Jesus NÃO é Jeová – Por que?


Certo leitor desta página comentou:

“JESUS É JEOVÁ. EM ISAIAS 40:3 DIZ:
“VOZ DO QUE CLAMA NO DESERTO, PREPARAI O CAMINHO DO SENHOR, ENDIREITAI O ERMO AS VEREDAS A NOSSO DEUS.”
A PROFECIA DE ISAIAS PREVIA UMA VOZ CLAMANDO NO DESERTO, PREPARANDO O CAMINHO DO SENHOR, LEMBRE-SE QUE SENHOR, QUER DIZER JEOVA, E PREPARANDO AS VEREDAS AO NOSSO DEUS, OU SEJA O DEUS DE ISRAEL, QUE ERA O SENHOR JEOVÁ.
ESSA PROFECIA FOI CUMPRIDA EM S.MATEUS 3:3, QUANDO JOAO BATISTA DISSE QUE ELE ERA A VOZ QUE CLAMAVA NO DESERTO.
RESPONDA-ME JOÃO BATISTA PREPAROU O CAMINHO DE QUEM? DE JESUS. MAS A PROFECIA DE ISAIAS DISSE QUE SERIA DO SENHOR JEOVÁ, DEUS DE ISRAEL! ENTÃO JESUS É O SENHOR JEOVÁ, DEUS DE ISRAEL!!!”

Em primeiro lugar, será que a afirmação de que “Senhor quer dizer Jeová” é correta a luz da Bíblia? Sinceramente, não!  A frase “Vossa Merce” abreviado se diz “você”, não é um nome, antes é um pronome. Seria uma tolice gramatical afirmar que “você ” é um nome. O mesmo ocorre com a palavra “Senhor”. Gramaticalmente não é o mesmo que o Nome de Deus. Quem afirma que “Senhor” é o mesmo que o Nome de Deus, são os teólogos da cristandade. Este equívoco é perpetuado por pastores e até mesmo léxicos produzidos por estes. Na Bíblia a palavra Senhor é aplicada a humanos. O pronome de tratamento de uso comum “Senhor” aparece 40 vezes no V.T ao passo que o Nome de Deus ocorre 6828 vezes!  Sabemos que Sara chamava seu marido Abraão de “Senhor”. 1 Ped. 3:6. Em Gênesis 40:1 é aplicada ao Rei do Egito e em diversos textos onde esta palavra aparece na história de José, é aplicada a humanos. Podemos notar isso em Gênesis 42:

“Por fim chegaram a Jacó, seu pai, à terra de Canaã e contaram-lhe todas as coisas que lhes sobrevieram, dizendo: 30 “O homem que é senhor do país falou conosco rispidamente, visto que nos tomou por homens que espionavam o país. 31 Mas dissemos-lhe: ‘Somos homens retos. Não agimos como espiões. 32 Somos doze irmãos, filhos de nosso pai. Um já não existe, e o mais moço está hoje com o nosso pai na terra de Canaã.’33 Mas o homem que é senhor do país disse-nos: ‘Nisto saberei que sois retos: Fazei um irmão vosso ficar comigo.  Tomai então algo para a fome nas vossas casas e ide. 34 

E se alguém disser? Mas “senhor”  nestes textos é com letras minúsculas! (É o que sempre dizem no portão de suas casas a uma Testemunha de Jeová) Este argumento é totalmente equivocado visto que em hebraico não se faz diferenciação entre maiúsculas ou minúsculas. Nem mesmo no texto grego mais antigo existia tal diferença. Este argumento é coisa de quem não sabe o que fala. Por isso que tenho repetidas vezes alertado aos evangélicos e outros que procurem estudar a Bíblia ao invéz de ficarem somente cantando em seus cultos. Emoção não ajuda em nada no entendimento correto da Bíblia. Pelo contrário, emoção faz é cegar as pessoas e lhes dá um senso enganoso de otimismo doutrinário.

Voltando a análise do texto inicial postado pelo leitor desta página. A palavra “Senhor” não é aplicada somente ao ser supremo nem é específica. Tanto é que Paulo sob inspiração afirmou que “há muitos deuses e muitos senhores” em 1 Cor 8:5,6 onde lemos:

“…assim como há muitos deuses e muitos senhores”.

Ademais este mesmo leitor citou Isaías 42:8 onde a maioria das versões rezam: “Eu sou o Senhor este é meu nome” Contudo, não existe tal frase no texto massorético. A BHK apresenta a seguinte frase “Eu sou Jeová este é meu nome”. Caso  Isaías tivesse dito “Eu sou o Senhor” ele teria usado a palavra hebraica Adon, que significa Senhor. Antes, usou o Nome de Deus. É digno de nota que “Senhor” não é nome. Caso Isaías tivesse escrito esta asneira então poderíamos concordar com os teólogos modernos. O Nome de Deus representava o Deus de Isaías, ao passo que a palavra Senhor não representaria de forma alguma. Portanto, a remoção do Nome de Deus das traduções da Bíblia foi um passo importante a fim de causar a confusão de identidade entre o Sr Jeová e o Sr Jesus.

Também a respeito de Isaías 40:3 sendo aplicado pelos evangelistas a Jesus é simples de compreendermos. Quando uma obra é executada por um agente intermediário, o crédito sempre vai ao idealizador da obra.

Em  Ez. 36:33, 36 Jeová diz: “Eu mesmo é que construí” as cidades de Israel após o exílio. Será que Ele, pessoalmente, reconstruiu ou foram pessoas que fizeram o trabalho sob sua direção? Todos esses atos foram feitos por permissão e autoridade somente  de Jeová, mas foram outros que os realizaram. Observe este anúncio abaixo do Jornal Estadão…

Governador contruiu unidades habitacionais

Concluiríamos do anúncio acima que o próprio Governador pessoalmente construiu casas?

Portanto, Jesus qual representante enviado por Jeová executava uma obra dirigida por Jeová. Não que ele seja o próprio Jeová, mas estão unidos no mesmo propósito. Afinal foi Deus quem “deu o seu filho” a fim de que vivêssemos por meio dele. (João 3:16) As escrituras dizem em 1 Crôn 29:23 que Salomão sentava-se no “trono de Jeová”. Não que ele fosse o próprio Jeová e mesmo que um texto dissesse que Cristo está no trono de Jeová jamais concluiríamos que ambos são o mesmo ser. Claro que um trinitarísta ignora o contexto geral das Escrituras e fazem apanhados seletivos de textos mal entendidos e mal aplicados a fim de perpetuarem suas doutrinas emprestadas de fontes pagâs.

Os trinitários IGNORAM DESCARADAMENTE O QUE A BÍBLIA DIZ em textos tais como este de João capítulo 11:

“Portanto, retiraram a pedra. Jesus levantou então os olhos para o céu e disse: “Pai, eu te agradeço que me ouviste. 42 Deveras, eu sabia que sempre me ouves; mas falei por causa da multidão parada aqui, a fim de que creiam que tu me enviaste.” 43 E, ao ter dito estas coisas, clamou com voz alta: “Lázaro, vem para fora!” 44 O [homem] que estivera morto saiu com os pés e as mãos amarrados com faixas, e o seu semblante enrolado num pano. Jesus disse-lhes: “Soltai-o e deixai-o ir.”

Se você é um que crê que Jesus é o próprio Jeová, então deve começar a aceitar estes textos também. Pergunte-se:

O que é que Jesus queria que a multidão acreditasse?  Que ele é quem?  O próprio Jeová?

Há diversos textos na Bíblia aplicados a Jesus mas que tiveram aplicação inicial a Salomão. 

Não é incomum os defensores da interpretação que “Jesus é Jeová” citarem textos onde encontram similaridades entre o que Jeová e Jesus fizeram. (Clique no link para ler artigo a relacionado) Ignoram então  a linguagem simples apresentada na Bíblia que diz claramente que Jesus é o “filho de Deus” e “enviado” por Deus e contradizem centenas de textos, apegando-se então a textos que encontram similaridades entre o que Jeová e Jesus fizeram. O perigo desta interpretação é justamente de não ser globalmente bíblica e o de dar uma impressão enganosa de “base bíblica”. Será que tal interpretação a qual adoram chamar de “hermeneutica” em suas escolas teológicas, segue uma lógica ou é um embuste? Ora, observe como tal raciocínio usado por eles é superficial e enganoso. Usando da mesma “hermeneutica” eu concluiria absurdos.

Clique nesta imagem para ampliar

jesusejeova

Esta é a “hermeneutica” ou interpretação furada e forçada de muitos evangélicos ao tentarem identificar Jesus com Jeová!

O Profeta Miquéias citou textos referentes ao reinado de Salomão e os aplicou ao futuro reinado messiânico.  (1Rs 4:25; Miq 4:4) Se vivêssemos no tempo deste profeta e usássemos da mesma linha de raciocínio trinitarista, afirmaríamos que Jesus era Salomão!

Sobre o Salmo 72:7 (“até que não haja mais lua”), o Commentary (Comentário) de Cook diz: “Este trecho é importante, mostrando que a idéia de um Rei cujo reinado duraria até os fins dos tempos se achava presente de forma nítida na mente do Salmista. Determina o caráter messiânico de toda a composição.” E sobre o versículo 8 ele observa: “O reino seria universal, estendendo-se aos confins da terra. A extensão do domínio israelita sob Davi e Salomão era suficiente para sugerir a esperança, e poderia ser considerado pelo Salmista como um penhor de sua realização, mas, tomada em conjunto com os versículos precedentes, esta declaração é estritamente messiânica.”

Como podemos ver em diversos textos do V.T não era incomum textos referentes a um personagem da Bíblia ser posteriormente aplicados a outro personagem. Zacarias o profeta citou textos aplicados a Salomão como tendo cumprimento futuro em Jesus. A profecia de Zacarias (Za 9:9, 10) cita o Salmo 72:8, e Mateus aplica a profecia de Zacarias a Jesus Cristo. — Mt 21:4, 5. Concluiríamos com estas similaridades de declarações que Jesus é Salomão e Salomão é Jesus?

Observe o que diz o livro Raciocínios a base das Escrituras publicado pelas Testemunhas de Jeová:

“Por que é que João 1:23 cita Isaías 40:3 e o aplica àquilo que João, o Batizador, fez ao preparar o caminho para Jesus Cristo, quando o assunto em consideração emIsaías 40:3 é a preparação do caminho diante de Jeová? Porque Jesus representou a seu Pai. Ele veio no nome de seu Pai e tinha a garantia de que seu Pai estava sempre com ele, pois fazia as coisas que agradavam a seu Pai. — João 5:43; 8:29.

Por que Hebreus 1:10-12 cita o Salmo 102:25-27 e o aplica ao Filho, quando o salmo diz ser este dirigido a Deus? Porque o Filho é aquele por meio de quem Deus executou suas obras de criação descritas aqui pelo salmista. (Veja Colossenses 1:15, 16; Provérbios 8:22, 27-30.) Seja notado que em Hebreus 1:5b se cita de 2 Samuel 7:14, e isto é aplicado ao Filho de Deus. Embora esse texto tenha a sua primeira aplicação a Salomão, a aplicação posterior dele a Jesus Cristo não significa que Salomão e Jesus sejam a mesma pessoa. Jesus é “maior do que Salomão” e executa uma obra prefigurada por Salomão. — Luc. 11:31“.

O que é ainda mais interessante é que todo dia quando as Testemunhas de Jeová pregam de casa em casa, encontram pessoas de diversas igrejas evangélicas com opiniões contrárias, muito embora estas sejam da mesma Igreja!  Falo isso por experiência própria ao pregar de casa em casa. Há membros da igreja evangélica que dizem: “Jesus é o filho de Deus, não é o mesmo Pai!”

Contudo, apesar de estarem confusos e divididos no entendimento, vivem todos juntos em muitos casos fazendo o barulho de sempre em sua vizinhança. Acham que estão adorando a Deus “em espírito e verdade”! Como poderia ser assim, se estão divididos quanto ao entendimento da verdadeira natureza de Deus? O simples fato de muitos evangélicos usarem a internet e outros meios a fim de ridicularizarem as Testemunhas de Jeová com frases tais como: “Vocês não acreditam nisso…ou naquilo” é uma prova de que eles mesmos dão testemunho da unidade de pensamento que permeia o Povo de Jeová (Sal 33:12) ao passo que estão mentalmente confusos e divididos.

Acredito sinceramente que falta vergonha na cara de muitos chamados apologistas evangélicos que figuram entre os que atacam de todas as maneiras as Testemunhas de Jeová, quando a babel ou confusão é a ordem do dia em seus templos de arrecadação. Prezados, a Babel ou Babilônia mencionada em Apocalipse 18 como sendo “moradia de demônios” e como tendo “amantes políticos” não se refere a rival maior dos protestantes não! Enganam-se os que usam o termo aplicado a Igreja Católica. Eles mesmos fazem parte desta BABEL. A prova está nos inúmeros casos de pastores evangélicos envolvidos na política partidária e a própria confusão doutrinal entre eles. Convido você leitor a escrutinizar este assunto com atenção e dedicação dia a dia, tenha certeza baseada na Bíblia que o que ensina é realmente correto. Considere cada texto das Escrituras Sagradas como autoritativo e após pesquisar com cuidado e oração decida se Jesus é Jeová ou não. Não se contente com uma leitura rápida destes artigos que escrevo, antes, faça uma pesquisa séria. Não uma que tenha por objetivo “debater” ou “dar uma resposta contrária”. Não! Pesquise com o intento de ter certeza que o que conhece está em perfeita harmonia com o que a Bíblia ensina. Lembre-se que o coração é muito enganoso diz Jeremias 17:9. Não ignore textos como os João capítulo 11 que coloquei acima. Medite neles e estou certo de que verá a verdade claramente e diretamente da palavra de Deus.

ARTIGOS RELACIONADOS A ESTE TEMA:

1 Cor. 15:27 Xeque-Mate na doutrina da Trindade!

João 1:1 “Deus” , “Divino” ou “um deus” ?

Nova versão da Bíblia Rei Jaime restaura o Nome de Deus no Novo Testamento!

Quem é o “Alfa e o Ômega”?

PÁGINA PRINCIPAL 

Anúncios