O que diz a WATCHTOWER sobre a maçonaria?


Clique duas vezes  para ampliar!Russell1

Russell2

Russell3

Russell4

Russell5

Veja também o artigo : JESUS E AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ

Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • Jeosadá da Pavéia  On 2 de julho de 2013 at 9:53

    Palmas!

    Incrível!

    Depois dessa, só uma pessoa muito cega pra acreditar que as Testemunhas de Jeová têm alguma coisa a ver com a maçonaria.

    Que esse artigo deixe bem claro na mente de todos os leitores que nunca houve uma relação entre as Testemunhas de Jeová e os Maçõns.

    Curtir

  • queruvim  On 5 de julho de 2013 at 19:47

    Logo após eu publicar estas imagens de artigos de Despertai que simplesmente desmantela a paranóia dos doentes Anti TJ com suas teorias conspiratórias, apareceu aqui vários e-mails me chamando até de homossexual. Outros ameaçando processar. Alegando que eu não publico os posts deles!

    Curtir

  • Wagner  On 5 de julho de 2013 at 20:38

    É Queruvim, como diz o ditado a verdade dói, seus posts são um tapa no rosto de todos aqueles que tentam de todas as formas denegrir o povo de Jeová. Parabéns pelo seu excelente trabalho!!!

    Curtir

  • Jeosadá  On 5 de julho de 2013 at 21:23

    Meu Deus…

    Queruvim, lutar contra apostata é como discutir com menino birrento. Não adianta!

    Voce desmente, esclarece, faz uma pesquisa profunda, dai vem um “cabra” desse e fala umas conversas tortas sem sentido e acha que pode rever o progresso da Teocracia.

    Não. Nunca! O carro só vai pra frente!
    Nenhuma mentira forjada contra os verdadeiros adoradores ficará de pé por um simples detalhe: E Jeová quem atrai os corretamente dispostos. Os sinceros não dão margem a mentiras quando são esclarecidos pela palavra de Deus. A titulo de exemplo, eu já vi algumas pessoas espantadas chegando pra mim e dizendo: “voces acreditam em Jesus?” Sabe, depois de tantos anos na verdade eu acho ate engraçado esse tipo de pergunta. A que mais me incomoda é do sangue. Eu nunca, jamais me calo quando vejo um desinformado e diz: “Prefere deixar os filhos morrerem do que receber sangue.” Olha… Eu fico LOUCO com um negocio desses. Sabe, uma sensação terrivel é voce ter plena convicção em algo muuuuito fundamentado em fatos, algo tão verdadeiro que voce nem sonha em ter duvidas e vem um iludido e fala uma loucura sem fundamentos. Outro dia no campo uma senhora disse: “eu até ia nas reuniões, mas minha tia que era TJ sofreu um acidente e disse que preferia morrer do que tomar sangue. Fiquei chocada com isso e nunca mais voltei as reuniões!”
    Nessa hora não era nem minha vez de falar (meu companheiro estava convidando ela pro congresso), mas quando ela disse isso eu CORTEI NA HORA! (Meu companheiro estava um pouco despreparado para esse assunto). Eu firmemente disse a tia dela se expressou mal (dizer que prefere morrer do que fazer algo é apenas uma maneira firme de dizer que jamais vai fazer algo; “prefiro morrer do que ver o fulano”; exemplo) e que se ela realmente quisesse morrer ficaria em casa, orando. E ainda deixei bem claro que existem ALTERNATIVAS sim! Falei da colih e dos tipos de tratamentos existentes. Ela ate que entendeu…
    O que mais me revoltou um dia foi quando eu vi um panfleto sobre doação que dizia (era do sus): “Não ha nada que substitua o sangue.”
    Só não rasguei porque fui eu quem peguei por curiosidade…

    Pois é meu prezado queruvim, enquanto vivermos nesse velho mundo veremos coisas como estas, e concerteza coisas piores. Este e o fardo que um servo de Jeova leva nas costas.

    Não podemos esperar servir a Jeova e não sofremos oposição.
    E como disse lá no congresso: “Aceitar a ‘estaca’ envolve saber que a verdade traz perseguição e oposição, e não ‘Paz e Amor’ (Mateus 10:38)
    E por isso que Jesus disse que estabeleceria a espada e não paz na terra. (Mateus 10:34)
    Mas nosso dever é seguir o que diz MMateus10:32 “Confessar perante homens…”
    Isso exije paciencia, coragem, determinação pesquisa diligente, esperança e uma firme e verdadeira fé.

    Mas para não jogar perolas aos porcos, cortemos conversa com quem não quer nada com a verdade (opositores e apostatas).
    A sinceridade esta longe de tais corações…

    Att.: Jeosadá

    Curtir

  • Jeosadá  On 5 de julho de 2013 at 21:57

    Queruvim, farei uma pergunta honesta a voce, sem preconceito.

    “Você se considera (ou outros consideram) voce um erudito?

    Não precisa dar dados pessoais. E só uma pergunta de um leitor bem honesto.

    Curtir

  • queruvim  On 6 de julho de 2013 at 0:06

    A palavra “erudito” é geralmente carregada de glamour acadêmico. Títulos altíssonantes tais com “Doutor” ” Mestre” “Professor”, costuma agradar a homens que procuram glória para sí mesmos. É interessante que Cristo Jesus nosso Líder e Instrutor disse a respeito dos líderes religiosos de seus dias :

    “Gostam dos lugares mais destacados nas refeições noturnas e dos primeiros assentos nas sinagogas,e dos cumprimentos nas feiras, e de ser chamados Rabi pelos homens.Mas vós, não sejais chamados Rabi, pois um só é o vosso instrutor, ao passo que todos vós sois irmãos.”( Mateus 23:6)

    Portanto, o povo de Jeová não aceita títulos. Jamais ouviremos alguém dizer no salão do Reino: “Ancião! vem aqui, quero lhe apresentar alguém…” Isso jamais! São chamados de “irmãos”. Quando estou lecionando, alunos não raro me chamam de “Professor”, dentro da sala de aula ou mesmo fora. Contudo, não gosto de ser chamado assim nas ruas nem no local de adoração de Jeová. Quando Manoá, pai de Sansão perguntou ao anjo qual era o nome dele, para que pudessem “honrá-lo” este respondeu: ” Por que é que me perguntas assim pelo meu nome…?” Este se recusou a dar seu nome a fim de não ser adorado ou reverenciado, sendo que ele era apenas um dentre muitos milhares de anjos a serviço de Jeová Deus.(Juízes 13:17,18) Em Gên. 32:29 o anjo também responde a Jacó, quando este perguntou seu nome: “Por que indagas o meu nome?” Tais relatos demonstram que estes servos enviados de Deus evitavam revelar seus nomes a fim de que não fossem deificados pelos humanos.Todos estes relatos nos mostram que devemos evitar nos expor a fim de buscar glória ou honra de homens.

    Curtir

  • luiz mauro dos santos chalegre  On 6 de julho de 2013 at 12:24

    Agradeço a gentileza da postagem referente ao tema “Maçonaria”.
    O artigo foi publicado no ano de 1958, há mais de meio século, no entanto o
    seu conteúdo não perdeu o valor, a verdade é eterna.
    Na revista A Sentinela de 01 de junho de 1997, página 4, lemos :
    “Em geral, esses grupos são inocentes ,com membros que simplesmente
    acham emocionante a atividade secreta.”
    Gostaria de receber um comentário a respeito.

    Curtir

  • Saga  On 6 de julho de 2013 at 13:39

    Ficar se gabando de si, engrandecendo seu nome, sua imagem, enaltecendo suas próprias realizações e títulos acadêmicos, todas essas coisas não provem de Deus. (1 Cor 1:31)

    Curtir

  • Jeosadá  On 6 de julho de 2013 at 22:08

    Tudo bem…
    o queruvim tem todo o direito de fugir da meritocracia que so serve pra se gabar perante outros.

    Mas eu so queria saber se ele esta a altura de um.
    Na organização de jeova ninguem chama alguem de ‘ancião fulano’. Mas se voce perguntar se ele exerce função de um ancião, um pastor espiritual, ele vai dizer que sim.
    Mas se tu julga que essa informação pode trazer consequencias e ataques (que pelo visto são muitos) contra sua pessoa eu respeitarei sua privacidade.

    O mais importante e servirmos como Ministros Espirituais na verdadeira organização de Jeova, Publicadores das Boas Novas.

    Curtir

  • Jeosadá da Pavéia  On 7 de julho de 2013 at 10:24

    “(…) Na revista A Sentinela de 01 de junho de 1997, página 4, lemos :
    “Em geral, esses grupos são inocentes ,com membros que simplesmente
    acham emocionante a atividade secreta.”
    Gostaria de receber um comentário a respeito.”

    * Este trecho destacado da revista A Sentinela, se visto isoladamente e num contexto errado, pode nos levar a conclusão de que a Maçonaria é um grupo ‘inocente’, que não tem culpa de seus atos anti-bíblicos e espiritas.

    * Mas é realmente isso que dá a entender o artigo?
    (Em nenhuma parte do artigo se destaca ou se menciona a Maçonaria.)

    * Veja o Paragrafo na integra:

    “Grupos secretos, nos tempos modernos, muitas vezes foram constituídos por motivos bastante honrosos, talvez para “fins sociais e beneficentes”, segundo diz a Encyclopædia Britannica, e “para realizar programas caritativos e educacionais”. Algumas fraternidades, associações de jovens, agremiações sociais, e outras, também são secretas ou pelo menos semi-secretas. Em geral, esses grupos são inocentes, com membros que simplesmente acham emocionante a atividade secreta. Ritos secretos de iniciação exercem um forte atrativo emocional e reforçam os vínculos de camaradagem e união. Seus membros têm o senso de fazer parte de algo e de ter um objetivo. As sociedades secretas deste tipo não costumam ser uma ameaça para os que não são membros. Os que não pertencem a elas não perdem nada por não saber os segredos.”

    * Mas por que mencionar a palavra ‘inocente’ para comentar sociedades secretas?

    * O artigo não faz uma avaliação ‘doutrinal’ das sociedades secretas. Antes, faz uma avaliação do ‘Porquê’ de tais sociedades serem secretas, em harmonia com o titulo do artigo (“Por que tanta atividade secreta?”). Dai, se mencionam que algumas das tais Sociedades se ocultam porque “simplesmente acham emocionante a atividade secreta.” e “Ritos secretos de iniciação exercem um forte atrativo emocional e reforçam os vínculos de camaradagem e união.”

    * Em contra partida, o próximo subtitulo diz:

    “Quando a atividade secreta é sinal de perigo.

    Nem todos os grupos secretos mantêm o mesmo grau de segredo. Mas os que têm “segredos dentro de segredos”, conforme o expressa a Encyclopædia Britannica, constituem um verdadeiro perigo. Ela explica que, “pelo uso de nomes especiais, testes de coragem ou revelações”, os membros dos escalões elevados conseguem “manter-se separados”, estimulando assim “os escalões inferiores a fazer o esforço necessário para atingir os graus superiores”. O perigo inerente em tais grupos é bem evidente. Os que estão nos escalões inferiores talvez estejam totalmente desapercebidos dos verdadeiros objetivos da organização, por não terem ainda atingido o nível de revelação. É fácil ficar envolvido com um grupo mas perceber apenas em parte quais são seus objetivos e os métodos para alcançá-los; de fato, talvez nem mesmo sejam plenamente divulgados. Mas aquele que foi iniciado em tal grupo talvez descubra mais tarde que é difícil desligar-se; ele como que está preso pelas cadeias do segredo.
    A atividade secreta, porém, é sinal de perigo ainda maior quando tal grupo se empenha em objetivos ilegais ou criminosos, e por isso procura ocultar a sua própria existência. Ou caso sua existência e seus objetivos gerais sejam conhecidos, ele talvez procure manter secretos seu rol de membros e seus planos de curto prazo. Isto se aplica no caso de grupos terroristas com fortes convicções, que periodicamente chocam o mundo com seus ataques terroristas.
    Deveras, a atividade secreta pode ser perigosa, tanto para as pessoas como para a sociedade como um todo. Pense nos bandos secretos de adolescentes que atacam vítimas inocentes, em associações criminosas tais como a Máfia, que atua secretamente, em grupos de supremacia branca, tais como a Ku Klux Klan, sem se mencionar os muitos grupos terroristas, em todo o mundo, que continuam a frustrar os esforços de se alcançar paz e segurança mundiais.”

    * E por isso, segue o próximo comentário:

    “Deveras, quem realmente pode saber quantos grupos secretos talvez constituam agora mesmo um perigo muito maior do que qualquer um de nós possa imaginar?”

    * Analise por ultimo algumas das ações perigosas de certas ‘Sociedades Secretas’:

    “Atividade secreta em nome do Senhor.

    UM ATAQUE com gás venenoso no metrô de Tóquio, no Japão, em março de 1995, matou 12 pessoas, deixou outros milhares doentes e ajudou a revelar um segredo. Uma seita religiosa, conhecida como Aum Shinrikyo (Verdade Suprema de Aum), havia armazenado secretamente um estoque de gás sarin, para usar com objetivos misteriosos.

    Um mês depois, uma bomba explodiu, destroçando um prédio federal na cidade de Oklahoma, EUA, causando a morte de 167 pessoas. A evidência parecia indicar que o ataque tinha ligação com o confronto do governo com o culto religioso Ramo Davidiano, em Waco, Texas, exatamente dois anos antes. Naquela ocasião morreram uns 80 membros daquele culto. A explosão revelou também o que para a maioria tinha sido um segredo: dezenas de grupos paramilitares operam agora nos Estados Unidos, e suspeita-se de que pelo menos alguns deles planejem secretamente ações contra o governo.
    Mais tarde, perto do fim do ano de 1995, encontraram-se numa área florestal perto de Grenoble, na França, os corpos carbonizados de 16 pessoas. Elas tinham sido membros da Ordem do Templo Solar, um pequeno culto religioso que em outubro de 1994 esteve nas notícias na Suíça e no Canadá, quando 53 dos seus membros ou cometeram suicídio ou foram assassinados. No entanto, mesmo depois desta tragédia, a seita continuava operando. Até hoje, sua motivação e seus objetivos continuam sendo um segredo.”

    * Cuidado com fontes de opositores, que são sutis como serpentes em desencaminhar outros. Esta é a especialidade dos apostatas e opositores. Tirar artigos do contexto e fazer uma má aplicação deles, na tentativa de nos denegrir (as Testemunhas de Jeová).

    * E por ultimo, o artigo faz um comentário interessante sobre as Testemunhas de Jeová:

    “Em 1994, uma pesquisa feita a respeito de mais de 145.000 Testemunhas num país europeu revelou que, em média, cada uma delas investigou pessoalmente os ensinos das Testemunhas de Jeová por três anos, antes de decidir tornar-se uma delas. Fizeram a escolha por sua própria vontade, sem qualquer coação. E continuaram a ter vontade própria e liberdade de ação. Por exemplo, visto que uns poucos depois passaram a discordar das elevadas normas de moralidade para os cristãos, esses decidiram que não queriam continuar a ser Testemunhas. No entanto, o interessante é que, nos últimos cinco anos, uma grande proporção destas ex-Testemunhas tem tomado medidas para reiniciar sua associação e suas atividades como Testemunhas.

    Naturalmente, nem todos os que já foram Testemunhas voltam, e entre eles há alguns que antes ocupavam posições de responsabilidade na congregação cristã. Isto não deve surpreender, porque até mesmo um dos seguidores mais achegados de Jesus, o apóstolo Judas, afastou-se. (Mateus 26:14-16, 20-25) Mas é este um motivo para se ficar perturbado quanto ao próprio cristianismo? Invalida isso o êxito com que as Testemunhas de Jeová realizam sua atividade educacional? De modo algum, assim como tampouco a ação traiçoeira de Judas Iscariotes impediu a execução dos propósitos de Deus.”

    * Cuidado essas ex-Testemunhas…

    [É Confiável o Testemunho dos Apóstatas? (https://sites.google.com/site/tjdefendidasapologia/quem-entende-a-apostasia/testemunho-dos-apostatas)%5D.

    Curtir

  • Freitas  On 7 de julho de 2013 at 12:11

    Era o apóstolo Paulo um erudito?

    Para alguns,sim-.Atos 26:24; 2 pedro 3:15-16

    Sem se enaltecer ele reconhecia que este era um de seus pontos fortes-.2 cor.11:6

    As cartas de Paulo estão entre os estudos eruditos até hoje,não? E muitos dos eruditos quebram a cabeça para entendê-las!

    2 Timóteo 4:13-“quando vieres traze..os rolos,especialmente os pergaminhos”.

    Para outros,não.-2 coríntios 12:11.

    Estes o consideravam de “presença fraca” e “imperito na palavra”.

    Portanto,como o queruvim se sente com respeito a sua erudição não importa a qualquer um de nós e nem lhe cabe responder isto.Ele deve dar-se o valor pelo qual tanto se empenhou e continua se empenhando,não há problema algum nisso. Talvez se vivesse na cristandade tivesse muitos de seus trabalhos e teses etc..escrito em livros de editoras comerciais.Se nós,tjs,fossemos também uma editora voltado ao comércio de livros talvez ele já tivesse sido sondado e poderia com isto ser aceito no mundo como “erudito” com atestado e crédito como tal.

    queruvim,apenas penso que erudição alguma deve ser um entrave à nossa paciência e tolerância.Este é o diferencial da erudição cristã.

    No mais,para mim pessoalmente,sei o que tu és e minha oração por ti é que continues sendo.

    Curtir

  • luiz mauro dos santos chalegre  On 7 de julho de 2013 at 22:35

    Interessante que eu também não me referi a Maçonaria como Sociedade Secreta, esclareço que nunca fui filiado a Asociação Torre de Vigia, ninguem
    necessita ter cuidado comigo, tampouco sou apóstata. Ofereço um gratificação
    de R$ l00.000,000 (Cem Mil Reais) a quem provar que sou ex-testemunha de
    Jeova. Caso necessitem dos meu documentos para pesquisarem a minha filiação
    ou desfiliação podem contar comigo.

    Curtir

  • queruvim  On 7 de julho de 2013 at 23:14

    Não entendi direito. WHAT???

    Curtir

  • Jeosadá da Pavéia  On 8 de julho de 2013 at 11:27

    Meu querido luiz mauro dos santos chalegre, primeiramente eu lhe devo desculpas se pareci afirmar que você é apostata.

    O que aconteceu aqui foi apenas um mal intendido.

    Sei que apostatas não são francos é sinceros, mas são dissimulados. Atitude essa que você não manifestou em sua pergunta.

    Pode ficar tranquilo que tanto eu como o queruvim sabemos diferenciar um apostata de uma pessoa sincera que apenas não entendeu um artigo. É natural surgirem duvidas. Mas o mais importante é buscar a resposta com o espirito sincero.

    Na verdade Sr. Luiz, antes de eu formular aquela resposta acima, eu ia incluir um afirmação que dizia: “essa duvida surgiu porque você não tem acesso as publicações das testemunhas de Jeová, por isso você não é uma”. Mas percebi que isso iria ofende-lo e decidi não incluir no comentário.

    Infelizmente aconteceu, algo que eu jamais desejo que aconteça a uma pessoa a qual eu me esforço em sanar duvidas (isso pra mim é uma satisfação): se ofender com uma resposta mal formulada.

    Me permita explicar o ‘porquê’ da minha resposta a sua pergunta.

    Primeiramente, ao se responder uma pergunta, é preciso saber a real motivação dela (a qual eu já tinha percebido que não tinha nada a ver com apostasia).

    Você agradeceu a matéria postada pelo queruvim sobre a Maçonaria, e logo depois, mencionou um artigo que citava a atividade secreta de alguns grupos (sociedades) como inocente. Logo eu entendi a pergunta neste contexto (Maçonaria x Sociedade Secreta).

    A titulo de comparação, (ATENÇÃO! Isso é só uma ilustração comparativa!) digamos o queruvim colocasse uma matéria que esclarecesse a duvida de alguns sobre o uso de cartas de tarô para adivinhação (matéria esta retirada duma publicação da watchtower), mostrando que essa pratica nunca foi defendida ou praticada pelas Testemunhas de Jeová. Dai você agradecesse, mas perguntasse o porquê de certo artigo (da watchtower) mencionar: “as cartas podem ser uma ótima diversão pra família”.

    Bem, dificilmente alguém encararia isso como uma pergunta alheia. Qualquer um entenderia a pergunta no contexto, e responderia que: “este artigo não tem nada a ver com tarô e que menciona o simples sogo de cartas”.

    Foi o que aconteceu com sua pergunta. Entendi no contexto “Maçonaria e Sociedade Secreta” e dei uma resposta condizente.

    Outra coisa, não mencionei apostatas e ex-testemunhas como uma acusação a sua pessoa.

    NÃO!

    O que eu estava fazendo e lhe ALERTANDO contra tais, visto que essa acusação (de que Testemunhas de Jeová e “Maçonaria e Sociedade Secreta” tem ligação ou já teve) é muito comum e abundante na internet, e a maioria desses tipos de acusações partem de sites de apostatas e ex-testemunhas.

    O “Cuidado essas ex-Testemunhas…” não foi alertando outros contra sua pessoa, e sim alertando o leitor “LUIS MAURO” para se prevenir de tais pessoas.

    SIMPLES!

    E a menção da frase: “E por ultimo, o artigo faz um comentário interessante sobre as Testemunhas de Jeová” se deu porque ela estava debaixo do mesmo Subtitulo do artigo em questão.

    Entendeu agora Sr. Luiz Mauro?

    Acredito que você tenha um espirito sincero e compreensivo (dado o teor de seu comentário).

    Mal entendidos acontecem, e se você analisar com calma tudo o que eu disse, irá entender o verdadeiro teor de minha resposta.

    Att.:
    Jeosadá

    Curtir

  • francisco costa de brito  On 10 de julho de 2013 at 23:30

    eu gostaria de um artigo bem profundo sobre o arrebatamento.agradeço pelo seu trababalho parabens

    Curtir

  • queruvim  On 10 de julho de 2013 at 23:43

    W 15 de janeiro de 1993 traz bons artigos sobre o arebatamento.

    Curtir

  • Cefas  On 29 de julho de 2013 at 0:47

    Gostaria de saber mais informações sobre o envolvimento de Martinho Lutero e a sociedade secreta Rosa Cruz alguém aqui já ouviu falar sobre isto??????????

    Curtir

  • Alex Silva  On 7 de novembro de 2013 at 8:24

    Mas lembre-se que o rei do Norte (Babel) não se limita à maçonaria.

    Toda forma de controle/governo religioso é braço do rei do Norte. ( A ordem dos Jesuítas também praticam infiltração…)

    Quanto à Maçonaria especificamente, percebemos que Russel teve muita influência dela, (vide o fotodrama e outras de suas publicações)

    Mas foi o próprio Jesus que disse que o Joio (plantado pelo Diabo) estaria erguendo-se acima do trigo…bem como se Assentando no Templo de O Deus

    Por motivos óbvios, nenhuma organização religiosa assumirá que ela está infiltrada pelo Joio

    Muito menos a Ordem Mundial dos Servos Especiais de Betel

    Curtir

  • Queruvim  On 7 de novembro de 2013 at 11:18

    Alex, acorda colega! Russell falava dos maçônicos na terceira pessoa do plural e disse claramente não ser maçônico. Além disso os próprios maçôns da região afirmam de modo categòrico que Russell não era maçôn. Tu ouviste uma afirmação enganosa e ainda te apegas a ela.

    Russel escreveu milhares de artigos, de forma que podemos citar as palavras dele mesmo sobre a barulhenta e desesperada acusação de que ele era maçonico.Russel escreveu:

    “Há certas condições – a porta baixa, o caminho estreito, o passo difícil. Ainda que eu nunca houvesse sido maçom, tenho escutado que na Maçonaria eles têm algo que ilustra isto muito estreitamente”… “Muitos maçons me estendem a mão e me dão o que sei é seu aperto de mão; eles não me conhecem por um maçom.Parece que é algo que faço é semelhante ao que fazem os maçons, não sei o que é; porém eles frequentemente me dão todo tipo de aperto de mão e eu os devolvo, então lhes digo que não sei nada sobre isso exceto somente alguns apertos de mãos que hão vindo a mim naturalmente”. – Junho de 1913; discurso do Congresso, “O Templo de Deus” (“Sermões dos boletins do Congresso” página 362)

    A própria página oficial da Maçonaria nos estados unidos responde de uma maneira direta a pergunta se Russel era Maçonico da seguinte maneira:

    “Charles Taze Russell?

    Foram feitas alegações de que o “Pastor” Russell (1852/02/16-1916/10/31), fundador da Associação Internacional dos Estudantes da Biblia— precursora das Testemunhas de Jeová — era um maçonico; que o simbolo na capa dos numeros iniciais de A Sentinela ( Watchtower ) indicavam simbolos maçonicos; e que a lápide [ou túmulo] de Russel continha uma cruz maçonica e o simbolo de uma coroa.

    Russel não era um maçonico. Nem os simbolos encontrados na Sentinela (Watchtower) nem a cruz e o simbolo de uma coroa são exclusivamente maçonicos. A Cruz e o simbolo de uma coroa não aparecem em sua lápide no Cemitério Rosemont United , Pittsburgh, Pennsylvania — mas aparecem num memorial erigidos anos mais tarde. Num discurso realizado num salão maçonico em San Francisco em 1913, Russell fez uso positivo dos artefatos maçonicos ao dizer, “Ora, eu sou um maçonico aceito e liberto. Creio que todos nós somos, mas não no estilo de nossos irmãos maçonicos.” Depois ele prosegue desenvolvendo esta idéia: “Verdadeiros crentes na Biblia podem ou não pertencer a fraternidade maçonica, mas são todos construtores da Alta ordem, visto que são amoldados, lapidados e polidos pelo todo poderoso para serem usados como pedras vivas no Templo contruido não com mãos. Estão libbertos do pecado, e portanto aceitos pelo Deus do Céus como pedras apropriadas do Templo Celestial.” Mais tarde neste discurso, Russell declarou de uma maneira bem clara “Eu nunca fui um maçonico.” Aqueles que alegam que Russell foi um maçonico citam este discurso fora do contexto sem apontar a retorica dos artefatos. “

    Dai, o site Americano termina:

    “Muito embora Russell tenha escrito a respeito das pirâmides e dos Cavaleiros Templarios, as pirâmides não são parte da maçonaria e o entendimento de Russell da relação entre os modernos Cavaleiros Templarios e a maçonaria demonstra uma ignorancia da parte de quem está de fora , de ambas as organizações.”

    As Testemunhas de Jeová NÃO TEM NADA QUE VER COM MAÇONARIA. QUALQUER TESTEMUNHA DE JEOVÁ QUE PRATIQUE ESPIRITISMO EM SUAS VARIADAS FORMAS não permanece no meio do povo de Jeová. É simplesmente desassociado depois de admoestações,(caso não escute o conselho). O artigo que aparece nesta página foi estudado em todas as congregações das Testemunhas de Jeová no planeta. E os responsáveis em dirigir tais estudos foram os Anciãos da Organização de Jeová, todos eles LIVRES de qualquer forma de maçonaria. Todos foram admoestados a evitarem a maçônaria, em vista desta violar princípios bíblicos. Perdão, mas tu falas como uma papagaio irresponsável. Se fosse ao local de reunião do povo de Jeová e CONHECESSE de fato a eles, não afirmarias nem repetirias tais mitos conspiracionistas. Se me disser que as Igrejas Evangélicas estão apinhadas de pastores maçônicos, eu estaria contigo, defendendo a mesma tese, visto que isso é indisputável e do conhecimento de todos, não a partir de boatos ou suposições de conspiração, mas por testemunhos provindos deles mesmos, onde alegam existir MUITOS pastores evangélicos e outros cléricos da BabiLônia envolvidos na maçonaria. Mas o que não lhe caiu a ficha ainda, é que as Testemunhas de Jeová não são como os evangélicos. Quer ver uma prova Alex?

    Vá a um salão do Reino mais próximo de sua casa pergunte a 3 pessoas resunidas ali se já ouviu falar de alguém que é Testemunha de Jeová e ao mesmo tempo maçônico. Eu mesmo ja andei em centenas e centenas de salões do Reino no Brasil de ponta a ponta, inclusive ajudando a criar congregações, eu NUNCA VÍ UM CASO SEQUER. Ou vai dizer que estou mentindo? Agora imagine Alex, uma cara do seu tipo, que repete mentiras e suposições contra os Verdadeiros Cristãos, dificilmente fará o que sugeri aqui. Acho mais provável que continue a postar esta mesma afirmação. Acha que vou permitir que gente assim faça desta página um mural de teorias de conspiração e apostasia ?

    Provérbios 24:28
    “Não te tornes sem base uma testemunha contra o teu próximo.+ Então terias de ser néscio com os teus lábios”.

    Êxodo 20:16

    “Não deves testificar uma falsidade contra o teu próximo.

    Deuteronômio 5:20

    “‘Nem deves testificar uma inverdade contra o teu próximo”.

    Quer saber quem realmente são as Testemunhas de Jeová acesse sua página OFICIAL e avalie com atenção cada artigo.

    Vamos fazer o seguinte, Eu desafio a qualquer pessoa igual a vc, que visite os salões do Reino de sua localidade, pesquise cabalmente, ao viajar entre em um salão do Reino e depois de tal empreitada, me apresente o Nome de 3 anciãos que são conhecidamente maçônicos e eu deleto esta página. Não tenho mais conversa contigo, nem seus posts são bem vindos aqui, a menos que se arrependa de divulgar este tipo de engano. Meu e-mail é oraculodejeova@hotmail.com me envie o resultado de sua empreitada, ai podemos conversar. Quanto a Russell, ele sequer está aqui para se defender destas falsas acusações lançadas contra ele. Ademais, mesmo que ele fosse maçon, que como vimos NÃO É O CASO, ele viveu a um século. Citar algo do passado distante a fim de manchar a reputação de alguém ou algo ou ainda uma organização, é ao meu ver, desonesto. E acho que os que tem um mínimo de senso de justiça pensam igual a mim.

    Curtir

  • Queruvim  On 7 de novembro de 2013 at 11:58

    Se você tem alguma dúvida de que a maçonaria se espalhou além de controle no meio dos chamados “cristãos” evangélicos veja o vídeo abaixo e observe o que um pastor e doutor diz A respeito da QUANTIDADE DE PASTORES QUE SÃO PARTE DA LIDERANÇA EVANGÉLICA E QUE SÃO acusados de serem MACONS. Algo que jamais verá no meio das Testemunhas de Jeová!(Vale lembrar que o Silas Malafaia afirmou categoricamente NÃO SER MAÇON, o que acredito pode ser verdade, devido a forma categórica em que nega o envolvimento)

    QUER MAIS PROVA DE QUE A MAÇONARIA É PANDÊMICA NO MEIO EVANGÉLICO?

    http://www.horadaverdade.com/blogdopastor/index.php?/archives/277-MACONARIA-EVANGLICA-REUNIDA-Pastores-e-Deputados-Federais-Joo-Campos-e-Daniel-Messac.html

    Curtir

  • Fábio Pacheco  On 8 de novembro de 2013 at 7:52

    Mas, para aqueles que acham que ele não era maçon vejamos este paralelismo:

    Eu não sou Testemunha de Jeová (Este é o pressuposto de partida) mas…

    1) Acalento os seus ideais…
    2) Divulgo os seus principais dogmas (símbolos) aos quatro ventos…
    3) Reúno-me com eles…
    4) Até discurso no seu ambiente…
    5) Quando morrer quero que de alguma maneira me identifiquem com eles…

    E continuo a dizer: Não sou Testemunha de Jeová!!!!

    Façam-me um favor… não vale a pena arranjar desculpas.

    Diz o [Queruvim] que ele nunca afirmou ser maçon e eu pergunto: Alguma vez o negou?

    Quem não quer ser lobo, não veste a sua pele!

    Curtir

  • Queruvim  On 8 de novembro de 2013 at 15:22

    Prezado Fábio Pacheco,

    Desculpe mas seus comments não são bem vindos aqui. Se não entende que Jeová está apoiando esta organização, que é imperfeita, visto ser composta de homens imperfeitos, e tu ainda continuas a disseminar críticas visando ridicularizar Russell, ainda assim frequentas a congregação, só posso entender o seguinte: Estais procurando arruinar a espiritualidade dos servos de Jeová por meio de suas palavras. Provérbios 11:9 o descreve. lamento por isso. Peço que procure desenvolver amor por Jeová Deus, de verdade. Ande pela fé e não pela vista ou por sentimentos de contendas. Tu és ao meu ver uma pessoa que pode amadurecer e mudar de postura. Mas o fato de estar “infiltrado” no meio da congregação, embora não batizado, mas como simpatizante que até mesmo frequenta a “Escola do Ministério Teocrático” nos dá um senso de expectativa a seu respeito. Boa e ruim ao mesmo tempo. Defende muitas das verdades da Bíblia que reconhece claramente serem pregadas pelas TJ, contudo, ao mesmo tempo tenta convencer a outros do que achas ser fato, muito embora não tenha certeza disso. Este tipo de atitude é contraditória. Citas o nome de alguém a quem procuras associar com o mal , ao mesmo tempo que reconhece doutrinas corretas da verdade e parte do que Paulo chama de “modelo de palavras salutares da verdade”. Lembra-te dos apóstatas Corá Datâ e Abirão, bem como de Himineu e Alexandre que falavam de modo ultrajante (o mesmo que blasfêmia).1 Tim 1:20. Ultrajar é o mesmo que “insultar” alguém. É isso o que fazes ao “acusar” falsamente Russell de ser “maçônico”. Citas um discurso onde ele mesmo usou linguagem maçônica quando se dirigia aos maçons, visando converter a tais e se referia a tais usando o pronome na 3º pessoa.Os próprios maçons americanos, citam este discurso aos opositores das TJ, e os criticam por saber que estes fazem citações seletivas fora do contexto a fim de “afirmarem que Russell era maçonico”. Tu fazes a mesmíssima coisa. Não presta atenção em detalhes,(POR EXEMPLO, ONDE O PRÓPRIO RUSSELL AFIRMOU CATEGORICAMENTE NÃO SER MAÇON) mas sim em seu espírito contensioso. Não aceito que poste mais aqui seus ultrajes fantasiosos baseados em um espírito de crítica e apostasia. Jeová Deus não se agrada deste tipo de coisa. Tu ainda tens tempo de esquecer este tipo de teimosia e obsessão caluniosa. Isto é imitar o inimigo da vida eterna.(Veja Rev. 12:10) Já falei e parece que estais surdo. Mesmo que Russell fosse maçon, que não é o caso, o que o impele a criticar alguém que sequer está entre nós e cuja vida na terra se deu a um século, a não ser o espírito de “oposição”? Sabe como se diz “opositor” em hebraico? (“Satan”) Se prefere este espírito, tu te tornas parte do descendente da serpente, mencionado na Bíblia. João batista chamou aqueles que perseguiam os profetas de “descendência de víboras”. Certamente que não queremos nos identificar com este tipo de gente. Se sua fé aumentar, se seu amor a Jeová aumentar, poderá repelir este espírito satânico que permeia sua mente. Enquanto isso, peço que não poste mais aqui. Procure os Anciãos de sua congregação, para que orem contigo. Estou certo de que eles não são, nunca foram e NUNCA SERÃO MAÇONS, e vc sabe muito bem disso. Vê se cria juízo e remove este espírito que te possui no dia de hoje. Acha que “possessão” é somente quando a pessoa cai e fica “entuado”? Quando vc adota procedimentos e pensamentos do Diabo, como se fossem verdade, estais possuído do mesmo “espírito”. Não desejo isto para ninguém.Nem mesmo para você. Não me fales mais em Russell. Procure urgente os Anciãos para que orem sobre ti. Desejo que tenhas um futuro e esperança.

    Att.

    Queruvim

    Curtir

  • Saga  On 8 de novembro de 2013 at 20:12

    “Façam-me um favor… não vale a pena arranjar desculpas.”

    Eu estudei esse assunto e prestei atenção nas palavras do tal discurso
    Se ve que o individuo não era maçom, se fosse teria agido de forma diferente.

    O que se vê é uma grande ignorância do mesmo sobre o que seria a maçonaria, com o passar dos anos que se cresceu em conhecimento sobre essa sociedade.

    No discurso pareceu achar a mesma como um grupo social, uma fraternidade ou uma facção religiosa com conceitos errôneos assim como são as igrejas da cristandade, os kardecistas ou os islâmicos, e como parte de sua estratégia de evangelização ali adotada usou de tom conciliatório e focou em pontos de interesse comum entre suas visões (Estudante da Bíblia) e ao dos maçonicos ali presentes. O objetivo assim como ao se discursa-se entre batistas, luteranos, judeus ou adventistas era converter pessoas para a verdade.

    Os próprios maçons que observam as palavras do mesmo sobre o tema se riem de sua ignorância sobre a maçonaria. Durante o discurso ele usa o termo “maçom” em dois sentidos aproveitando a ambiguidade que o termo tem no inglês, nisso ele tenta fazer uma analogia com termo bíblicos.

    Em anos seguintes com o crescimento do conhecimento a Watchtower fez matérias contra a maçonaria e outras sociedades secretas e com o passar das décadas os estudantes da bíblia foram se aguçando mais e mais, abandonando tudo que achasse ser de teor pagão, como a cruz coroada, a especulação sobre a Piramide de Gizé, a comemoração do Natal, etc etc. (O próprio nome de Jeová não era assim tão destacado quanto é hoje e existia um apego grande a King James)

    O processo de purificação do moderno povo de Jeová (pelas décadas) contrasta com a falta de evolução das denominações da Cristandade que além de não evoluir em nada continuando em erros milenares e mantendo a mesma estrutura paganista século após século ainda conseguem PIORAR e decair mais e mais com o passar do tempo.

    “Diz o [Queruvim] que ele nunca afirmou ser maçon e eu pergunto: Alguma vez o negou?”
    Sim e no mesmo discurso que tanto insistem, o que demonstra a tendencia a distorção e a incrível falta de honestidade que os opositores demonstram ao esconder ou mutilar os fatos que não lhes convêm.

    O senhor Russel parece ter feito escolhas infelizes e tudo mais, mas olhando a coisa sem a intenção parcial de atacar um homem morto que não está aí para se defender, ele não parecia estar mal intencionado em sua ações.

    Curtir

  • Reginaldo  On 9 de novembro de 2013 at 9:45

    queruvim.

    Como vc soube que o Fábio fofoqueiro frequenta as reuniões?

    Se está no meio das tjs e critica as tjs demonstra ser homem “dúbio”.

    Curtir

  • Queruvim  On 9 de novembro de 2013 at 17:34

    Ele mesmo diz isso. Olha lá acima. Se ele fosse”fofoqueiro” seria bom demais.Ele não é isso! Ele é OPOSITOR e um obcecado ANTI TESTEMUNHA DE JEOVÁ. Sim esse tal de Fabio Pacheco. Ninguém merece! Aproveito para mandar uma mensagem pra ele.

    Para de me mandar lixo anti TJ. Acabou de mandar um outro argumento pra troxa cair. Note como são estes apóstatas (Opositores que visam ridicularizar e difamar as Testemunhas de Jeová). Muito embora Russell tenha dito claramente que NÃO ERA MAÇON, (como pode ser visto no texto de artigos que mencionei), este contendedor de palavras ventosas continua a dizer coisas do tipo: “Onde ele disse que não era maçon? E depois vem postar textos bíblicos e argumentos redigidos com um português refinado e impecável dizendo que

    “não conseguimos entender certas coisas” segundo ele somos “vítimas da religião organizada”… Você é que não consegue entender nada! Opositores das Testemunhas de Jeová (não me refiro a pessoas que fazem simplemente críticas, mas aos que perseguem nas de modo obcecado) são uma vergonha. SEM BOM SENSO, SEM NOÇÃO DE JUSTIÇA (ao insistir em criticar o passado de alguém ou de uma organização) SEM CAPACIDADE DE INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS sequer de língua portuguesa! Eita cegueira danada!XÕ daqui desta página! Vai procurar o que fazer.

    TODOS OS QUE LOGAREM AQUI NESTA PÁGINA com este tipo de atitude estará perdendo tempo de sua vida inútil

    Curtir

  • Proclamador da Verdade  On 12 de novembro de 2013 at 18:46

    Sr. Fábio Pacheco, li seus comentários e não posso deixar de me expressar diante dos exageros que cometeste. Seus coments estão entre aspas e abaixo deles estão minhas respostas:

    “Mas, para aqueles que acham que ele não era maçon vejamos este paralelismo:”

    Para começar, ninguém aqui “acha” nada, nós temos CERTEZA ABSOLUTA de que Russell NÃO ERA um maçom (note que maçom se escreve com “M” no final e não com “N”, como escreve este opositor) e mais a frente veremos esse “paralelismo” que você estabeleceu e mostraremos o quão mergulhados na ignorância estão você e os demais opositores das TJ, por tanto fazerem “Ctrl+C e Ctrl+V” dessas acusações risíveis.

    “Eu não sou Testemunha de Jeová (Este é o pressuposto de partida) mas…
    1) Acalento os seus ideais…”

    Talvez você queira nos mostrar como Russel “acalentou” os ideais da maçonaria, por nos mostrar citações dos escritos dele (que não são poucos) e dessa forma nos provar de vez que ele “acalentava” os ideais dela, não é mesmo Fábio?E quando falo em “citações”, me refiro a citações legítimas, e não trechos isolados do contexto com interpretação forçada, que é exatamente o que os opositores das TJ fazem com o discurso que ele proferiu em 1913 perante uma audiência de maçons.No entanto, você não pode fazer essas citações, e você sabe porque eu estou tão convicto disso Fábio? É porque Russell NÃO “acalentava” os ideais dela, ele nem sequer os conhecia, e isso pode ser comprovado nos escritos dele, principalmente nos primeiros, onde ele chegou a ser corrigido por um ex-maçom, em um de seus artigos de A SENTINELA (1 de agosto de 1895), por tal ignorância a respeito da Maçonaria, o tempo e o espaço não me permite entrar em detalhes, mas poderá ler sobre isso, neste link do próprio Queruvim, onde este artigo aparece:
    https://traducaodonovomundodefendida.wordpress.com/2010/08/29/era-russell-maconico/
    Seu “paralelismo” continua:

    “2) Divulgo os seus principais dogmas (símbolos) aos quatro ventos…”

    Como se pode ver no link acima, Russell demonstrava grande ignorância a respeito da maçonaria em seus escritos, exatamente por não ser um maçom, chegando inclusive a ser corrigido por um ex-maçom a respeito de um artigo que escreveu em uma edição de A SENTINELA, portanto ele não poderia ter divulgado seus “principais dogmas” se ele nem sequer os conhecia. Que dizer dos “símbolos maçônicos”? A cruz coroada NÃO é um símbolo exclusivamente maçônico, de fato, algumas igrejas protestantes a usam, e principalmente os católicos, já que foram eles que a criaram. O site oficial da maçonaria, ao responder a alegação de Russell ser ou não maçom, diz o seguinte a respeito de tais símbolos:

    “Russel NÃO ERA um maçom. NEM OS SÍMBOLOS ENCONTRADOS EM A SENTINELA (Watchtower) nem o símbolo da cruz e coroa são exclusivamente maçônicos. O símbolo da cruz e coroa NÃO APARECEM EM SUA LÁPIDE NO CEMITÉRIO Rosemont United , Pittsburgh, Pennsylvania — mas aparece num memorial erigido anos mais tarde. … as pirâmides NÃO SÃO PARTE DA MAÇONARIA e o ENTENDIMENTO de Russell da relação entre os modernos Cavaleiros Templários e a maçonaria DEMONSTRA uma IGNORÂNCIA da parte de quem está de fora, de ambas as organizações.” – Fonte: http://www.freemasonry.bcy.ca/anti-masonry/anti-masonry03.html

    Até aqui vemos facilmente como você e os demais propagandistas têm demonstrado tal IGNORÂNCIA, não só a respeito de Russell e as Testemunhas de Jeová, mas como também a respeito da Maçonaria. Segundo o artigo do site oficial da maçonaria (que acabamos de ver), Russell:

    *Não era maçom;
    *Os símbolos que aparecem nos primeiros números de A Sentinela, também não são exclusivamente maçônicos ou simplesmente não são;
    *O que Russell escreveu a respeito da Maçonaria revela uma grande ignorância que ele tinha a respeito dela por NÃO SER UM MAÇOM, pois se ele fosse um, obviamente a conheceria e não escreveria de forma tão equivocada a respeito dela, a ponto de precisar ser corrigido por um ex-maçom (Veja A Sentinela 1 de agosto de 1895, em inglês).

    Continuando:

    “3) Reúno-me com eles…”
    “4) Até discurso no seu ambiente…”

    Russell fez um discurso perante uma audiência de maçons em 1913, ok. Mas isso não significa que ele se reunia regularmente com eles como você quer dar a entender, muito menos prova que ele era um, pois ele também chegou a fazer palestras dentro de algumas igrejas da cristandade antes de fundar a Sociedade Torre de Vigia e a revista A SENTINELA e nem por isso chegou a fazer parte delas. O objetivo dele naquele discurso era converter maçons em Estudantes da Bíblia (como eram conhecidas as Testemunhas de Jeová antes de 1931), e não se tornar parte deles. E, além disso, a própria maçonaria em seu site oficial, bem como os escritos de Russell e seu próprio discurso perante os maçons em 1913, já resolveram este problema, deixando explicitamente claro que ele não era maçom, leia-os de novo se não ficou claro.

    “5) Quando morrer quero que de alguma maneira me identifiquem com eles…”

    Engraçado! O Testamento de Russell nem sequer mencionou os maçons, muito menos sua ideologia, já que ele não a conhecia por não ser um! Me poupe dessas falácias Fábio!

    “E continuo a dizer: Não sou Testemunha de Jeová!!!!”
    “Façam-me um favor… não vale a pena arranjar desculpas.”

    Ninguém aqui “arranjou desculpas” para continuar a acreditar em algo como você está fazendo meu caro, nós provamos nossas afirmações por citar as palavras da própria maçonaria, e em alguns casos, até do próprio Russell, demonstrando claramente que ele não era maçom, nem simpatizante.Fábio, se você não sabe (o que é evidente),Russell chamou a maçonaria de “parte da Babilônia” e disse que não “devemos ter nada a ver com ela” “sair do meio” dela, “ser separados e não tocar é impuro” (Veja: “Estudos das Escrituras”, vol. VI, págs. 640-641), disse também que ela tem “um certo grau de ADORAÇÃO PROFANA”, seus membros “DESPERDIÇAM TEMPO PRECIOSO EM LOUCURAS”, que ela e outras sociedades semelhantes são “CRUELMENTE RUINS” (Veja A SENTINELA de 15 de junho de 1895). As palavras entre aspas são de Russell. Será que preciso dizer mais alguma coisa? Afinal, quem parece que está “arranjando desculpas” para insistir em acreditar em algo é você, mas, é como diz um ditado: “O pior cego é aquele que não quer ver”. Neste caso, só temos que sentir dó de você.
    Você dá o golpe de misericórdia:

    “Diz o [Queruvim] que ele nunca afirmou ser maçon e eu pergunto: Alguma vez o negou?”

    O Queruvim não só “disse” que Russell afirmou não ser maçom,como também citou as palavras do próprio irmão Russell em um artigo que ele mesmo escreveu (cujo link foi citado acima, mas vou citá-lo novamente: https://traducaodonovomundodefendida.wordpress.com/2010/08/29/era-russell-maconico/) dizendo enfaticamente que ele não era maçom, e é curioso que as palavras foram retiradas do MESMO DISCURSO que você e os outros opositores das TJ TANTO CITAM como “prova” de que “Russell era maçom”, veja:

    “Há certas condições – a porta baixa, o caminho estreito, o passo difícil. Ainda que EU NUNCA HOUVESSE SIDO MAÇOM, tenho escutado que na Maçonaria eles têm algo que ilustra isto muito estreitamente”… “Muitos maçons me estendem a mão e me dão o que sei que é seu aperto de mão; eles não me conhecem por um maçom. PARECE que algo que faço é semelhante ao que fazem os maçons, NÃO SEI O QUE É; porém eles frequentemente me dão todo tipo de aperto de mão e eu os devolvo, então LHES DIGO QUE NÃO SEI NADA SOBRE ISSO EXCETO SOMENTE ALGUNS APERTOS DE MÃOS QUE HÃO VINDO A MIM NATURALMENTE”. – Junho de 1913; discurso do Congresso, “O Templo de Deus” (“Sermões dos boletins do Congresso”, página 362)

    O que podemos destacar destas palavras do discurso de Russell perante os maçons em 1913? Que ele:

    *Não era maçom;
    *Que ele não conhecia a maçonaria muito bem, a não ser por fofocas (note as palavras: “ouvi dizer”, “parece”, “não sei nada”), algo que seria improvável caso ele fosse realmente maçom;
    Também gostaria de enfatizar que durante a vida de Russell ele nunca precisou responder a acusação de ser ou não maçom, esta acusação só veio a ser formulada muitos anos após sua morte e em bases inadequadas, no entanto, ele falou sobre ela em algumas ocasiões, e não foram muito boas conforme vimos acima. Aos que quiserem saber mais sobre este assunto (isso inclui o Sr. Pacheco), poderão achar esclarecedor os seguintes artigos:

    https://sites.google.com/site/tjdefendidasapologia/assuntos-diversos/russell-e-a-maconaria

    http://tj-defendidos.blogspot.com/2012/05/russell-no-era-mason-tres-argumentos.html

    http://tj-defendidos.blogspot.com/2012/09/russell-en-sus-propias-palabras.html (Veja o tópico “MASONERÍA”)

    http://pastorrussell.blogspot.com.br/2008/09/was-charles-taze-russell-mason.html

    http://www.tdgonline.net/indice/articoli/massoneria.htm

    Alguns links acima estão em outras, línguas, mas, caso não as domine, pode usar o “Google Tradutor” ou “Google Chrome” que traduz páginas estrangeiras automaticamente para o português.

    By
    Proclamador da Verdade

    Curtir

  • O Protestante ™  On 14 de novembro de 2013 at 22:20

    Bom, se olharmos o comentário dele com atenção, isso foi um exemplo dele. Ele não afirmou estar no meio das TJs….

    Curtir

  • jk  On 14 de novembro de 2013 at 22:55

    irmãos ,vamos responder com brandura ,tudo bem ,ele nunca conheceu Russel ,porem ja forma um preconceito , só porque outros apostatas falaram mal dele ,porem não devemos julgar alguém que não está entre nos para se defender dessas acusações ,sabemos muito bem que o povo de jeová se purificou de muitas coisa ,se refina cada vez mais para a gloria de nosso Deus jeová,não devemos dar atenção a tais conversas de opositores

    Curtir

  • Rafael  On 1 de dezembro de 2013 at 18:42

    O Corpo Governante nunca assumiu publicamente ter errado com respeito a falsas profecias referente ao Armagedom. Novidade negar envolvimento da maçonaria por parte do seu fundador Russel. Se pegarmos fotos do seu tumulo e gravuras de capas dos seus livros antigos e da A sentinela, veremos imagens de cruz, piramides, entre outras que são usadas pela maçonaria. É só assistir o fotodrama da criação do começo ao fim e notará isso!

    Curtir

  • Queruvim  On 1 de dezembro de 2013 at 23:47

    O Corpo Governante nunca poderia assumir o que eles não fizeram. As TJ nunca profetizaram datas para o fim do mundo. Elas apenas tiveram expectativas baseadas em profecias legítimas da Bíblia. Elas afirmam de modo categórico que “não tem o dom de profecias”. São os evangélicos que todo dia nos dizem ter tais dons miraculosos de profetizar.

    Rafael, dá uma lida nas declarações abaixo e pondere com atenção.

    Jamais consideramos e reverenciamos nossos escritos como infalíveis ou na mesma altura que o das Escrituras Sagradas. O que afirmamos é que são o que cremos ser interpretações harmoniosas da palavra divina…E ainda instamos como no passado para que cada leitor estude os assuntos que apresentamos a luz das escrituras, provando todas as coisas com as escrituras…“ Zion’s Watch Tower(A Sentinela ) and Herald of Christ’s Presence, 15 December 1896,reprint, 2080.

    A Sentinela, expressou-se várias vezes sobre este assunto.Por exemplo, afirmou em janeiro de 1883, página 425:

    “Não temos o dom da profecia.” (A Sentinela de Janeiro de 1883)
    A Sentinela de 15 de dezembro de 1896, página 306 diz:

    “Não desejamos que os nossos escritos sejam reverenciados ou considerados infalíveis.”
    Acrescentou em 15 de agosto de 1950, página 263:

    “A Sentinela não se diz inspirada em suas pronunciações nem é dogmática.”

    Mais recentemente, em 15 de agosto de 1981, página 19, reconheceu:

    “Os irmãos que preparam essas publicações não são infalíveis. Seus escritos não são inspirados assim como eram os de Paulo e dos outros escritores bíblicos. (2 Timóteo 3:16) E assim, às vezes, tornou-se necessário corrigir conceitos, conforme o entendimento se tornou mais claro (Provérbios 4:18).”

    Charles T. Russell, no seu número de 15 de outubro de 1913, A Sentinela (em inglês) declarou:

    “Segundo o MELHOR cálculo cronológico de que SOMOS capazes, é aproximadamente nessa época — em outubro de 1914, ou então mais tarde. SEM DOGMADIZAR, estamos aguardando certos eventos: (1) O fim dos Tempos dos Gentios — a supremacia gentia no mundo — e (2) o início do Reino do Messias no mundo.” (destaques adicionados por mim)

    Com a aproximação de 1914, cresciam as expectativas. No The Bible Students Monthly (Volume VI, nº 1, publicado no início de 1914), Russell escreveu (entre outras coisas):

    “A nossa expectativa, certa OU ERRADA, é que ocorrerão maravilhosas manifestações dos julgamentos divinos contra toda a injustiça, e que isto significará o colapso de muitas instituições atuais, se não de todas.”
    “Nós não estamos profetizando, estamos apenas transmitindo nossa opinião … Nem sequer asseveramos que não há erro em nossa interpretação da profecia e nos nossos cálculos de cronologia Apenas os colocamos diante de vocês , deixando-o para que cada um exerça sua própria fé ou dúvida em relação a estes “ Torre de Vigia de Sião, 01 de janeiro de 1908 (reimpressão), página 4110

    Preste atenção nestas declarações Rafael

    Já a revista A Sentinela (em inglês) de 15 de abril de 1916, declarou:

    “Cremos que as datas revelaram ser bem corretas. Cremos que os Tempos dos Gentios findaram.” Contudo, acrescentou: “O Senhor NÃO DISSE que a Igreja toda seria glorificada em 1914. Nós MERAMENTE INFERIMOS isso e, EVIDENTEMENTE, erramos.”

    Rafael, suas observações em vista do exposto acima são claramente enganosas. São ávidamente absorvidas pelos que nutrem forte desafeto e inveja das Testemunhas de Jeová. Tem muita gente igual vc que acusa as TJ dia e noite sendo que nos cultos que frequentam tem gente dizendo que tem revelação direta de Deus de coisas que não passam de mentiras absurdas.

    Curtir

  • Queruvim  On 2 de dezembro de 2013 at 0:06

    Russell quando fazia discursos em diversos locais inclusive na ocasião em que foi pregar aos maçônicos apresentou claramente evidência de não ser maçonico. Se referia a eles na terceira pessoa, mostrando que ele mesmo não era maçom. Pensa um pouquinho ai Rafael! Não dói usar um pouco o cérebro. Como existem péssimos detetives. Já vi que se tu fosse da polícia investigativa, colocaria os inocentes na cadeia e soltaria todos os ladrões e corruptos. Não pense que vou permitir gente que se deixa levar apenas pela birra anti TJ de ficar postando aqui não! Sabe por que? Leia Rom 16:17 que talvez o texto lhe clareie a um pouco. É mandamento bíblico evitar os mentirosos impenitentes.

    Um certo caluniador foi em outra página e disse: “Eles não permitem que eu comente mais lá!” “Eles não conhecem Deus” “a repressão é grande!”

    To morrendo de dó deste tipo de gente. Tá na cara que somente ódio move alguns a usar seus dedos inúteis e agregam mão a mão para digitar tolices em franca revolta contra os verdadeiros cristãos.
    Tem gente que mente tanto, que passa a acreditar na própria mentira que conta. Jer. 17:9

    A organização de Deus na terra tem dado a seguinte orientação

    “Pela boca é que o apóstata arruína seu próximo”, disse o rei de Israel, “mas é pelo conhecimento que os justos são socorridos”. (Provérbios 11:9)

    O que querem os apóstatas? Muitos não se contentam em apenas abandonar a fé que antes talvez considerassem verdadeira. Freqüentemente, querem levar outros com eles. Em vez de fazer os seus próprios discípulos, muitos apóstatas procuram “atrair a si os discípulos [de Cristo]”. (Atos 20:29, 30) Paulo fez essa advertência urgente a respeito de falsos instrutores: “Acautelai-vos: talvez haja alguém que vos leve embora como presa sua.” (Colossenses 2:8) Não é isso o que muitos apóstatas procuram fazer? Assim como um seqüestrador leva uma vítima incauta para longe da família, os apóstatas atacam membros ingênuos da congregação, procurando afastá-los do rebanho.

    Que métodos os apóstatas usam para alcançar seus objetivos? Eles muitas vezes recorrem a distorções, a meias-verdades e a flagrantes falsidades. Jesus sabia que seus seguidores seriam vítimas de pessoas que diriam “todo tipo de calúnia contra” eles. (Mateus 5:11, NVI) Esses opositores maliciosos usariam mentiras para enganar outros. O apóstolo Pedro nos previne contra os apóstatas que usariam “palavras simuladas”, divulgariam “ensinos enganosos” e ‘deturpariam as Escrituras’ para alcançar seus objetivos. (2 Pedro 2:3, 13; 3:16) Lamentavelmente, os apóstatas estão “subvertendo a fé que alguns têm”. — 2 Timóteo 2:18.
    Como podemos nos proteger para não sermos enganados por apóstatas? Por acatarmos o conselho da Palavra de Deus, que diz: “Exorto-vos . . . que fiqueis de olho nos que causam divisões e motivos para tropeço contra o ensino que aprendestes, e que OS EVITEIS.” (Romanos 16:17) Nós ‘os evitamos’ por rejeitar seus raciocínios — quer sejam apresentados pessoalmente, em forma impressa quer na internet. Por que adotamos essa atitude? Primeiro, porque a Palavra de Deus nos orienta a fazer isso, e confiamos que Jeová sempre pensa no que é melhor para nós. — Isaías 48:17, 18.

    Segundo, amamos a organização que nos ensinou as verdades preciosas que nos separam tão claramente de Babilônia, a Grande. Ao mesmo tempo, reconhecemos que o conhecimento que temos do propósito de Deus não é perfeito; nosso entendimento teve reajustes no decorrer dos anos. Os cristãos leais estão contentes de esperar em Jeová para receber tais aprimoramentos. (Provérbios 4:18) No ínterim, não abandonaremos a organização que Deus tem o prazer de usar, pois notamos a evidência da sua bênção sobre ela. — Atos 6:7; 1 Coríntios 3:6″.

    Curtir

  • TNM(R)  On 2 de dezembro de 2013 at 2:57

    AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ DERAM DATAS ERRADAS PARA O FIM?

    As Testemunhas de Jeová já tiveram expectativas equivocadas sobre quando viria o fim. Como aconteceu com os primeiros discípulos de Jesus, houve ocasiões em que esperamos o cumprimento de profecias antes do tempo determinado por Deus. (Lucas 19:11; Atos 1:6; 2 Tessalonicenses 2:1, 2) Mas temos a mesma opinião que Alexander Macmillan, uma Testemunha de Jeová veterana, que disse: “Aprendi que devemos admitir nossos erros e continuar a pesquisar a Palavra de Deus para obter mais esclarecimento.”

    Então, por que continuamos a dizer que o fim está próximo? Porque levamos a sério as palavras de Jesus: “Persisti em olhar, mantende-vos despertos.” Se não fizéssemos isso, estaríamos “dormindo” do ponto de vista de Jesus, e isso nos impediria de ter sua aprovação. (Marcos 13:33, 36) Por quê?

    Veja um exemplo: O zelador de um prédio soa o alarme de incêndio porque viu sinais de fumaça. Depois de um tempo, todos percebem que foi alarme falso. Mas um dia a atitude alerta do zelador poderá salvar vidas.

    Da mesma forma, já tivemos expectativas equivocadas sobre o fim. Mas estamos mais preocupados em obedecer a Jesus e em salvar vidas do que em evitar críticas. A ordem de Jesus de dar “testemunho cabal” nos motiva a avisar outros sobre o fim. — Atos 10:42.

    Em vez de nos concentrarmos em quando virá o fim, o mais importante é termos certeza de que ele realmente virá e estar preparados. Levamos a sério as palavras de Habacuque 2:3: “Ainda que [o fim] demore [comparado ao que se imaginava], continua na expectativa [dele]; pois cumprir-se-á sem falta. Não tardará.”

    Fonte: http://www.jw.org/pt/publicacoes/revistas/wp20130101/medo-do-fim-do-mundo/

    Curtir