É Deus um mistério ?


É Deus um mistério? Sim ou não?

Este artigo demonstrará na Bíblia Sagrada a resposta a esta pergunta. Isto realmente deve ser esclarecido de uma vez por todas. Usando de textos bíblicos que elucidam este assunto, veremos sem sombra de dúvidas a resposta das Escrituras Sagradas. Vejamos antes a explicação de um dos mais respeitados dicionários da lingua portuguesa a respeito do significado da palavra “mistério”:

Veja o que a Igreja Católica prega desde os seus primórdios:

“O Pai incompreensível, o Filho incompreensível, e o Espírito Santo incompreensível.” — Credo Atanasiano, descrevendo a Trindade ensinada por muitas igrejas da cristandade.

O que é mistério? Em termos gerais, mistério é uma verdade impossível de se compreender ou provar de forma natural. . . . O que é um mistério religioso? É uma das verdades de Deus na qual somos obrigados a crer, embora não possamos nem compreendê-la, nem prová-la. Quais são os principais mistérios religiosos? São os mistérios da Santíssima Trindade, da Encarnação e da Redenção.” — Abrégé de l’exposition de la doctrine chrétienne, 1901 (Resumo da Exposição da Doutrina Cristã).

Este artigo foi escrito para quem acredita na existência de Deus. Decida resolver este assunto de modo definitivo ou de uma vez por todas. Avalie com atenção a definição dada acima e prove a ti mesmo  a luz da Bíblia se o que crê é correto ou não. Alguns chamados teólogos tentam responder esta pergunta de uma maneira sutilmente enganosa. Falam sobre o assunto como se alguém lhes tivesse perguntado se podemos entender tudo sobre Deus ou citam textos que nada tem haver exatamente sobre “quem é Deus” mas sobre o que ele pode fazer ou a respeito de seus caminhos. A resposta de alguns a pergunta deste artigo parece ser fácil de responder. Basta citar Col. 4:3   na Tradução João Ferreira de Almeida e pronto! Lemos alí:
“Orando também juntamente por nós, para que Deus nos abra a porta da palavra, a fim de falarmos do mistério de Cristo, pelo qual estou também preso” Colossenses 4:3 (Esta foi uma explicação de um site evangélico sobre se Deus é um mistério ou não!)
Se fosse fácil assim até que seria bom, mas deve-se ter em mente que neste texto a palavra “mistério” em grego clássico bem como no grego koiné usado para escrever o chamado “Novo Testamento”, não significa “mistério” da maneira como é definida acima no dicionário Aulete. (Além disso o texto acima fala de Cristo e não de Deus) Ademaisa palavra grega  μυστήριον  não é o que a Versão Almeida e outras traduziram, mas tem o verdadeiro significado apresentado em alguns léxicos e obras, por exemplo:

A Enciclopédia Théo diz:

O termo mistério não tem o mesmo sentido aqui. Para os cristãos, denota algo normalmente oculto ou inacessível, mas que Deus deseja contar-lhes . . . e os faz vivenciar.”

O  Vine’s Expository Dictionary of Old and New Testament Words (Dicionário Expositivo de Palavras do Velho e do Novo Testamento, de Vine) explica:

No [Novo Testamento] denota, não o misterioso (como no caso da palavra em português), mas aquilo que, estando fora do âmbito da apreensão natural desassistida, somente pode tornar-se conhecido pela revelação divina, e é dado a conhecer dum modo e num tempo designados por Deus, e somente àqueles que são iluminados pelo Seu Espírito. No sentido comum, um mistério subentende conhecimento retido; seu significado bíblico é a verdade revelada. Por isso, os termos especialmente ligados ao assunto são ‘tornar conhecido’, ‘manifestado’, ‘revelado’, ‘pregado’, ‘entender’, ‘dispensação’.” — 1981, Vol. 3, p. 97.

A palavra grega my‧sté‧ri‧on (“mistério”, ou “segredo sagrado”) foi empregada 20 vezes pelo apóstolo Paulo num sentido específico. Ele a usou não no sentido de algo “inexplicável”, mas com referência a um segredo sagrado ocultado durante muito tempo, mas que Deus revelou ao enviar Jesus à Terra.

Mais uma vez como esta página tem denunciado, as traduções da Bíblia  tanto católicas como evangélicas, comumente usadas pelas pessoas, tem dificultado o entendimento correto da Bíblia.

Isso acontece por que seus apologistas não trabalham com seriedade e seus teólogos e institutos apologéticos expalhados na internet  são em sua vasta maioria sites dedicados a atacar minorias religiosas tais como as zelosas Testemunhas de Jeová. Tudo por inveja e despreparo espiritual. Falta verdadeiro compromisso com o estudo sério das Escrituras Sagradas. E quando há um pouco mais de profundidade nas pesquisas, o interesse é apenas o de atacar as TJ, até porque se se aprofundam é porque eram em alguns casos eles mesmos TJ, expulsos por praticarem algum pecado grave aos olhos de Deus. (1 Cor 6:9-11)

Milhares de teólogos formados diariamente em faculdades evangélicas inexpressivas não conseguem nem sequer produzir uma tradução precisa das Escrituras Sagradas. A Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas verteu corretamente a palavra grega  μυστήριον por “segredo sagrado”. Este é um dos motivos que o autor da página Tradução do Novo Mundo Defendida concorda com o erudito Jason David BeDuhn quando afirmou que a Tradução do Novo Mundo é ” a mais exata das Traduções” da Bíblia em existência. Em português não há dúvida disso também.

Os que afirmam que “Deus é um mistério” estão eles mesmos assumindo que a trindade não satisfaz o entendimento correto, uma vez que “mistério” é algo que “não se pode explicar”. Muitos trinitários ao se sentirem encurralados com textos claros como o de Hebreus 9:24, onde lemos que “Cristo entrou nos céus por nós perante a face de Deus” (e que inviabiliza a teoria de que sejam “um só”) usam então como ultimo recurso,  a afirmação escapatória de que “Deus é um mistério”. Sem perceberem tal afirmação é uma admissão de que não entendem como certos textos bíblicos se chocam com o que acreditam. Seria mais sensato se admitissem estar contradizendo a Bíblia e passassem a aceitar de modo incondicional o que a Bíblia diz na sua simplicidade.

A resposta da Bíblia

Vejamos o que a Bíblia diz ao passo que temos em mente que “mistério” é algo que “não se pode explicar” ou algo que é “incompreensível”:
E não mais ensinarão, cada um ao seu companheiro e cada um ao seu irmão, dizendo: ‘Conhecei a Jeová!’ porque todos eles me conhecerão, desde o menor deles até o maior deles”, é a pronunciação de Jeová Jer. 31:34
O próprio Cristo disse que aqueles que ‘absorvessem conhecimento do único Deus verdadeiro’ seriam abençoados. (João 17:3) Mas se Deus é um mistério, como podemos obter conhecimento sobre ele? Obviamente tal Deus trinitário não é aquele que Jesus tinha em mente quando disse: “Adoramos o que conhecemos.” (João 4:22)
Observe mais detidamente esta passagem do Evangelho de João:
Jesus disse a uma mulher samaritana: “Adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos” Percebe como Jesus se inclui como parte dos adoradores de Jeová Deus, o Pai? Isso inviabiliza o ensino de que ele é Deus em forma humana, pois se inclui como adorador! Além disso a adoração dos judeus era a adoração exclusiva de Jeová. As outras nações nem mesmo conheciam o que adoravam. Isto ainda não mudou hoje. Os que afirmam que “Deus é um mistério” demonstram “não compreender” o que adoram.  Os evangélicos hoje em dia se assemelham aos samaritanos.

Sim, os samaritanos temiam a Jeová. Até mesmo aceitavam uma parte de sua Palavra — o Pentateuco, ou os primeiros cinco livros da Bíblia. Mas, misturavam a adoração de Jeová com a religião falsa babilônica. E foi sobre tais samaritanos que Jesus declarou: “Adorais o que não conheceis.” Conheciam algo sobre Jeová, mas não aceitavam toda a sua Palavra. Nem adoravam a Deus “com espírito e verdade”. — João 4:22, 23.
Não se encontram os membros das igrejas da cristandade numa situação similar? Conhecem algo sobre Deus, mas muitos deles admitem que realmente não o conhecem. Não pode dar-se ao luxo de ser indiferente sobre isto, pois Jesus declarou: “E a vida eterna é esta: que todos conheçam a ti, que és o único Deus verdadeiro; e conheçam também Jesus Cristo, que mandaste.” — João 17:3, BLH.

Visto que as Testemunhas de Jeová não crêem na Trindade, tem-se dito que praticam “uma forma de arianismo”. Mas, na realidade, não serem trinitaristas não as torna arianos. Em um dos poucos escritos de Ário que chegou até nós, ele afirma que Deus está além de compreensão, mesmo para o Filho. Em harmonia com isto, o historiador H. M. Gwatkin declara em seu livro The Arian Controversy (A Disputa Ariana):

“O Deus de Ário é um Deus desconhecido, cujo ser se acha oculto em eterno mistério. Nenhuma criatura consegue revelá-lo, e ele não pode revelar a si mesmo.”

Quando uma pessoa lê a Bíblia, ela não fica com a sensação de que os primitivos cristãos adoravam um ‘Deus-mistério’. O apóstolo João disse que “o Filho de Deus . . . nos deu capacidade intelectual para podermos obter conhecimento do verdadeiro [Jeová Deus]. E nós estamos em união com o verdadeiro, por meio do seu Filho, Jesus Cristo”. — 1 João 5:20.

Como alguém pode ‘chegar-se a Deus’, como as Escrituras incentivam, se Deus é um mistério? — Tiago 4:8.

Para aumentar ainda mais a confusão, muitos tradutores da Bíblia tiraram o nome de Deus, Jeová, de suas traduções, embora esse nome apareça mais de 7 mil vezes no texto original. Fica claro que tentar transformar o Todo-Poderoso não apenas num mistério, mas num mistério sem nome é um ato de crasso desrespeito pelo Criador e pela sua Palavra inspirada. (Revelação [Apocalipse] 22:18, 19) Além disso, substituir o nome divino por títulos tais como Senhor e Deus é uma violação da oração-modelo deixada por Jesus, que diz em parte: “Santificado [ou tornado santo] seja o teu nome.” — Mateus 6:9.
Ao lermos com detida atenção as palavras inspiradas do escritor de Atos dos Apóstolos veremos claramente que Jesus é o “servo” de Deus e uma pessoa a parte. Não há nada que sugere uma misteriosa trindade na Bíblia.

Soberano Senhor, tu és Aquele que fez o céu e a terra, e o mar, e todas as coisas neles, 25 e quem, por intermédio de espírito santo, disse pela boca de nosso antepassado Davi, teu servo: ‘Por que se tumultuaram as nações e meditaram os povos coisas vãs? 26 Os reis da terra tomaram a sua posição e os governantes aglomeraram-se à uma contra Jeová e contra o seu ungido.’ 27 Mesmo assim, tanto Herodes como Pôncio Pilatos, com [homens das] nações e com povos de Israel, ajuntaram-se realmente nesta cidade contra o teu santo servo Jesus, a quem ungiste”  Atos 4:24-27 

É Deus um “mistério”? ARTIGO ELABORADO PELA organização que adora o “Único Deus Verdadeiro”

QUEM É O “ALFA E O OMEGA”?

Anúncios