Jeremias 29:10 “em Babilônia” ou “para Babilônia”?


A preposição hebraica prefixada     inseparável composta de um lamed e uma meia vogal chamada shevá, pode ser apropriadamente vertida tanto por “em Babilônia”, “na Babilônia” ( que transmite a mesma ideia) e é frequentemente vertida por “para Babilônia”. Algumas referências apontam como tradução alternativa desta preposição, “de” ou “contra”. Obviamente que depende do contexto. Essa é a explicação dada pela obra The Essentials of Biblical Hebrew (por Kyle M. Yates, Ph.D.; revisado por John Joseph Owens, Professor Associado de Interpretação do Velho Testamento), p. 173.

“Pois assim disse Jeová: ‘De acordo com o cumprimento de setenta anos em Babilônia, voltarei minha atenção para vós, e vou confirmar para convosco a minha boa palavra por trazer-vos de volta a este lugar.’ Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas

Vejamos o contexto:

Jeremias 29:4-10:

“Assim disse Jeová dos exércitos, o Deus de Israel, a todo o povo exilado que fiz ir ao exílio, de Jerusalém a Babilônia: 5 ‘Construí casas e habitai [nelas], e plantai jardins e comei dos seus frutos. 6 Tomai esposas e tornai-vos pais de filhos e de filhas; e tomai esposas para os vossos próprios filhos e dai as vossas próprias filhas a maridos, para que deem à luz filhos e filhas; e tornai-vos ali muitos e não vos torneis poucos. 7 Também, buscai a paz da cidade à qual vos exilei e orai por ela a Jeová, porque na sua paz se mostrará haver paz para vós mesmos. 8 Pois assim disse Jeová dos exércitos, o Deus de Israel: “Não vos enganem os vossos profetas que estão no vosso meio, nem os vossos adivinhos, e não escuteis os seus sonhos que estão sonhando. 9 Pois ‘é em falsidade que vos profetizam em meu nome. Não os enviei’, é a pronunciação de Jeová.”’”
10 “Pois assim disse Jeová: ‘De acordo com o cumprimento de setenta anos em Babilônia, voltarei minha atenção para vós, e vou confirmar para convosco a minha boa palavra por trazer-vos de volta a este lugar.’

Em todo contexto circundante observamos o escritor narrando acerca do local chamado Babilônia de onde a nação de Judá ” foi exilada do seu solo” 2 Reis 25:21.

É de interesse observar como esta porção das escrituras foi vertida por outras escolas de erudição bíblica.

quia haec dicit Dominus cum coeperint impleri in Babylone septuaginta anni visitabo vos et suscitabo super vos verbum meum bonum ut reducam vos ad locum istum.”—Latin Vulgate (c. 405).

Mas assim disse o Senhor, que depois de se cumprirem setenta anos em Babel, Eu vos visitarei…”—A Biblia de Geneva (1560).

“…em Babilônia…” Douay Version (1609).

Ainda outras…

New Living Translation (©2007)

“…Estarás em Babilônia …”

King James Bible (Edição de Cambridge)

“Depois de se completarem setenta anos em Babilônia…”

King James 2000 Bible (©2003)

“Quando se completarem setenta anos em Babilônia…”

American King James Version

“…em Babilônia…”

Douay-Rheims Bible

“…em Babilônia”

Webster’s Bible Translation

“…em Babilônia…”

“…depois de se completarem setenta anos em Babilônia…” New King James Version (1984; based on the 1967/1977 Edição Stuttgart da Bíblia Hebraica).

Foi somente em anos recentes que algumas traduções da Bíblia (RSV, NRSV, NIV, etc.) decidiram verter Le Babel (hebr.) por “para Babilônia”.

Devido a ampla gama de tradução desta palavra dentro da gama de aplicação preposicional deve-se levar em conta o contexto. Justamente o que fez a Tradução do Novo Mundo.

Certo site critico da TNM afirma o seguinte:

“a Tradução do Novo Mundo não é a única Bíblia que verte a preposição le por “em” em Jeremias 29:10. Algumas outras também usam a preposição “em” neste texto. Dentre as versões em inglês, a mais conhecida é a Versão Rei Jaime, que foi publicada originalmente em 1611 e permaneceu por mais de três séculos como a Versão Autorizada para a Igreja Anglicana e para muitas outras igrejas protestantes*. No decorrer do tempo esta tradução granjeou uma autoridade e santidade própria. O mesmo vale para as revisões modernas em inglês da Rei Jaime. Um exemplo recente é a Nova Versão Rei Jaime,publicada em 1982. Embora a linguagem tenha sido modernizada, os editores têm se esforçado em, tanto quanto possível, manter o venerável texto antigo da versão. O progresso que se fez nos últimos dois séculos, especialmente devido às descobertas de numerosos manuscritos antigos da Bíblia, é mais bem refletido nas notas de rodapé, mas não no texto principal. Portanto, não surpreende que esta versão bem conservadora tenha mantido a preposição “em” na passagem de Jeremias 29:10.”

Como podemos observar neste comentário, credita-se à tradução de Jeremias 29:10 na Nova Versão Rei Jaime a uma falta de conhecimento do hebraico em vista de “descobertas de numerosos manuscritos antigos”. Tal declaração é enganosa, uma vez que como vimos no início deste artigo, estudos modernos aprovam gramaticalmente tal opção de tradução. Veja a obra The Essentials of Biblical Hebrew (por Kyle M. Yates, Ph.D.; revisado por John Joseph Owens, Professor Associado de Interpretação do Velho Testamento), p. 173.

Temos que ter muito cuidado ao verter a palavra de Deus e devemos nos focar no contexto da Bíblia e não em supostas autoridades religiosas. Por exemplo, no mesmo artigo critico da TNM acima, observamos que certo erudito citado, afirma o seguinte a respeito da preposição   (Le ):

O hebraísta sueco Dr. Seth Erlandsson é até mesmo mais enfático:

O sentido espacial é impossível em Jer. 29:10…”

Isso não está em harmonia com o que afirma O Dr. Tor Magnus Amble da Universidade de Oslo, Noruega, por exemplo, diz:

“A preposição le significa ‘para’ (‘em direção a’) ou ‘para’ (‘referente a’). Exceto em algumas expressões fixas, dificilmente ela tem o sentido de localização…” (O sublinhado é meu)

Será que o que é “impossível” se torna possivel do ponto de vista de outro erudito? 

Que a preposição  tem um sentido locativo em Jer. 29:10 e é excluída por alguns como “impossível” é um problema que deve ser resolvido. O contexto da própria palavra de Deus já resolve este problema. 

Seria o uso da preposição BeBabel com um Beta a maneira correta de dizer “em Babilônia” ?

Alguns tem afirmado que em hebraico quando queremos usar a preposição “em” ou “na” empregamos o prefixo Beta, como por exemplo na frase BeBabel (literalmente “em Babilônia).

Encontramos, porém,  exemplos listados na gramatica de Gesenius onde se ilustram várias vezes um significado locativo da preposição “Le”. Tais exemplos demonstram que a preposição locativa se ajusta muito melhor ao texto de Jeremias 29:10 pela simples razão que os 70 anos são, não da Babilônia mas sim dos Judeus.

O  Dicionário de Hebraico Clássico (The Dictionary of Classical Hebrew) lista cerca de 30 exemplos onde a preposição hebraica inseparável   é vertida de forma locativa. Um exemplo é o de Números 11:10 onde lemos:

וַיִּשְׁמַע מֹשֶׁה אֶת-הָעָם, בֹּכֶה לְמִשְׁפְּחֹתָיו–אִישׁ, לְפֶתַח

אָהֳלוֹ; וַיִּחַר-אַף יְהוָה מְאֹד.

” E Moisés chegou a ouvir o povo chorando nas suas famílias, cada homem à entrada da sua tenda (literalmente em ou na entrada [hebraico]  ). E começou a acender-se grandemente a ira de Jeová…”

Em Jeremias 51:2 a frase LeBabel foi vertida “a Babilônia” ou seja com o sentido “para Babilônia” na própria TNM, devido ao verbo “enviar” usado anteriormente. Em Jeremias 3:17 encontramos uma cláusula diferente e devido a isto, a TNM verteu LiIrushalaim por “em Jerusalém” onde lemos:

“Naquele tempo chamarão Jerusalém de trono de Jeová; e a ela terão de ser ajuntadas todas as nações, ao nome de Jeová em (hebr.: Li ) Jerusalém, e não mais andarão seguindo a obstinação do seu mau coração.”

O mesmo ocorre me Jeremias 40:11 onde lemos:

“Do mesmo modo todos os judeus que estavam em Moabe, e entre os filhos de Amom, e em Edom, e os que havia em todas aquelas terras, ouviram que o rei de babilônia havia deixado alguns em Judá, (hebraico: LiIehudah)  e que havia posto sobre eles a Gedalias, filho de Aicão, filho de Safã…”

Muitos estudiosos de hebraico e até mesmo eruditos insistem em uma tradução prescritiva de LeBabel em Jeremias 29:10, a fim de excluírem a possibilidade de “em Babilônia” ou “na Babilônia”.

O Dicionário Dictionary of Classical Hebrew define a preposição Le da seguinte maneira:

“Direção, para” (segundo significado)

“e lugar , em , próximo” (como quarto significado da palavra)

 Ao observarmos o uso da mesma preposição no Targum Johathan e na Peshita, veremos o mesmo significado hebraico atribuído aqui nesta página a preposição “Le”.

LINKS ADICIONAIS  SOBRE ASSUNTOS RELACIONADOS

Jerusalém destruída em 607 A.E.C – Por que a data de 587 é errada de acordo com a Bíblia

“Tempos dos gentios” – quando começam e quando terminam? (Parte 1)

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Reginaldo  On 17 de janeiro de 2012 at 8:22

    Uma Testemunha de Jeová na Alemanha conversou com uma senhora idosa, para quem leu Habacuque 1:12: “Não és tu desde outrora, ó Jeová? Ó meu Deus, meu Santo, tu não morres.” A senhora objetou, porque sua Bíblia dizia: “Não morramos nós.” A Testemunha indicou que a Tradução do Novo Mundo adere de perto aos manuscritos originais. Visto que falava hebraico, essa senhora buscou sua Bíblia em hebraico e surpreendeu-se ao descobrir que a Tradução do Novo Mundo é exata. Os soferins (escribas judeus) alteraram esse texto há muito tempo porque achavam que a passagem original mostrava irreverência para com Deus. Com poucas exceções, as traduções da Bíblia em alemão não fazem ajustes para corrigir essa emenda feita pelo copista. A Tradução do Novo Mundo restaurou o texto original.(w91 pg 7). As testemunhas de Jeová tem uma tradição de décadas em traduzir publicações para centenas de idiomas,inclusive os idiomas originais da bíblia,o hebraico e o grego.A TDM,com certeza,está entre as melhores traduções da bíblia.Alguns seminaristas querendo teologar se vangloreiam da tradução de outros.Nós nos orgulhamos da nossa tradução e temos uma ampla gama de respaldo teológico religioso e neutro para isso.Quanto mais criticam a TDM mais ficam envergonhados.

    Curtir

  • Saga Oliveira  On 19 de janeiro de 2012 at 18:49

    Além de Habacuque 1:12

    /(João 13:2) 2 Assim, enquanto prosseguia a refeição noturna, tendo o Diabo já posto no coração de Judas Iscariotes, filho de Simão, que o traísse/

    /(Hebreus 3:5-6) 5 E Moisés, como assistente, foi fiel em toda a casa Daquele, como testemunho das coisas de que se havia de falar depois, 6 mas Cristo [foi fiel] como Filho sobre a casa Daquele. Nós somos a casa Daquele/

    Estes textos estão diferentes também na NM, como o irmão poderá avaliar comparando com outras.

    Curtir

  • Saga Oliveira  On 19 de janeiro de 2012 at 19:21

    http://juliosevero.blogspot.com/2012/01/os-criticos-e-os-criticados-nas-igrejas.html

    Leia, muito interessante!

    Exemplos:

    pastor pentecostal contra os pregadores da prosperidade. As palavras dele,.. estavam corretíssimas…o pai desse pastor, no passado um famoso televangelista da Assembleia de Deus, virou manchete por um escândalo onde foi flagrado com uma prostituta…o pastor pentecostal se divorciou duas vezes… Crítico e criticados em barcos furados. Outro pregador…ícone da Igreja Presbiteriana do Brasil, ataca tradicionais, pentecostais e neopentecostais, e tem um histórico ainda mais bizarro: traiu a esposa, depois traiu a secretária-amante e mais tarde casou com uma “pastora”…acabou se envolvendo em grandes escândalos políticos e financeiros. Mesmo assim, ele é um grande criticador — e até eu sou um de seus criticados….
    Se ficamos então decepcionados com as igrejas pentecostais e neopentecostais, podemos então pensar que a solução é as igrejas tradicionais…Mas,,,as igrejas tradicionais estão correndo…para apriscos…onde as ovelhas podem pastar sob a liderança de pastoras lésbicas…Grandes denominações evangélicas dos EUA e Europa estão nesses pastos…se você visitar uma dessas igrejas não estranhe se o pastor gay apresentar seu “marido”…as igrejas tradicionais do Brasil…ensaiam passos nessa direção….de suas igrejas-mães dos EUA e Europa…questão de tempo…os frequentes ataques de certo blogueiro evangélico tradicional aos neopentecostais não estão totalmente sem razão…embora ele mesmo esteja envolvido em vigarices e tenha uma vida sexual suspeita

    Aqui desmontração dos idolos evangelicos dos EUA:
    http://juliosevero.blogspot.com/2008/01/estranha-graa-philip-yancey-e-o.html

    Guarde o nome dessas religiões evangelicas:

    Igreja Cristã Metropolitana
    PCUSA, denominação presbiteriana liberal dos Estados Unidos

    Conclusão:

    “Alguns se infiltraram no meio de vocês sem serem percebidos… Eles usam a graça de Deus como desculpa para a liberdade sexual…” (Judas 1:4 GW)

    Curtir

  • Lazarus  On 31 de julho de 2014 at 23:11

    Agora temos mais uma versão apoiando a tradução “EM Babilônia” (at Babylon), é a Nova versão King James Divine Name em inglês.

    “For thus saith Jehovah, That after seventy years be ACCOMPLISHED AT Babylon I will visit you, and perform my good word toward you, in causing you to return to this place.”
    Jeremiah 29:10 (DNKJ)

    Curtir

  • VAGNER OLIVEIRA  On 26 de junho de 2016 at 14:08

    No artigo acima temos a afirmação:

    Seria o uso da preposição BeBabel com um Beta a maneira correta de dizer “em Babilônia” ?

    Alguns tem afirmado que em hebraico quando queremos usar a preposição “em” ou “na” empregamos o prefixo Beta, como por exemplo na frase BeBabel (literalmente “em Babilônia).

    Encontramos, porém, exemplos listados na gramatica de Gesenius onde se ilustram várias vezes um significado locativo da preposição “Le”. Tais exemplos demonstram que a preposição locativa se ajusta muito melhor ao texto de Jeremias 29:10 pela simples razão que os 70 anos são, não da Babilônia mas sim dos Judeus.

    PORÉM, AO VERIFICAR O LINK QUE LEVA PARA A TÃO FAMOSA GRAMÁTICA DE GESENIUS EU PUDE VER QUE NA VERDADE ESTA GRAMÁTICA ENSINA CLARAMENTE QUE OS SIGNIFICADOS PRIMÁRIOS DAS PREPOSIÇÕES EM QUESTÃO SÃO:

    A PREPOSIÇÃO QUE INDICA “EM” ALGUM LUGAR É COM “B”, TIPO ‘Be’Babel, “Em Babel”; “70 ANOS EM BABEL”.

    A PREPOSIÇÃO QUE INDICA QUE ALGO OU ALGUMA COISA É DIRECIONADO PARA ALGO OU PARA ALGUÉM, ou PERTENCE A ALGO OU A ALGUÉM, É COM “L”, TIPO ‘Le’Babel, “70 ANOS PARA BABEL” OU “70 ANOS DE BABEL” .

    A GRAMÁTICA DE GESENIUS DIZ ASSIM:
    …”בִּֽיהוּרָה‎ in Judah (for בִּיְ׳‎), וִֽיהוּדָה‎ and Judah, כִּיאֹר‎ as the Nile, לִֽיהוּדָה‎ for Judah,”______https://en.wikisource.org/wiki/Gesenius%27_Hebrew_Grammar/24.Changes_of_the_Weak_Letters%D7%95_and_%D7%99

    OU SEJA:
    בִּֽיהוּרָה‎ in Judah ___ COM בִּֽ SIGNIFICA BASICAMENTE ” ‘EM’Judá”.

    לִֽיהוּדָה‎ for Judah___ USANDO לִֽ SIGNIFICA BASICAMENTE ” ‘PARA’ Judá”

    Portanto a expressão em questão, Jeremias 29:10, deveria ser traduzida tranquilamente pela sua forma mais básica, primária e direta:

    לְבָבֶ֛ל = Le Babel

    “70 anos Le Babel” = “70 anos PARA Babel”; ou “70 anos DE Babel”
    Assim, a Bíblia NASB traduz:
    “Quando setenta anos forem completados para Babilônia,”(http://haktuvim.co.il/en/study/Jer.29)

    ASSIM, DENTRE TANTAS POSSIBILIDADES QUE ESTA PREPOSIÇÃO “Le” PERMITE, O TEXTO DE JEREMIAS SERIA COMO UMA FRONTEIRA TÊNUE ENTRE AS POSSIBILIDADES DE TRADUÇÃO! A ESCOLHA FINAL DO TRADUTOR VAI DEPENDER DE SE ANALISAR CUIDADOSAMENTE O CONTEXTO E NÃO DEIXAR IDÉIAS PRÉ-CONCEBIDAS PESAR NA HORA DE TRADUZIR.

    A MINHA OPÇÃO, CASO EU FOSSE UM TRADUTOR DA COMISSÃO DA TNM, E ESTIVESSE RESPONSÁVEL POR ESSE TEXTO, SERIA “PARA BABILÔNIA” PORQUE NA MINHA INTERPRETAÇÃO O CONTEXTO DIZ QUE ‘ JEOVÁ IRIA AGIR A FAVOR DOS JUDEUS ESCRAVIZADOS EM BABILÔNIA LOGO QUE BABILÔNIA COMPLETASSE 70 ANOS DE DOMÍNIO COMO POTÊNCIA MUNDIAL’.

    AGORA, APÓS O TRADUTOR FAZER SEU TRABALHO E DEIXAR O TEXTO FALAR POR SI, APÓS ISSO VEM A VEZ DO TEÓLOGO TENTAR FAZER O ESTUDO E HARMONIZAÇÃO ENTRE ESTES 70 ANOS DE BABILÔNIA COMO POTÊNCIA DOMINANTE, OS 70 ANOS QUE EM OUTRAS PASSAGENS DA BÍBLIA SE REFEREM DIRETAMENTE AO ESTADO DESOLADO QUE JERUSALÉM FICARIA, ETC.

    ESTE ESTUDO PARA EXPLICAR OS DOIS “70 ANOS” DÁ UM BOM “PANO PRA MANGA”.

    MAS A VERDADE É QUE EU ESPERAVA ANSIOSAMENTE QUE A REVISÃO DE 2015 (EM Pt) DA TNM FIZESSE UMA ATUALIZAÇÃO E COLOCASSE 70 ANOS “DE” OU “PARA” BABILÔNIA, E TIRASSE O “EM” BABILÔNIA, QUE A MEU VER É UMA FORMA DE FORÇAR UMA INTERPRETAÇÃO PARTICULAR PRA DENTRO DO TEXTO, SE APROVEITANDO DAS “SEGUNDAS” E “TERCEIRAS” DEFINIÇÕES QUE A PREPOSIÇÃO “Le” PERMITE.
    MAS OS IRMÃOS TRADUTORES, A FIM DE NEUTRALIZAR AS CRÍTICAS MALDOSAS QUE OS OPOSITORES ESPALHAM POR AÍ, DEVERIAM FAZER UMA REVISÃO QUE EXPRESSASSE O TEXTO EM SUA “PUREZA” BÁSICA, TRADUZINDO SEMPRE QUE POSSÍVEL AS PALAVRAS POR SEUS SIGNIFICADOS PRIMÁRIOS, BÁSICOS!

    OUTRO EXEMPLO QUE EU POSSO DIZER QUE ME INCOMODOU NESTA REVISÃO FOI A VISÍVEL TENTATIVA DE ASSEMELHAR A NOSSA TRADUÇÃO COM AS VÁRIAS VERSÕES QUE A CRISTANDADE JÁ PRODUZIU!

    AO INVÉS DE DEIXAREM A CLAREZA E A VERDADE DO TEXTO ORIGINAL SALTAR AOS OLHOS, OS IRMÃOS QUE FIZERAM A REVISÃO DA TNM PARECE-ME QUE TENTARAM PRODUZIR UMA “NVI” DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ. OU SEJA, UMA BÍBLIA COM UM TEXTO FAMILIAR PARA O MUNDO DA CRISTANDADE, MAS COM A PRESENÇA DO NOME DE JEOVÁ! DIFERENTEMENTE DO QUE O COMITÊ DA NVI FEZ, QUE ACHOU POR BEM NÃO USAR “JEOVÁ”, MAS USARAM “SENHOR”, A FIM DE NÃO DAR PREJUÍZO FINANCEIRO!!!

    PORQUE DIGO ISSO?

    O EXEMPLO A QUE ME REFERI, DE UM TEXTO QUE ACHEI MUITO MAL TRADUZIDO NA REVISÃO DA NM, FOI O DE ÊXODO 20:7:

    7 “Não use o nome de Jeová, seu Deus, em vão,*+ pois Jeová não deixará impune aquele que usar Seu nome em vão.+

    A VERSÃO DE 1986 DIZIA:
    7 “Não deves tomar* o nome de Jeová, teu Deus, dum modo fútil,*

    E A EDIÇÃO COM REFERÊNCIA ERA MAIS HONESTA AINDA, QUANDO TRAZIA NA NOTA:

    Ou “para uma falsidade”; ou: “em vão”.

    E A VERSÃO CATÓLICA FOI MAIS TRANSPARENTE AINDA NO SIGNIFICADO DO TEXTO ORIGINAL, QUANDO TRADUZIU:
    7 “Não pronunciarás o nome de Javé, teu Deus, em prova de falsidade, porque o Senhor não deixa impune aquele que pronuncia o seu nome em favor do erro._https://www.bibliaonline.com.br/vc/ex/20

    A PALAVRA HEBRAICA PARA “EM VÃO” É A MESMA QUE APARECE NO MANDAMENTO QUE PROÍBE O “FALSO TESTEMUNHO CONTRA O PRÓXIMO”. OU SEJA, O QUE O MANDAMENTO QUER REALMENTE DIZER É QUE NÃO SE DEVE USAR O NOME DE JEOVÁ PARA FAZER DECLARAÇÕES MENTIROSAS!! NÃO SE DEVE ASSOCIAR O NOME DE JEOVÁ COM FALSOS JURAMENTOS!! O NOME DE JEOVÁ NÃO DEVERIA SER USADO PELO POVO PARA CRIAR MENTIRAS, ASSIM COMO NÃO DEVERIAM ACUSAR ALGUÉM DE ALGO MENTIROSO, O FALSO TESTEMUNHO! SE FOSSE TRADUZIDO ASSIM NA NOVA REVISÃO, QUALQUER PESSOA LEIGA ENTENDERIA QUE NÃO EXISTE A PROIBIÇÃO DE SE FALAR O NOME DE DEUS!! NÃO É ESSE O SENTIDO REAL DO TEXTO!!

    PORTANTO, O MANDAMENTO QUE TANTO FOI USADO COMO DESCULPA PELOS JUDEUS PARA NÃO PRONUNCIAREM O NOME DE JEOVÁ, NA VERDADE FICARIA MUITO MELHOR TRADUZIDO DE FORMA A DERRUBAR POR COMPLETO ESTA MENTIROSA INTERPRETAÇÃO!

    MAS PARA MEU ESPANTO OS IRMÃOS DO COMITÊ DA TNM RESOLVERAM SEGUIR A TRADIÇÃO DA CRISTANDADE E OPTARAM POR UMA TRADUÇÃO QUE NA VERDADE “APAGA” O REAL SIGNIFICADO DO TEXTO!! AFINAL, DIZER QUE NÃO SE DEVE “PRONUNCIAR o nome do Senhor teu Deus em vão” JÁ ERA DITO POR SÉCULOS POR JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA!
    A TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DEVERIA VIR PRA DETONAR ESTES VELHOS PARADIGMAS! MAS AGORA PARECE QUE SE TORNOU APENAS MAIS UMA NO UNIVERSO DAS TRADUÇÕES DA BÍBLIA!!

    PRA FINALIZAR, CREIO QUE O CORPO GOVERNANTE TERIA FEITO UM TRABALHO BEM MAIS ACERTADO E CONTUNDENTE CONTRA AS MENTIRAS DE BABILÔNIA SE TIVESSE SIMPLESMENTE ATUALIZADO ALGUMAS PALAVRAS DE POUCO USO E SUBSTITUÍ-LAS, PEGADO A TNM COM REFERÊNCIAS E DADO UMA DIMINUÍDA NO TAMANHO DELA PARA PODER SER UTILIZADA NO SERVIÇO DE CAMPO E DIMINUIR O PESO! AFINAL, A VERSÃO COM REFERÊNCIAS É MUITO MAIS TRANSPARENTE NA TRADUÇÃO DO TEXTO ORIGINAL DO QUE ESTA REVISÃO DE 2015. OU ENTÃO SE OS IRMÃOS TIVESSEM PRODUZIDO UMA TRADUÇÃO INTERLINEAR DAS ESCRITURAS HEBRAICAS E GREGAS, SERIA ÓTIMO TAMBÉM!!
    Êxodo 20:7

    Curtir

  • Queruvim  On 26 de junho de 2016 at 15:08

    Vagner, com toda venia, não concordo com sua afirmação a respeito de Jeremias 29:10. O artigo explica que o contexto imediato nos diz que “os 70 anos são, não da Babilônia mas sim

    dos Judeus.

    “Para mim esta explicação é suficiente. Até porque a definição da Gramática de Gesenius apresenta a preposição como tendo uma significação alternativa viável quando o contexto apresenta motivo para isso. O capítulo 9 de Daniel reforça esta tradução e a legitima ainda mais. A Nova Tradução do Novo Mundo visa facilitar o entendimento da palavra de Deus sem se ter que recorrer a dicionários. Isto está em harmonia com a própria Bíblia. Lemos em Neemias 8:8
    que no antigo Israel eles “liam em voz alta o livro, a Lei do verdadeiro Deus, explicando-a claramente e dando o sentido dela; assim ajudavam o povo a entender o que estava sendo lido”. Sugiro que leia a apêndice A1 e A2 da nova revisão a fim de ver outros pontos relacionados a este assunto. A informação que obtive é que um número muito grande de pessoas estiveram envolvidas na produção da revisão. Esteja certo de que deliberaram sobre este assunto durante muitos dias e com oração e pesquisa a fim de decidirem o que fazer. Confiar em Jeová envolve ter paciência a fim de compreender com o tempo tudo o que eles tem feito por nós. Caso não tenha o mesmo entendimento, isso se dá visto que evidentemente temos um visão limitada ou parcial de um dado assunto. Já tivemos décadas de uma tradução literal, agora temos duas versões, uma mais literal e outra mais fácil de entender.

    Sugiro que estude o seguinte assunto:

    Lute contra a tendência de duvidar

     Outra tática astuta do Diabo é lançar dúvidas na mente. Ele está sempre atento para ver alguma fraqueza na fé, a fim de explorá-la. Quem tiver dúvidas deverá lembrar-se de que aquele por detrás de tais dúvidas é o mesmo que disse a Eva: “É realmente assim que Deus disse, que não deveis comer de toda árvore do jardim?” Depois de o Tentador ter lançado dúvida na mente dela, o próximo passo era dizer-lhe uma mentira, na qual ela creu. (Gênesis 3:1, 4, 5) Para evitar que nossa fé seja destruída por alguma dúvida assim como foi a de Eva, temos de ser vigilantes. Se tiver começado a persistir no seu coração um pingo de dúvida sobre Jeová, sua Palavra ou sua organização, adote rapidamente medidas para eliminá-la, antes que se desenvolva em algo que possa destruir a sua fé. — Note 1 Coríntios 10:12.
     O que se pode fazer? De novo, a resposta é confiar em Jeová e na sua Palavra. “Se alguém de vós tiver falta de sabedoria, persista ele em pedi-la a Deus, pois ele dá generosamente a todos, e sem censurar; e ser-lhe-á dada. Mas, persista ele em pedir com fé, em nada duvidando, pois quem duvida é semelhante a uma onda do mar, impelida pelo vento e agitada.” (Tiago 1:5, 6; 2 Pedro 3:17, 18) Portanto, uma oração sincera a Jeová é o primeiro passo. (Salmo 62:8) Daí, não hesite em pedir a ajuda de amorosos superintendentes na congregação. (Atos 20:28; Tiago 5:14, 15; Judas 22) Eles o ajudarão a achar a origem das suas dúvidas, que talvez se devam a orgulho ou a pensamentos errados.
    8 Foi a leitura ou a atenção a idéias apóstatas ou a filosofias do mundo que introduziram dúvidas venenosas? A Bíblia aconselha sabiamente: “Faze o máximo para te apresentar a Deus aprovado, obreiro que não tem nada de que se envergonhar, manejando corretamente a palavra da verdade. Mas esquiva-te dos falatórios vãos que violam o que é santo; porque passarão a impiedade cada vez maior e a palavra deles se espalhará como gangrena.” (2 Timóteo 2:15-17) É interessante notar que muitos dos que se tornaram vítimas da apostasia começaram a seguir na direção errada por primeiro se queixarem da maneira em que achavam ser tratados na organização de Jeová. (Judas 16) Mais tarde passaram a achar falta nas crenças. Assim como o cirurgião age depressa para cortar fora uma gangrena, aja depressa para eliminar da mente qualquer tendência de queixa, de dessatisfação com o modo em que as coisas são feitas na congregação cristã. (Colossenses 3:13, 14) Corte fora tudo o que promova tais dúvidas. — Marcos 9:43.

     Apegue-se a Jeová e a Sua organização. Imite lealmente a Pedro, que declarou com determinação: “Senhor, para quem havemos de ir? Tu tens declarações de vida eterna.” (João 6:52, 60, 66-68) Tenha um bom programa de estudo da Palavra de Jeová, a fim de manter a sua fé forte, igual a um escudo grande, capaz de “apagar todos os projéteis ardentes do iníquo”. (Efésios 6:16) Mantenha-se ativo no ministério cristão, transmitindo amorosamente a mensagem do Reino a outros. Medite todos os dias com apreço em como Jeová o tem abençoado. Seja grato por ter o conhecimento da verdade. Fazer tudo isso numa boa rotina cristã o ajudará a ser feliz, perseverante e a continuar livre de dúvidas. — Salmo 40:4; Filipenses 3:15, 16; Hebreus 6:10-12.

    E se as dúvidas persistem?

    O que se dá quando nos vemos assolados por dúvidas? O que temos de fazer? O sábio Rei Salomão fornece a resposta: “Filho meu, se aceitares as minhas declarações e entesourares contigo os meus próprios mandamentos, de modo a prestares atenção à sabedoria, com o teu ouvido, para inclinares teu coração ao discernimento; se, além disso, clamares pela própria compreensão e emitires a tua voz pelo próprio discernimento, se persistires em procurar isso como a prata e continuares a buscar isso como a tesouros escondidos, neste caso entenderás o temor a Jeová e acharás o próprio conhecimento de Deus.” — Provérbios 2:1-5.
    Não é esta uma idéia espantosa? Se estivermos dispostos a dar detida atenção à sabedoria de Deus, ‘acharemos o próprio conhecimento de Deus’. Deveras, o conhecimento do Soberano Senhor do Universo está ao nosso alcance, se estivermos dispostos a aceitar e a prezar suas declarações. Isto significa dirigir-se a Jeová em oração e por meio de estudo pessoal. Os tesouros escondidos da sua Palavra podem dissipar quaisquer dúvidas e ajudar-nos a ver a luz da verdade.
    Um exemplo claro de como a oração ajudou um servo de Deus que tinha temores e dúvidas se encontra em 2 Reis 6:11-18. O ajudante de Eliseu necessitava de percepção espiritual. Não percebeu que ali havia uma hoste celestial em apoio do profeta de Deus, sitiado pelo exército sírio. Com medo, o ajudante exclamou: “Ai! meu amo. Que faremos?” Como respondeu Eliseu? “Não tenhas medo, porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles.” Mas como se podia convencer o ajudante? Ele não conseguia ver as hostes celestiais.
    “Eliseu começou a orar e a dizer: ‘Ó Jeová, por favor, abre-lhe os olhos para que veja.’ Jeová abriu imediatamente os olhos do ajudante de modo que viu; e eis que a região montanhosa estava cheia de cavalos e de carros de guerra, de fogo, em torno de Eliseu.” Neste caso, Jeová fez o ajudante ver os exércitos celestiais que protegiam Eliseu. No entanto, não devemos esperar receber o mesmo tipo de ajuda divina hoje. Lembre-se de que o ajudante do profeta não tinha a Bíblia inteira para estudar, a fim de reforçar a sua fé. Nós temos a Bíblia. Se fizermos bom uso dela, nossa fé pode ser reforçada similarmente. Por exemplo, poderíamos considerar os diversos relatos que descrevem Jeová na sua corte celestial. Eles não deixam margem de dúvida de que Jeová tem uma organização celestial que apóia seus servos hoje na obra educativa mundial. — Isaías 6:1-4; Ezequiel 1:4-28; Daniel 7:9, 10; Revelação 4:1-11; 14:6, 7.

    Curtir

  • VAGNER  On 26 de junho de 2016 at 19:52

    Muito obrigado valoroso Queruvim pelas suas palavras!
    Não se preocupe, o que eu manifestei foi apenas um ponto de vista que estou tendo ultimamente, à medida que estou lendo e avaliando a nova revisão da TNM e comparando-a com a versão com Referências e com outras versões produzidas pelos estudiosos de vários locais. Além de compará-la com o conhecimento da verdade que me foi ensinado pelo povo de Jeová durante todos esses anos que eu tenho me alimentado da “mesa de Jeová”. E faço isso com a lente, não da dúvida venenosa que domina,deturpa e adoeçe a mente de um apóstata, mas com a lente de Salomão que diz que devemos ‘clamar pela própria compreensão e emitir a [nossa] voz pelo próprio discernimento, e persistir em procurar isso como a prata e continuar a buscar isso como a tesouros escondidos, neste caso [entenderemos] o temor a Jeová e [acharemos] o próprio conhecimento de Deus.” — Provérbios 2:1-5.

    Eu tenho ciência que todos os que abandonaram o povo de Jeová e se tornaram perseguidores fizeram isso, entre outros fatores, por não terem a mente espiritual e madura o suficiente para lidar com alguma dúvida que de forma inesperada surge em nosso caminho. E isso já acontecia no tempo do apóstolo Paulo, quando ele [falava] “dessas coisas como faz em todas as suas cartas. No entanto, algumas coisas nelas são difíceis de entender, e essas coisas os ignorantes* e instáveis estão distorcendo, assim como fazem também com o restante das Escrituras, para a sua própria destruição.”__2 Pedro 3:16

    Não vão ser esses pontos que eu destaquei sobre a Revisão 2015 da TDM que servirão de pedra de tropeço para mim. Eu vejo essas escolhas de tradução feitas pelo comitê com a maior da tranquilidade na minha consciência, afinal, nós não somos como algumas religiões que fazem um “endeusamento” dos seus supostos profetas e profetizas como sendo infalíveis. O próprio ‘escravo’ já reconheceu várias vezes as limitações que nossas interpretações podem ter e, por isso, estão constantemente sob análise visando sempre estarmos baseados na verdade da palavra de Jeová.

    E pensar assim me dá a paz mental de conseguir reconhecer alguma brecha que passou batido em nossas publicações e não me escandalizar com isso. Tenho total paciência em Jeová para esperar que os assuntos sejam esclarecidos no tempo certo Dele. Já foi dito : “2 João 9
    9 Todo aquele que se adianta*+ e não permanece+ no ensino do Cristo não tem Deus.+ Quem permanece neste ensino é quem tem tanto o Pai como o Filho.+

    O que eu destaquei, e respeito a sua discordância, é que os 70 anos em Jeremias 29:10 não ajudam em determinar a tradução de “LeBabel” como “em Babel” como se referisse aos 70 anos de exílio dos judeus em Babilônia. Para que o tradutor pudesse traduzir assim este versículo o texto em si, ou até mesmo o contexto, deveria rezar indiscutivelmente algo do tipo: ‘E para os exilados em Babilônia Jeová diz: Logo após vocês exilados completarem 70 anos de escravidão em Babilônia, eu vou agir e vou libertá-lo’. Ou algo do tipo, que não deixasse a menor sombra de dúvida de que os 70 anos se referem exclusivamente aos judeus escravizados.

    Mas veja que o texto coloca os 70 anos muito mais ligados a Babilônia do que para os Judeus.
    Inclusive as duas traduções bíblicas de outros autores que o JW.COM disponibiliza para o público trazem uma tradução que direciona os 70 anos para Babilônia, e não para a estadia dos judeus lá.
    Veja:
    The Bible in Living English (https://www.jw.org/en/publications/bible/byington/books/jeremiah/29/)

    Jeremiah 29:10: For Jehovah says, As soon as Babylon has had a full seventy years, (Pois Jeová diz: Assim que Babilônia tiver completado um total de setenta anos,)

    American Standard Version
    (https://www.jw.org/en/publications/bible/american-standard-version/books/jeremiah/29/)

    Jeremiah 29:
    10 For thus saith Jehovah, After seventy years are accomplished for Babylon, (Porque assim diz Jeová, Depois de passados setenta anos para Babilônia)

    E INCLUSIVE EU FICO TRANQUILO SOBRE ISSO PORQUE EU CONSIGO VER QUE MESMO A TRADUÇÃO “APÓS 70 ANOS PASSAREM EM BABILÔNIA” QUEREM DIZER A MESMA COISA ! SÓ FICA UM POUQUINHO DIFÍCIL DE CAPTAR O SENTIDO, MAS COM ESFORÇO DÁ PRA VER ISSO NO TEXTO. AFINAL, OS 70 ANOS PASSAM EM BABILÔNIA! NÃO DIZ QUE SÃO 70 ANOS DE CATIVEIRO DOS JUDEUS EM BABILÔNIA! OS 70 ANOS ESTÃO SENDO CONTADOS EM BABILÔNIA, EM CIMA DE BABILÔNIA É QUE ELES CORREM.

    POR ISSO CONCLUO QUE, SE A REVISÃO DE 2015 ATUALIZASSE O TEXTO PARA ” 70 ANOS DE BABILÔNIA” NÃO CAUSARIA NENHUM CONFLITO NA NOSSA DOUTRINA, JÁ QUE HÁ OUTRAS PASSAGENS QUE MOSTRAM EXPLICITAMENTE QUE JERUSALÉM SERIA “PISADA” PELA NAÇÃO BABILÔNICA POR 70 ANOS.

    A HARMONIZAÇÃO DOS 70 ANOS PARA BABILÔNIA E OS 70 ANOS DE CASTIGO PARA OS JUDEUS JÁ É OUTRO ASSUNTO…COM O QUAL EU NEM ME PREOCUPO MUITO, POIS CREIO QUE ISSO TAMBÉM NÃO MUDARIA O FATO DE QUE ESTAMOS VIVENDO DESDE 1914 NO PERÍODO PROFETIZADO POR JESUS CRISTO COMO OS “ÚLTIMOS DIA”, APÓS OS QUAIS VIRÁ O FIM!! OS SINAIS QUE CRISTO DEIXOU E A CAVALGADA DOS CAVALEIROS DO APOCALIPSE TAMBÉM MAIS QUE CONFIRMAM O NOSSO TEMPO COMO O TEMPO MARCADO NA PROFECIA BÍBLICA. MESMO QUE NÃO TIVÉSSEMOS A CRONOLOGIA QUE APONTA PARA 1914, TAMBÉM PODERÍAMOS CONCLUIR, DEVIDO ÀS CONDIÇÕES MUNDIAIS ÚNICAS NA HISTÓRIA HUMANA QUE DESDE A PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL A HUMANIDADE VIVE SEUS ÚLTIMOS DIAS DE FORMA REBELADA CONTRA JEOVÁ!

    Curtir

  • Queruvim  On 26 de junho de 2016 at 20:46

    Obrigado por partilhar o que pensa.

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s