É correto falar a palavra “Adonai” quando lemos o texto hebraico e se deparamos com o Tetragrama?


Os judeus ao lerem a torá ou o  chamado “Velho Testamento”,  evitam pronunciar o Nome de Deus que aparece no texto massorético hebraico. Foi somente bem depois de Cristo Jesus que o costume de evitar pronunciar o Nome se desenvolveu.

Não há nada nas Escrituras que indica que devemos evitar usar o Nome de Deus. Pelo contrário, a leitura imparcial da Bíblia revela que o Nome devia ser mencionado e conhecido até mesmo a outros que não eram Israelitas ou hebreus.

Em Êxodo 9:16 Deus mandou dizer a Faraó, por meio de seu representante Moisés, que sua vontade era que seu Nome fosse “declarado em toda a Terra”.

Observe atentamente a leitura abaixo encontrada em Êxodo 3:13 -15:

“13 Não obstante, Moisés disse ao [verdadeiro] Deus: “Suponhamos que eu vá ter com os filhos de Israel e deveras lhes diga: ‘O Deus de vossos antepassados enviou-me a vós’, e eles deveras me digam: ‘Qual é o seu nome?’ O que hei de dizer-lhes?”

14 Então disse Deus a Moisés: “MOSTRAREI SER O QUE EU MOSTRAR SER.” E acrescentou: “Isto é o que deves dizer aos filhos de Israel: ‘MOSTRAREI SER enviou-me a vós.’” 15 Deus disse então mais uma vez a Moisés:

“Isto é o que deves dizer aos filhos de Israel: ‘Jeová, o Deus de vossos antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó enviou-me a vós.’ Este é o meu nome por tempo indefinido e esta é a recordação de mim por geração após geração”.  (Não aparece a palavra “Senhor”  em hebraico neste texto, o que mostra que a maioria das Igrejas estão ocultando o Nome de Deus por remover algo da palavra de Deus. Veja Apocalipse 22:19)

O Salmo 83:18 diz “Para que as pessoas saibam que Tu cujo Nome é Jeová, somente tu és o Altíssimo sobre toda a Terra” Ou seja as pessoas devem saber.

O Nome aparece mais de 6800 vezes somente no chamado Velho Testamento. Sem falar nas citações que os escritores do “Novo Testamento” fizeram do V.T onde aparece o Nome!

Ao todo o Nome de Deus ocorre mais do que qualquer outro nome na Bíblia. Sendo assim a ideia de não pronunciar o Nome é antibíblica. O próprio Jesus disse em uma oração a seu Deus e Pai:

““Tenho feito manifesto o teu nome aos homens que me deste do mundo” João 17:6

Fica claro então que ao lermos o texto hebraico, devemos pronunciar o Nome de Deus.

É uma tradição muito esquisita ler um nome diferente daquele com que se depara.

Por exemplo, imagine que um certo presidente americano seja muito odiado em um determinado país, seria correto que os estudantes ao se depararem com o nome dele em livros de história, pronunciassem “senhor” ou até mesmo “presidente” ? É óbvio que não!

Eu fico simplesmente chocado quando vejo os judeus falarem “Adonai” ao se depararem com o Nome de Deus no texto hebraico. Alguns talvez argumentem que não se sabe a pronuncia correta do Nome de Deus. É valido tal argumento?

Ora, não pronunciamos o nome de Jesus da mesma forma que era pronunciado a 2000 anos quando ele esteve na terra! Como sabemos nem mesmo o nome de outros servos de Deus fiéis da antiguidade são pronunciados da mesma maneira que eram pronunciados. Maria por exemplo era chamada de “Miriam” que é a forma usada em hebraico. Mas será que o Vaticano diz que não devemos chamar “Maria” e sim “Miriam” como sendo a pronuncia correta desta serva de Deus ?

Claro que não! Então prezados que estão lendo este artigo, evitar ler o Nome de Deus, é uma esquisitice para se dizer o mínimo! Muitos não sabem mas até mesmo o texto hebraico da BHS usado como base para se traduzir a Bíblia para muitas línguas, contém o Nome com vogais e consoantes! Encontramos pontuado quase sempre para se ler IeHVáH. Jamais encontrará a forma Iahvéh,  que deu origem a forma portuguesa Javé. Na verdade, a forma “Jeová” é agora usada de modo geral e nos quatro cantos do planeta. Não podendo ser suplantada nem ignorada.

Ao ler o texto hebraico não tenha medo nem vergonha de pronunciar o Nome. Afinal Jesus não evitou falar o Nome. Quando esteva na Sinagoga e lhe foi entregue o livro do profeta Isaías ele leu :

“O espírito do Soberano Senhor Jeová está sobre mim, visto que Jeová me ungiu para declarar boas novas aos mansos…” Isaías 61:1

Achei interessante e não poderia deixar de comentar a falta de lógica e trapalhada cometida pelos judeus modernos em sua maioria ao lerem o texto massorético neste verso e em muitos outros. Ao se depararem com a frase “Soberano Senhor Jeová” eles ao invés de pronunciarem “Adonai Iehovah” (que significa “Soberano Senhor Jeová”) preferem antes dizer: “Adonai Elohim”!

Ocorre que não vemos a palavra Elohim no texto! Ou seja eles deixam que a teologia deles, mude até mesmo a “leitura” afetando a pronuncia de letras e fonemas! Isso é bizarro.

As Igrejas Evangélicas e outras chamadas cristãs, de um modo geral, excetuando-se as Testemunhas de Jeová , removem o Nome e substituem o Nome de Deus por palavras a Bel prazer em suas traduções da palavra de Deus. Sem dúvida, que assim como os precedentes mencionados neste artigo, os judeus, estes grupos religiosos modernos também não estão entendendo que é importante que “as pessoas saibam” (Salmo 83:18) que Jeová é Deus.

Existe uma oposição subliminar ao nome presente na teologia moderna. Por exemplo, a palavra “Senhor” só aparece 40 vezes no V.T ao passo que o Nome Jeová ocorre perto de 7000 vezes!

Certamente que o Autor Divino das Escrituras Sagradas quer que seu nome “seja declarado em toda a terra” Êxodo 9:16

Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • Cristiano  On 31 out 2012 at 0:44

    Encontramos pontuado quase sempre para se ler IeHVáH. Jamais encontrará a forma Iahvéh, que deu origem a forma portuguesa Javé.
    Correto, pois um Judeu jamais pontuaria com as vogais que reproduziria o verdadeiro nome. Você também usou as formas yeho,e Yo, para apoiar a pronúncia Yehowah.

    Mas tanto Yeho como Yo, são formas volatizadas, quando uma palavra é prefixada no começo de uma palavra, este prefixo sofre alterações vocálicas.
    Além do mais Yehowah não teria três sílabas, pois o shewa’ não é vogal.

    Curtir

  • Queruvim  On 11 nov 2013 at 20:48

    Isto não está correto! A primeira sílaba é Ye visto que o IOD oferece um núcleo. Cagliari se baseia em Stetson e define a sílaba como resultados de movimentos musculares, quando os músculos da respiração modificam o processo respiratório adaptando-o ao processo de fala (2007 [1982], p. 109).
    Desculpe discordar mas caso haja mais de uma consoante ou a combinação de consoante com semivogal no primeiro ou no terceiro momento temos uma sílaba.
    E_lo_him e A_do_nai possuem ambas 3 sílabas;é portanto lógico concluir estas palavras de três sílabas substituiriam outra de três sílabas também : Je_ho_vah, não Yah_we. Esta é a opinião do erudito Gérard Gertroux

    O hebraísta Wilhelm Gesenius, no Dicionário Hebraico e Caldeu das Escrituras do Velho Testamento (em alemão)diz : “Os que acham que הוהי [Ye-Ho-Vah] era a pronúncia real [do Nome de Deus] não estão totalmente sem base para defender sua opinião. Assim se podem explicar mais satisfatoriamente as sílabas abreviadas והי [Ye-Ho] e וי [Yo], com que começam muitos nomes próprios.”

    Curtir