Mateus 25:46 e o significado de “Kolasin”.


Kolasin

Kolasin

Definições parciais feita por teólogos da Cristandade

Vários léxicos vertem como definição de kolasin “castigo” ou “punição” exemplos (BAGD, Moulton & Milligan, TDNT, Vine) Certa página altamente crítica da Tradução do Novo Mundo define Kolasin recortando frases de léxicos/dicionários da seguinte maneira:

“• J. H. Moulton e G. Milligan na publicação “Vocabulário do Novo Testamento Grego”  (Grand Rapids, MI: Eerdmans, 1980, p. 352) apresenta uma ilustração do significado de Kolasin como “castigo e muito tormento.”
• H. K. Moulton em The Analytical Greek Lexicon Revised (Grand
Rapids, MI: Zondervan, 1978, p. 235) define Kolasin como:

“repreensão, castigo.”
• New Thayer’s Greek English Lexicon (Wilmington, DE: Associated
Publishers and Authors, 1974, 1977, p. 353) a define como:

“correção, castigo, penalidade.”
The Arndt and Gingrich Greek-English Lexicon (Chicago: University
of Chicago, 1967, p. 441) declara:

“1. castigo… 2. de retribuição divina… ir embora para o castigo eterno, Mat. 25:45.”
• Gerhard Kittle (ed) no Dicionário Teológico do Novo Testamento (em Inglês)
(Grand Rapids, MI: Eerdmans, 1978, Vol. 3, p. 816) a define como sendo
castigo.”… …”

Estas definições fazem recortes e deixam de fora a primeira acepção da palavra Kolasin ao invés de dar um quadro geral.

Poderá observar todas as ocorrências de Kolasin em dois textos nas escrituras:

Strong’s Greek: 2851. κόλασις (kolasis) — 2 Occurrences

Mateus 25:46 N-AFS
BIB: οὗτοι εἰς κόλασιν αἰώνιον οἱ

1 João 4:18 N-AFS
BIB: ὁ φόβος κόλασιν ἔχει ὁ

Como vimos acima alguns léxicos definem Kolasin como sendo um “castigo”, mas como irá ver a história foi contada apenas pela metade, isto explica como os que fazem alusões a palavra grega kolasin estão destacando apenas o que supostamente apoiaria a doutrina do tormento eterno. Vale lembrar que estes usam do mesmo argumento que estou usando aqui, ao acusá-los de “escolher a definição que melhor se encaixa na teologia a qual se defende”.  Contudo, este artigo tem por objetivo ir além disso. Irá mostrar que a afirmação de muitos evangélicos que chegam a afirmar que Kolasin “jamais significa decepamento” se dá devido a frequência com que deliberadamente omitem a acepção básica de kolasin.

Em uma carta bastante crítica da Tradução do Novo Mundo (TNM) o falecido Dr Julius Mantey afirma que “a tradução de kolasin por decepamento” é errada visto que, segundo Mantey, “punição é o único significado encontrado nos léxicos”.

Tal afirmação é facilmente verificada e provada falsa!

Como veremos alguns definem tal palavra como significando “castigo, tormento” todavia, a definição primária e acepção primária desta palavra está relacionada com o ato de  “podar”, “decepar” como no corte de um galho da ilustração de abertura deste artigo.

 A palavra Kolasin significa “castigo” ou “decepamento”?

Neste artigo, demonstrarei evidências de que Kolasin foi usado por Cristo em sua acepção judaica equivalente a palavra  כָּרַת ou Karath que significa “cortar” ou “decepar”. (STRONG´S 3771) e mesmo que alguém ainda insista que ele a usou no sentido de “castigo”, tal castigo virá por meio do que Paulo esclarece como “a destruição eterna” dos impios 2 Tess. 1:9 (Para entender o que é o INFERNO e como a maioria das pessoas tem um conceito equivocado sobre o significado da palavra INFERNO clique aqui)

Tanto o substantivo Kolasis como o verbo Kolazoo é citado em obras escritas em Grego Clássico pela comunidade  judaica helenística. O sentido básico da palavra descreve a ação de “cortar” ou “podar”. O Dicionário de Grego Clássico  editado por  Liddell e Scott alista o uso em diferentes escritos do  4º e 3º  século A.E.C , por exemplo, do  autor Grego  Teofrasto, nos quais este termo descreve também “um método drástico de interromper o crescimento da amendoeira.” Liddell and Scott, Greek-English Lexicon (Oxford na Clarendon Press, 1966), 971.

A obra intitulada A Critical Lexicon and Concordance to the English and Greek New Testament   produzida por  E.W. Bullinger define Kolasin por:

“restringir, cortar curto, podar, mas usualmente como em  Lat. castigore,  manter dentro de limites, interromper, castigar;.. … punir, geralmente .. o castigo futuro pelo pecado é claramente definido como morte e destruição.”

 

The Classic Greek Dictionary – 16 Edição de  1962, de George Ricker Berry, PhD define: 

kolazo – Podar, cercear: … metáfora. … confinar: Então castigar, corrigir, punir.”

J. Schneider, “κολάζω,” em Theological Dictionary of the New Testament Volume III editado por  Gerhard Kittel (Grand Rapids, MI: Wm. B. Eerdmans Pub. Co., 1965), 814, indica que o verbo significa essencialmente:

“mutilar, decepar.”

O  Dr. Young em sua obra Young’s Analytical Concordance, pág. 995, define kolasin, como

“podar, restringir”.

A versão The Emphatic Diaglott   reza “decepamento” em vez de “castigo”. Uma nota ao pé da página declara:

Kolasin . . . deriva-se de kolazoo, que significa, 1. Decepar; como no truncamento de ramos de árvores, podar. 2. Restringir, reprimir. . . . 3. Castigar, punir. Extirpar alguém da vida, ou da sociedade, ou mesmo restringir, é tido como castigo.

A versão em inglês “The New Testament of Our Lord and Savior Jesus Anointed”, 1958 traduziu Mateus 25:46 da seguinte maneira:

“e estes irão para o decepamento de eras eternas mas os justos para a vida de eras eternas”.

Não há como rejeitar o fato de que Kolasin é amplamente usada no sentido de “punição” (Ex. Atos 4:21) . Podemos constatar isso também em escritos não bíblicos  como os escritos de Filo (De Vita Mosis I & II). 

No grego Clássico kolasin está relacionada de um modo geral com “correção” ou “reabilitação” ao passo que o significado mais antigo está em torno de “decepamento de galhos ou frutos de uma árvore”.

Kolasin deve ser entendida em Mateus 25:46, segundo sua primeira acepção que é “cortar” , “decepar” e “podar” E seu uso secundário ou metafórico significa “punição” ou “castigo”. Podemos ilustrar facilmente o uso de Kolasin em escritos gregos clássicos. Encontramos na literatura grega a frase “O cocheiro restringe  (kalazei) seus corcéis de fogo”. Onde vemos o uso de Kolasin ampliando nosso entendimento. Alguns chamam de “falácia etimológica” citar kolasin como derivando de kolazw a  fim de dar uma definição derivativa. É verdade que nem sempre uma palavra derivada tem o mesmo sentido etimológico. Mas significa isso que este é sempre o caso?  Como veremos, era muito comum no antigo Israel os judeus usarem a frase “cortado da vida” ou “decepado da vida” e é óbvio que Cristo usou Kolasin neste sentido em Mateus 25:46.

A palavra grega específica para “tormento” não é Kolasin, mas sim Basanos.

 
931. basanos

basanos: tortura

Palavra original:βάσανος, ου, ἡ
Part do discurso: Substantivo, Feminino
Transliteração: basanos
Pronúncia fonética: (bas’-an-os)
Definição curta: tortura, tormento
Definição: tortura, tormento, exame por meio de tortura

Vamos nos deter um pouco no significado de Kolazoo. Qual o significado desta palavra grega de acordo com os melhores léxicos?

Kolazo

O Léxico Grego do Novo Testamento NAS dá uma definição e observe qual a primeira acepção:

 Strong’s Number:   2849

  

Original Word Origem da palavra
kolazo Deriva de kolos (anão)
Palavra Transliterada
Kolazo
kol-ad’-zo Verb
 Definição
  1. 1. Cortar galhos ou podar, como árvores e asas

  2. 2. frear, verificar, coibir
  3. 3. castigar, punir, corrigir
  4. 4. fazer com que sejam punidos
Fonte: http://www.biblestudytools.com/lexicons/greek/nas/kolazo.html#Legend

 

STRONGS NT 2849: κολαζο

κολαζο:

1. apropriadamente, cortar galhos, podar, como em árvores, asas.

2. checar, refrear, restringir.

3. castigar, corrigir, punir: assim no  the N. T.; passivo 2 Peter 2:9, e Lachmann em 4; meio de causar a punição (3Mac. 7:3): Atos 4:21.

Fonte: http://biblesuite.com/greek/2849.htm

O que dizer do altamente respeitado especialista em grego do Novo Testamento W.E Vine? 

A partir da definição deste especialista fica claro que o falecido Dr Julius Mantey jamais deve ser levado a sério em qualquer crítica dele contra a TNM. E para piorar a maioria dos eruditos evangélicos seguem a mesma atitude deste erudito em criticar sem levar em consideração o simples trabalho de pegar um dicionário.  Uma característica de muitos pastores é a desonestidade intelectual. Ele pode muito bem discordar e dizer que prefere ver kolasin ser traduzida por “castigo” ou “punição”, mas afirmar que  este é o “único significado encontrado nos léxicos”  foi no mínimo enganoso de sua parte.

Vine

Define “kolazo (2849) como denotando 1. primariamente  “aparar, podar, cortar curto “

Thayer

Define como “1. Cortar galhos, podar, como árvores, asas.”

(Observe que esta é a primeira acepção da palavra, algo omitido nas definições iniciais deste artigo onde comentaristas críticos da TNM deixam de fora este detalhe básico.

Quando encontramos o adjetive aionios com o significado de ‘eterno’ sendo usado no grego juntamente com substantivos  que indicam ação, este tem relação com o resultado da ação, não o processo.. Assim, a frase ‘castigo eterno’ é comparável a ‘redenção eterna’ e ‘salvação eterna’, ambas frases bíblicas. Ninguém poderia afirmar que estamos sendo salvos para sempre. Somos salvos por meio de Cristo uma vez para sempre com resultado eterno. Da mesma forma os ímpios não passarão por um “processo” de castigo eterno, antes serão punidos de uma vez para sempre com resultado eterno. Em harmonia com isso o substantivo grego “vida” não indica ação, mas sim um estado. 

Certa página crítica das Testemunhas de Jeová chegou a afirmar:

Se a TNM é “superior a outras traduções”…por que traduziu kolasis, em Mt.25:46 como “decepamento”, quando no grego significa só “correção, castigo e penalidade”?

Esta pergunta infeliz de um crítico desinformado é sempre repetida na internet e alimenta muitos artigos críticos da TNM. A definição de Kolasin amplamente aceita, obviamente rejeita a acepção primária da palavra a favor de teologia tradicional.

Vemos a partir da evidência léxica que kolazo significa “podar ou cortar”, sendo este o significados original primário da palavra grega.

A palavra Kolasis é avaliada no Vocabulário grego de Moulton e Milligan como sendo apropriadamente relacionada com “cortar ou podar árvores”, e reflete corretamente as declarações comumente usadas em textos tais como Levítico 7:27, onde lemos:

“Toda alma que comer qualquer sangue, essa alma terá de ser decepada  (hebraico> wə·niḵ·rə·ṯāh LIT. “e será cortada” )  do seu povo”. BHS, ALEPO CODEX.

‘Mas a alma que fizer algo deliberadamente, quer seja o natural quer o residente forasteiro, falando de modo ultrajante de Jeová, neste caso essa alma terá de ser decepada dentre seu povo. Porque desprezou a palavra de Jeová e violou seu mandamento, essa alma, sem falta, deve ser decepada. Seu próprio erro está sobre tal”. Núm 15:30, 31

“‘E a alma que comer a carne do sacrifício de participação em comum, que é para Jeová, enquanto tiver sobre si a sua impureza, essa alma terá de ser decepada do seu povo. 21 E caso uma alma toque em algo impuro, na impureza dum homem ou dum animal impuro, ou em qualquer coisa impura, repugnante, e realmente coma da carne do sacrifício de participação em comum, que é para Jeová, essa alma terá de ser decepada do seu povo.’”

22 E Jeová continuou a falar a Moisés, dizendo: 23 “Fala aos filhos de Israel, dizendo: ‘Não deveis comer nenhuma gordura de touro, ou de carneirinho, ou de caprídeo. 24 Ora, a gordura dum corpo [já] morto e a gordura dum animal dilacerado pode ser usada para qualquer outra coisa concebível, mas absolutamente não a deveis comer. 25 Pois quem comer a gordura do animal de que a apresenta como oferta feita por fogo a Jeová, a alma que comer terá de ser decepada do seu povo.

26 “‘E não deveis comer nenhum sangue em qualquer dos lugares em que morardes, quer seja de ave quer de animal. 27 Toda alma que comer qualquer sangue, esta alma terá de ser decepada do seu povo.’” (Lev. 7:20-27 TNM)

14 Pois a alma de todo tipo de carne é seu sangue pela alma nele. Por conseguinte, eu disse aos filhos de Israel: “Não deveis comer o sangue de qualquer tipo de carne, porque a alma de todo tipo de carne é seu sangue. Quem o comer será decepado [da vida]. (Lev. 17:14 TNM)

Veja Também Ex 9:15; 12:15, 19; 31:14; Lev 17:4, 9, 14; 18:29; 19:8; 20:17, 18; 22:3; 23:29; Num 15:30, 31; 19:13, 20; Deut 12:29; 19:1; 2Sam 7:9

Não é de admirar que não somente a Tradução do Novo Mundo (TNM), mas outras versões também decidiram verter kolasin por “decepamento” e não “castigo” como por exemplo a Versão Novo Testamento Século 21 (21st Century NT).

A “vida eterna” fica assim contrastada com a “morte eterna” em Mateus 25:46. Esta antítese é comumente encontrada nas escrituras. Por exemplo, em Deut 30:15, 19; 2Sam 15:21; Prov 12:28; 13:14; 14:27; 18:21; Jer 8:3; 21:8; 52:34; João 5:24; Rom 5:10, 17, 21; 6:4, 10; 7:10; 8:6, 38, 1Cor 3:22; 2Cor 2:16; 4:11,12; Filipenses 1:20; 1Jo 3:145:16 e Rev. 2:10

Após considerar todos estes textos verá que a Bíblia contrasta sempre a vida com a morte e nunca a vida com o tormento.

Em harmonia com isso lemos em Provérbios 11:19:

“Quem é firmemente pela justiça é candidato à vida, mas quem vai no encalço do que é mau é candidato à sua própria morte”

De fato, Romanos 6:23 diz:

“Pois o salário pago pelo pecado é a morte, mas o dom dado por Deus é a vida eterna por Cristo Jesus, nosso Senhor”.

O texto de Ezequiel 18,4,20 demonstra que o homem é uma alma, ele não possui uma alma. (Para uma consideração disso clique aqui)

O texto de Mateus 25:46 deve ser traduzido de forma a se harmonizar com o restante das Escrituras Sagradas. De fato a Bíblia expressa  repetidas vezes o conceito de que os impios serão “aniquilados” ou “destruídos”. Leia o  Salmo 37:20 e  Jó 10:19.

Salmos 145:20 diz : “O SENHOR guarda a todos os que o amam; mas todos os ímpios serão destruídos ” João Ferreira de Almeida
A Versão Católica reza na mesma passagem: “O Senhor vela por aqueles que o amam, mas exterminará todos os maus”.
Observamos adicionalmente que a Septuaginta (LXX) verteu  as passagens do chamado Antigo Testamento onde ocorre a palavra hebraica “cortado” ou “decepado”, pela palavra grega olethros que significa destruição. Esta palavra grega é usada em 2 Tess. 1:9, outro texto que lança luz neste assunto.

Satanás será “destruído”, o que inviabiliza a interpretação de um tormento eterno

De acordo com Hebreus 2:14 Satanás será “destruído” (KJV), não preservado em sentido algum. Como poderia então haver um “tormento subterrâneo” ou “tormento eterno num inferno de fogo” habitado pelo diabo e seus anjos?

 

Que versão de Mateus 25:46 concorda com as palavras de Paulo em 2 Tessalonicenses 1:9?

A versão Almeida verte este texto assim:

“Os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, ante a face do Senhor e a glória do seu poder”.

A Nova Versão Internacional:
“Eles sofrerão a pena da destruição eterna…”

A  American Standard Version verteu:

“Os quais sofrerão até mesmo a punição da destruição eterna…”

John Nelson Darby:

“os quais pagarão a penalidade da destruição eterna”

A King James Version:

“que serão punidos com a destruição eterna…”

New International Version:

“eles serão punidos com a destruição eterna…”

Webster:

“que serão punidos com a destruição eterna…”

A Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas:

“Estes mesmos serão submetidos à punição judicial da destruição eterna…”

Observe a definição da palavra grega em questão

3639. olethros

olethros: destruction, death

Original Word: ὄλεθρος, ου, ὁ
Part of Speech: Noun, Masculine
Transliteration: olethros
Phonetic Spelling: (ol’-eth-ros)
Short Definition: ruin, doom, destruction
Definition: ruin, doom, destruction, death.

Será que a destruição eternal é uma interpretação inaceitável para 2 Tess. 1:9?

Observe o que o Salmista inspirado registrou como destino para os ímpios no Salmo 37:9:

“Pois os próprios malfeitores serão decepados, Mas os que esperam em Jeová são os que possuirão a terra”   .

ὅτι οἱ πονηρευόμενοι ἐξολεθρευθήσονται οἱ δὲ ὑπομένοντες τὸν κύριον αὐτοὶ κληρονομήσουσιν γῆν (Septuaginta Grega ou Versão dos Setenta também conhecida como >LXX)

decepamento

 Vemos na figura acima uma antítese onde o oposto de “justos”  são os “ímpios”,  de forma similar oposto da “vida” é a “morte” ou “decepamento” e não castigo como defende a tradição religiosa da cristandade. Assim como a vida significa a existência consciente o oposto é a morte ou destruição. Algo referido por Paulo ao falar da vinda de Cristo em 2 Tess. 1:9. (Para uma consideração do significado de aionion veja o artigo neste link que aborda o uso da palavra hebraica correspondente ´OLAM) 

Sobre o significado de AIONIOS

Muitas pessoas não familiarizadas com o idioma grego desconhecem que aionios pode aparecer de diferentes formas devido a flexão da palavra, seja de gênero, caso gramatical, etc…e ocorre flexionada de formas variadas “Aionion, aioniou, aionios”.

The Parkhurst Lexicon define aion da seguinte maneira:

“´Olam (aion) parece ser usado muito mais com relação algo indefinido do que infinito”

No chamado Novo Testamento aion é usada como equivalente de ´Olam e se refere a um período de tempo que é indefinido, não necessariamente “eterno”. (pesquisa adicional) Eu particularmente acho equivocado dizer que AION  “jamais significa eterno” visto que é usado com referência Jeová Deus em apocalipse 15:3-4, onde Deus é chamado de “O Rei da eternidade” em grego  βασιλεὺς τῶν αἰώνων· (Translit. O BASILEUS TON AIONON)

Mesmo assim podemos dizer que a ideia de um “tormento eterno” não encontra apoio hermenêutico definitivo uma vez que aion não expressa regularmente um sentido temporal de eternidade. RESUMO: AION pode significar “eterno” mas não necessariamente. Então a discussão de Mateus 25:46 fica indefinida a partir de uma análise de AION. E isso é o que muitos tem feito, defender a ideia de que AION “nunca significa eterno”.Contudo, a ideia específica de eternidade é expressa por outra palavra grega, a saber “Aidios” (Romanos 1:20 e Judas 6 “note que em Judas 6 o que será eterno será o estado de “profunda escuridão” sob o qual ficará os anjos rebeldes, o texto não diz “tormento eterno” )

STRONGS NT 126: ἀΐδιος

aidios: sempiterno

Palavra Original: ἀΐδιος, ον
Parte do discurso: Adjetivo
Transliteração: aidios
Pronúncia fonética: (ah-id’-ee-os)
Definição curta: eterno
Definição: eterno, sempiterno.

ἀΐδιος, (para ἀείδιος de ἀεί), eterno, sempiterno: (Wis. 7:26) Romanos 1:20; Judas 1:6. (Hino de Homero. 29, 3; Hesiodo scut. 310, e de Tucydides em prosas; (frequente em Filo, ex.>de profug. § 18 (ζῶνἀΐδιος), § 31;de opif. mund. § 2, § 61;de cherub. § 1, § 2, § 3;de post. Cain. § 11 no final,…) Material adicional sobre AION  e  ´OLAM 

O livro Raciocínios a base das Escrituras sob o tópico  INFERNO diz:

“Qual é o castigo pelo pecado, segundo a Bíblia?

Rom. 6:23: “O salário pago pelo pecado é a morte.”

Após a morte da pessoa, está ela ainda sujeita a castigo adicional pelos seus pecados?

Rom. 6:7: “Aquele que morreu foi absolvido do seu pecado.”

Será que o tormento eterno dos maus é compatível com a personalidade de Deus?

Jer. 7:31: “[Os judeus apóstatas] construíram os altos de Tofete, que está no vale do filho de Hinom, para queimarem no fogo a seus filhos e suas filhas, coisa que não havia ordenado e que não me havia subido ao coração.” (Se nunca veio ao coração de Deus, certamente ele não possui nem utiliza tal coisa em escala maior.)”

Recentemente vi uma pergunta feita aos evangélicos que tem deixado muitos sem palavras. Por que o “Velho Testamento” não fala sobre o “inferno”? Contudo está repleto de textos que promete a aniquilação dos ímpios.

Fica claro neste artigo que Kolasin é vertido na Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas de forma a se harmonizar com o restante das Escrituras e não com conceitos tradicionais que vão de encontro com a palavra de Deus.

Para maiores informações VISITE A BIBLIOTECA MAIS COMPLETA DA INTERNET 


Lecionamos Inglês também!

Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • Eduardo Andrade  On 28 de janeiro de 2013 at 18:11

    A vida eterna,conforme as Escrituras Sagradas,só é dada para os que que obedecerem a Deus,o Pai,e não para os perversos de modo que a punição para aqueles que não se arrependerem dos seus erros não será o tormento eterno consciente e sim a destruição eterna.Um exemplo claro disso encontra-se nas Escrituras Sagradas,mostrando que o primeiro casal humano só receberia a visa eterna se obedecessem a Deus,no entanto por desobedecerem a Deus,eles foram impedidos de comer o fruto da árvore da vida pois seria dá a vida eterna para pecadores e desobedientes,sendo assim os ímpios não terão a vida eterna para serem atormentados bem como Satanás e os seus demônios sofrerão a punição judicial da morte eterna.

    Curtir

  • forroefogo132@gmail.com  On 16 de fevereiro de 2013 at 13:28

    Jesus ensinou que há um lugar de castigo eterno para aqueles que são condenados por rejeitarem a salvação (Mt 5.22,29, 30; 11.9; 23.15,33; Mc 9.43, 45, 47; Lc 10.16; 12.5; 2 Ts 1.8,9.Outra coisa como pode um tj ser salva?

    Curtir

  • queruvim  On 16 de fevereiro de 2013 at 23:51

    A “geena ardente” de Mateus 5:22 e 29 não era e nem é um lugar de tormento de fogo. Jesus se referiu ao depósito de lixo fora dos muros de Jerusalém onde se lançava lixo para queimar. Queimar pessoas vivas nunca passou na mente de Cristo nem de Deus.Isso é confirmado em Jeremias 7:31 que onde Deus diz que queimar pessoas vivas “coisa que eu não havia ordenado nem me havia subido ao coração”. Este texto de Mateus 5:22 é obviamente uma declaração simbólica onde o fogo significa a destruição eterna dos impios. Até porque uma pessoa que cometeu um ano de pecado sendo queimada eternamente por isso é uma clara violação do princípio da justiça onde a penalidade deve ser equivalente ao erro cometido. Em Mateus 5:30 não aparece a palavra “inferno” e foi adulterado na versão Almeida. É só consultar o texto grego e verá isso. Em nenhum destes versos aparece a palavra “inferno” e sim “geena que simboliza, como eu já afirmei, a destruição eterna dos impios. Hades é a maneira que se diz “inferno” em grego. E se refere a sepultura comum da humanidade e não a um local de tormento de fogo. É por isso que Eclesiastes 9:5 mostra que “os mortos não estão cônscios de absolutamente nada”.

    Mateus 23:15 e o 33 a que se refere o leitor “FORROEFOGO” não apresenta de forma alguma a palavra “inferno” e sim a palavra “geena” que se referia ao “Vale de Hinon” ou seja como eu disse acima, o local onde os judeus queimavam lixo fora de Jerusalém. Era o lixão de Jerusalém. Jesus usou-o como símbolo de aniquilamento. Isto está em harmonia com as palavras de Paulo em 2 Tessalonicenses 1:9 onde lemos que os impios ou iníquos, pessoas más, irão para “a destruição eterna”.

    Marcos 9:43,45 também apresenta a palavra “geena” Lucas 10:16 não tem nada haver com o que estamos considerando aqui. Lucas 12:5 se refere a “geena” não existe a palavra “inferno” neste texto.

    Quanto a sua pergunta sobre a salvação das TJ, eu é que pergunto como pode o povo evangélico se salvar. Em vista da maneira como adulteram a palavra de Deus substituindo a palavra grega GEENA que aparece no texto, claramente se referindo ao Vale de Hinon que em grego se diz GEENAN e em hebraico e GEH HINNON, o depósito de lixo fora de Jerusalém, e ao invés disso traduzem tal palavra grega por “INFERNO” ! Em grego a palavra “inferno” não aparece nestes textos que citou. Inferno em grego se diz HADES. Um pouco de estudo da palavra de Deus e mais responsabilidade com a seriedade que é traduzir o texto sagrado ajudaria muito ao invés de cantoria barulhenta e violação da lei so silencio deste povo barulhento. Insto com todos os evangélicos sinceros que estudem com mais seriedade a palavra de Deus a fim de evitarem perpetuarem doutrinas que desonram a Deus, tais como a doutrina antibíblica do tormento de fogo.

    Aconselho a todos os verdadeiramente comprometidos com a verdade que aproveitem a quantidade de material apresentado neste link e pesquisem este assunto com dedicação e oração.

    Curtir

  • Luiz  On 27 de fevereiro de 2013 at 21:36

    Prezado Queruvim

    Boa noite

    Primeiramente gostaria de teclar que respeito muito a sua crença.O assunto abordado sobre a alma é muito interessante e importante.
    Você poderia me tira uma dúvida por gentileza?

    Em Mateus 25:46 aonde se diz que uns irão para a vida eterna(aionios)
    e outros para o tormento eterno(aionios) a palavra aionios é igual para as duas situações e Daniel 12:2 aonde são usadas as expressões vida eterna(olam) e desprezo e vergonha eternos(olam)aonde também é usada uma palavra igual para as duas situações que é olam. Se na vida eterna tanto em Mateus 25:46 quanto em Daniel 12:2 os salvos existirão então os não salvos não deveriam também continuar existindo para manter a harmonia com as duas passagens?

    Um abraço e felicidades

    Luiz

    Curtir

  • queruvim  On 27 de fevereiro de 2013 at 23:57

    Esta promessa no livro de Daniel refere-se principalmente a outro tipo de ressurreição, não a ressurreição mencionada em João 5:28,29, antes, refere-se a uma que já ocorreu. Como pode ser?

    “Considere o contexto. Conforme vimos, o primeiro versículo do capítulo 12 não se aplica apenas ao fim deste sistema de coisas, mas também a todo o período dos últimos dias. Na realidade, a maior parte do capítulo não tem cumprimento no vindouro paraíso terrestre, mas durante o tempo do fim. Tem havido uma ressurreição durante este período? O apóstolo Paulo escreveu a respeito da ressurreição dos “que pertencem a Cristo” como ocorrendo “durante a sua presença”. Todavia, os ressuscitados para a vida no céu são levantados “incorruptíveis”. (1 Coríntios 15:23, 52) Nenhum deles é levantado “para vitupérios e para abominação de duração indefinida”, preditos em Daniel 12:2. Há outro tipo de ressurreição? Na Bíblia, o termo ressurreição às vezes tem um significado espiritual. Por exemplo, tanto Ezequiel como Revelação contêm passagens proféticas que se aplicam a um reavivamento ou a uma ressurreição espiritual. — Ezequiel 37:1-14; Revelação 11:3, 7, 11.

    Tem havido tal reavivamento espiritual dos servos ungidos de Deus no tempo do fim? Sim, tem! É uma realidade histórica que, em 1918, um pequeno restante de cristãos fiéis sofreu um extraordinário ataque que interrompeu seu ministério público, organizado. Depois, contrário a toda a probabilidade, em 1919, voltaram a viver em sentido espiritual. Estes fatos se enquadram na descrição da ressurreição predita em Daniel 12:2. Alguns ‘acordaram’ em sentido espiritual, naquele tempo e depois. Lamentavelmente, porém, nem todos continuaram numa condição espiritual, viva. Aqueles que, depois de terem acordado, rejeitaram o Rei messiânico e abandonaram o serviço de Deus granjearam para si ‘vitupérios e abominação de duração indefinida’, descritos em Daniel 12:2. (Hebreus 6:4-6) No entanto, os ungidos fiéis, fazendo bom uso da sua condição espiritualmente revivificada, apoiaram com lealdade o Rei messiânico. No fim, sua fidelidade resultará, segundo a profecia, em “vida de duração indefinida”. Sua vitalidade espiritual em face de oposição nos ajuda hoje a identificá-los”.

    Curtir

  • vladimir passos  On 21 de setembro de 2013 at 14:39

    Mateus 25:46 no correto p/os ímpios: E irão estes para ´´´Decepação“Eterna(Aionios) ou seja ´´cortados“da vida para sempre, Mas os Justos para vida eterna(Aionios). Como o lago de fogo é Simbólico(Apo.20:14) quem morre no pecado jamais ressucitará(Isa.26:13,14 Jer.51:39,57 e o fatos de falar ´´MUITOS“ não todos do que dormem vão acordar (Dan.12:2). Só dois tipos de pessoas irão ressucitar uns p/ganhar a vida eterna e outros p/serem castigados na Fornalha Ardente(Mt.13:41,42) com graus de castigos como diz (Lc.12:46-48), aquí já tambem diz que esses ressucitados são os ´´´servos de Deus“transgressores da lei divina, serão castigados mas tambem estes morrerão Herdando a Segunda Morte(Apo.20:14) estarão eles e os não ressucitados como no Simbólico lago de fogo(Geena) atormentados(isto é ENCARCERADOS ou Presos na Segunda Morte para o todo sempre) nunca mais ressucitarão, assim como o Diabo(Eze.28:18,19).

    Curtir