeito do sábado!
    Felizes os que não praticam o que é mau!”
    3O estrangeiro que adora o Senhor
    não deve dizer: “O Senhor vai me expulsar do seu povo.”
    E um eunuco não deve pensar:
    “Eu não posso ter filhos
    e por isso não posso pertencer ao povo de Deus.”
    4Pois o Senhor diz aos eunucos:
    “Obedeçam às leis a respeito do sábado,
    façam aquilo que me agrada
    e sejam fiéis à minha aliança.
    5Se um eunuco fizer isso,
    eu lhe darei uma coisa melhor do que filhos e filhas.
    Eu farei com que o seu nome seja escrito no meu Templo,
    e ele fará parte do meu povo para sempre;
    o seu nome nunca será esquecido.”
    6E aos estrangeiros que adoram o Senhor,
    que o amam e o servem fielmente,
    o Senhor Deus diz:
    “Se vocês obedecerem às leis a respeito do sábado
    e forem fiéis à minha aliança,
    7eu os levarei ao meu monte santo,
    e vocês ficarão felizes na minha casa de oração.
    Eu aceitarei os sacrifícios e as ofertas
    que vocês apresentarem no meu altar.
    Pois a minha casa será chamada de
    ‘Casa de Oração’ para todos os povos.
    8Vou trazer ainda outros para a terra de Israel
    e juntá-los ao meu povo que eu já trouxe de volta.”
    É isso o que diz o Senhor Deus,
    que trouxe de volta para a terra de Israel
    o seu povo que era prisioneiro em terras estrangeiras.

    Promessas maravilhosos para nos.

    Vemos que Jeová se agrada dos estrangeiros que guardam o sábado.

    Agora vamos analisar uma questão bem interessante.

    Será que os cristãos primitivos guardavam o sábado???

    Esta pergunta vou responder no próximo comentário, veremos que a guarda do sábado é ainda é relevante.

    Curtir

  • Lucas 4°M  On 14 nov 2016 at 18:08

    Vou tentar responder a perguntamos importante , ” é os cristãos ordenados a guardar o sábado???
    Com esta outra pergunta os cristãos primitivos guardavam o sábado???

    Vou compartilhar um estudo que responde esta pergunta, este é um pouco grande, por favor, eu peço um pouco de paciência nesta analise. Eu gosto muito das testemunhas de Jeová, prometo respeitar cada pessoa neste ambiente.
    Eu desejo congregar com vcs, porém a questão do sábado me deixa com um pé atrás, por isso através desta analise decidirei se vou me tornar uma testemunha de jeova ativa.
    OBS: não sou apostata, fiz duas visitas ao salão do Reino, estou interessado e feliz por saber que vcs pregam muitas verdades, são exemplos verdadeiros de cristãos.
    Depois desta introdução vou compartilhar o estudo.

    A guarda do sábado através dos séculos.
    SÉCULO I     

    Flávio Josefo, o célebre historiador judaico do primeiro século, afirma em sua obra “Against Apion”:

    “Não há cidade alguma dos gregos, nem dos bárbaros, nem de qualquer outra nação, onde o nosso costume de repousar no sétimo dia não haja chegado.” [Liv. 2, parte 40, de “Works os Flavius Josephus” (ed. de Winston), pág. 899.]    

    O puritano William Prynne confessa francamente: “O sábado do sétimo dia foi observado por Cristo, pelos apóstolos e pelos primeiros cristãos até que o Concílio de Laodicéia a certos respeitos como que aboliu a sua observância. O Concilio de Laodicéia decidiu em primeiro lugar a observância do dia do Senhor (domingo) e em seguida proibiu sob anátema a observância do sábado judaico.” [Em “História dos Concílios”, par. 38, pág. 163.]

    Eusébio de Cesaréia, célebre bispo da Igreja Católica, considerado o pai da história eclesiástica, participou do Concílio de Nicéia, bajulador e biógrafo de Constantino, sobre a destruição de Jerusalém, afirma:

    “Então a semente espiritual de Abraão (os cristãos) fugiu para Pela, do outro lado do rio Jordão, onde encontraram um lugar de refúgio seguro, e assim puderam servir a seu Mestre e guardar o sábado.” [Em “De Vita Constantini”, Antuérpia 1696. Uma versão mais recente é: “Eusebiu’s Ecclesiastical History”. Citado por Robert Cox em “The Literature of the Sabbath Question”, vol. 1, pág. 361. Ver também “Commentary on the Psalms”.]

    Filo, filósofo e historiador do primeiro século, afirma que o sábado era comemorado no sétimo dia de cada semana.

    SÉCULO II     

    O Rev. Thomas H. Morer, erudito clérigo e historiador, declara:

    “Os cristãos primitivos professavam uma grande reverência pelo sábado, celebrando esse dia com oração e reuniões de pregação. É fora de dúvida que eles derivaram este costume dos próprios apóstolos, como aparece de outras passagens das Escrituras a ele referentes…” [Em “Six Dialogues on the Lord’s Day” (1701), pág. 189.]     

    Escócia e Irlanda: “nas igrejas célticas primitivas, era costume, tanto na Irlanda quanto na Escócia, guardar o sábado… como um dia de descanso. Eles obedeciam literalmente ao quarto mandamento no sétimo dia da semana.” [Jas. C. Moffatt, em “The Church in Scotland”.]

    Afirma o Dr. Peter Heylyn no seu livro “History of the Sabbath”: “Diz Tertuliano, que costumavam dedicar parte do domingo ao divertimento e à recreação, e não totalmente ao culto religioso, pois ainda séculos depois de Tertuliano nenhuma lei ou constituição havia na igreja cristã que vedasse aos homens o trabalho nesse dia.” [Ed. de 1636, parte 2, cap. 8, par. 13, págs. 66 e 67.]

    SÉCULO III     

    O professor de História Eclesiástica Edward Brerewood, do Gresham College, Londres, afirma:   

    “O sábado foi religiosamente observado na Igreja do Oriente, durante mais de trezentos anos depois da paixão do Salvador.” [Em “Learned Treatise of the Sabbath”, pág. 77.]

    “Pelo ano 225 d.C., havia várias dioceses ou associações da Igreja Oriental, que guardavam o sábado, desde a Palestina até a Índia.” [Mingana Early, “Spread of Christianity”.]     

    O bispo Jeremiah Taylor, em seu “Ductor Dubitantium” (A Regra da Consciência), escreve:   

    “O dia do Senhor (domingo) não foi colocado em lugar do sábado… O dia do Senhor (domingo) era uma instituição meramente eclesiástica. Ele não foi introduzido em virtude do quarto mandamento, pois os cristãos guardaram por mais de trezentos anos o dia que estava neste mandamento.” [Liv. 2, (ed. de 1850), cap. 2, parte 1, reg. 6, vol. 9, pág. 458, par. 51.]

    “Os cristãos primitivos faziam toda espécie de trabalho no dia do Senhor (domingo), mesmo nos tempos de perseguição, nos quais eles eram os observadores mais estritos de todos os mandamentos divinos; mas nisto eles sabiam que não havia mandamento.” [Idem, pág. 464, par. 59] 

    “Desde o tempo dos apóstolos até o Concílio de Laodicéia (364 AD), a sagrada observância do sábado dos judeus persistiu, como pode ser comprovado por muitos autores, não obstante o voto coto contrário do concílio.” [John Ley, “Sunday a Sabbath”, Londres, 1640.]   

    “Por isso os cristãos primitivos não renunciavam às suas ocupações ordinárias no dia do Senhor (domingo), mas, excetuadas as horas destinadas ao culto, entregavam-se durante o resto do dia aos seus afazeres como nos demais dias da semana, e, se acontecia descansarem nesse dia, negavam que o seu repouso fizesse parte da observância do dia do Senhor ou que ele contribuisse para a exaltação deste. (…)

    Que os primitivos cristãos se houvessem jamais apartado desse costume antes da lei promulgada por Constantino atinente ao repouso dominical, não me consta estar relatado em parte
    alguma.” [E. L. Frankie, “De Diei Dominici”, pág. 48 e 49.] continua…

    Curtir

  • lucas 4 M  On 14 nov 2016 at 18:19

    continuaçãos…
    SÉCULO IV     

    Em 372, Gregório, bispo de Nissa, repreendia assim a alguns que no sábado haviam promovido distúrbios na igreja: “Como atentareis para o domingo vós que profanais o sábado? Acaso não sabeis que esses dias são irmãos? O que a um desrespeita a outro despreza.” [Gregório de Nissa, “Opera”, tomo III, pág. 312.]

    “Temos certamente de admitir que os escritores cristãos mais primitivos não identificam o dia do Senhor (domingo) com o sábado; por nenhum dos Pais antes do quarto século é ele (o primeiro dia da semana) identificado como sendo o sábado cristão; nem o dever de observá-lo se alicerça quer no quarto mandamento quer em preceito ou exemplo de Cristo ou de Seus apóstolos ou sobre a lei ante-mosaica promulgada na criação. (…)

    Não foi senão no ano 538 A. D. que, por autoridade eclesiástica (3º Concílio de Orleans) se recomendou a abstenção dos trabalhos do campo, em vez de permiti-los, e isso foi feito expressamente no sentido de o povo dispor de mais folga para ir à igreja e fazer suas orações.” [Extraído de “Chamber’s Encyclopedia” (ed. de 1882), vol. 3, pág. 402, art. “Sabbath”.]

    Não era tão fácil destruir o sábado, uma instituição tão velha quanto o mundo, e que vinha sendo observada religiosamente pela igreja cristã a mais de três séculos.

    Sobre a proibição da observância do sábado, afirma o historiador John Ley:

    “Desde os tempos dos apóstolos até o Concílio de Laodicéia, cerca do ano 364, a piedosa observância do sábado judaico foi continuada, como pode ser demonstrado por grande número de escritores; e até mesmo depois, malgrado o decreto daquele Concilio.” [Em “Sunday a Sabbath” (1641), págs. 163 e 164.]     

    Diz o Dr. Peter Heylyn no seu livro “History of the Sabbath”:

    “Na igreja de Milano (Itália), o sábado era tido em alta consideração. Não que as igrejas do Oriente ou qualquer outra das restantes que observavam esse dia, fossem inclinadas ao judaísmo, mas elas se reuniam no sábado para adorar a Jesus, o Senhor do sábado.   

    Ambrósio, famoso bispo de Milano, disse que quando ele estava em Milano, guardou o sábado, mas quando passou a morar em Roma, observou o domingo. Isso deu origem ao provérbio: ‘Quando você está em Roma, faça como Roma faz.’” [Ed. de 1636, parte 11, cap. 1, par. 10, pág. 28.]     

    Pérsia 335-375 AD:

    “Eles (os cristãos) desprezam nosso deus do Sol. Zoroastro, o venerado fundador de nossas crenças divinas, não instituiu o domingo mil anos antes em honra ao Sol cancelando o sábado do Antigo Testamento?

    Os cristãos, contudo, realizam suas cerimônias religiosas no sábado.” [O’Leary, “The Syriac Church and Fathers”.]     

    Tratando do tempo de João Crisóstomo, diz Jonh Kitto em sua “Cyclopaedia of Biblical Literature”:

    “Posto que mais tarde se encontrem freqüentes alusões a uma espécie de santidade atribuída a esse dia (o domingo), parece todavia que em tempo algum da igreja primitiva a sua observância houvesse assumido uma tal forma (caráter de descanso).

    Nem esses escritos se propõem citar em seu apoio algum preceito divino ou sequer um exemplo dos apóstolos. (…)

    Crisóstomo (em 380 AD) encerra as suas homilias (no domingo), despedindo o seu auditório para que possa continuar os seus afazeres.” [Art. “O dia do Senhor”.]
    continua….

    Curtir

  • lucas 4 M  On 14 nov 2016 at 18:21

    continuaçãos…
    SÉCULO IV     

    Em 372, Gregório, bispo de Nissa, repreendia assim a alguns que no sábado haviam promovido distúrbios na igreja: “Como atentareis para o domingo vós que profanais o sábado? Acaso não sabeis que esses dias são irmãos? O que a um desrespeita a outro despreza.” [Gregório de Nissa, “Opera”, tomo III, pág. 312.]

    “Temos certamente de admitir que os escritores cristãos mais primitivos não identificam o dia do Senhor (domingo) com o sábado; por nenhum dos Pais antes do quarto século é ele (o primeiro dia da semana) identificado como sendo o sábado cristão; nem o dever de observá-lo se alicerça quer no quarto mandamento quer em preceito ou exemplo de Cristo ou de Seus apóstolos ou sobre a lei ante-mosaica promulgada na criação. (…)

    Não foi senão no ano 538 A. D. que, por autoridade eclesiástica (3º Concílio de Orleans) se recomendou a abstenção dos trabalhos do campo, em vez de permiti-los, e isso foi feito expressamente no sentido de o povo dispor de mais folga para ir à igreja e fazer suas orações.” [Extraído de “Chamber’s Encyclopedia” (ed. de 1882), vol. 3, pág. 402, art. “Sabbath”.]

    Não era tão fácil destruir o sábado, uma instituição tão velha quanto o mundo, e que vinha sendo observada religiosamente pela igreja cristã a mais de três séculos.

    Sobre a proibição da observância do sábado, afirma o historiador John Ley:

    “Desde os tempos dos apóstolos até o Concílio de Laodicéia, cerca do ano 364, a piedosa observância do sábado judaico foi continuada, como pode ser demonstrado por grande número de escritores; e até mesmo depois, malgrado o decreto daquele Concilio.” [Em “Sunday a Sabbath” (1641), págs. 163 e 164.]     

    Diz o Dr. Peter Heylyn no seu livro “History of the Sabbath”:

    “Na igreja de Milano (Itália), o sábado era tido em alta consideração. Não que as igrejas do Oriente ou qualquer outra das restantes que observavam esse dia, fossem inclinadas ao judaísmo, mas elas se reuniam no sábado para adorar a Jesus, o Senhor do sábado.   

    Ambrósio, famoso bispo de Milano, disse que quando ele estava em Milano, guardou o sábado, mas quando passou a morar em Roma, observou o domingo. Isso deu origem ao provérbio: ‘Quando você está em Roma, faça como Roma faz.’” [Ed. de 1636, parte 11, cap. 1, par. 10, pág. 28.]     

    Pérsia 335-375 AD:

    “Eles (os cristãos) desprezam nosso deus do Sol. Zoroastro, o venerado fundador de nossas crenças divinas, não instituiu o domingo mil anos antes em honra ao Sol cancelando o sábado do Antigo Testamento?

    Os cristãos, contudo, realizam suas cerimônias religiosas no sábado.” [O’Leary, “The Syriac Church and Fathers”.]     

    Tratando do tempo de João Crisóstomo, diz Jonh Kitto em sua “Cyclopaedia of Biblical Literature”:

    “Posto que mais tarde se encontrem freqüentes alusões a uma espécie de santidade atribuída a esse dia (o domingo), parece todavia que em tempo algum da igreja primitiva a sua observância houvesse assumido uma tal forma (caráter de descanso).

    Nem esses escritos se propõem citar em seu apoio algum preceito divino ou sequer um exemplo dos apóstolos. (…)

    Crisóstomo (em 380 AD) encerra as suas homilias (no domingo), despedindo o seu auditório para que possa continuar os seus afazeres.” [Art. “O dia do Senhor”.]
    continua….

    Curtir

  • lucas 4 M  On 14 nov 2016 at 18:22

    continuação do estudo…
    SÉCULO V      

    O Dr. Lyman Coleman, teólogo e historiador criterioso e imparcial, afirma:

    “Durante longo tempo, depois de destruído o templo e cessado nele o culto divino, o sétimo dia foi rigorosamente observado ao lado do primeiro dia da semana. Retrocedendo mesmo até o quinto século, foi contínua a observância do sábado judaico na igreja cristã, mas com rigor e solenidade gradualmente decrescentes, até ser de todo abolida.” [Em “Ancient Christianity Exemplified”, cap. 24, sec. 2, págs. 526 e 527.]   

    “Agostinho (cujo testemunho é mais incisivo pelo fato de ter sido um devotado observador do domingo) mostra… que o sábado era observado em seus dias ‘na maior parte do mundo cristão’.” [Em “A Select Library of Nicene and Post-Nicene Fathers”, série 1, vol. 1, págs. 353 e 354.]     

    Socrates Scholasticus, historiador da igreja grega do século V, cuja obra foi uma continuação da realizada por Eusébio, nos afirma quão generalizada ainda estava a observância do sábado em pleno século quinto:

    “Quase todas as igrejas do mundo celebram os sagrados mistérios no sábado de cada semana; não obstante os cristãos de Alexandria e de Roma, em vista de alguma antiga tradição, recusarem-se a fazê-lo.” [Em “Ecclesiastical History”, liv. 5, cap. 22. Também em “A Select Library of Nicene and Post-Nicene Fathers”, série 2, vol. 2, pág. 132.]

    Sozomen, historiador do século V em Constantinopla, afirma:

    “O povo de Constantinopla e de quase todas as partes, congregam-se tanto no sábado como no dia imediato; costume esse que nunca é observado em Roma ou em Alexandria.” [Em “Ecclesiastical History”, liv. 7, cap. 19. Também em “A Select Library of Nicene and Post-Nicene Fathers”, série 2, vol. 2, pág. 390.]

    SÉCULO VI     

    Escócia: “Neste último exemplo, eles (a Igreja da Escócia) parecem ter seguido o costume do qual encontramos vestígios na primitiva igreja monástica da Irlanda, ou seja, afirmavam que o sábado era o sétimo dia no qual descansavam de todas as atividades.” [W. T. Skene, “Adamnan’s Life of St. Columba”, ed. de 1874, pág. 96.]     

    Sobre Columba de Iona:

    “Tendo trabalhado na Escócia por trinta e quatro anos, ele predisse clara e abertamente sua morte, e no dia 9 de junho, um sábado, disse a seu discípulo Diermit: ‘Este é o dia chamado sábado, isto é, o dia de descanso, e como tal será para mim, pois ele colocará um fim aos meus labores’.” [Em “Butler’s Lives of the Saints”, art. “St. Columba”.]  

    James T. Ringgold, descrevendo alguns dos passos dados por autoridades da igreja e do Estado para impor o domingo como dia santo, afirma:

    “Cerca do ano 590 AD, o Papa Gregório, em carta ao povo romano, qualificou como profetas do anticristo os que mantivessem que se não devia trabalhar no sétimo dia.” [Em “Law of Sunday”, págs. 265 a 267.]

    Disse o Papa Gregório I:

    “Cidadãos romanos: Chegou a meu conhecimento que certos homens de espírito perverso têm disseminado entre vós coisas depravadas e contrárias à fé cristã, proibindo que nada seja feito no dia de sábado. Como eu deveria chamá-los, senão de pregadores do anticristo?”
    continua…

    Curtir

  • lucas 4 M  On 14 nov 2016 at 18:24

    continuação do estudo, falta pouco para concluir.
    SÉCULO VII    

    Índia, China, Pérsia, Abissínia, Armênia:

    “Abrangente e persistente foi a observância do sábado entre os crentes da Igreja Oriental e dos Cristãos de São Tomás da Índia, que jamais estiveram ligados a Roma.

    O mesmo costume foi mantido entre as congregações que se separaram de Roma após o Concílio de Calcedônia, como por exemplo, os abissínios, jacobitas, marionitas e armênios.” [Na “New Achaff-Herzog Encyclopedia of Religious Knowledge”, art. “Nestorians”.]

    SÉCULO VIII     

    O sábado também foi observado pelos valdenses: “Eles guardavam o dia de sábado, observavam a ordenança do batismo (por imersão) conforme a igreja primitiva, instruíam os filhos nos pontos da fé cristã e nos mandamentos de Deus.” [Em “Church History”, de Jones, vol. 2, cap. 5, sec. 4.] 
    (OBS: A Congregação Cristã no Brasil (CCB) tem um parentesco remoto com os valdenses, mas a cúpula da CCB, infelizmente não entendeu sobre a obrigatoriedade do mandamento do sábado para a igreja).

    SÉCULO IX     

    Bulgária:

    “O papa Nicolau I, no nono século, enviou ao príncipe governante da Bulgária um extenso documento dizendo que se devia cessar o trabalho no domingo, mas não no sábado. O líder da Igreja Grega, ofendido pela interferência do papado, declarou o papa excomungado.” [Dr. B. G. Wilkinson, Ph.D., “The Truth Triumphant”, pág. 232.]

    continua…

    Curtir

  • lucas 4 M  On 14 nov 2016 at 18:25

    continuação…
    SÉCULO X   

    “Os seguidores de Nestor não comem porco e guardam o sábado. Não crêem em confissão auricular nem no purgatório.” [Na “New Achaff-Herzog Encyclopedia of Religious Knowledge”, art. “Nestorians”.]

    SÉCULO XI     

    Escócia: “Margaret da Escócia, em 1060, tentou arruinar os descendentes espirituais de Columba, opondo-se aos que observavam o sábado do sétimo dia em vez de o domingo.” [Relatado por T. R. Barnett, “Margaret of Scotland, Queen and Saint”, pág. 97.]

    SÉCULO XII     

    Itália:

    “Há vestígios de observadores do sábado no século doze, na Lombárdia.” [Na “Strong’s Encyclopedia”.]     

    França:

    “Por vinte anos Pedro de Bruys agitou o sul da França. Ele enfatizava especialmente um dia de adoração reconhecido na época entre as igrejas celtas das ilhas britânicas, entre os seguidores de Paulo, e na Igreja Oriental, isto é, o sábado do quarto mandamento.” [Extraído de “Coltheart”, pág. 18.]     

    Os valdenses, em 1120:

    “A observância do sábado… é uma fonte de alegria.” [Blair, “History of the Waldenses”, vol.1, pág. 220.]

    SÉCULO XIII   

    “Contra os observadores do sábado, Concílio de Toulouse, 1229: Canon 3: ‘Os senhores dos diversos distritos devem procurar diligentemente as vilas, casas e matas, para destruir os lugares que servem de refúgio.’ Canon 4: ‘Aos leigos não é permitido adquirir os livros tanto do Antigo quanto do Novo Testamentos’.” [Charles Joseph Hefele, “History of the Councils of the Church”.]

    SÉCULO XIV     

    Alemanha:

    “Em 1310, duzentos anos antes das teses de Lutero, os irmãos boêmios constituíam um quarto da população da Boêmia, e estavam em contato com os valdenses, que havia em grande número na Áustria, Lombárdia, Boêmia, norte da Alemanha, Turíngia, Brandenburgo e Morávia.

    Erasmo enfatizava que os valdenses da Boêmia guardavam o sétimo dia (sábado) de uma maneira estrita.” [Robert Cox, “The Literature of the Sabbath Question”, vol. 2, págs. 201 e 202.]
    continua…

    Curtir

  • lucas 4 M  On 14 nov 2016 at 18:27

    penúltima parte…
    SÉCULO XV     

    Concílio católico romano realizado em Bergen, Noruega, em 1435: “Estamos cientes de que algumas pessoas em diferentes partes de nosso reino adotam e observam o sábado. A todos é terminantemente proibido – no cânon da santa igreja – observar dias santos, exceto os que o papa, arcebispos e bispos ordenam.

    A observância do sábado não deve ser permitida, sob nenhuma circunstância, de agora em diante, além do que o cânon da igreja ordena. Assim, aconselhamos a todos os amigos de Deus na Noruega que desejam ser obedientes à santa igreja, a deixar de lado a observância do sábado; e os demais proibimos sob pena de severo castigo da igreja por guardarem o sábado como dia santo.” [Em “Dip. Norveg.”, cap. 7, pág. 397.]

    Alemanha:

    “Erasmo dá testemunho de que por volta do ano 1500 os boêmios não apenas guardavam estritamente o sábado, mas eram também chamados de sabatistas.” [Robert Cox, “The Literature of the Sabbath Question”, vol. 2, págs. 201 e 202.]     

    A observância do sábado entre os valdenses, segundo o que sabe, seguiu até o século XV. Um relatório de uma inquisição, diante da qual foram trazidos alguns valdenses da Moravia, declara:   

    “… entre os valdenses não poucos efetivamente celebram o sábado como os judeus.” [Johann Joseph Ignaz von Döllinger, “Beitrage zur Sektengeschichte des Mittelalters” (Contribuições à História das Seitas da Idade Média), Munique, 1890, parte 2, pág. 661.]

    SÉCULO XVI     

    Abissínia:

    “Não é pela imitação dos judeus, mas em obediência a Cristo e Seus apóstolos, que observamos este dia (o sábado).” [De um legado abissínio na corte de Lisboa, em 1534, citado na “História da Igreja da Etiópia”, de Geddes, págs. 87 e 88.]     

    Noruega, 1544: “Alguns de vocês, em oposição à advertência, guardam o sábado. Vocês devem ser severamente punidos. Quem for visto guardando o sábado, pagará uma multa de dez marcos.” [Krag e Stephanius, “History of King Christian III”.]     

    Liechtenstein, 1590: “Os sabatistas ensinam que o dia de repouso, o sábado, ainda deve ser guardado. Dizem que o domingo [como dia semanal de descanso] é uma invenção do papa.” [Wolfgang Capito, “Refutation of the Sabbath” (1590).]     

    Índia: “Francisco Xavier, famoso jesuíta, chamado para a inquisição que foi preparada em Goa, Índia, em 1560, para verificar a maldade judaica, a observância do sábado’.” [Adeney, “The Greek and Eastern Churches”, págs. 527 e 528.]

    Carlstadt, um dos primeiros reformadores, tentou trazer a reforma do sábado na época de Lutero:

    “Carlstadt defendeu a divina autoridade do sábado do Velho Testamento.” [Dr. Barnes Sears, “Life of Luther”, pág. 147.]     

    O grande pai da reforma, Martinho Lutero, em seu “Against the Celestial Prophets”, declara:   

    “Em verdade, se Carlstadt escrevesse mais acerca do sábado, o domingo logo teria que lhe ceder o lugar, e o sábado ser santificado.” [Citado em “Life of Martin Luther in Pictures”, pág. 147.]

    SÉCULO XVII   

    “Por mais de 17 séculos a Igreja da Abissínia continuou a santificar o sábado como o dia sagrado do quarto mandamento.” [Ambrósio de Morbius.]   

    “Cerca de 100 igrejas guardadoras do sábado, a maioria independentes, prosperaram na Inglaterra nos séculos dezessete e dezoito.” [Dr. Brian W. Ball, “The Seventh-Day Men, Sabbatarians and Sabbatarianism in England and Wales”, 1600-1800, Clarendon Press, Oxford University, 1994.]

    continua…

    Curtir

  • lucas 4 M  On 14 nov 2016 at 18:32

    última parte do estudo…

    SÉCULO XVIII     

    Alemanha:   

    “Tennhardt de Nuremberg adere estritamente à doutrina do sábado, por ser um dos dez mandamentos.” [J. A. Bengel, “Leben und Wirken”, pág. 579.]   

    “Antes que Zinzendorf e os morávios de Belém [Pennsylvania] iniciassem a observância do sábado e prosperassem, havia um pequeno grupo de alemães observadores do sábado na Pennsylvania.” [Rupp, “History of the Religious Denominations in the United States”.]   

    “Os abissínios e muitos do continente europeu, especialmente na Romênia, Boêmia, Morávia, Holanda e Alemanha, continuaram a guardar o sábado. Onde quer que a igreja de Roma predominasse, esses sabatistas eram penalizados com o confisco de suas propriedades, multas, encarceramento e execução.” [Extraído de “Coltheart”, pág. 26.]     

    O Dr. Johann August Wilhelm Neander, grande teólogo e historiador alemão de Heidelberg, em cuja obra de tal mérito que lhe valeu o título de “príncipe dos historiadores da Igreja”, pergunta:   

    “Não podemos supor que dos próprios tempos antigos um grupo de cristãos judaizantes tivesse sobrevivido, dos quais esta seita [os pasaginianos, classificados como valdenses por algumas autoridades] devesse ser considerada como uma ramificação?” [Em “Church History”, per. 5, vol. 6, pág. 591.] –>

    SÉCULO XIX     

    Foi encontrada uma comunidade cristã no interior da China, isolada pelo tempo e distância, um lugar onde a comunidade parou no tempo:  

    “Os taiping, quando interrogados sobre a observância do sábado, responderam que, em primeiro lugar, porque a Bíblia o ensina, e, em segundo, porque seus ancestrais o guardavam como dia de culto.” [Extraído de “A Critical History of Sabbath and Sunday”.]

    SÉCULOS XX – XXI     

    Hoje o sábado do sétimo dia é observado por milhões de pessoas no mundo todo, espalhadas por mais de 25 diferentes denominações e centenas de congregações independentes. A maior delas, com quase 15 milhões de pessoas, é a Igreja Adventista do Sétimo Dia.”

    FONTE: SÉCULO XVIII     

    Alemanha:   

    “Tennhardt de Nuremberg adere estritamente à doutrina do sábado, por ser um dos dez mandamentos.” [J. A. Bengel, “Leben und Wirken”, pág. 579.]   

    “Antes que Zinzendorf e os morávios de Belém [Pennsylvania] iniciassem a observância do sábado e prosperassem, havia um pequeno grupo de alemães observadores do sábado na Pennsylvania.” [Rupp, “History of the Religious Denominations in the United States”.]   

    “Os abissínios e muitos do continente europeu, especialmente na Romênia, Boêmia, Morávia, Holanda e Alemanha, continuaram a guardar o sábado. Onde quer que a igreja de Roma predominasse, esses sabatistas eram penalizados com o confisco de suas propriedades, multas, encarceramento e execução.” [Extraído de “Coltheart”, pág. 26.]     

    O Dr. Johann August Wilhelm Neander, grande teólogo e historiador alemão de Heidelberg, em cuja obra de tal mérito que lhe valeu o título de “príncipe dos historiadores da Igreja”, pergunta:   

    “Não podemos supor que dos próprios tempos antigos um grupo de cristãos judaizantes tivesse sobrevivido, dos quais esta seita [os pasaginianos, classificados como valdenses por algumas autoridades] devesse ser considerada como uma ramificação?” [Em “Church History”, per. 5, vol. 6, pág. 591.] –>

    SÉCULO XIX     

    Foi encontrada uma comunidade cristã no interior da China, isolada pelo tempo e distância, um lugar onde a comunidade parou no tempo:  

    “Os taiping, quando interrogados sobre a observância do sábado, responderam que, em primeiro lugar, porque a Bíblia o ensina, e, em segundo, porque seus ancestrais o guardavam como dia de culto.” [Extraído de “A Critical History of Sabbath and Sunday”.]

    SÉCULOS XX – XXI     

    Hoje o sábado do sétimo dia é observado por milhões de pessoas no mundo todo, espalhadas por mais de 25 diferentes denominações e centenas de congregações independentes. A maior delas, com quase 15 milhões de pessoas, é a Igreja Adventista do Sétimo Dia.”

    FONTE: http://sabadonoseculos.blogspot.com/2008/01/o-sbado-na-histria.html

    http://sabado.org/blog/2009/12/07/o-sabado-atraves-dos-seculos/

    Curtir

  • lucas 4 M  On 14 nov 2016 at 18:51

    irmãos me perdoem pela postagem muito grande do estudo sobre a guarda do sábado através dos seculos.
    Afinal se os cristãos guardavam o sábado é sinal que paulo não proibiu os cristãos de guardarem o sábado. estes foram proibidos de guardar o sábado pela Igreja Católica Apostólica Romana.

    Curtir

  • lucas 4 M  On 14 nov 2016 at 19:49

    Qual a diferenća se as tábuas foram feitas pelo próprio Deus, ou se por meio de outra pessoa?

    vamos analisar
    LEI MORAL Neemias 8:1 2 LEI CERIMONIAL Foi escrita pelo próprio dedo de Deus;

    LEI MORAL Êxodo 31:18 Foi escrita por Moises; Deuteronömio 31:9 3 Foi escrita em pedras; Êxodo 31:18 LEI CERIMONAIL Foi escrita num livro; Deuteronômio 32:24 4

    LEI MORAL Foi colocada dentro da Arca; Deuteronômio 10:4-5; LEI CERIMONIAL Foi colocada fora da arca; Deuteronômio 31:25-26 5

    LEI MORAL É uma lei perfeita; Salmos 19:7 LEI CERIMONIAL Não era perfeita; Hebreus 7:19 6

    LEI MORALÉ uma lei eterna; Mateus 5:18 LEI CERIMONIAL Não era eterna; Romanos 10:4 7

    LEI MORAL É uma lei Santa Justa e Boa; Romanos 7:12 LEI CERIMONIAL Era apenas sombra de bens; Hebreus 10:1 8

    LEI MORAL Não pode ser mudada; Lucas 16:17 LEI CERIMONIAL Era constantemente mudada; Hebreus 7:12; 9

    LEI MORAL Não foi abolida; Romanos 3:31 LEI CERIMONIAL Cristo aboliu; Efésios 2:15 10

    LEI MORAL Dá prazer; Romanos 7:22 LEI CERIMONIAL Era contra nós; Colossenses 2:14

    havia uma distinção de leis ou não?

    por que somente o sábado do decálogo foi abolido, porém os outros 9 permanecem?

    “Por acaso existe alguma regra que o que é feito pelo próprio Deus, não pode findar, depois de cumprir o seu propósito?”
    irmão eu não afirmei isto, apenas vemos que elas foram entregues de modo diferente em matérias distintos.

    ”Responda você, qual a relevância de estar em pedra ou no livro?”
    vemos que a pedra ou rocha na Biblia geralmente é sinônimo de algo permanente, forte e ou eterno.
    Por que, quem é Deus, senão o Jeová? E quem é rochedo, senão o nosso Deus? 2 Samuel 22:32
    Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; Mateus 7:24
    ”Por acaso o que estava nas pedras não estavam também no livro?”
    elas foram repetidas isso mostra a importância desta.

    Lembrai-vos da lei de Moisés, meu servo, que lhe mandei em Horebe para todo o Israel, a saber, estatutos e juízos. Malaquias 4:4 esta é uma profecia que nos alerta.
    quando Jeová repete algo é sinal que é importante.

    ”Qual a relevancia de estar dentro da arca?” por que a arca feita é semelhante a verdadeira nos céus.
    Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou. Hebreus 8:5
    logo vemos os fatos em E abriu-se no céu o templo de Deus, e A ARCA DA SUA ALIANÇA foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva. Apocalipse 11:19

    ”Em que lugar da bíblia fala que os cristãos guardavam o sábado?”
    se vc sabe que Jeová se agrada de algo, irá faze-lo?Isaías 56:1-8
    os cristãos primitivos guardaram o sábado isso mostra que nenhum apostolo aboliu o sábado.

    Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da fornicação, do que é sufocado e do sangue.
    Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas.
    Atos 15:20,21 repare que eles já guardavam o sábado, portanto não havia necessidade de falar sobre este.

    ”Note que não fugir no dia de sabado nao significa guardar o sábado, apenas que seria dificil fugir quando as portas daquela cidade estariam fechados, no sábado”
    tudo bem, mas se Jesus cumpriu o sábado ao morrer na estaca e ressuscitar, sendo ele assim o fim de toda a lei, haveria necessidade da guarda do sábado.

    a destruição do templo foi no ano de 70 depois de cristo, ou seja 70 anos os judeus guardando o sábado?

    por que na nova terra haverá sábados??? Isaias 66:23“E, de lua nova a lua nova e de sábado a sábado,
    Todos os humanos virão* para se curvar diante de* mim”,+ diz Jeová.

    irmão respeitosamente, vamos analisar estas questões, pois afinal de contas, se agrada a Jeová, não é um peso, pois seus mandamentos não são pesados.
    mas respeitos a posição de cada um.

    eu gosto muito da forma que a maioria de vcs tj se comporta em debates, continuem assim, pois jeová se agrada.

    Curtir

  • Marcelo  On 15 nov 2016 at 5:33

    OK, Lucas, vi que no ultimo post, tu abordou as perguntas de forma mais direta. Vou tentar responder a este assim que possível.

    Curtir

  • Marcelo  On 15 nov 2016 at 11:29

    Lucas, obrigado por ser respeitoso em seus comentários.

    Vou dividir por partes as perguntas que tu respondeu. Vou começar pela última.
    Por favor, se atenha s perguntas. Tu tem postado muita matéria e fazendo flood de informações.

    Perguntei:

    ############################################################

    ”Em que lugar da bíblia fala que os cristãos guardavam o sábado?”

    ############################################################

    ############################################################
    Você respondeu:
    ############################################################

    se vc sabe que Jeová se agrada de algo, irá faze-lo?Isaías 56:1-8
    os cristãos primitivos guardaram o sábado isso mostra que nenhum apostolo aboliu o sábado.

    Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da fornicação, do que é sufocado e do sangue.
    Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas.
    Atos 15:20,21 repare que eles já guardavam o sábado, portanto não havia necessidade de falar sobre este.

    ”Note que não fugir no dia de sabado nao significa guardar o sábado, apenas que seria dificil fugir quando as portas daquela cidade estariam fechados, no sábado”
    tudo bem, mas se Jesus cumpriu o sábado ao morrer na estaca e ressuscitar, sendo ele assim o fim de toda a lei, haveria necessidade da guarda do sábado.

    a destruição do templo foi no ano de 70 depois de cristo, ou seja 70 anos os judeus guardando o sábado?

    por que na nova terra haverá sábados??? Isaias 66:23“E, de lua nova a lua nova e de sábado a sábado,
    Todos os humanos virão* para se curvar diante de* mim”,+ diz Jeová.

    ############################################################

    Minhas considerações

    ############################################################

    Deixa eu ver se eu entendi a estrutura do teu argumento, para defender que os
    cristãos guardavam o sábado no primeiro século. Por favor leia os argumentos e
    corrija-os se necessário, para que eu possa responder os teus argumentos e não
    atacar espantalho.

    Argumento 1:

    Jeová se agradava da guarda do sábado.
    Quando Jeová se agrada de algo, significa que teremos que fazer aquilo sempre para o agradá-lo.
    Portanto, os cristãos guardavam o sábado

    Argumento 2:

    Daí você disse que os primitivos cristãos guardavam o sábado, acho que o argumento foi o seguinte:

    Os cristãos disseram em atos 15 que desde Moisés era pregado nas sinagogas… nos sábados
    Conclusão, os cristãos guardavam o sábado.

    Argumento 3:

    Os judeus guardavam o sábado no ano 70, durante a destruição de Jerusalém
    Portanto os cristãos guardavam o sábado

    Argumento 4:

    Isaías 66:23 fala que de “sábado em sábado” os humanos se curvariam diante de Jeová
    Por isto, o sábado vai ser guardado no futuro, no reino de Deus
    Por tanto os cristãos guardavam o sábado no primeiro século, e também o devem fazer hoje.

    É isto mesmo o que tu quis dizer com os teus argumentos?

    Curtir

    • Queruvim  On 15 nov 2016 at 12:18

      Lucas, já pensou se alguém te responder com textos gigantescos? Isso vai desencorajar a leitura do debate. Não faça isso. Seja objetivo. Eu só postei porque estava com mais paciência no dia. E percebi uma certa educação de sua parte. Apesar de tudo obrigado pela participação. Não quero parecer autoritário ou algo assim, só me preocupo com a clareza da página.

      Curtir

  • lucas 4 M  On 15 nov 2016 at 16:14

    ”Lucas, já pensou se alguém te responder com textos gigantescos? Isso vai desencorajar a leitura do debate. Não faça isso. Seja objetivo. Eu só postei porque estava com mais paciência no dia. E percebi uma certa educação de sua parte. Apesar de tudo obrigado pela participação. Não quero parecer autoritário ou algo assim, só me preocupo com a clareza da página.”

    verdade me desculpem, vou começar a postar comentários menores.

    Curtir

  • lucas 4 M  On 15 nov 2016 at 18:36

    irmão Marcelo, primeiramente te agradeço pela sua atenção, e sua paciência, pois me deu esta oportunidade de me expressar melhor.

    ”Em que lugar da bíblia fala que os cristãos guardavam o sábado?”
    ”Argumento 1:
    Jeová se agradava da guarda do sábado.
    Quando Jeová se agrada de algo, significa que teremos que fazer aquilo sempre para o agradá-lo.
    Portanto, os cristãos guardavam o sábado”
    sim mas eu expliquei baseado em três textos,
    1 usei as palavras de Paulo para mostra que se alguém guarda o sábado com a intenção dar graças a Jeová, ele se agrada, portanto não é errado, mas se vc não guarda deve esta bem seguro em sua posição pois tudo o que nos fazemos com duvida se é certo ou errado, é pecado. Romanos14:23. (mostrei versículos que mostram que existem dois sábados na lei(OBS não repetirei este argumento pois se repeti-lo, o texto ficará muito grande).

    ou seja argumento 1 os cristãos guardarem o sábado com a intenção de agradar a jeová não é pecado, pois este da graças a jeová. Romanos 14:6, Marcos 2:27.

    o argumento 2 . jeová se agrada dos estrangeiros que guardam o sábado, e fez promessa a estes em Isaias 56:1-8(OBS estas promessas tbm se cumpre nos cristãos ), assim como ele se agrada dos Judeus que guardavam o sábado e tbm fez promessas a eles. isaias 58:13,14.
    resumo do argumento 2- se Jevá se agrada dos estrangeiros que guardam o sábado, e lhes fez promessas. Isaias 56:1-8
    guardar o sábado não é proibido aos cristãos.Romanos 14:6
    se nos guardarmos o sábado Jeová se agradará, logo recebemos suas promessas. Isaias 56:5,7

    ”Argumento 3
    Os judeus guardavam o sábado no ano 70, durante a destruição de Jerusalém
    Portanto os cristãos guardavam o sábado”
    vou explicar melhor, se a guarda do sábado seria abolida depois da morte e ressurreição do messias, então por que ele profetizou que que os judeus(cristãos) estariam guardando o sábado no ano 70, durante a destruição de Jerusalém?Mateus 24:20
    ou seja Jesus não deixou evidencias que o sábado não estaria mais em vigor depois da sua morte e ressurreição, logo, seus discípulos não aprenderam que o sábado seria abolida, sendo este cumprido na estaca.Lucas 23:56

    ”Argumento 2: os cristãos primitivos guardavam o sábado?
    Daí você disse que os primitivos cristãos guardavam o sábado, acho que o argumento foi o seguinte:
    Os cristãos disseram em atos 15 que desde Moisés era pregado nas sinagogas… nos sábados
    Conclusão, os cristãos guardavam o sábado.”

    (OBS: não houve exortação aos cristãos para guardar o sábado, porém vemos que jeová se agrada dos cristãos que guardam o sábado Romanos 14:6, Isaias 56:1-8 e grandes evidencia que estes guardavam).
    na verdade disse que o fato do sábado não ter sido citado em atos 15 não prova que os cristãos guardavam o sábado, pelo contrário, o versículo 21 deixa evidêncais clara de que os cristãos guardavam o sábado. em que diz, ”Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas”.

    evidencias de que paulo e os gentios guardavam o sábado,Atos 16:13 E no dia de sábado saímos fora das portas, para a beira do rio, onde se costumava fazer oração; e, assentando-nos, falamos às mulheres que ali se ajuntaram.
    compartilhei aquele imenso estudo sobre a guarda do sábado através dos séculos(peço desculpas por ter estendido muito) nele vemos que os cristãos primitivos guardavam o sábado.

    conclusão do argumento 2- Os cristãos primitivos guardavam o sábado,
    logo eles não foram ensinados a não guarda-lo, ou alguém incentivou eles a guardarem.

    ”Argumento 4:
    Isaías 66:23 fala que de “sábado em sábado” os humanos se curvariam diante de Jeová
    Por isto, o sábado vai ser guardado no futuro, no reino de Deus
    Por tanto os cristãos guardavam o sábado no primeiro século, e também o devem fazer hoje.
    É isto mesmo o que tu quis dizer com os teus argumentos?”

    irmão, o sábado foi criado por causa do homem, ou seja foi criado com um proposito especial, um lindo presente de Jeová ao homem,(,Marcos 2:27), além disso, o sábado é um memorial da criação, em que mostra que que Jeová é o único criador. (Gênesis 2:3)(Êx 20:11) Porque em seis dias fez Jeová os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou Jeová o dia do sábado, e o santificou.

    nenhum dos propósitos de jeová pode ser frustrados.Jó 42:2

    logo, na restauração do céu e da terra (2 Pedro 3:13), o sábado sera mantido, com o mesmo proposito que foi criado. (Isaías 66:23).

    4 argumentos…

    irmãos agradeço por ter respondido aos meus comentários, e a paciência que têm tido comigo.

    OBS: não estou querendo afirmar que os cristãos que não guardam o sábado não serão salvos, respeito quem não guarda, pois não vejo explicito uma exortação direta no novo testamento aos cristãos para guardarem o sábado, porém tem diversas evidencias que os cristãos guardavam, e promessas maravilhosas aos estrangeiros guardadores do sábado que se convertem ao nosso Deus Jeová .
    não quero dizer que a guarda do sábado é obrigatória aos cristãos, antes estou afirmando que Jeová se agrada dos cristãos que guardam o sábado, pois creio que este é um memorial da criação, em que revela que Jeová é o único Criador(Êxodo 20:11), e que este foi criado com um proposito especial, para o homem.(Marcos 2:27). por isso será eterno no novo céu e nova terra.(2 Pedro 3:13, e que ele é sombra das promessas eternas do novo céu e nova terra(o repouso de Deus) .Hebreus 4:9,10,11)

    Me desculpem por ter feito muitas repetições, aguardo a analise de todos, como disse anteriormente tenho o desejo de me tornar testemunha de Jeová, porém desejo continuar guardando o sábado. mas se os irmãos me convencerem de que não é necessário guardar o sábado, e que esta guarda desagrada a Jeová Deus, neste caso deixarei de ser guardador do sábado.

    Curtir

  • Marcelo  On 16 nov 2016 at 8:39

    Lucas

    Obrigado pelos teus comentários respeitosos e pelas respostas. Gosto da maneira como tu te portas.

    Vou colcar aqui minhas observaćoes. As observacoes que coloco abaixo podem ser lidas neste link: http://bit.ly/lucas_existem_provas_biblicas_que_os_primitivos_cirstaos_guardavam_o_sabado

    O motivo para o link é que aqui as mensagens não estão muito bem formatadas, e ficam difíceis de entender.

    Existem provas bíblicas que os primitivos cristãos guardavam o sábado?

    Argumento 1

    Concordamos que não seja errado guardar o sábado. No entanto discordamos que seja obrigatório para os cristãos hoje.
    E como tu mesmo admite, não existe ordem específica para os cristãos guardarem o sábado.

    Veja:

    Jeová também se agradava da circuncisão
    A circuncisão era mais importante que o sábado, visto que este era um trabalho que deveria ser feito no sábado (se coincidisse com o oitavo dia) – João 7:21,22
    Mas nem por isto os cristãos não precisam ser circuncidados.
    Portanto, nem todo o arranjo que agrada a Jeová tem de ser eterno.
    Logo, este argumento não prova que os cristãos guardavam o sábado.

    Argumento 2

    O texto de Isaías 56 de maneira alguma diz que todos terão de guardar o sábado. Fala-se ali de prosélitos, ou seja, estrangeiros que escolheram ser judeus.
    Desculpe, ms o texto de Romanos 14 e Isaías 56, não “são grandes evidências de que estes guardavam”. O versículo 6 fala que o homem tem a opção de comer ou não comer. O mesmo fica subentendido a respeito do sábado. Col 2:16 fala para não ser julgado, ou seja, não é obrigatório, do contrário deveria ser julgado.
    O texto de Atos 16:13 não diz que Paulo estava guardando o sábado. No entanto, eles costumavam procurar sinagogas e lugares de oração para pregar para aqueles que guardavam o sábado. Isto era muito conveniente, pois as pessoas se reuniam nestas ocasiões, e estavam inclinadas a falar sobre assuntos espirituais, já que este era o objetivo do sábado. Veja que eles não ficaram “orando” no lugar de oração, mas antes, “começaram a falar com as mulheres que estavam ali”. Veja, as TJ não celebram dia de finados, mas, com frequência são vistas em cemitérios durante estes dias, pois as pessoas estão com o coração mais inclinado a ouvir sobre a esperança da ressurreição. Entende o paralelo?
    Logo, este argumento não é prova alguma.

    Argumento 3

    se a guarda do sábado seria abolida depois da morte e ressurreição do
    messias, então por que ele profetizou que que os judeus(cristãos) estariam
    guardando o sábado no ano 70, durante a destruição de Jerusalém?

    Jesus não profetizou que os judeus cristãos estariam guardando o sábado. Ele profetizou sobre a destruição de Jerusalém
    Sob sistema político Jerusalém estava? Sob o sistema político Judeu (sim, sob o império romano). Isto significa que a cidade em geral guardava o sábado. E os portões estariam fechados.
    Em alguns países musulmanos, homem não pode morar com sua companheira, a não ser que eles sejam casados. Não importa se são musulmanos, cristãos, ou ateus. É a lei do país. Da mesma maneira, no sistema judaico (onde os cristão primitivos viviam), a guarda do sábado influenciava a todos os que viviam dentro da cidade, ou até mesmo outros que estavam fora e queriam entrar.
    Imagine, Jesus disse que não era pra fugir se fosse sábado? Não! Jamais! Contudo, seria mais difícil se fosse num sábado, visto que o governo da cidade impediria que as pessoas saíssem! Os portões estariam fechados! Eles teriam que enfrentar os guardas para sair!
    Os judeus guardam o sábado até hoje! E adivinha o que mais eles fazem? Circuncisão! Significa isto que se eles faziam circuncisão no ano 70, que os cristãos teriam que ser circuncidados também? Claro que não, tu sabe disto!
    Os judeus perderam sua posição de favor pois não acompanharam as mudanças que o cristianismo trouxe.

    Sobre Lucas 23:46

    Primeiro lugar, os cristãos não sabiam a esta altura que o sábado fora abolido. Nem a circuncisão. Afinal, cerca de 20 anos depois ainda se discutia sobre a necessidade ou não da circuncisão! Portanto, eles guardaram sim, o sábado naquele dia, mas isto não prova que seria para sempre assim, conforme a controvérsia a respeito da circuncisão mostra.
    Segundo lugar, suponha que o sábado foi abolido para os cristãos. No entanto, guardar o sábado não é errado para os cristãos. Agora, imagine que tu perdeu um amigo no dia de hoje. Tu ta devastado. Tu mora no sistema judaico e sabe que se tu for até o túmulo dele amanhã (um sábado) para realizar qualquer tipo de trabalho, tu vai te incomodar com os judeus. Vale a pena ariscar ser apedrejado, ou entrar em discussões desgastantes, ou será que é melhor esperar um dia? Eu esperaria um dia com certeza!

    Argumento 4

    Sim, Jeová achou o sábado um símbolo apropriado de descanso, pois ele descansou em seu 7o dia criativo. No entanto, o sábado foi dado como lembrança que eles foram tirados do Egito (Deu 5:15)
    Se o texto de Isaías prova que o sábado vai ser obrigado no futuro, prova também que a lua nova vai ser guardada no futuro (SIM, um sábado da “lei cerimonial”)
    Se o texto de Isaías prova que o sábado deve ser guardado HOJE, prova também que a lua nova deve ser guardada HOJE(SIM, um sábado da “lei cerimonial”)! Por que vocês não guardam a lua nova hoje?
    Portanto, se o cristão não precisa guardar a lua nova hoje (col 2:16), eles também não precisam guardar o sábado. Guardam se quiserem.
    Pode até ser que teremos que guardar o sábado no futuro (eu, honestamente penso que não, mas quem sou eu para dizer o que estará nos novos rolos)?
    Note que a guarda do sábado é uma lei CERIMONIAL dentro da “lei moral”. Note também que a “Lei cerimonial” tem leis MORAIS, como “amar a Jeová” e “amar o próximo”.

    Conclusão

    Dito o acima, ainda não foram apresentadas provas bíblicas que os cristãos devem guardar o sábado hoje.

    Curtir

  • lucas 4M  On 16 nov 2016 at 12:05

    irmãos me desculpem, pois eu cometi um erro de ortografia no argumento 2, por isso peço que considerem ele assim, Atos 15 não prova que os cristãos não guardavam o sábado, pelo contrario, o versículo 21 deixa evidências claras que estes já guardavam o sábado, por isso não foi citado pelos apóstolos.

                                                                                atensiosamente Lucas 4M.
    

    Curtir

  • lucas 4M  On 16 nov 2016 at 21:54

    ”Conclusão

    Dito o acima, ainda não foram apresentadas provas bíblicas que os cristãos devem guardar o sábado hoje.”

    eu andei estudando um pouco sobre a posição das testemunhas de Jeová em relação ao sábado, gostei muito, pois vcs interpretam da forma correta a quetões sobre Jesus e o sábado, diferente das demais denominações que dizem que Jesus não guardou o sábado pois é senhor do sábado, e este foi abolido, logo quem guarda caiu da graça(falácia do espantalho), e outras dizem que o sábado foi mudado para o domingo segundo a Igreja catolica Apostolica Romana diz,

    vcs acertam por dizer que guardar o sábado não é errado, porém é opcional.
    vcs também acertam em dizer que Jesus guardou o sábado, pois esse era judeu nascido sob a lei.

    vamos examinar
    ”Sim, Jeová achou o sábado um símbolo apropriado de descanso, pois ele descansou em seu 7o dia criativo. No entanto, o sábado foi dado como lembrança que eles foram tirados do Egito (Deu 5:15)”
    irmão em exodo 20 faz declaração de que os israelitas deveriam guardar o sábado por que em seis dias Jeová crou os céus e a terra, ou seja imitem a Jeová. vemos por este mandamento que Jeová é o único Criador, e o sabado é um memorial da criação, pois nele ele terminou a criação, separou o sábado e abençoou o sábado.
    em Mat 2:23 os Jesus declara que o sábado foi criado para o Homem. ou seja foi criado com um proposito, um presente especial de Deus, assim como ele fez a mulher para o homem.
    os própositos de Jeová não podem ser frustrados. 42:2

    por isso Jeová se agrada dos estrangeiros que guardam o sábado.isaias 56:1-8

    vamos analisar
    o sétimo dia foi o único criado com proposito, ou seja foi feito para o homem.Marcos 2:27
    o sétimo dia foi o único dia abençoado na criação por Jeová.Gênesis 2:7
    o sétimo dia foi o único dia separado por jeová.Gênesis 2:7
    o sábado é o único dia citado na promessa do novo céu e nova terra.Isaias 63:23
    o sétimo dia é o unico mandamento que é sombra do novo céu e nova terra.(descanso de Jeová). Hebreus 4:8-10.

    Jeová nos deu um presente cabe a nos decidir desfrutar deste.

    ”Primeiro lugar, os cristãos não sabiam a esta altura que o sábado fora abolido. Nem a circuncisão. Afinal, cerca de 20 anos depois ainda se discutia sobre a necessidade ou não da circuncisão! Portanto, eles guardaram sim, o sábado naquele dia, mas isto não prova que seria para sempre assim, conforme a controvérsia a respeito da circuncisão mostra.”

    a questão da circuncisão
    paulo nunca falou contra a circuncisão e sim do mal uso deste mandamento e de outros, pois muitos judaizantes estavam pregando que os cristãos só seriam Justificados se estes fossem circuncidados e guardassem toda a lei, sendo que a lei nunca serviu para justificar alguém, este não é o papel da lei, esta serve somente para mostrar o pecado. Atos 15:1,Galatas 5:4,Romanos3:20 gálatas3:11 Gálatais2:16 Gálatas 2:21.

    O papel da lei é mostrar o pecado e suas consequências, e revelar a vontade soberana de jeová.
    Romanos7:7Romanos7:8,Romanos7:5Romanos8:7romanos7:23,Romanos 7:12,Romanos 7:16 Romanos 7:21Romanos 13:10. 1Timóteo 1:8 1Timóteo1:9

    a lei não tem o poder de justificar o pecador.(Gálatas3:21)(ou seja reconciliar o pecador com Jeová), o único meio de justificação é através de Jesus, nele somos reconciliados com Jeová. 2Corintios 5:18,19 Romanos 5:11.

    a lei revela a vontade de Jeová, no qual somos santificados através da obediência desta.1Timóteo 1:8.

    conclusão Paulo combatia o entendimento distorcido dos Judaizantes, que pregavam que as pessoas eram Justificadas por meio da obediência da lei,
    por isso paulo deixou bem claro que se alguém se circuncidar com o objetivo de ser Justificado da graça caiu o tal individuo. Gálatas 5:3, Gálatas 6:12.

    logo, somente por meios de Jesus recebemos os perdão dos pecados,Mateus1:21 porém obedecemos a lei por amor a Jeová, imitando assim sua justiça e santidade.

    ”O texto de Isaías 56 de maneira alguma diz que todos terão de guardar o sábado. Fala-se ali de prosélitos, ou seja, estrangeiros que escolheram ser judeus.” concordo irmão, porém este texto mostra que Jeová se agrada dos estrangeiros que guardam o sábado, por isso fez promessas maravilhosas. logo ele se agrada dos cristãos que guardam o sábado. por que a casa de Jeová será chamada casa de oração para todos os povos.

    ”Se o texto de Isaías prova que o sábado deve ser guardado HOJE, prova também que a lua nova deve ser guardada HOJE(SIM, um sábado da “lei cerimonial”)! Por que vocês não guardam a lua nova hoje?”
    na verdade este texto mostra que o sábado foi criado com um proposito especial por isso estará na nova terra habita, assim como a lua tem seu proposito na criação em relação a contagem do tempo, mares etc , diferente do sábado que foi feito para o homem. por isso ambos estará presentes.

    ”O texto de Atos 16:13 não diz que Paulo estava guardando o sábado. No entanto, eles costumavam procurar sinagogas e lugares de oração para pregar para aqueles que guardavam o sábado. Isto era muito conveniente, pois as pessoas se reuniam nestas ocasiões, e estavam inclinadas a falar sobre assuntos espirituais, já que este era o objetivo do sábado. Veja que eles não ficaram “orando” no lugar de oração, mas antes, “começaram a falar com as mulheres que estavam ali”. Veja, as TJ não celebram dia de finados, mas, com frequência são vistas em cemitérios durante estes dias, pois as pessoas estão com o coração mais inclinado a ouvir sobre a esperança da ressurreição. Entende o paralelo?”
    Logo, este argumento não é prova alguma.gostei deste argumento, concordo com ele, porém é uma possibilidade a mais, portanto não deixa de ser uma evidência que eles guardavam o sábado, apesar de não ser uma prova absoluta.

    ”Note que a guarda do sábado é uma lei CERIMONIAL dentro da “lei moral”. Note também que a “Lei cerimonial” tem leis MORAIS, como “amar a Jeová” e “amar o próximo”.”
    esta parte eu já expliquei em outros comentários, por isso não vou explica-lo agora pois vai estender muito o texto. resumo existe dois tipos de sábados na lei.

    ”Jeová também se agradava da circuncisão
    A circuncisão era mais importante que o sábado, visto que este era um trabalho que deveria ser feito no sábado (se coincidisse com o oitavo dia) – João 7:21,22
    Mas nem por isto os cristãos não precisam ser circuncidados.
    Portanto, nem todo o arranjo que agrada a Jeová tem de ser eterno.”
    Abordei acima a importância do sábado, diferente da circuncisão que era uma representação do batismo, ou seja lei cerimonial. hoje somos circuncidados espiritualmente.CL 2:1.

    ”Conclusão

    Dito o acima, ainda não foram apresentadas provas bíblicas que os cristãos devem guardar o sábado hoje.”
    irmão tive a impressão que vc ignorou o estudo que compartilhei aqui, em que mostra evidencias claras de que os cristãos primitivos guardaram o sábado. mas como eu disse não à uma ordem no novo testamento obrigando a guarda do sábado, por isso respeito quem não guarda, porém vejo que guarda deste agrada a Jeová.

    eu agradeço pela sua atenção, desejo começar um estudo com as TJ, estou feliz por este debate, gostaria que todos analisassem meu comentário, podem discordar se tiver incoerente.

    aguardo respostas…

    Curtir

    • Queruvim  On 17 nov 2016 at 13:38

      O problema está em colocar a guarda do sétimo dia como sendo lei ou requisito cristão. Quem assim o faz decai da graça sim senhor! Pois Cristo é o fim da Lei. Paulo escreveu 14 cartas a regiões diferentes e não reiterou ou repetiu nada sobre o sábado semanal. Algo que uma igreja adventista, estando nesta posição de escrever sob inspiração, teria feito de modo alardeante e repetido. Foi com o tempo que os judeus convertidos ao cristianismo foram percebendo a futilidade de se guardar o sétimo dia como se este fosse um dos requisitos para a salvação. Ensinar neste sentido é ressuscitar a Lei Moisaica e colocar Jesus novamente na Estaca de execução. Se alguém estiver ensinando que devemos guardar o sétimo dia, não aceita Jesus como nos livrando da maldição da Lei Mosaica. Se alguém quer observar um dia para Jeová, que o faça, seja este sábado, domingo ou qualquer outro dia. Mas faça-o sem impor isso a ninguém.

      Curtir

    • Marcelo  On 17 nov 2016 at 16:08

      Obrigado pela resposta Lucas.

      Atualizei o link que mandei anteriormente e adiciono abaixo a resposta: bit.ly/lucas_existem_provas_biblicas_que_os_primitivos_cirstaos_guardavam_o_sabado

      Apenas para esclarecer:

      Nós não pensamos que a lei foi ruim
      Nós não pensamos que a lei não teve propósito
      Nós não achamos errado guardar o sábado, fazer Jejum ou circuncisão

      O sábado não é “o propósito” de Jeová. Afinal, como tu mesmo diz, o sábado foi feito pro homem e não o homem por causa do sábado – Marcos 2:27

      Jeová se agradava sim, dos prosélitos que se juntavam a ele, mas isto não prova que isto é um requisito para os cristãos hoje.

      o sábado é o único dia citado na promessa do novo céu e nova terra.Isaias 63:23

      Acho que o texto que tu quis dizer é 66:23

      Veja que a lua nova é um outro sábado e também citado (como já mencionei). Portanto o sábado não é o único dia [sabático] citado no texto.

      na verdade este texto mostra que o sábado foi criado com um proposito
      especial por isso estará na nova terra habita, assim como a lua tem seu
      proposito na criação em relação a contagem do tempo, mares etc , diferente do
      sábado que foi feito para o homem. por isso ambos estará presentes.

      O texto não fala que o sábado foi criado com um propósito especial – sim, ele foi, OUTROS textos falam isto, e concordamos com isto. No entanto, este texto não fala nada disso.
      O texto não fala de “lua”, mas sim, “lua nova”

      “E, de LUA NOVA A LUA NOVA e de sábado a sábado,
      Todos os humanos virão* para se curvar diante de* mim”,+ diz Jeová.

      Atos 16:13 […] gostei deste argumento, concordo com ele, porém é uma
      possibilidade a mais, portanto não deixa de ser uma evidência que eles
      guardavam o sábado, apesar de não ser uma prova absoluta.

      Isto não é uma evidência que eles guardavam o sábado. É uma evidência que eles pregavam… e durante o dia de sábado também!

      Abordei acima a importância do sábado, diferente da circuncisão que era uma
      representação do batismo, ou seja lei cerimonial. hoje somos circuncidados
      espiritualmente. CL 2:1.

      O sábado também é guardado pelos cristãos de uma forma diferente: Por deixar de ser desobediente e exercermos fé – (Hebreus 3:18,19; 4:8-10)

      irmão tive a impressão que vc ignorou o estudo que compartilhei aqui, em que
      mostra evidencias claras de que os cristãos primitivos guardaram o sábado.

      Eu ignorei mesmo, não de birra, mas, em primeiro lugar, como falei, foi
      porque os textos foram muito longos. Em segundo lugar, estou interessado nas
      provas e exortações BÍBLICAS para a obrigação do cristão de guardar o sábado
      Também, como já disse, simplesmente falar que os cristãos fizeram algo no
      sábado (ou até mesmo deixaram de fazer) não significa que eles estavam
      guardando o sábado. E as evidências bíblicas apresentadas não são evidências,
      como eu já expliquei, pois também pode ser vista de outra maneira.

      Uma evidência é tudo aquilo que pode ser usado para corroborar que uma
      determinada afirmação é verdadeira ou falsa.

      mas como eu disse não à uma ordem no novo testamento obrigando a guarda do
      sábado, por isso respeito quem não guarda, porém vejo que guarda deste agrada
      a Jeová.

      Exato. Neste caso, por que tentar convencer alguém a guardar o sábado? Este é
      um esforço feito por sabatistas, cujo o sábado é tão importante que levam no
      nome de sua denominação religiosa. No entanto, não vemos os cristãos sendo
      exortados a guardar o sábado na bíblia. Portanto, como pode este ser o selo
      de justiça?

      Paulo nunca falou contra a circuncisão…

      O ponto é que a circuncisão não é obrigatória. Assim como o sábado.

      Atos 15:1,2

      Alguns homens desceram da Judeia e começaram a ensinar os irmãos: “a menos
      que vocês sejam circuncidados segundo o COSTUME DE MOISÉS,+ NÃO PODEM SER
      SALVOS.” 2 Mas, depois de muita discórdia e discussão de Paulo e Barnabé com
      eles, decidiu-se que Paulo, Barnabé e alguns outros subiriam a Jerusalém+
      para tratar dessa questão com os apóstolos e os anciãos.

      Atos 15:5

      É necessário circuncidá-los e lhes ordenar que obedeçam À LEI DE MOISÉS

      Ok, qual foi o resultado? Teriam os cristão de obedecer a lei de Moisés?

      Atos 15:18,29

      Pois pareceu bem ao espírito santo+ e a nós NÃO IMPOR A VOCÊS NENHUM FARDO
      ALÉM DESTAS COISAS NECESSÁRIAS: 29 que persistam em se abster de coisas
      sacrificadas a ídolos,+ de sangue,+ do que foi estrangulado+ e de
      imoralidade sexual.+ Se vocês se guardarem cuidadosamente dessas coisas,
      tudo irá bem com vocês. Saudações!

      Veja que a resposta é NÃO! Da lei de Moisés, apenas algumas coisas, as citadas acima, deveriam ser observadas.

      Será que a “Lei de Moisés” incluía o sábado semanal?

      SIM!!

      Marcos 7:10

      Por exemplo, Moisés disse: ‘Honre seu pai e sua mãe’(Êxodo 20:12)+ e ‘Quem amaldiçoar seu pai ou sua mãe seja morto’ (Êxodo 21:17).+

      Aqui JESUS menciona Moisés como sendo o autor de uma lei tanto “Moral” (Êxodo 20:12) quanto “Cerimonial” (Êxodo 21:17).

      Ou seja, quando se fala da Lei de Moisés, fala-se dos 10 mandamentos também!

      Resumindo:

      Alguns primeiros cristãos queriam obrigar outros a serem circuncidados e a observar a lei de Moisés para ser salvos.
      Jesus mostra que a Lei de Moisés incluía os 10 mandamentos
      Os discípulos concluíam que a Lei de Moisés (com circuncisão e 10 mandamentos) não precisava ser observada, exceto alguns (coisas sacrificadas a ídolos,+ de sangue,+ do que foi estrangulado+ e de imoralidade sexual.)
      Portanto, os cristãos nem precisam ser circuncidados nem guardar o sábado.

      Gostei muito de bater este papo contigo Lucas. Achei bem proveitoso e, como já falei, gosto da maneiro como tu te portas. Se quiser um estudo pode pedir um no jw.org.

      Um abraço.

      Curtir

  • A SERVIÇO DO REINO  On 17 nov 2016 at 16:56

    Lucas 4M,

    Falando sobre o texto de Marcos 2:27, o texto diz “que o sábado foi feito por causa do homem e NÃO O HOMEM POR CAUSA DO SÁBADO”.

    Sendo assim, fica claro que o sábado é que é subordinado ao homem, não o contrário.

    As luvas foram feitas para as mãos, não as mãos para as luvas. Quem é mais importante: as luvas ou as mãos? Claro que as MÃOS. As luvas servem às mão, não o contrário.

    Temos que ler o verso por inteiro. Fica claro que Jesus ensinou que o homem é mais importante que o sábado. O sábado nos serve e não nós que servimos ao sábado. Jeová deu o sábado como descanso mas com o objetivo da família priorizar assuntos espirituais.

    Esse era o princípio por trás da lei do sábado e ele continua no N.T na forma de “comprar todo tempo oportuno” (Ef 5:16) e “todas as coisas que são verdadeiras, todas as que são de séria preocupação, todas as que são justas, todas as que são castas, todas as que são amáveis, todas as coisas de que se fala bem, toda virtude que há e toda coisa louvável que há, continuai a considerar tais coisas.” (Fil 4:8)

    Você conhece pessoas que se dedicam e dão primazia a coisas espirituais mais que as TJs? Nós guardamos mais que 24 horas meu amigo. Pense nisso!

    Curtir

  • lucas 4M  On 17 nov 2016 at 18:36

    parte 1

    Obrigado pela resposta.
    irmãos vou fazer algumas considerações.
    ”O problema está em colocar a guarda do sétimo dia como sendo lei ou requisito cristão. Quem assim o faz decai da graça sim senhor! Pois Cristo é o fim da Lei”
    depende da colocação do individuo, pois se a pessoa ver a vontade de Deus como lei, não é errado pois esta obedecerá por gratidão.
    o problema é quando a pessoa ver a lei como meio de justificação.

    vamos analisar isso.
    olha o que paulo diz.
    Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído. Gálatas 5:4
    Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde. Gálatas 2:21
    o que é a justiça (justificação) que Paulo falar?
    É o perdão dos pecados, pela qual, nos somos reconciliados com Deus.
    Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada. Gálatas 2:16
    A Lei não tem o poder de perdoar os pecados, somente a graça tem este poder, logo quem busca ser justificado por meio da lei caiu da graça.

    ‘’Pois Cristo é o fim da Lei’’ sim, mas não podemos ignorar que vários princípios da lei esta presente na nova aliança. Será que cumprir estes preceitos que foram repetidos é cair da graça? Não, pois cair da graça significa buscar o perdão dos pecados e a reconciliação por meio da lei, sendo que este não é a função da lei, e esta não tem este poder. Logo, a lei é contra as promessas de Deus? De nenhuma sorte; porque, se fosse dada uma lei que pudesse vivificar a justiça, na verdade, teria sido pela lei. Gálatas 3:21
    A reconciliação(justificação) é somente pela graça.
    17Portanto, se alguém está em união com Cristo, é uma nova criação.+ As coisas antigas passaram. Vejam! Coisas novas vieram à existência. 18 Mas tudo isso vem de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo+ e nos deu o ministério da reconciliação+ 19 — isto é, que Deus, por meio de Cristo, estava reconciliando um mundo consigo mesmo,+ sem levar em conta contra eles os seus pecados;+ e ele nos confiou a mensagem da reconciliação.+2corintios 5:17-19.
    ‘’Paulo escreveu 14 cartas a regiões diferentes e não reiterou ou repetiu nada sobre o sábado semanal.’’
    Sim, Paulo não exortou os cristãos guardarem o sábado, porém não proibiu guarda-lo, nem disse que quem guarda caiu da graça.
    Romanos 14:5 Uma pessoa considera um dia mais importante que outro,+ ao passo que outra pessoa considera todos os dias iguais;+ que cada um esteja plenamente convencido na sua própria mente. 6 Quem guarda o dia, guarda-o para Jeová.
    27 E acrescentou: O sábado veio à existência por causa do homem,+ e não o homem por causa do sábado. Vemos que o sábado foi criado com um proposito, este veio a existir por causa do homem, um presente de jeová ao homem.
    Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido. Jó 42:2
    Não estou querendo obrigar alguém a guardar o sábado, porém afirmo que Jeová se agrada de quem guarda. Isaias 56:1-8.
    ‘’Paulo escreveu 14 cartas a regiões diferentes e não reiterou ou repetiu nada sobre o sábado semanal’’
    Este argumento diz que se não foi exortado sobre a guarda do sábado, logo, os cristãos não precisam guardar o sábado.
    Mas este argumento não tem muito peso, pois nesta época este mandamento era guardado exageradamente, logo não tinha necessidade de Paulo ensinar sobre o sábado.
    Exemplo. Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que vos escreva, visto que vós mesmos estais instruídos por Deus que vos ameis uns aos outros; 1 Tessalonicenses 4:9
    Paulo não exortou sobre o amor ao próximo, em Tessalonicenses, logo eles não precisamos amar ao próximo??? Não.
    Mas por que não? Paulo não exortou sobre o amor ao próximo em tessalonicenses, pois estes já estavam instruídos.
    Irmão mas existe evidencias disso??? em atos 15 é um exemplo.
    19Por isso julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus.
    Por que os Judeus não deviam perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertiam a Deus??? 21porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas.
    O verso 20 o apostolo exortou eles na parte em que eles falhavam.
    20Mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da fornicação, do que é sufocado e do sangue.
    Atos 15:19-21
    Se os gentios já guardavam o sábado (21porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas.)
    Era necessário exorta-los nesta parte??? Paulo diz ‘’não necessitais de que vos escreva’’1 Tessalonicenses 4:9
    O argumento do silêncio não prova que os cristãos não guardavam o sábado, pelo contrario é uma forte evidência de que estes já guardavam, logo não precisava que esta parte fosse exortada(segundo o apostolo Paulo 1 Tessalonicenses 4:9 ‘’não necessitais de que vos escreva’’).

    continua…

    Curtir

  • lucas 4M  On 17 nov 2016 at 18:39

    parte 2 (penúltima parte)

    ‘’Algo que uma igreja adventista, estando nesta posição de escrever sob inspiração, teria feito de modo alardeante e repetido.’’
    Não comentei com os irmãos mas eu sou ex adventista, congrego em uma igreja que não guarda o sábado, porém guardo este dia pois vejo que agrada a Jeová.
    Uma vez estava assistindo um programa adventista, foi feita um pergunta bem interessante.
    Por que vcs adventista pregam tanto sobre o sábado sendo Jesus e os apóstolos não faziam isso???
    É uma ótima pergunta. Olha o que o pastor respondeu.
    ‘’ irmão nos falamos tanto sobre o sábado pois este é um mandamento esquecido, no principio da igreja este mandamento era exageradamente guardado, de tal forma que a tradição criou diversas proibições extra bíblia em cima deste mandamento, por isso eles perseguiam tanto Jesus sobre a questão do sábado, porém se fosse qualquer outro mandamento que estivesse sendo esquecido nos estaríamos pregando mais sobre este.’’
    Eu achei bem interessante esta resposta, pois ele se baseou no mesmo argumento de Paulo.
    Paulo exortava mais as coisas que não estavam sendo cumpridas, repetindo-as várias vezes, pois era segurança para os cristãos. Filipenses 3:1, porém as que estavam sendo cumpridas de forma certa, ele simplesmente não escrevia, pois não havia necessidade. 1 Tessalonicenses 4:9
    ‘’Foi com o tempo que os judeus convertidos ao cristianismo foram percebendo a futilidade de se guardar o sétimo dia como se este fosse um dos requisitos para a salvação.’’
    Não vejo a guarda do sábado como futilidade, pois a guarda deste não é proibida. Todos os mandamentos no novo testamento não tem o poder de salvar, porém obedecemos a Jeová pois já fomos libertos por meio da graça.
    Pois que? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum. Romanos 6:152 De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele?
    Irmão sabemos que todas as leis no velho testamento tinha um proposito, certo?
    Qual era o proposito do quarto mandamento??
    Como o quarto mandamento se cumpriu em Jesus??
    Por que não precisamos mais guarda-lo?
    ‘’ Ensinar neste sentido é ressuscitar a Lei Moisaica e colocar Jesus novamente na Estaca de execução.’’
    Jesus morreu na estaca e ao terceiro dia ressuscitou Para nos salva dos nossos pecados(nos justificar).
    Nos vimos que a lei não tem nem pode cumprir este objetivo de justificar, somente por meio do resgate podemos ser justificados(reconciliados com Jeová).
    Agora se alguém afirmar que a justificação é por meio da lei, ai sim, este lança a graça por terra, tornando o sacrifício do resgate em vão, por isso cada qual no seu lugar. Atos 15:1Romanos 3:20Gálatas 5:4
    Lei não pode justificar, apenas mostra o pecado, e nos conduz a vontade de Jeová(santificação). . Romanos 7:7 Romanos 7:16, 1 Timóteo 1:8, Romanos 7:12
    Somente por meio da fé, mediante o sacrifício do resgate, podemos ser justificados.

    continua…

    Curtir

    • Queruvim  On 17 nov 2016 at 20:31

      Lucas, eu afirmei que o problema está em colocar a guarda do sétimo dia como sendo lei ou requisito cristão.Pela sua explicação podemos ver que promove a guarda do sétimo dia. E ainda tenta fazer-nos acreditar que isso ainda agrada a Jeová. Eu vejo de outra forma. Os que defendem a guarda deste irrita a Jeová.

      as que estavam sendo cumpridas de forma certa, ele simplesmente não escrevia, pois não havia necessidade.

      Entendo que, não cola a explicação de que o sábado era tão importante que não precisou ser mencionado nas cartas paulinas. Paulo citou argumentos que demonstram que este não era mais requisito para os servos de Deus sob a lei do Cristo. O texto foi escrito sim para eles naquele tempo, contudo, o texto das cartas de Paulo vigoram para as congregações hoje, inclusive as compostas majoritariamente por “gentios”. Pergunto, como os gentios vão receber orientação sobre o sétimo dia, se este é ausente nas cartas de Paulo. A ausência da apologia sabática demonstra que este não era e não é requisito cristão. Guardar o sábado hoje é não raro, evidência de que a pessoa não entende o objetivo do sacrifício de Cristo. Paulo cita trechos do decálogo como parte daquilo de que fomos “libertos” ou “exonerados da Lei”. Vamos ler novamente Romanos 7 meu colega! Ele não abriu uma excessão, igual tu defendes beirando uma apostasia velada.

      Eu me referi à Lei mosaica inteira como “maldição da Lei” e não foram palavras minhas, mas de Paulo, o Apóstolo. Você defende sua posição dizendo:

      se alguém obedecesse a lei seria abençoado(1 Timóteo 1:8)


      Obedecer que lei? Seu argumento circular precisa provar aquilo que defende! Tem que provar que isso é algo que “agrada a Jeová”. Não foi isso que Paulo falou em Romanos 7. Nós entendemos que insistir na observância deste dia e tentar influenciar outros neste sentido é exatamente o que Paulo combatia. Durante a “grande tribulação” o povo de Jeová estará unido doutrinalmente, desde já não pode haver divisões ou falta de entendimento sobre assuntos tão elementares. Se pretende sobreviver à Grande tribulação deverá abandonar este tipo de pensamento adventista e aceitar prontamente as palavras inspiradas do Apóstolo Paulo.

      Curtir

  • lucas 4M  On 17 nov 2016 at 18:40

    parte 3(ultima parte)
    ‘’Se alguém estiver ensinando que devemos guardar o sétimo dia, não aceita Jesus como nos livrando da maldição da Lei Mosaica.’’ por acaso Jeová daria uma lei maldita??? A maldição não era a lei, transgredir a lei, gerava condenação, pois havia a benção e a maldição(Deuteronômio 11:26), se alguém obedecesse a lei seria abençoado(1 Timóteo 1:8), todavia se não obedecesse receberia maldições. Provérbios 3:33 Gálatas 6:7
    A transgressão da lei é pecado, este gera maldições, Por meio de Jesus somos libertos do pecado(Atos 13:38), logo, estamos libertos da maldição da lei. Gálatas 3:13,
    ‘’Se alguém quer observar um dia para Jeová, que o faça, seja este sábado, domingo ou qualquer outro dia. Mas faça-o sem impor isso a ninguém. ’’
    Não estou impondo, apenas mostrando o quão especial é este dia que Jeová criou para nos.
    É como um presente, mas se alguém quiser embrulhar o presente e rejeita-lo pode, porém não irá desfrutar deste.
    Paulo falou sobre o primeiro mandamento com promessa, este é a honrar o pai e a mãe, são promessas maravilhosas feitas na lei que nos alcança se nos cumprirmos.
    Jeová também fez promessas exclusivas para a guarda do sábado, promessas estas que abrange a nos. Isaias 58:13,14(promessas aos Judeus) Isaias 56:1-8(promessa aos estrangeiros).
    Desfrutar das promessas? Ou ignora-las? É escolha de cada um.(obs não estou julgando, Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente. Romanos 14:5).
    Um faz diferença entre dia e dia, mas outro julga iguais todos os dias. Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente. Romanos 14:5
    6 Aquele que faz caso do dia, para o Senhor o faz e o que não faz caso do dia para o Senhor o não faz.(recebe as promessas sobre este mandamento) O que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come, para o Senhor não come, e dá graças a Deus.
    Romanos14:4 Quem és tu, que julgas o servo alheio? Não estou julgando apenas explicando.
    ‘’Mas faça-o sem impor isso a ninguém.’’ Apenas afirmo que Jeová se agrada da guarda do sábado. ‘’Cada um esteja inteiramente seguro em sua própria mente. Romanos 14:5’’.
    Irmãos, como eu disse vou começar um estudo com as testemunhas de Jeová, ao longo estudo vou compartilhar a minha experiência, quero conhecer mais, o meu objetivo é aprender a palavra e obedece-la.

    Obrigado pelas colocações…

    Aguardo respostas…

    Curtir

    • Queruvim  On 17 nov 2016 at 20:56

      2 Coríntios 3:5-11 declara:

      “Não que estejamos qualificados por nós mesmos para considerar que qualquer coisa venha de nós, mas a nossa qualificação vem de Deus, que de fato nos habilitou para sermos servos de um novo pacto, não de um código escrito, mas do espírito; pois o código escrito condena à morte, mas o espírito dá vida. Ora, se o código que ministra a morte e que foi gravado com letras em pedras veio com tal glória que os filhos de Israel não podiam olhar para o rosto de Moisés por causa da glória do seu rosto, glória que seria eliminada, não deveria a ministração do espírito ter uma glória ainda maior? Pois, se o código que ministrava a condenação era glorioso, quanto mais gloriosa seria a ministração da justiça! De fato, mesmo aquilo que no passado havia sido feito glorioso perdeu a glória por causa da glória que lhe é superior. Pois, se aquilo que seria eliminado foi introduzido com glória, quanto maior seria a glória daquilo que permanece!”



      Percebe como Paulo fala do sábado como parte daquilo que seria “eliminado”? Ele não promoveu a guarda do sétimo dia nem criou uma condicional ou alguma excessão. Foi eliminado!

      Curtir

  • A SERVIÇO DO REINO  On 18 nov 2016 at 10:55

    Lucas,

    Jeová se agrada de PRINCÍPIOS. Jeová se aguarda de nós reservamos tempo, ou tirarmos tempo do mundo, para se envolver nos assuntos espirituais.

    Se você faz isso lendo a bíblia, estudando em família, ensinando os outros sobre a bíblia, orando, meditando etc, tudo são formas de agradar Jeová.

    Se você quer guardar o sábado e faz isso porque ama a Jeová, tudo bem, não é errado. Mas o que vc faz no sábado? Faz tudo isso que citei acima? Ótimo, mas melhor ainda é fazer isso todos os dias.

    Então guarde de segunda a domingo, aí vc deixará Jeová mais feliz ainda. Nós TJs guardamos todos os dias na semana, pois em todos os dias se envolvemos em atividades espirituais.

    Curtir

  • NOÉ  On 18 nov 2016 at 11:40

    UMA FRASE DO QUERUVIM QUE RESUME TUDO, POIS É A ESSÊNCIA DO ERRO DE QUEM DEFENDE A GUARDA DA LEI MOSAICA COMO BASE PARA A SALVAÇÃO:
    GUARDAR O SÁBADO É :
    “evidência de que a pessoa não entende o objetivo do sacrifício de Cristo.”

    ISSO MOSTRA O PERIGO QUE É ESSAS RELIGIÕES QUE INSISTEM NESTA GUARDA E, NO FUNDO, PREJUDICAM SEUS ADEPTOS OS AFASTANDO DO VERDADEIRO ENTENDIMENTO DOS OBJETIVOS PELOS QUAIS CRISTO SOFREU TANTO E MORREU!

    Curtir

  • Raimundo  On 18 nov 2016 at 12:40

    vi um video onde um evangelico citava Hebreu 9:27 sobre julgamento após a morte, mas não entendi o que o texto estava falando quando li. Pesquisei no pespicaz mas não encontrei nada. Gostaria que voce me explicasse de que julgamento este texto fala e quando isso ocorre o mesmo pois ali fala que o julgamento ocorre depois da morte.

    Curtir

    • Queruvim  On 18 nov 2016 at 23:06

      Raimundo, visto que a Bíblia não prega imortalidade inerente da alma, este julgamento se refere à ação de julgar realizada por Cristo ao avaliar o “histórico” da pessoa e em decidir qual será seu destino. Lemos neste texto:

      “E, assim como está reservado aos homens morrer uma só vez, mas depois disso receber um julgamento, “.(Heb. 9:27)

      A Bíblia falando sobre a condição dos mortos diz:

      “Os viventes estão cônscios de que morrerão; os mortos, porém, não estão cônscios de absolutamente nada . . . Não há trabalho, nem planejamento, nem conhecimento, nem sabedoria no Seol”, a sepultura comum da humanidade, o lugar figurativo onde se encontra a maioria dos humanos falecidos. — Eclesiastes 9:5, 10.

      Portanto, este “julgamento” mencionado em Hebreus 9:27 não se refere a um juízo no domínio espiritual onde os falecidos estarão como que diante de Cristo. Nada disso. Refere-se ao julgamento futuro realizado por Cristo. Neste, tanto pessoas boas quanto pessoas más terão uma sentença quanto a se voltarão na ressurreição do último dia ou não. (Leia este artigo)

      Davi sob inspiração explica: ” É por isso que os maus não ficarão de pé no julgamento, [ou não se levantarão na ressurreição] Nem os pecadores na assembleia dos justos.”

      Veja detalhes NESTE LINK

      Curtir

  • Lucas 4m  On 19 nov 2016 at 11:07

    “Lucas,
    Jeová se agrada de PRINCÍPIOS. Jeová se aguarda de nós reservamos tempo, ou tirarmos tempo do mundo, para se envolver nos assuntos espirituais.”
    Irmãos gostei muito do seu comentário, obrigado.
    Essa parte que Vc me explicou é o que aproxima de vcs, gosto muito da obra que vcs fazem, anunciam o evangelho com determinação e perseverança.
    Obrigado pelo seu comentário.

    “”UMA FRASE DO QUERUVIM QUE RESUME TUDO, POIS É A ESSÊNCIA DO ERRO DE QUEM DEFENDE A GUARDA DA LEI MOSAICA COMO BASE PARA A SALVAÇÃO:
    GUARDAR O SÁBADO É :
    “evidência de que a pessoa não entende o objetivo do sacrifício de Cristo.”
    ISSO MOSTRA O PERIGO QUE É ESSAS RELIGIÕES QUE INSISTEM NESTA GUARDA E, NO FUNDO, PREJUDICAM SEUS ADEPTOS OS AFASTANDO DO VERDADEIRO ENTENDIMENTO DOS OBJETIVOS PELOS QUAIS CRISTO SOFREU TANTO E MORREU!”””

    Reparei que tem pessoas que não seguem o conselho de Paulo.Romanos em 14.

    Se a pessoa guarda o sábado significa que é ignorante a cerca do resgate, da graça, nova aliança???
    Para mim. Isto é preconceito.
    Assim como eu respeito quem não pensa igual a mim, quero ser respeitado.
    Como eu disse não quero obrigar ninguém a guardar o sábado.
    Se não guarda eu respeito,
    Assim quero ser respeitado.

    Jesus morreu por causa dos nossos pecados e não por causa da lei em si.logo essa afirmação da ignorância de quem guarda o sábado é um espantalho.

    Curtir

    • Marcelo  On 19 nov 2016 at 21:06

      Lucas, aí vai o minha última resposta, com um resumo (textos bíblicos que apoiam minhas alegações encontram-se nos links que colei)

      Os 10 mandamentos em pedra simbolizam o novo pacto.

      Por isto, os 10 mandamentos são referidos como o pacto.

      É por isto que eles estavam dentro da arca, pois eram um símbolo, assim como tu admite que que a vara de Arão e o maná eram.

      É POR ISTO QUE ELAS FORAM ESCRITAS EM PEDRAS, E É POR ISTO QUE ELAS FORAM COLOCADAS DENTRO DA ARCA.

      O livro continha os 10 mandamentos. O livro fora colocado fora da arca pois este era para ser lido em testemunho contra a nação… CONTRA porque estes violaram o pacto.

      Alias, os “10 mandamentos”, NUNCA são chamados de “10 mandamentos”. São chamados de “10 palavras” (décalo = deca/10 logo/palavra).

      Portanto, não fiquem todos entusiasmados quando lerem a palavra “mandamentos”. Estas NUNCA se referem as “10 palavras”.

      O pacto, foi abolido, conforme explicou Queruviim sobre 1 cor 15, e conforme eu expliquei atos 15.

      Pedra nunca é NUNCA de eternidade. Jeová é comparado a uma rocha, não por ser eterno, mas por ser baluarte, lugar de proteção (veja este artigo sob o subtema “uso figurado” http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200003751#h=7)

      “Meus” sábados e “Seus” sábados não fazem diferença. Se fizer uma leitura descabida de idéias pre-concebidas verá que isto é de fato assim (vide o link que postarei no fim)

      Também as palavras “ordenanças”, “preceitos”, “MANDAMENTOS” são intercambiáveis. Elas não fazem diferença. Tanto “Lei moral” como “cerimonial” são chamadas de mandamentos, preceitos, ordenanças…

      Aliás… Jesus não fez distinção entre lei cerimonial e lei moral. Nem entre “lei de Moisés” e “Lei de Deus”.

      A lei de Moisés é a lei de Deus, e não de Moises. No entanto ela é chamada as vezes de “lei de Moisés” pois este foi o mediador.

      Tu admite que 9 mandamentos existem no novo pacto. Isto é mais uma prova que o novo pacto substituiu o antigo, do contrário não faz sentido adicionar leis iguais as antigas.

      Uma nova constituição pode conter leis da constituição antiga. No entanto, não se adiciona leis que já existem numa constituição a esta mesma constituição. Podem ser removidas ou modificadas, mas não se pode adicionar algo igual.

      Esta página, bem como os comentários, e outras páginas, como o apologista da verdade, abordam de maneira simples estes assuntos.

      Eis um resumo: http://bit.ly/topicos_sabado_semanal

      Por isto, eu, não me manifestarei mais neste pequeno debate que surgiu aqui.

      Um abraço Lucas, e bons estudos.

      Curtir

  • Lucas 4M  On 19 nov 2016 at 11:30

    “GUARDAR O SÁBADO É :
    “evidência de que a pessoa não entende o objetivo do sacrifício de cristo.”
    Esse argumento é um ataque a um espantalho antigo, em que acreditam que os guardadores do sábado creem em salvação ou justificação por meio das obras,porém não é verdade.
    A lei esta tem a função de revelar a vontade de Jeová, e mostrar o pecado e suas consequências, todavia ela não tem o poder de salvar ou perdoar os pecados, logo a salvação é pela graça por meio do resgate.

    Esse comentário é um esclarecimento.

    Curtir

  • lucas 4M  On 19 nov 2016 at 12:56

    irmão Queruvim: obrigado pela resposta, esse versículo é perfeito para o assunto que esta sendo comentado. vou fazer algumas considerações.

    ”Percebe como Paulo fala do sábado como parte daquilo que seria “eliminado”? Ele não promoveu a guarda do sétimo dia nem criou uma condicional ou alguma exceção. Foi eliminado!”

    pelo seu argumento percebi que vc defende a eliminação total dos decálogo, quando diz ”nem criou uma condicional ou alguma exceção. Foi eliminado!”

    1º Mandamento: (Ex 20:2) Não terás outros deuses diante de mim. NT. (Mt 4:8-10;6:24; Jo 17:3; I Co 8:6)

    2º Mandamento: (EX .20:4) Não terás outros deuses diante de mim…

    NT. (At 17:29; I Jo 6: 21; Ap 9:20)

    3ºMandamento: (Ex.20:7) Não tomaras o nome do Senhor teu Deus em vão,.. NT. (I Tm.6: 1;Tg 5:12)

    4ºMandamento: (Ex 20:8-11) Lembra te doa dia do sábado pra o santificar… NT. (Mt 24:20; Lc 23:54-56; At 13:42-44; 16:12,13; Hb 4;1-9) (obs: não existe uma exortação para a guarda do sábado, esse é o argumento do silencio pois paulo também não falou contra a guarda do sábado, como na época era algo comum e generalizado não havia necessidade dessa exortação,todavia temos evidencias claras de que eles guardavam.)

    5ºMandamento: (Ex 20:12) Honra teu pai e tua mãe…

    NT. (Ef 6:1-3; Cl 3:20)

    6ºMandamento: (Ex.20:13) Não matarás.

    NT. Mt 5:21,22; Tg 2:11; I Jo 3:12)

    7ºMandamento: (Ex 20:14) Não adultera.

    NT. (Mt 5:27,28; 19:9; Lc 16:17,18; Hb 13:4)

    8ºMandamentos: (Ex 20:15) Não furtarás.

    NT. (Mt 19:18; Ef 4:28)

    9ºMandamento: (Ex 20:16) Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

    NT. (Mt 19:18; Tg 1:26)

    10ºMandamento: (Ex.20:17) Não cobiçarás…

    NT. (Mt 5:28; At 20:33; Rm 7:7)

    Os dez mandamentos foram escritos em tabuas de pedra pelo dedo de Deus. (Ex.321:18) E tudo que Deus faz durará eternamente. (Ec 3:14)
    As leis que foram abolidas são as que consistiam em ordenança foram por Jesus cravada na cruz. (Ef 2:15; Cl 2:14) Chamada de leis cerimoniais foram escrita por Moises em rolos. (Dt. 31:24-26) Foi uma lei provisória que serviu de aio até Jesus. (Gl 3: 24)

    será que existem nove esses nove mandamentos repetidos são evidencias de ”uma condicional ou alguma exceção”???LEIA E MEDITE. (Rm. 3:31)

    vamos analisar esse importante explicação de Paulo.
    ”2 Coríntios 3:5-11 declara:
    “Não que estejamos qualificados por nós mesmos para considerar que qualquer coisa venha de nós, mas a nossa qualificação vem de Deus, que de fato nos habilitou para sermos servos de um novo pacto, não de um código escrito, mas do espírito; pois o código escrito condena à morte, mas o espírito dá vida. Ora, se o código que ministra a morte e que foi gravado com letras em pedras veio com tal glória que os filhos de Israel não podiam olhar para o rosto de Moisés por causa da glória do seu rosto, glória que seria eliminada, não deveria a ministração do espírito ter uma glória ainda maior? Pois, se o código que ministrava a condenação era glorioso, quanto mais gloriosa seria a ministração da justiça! De fato, mesmo aquilo que no passado havia sido feito glorioso perdeu a glória por causa da glória que lhe é superior. Pois, se aquilo que seria eliminado foi introduzido com glória, quanto maior seria a glória daquilo que permanece!””

    Paulo estava se referindo a lei, ou ele estava comparando as duas alianças(concerto)??? ”sermos servos de um novo pacto”

    primeira aliança:não de um código escrito,
    segunda aliança; do espírito.

    o que o código da antigo faz?pois o código escrito condena à morte.
    o que o espirito na nova aliança faz?dá vida

    Ora, se o código que ministra a morte e que foi gravado com letras em pedras veio com tal glória que os filhos de Israel não podiam olhar para o rosto de Moisés por causa da glória do seu rosto, glória que seria eliminada, não deveria a ministração do espírito ter uma glória ainda maior?
    paulo estava comparando as duas aliança, em que deixa claro, que a segunda aliança possui maior gloria do que a primeira, pois a primeira foi eliminada, porém a segunda permanece, além disso, a primeira condenava a morte, porém a segunda mediante o espirito traz vida.

    Paulo esta afirmando a eliminação do decálogo ou da primeira aliança???
    se a resposta for a eliminação do decálogo, logo temos uma contradição, pois os 9 mandamentos são repetidos na nova aliança.

    portanto, vemos que Paulo estava se referindo a velha aliança, fazendo uma comparação com a nova, e não a lei em si.

    Mas como explicar essa aparente contradição?
    vamos analisar o verso 2 e 3 do mesmo capitulo.

    2 Vocês mesmos são a nossa carta,+ escrita no nosso coração, conhecida e lida por toda a humanidade. 3 Porque é evidente que vocês são carta de Cristo, escrita por nós como ministros,+ não com tinta, mas com o espírito de um Deus vivente; não em tábuas de pedra,+ mas em tábuas carnais, em corações.+
    (2corintios 3:2,3).

    primeira aliança:lei em tábuas de pedra.

    segunda aliança: lei escrita em tábuas carnais, em corações, pelo espírito de um Deus vivente.
    será que era a mesma lei??? 33 “Pois este é o pacto que farei com a casa de Israel depois daqueles dias”, diz Jeová. “Porei a minha lei no seu íntimo+ e a escreverei no seu coração.+ E eu me tornarei o seu Deus, e eles se tornarão o meu povo.”+
    34 “E não ensinarão mais cada um ao seu próximo e cada um ao seu irmão, dizendo: ‘Conheçam a Jeová!’+ Porque todos eles me conhecerão, desde o menor até o maior”,+ diz Jeová. “Pois perdoarei o seu erro e não me lembrarei mais do seu pecado.”

    Se Jeová se referiu em novas leis, sem ser os dez mandamentos, por que nove mandamentos foram claramente repetidos???

    Não quebrarei a minha aliança, não alterarei o que saiu dos meus lábios. Salmos 89:34

    Pois quê? Se alguns foram incrédulos, a sua incredulidade aniquilará a fidelidade de Deus? Romanos 3:3

    Romanos 4:31 Anulamos, pois, a lei pela fé? De maneira nenhuma, antes estabelecemos a lei.

    conclusão: Paulo estava fazendo uma comparação entre a nova e a velha aliança, em que deixou bem claro uma das principais diferença das duas a liança, em que a primeira não aliança é material e sobra da segunda, e a segunda é espiritual e cumprimento da primeira, além disso ele falou sobre a manifestação da justificação de Deus na segunda aliança, pois na velha essa parte era oculta, sendo percebida somente por meio de símbolos e cerimonias figurativas que representavam o messias.

    E assim a lei é santa, e o mandamento santo, justo e bom. Romanos 7:12

    Porque bem sabemos que a lei é espiritual; mas eu sou carnal, vendido sob o pecado. Romanos 7:14 escrita em nossos corações…

    aguardo respostas….

    Curtir

    • Queruvim  On 19 nov 2016 at 23:32

      Lucas disse a respeito de minha consideração de Rom. 7:

      “pelo seu argumento percebi que vc defende a eliminação total dos decálogo…”

      Sim eliminado, todavia, substituído por algo melhor. Como comenta o Marcelo, uma nova constituição pode conter leis de uma constituição antiga. De modo similar sob a nova aliança no chamado N.T, temos a repetição de várias leis que encontramos na lei Mosaica. Mas não vemos uma reiteração ou repetição da ordem de se guardar um sétimo dia. Esta ausência é considerável sim senhor! Por que? Por que o N.T foi escrito também para os gentios e nós não guardamos o sétimo dia! O derramamento do espírito sob pessoas das nações indica que não é necessário esta observância como requisito cristão. Em 36 EC, Pedro foi usado para estender a outros a oportunidade de fazer parte do Israel espiritual. Isso aconteceu quando ele pregou ao centurião romano Cornélio e à sua família e amigos. (Atos 10:22, 24, 34, 35) A Bíblia diz: “Enquanto Pedro ainda falava . . . , caiu o espírito santo sobre todos os [não judeus] que ouviam a palavra. E os fiéis que tinham vindo com Pedro, que eram dos circuncisos, ficaram pasmados, porque a dádiva gratuita do espírito santo estava sendo derramada também sobre pessoas das nações.” (Atos 10:44, 45) A partir de então, os gentios incircuncisos que sequer guardavam o sábado,se tornavam crentes e podiam ser membros da nova nação do Israel espiritual.

      Lucas, que coisa! Citando Romanos 7 deixei claro que logo após Paulo falar sobre a lei da qual fomos “libertos” ele menciona como parte desta, o decálogo!Por que ignora isso? Faça um contraste entre o que Paulo escreve ali e o que você prega…você se vê escrevendo as mesmas coisas que Paulo escreve em Romanos 7? É evidente que jamais escreveria que fomos libertos da lei englobando o decálogo como parte daquilo de que fomos “libertos” ou “exonerados”. Você tenta achar outro texto que contradiz Paulo! Pior ainda, você encara o argumento de Paulo, como sendo nosso argumento e nem se dá ao luxo de refutar! Ao ler o texto deveria se perguntar se por acaso ousaria escrever o que lê nele. (i.e Rom 7 e 2 Cor 3). Ao meu ver,fica claro que está apaixonado pela doutrina adventista (que o condicionou e onde foi doutrinado com este fermento legalístico) e a defende custe o que custar! Sua avaliação de 2 Cor. 3 está me fazendo acreditar que não entende o que está lendo. Que você ignora Romanos 7 e trata como se fosse nossa opinião, isso eu não tenho dúvidas. Mas sobre 2 Cor. 3 me parece que não entende. Você está colocando palavras na boca de Paulo em 2 Cor. 3!

      Sugiro que recomece em seu entendimento de 2 Cor. 3 ao examinar este link> UM EXAME DE 2 CORÍNTIOS 3:6-14

      Você tem abusado da verbosidade aqui nesta página, colando textos enormes e apesar de nosso pedido continua a fazer a mesma coisa. Somente Romanos 7 e 2 cor. 3 já são suficientes para aqueles que querem saber a verdade sobre a guarda do sétimo dia. O primeiro texto você ignora totalmente e o segundo me parece que não entende ou distorce de forma consciente ou não.

      Curtir

  • Raimundo  On 19 nov 2016 at 18:27

    Ainda sobre Hebreus 9:27 ficou uma duvida. Serão todas as pessoas que ja morreram ressuscitadas para serem jugadas no milênio ou somente aquelas que não tiveram a oportunidade de conhecer a verdade ( ex. as pessoas de Sodoma – Jesus disse que elas se levantariam – as que morreram no Diluvio e as que serão destruídas no Armagedom ). Quais as escrituras consideram injusta para serem ressuscitadas e serem julgadas?

    Curtido por 1 pessoa

  • Colportores  On 19 nov 2016 at 23:00

    Raimundo, boa noite.

    Como Queruvim explicou.
    Jeová designou Jesus para julgar a todos, bons ou maus. Lá em Eclesiastes 7:1, diz: “Um bom nome ( ou uma boa reputação) é melhor do que um bom óleo[…]” TNM

    Se uma pessoa ao morrer faz um bom nome perante Deus, ela será julgada digna de voltar á vida. Se Jeová decidir o contrário, a mesma irá diretamente para a Geena, ou morte eterna. Como Judas Iscariotes.

    Se a mesma não teve tempo ou oportunidade de se dedicar a Deus e de passar a servi-lo, ela é dita como “injusta”. Sobre isso lá em Atos 24:15, diz: “E eu tenho esperança em Deus, esperança que esses homens também têm, de que haverá uma ressurreição tanto de justos como de injustos.”TNM

    Curtir

  • Colportores  On 19 nov 2016 at 23:32

    Caso a pessoa receba um julgamento de aprovação para voltar á vida, sendo boa ou má ( injustos corrigíveis), ocorrerá o que diz João 5:28-29, período referente ao Reinado milenar de Cristo, onde diz: ” Não fiquem admirados com isso, pois vem a hora em que todos os que estão nos túmulos memoriais ouvirão a voz dele 29 e sairão: os que fizeram coisas boas, para uma ressurreição de vida; e OS QUE PRATICARAM COISAS RUINS, para uma ressurreição de julgamento.” TNM

    Como, por exemplo, o malfeitor que foi morto na estaca junto com Cristo, e que exerceu fé em Jesus, é um “injusto” que voltará á vida.

    Mas a aplicação de Heb. 9:27, não pode ser interpretada no sentido de julgar alguém depois que morreu, como se desse uma ideia de que a pessoa sobreviveu após a morte do corpo, devido aos textos mencionados; bem como o de Romanos 6:7:

    ” Pois quem morreu foi absolvido do seu pecado.”

    Curtir

    • Marcelo  On 20 nov 2016 at 10:03

      Correção: depois de pesquisa adicional, não tenho certeza de que o décalo “nunca é chamado de 10 mandamentos” no hebraico ou grego. Posso ter me equivocado e neste caso peço desculpas.

      Sabe dizer isto Queruvim?

      De qualquer maneira “mandamentos” não é palavra exclusiva do décalo, e portanto considerar “mandamentos” a mesma coisa que “10 mandamentos” é pura ilusão e conclusão derivada de paixão.

      Curtir

      • Queruvim  On 20 nov 2016 at 17:58

        No texto hebraico Moisés sempre usou a expressão “dez palavras” em 3 passagens e não “dez mandamentos”. Sendo esta última uma forma bastante empregada por seu uso popular.

        Êxodo 34:28
        HEB: דִּבְרֵ֣י הַבְּרִ֔ית עֲשֶׂ֖רֶת הַדְּבָרִֽים׃

        Deuteronômio 4:13
        HEB: אֶתְכֶם֙ לַעֲשׂ֔וֹת עֲשֶׂ֖רֶת הַדְּבָרִ֑ים וַֽיִּכְתְּבֵ֔ם

        Deuteronômio 10:4
        HEB: הָרִאשׁ֗וֹן אֵ֚ת עֲשֶׂ֣רֶת הַדְּבָרִ֔ים אֲשֶׁ֣ר

        Na Septuaginta também não se emprega a frase literal “dez mandamentos”. No texto da LXX lemos οἱ δέκα λόγοι.

        Curtir

  • Marcelo  On 21 nov 2016 at 6:48

    Fiquei na dúvida quando vi o blue letter bible.

    Então neste caso, mantenho dito hehe

    É ainda pior neste caso, tentar fazer o link forçoso da palavra mandamento, ou mandamentos às 10 palavras.

    Curtir

  • A SERVIÇO DO REINO  On 21 nov 2016 at 11:38

    Lucas,

    Você disse: “Os dez mandamentos foram escritos em tabuas de pedra pelo dedo de Deus. (Ex.321:18) E tudo que Deus faz durará eternamente. (Ec 3:14)”

    Será que é assim mesmo? O apologista da verdade explanou:

    “A terceira praga que Jeová desferiu contra o Egito – a praga de borrachudos (piolhos) não pôde ser imitada pelos sacerdotes-magos de Faraó, e estes chegaram a admitir: “É o dedo de Deus!” (Êx 8:19)

    No entanto, essa praga não permaneceu para sempre. Ela findou, assim que cumpriu seu objetivo. Portanto, nem tudo o que é feito pelo “dedo de Deus” tem, necessariamente, permanência eterna.

    O “dedo de Deus” é, na realidade, Seu espírito santo, a força que emana de Jeová e que Ele usa para realizar Sua vontade. (Compare Mateus 12:28 com Lucas 11:20.) Mas, nem tudo o que é realizado por meio do espírito de Deus é eterno. Por exemplo, os dons do espírito, que Jeová proveu à primitiva congregação cristã no primeiro século para provar que esse grupo era a partir de então o Seu arranjo de aproximação a Ele, por fim cessaram por volta daquela mesma época, tendo cumprido o seu propósito. – 1Co 13:8-13

    Por conseguinte, o argumento dos proponentes da continuidade do Decálogo para os cristãos à base de esse ter sido escrito pelo “dedo de Deus” não tem respaldo nas Escrituras. (FIM DA CITAÇÃO DO APOLOGISTA)

    Além disso, várias coisas que Deus disse que seria perpétua, como por exemplo, a circuncisão, a páscoa judaica, o sacerdócio arônico, festividade de pentecostes etc, tiveram seu fim com Cristo.

    Além disso, você diz que tem diferença entre lei moral e cerimonial. Novamente errado amigo. O mesmo apologista da verdade disse:

    O Fundador do cristianismo, o Senhor Jesus Cristo, mostrou que a Lei era um conjunto coeso, indissolúvel e unificado (conforme deduzido à base de Marcos 10:19, comentado no primeiro artigo desta série). Ademais, em seu famoso Sermão do Monte, ele citou leis do Decálogo e das demais leis sem fazer qualquer separação entre elas. Observe isso nos versículos abaixo:

    Mateus 5:21: “Ouvistes que se disse aos dos tempos antigos: ‘Não deves assassinar; mas quem cometer um assassínio terá de prestar contas ao tribunal de justiça.’”

    Nesse versículo Jesus citou juntos o 5.º mandamento do Decálogo e aspectos da lei judicial. – Le 24:17; De 17:9.

    Mateus 5:23, 24: “Se tu, pois, trouxeres a tua dádiva ao altar e ali te lembrares de que o teu irmão tem algo contra ti, deixa a tua dádiva ali na frente do altar e vai; faze primeiro as pazes com o teu irmão, e então, tendo voltado, oferece a tua dádiva.”

    Aqui ele citou da lei religiosa (relativa à oferta de sacrifícios) e da lei civil. – De 16:16; Le 19:17.

    Mateus 5:27, 31: “Ouvistes que se disse: ‘Não deves cometer adultério.’ Outrossim, foi dito: ‘Quem se divorciar de sua esposa, dê-lhe certificado de divórcio.’”

    Note que Jesus prosseguiu citando tanto do Decálogo como de outras leis, como essa que regia os tratos conjugais. – Êx 20:14; De 24:1.

    Mateus 5:33: “Novamente, ouvistes que se disse aos dos tempos antigos: ‘Não deves jurar sem cumprir, mas tens de pagar os teus votos a Jeová.’”

    Nesse versículo, o Filho de Deus citou das leis religiosas, que diziam respeito à obrigação dos membros da nação de Israel para com o seu Deus, Jeová. – Le 19:12; Núm 30:2; De 23:21.

    Mateus 5:38 43a: “Ouvistes que se disse: ‘Olho por olho e dente por dente.’ Ouvistes que se disse: ‘Tens de amar o teu próximo.’”

    Os versos acima citam das leis judiciais e das leis que regem os tratos entre si dos membros da nação. Êx 21:24; Le 24:20; De 19:21; Le 19:18.

    Observe que em parte alguma Jesus declarou ou mesmo deixou transparecer que a Lei de Deus dada por meio de Moisés à nação de Israel fosse dividida em parte “moral” e parte “cerimonial”, muito menos que a chamada “lei cerimonial” iria findar ao passo que a chamada “lei moral” não.

    A soma de todas elas constituía um conjunto indiviso da legislação que o Criador deu à nação de Israel. Em razão disso, lemos no Salmo 78:5: “E ele passou a suscitar uma advertência em Jacó e pôs UMA LEI em Israel.”

    Sabemos que o código da Lei era constituído por mais de 600 leis individuais. No entanto, como se tratava de um conjunto unificado de leis quanto à origem divina e, consequentemente, quanto à importância, o salmo adrede citado menciona esse código legislativo, ou constituição nacional, como sendo “UMA lei”.

    Assim, a divisão da Lei em duas, visando favorecer a continuidade de uma dessas partes, não tem base bíblica.

    Curtir

  • Lucas 4M  On 22 nov 2016 at 18:31

    Irmãos quero agradecer a paciência de cada um, principalmente do Marcelo e do Queruvim, me desculpem pelos textos grandes que eu compartilhei.
    Irmão Marcelo obrigado pelo estudo que Vc me recomendou estou analisando.

    Obrigado a todos…

    Curtir

  • KL  On 24 nov 2016 at 8:55

    Lucas uma observação o 4M do seu (nome)nick seria “Ministério 4 Anjos”?Aquele dos adventistas unitarianos?

    Curtir

  • Gildo Madureira  On 25 abr 2017 at 9:50

    Boas matérias Queruvim.

    Sou um estudante da Bíblia. Abraços daqui de Angola.

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17. Outra coisa...tenho recebido comentários feitos com erros graves em quase toda linha e frase. NÃO POSTAREI. Tenha respeito por assuntos bíblicos. https://www.instagram.com/queruvimdefogo/

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s