É Deus um mistério ?


É Deus um mistério? Sim ou não?

Este artigo demonstrará na Bíblia Sagrada a resposta a esta pergunta. Isto realmente deve ser esclarecido de uma vez por todas. Usando de textos bíblicos que elucidam este assunto, veremos sem sombra de dúvidas a resposta das Escrituras Sagradas. Vejamos antes a explicação de um dos mais respeitados dicionários da lingua portuguesa a respeito do significado da palavra “mistério”:

Veja o que a Igreja Católica prega desde os seus primórdios:

“O Pai incompreensível, o Filho incompreensível, e o Espírito Santo incompreensível.” — Credo Atanasiano, descrevendo a Trindade ensinada por muitas igrejas da cristandade.

O que é mistério? Em termos gerais, mistério é uma verdade impossível de se compreender ou provar de forma natural. . . . O que é um mistério religioso? É uma das verdades de Deus na qual somos obrigados a crer, embora não possamos nem compreendê-la, nem prová-la. Quais são os principais mistérios religiosos? São os mistérios da Santíssima Trindade, da Encarnação e da Redenção.” — Abrégé de l’exposition de la doctrine chrétienne, 1901 (Resumo da Exposição da Doutrina Cristã).

Este artigo foi escrito para quem acredita na existência de Deus. Decida resolver este assunto de modo definitivo ou de uma vez por todas. Avalie com atenção a definição dada acima e prove a ti mesmo  a luz da Bíblia se o que crê é correto ou não. Alguns chamados teólogos tentam responder esta pergunta de uma maneira sutilmente enganosa. Falam sobre o assunto como se alguém lhes tivesse perguntado se podemos entender tudo sobre Deus ou citam textos que nada tem haver exatamente sobre “quem é Deus” mas sobre o que ele pode fazer ou a respeito de seus caminhos. A resposta de alguns a pergunta deste artigo parece ser fácil de responder. Basta citar Col. 4:3   na Tradução João Ferreira de Almeida e pronto! Lemos alí:
“Orando também juntamente por nós, para que Deus nos abra a porta da palavra, a fim de falarmos do mistério de Cristo, pelo qual estou também preso” Colossenses 4:3 (Esta foi uma explicação de um site evangélico sobre se Deus é um mistério ou não!)
Se fosse fácil assim até que seria bom, mas deve-se ter em mente que neste texto a palavra “mistério” em grego clássico bem como no grego koiné usado para escrever o chamado “Novo Testamento”, não significa “mistério” da maneira como é definida acima no dicionário Aulete. (Além disso o texto acima fala de Cristo e não de Deus) Ademaisa palavra grega  μυστήριον  não é o que a Versão Almeida e outras traduziram, mas tem o verdadeiro significado apresentado em alguns léxicos e obras, por exemplo:

A Enciclopédia Théo diz:

O termo mistério não tem o mesmo sentido aqui. Para os cristãos, denota algo normalmente oculto ou inacessível, mas que Deus deseja contar-lhes . . . e os faz vivenciar.”

O  Vine’s Expository Dictionary of Old and New Testament Words (Dicionário Expositivo de Palavras do Velho e do Novo Testamento, de Vine) explica:

No [Novo Testamento] denota, não o misterioso (como no caso da palavra em português), mas aquilo que, estando fora do âmbito da apreensão natural desassistida, somente pode tornar-se conhecido pela revelação divina, e é dado a conhecer dum modo e num tempo designados por Deus, e somente àqueles que são iluminados pelo Seu Espírito. No sentido comum, um mistério subentende conhecimento retido; seu significado bíblico é a verdade revelada. Por isso, os termos especialmente ligados ao assunto são ‘tornar conhecido’, ‘manifestado’, ‘revelado’, ‘pregado’, ‘entender’, ‘dispensação’.” — 1981, Vol. 3, p. 97.

A palavra grega my‧sté‧ri‧on (“mistério”, ou “segredo sagrado”) foi empregada 20 vezes pelo apóstolo Paulo num sentido específico. Ele a usou não no sentido de algo “inexplicável”, mas com referência a um segredo sagrado ocultado durante muito tempo, mas que Deus revelou ao enviar Jesus à Terra.

Mais uma vez como esta página tem denunciado, as traduções da Bíblia  tanto católicas como evangélicas, comumente usadas pelas pessoas, tem dificultado o entendimento correto da Bíblia.

Isso acontece por que seus apologistas não trabalham com seriedade e seus teólogos e institutos apologéticos expalhados na internet  são em sua vasta maioria sites dedicados a atacar minorias religiosas tais como as zelosas Testemunhas de Jeová. Tudo por inveja e despreparo espiritual. Falta verdadeiro compromisso com o estudo sério das Escrituras Sagradas. E quando há um pouco mais de profundidade nas pesquisas, o interesse é apenas o de atacar as TJ, até porque se se aprofundam é porque eram em alguns casos eles mesmos TJ, expulsos por praticarem algum pecado grave aos olhos de Deus. (1 Cor 6:9-11)

Milhares de teólogos formados diariamente em faculdades evangélicas inexpressivas não conseguem nem sequer produzir uma tradução precisa das Escrituras Sagradas. A Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas verteu corretamente a palavra grega  μυστήριον por “segredo sagrado”. Este é um dos motivos que o autor da página Tradução do Novo Mundo Defendida concorda com o erudito Jason David BeDuhn quando afirmou que a Tradução do Novo Mundo é ” a mais exata das Traduções” da Bíblia em existência. Em português não há dúvida disso também.

Os que afirmam que “Deus é um mistério” estão eles mesmos assumindo que a trindade não satisfaz o entendimento correto, uma vez que “mistério” é algo que “não se pode explicar”. Muitos trinitários ao se sentirem encurralados com textos claros como o de Hebreus 9:24, onde lemos que “Cristo entrou nos céus por nós perante a face de Deus” (e que inviabiliza a teoria de que sejam “um só”) usam então como ultimo recurso,  a afirmação escapatória de que “Deus é um mistério”. Sem perceberem tal afirmação é uma admissão de que não entendem como certos textos bíblicos se chocam com o que acreditam. Seria mais sensato se admitissem estar contradizendo a Bíblia e passassem a aceitar de modo incondicional o que a Bíblia diz na sua simplicidade.

A resposta da Bíblia

Vejamos o que a Bíblia diz ao passo que temos em mente que “mistério” é algo que “não se pode explicar” ou algo que é “incompreensível”:
E não mais ensinarão, cada um ao seu companheiro e cada um ao seu irmão, dizendo: ‘Conhecei a Jeová!’ porque todos eles me conhecerão, desde o menor deles até o maior deles”, é a pronunciação de Jeová Jer. 31:34
O próprio Cristo disse que aqueles que ‘absorvessem conhecimento do único Deus verdadeiro’ seriam abençoados. (João 17:3) Mas se Deus é um mistério, como podemos obter conhecimento sobre ele? Obviamente tal Deus trinitário não é aquele que Jesus tinha em mente quando disse: “Adoramos o que conhecemos.” (João 4:22)
Observe mais detidamente esta passagem do Evangelho de João:
Jesus disse a uma mulher samaritana: “Adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos” Percebe como Jesus se inclui como parte dos adoradores de Jeová Deus, o Pai? Isso inviabiliza o ensino de que ele é Deus em forma humana, pois se inclui como adorador! Além disso a adoração dos judeus era a adoração exclusiva de Jeová. As outras nações nem mesmo conheciam o que adoravam. Isto ainda não mudou hoje. Os que afirmam que “Deus é um mistério” demonstram “não compreender” o que adoram.  Os evangélicos hoje em dia se assemelham aos samaritanos.

Sim, os samaritanos temiam a Jeová. Até mesmo aceitavam uma parte de sua Palavra — o Pentateuco, ou os primeiros cinco livros da Bíblia. Mas, misturavam a adoração de Jeová com a religião falsa babilônica. E foi sobre tais samaritanos que Jesus declarou: “Adorais o que não conheceis.” Conheciam algo sobre Jeová, mas não aceitavam toda a sua Palavra. Nem adoravam a Deus “com espírito e verdade”. — João 4:22, 23.
Não se encontram os membros das igrejas da cristandade numa situação similar? Conhecem algo sobre Deus, mas muitos deles admitem que realmente não o conhecem. Não pode dar-se ao luxo de ser indiferente sobre isto, pois Jesus declarou: “E a vida eterna é esta: que todos conheçam a ti, que és o único Deus verdadeiro; e conheçam também Jesus Cristo, que mandaste.” — João 17:3, BLH.

Visto que as Testemunhas de Jeová não crêem na Trindade, tem-se dito que praticam “uma forma de arianismo”. Mas, na realidade, não serem trinitaristas não as torna arianos. Em um dos poucos escritos de Ário que chegou até nós, ele afirma que Deus está além de compreensão, mesmo para o Filho. Em harmonia com isto, o historiador H. M. Gwatkin declara em seu livro The Arian Controversy (A Disputa Ariana):

“O Deus de Ário é um Deus desconhecido, cujo ser se acha oculto em eterno mistério. Nenhuma criatura consegue revelá-lo, e ele não pode revelar a si mesmo.”

Quando uma pessoa lê a Bíblia, ela não fica com a sensação de que os primitivos cristãos adoravam um ‘Deus-mistério’. O apóstolo João disse que “o Filho de Deus . . . nos deu capacidade intelectual para podermos obter conhecimento do verdadeiro [Jeová Deus]. E nós estamos em união com o verdadeiro, por meio do seu Filho, Jesus Cristo”. — 1 João 5:20.

Como alguém pode ‘chegar-se a Deus’, como as Escrituras incentivam, se Deus é um mistério? — Tiago 4:8.

Para aumentar ainda mais a confusão, muitos tradutores da Bíblia tiraram o nome de Deus, Jeová, de suas traduções, embora esse nome apareça mais de 7 mil vezes no texto original. Fica claro que tentar transformar o Todo-Poderoso não apenas num mistério, mas num mistério sem nome é um ato de crasso desrespeito pelo Criador e pela sua Palavra inspirada. (Revelação [Apocalipse] 22:18, 19) Além disso, substituir o nome divino por títulos tais como Senhor e Deus é uma violação da oração-modelo deixada por Jesus, que diz em parte: “Santificado [ou tornado santo] seja o teu nome.” — Mateus 6:9.
Ao lermos com detida atenção as palavras inspiradas do escritor de Atos dos Apóstolos veremos claramente que Jesus é o “servo” de Deus e uma pessoa a parte. Não há nada que sugere uma misteriosa trindade na Bíblia.

Soberano Senhor, tu és Aquele que fez o céu e a terra, e o mar, e todas as coisas neles, 25 e quem, por intermédio de espírito santo, disse pela boca de nosso antepassado Davi, teu servo: ‘Por que se tumultuaram as nações e meditaram os povos coisas vãs? 26 Os reis da terra tomaram a sua posição e os governantes aglomeraram-se à uma contra Jeová e contra o seu ungido.’ 27 Mesmo assim, tanto Herodes como Pôncio Pilatos, com [homens das] nações e com povos de Israel, ajuntaram-se realmente nesta cidade contra o teu santo servo Jesus, a quem ungiste”  Atos 4:24-27 

É Deus um “mistério”? ARTIGO ELABORADO PELA organização que adora o “Único Deus Verdadeiro”

QUEM É O “ALFA E O OMEGA”?

Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • Roberto  On 12 jul 2013 at 15:39

    Este artigo mostra a realidade do que acontece com aqueles que acreditam na trindade, eles mesmo não a entendem.Interessante que ao falarmos com tais pessoas de casa em casa,e ao mostrarmos versículos bíblicos , provando que Jeová e Cristo são pessoas diferentes, eles simplesmente dizem, (porque não tem como argumentar contra claro textos bíblicos) que a trindade é um mistério. Mas, se é um mistério, é porque não descobriram ainda o que é a trindade, e se não descobriram, como explicar um mistério? Como explicar algo inexplicável? Na realidade, para muitos falta humildade, reconhecer que estão seguido um ensino errado, para outros, tem medo dos familiares, não conseguem ou não querem mudar o seu estilo errado de viver, ou até mesmo cometem pecados ocultos.Realmente, é uma pena, porque trocar a vida eterna por ninharias deste mundo é o que é realmente inexplicavel!

    Curtir

  • alberto  On 12 jul 2013 at 18:00

    Simples, curto, e objetivo. Quem ainda tentar refutar precisa uma doze de colirio espiritual.

    Curtir

  • Freitas  On 13 jul 2013 at 10:18

    Irmãos,desculpem a franqueza e meus pousos virtuais,mas alguém dizer:

    “Pai,filho e espírito santo existem antes da “criação” do tempo”,

    é de uma burrice selvagem!!, acho que qualquer batista,anabatista,sabatista e outros tistas mais devem se rir de algo tão tacanho e imbecil. A não ser que se consiga definir a eternidade,pois ela se conjuga a tempos.Qualquer tolo que usar “essa questão” para tentar provar que Jeová,ou Jesus,ou o espírito santo são “Deus”, vai criar um círculo vicioso e se afastar anos luz da palavra de Deus,seria melhor estudar filosofia grega.Se não tem como explicar,cale a boca!isto sim é humildade.

    Se alguém afirma com todas as letras:

    “Deus é um mistério na acepção de não o explicarmos,não o compreendermos”,

    porque se mete então em conduzir outros a acreditar no deus triuno inexplicável?

    Vejam que raciocínio enganador:

    “Conhecemos o Deus que fez milagres através de Jesus,mas não compreendemos como ele fez tais milagres”.

    O poder de Deus para tais milagres é amplamente atestado nas escrituras e nem precisamos dizer que é inexplicável,pois este poder existe e o percebemos “por meio das coisas feitas”,inclusive nos milagres-Romanos 1:20.

    De modo que este ensino não precisa “ser construído” a partir de filosofia humana extraída de fora das escrituras.
    E,lembremos que determinados “milagres” foram preditos que seriam realizados até mesmo pelo homem que é contra a lei,pelo poder de satanás:2 tes.2:9,Mateus 7:22. Que dizer dos feiticeiros do faraó?

    Este é um ensino que não precisa ser subtendido e nem precisamos dar pulinhos para ensina-lo.E o que é mais interessante,É algo tão claro e maravilhoso nas escrituras que nem precisamos nos perguntar: “como se dá este poder de Deus? as coisas feitas é a prova do poder.
    A trindade não,é um ensino que para existir tem que ser construído e mesmo assim 99% fica sem respostas.

    Veja outra burrice que rola por aí:

    “Conhecemos o Deus que é onisciente,ou seja,sabe de tudo,mas não compreendemos como ele consegue fazer isso.Apenas cremos pela fé porque a bíblia diz assim”

    Vejam que loucura filosófica envernizada!
    Cremos porque a bíblia diz assim.E se a bíblia diz assim não precisamos saber como,pois as evidências e o que foi feito por meio desse poder é o mesmo que o mencionado no anterior.NO ENTANTO,O deus triuno NÃO DEIXOU RASTRO
    NAS ESCRITURAS e crer nele é crer no que não existe lógica.

    Assim como não existe lógica em tentar explicar a pessoa de Deus numa tríade,usando raciocínios abstratos. Quem assim o faz não é um cristão,haja posto que cristão é um imitador de cristo,em qualidades e ensino.E o ensino de Jesus foi bem específico em “explicar” o básico:Quem é Jeová,o pai.Quem é Jesus,o filho. Qualquer pessoa,qualquer mesmo,que fugir disso vai ficar acuado num paredão,e o paredão é o mistério.Vai ficar gagá de tanto falar do eldorado na serra pelada.

    Curtir

  • Saga  On 13 jul 2013 at 14:57

    A expressão “mistério” usada por eles é inexata e mal aplicada, uma tremenda distorção do ensinamento bíblico, dizem ser coisas que não podemos conhecer, incompreensíveis, ilógicas e improváveis, que não podem ser provadas e nem explicadas. Mas discordo que que traduções portuguesas que usem “mistério” estejam distorcendo a palavra grega “mystérion”, pois inclusive a palavra portuguesa tem origem na grega. A TNM vendo que o sentido do termo mudou evita traduzir como “mistério” para não confundir os leitores achando que a Escritura tá falando de algo incompreensivel e inexplicavel.

    Curtir

  • queruvim  On 13 jul 2013 at 17:08

    Realmente a palavra grega μυστήριον é ver tida em alguns poucos lugares por “mistério” contudo as notas avisam sobre o significado ou acepção diferente.(Pode observar a nota de Rev. 17:10 na TNM com ref.) Por exemplo, em inglês “parents” não é “parente” mas sim “pais” se referindo ao pai e a mãe. De maneira similar “misterion” não é “mistério” mas “um segredo”, “algo escondido” ou “secreto”. Mesmo que se use a palavra “mistério” esta deve ser usada com sentido não usual em português. Isso fatalmente resultando em confusão ou inexatidão. Os trinitários, que costumam não estudar com objetividade, em numerosas páginas na internet citam textos com a versão “mistério” a fim de defender a doutrina da “misteriosa santíssima trindade”. Percebi vários sites evangélicos citando erroneamente a palavra “mistério” mal traduzida em suas versões prediletas.

    Um dos inúmeros exemplos é este, uma página em inglês que tenta incutir a idéia de que Deus é um mistério se baseia em textos mal traduzidos:

    The Lord Jesus Christ in you and you in Him

    [1 Cor 2:7,8] But we speak the wisdom of God in a mystery, even the hidden wisdom, which God ordained before the world unto our glory:

    [Eph 3:3,4] How that by revelation he made known unto me the mystery; (as I wrote afore in few words, Whereby, when ye read, ye may understand my knowledge in the mystery of Christ)

    [Rom 16:25] Now to him that is of power to establish you according to my gospel, and the preaching of Jesus Christ, according to the revelation of the mystery, which was kept secret since the world began,

    [Col 4:3] Withal praying also for us, that God would open unto us a door of utterance, to speak the mystery of Christ, for which I am also in bonds:

    [Eph 5:32] This is a great mystery: but I speak concerning Christ and the church.

    [Col 1:26,27] Even the mystery which hath been hid from ages and from generations, but now is made manifest to his saints: To whom God would make known what is the riches of the glory of this mystery among the Gentiles; which is Christ in you, the hope of glory:

    Curtir

  • Freitas  On 13 jul 2013 at 20:10

    Distorcendo eu também acho que não,afinal a TNM também a usa assim em alguns poucos lugares.Mas também não localizei no artigo esta afirmativa de que as traduções portuguesas estariam distorcendo a palavra grega mystérion,diferente dos teólogos da cristandade e sites religiosos mencionados,que a partir de tais traduções distorcem.

    Os que ensinam que são três pessoas distintas não se tocarão pois eles dirão que cada uma das pessoas da trindade em seu papel individual são compreensíveis,e é nisso que lhes sobram algum respaldo bíblico que se apegam igual um náufrago se segurando num resto de madeira para não se afogar de vez.. para eles o “mistério” se dá no “como”: como coexistem três em um,como se dá o tri e o uno,eis o mistério esquisito!

    É a generalização teórica e sua diversidade da trindade tentando arrumar um jeitinho brasileiro de se enquadrar com o ensino verdadeiro e continuar tosquiando um rebanho escravo da tradição católica.

    Por favor,me corrijam se eu estiver errado!

    Curtir

  • Saga  On 14 jul 2013 at 13:28

    Antigamente a palavra inglesa “WORSHIP” não significava forçosamente “adoração”, mas era usada para homens, para autoridades ou para a esposa em relação ao seu marido. Com o tempo ela ficou muito ligado ao culto religioso de Deus ou deuses, etc. Notando isso a TNM fez um trabalho competente, afinal para os leitores do inglês moderno, “worship” deve ser dado apenas a “God”, ou ao “The Lord” como diz a King James Version, e sendo que Jesus é “Lord”, taí a tradução inglesa trabalhando a favor da Trindade duas vezes ao mesmo tempo, uma por retirar “Jehovah” milhares de vezes e substituir tudo por “Lord”, confundindo os senhores e outra por deixar irresponsavelmente permanecer uma palavra que incute deidade ao leitor sendo aplicada a homens….

    A TNM também evita o termo “Predestinação”…..

    Curtir

  • Saga  On 14 jul 2013 at 13:40

    Queruvim (Nota: parentes e parents tem mesma origem né?) , o caso de Mystérion, Mistery e Mistério seria o mesmo caso existente entre Crux, Cross e Cruz?

    O estudo demonstra que a palavra latina CRUX, originalmente não se referia a um objeto de duas vigas transversais, que nós chamamos hoje de cruzadas.

    “Cruz” era uma forma válida de traduzir para o latim a palavra grega “stauros”, uma crux era um objeto de madeira que os romanos usavam para execução e tortura de condenados, o formato variava. Com o tempo provavelmente sobre pressão da Igreja católica de Constantino passou a ficar marcada como significando um objeto cruzado como nossa “cruz” moderna em português…..

    Curtir

  • Roger (botafogo)  On 14 jul 2013 at 19:04

    O nosso DEUS chama-se Jesus Cristo Hebreus 10: 19,20 ” Tendo, pois, irmãos intrepidez para entra nao Santos dos Santos, pelo sangue de Jesus…
    Para entendermos o que era véu, só e possivel através do Segredo Sagrado revelado ler Hebreus 9: 1-15.
    Esta é a figura da tabernáculo que era o lugar de adoração ao Deus Jeová, a primeira manifeatação de Deus no Antigo Testamento como Pai, o criador. Ele era adorado em um tabernáculo.
    O arraial, O lugar santo e o lugar santissimo

    A palavra de Deus diz que para entrar no Santo dos Santos que era o lugar da presença de Deus, onde havia uma luz não criada, que era a presença de Deus rodeada de querubins, havia um véu. Só o sacerdote entrava uma vez por ano, intercedendo pelos pecados do povo que estava no arraial.
    Com o sacrificio de Jesus, o véu rasgou-se de alto a baixo, diz a palavra de Deus. Agora, nois não precisamos mais de um sacerdote que interceda por nós, pois cada um de nós é sacerdote real. Se o véu se rasgou, quer dizer que nós temos entrada com acesso direto ao Pai.Mateus 27:51… RASGOU EM DUAS PARTES…

    O VÉU do santuário tipificava a carne de Cristo. Ele encobria a presença de Deus do tabernáculo. Quem rasgou o véu foi o peóprio Deus.A palavra de Deus diz que o véu do Antigo Testamento era para cobrir a presença de Deus. Quer dizer que por traz daquele véu do tabernáculo, quando o véu se abria, o sacerdote tinha acesso à presença de Deus é preciso que entendamos este Segredo Sagrado(mistério) desta revelação Hebreus 10:20.

    O povo da época de Jesus não viu isso. Eles vimham o Filmo do carpinteiro, o filho de josé e de Maria. A divindade de Jesus estava escondida pelo véu de sua carne quando o véu rasgou, nós podemosver que por trás desse véu, estava o próprio Deus. É por isso que agora por Jesus nós temos acesso ao Santo dos Santos.

    A carne era o véu, por isso chorou,sofreu, foi coroado de espinhos, ele comia e dormia, se empacientou com os vendilhões do templo, por que Ele era CEM POR CENTO homem. Mas quando o véu, a carne se rasgou, mostrou o verdadeiro Deus que estava nela. João 14:8-11 nesta passagem Felipe estava vendo o véu, ele não conseguia ver além da carne, porque não havia morrido e nem Ressuscitado. Jesus foi clara para Felipe ao dizer-lhe que o Pai estava nELE mas Felipe nem assim emntendeu, porque só via a carne.

    O véu que era a carne foi para a cruz do CALVÁRIO. João 19:28. Tudo estava consumado para que se comprisse a escritura Atos 2:23.

    No momento da cruz, Jesus disse: ” Senhor, por que me desamparaste”? A sensação que nos dá, é que Ele estava falando com uma outra pessoa, mas Ele era o próprio Pai, Ele era Deus. Era a CARNE que estava desamparada.
    A NOSSA CARNE TAMBÉM É NOSSO VÉU. esta nossa carne é um véu que encobre algo que está dentro. A nossa verdadeira identidade é espírito.

    Paulo expressou isto muito bem quando se dirigiu aos Corintios 2 Corintios 4:7
    o véu era a manifestação do filho, e o Espírito que estava nele, era o próprio Deus. João 20:26-27, nesta passagem Jesus apareceu já ressuscitado. Os dicipulos estavam trancados num quarto e Jesus atravessou a parede, poque ele já tinha um corpo glorificado. Os pregadores falam em Deus Pai, e depois em Deus filho porque não conhecem o verdadeiro Deus.

    As pessoas tem dificuldades de entender isso, acham que o Pai( Jeová) fica zangado se só falarem com o filho. Uns dizem: Pede a mãe de Jesus, para pedir ao filho, para que o filho peça ao Pai, e fazem uma confusão muito grande a respeito de Deus

    Até a proxima . Darei continuidade a este tema.

    Curtir

  • queruvim  On 14 jul 2013 at 21:54

    Realmente originalmente a palavra cruz não se referia a um instrumento cruciforme. Observei isso em escritos em LATIN. Os romanos realmente usavam um instrumento de execução chamado em latim de crux. E, ao traduzir a Bíblia para o latim, esta palavra crux era usada como tradução de stau·rós.Isso aconteceu na Vulgata latina de Jerônimo. Visto que a palavra latina crux e a palavra portuguesa cruz são similares, muitos erroneamente presumem que a crux era necessariamente uma estaca com uma viga cruzada. Contudo, The Imperial Bible-Dictionary diz:

    “Até mesmo entre os romanos a crux (da qual se deriva nossa cruz) parece ter sido originalmente um poste reto, e isto sempre permaneceu a parte mais proeminente.”



    A etimologia das palavras que você Saga menciona são obviamente as mesmas, contudo o significado original foi sendo alterado, quer por acomodações a tradição ou adaptações a novos idiomas. Parens é uma palavra em latim que originalmente se referia a descendência de alguém. Em inglês se refere apenas ao Pai e a mãe, sendo usada em uma forma plural, parents

    Curtir

  • queruvim  On 15 jul 2013 at 0:28

    Peço que não faça FLOODING DE ASSUNTOS senão comentários serão deletados. Entende o que quero dizer? Uma quantidade enorme de textos abordando vários ângulos do mesmo assunto pode parecer não ser errado mas é uma forma, ao meu ver desonesta, de discussão. Isso serve para todos. Vamos citar dois ou no máximo 3 textos para basear nossa discussão. Não uma infinidade de textos fazendo um FLOODING de textos/assuntos!

    Curtir

  • givanilson rocha  On 15 jul 2013 at 12:20

    O nosso DEUS chama-se Jesus Cristo Hebreus 10: 19,20 ” Tendo, pois, irmãos intrepidez para entra nao Santos dos Santos, pelo sangue de Jesus…
    Para entendermos o que era véu, só e possivel através do Segredo Sagrado

    E o Deus Jesus tem um Deus? Essa expessão é Comum: ” O DEUS e Pai de Jesus..e Jesus é Deus e Pai do pai? É Deus e Pai de Deus? Oba vamos babilonizar Deus….O espirito santo é Deus de Jesus? Jesus é Deus do espirito?
    Oba! Vamos babilonizar Deus….

    Curtir

  • Roger (botafogo)  On 15 jul 2013 at 18:27

    Você tá certo, valeu tranquilo.

    Curtir

  • Roger (botafogo)  On 16 jul 2013 at 15:19

    Você e que nega o sangue da nova e eterne aliança, por isso diz isto.

    Curtir

  • Saga  On 17 jul 2013 at 13:58

    É muito pano pra manga mesmo, rs.

    [Roger] – Achei muito bonito tudo que disse. Bem pensado e falado – o que não quer dizer que esteja tudo correto. Eu vejo que a analogia já começa a falhar quando coloca a Cristo como o Deus, sendo que O QUE HEBREUS DIZ É QUE ELE É O SACERDOTE que chega DIANTE DE DEUS e em outras cartas paulinas se diz que ele é o Mediador que intervem entre o homem e Deus; ou seja, tem uns pressupostos errados no inicio atrapalhando as conclusões do que você ali montou – e se a PREMISSA for errada não adianta os outros passos serem corretos que a CONCLUSÂO será afetada.

    Notando o que postou agora somando a outras postagens, dá pra notar que você e seus concrentes meio que creem num Cristo que é duas pessoas -uma é o homem Jesus de Nazaré e o outro é o Todo Poderoso Deus Pai- , então os textos que mostrem eles interagindo ou dialogando entre si são a personalidade do homem Jesus de Nazaré com o a personalidade do Deus-Cristo, me pergunto se depois da ressurreição e ascensão você acham que eles ainda são o mesmo ser ou se separaram após a chamada Encarnação, (e claro, onde o Espírito Santo entra nessa jogada).

    Curtir

  • José Gomes  On 27 out 2013 at 19:04

    ótimo artigo!! O importante para todos aqueles que tem apreço pela palavra de Deus, é jamais considerar o que foi ensinado por outro a menos que veja na Biblia se esse é o entendimento correto. nesse caso se Deus é um mistério, pra que então Jesus falou que se quiséssemos ter vida eterna precisamos conhecer o Pai? Joao 17:3
    Jeová é um Deus revelador de segredos. Daniel 2:28
    Mas com respeito a si, ele deixa muito claro quem ele é realmente! Não existe a trindade na Biblia, na verdade ela tem origem das religiões pagãs, quem nega isso precisa estudar muito, mas eu acho que as pessoas evangélicas que mostram apreço pela Biblia tem que procurar analisar profundamente tais assuntos, ate pq o irmão responsável por esse site esta de parabéns, pq estuda bastante, e não contradiz o que a Biblia ensina!
    parabéns Queruvim pelo seu trabalho de defender as verdades bíblicas!!!!

    Curtir

  • Ayrton Adolfo Tembe  On 4 nov 2013 at 16:25

    Muitos trinitaristas estão numa questão de difícil sustento, estão na escuridão e nós temos de usar de tacto para os convencer, o método que devemos usar é a persuasão, não é possível persuadir a todos mesmo usando a Bíblia, há pessoas que têm o ensino da trindade como um estilo de vida e estão apegados firmemente a ele, é só agradecer a Jeová por nos ter ajudado a encontrar as verdades maravilhosas através de pessoas sinceras que amam a Ele e a sua Palavra. Quão grato tu és?

    Curtir