As traduções da cristandade – parte 1


Esta é a primeira de uma série de artigos que abordará o tema “as traduções da cristandade”. O objetivo é mostrar os erros e os arcaísmos nessas traduções. Ao mesmo tempo, esta série ressaltará a superioridade da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, publicada pelas Testemunhas de Jeová.

     Convido todos os leitores das matérias deste blog a contribuir com textos mal traduzidos nas traduções da cristandade. Isso proporcionará uma interação de informações que irá preparar os ministros do Reino para ajudar os sinceros nessa questão. O endereço do e-mail é oapologistadaverdade@gmail.com

     
Devemos ser “pobres de espírito”?

 
      “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus.” (Mat. 5:3; Al, Fi, PIB, BJ, CT)
    Essa expressão, em muitas línguas, tem sentido depreciativo. Note a qualidade de tradução da NM:
     “Felizes os cônscios de sua necessidade espiritual, porque a eles pertence o reino dos céus.”

 

Os violentos tomam posse do Reino de Deus?

 
      “E desde os dias de João, o Batista, até agora, o reino dos céus é tomado à força, e os violentos o tomam de assalto.” (Mat. 11:12; IBB, também Al,Fi, EP, CBC)
      O verbo grego biάzo (Biázo), além de significar “dominar pela força”, “constranger”, “pressionar seriamente para a frente”, “apressar”, tem também o sentido passivo (que ocorre em Mateus 11:12) de “ser objeto de um movimento impetuoso”. (The New Analytical Greek Lexicon, de Wesley J. Perschbacher) Assim, observe a exatidão e a coerência da NM:
      “Mas, desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é o alvo para o qual os homens avançam impetuosamente, e os que avançam impetuosamente se apoderam dele.”

     
É possível fazer isso a Deus?

 
      “Meteram incenso no teu nariz.” (Deut. 33:10, Al)
     É óbvio que tal tradução não expressa a dignidade e o respeito que se devem ao Criador.  Por outro lado, a NM traduz de um modo que mostra reverência pelo Deus Todo-Poderoso:
      “Ofertem incenso diante das tuas narinas.”


O violador dos mandamentos de Deus é maior do que João Batista?
     “Aquele que é o menor no reino dos céus é maior do que ele [João Batista].” – Mat. 11:11, Al.
     “Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus.” (Mat. 5:19, IBB, também Al, BJ.)
    “Menor”, em grego, é mikróteros; É a forma comparativa de mikrós (pequeno). (Mat. 11:11) Mas em Mateus 5:19 ocorre a palavra elákhistos (ελάχιστος), que significa “mínimo”, sendo a forma superlativa de mikrós. Assim, a NM verte corretamente:
   “Quem, portanto, violar um destes mínimos mandamentos e ensinar a humanidade neste sentido, será chamado ‘mínimo’ com relação ao reino dos céus.”

Qual é o nome da primeira mulher?

 
     “Homem e mulher os criou, e os abençoou, e lhes chamou pelo nome de Adão.” (Gên. 5:2, ALA, também Al.)
    O termo hebraico ’a·dhám, além de ser usado como nome próprio, tem também o sentido genérico de “homem”, “humano”, “humanidade”, denotando a espécie e não o individuo. Portanto, a NM verte: “Os chamou pelo nome de Homem.”

 

O leão tem cachorros de estimação?

 
    “Onde está agora o covil dos leões, e o lugar do pasto dos leõezinhos, onde passeavam o leão, a leoa e o cachorro do leão, sem que ninguém os espantasse? O leão arrebatava o bastante para os seus cachorros.” (Naum 2:11, 12a, ALA, também Al, IBB.)
     Usar a palavra “cachorro” no sentido de “cria” de leão, tigre, urso etc. é um típico exemplo de arcaísmo, um termo em desuso. Em espanhol, “filhote” é “cachorro”, ao passo que a palavra portuguesa “cachorro” é “perro” em espanhol. E, segundo consta, a Tradução de Almeida foi feita a partir do espanhol. Mas, com o tempo, o uso da palavra “cachorro” com o significado de “filhote” caiu em desuso na língua portuguesa, embora alguns dicionários ainda informem, no verbete “cachorro”, o significado arcaico. A NM traduz em português moderno, usando as expressões “o filhote de leão” e “os seus filhotes”.
      Edições futuras deste tema abordarão outros textos.


Significado das abreviaturas das traduções:
Al João Ferreira de Almeida, edição revista e corrigida (1969)
ALA – João Ferreira de Almeida, edição revista e atualizada (1969)
BJ – A Bíblia de Jerusalém
CBC Centro Bíblico Católico
CT – Novo Testamento (1972; ed. ecumênica; Comunidade de Taizé), LEB — Edições Loyola
EP Edição Pastoral (católica)
Fi – Antônio Pereira de Figueiredo (1968)
IBB – João Ferreira de Almeida, Imprensa Bíblica Brasileira (1979)
NMTradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas Com Referências (1986)
PIB – Pontifício Instituto Bíblico de Roma (1967)
 

As traduções da cristandade – parte 2

Postado por O Apologista da Verdade


Os habitantes de Sodoma eram hospitaleiros?

 
“E chamaram a Ló, e disseram-lhe: Onde estão os varões que a ti vieram esta noite? Traze-os fora a nós, para que os conheçamos.” – Gên. 19:5, Al, também IBB.
“E chamavam a Ló e diziam-lhe: “Onde estão os homens que foram ter contigo hoje à noite? Traze-os para fora a nós, para que tenhamos relações com eles.” – Gên. 19:5, NM.
“Conhecer” como eufemismo de ter relações sexuais é um arcaísmo. Veja outros exemplos:
“E Adão conheceu sua mulher Eva.” – Gên. 4:1, So.
“E tornou Adão a conhecer a sua mulher; e ela teve um filho.” – Gên. 4:25, Al, IBB.
“Conheceu Caim a sua mulher, a qual concebeu.” – Gên. 4:17, IBB, Al.
 

Adão tinha mais de um nariz?

 
“E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou em seus narizes o fôlego da vida.” – Gên. 2:7, Al.
Embora a palavra hebraica ’af signifique tanto “nariz” como “narina”, o uso corrente em português no plural para descrever o órgão do olfato numa única pessoa é “narinas”.
 

O filho era mais velho do que o pai?

 
“[Jorão] era da idade de trinta e dois anos quando começou a reinar, e reinou em Jerusalém oito anos: e foi-se sem deixar de si saudades algumas.” – 2 Crô. 21:16, 20, Al; IBB.
“E os moradores de Jerusalém fizeram rei a Acazias, seu filho mais moço, em seu lugar. … Era da idade de quarenta e dois anos, quando começou a reinar.” – 2 Crô. 22:1, 2, Al, IBB.
A NM soluciona o absurdo acima traduzindo assim 2 Crônicas 22:2:
“Acazias tinha vinte e dois anos de idade quando começou a reinar.”
A nota de rodapé dessa tradução erudita explica que, embora o Texto Massorético e a Vulgata traduzam por “quarenta e dois”, a Septuaginta LXXL (originalmente do 3.º e do 2.º séculos AEC) e a Pesito siríaca (originalmente do 5.º EC) traduzem por “vinte e dois”. Mais importante ainda, o texto paralelo de 2 Reis 8:26 coloca “vinte e dois”.
   

É possível ser morto consecutivamente?

 
“Eis quo hoje me lanças da face da terra, e da tua face me esconderei; e serei fugitivo e vagabundo na terra, e será que todo aquele que me achar me matará.” – Gên. 4:14, Al.
“Eis que neste dia realmente me expulsas da superfície do solo e ficarei escondido da tua face; e tenho de tornar-me errante e fugitivo na terra, e é certo que quem me achar me matará.” – Gên. 4:14, NM.

Paulo era um “abortivo”?


 
“E por derradeiro de todos [Jesus] apareceu também a mim, como a um abortivo.” – 1 Cor. 15:8, Al, IBB.
A palavra “abortivo” tem sido definida como: “que provoca aborto”, “anormal”, “monstruoso” e “horrendo”. (Aurélio) O texto soa melhor conforme traduzido abaixo:
“Mas, por último de todos, apareceu também a mim, como a alguém nascido prematuramente.” – 1 Cor. 15:8, NM.
O sinônimo de “vingado” é “vingado”?
“Porque sete vezes Caim será fvingado.” – Gên. 4:24, Al.
Nota de rodapé sobre a palavra “vingado”: “fou, vingado.”
Esse foi bem vingado …
Todos os leitores das matérias deste blog estão sendo convidados a contribuir com textos mal traduzidos nas traduções da cristandade.
 
Podem enviar o material para oapologistadaverdade@gmail.com
 

As traduções da cristandade – parte 3

 Postado por O Apologista da Verdade 

Dois sumo sacerdotes ao mesmo tempo?

 
“E o conduziram [a Jesus] primariamente a Anás; pois era sogro de Caifás, o sumo sacerdote naquele ano.” – João 18:13, ALA; também Al, IBB.
“Então o sumo sacerdote [Anás] interrogou a Jesus, acerca dos seus discípulos e da sua doutrina.” – João 18:19, ALA; também Al, IBB.
“Dizendo ele isto, um dos guardas que ali estavam, deu uma bofetada em Jesus, dizendo: É assim que falas ao sumo sacerdote?” – João 18:22, ALA; também Al, IBB.
“Então Anás o enviou, manietado, à presença de Caifás, o sumo sacerdote.” – João 18:24, ALA; também Al, IBB.
    O termo grego αρχιερεύς (arkhiereús) pode se aplicar tanto a um sumo sacerdote como também a um dos “principais sacerdotes” (αρχιερεις [plural], Mat. 2:4), “os mais importantes homens do sacerdócio, que talvez incluíssem ex-sumos sacerdotes depostos, e possivelmente, além disso, os cabeças das 24 turmas sacerdotais”. (Estudo Perspicaz das Escrituras, vol. 3, p. 648, publicado pelas Testemunhas de Jeová.)   
  Portanto, quando a referência é a Anás, a NM corretamente verte por “principal sacerdote”, evitando a contradição feita por outras traduções.
 

Existe outro evangelho?

 
“Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho.” – Gál. 1:6, IBB; também Al, ALA.
     Observe a contradição no versículo seguinte:
“O qual não é outro.” – Gál. 1:7a.
     A palavra “outro” em Gálatas 1:6 é héteros, que significa outro de espécie diferente; ao passo que, em Gálatas 1:7, “outro” é tradução da palavra grega állos, que indica outro da mesma espécie. (Estudo Perspicaz das Escrituras, vol. 2, p. 263) Reconhecendo essa diferença, a erudita NM verte com precisão:
“Estou admirado de que estais sendo removidos tão depressa Daquele que vos chamou com a benignidade imerecida de Cristo, para outra sorte de boas novas. Mas não são outras.” 
    Ou seja, podem existir outros tipos de evangelho, tais como os apócrifos “evangelho de Tomé” e “Protoevangelho de Tiago”. Mas estes não constituem de fato outro evangelho, da mesma espécie que as boas novas contidas na Palavra inspirada de Jeová Deus.

Existe máquina do tempo?

 
“O qual se deu a si mesmo por nossos pecados, para nos livrar do presente século mau, segundo a vontade de Deus, nosso Pai.” – Gál. 1:4, Al, IBB, BV, MC, So.

      CT e LEB vertem por “era”. 
    Mas é óbvio que o sacrifício de Cristo não libertou os cristãos dum período de tempo, transportando-os para outra época.
    Essa tradução imprecisa vem do latim saé·cu·lo. Contudo, a palavra grega usada, ai·ón, significa não apenas um período de tempo, mas também “um tempo encarado com relação ao que ocorre no período”. (Vine’s Expository Dictionary of Old and New Testament Words, 1981, Vol. 1, p. 41) Nesta acepção, tem o sentido de “situação” ou “sistema de coisas”.[1]
      Assim, note a coerência da NM:
“Ele se entregou pelos nossos pecados, a fim de nos livrar do atual iníquo sistema de coisas, segundo a vontade de nosso Deus e Pai.”
 

Todo homem se esforça para entrar no Reino de Deus?

 
“A lei e dos profetas vigoraram até João; desde esse tempo vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus, e todo homem se esforça por entrar nele.” – Luc. 16:16, ALA, também Al, IBB, PIB.
      Isso evidentemente não corresponde aos fatos, nem hoje nem nos dias de Cristo. Note como tal passagem é vertida na NM:
“A Lei e os Profetas existiram até João. Dali em diante, o reino de Deus está sendo declarado como boas novas, e toda sorte de pessoa avança impetuosamente em direção dele.”
     A palavra grega pas, além de significar “todo”, também significa “todos os tipos de, toda a sorte de”. (Léxico do N.T. Grego/Português, de Gingrich e Danker) Assim, coerente com a realidade, toda espécie de pessoas em toda a parte “avança impetuosamente em direção” do Reino de Deus.

Jesus quer que seus seguidores sejam adorados?

 
  Tradução das palavras de Jesus à congregação de Filadélfia:
“Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo.” – Rev. 3:9, Al.
   A palavra grega “pro·sky·o, embora possa ser traduzida por “adorar”, tem o significado básico de “prestar homenagem”. No caso do texto em pauta, é evidente o sentido civil, e não religioso, de “prestar homenagem”, sendo assim traduzida na NM.


Deus ‘cria o mal’?

 
“Eu formo a luz, e crio as trevas; faço a paz, e crio o mal; eu o SENHOR, faço todas estas cousas.” – Isa. 45:7, ALA, Al, IBB.
    Jesus disse sobre seu Pai celestial: “Ninguém é bom, a não ser um só, Deus.” (Mar. 10:18; Luc. 18:19) Como poderia Deus então criar o mal?
    Na Bíblia, a palavra “mal” (do hebraico e do grego kakós) se refere a 1) o que é moralmente mau; e 2) o que é destrutivo. No texto em questão, ocorre indisputavelmente este último significado. Para evitar qualquer má impressão ou dúvida na mente dos leitores, a NM traduz brilhantemente por “criando calamidade”. O contexto aplica tal calamidade a Babilônia.
   Os leitores dessa série estão sendo convidados a contribuir com textos mal traduzidos nas traduções da cristandade. Sua contribuição será creditada ao seu nome ou nickname. Podem enviar o material para: oapologistadaverdade@gmail.com
     Os símbolos das traduções encontram-se no primeiro artigo desta série.

[1] Estudo Perspicaz das Escrituras, vol. 3, p. 608.
 
 
 OBSERVE O NOME DE DEUS EM TRADUÇÕES DO NOVO TESTAMENTO PRODUZIDAS POR ERUDITOS RESPEITADOS
Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • ALMIR DOS S. FERREIRA  On 7 jan 2012 at 21:58

    muito bom o teor de sua pesquisa. sou tj e estudo o grego koine na minha programação pessoal .tenho outras observaçoães referente e este mesmo assunto. observo que não é a construção gramátical da NM que é questionada na maior parte, e sim trechos que é alvo de doutrina. a NM é muito superior.

    Curtir