A Verdadeira face das Testemunhas de Jeová


HÁ ALGUNS anos, um jornalista em Amarillo, Texas, EUA, visitou diversas igrejas na região e relatou o que descobriu. Em sua opinião, um grupo se destacou. Ele disse:

“Por três anos assisti aos congressos das Testemunhas de Jeová no Centro Cívico de Amarillo. Nunca vi nenhuma delas acender um cigarro, abrir uma lata de cerveja ou falar obscenidades. Dentre as pessoas que já conheci, elas são as mais limpas, mais bem comportadas, mais bondosas e as que se vestem da maneira mais modesta.”

Depois do congresso de Copenhague, uma Testemunha, funcionário da companhia telefônica, ouviu de um superior que morava ao lado do local da assembléia:

‘Nunca vi Idraetsparken tão limpo, e decorado de forma tão atraente, ou o problema de estacionamento resolvido de forma tão suave e elegante. Nunca vi tantas pessoas reunidas que estivessem vestidas de forma tão asseada e com cabelos bem penteados, e nunca vi tanta gente se comportar de forma tão disciplinada, ordeira e pacífica.’

‘As Testemunhas de Jeová são pessoas muito, muito civilizadas mesmo. Na assembléia delas, quase se sente como se a pessoa estivesse num paraíso, visto que a atmosfera é descontraída, pacífica e serena.’ “Journal de Montreal” (Canadá)

“Se todo o mundo vivesse segundo a crença das Testemunhas de Jeová, acabariam o derramamento de sangue e o ódio, e O AMOR REINARIA.” — “Union” de Sacramento (EUA).

 Testemunha,

Veja a opinião de outros

Ucrânia
“As Testemunhas de Jeová ensinam bons princípios de moral aos filhos. Também os ensinam a evitar comportamentos, ações e até mesmo atitudes que, [embora] considerados normais no mundo de hoje, podem prejudicar a eles próprios e outras pessoas. Assim, elas alertam seus filhos sobre os perigos de usar drogas, fumar e beber em excesso. Reconhecem a importância de serem honestas e trabalhadoras. . . . As Testemunhas de Jeová ensinam seus filhos a ter qualidades morais, a ser cidadãos obedientes à lei e a respeitar as autoridades, outras pessoas e suas propriedades.” — The History of Religion in Ukraine (História da Religião na Ucrânia), editado pelo professor Petro Yarotskyi.

Itália
“Trinta mil pessoas em silêncio no Estádio Olímpico. . . Nada de lixo no chão, barulho e gritaria. Foi isso o que se viu ontem no Estádio Olímpico . . . Nenhum gesto indecente, nenhum cigarro, nenhuma latinha [de bebida]. Apenas Bíblias abertas, pessoas fazendo anotações e crianças sentadas em silêncio.” — L’Unità, descrevendo um congresso das Testemunhas de Jeová em Roma.

Grã-Bretanha
“O arquidiácono de Cheltenham disse que [a Igreja Anglicana] precisa de grupos de pessoas dedicadas como as Testemunhas de Jeová.” — The Gazette, diocese de Gloucester.

México
Elio Masferrer, professor e pesquisador da Escola Nacional de Antropologia e História, disse que as Testemunhas de Jeová ajudaram pessoas que “haviam sofrido terríveis traumas familiares como abuso sexual, agressão física, alcoolismo e vício de drogas”. Ele disse que os ensinamentos das Testemunhas de Jeová “dão dignidade às pessoas que têm baixa autoestima” e possibilitam que elas “vivam sem maiores problemas por fazerem coisas que agradam a Deus”. — Jornal Excélsior.

Brasil
Um jornal comentou: “Realmente é impressionante a organização das Testemunhas de Jeová. Os locais onde se reúnem estão sempre limpos. Tudo é muito bem organizado . . . Quando seus eventos terminam, os locais que ocupam ficam mais limpos do que [quando os] encontraram. Durante as palestras o silêncio é de arrepiar. Ninguém fica se esbarrando ou empurrando. A educação prevalece. . . . É, realmente, uma religião ordeira. Sabem o que [é] adoração a Deus.” — Comércio da Franca.

Para as Testemunhas de Jeová, não há sombra de dúvida de que o Criador sabe melhor do que ninguém quais princípios devem orientar sua criação humana. (Isaías 48:17, 18) Assim, quando são elogiadas por sua conduta, as Testemunhas de Jeová dão a Deus todo o crédito. Jesus disse: “Deixai brilhar a vossa luz perante os homens, para que vejam as vossas obras excelentes e deem glória ao vosso Pai, que está nos céus.” — Mateus 5:16.

Em 1990, a editora da Universidade de Oxford imprimiu a obra The Social Dimensions of Sectarism (As Dimensões Sociais do Sectarismo). O capítulo 8 intitulava-se “Testemunhas de Jeová num País Católico”, e descrevia um estudo realizado na Bélgica. Lemos:

“Voltando para o atrativo positivo de tornar-se Testemunha, além do atrativo da ‘Verdade’ em si, os entrevistados também mencionavam algumas vezes mais do que uma característica. . . . Calor humano, amizade, amor e união eram os elementos mais freqüentemente mencionados, mas a honestidade e o comportamento pessoal em ‘traduzir em ações os princípios bíblicos’ eram também qualidades que as Testemunhas prezavam.”

New Catholic Encyclopedia (Nova Enciclopédia Católica) admite que as Testemunhas de Jeová são conhecidas como “um dos mais bem-comportados grupos do mundo”. O jornal The Deseret News de Salt Lake City, Utah, EUA, declarou que as Testemunhas de Jeová “promovem fortes vínculos familiares e ajudam a formar cidadãos produtivos e honestos”. Esse jornal acrescentou:

“Seus membros acreditam num forte código de moral. Acreditam que fumar, beber demais, usar drogas, jogatina, promiscuidade sexual e homossexualismo são práticas que prejudicam a espiritualidade. Eles ensinam a honestidade e bons hábitos de trabalho.”

Catholic Herald, de 22 de outubro de 1993, página 8.

“Não sou defensor das Testemunhas [de Jeová]. . . . Mas veja o outro lado da moeda. A postura moral delas, baseada na crença nos padrões absolutos de Deus, é irrepreensível. Acrescente-se a isso o fato de que cada Testemunha dedica algo como três noites por semana [ao estudo da] doutrina, a um estudo bíblico sistemático e ao aprendizado da vida cristã cotidiana, muitas vezes nos lares uns dos outros.

“Não só isso, mas a cada Testemunha também se ensina que, em função de sua própria vocação, ela é necessariamente um missionário. Ensinam-se-lhe os mecanismos de promoção necessários à apresentação de sua mensagem. Bater às portas, pregar aos pares, é um aspecto central de sua vida. As Testemunhas de Jeová são também zelosas no atendimento aos pobres e necessitados.

“Em suma, . . . é difícil não vir à mente a Igreja primitiva, conforme descrita nos atos dos Apóstolos. A prova da teoria está na prática. Seu crescimento tem sido explosivo. A proclamação explícita funciona!”

Journal for the Scientific Study of Religion (Revista para o Estudo Científico da Religião). Em 1991, publicou um artigo intitulado “Herança Religiosa e Sexo Pré-marital: Evidência Duma Amostragem Nacional de Jovens Adultos”. É provável que saiba quão prevalecente é o sexo pré-marital. Quando jovens, muitos cedem à paixão, e muitos adolescentes têm vários parceiros sexuais. Podem os ensinos bíblicos alterar este quadro comum?

Três professores adjuntos que estudaram esta questão esperavam constatar ‘que adolescentes e jovens adultos criados na mais conservadora tradição cristã tivessem menos probabilidade de praticar sexo pré-marital’. Mas o que mostraram os fatos? De modo geral, entre 70 e 80 por cento tinham praticado sexo pré-marital. No caso de alguns, “uma formação fundamentalista [reduzia] a probabilidade de sexo pré-marital, mas não no caso de ‘sexo pré-marital de adolescentes’.” Esses pesquisadores comentaram a respeito de alguns jovens, de famílias aparentemente religiosas, que “exibiam uma probabilidade significativamente maior de praticar sexo pré-marital em comparação com protestantes de ramos tradicionais”.

Estes professores constataram justamente o oposto entre jovens das Testemunhas de Jeová, que estavam entre “o grupo mais diferente dos outros”. Por quê? “O nível de compromisso e integração social produzidos por experiências, expectativas e envolvimento . . . pode, em geral, criar níveis mais altos de aderência a princípios de fé.” Eles acrescentaram: “Espera-se das Testemunhas que cumpram responsabilidades missionárias ainda adolescentes e jovens adultos.”

Portanto, a instrução bíblica afeta as Testemunhas de Jeová para o bem por ajudá-las a evitar a imoralidade. Isto significa proteção contra doenças sexualmente transmissíveis, algumas das quais são incuráveis e outras são fatais. Resulta também em não sofrerem pressão para fazer aborto, que, segundo ensina a Bíblia, equivale a tirar a vida. Significa também jovens adultos que podem iniciar a vida marital com uma consciência limpa. Isto, por sua vez, significa casamentos edificados numa base mais sólida. São esses ensinos que nos podem ajudar a lidar com as situações, a sermos mais saudáveis e mais felizes.

Religious Movements in Contemporary America (Movimentos Religiosos na América Contemporânea), da editora da Universidade de Princeton, certo antropólogo escreveu:

“Nas publicações [das Testemunhas de Jeová] e em discursos congregacionais elas são lembradas de que seu status não depende de carros novos, roupas caras ou vida pródiga. Ao mesmo tempo, a Testemunha deve prestar a seu empregador um dia justo de trabalho, [e ser] escrupulosamente honesta . . . Tais características fazem com que até mesmo um homem sem muitas habilidades se torne um empregado útil, e algumas Testemunhas no Norte da Filadélfia [EUA] têm ascendido a cargos de considerável responsabilidade no emprego.”

“NÃO se pode negar certa admiração às Testemunhas de Jeová.”

Assim declara o livro alemão Seher, Grübler, Enthusiasten (Visionários, Ponderadores, Entusiastas). Embora fosse um tanto crítico das Testemunhas, admite: “Em geral, levam uma vida irrepreensível de classe média. São diligentes e conscienciosos no trabalho, cidadãos pacatos e contribuintes honestos de impostos. Refreiam-se de buscar loucamente riquezas. . . . Sua disciplina em congressos é louvável. Seu espírito abnegado não é inferior ao de qualquer outro grupo religioso; quanto ao ministério, excedem a todos os outros. Mas o que os coloca acima de toda outra igreja e grupo cristão dos nossos dias é a absolutamente inquebrantável determinação com que a maioria deles proclama suas doutrinas em todas as circunstâncias e em face de todos os riscos.”

GENEVIÈVE DE GAULLE, sobrinha do ex-presidente da França Charles de Gaulle, conheceu pessoalmente as Testemunhas de Jeová no campo de concentração nazista de Ravensbrück, no norte da Alemanha. Ela escreveu as palavras acima numa carta em agosto de 1945.

O campo de concentração de Auschwitz, Polônia, foi libertado em 27 de janeiro de 1945. Desde 1996, na Alemanha, esse dia tem sido dedicado à memória das vítimas do Terceiro Reich de Hitler.
Durante um discurso oficial em memória das vítimas, em 27 de janeiro de 2003, Peter Straub, presidente do Parlamento de Estado de Baden-Württemberg, comentou: “Todos os que sofreram perseguição por causa de suas crenças religiosas ou políticas e que preferiam aceitar a morte a se submeter ao regime de Hitler merecem nosso grande respeito, um respeito tal que é difícil expressar em palavras. As Testemunhas de Jeová foram a única religião que se recusou totalmente a ceder às ordens do regime de Hitler: não levantavam as mãos para saudar Hitler. Recusaram-se a jurar obediência ao ‘Führer e ao Estado’, assim como se recusaram a prestar serviços de cunho militar. E seus filhos não se juntaram à Juventude Hitlerista.”

Jesus Cristo disse sobre seus seguidores: “Não fazem parte do mundo, assim como eu não faço parte do mundo.” (João 17:16) Por essa razão, a posição das Testemunhas de Jeová foi puramente por motivos religiosos. Straub disse mais: “As Testemunhas de Jeová, que obrigatoriamente usavam um triângulo roxo em seus uniformes nos campos de concentração, eram as únicas que podiam ter acabado com seu martírio. Bastava assinar uma declaração negando sua fé.”
Para a vasta maioria das Testemunhas de Jeová, negar a fé estava fora de cogitação. Assim, umas 1.200 delas morreram no período nazista. Duzentas e setenta foram executadas como objetores de consciência. Fizeram muito mais do que apenas repetir estas palavras: “Temos de obedecer a Deus como governante antes que aos homens.” — Atos 5:29.

As Testemunhas de Jeová não eram pessoas incomuns, como observou Ulrich Schmidt, presidente do Parlamento de Estado da Renânia do Norte-Vestfália. Referindo-se ao seu discurso, a publicação Landtag Intern chamou-as de “pessoas comuns que, por seguirem sua consciência, mantiveram-se firmes nas suas crenças religiosas, mostraram coragem civil e opuseram-se à ideologia [nazista] por causa de sua convicção cristã”. Podemos ter certeza de que Jeová se alegra com todos os que se apegam lealmente a ele sob circunstâncias difíceis. Lemos em Provérbios 27:11: “Sê sábio, filho meu, e alegra meu coração, para que eu possa replicar àquele que me escarnece.”

 

VEJA A DIFERENÇA ENTRE AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ E OS DEMAIS GRUPOS RELIGIOSOS 

Anúncios