DEBATE ON LINE – O Nome de Deus no “Novo Testamento”


    É importante usar o Nome distintivo de Deus hoje ou tanto faz usar o Nome ou substitutos de uso comum tais como “Senhor” e “Deus” ou ainda “nosso Pai” ?

Nos escritos de Teodore de Cyrus (393- 468 E.C) ele afirmou que os Judeus “pronunciavam o Nome” quando disse:

“Os Samaritanos o pronunciam Iabe mas os Judeus o pronunciam Yá.”

Hoje em dia como sabemos os Judeus não mais pronunciam o Nome de Deus mas usam substitutos.

VEJA COMO VÁRIOS ERUDITOS EM DIVERSAS TRADUÇÕES DO NOVO TESTAMENTO REINTEGRARAM O NOME DE DEUS

É digno de nota como a Nova Bíblia King James dá destaque ao Nome de Deus até mesmo no chamado “Novo Testamento”!

Observe uma parte desta na passagem de Mateus 4

“1  Then was Jesus led up of the Spirit into the wilderness to be tempted of the devil. 2 And when he had fasted forty days and forty nights, he was afterward an hungred. 3 And when the tempter came to him, he said, If thou be the Son of God, command that these stones be made bread. 4 But he answered and said, It is written, Man shall not live by bread alone, but by every word that proceedeth out of the mouth ofGod.( Jehovah Deu 8:3 ) 5 Then the devil taketh him up into the holy city, and setteth him on a pinnacle of the temple, 6 And saith unto him, If thou be the Son of God, cast thyself down: for it is written, He shall give his angels charge concerning thee: and in their hands they shall bear thee up, lest at any time thou dash thy foot against a stone. 7 Jesus said unto him, It is written again, Thou shalt not tempt the LORD,( JehovahDeu 6:16 ) thy God. 8 Again, the devil taketh him up into an exceeding high mountain, and sheweth him all the kingdoms of the world, and the glory of them; 9 And saith unto him, All these things will I give thee, if thou wilt fall down and worship me. 10 Then saith Jesus unto him, Get thee hence, Satan: for it is written, Thou shalt worship the LORD,( Jehovah Deu 10:20 ) thy God, and him only shalt thou serve. 11 Then the devil leaveth him, and, behold, angels came and ministered unto him”.

Observe aqui neste artigo como Jesus com certeza usava o Nome de Deus

Algumas pessoas escolhem não usar o Nome e não oferecem razões bíblicas para isso.Por outro lado a palavra de Deus a Bíblia, apresenta razões para usar o Nome.(Veja o Salmo 83:18 na Tradução João Ferreira de Almeida Edição de 1995 onde lemos : “Para que saibam que tú a quem só pertence o nome de Jeová, és o Altíssimo sobre toda a Terra” ) Alguns dizem que “não são contra o uso do Nome de Deus” todavia, aceitam de bom grado traduções da Bíblia que removem o Nome de Deus e usam substitutos ou raras vezes usam o Nome em sua conversa diária ou no púlpito. Curiosamente outros são exímios em criticar a Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas que é sem dúvida a Tradução da Bíblia que mais se preocupou em verter o Nome de Deus conforme aparece milhares de vezes nos Manuscritos da Bíblia. Conheço vários individuos que dizem que “não são contra o uso de Nome de Deus” mas que estão do lado dos que ocultam este Nome.Isto está em nítido contraste com a declaração de Jeová Deus a Moisés quando disse que não havia eliminado a Faraó, entre outros motivos “para que o [seu] Nome fosse declarado em toda a Terra.” Exodo 9:16.

Muitos destes ocultadores silenciosos do Nome de Deus levam títulos de Pastores, Reverendos, Padres etc.

Vou citar um Nome aqui e as palavras da boca dele mesmo para nossa avaliação. Marcelo Berti, por exemplo, mantém uma página na Internet e nesta observará um debate que tive com ele a algum tempo. (Aproveito para dizer que o Marcelo tem pesquisado muito e espero poder contender com ele mas respeitando seus esforços…desejo muito que possamos entender as coisas referente a verdade como elas realmente são, e não me considero melhor que ele em nada) observará nossa discussão e material adicional que coloco aqui, onde as letras em negrito são minhas observações e os posts do Marcelo estão em letras azuis:

Primeiro Meu post foi…

#1 by Rubens on 5 janeiro , 2010 – 9:41 am

Prezado Marcelo,

Vc disse:

Em defesa de sua tese ele [o Rubens] citou dois manuscritos (embora existam muitos outros) da Septuaginta como demonstração que [existem] manuscritos gregos com o uso do nome sagrado.”

Essa foi minha resposta a alguem que disse que “NENHUM MANUSCRITO GREGO contém o nome de Deus.” Daí eu citei a LXX e é evidente que Mss do tempo de Cristo, em grego, continham o Nome, o subito desaparecimento do Nome de Deus e a substituição por NOMINA SACRA é consideravel nesta discussão.

Citei a Lxx não para evidenciar que existem Mss do N.T que contém o nome. Mas refutando argumento de que “não existe nenhum Mss grego que contenha o Nome”.

Agora a vez do Marcelo…

Responder

#2 by Marcelo Berti on 5 janeiro , 2010 – 11:30 am

Rubens,

Lembre-se que nem todos os manuscritos da LXX traziam o tetragrama, alguns exemplares o traziam. Portanto, não conclua a partir de parte das evidências que sua opinião está correta.

(Os mais antigos o traziam e isso é muito relevante na discussão, [Para ver essa evidência LEIA O FINAL DESTE ARTIGO] mas como pode ver ele ignora o método científico básico usado na crítica textual, que é a data e o tempo da escrita. Já é confirmado que Mss posteriores da LXX é que não trazem o tetragrama do Nome de Deus, ao invéz, NOMINA  SACRA)

Gostaria de lembrá-lo que o debate sobre a ausência do tetragrama nos manuscritos gregos, segundo o contexto da discussão, falava-se sobre o NT. Você desviou do tema ao postar sobre a LXX.

Sobre sua suposição de que trata-se de súbito desaparecimento, como você explica a completa falta de evidência desse fato. Realmente, dizer que o original tinha sem qualquer evidência em cópias posteriores é tolice. (Aqui o Marcelo erra feio, pois, evidências existem sim, o que não existe são os autógrafos ou originais em grego com o Nome de Deus em sua forma plena, mesmo assim o encontramos em sua forma abreviada em Apocalipse 19 ) As evidências, por mais tardias que sejam, não trazem nenhuma evidência da sua defesa.

Por favor, use a lógica para defender o seu ponto, pois as evidências não o ajudarão.

Muitos criticos tem afirmado que o uso do nome Jeová 237 vezes no Novo Testamento da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas , (publicada pelas Testemunhas de Jeová) é inapropriado visto que nenhum manuscrito grego do N.T contém o nome de Deus.Baseiam seus argumentos na ausencia do Nome em Mss gregos do N.T disponiveis hoje. O súbito desaparecimento do Nome de Deus das Escrituras Sagradas na porção chamada Novo Testamento é ignorada por um espírito claramente antagonico ao uso do nome.Afirmo isso visto que não se importam com a remoção do Nome comumente vista em versões tradicionais. Que remoção ? Ora, o nome aparece quase 7000 vezes no chamado Velho Testamento! Ao invéz de se preocuparem com esse fato procuram questionar o uso deste nome no N.T.
Ademais quando alegam que o Nome de Deus “não aparece “ em nenhum Ms do N.T ignoram também que o que possuimos hoje não são originais, mas cópias posteriores. Daí , falam das cópias posteriores como se fosse originais.
A tradução do Novo Mundo foi produzida não por uma comissão robotica de amantes da tradição. Eles usaram de bom senso e notaram a grande importancia do Nome de Deus em todo o V.T e consideraram não só os avisos de predita apostasia , bem como o uso bastante frequente do Nome Jeová (IHVH) no V.T.
Por exemplo, somente no Salmo 29 Davi usa o Nome de Deus 18 vezes! Isso é interessante visto que o capítulo 29 de Salmo possue apenas 11 versículos.
Muitos tradutores vão mais longe, movidos por um antagonismo contra o Nome, não só deixam de questionar a total remoção do Nome e substiição por palavras a bel prazer, como também removem a não disputada forma abreviada do Nome de Deus “JÁ” que ocorre 49 vezes nos Mss do V.T (hebr. “Ya”).
Aleluia — Transliteração para o português da expressão hebraica halelu-Yáh, que significa “louve/louvem a Jah”.
Jah — Forma poética abreviada do nome de Deus, Jeová. Aparece mais de 50 vezes na Bíblia, em muitas ocorrências como parte da expressão “aleluia”.
Todo esse antagonismo contra o Nome iniciou com o povo Judeu .
Observe porém que o judaísmo não é em absoluto a única religião a evitar o uso do nome de Deus. Por exemplo, o caso de Jerônimo, sacerdote católico e secretário do Papa Dâmaso I. Em 405 EC, Jerônimo terminou seu trabalho de tradução da Bíblia inteira para o latim, que ficou conhecida como a Vulgata latina. Ele não incluiu o nome de Deus na tradução. Em vez disso, seguindo o costume do seu tempo, ele o substituiu pelas palavras “Senhor” e “Deus”. A Vulgata latina tornou-se a primeira tradução católica autorizada da Bíblia e serviu de base para muitas outras traduções em vários idiomas.
Observe também , a versão Douay, uma tradução católica de 1610, era basicamente uma Vulgata latina traduzida para o inglês. Portanto, não surpreende que essa Bíblia não incluísse o nome pessoal de Deus. Mas a versão Douay não era apenas outra tradução da Bíblia. Ela foi a única Bíblia autorizada para os católicos de língua inglesa até a década de 1940. De fato, por centenas de anos, o nome de Deus foi ocultado de milhões de católicos devotos.


Veja também o caso da King James Version (Versão Rei Jaime). Em 1604, o Rei Jaime I, da Inglaterra, designou um grupo de eruditos para produzir uma versão da Bíblia em inglês. Uns sete anos depois, eles lançaram a King James Version, também conhecida como Authorized Version (Versão Autorizada).

Observe o que diz sobre isso o site das Testemunhas de Jeová:

“Também nesse caso, os tradutores decidiram EVITAR o nome divino, usando-o apenas em poucos versículos. Na maioria das ocorrências, o nome de Deus foi SUBSTITUIDO por palavras como “SENHOR” e “DEUS”, para representar o Tetragrama. Essa versão se tornou o padrão para milhões de pessoas. The World Book Encyclopedia afirma: “Não apareceu nenhuma tradução importante da Bíblia para o inglês por mais de 200 anos após a publicação da King James Version. Durante esse tempo, a King James Version era a tradução mais amplamente usada nos países de língua inglesa.”

 Por Marcelo Berti on 5 janeiro , 2010 – 11:24 am

Sejamos francos, não há qualquer problema em traduzir um termo que não se sabe ao certo como se escreve ou fala por um conhecido para pessoas que o entendem. Chamá-lo de Senhor, Lord, YHWH, Jeová não é reprovado em nenhum lugar nas escrituras. (A questão não é chama-lo de Senhor ou outro substituto ao Nome, sabemos que isso não é errado, a própria Bíblia chama a Deus de “O Senhor dos Senhores” (Deut. 10:17 ) muito embora a palavra “Senhor” aplicada a Deus é encontrada poucas vezes na Bíblia no V.T. A questão então Marcelo, não é essa , mas sim se remover o Nome  de Deus que é um Nome distintivo e substituí-lo por palavras que podem ser aplicadas a qualquer outro é correto ou não) Aliás, Deus nunca manifestou nenhuma reprovação nas escrituras em ser chamado Elohim, Kyrios, Theos ou El. Portanto, seu zelo não tem fundamento bíblico: As escrituras não exigem que Deus seja chamado apenas de Jeová e não de El, Elohim, Lord, Senhor, Kyrios. (As escrituras não exigem que chamemos a Deus apenas de Jeová , isso está certo, e em parte alguma eu afirmei isso! A questão é se é correto ou não remover o Nome distintivo e substituir-lo por palavras a bel prazer tomando liberdades indevidas com o texto do qual se diz que não se pode “acrescentar” nem “tirar nada dele” Prov. 30:6 Apoc 22)Você assim se manifesta pois defende tradições de homens.

(Tradição de homens ? O Nome de Deus era pronunciado e usado normalmente pelos servos de Deus e identificava o Ùnico Deus verdadeiro, o Próprio Jesus usava este ao ler Isaias 61 onde o Nome Jeová(IHVH) aparece no texto Massorético hebraico. Não usar o Nome é que é uma tradição inescrituristica posterior. O Salmo 83:18 diz “Para que as pessoas saibam, que Tú cujo Nome é Jeová és o Altíssimo sobre Toda a Terra” O Nome aparece quase 7000 vezes somente no V.T ao passo que a palavra “senhor” aparece somente umas 40 vezes e muitas delas aplicadas a homens! A remoção do Nome de Deus causou uma confusão entre quem é o Senhor Jeová, o Pai e o Senhor Jesus, o filho de Deus, e essa confusão pavimentou o caminho para a doutrina também confusa da trindade)

Sobre crítica textual, o prezado precisa pesquisar melhor, pois os livrinhos da STV são vergonhosos nessa área.(Que eu saiba as Testemunhas de Jeová possuem as mais belamente ilustradas publicações em defesa da palavra de Deus e em mais idiomas do que qualquer outra religião. A Sentinela é a revista religiosa mais difundida que existe e a qualidade das publicações das TJ quase não encontra concorrente no meio das milhares de religiões arrecadadoras de dízimos na Cristandade. Seu comentário deboxado de que tais são “livrinhos”, revela seu espírito contencioso em particular contra as Testemunhas de Jeová e eu não conheço obra tão bem estudada e preparada para leigos como a Enciclopédia Estudo Perspicaz das Escrituras , publicado pela Sociedade Torre de Vigia. Até mesmo Eruditos usam a KIT e Jason Beduhn se refere a ela como a melhor interlinear que existe e a usa em seus cursos na Universidade do Arizona. As TJ não se dedicam em produzir livros Eruditos e de cunho Acadêmico sobre crítica textual visto que a mensagem pregada por Cristo era simples e facilmente compreendida até mesmo por pescadores e  outras pessoas de nível cultural nada extraordinário. O próprio Jesus foi acusado de não ter estudado em Escolas Rabínicas de instrução secular,(João 7:15) e os Apóstolos foram reconhecidos por serem homens simples (Atos 4:13).  Como você sabe, todo dilema textual produz variantes que são observadas em diferentes tradicões manuscritas. Veja o caso de Jo.1.18, que diversos manuscritos e versões trazem leituras diferentes em diversas épocas e regiões. Como seria possível que nenhuma evidência do tetragrama no NT pudesse sobreviver? (Esta pergunta é enganosa, visto que há evidências sim.Tanto é que muitas versões da palavra de Deus provenientes de várias escolas de pensamento religioso diferente,decidiram usar o Nome de Deus no N.T. Não foram apenas as Testemunhas de Jeová como dá a entender de modo equivocado)

Lembre-se, temos manuscritos do fim do segundo século em latim e grego e nenhuma referência ao tetragrama existe. Existem os escritos dos Pais Apostólicos no início do segundo século (e talvez fim do primeiro) e nenhuma vez eles usaram o termo. Como isso é possível ?

(Será que esta afirmação sua não é errada Sr Marcelo ? O Nome de Deus aparece nos escritos em grego produzidos por Diodorus Siculus que por volta do ano 30 a.c escreveu a famosa “livraria de história” no qual ele escreve que entre os Judeus,  “Moisés se referiu a Deus que é invocado IAO” (forma grega em que o Nome Jeová (IHVH) era pronunciado pelos Judeus no tempo da dominação grega) esta referência de Diodorus Siculus é mencionada por Justino o Martir (que morreu por volta de 165 C.E)em seu  Hortatory Address to the Greeks (veja ANF 1, capítulo. 9, pag. 277). Tertuliano (160- 220 C.E) em seus escritos “Contra os Valentinianos” (ANF 3, capítulo. 14, pag. 511) refere-se a o uso do Nome IAO (IHVH) onde ele diz que “vem a ser achado nas escrituras” [Latin: inde inuenitur Iao in scripturis]” Corpus Scriptorum Ecclesiasticorum Latinorum, vol. 47, Aemilii Kroymann, Q. Sept. Florent. Tertulliani Opera, part 3 [Academiae Litterarum Caesareae Vindobonensis, 1906], pag. 193)Encontramos o Nome também na Onomastica” (200 E.C em diante) que era “uma divisão chamada  glossae,” a qual era “ferramenta literária grega destinada a explicar palavras e expressões não mais usadas na lingua viva ou estrangeiras ao leitor devido a variação dialética” Por exemplo,temos entre algumas onomasticas o P.Oxy 2745,publicado como “Onomasticon de nomes Hebraicos” no Papiro de Oxyrhynchus, vol. 36 (Londres: Sociedade de exploração do Egito, 1970), página 3, contêm Iao oito vezes numa coluna que apresenta “uma interpretação etimologica” dos nomes em hebraico traduzidos para o Grego.

Orígenes (185-253 E.C) em seu “Comentario de João” ao explicar o significado de Jeremias  metewrismos IAO Passa a usar o Nome também em  seus escritos intitulado “Contra Celsus” 6.32.Ali ele fala de alguns que começaram a praticar magia usando o Nome de IAO ou IAOIA que é o Nome do Deus dos hebreus “usado pelos hebreus”… diz Orígenes.

Clemente de Alexandria (150-220 E.C) em seus escritos A Stromata (ANF 2, livro 5, capitulo. 6, página 452), fala concernente ao Templo e o Nome de Deus:

“Novamente, há o véu de entrada no santo dos santos. Há quatro pilares,o sinal do tétrade sagrado dos pactos antigos. Além disso, o Nome mistico de quarto letras [TO TETRÁGRAMON]  … chamado IAOU que é interpretado, “Quem é e será” [HO ON KAI HO ESÓMENOS”] O Nome de Deus, também entre os gregos contêm quatro letras [TÉTRADA PERIÉKEI GRAMÁTON].”

Tanto Áquila como Simacusque viveram na metade do segundo século usam o Nome de Deus em suas traduções do Salmos 67(68):5 e Isa 12:2. Teodócio e muitos outros poderiam ser mencionados.

Irineu (130 – 200 E.C) em sua obra”Contra as Heresias” (ANF 1, pages 412-413), se refere as “quatro letras do Nome de Deus entre os gregos” como sendo Iawq.  (O Nome de Deus é encontrado em diversos papiros em grego veja G. Adolf Deissmann, Bible Studies [Peabody, Mass.:Hendrickson, 1988 (1901)], página 327) Encontramos também o Nome de Deus em uma obra traduzida do hebraico para o Grego chamada Sinopse dos livros de Adão e Eva produzida entre 100 e 200 E.C  Gary A. Anderson e Michael E.

Stone, eds., Segunda Edição Revisada (Atlanta, Georgia: Scholars Press, 1999). Sem falarmos no Papiro Elefantino que continha o Nome de Deus em sua forma lida pelos gregos e que foi preservado durante todos os primeiros 3 séculos e se tornou muito conhecido. Bezalel Porten, The Elephantine Papyri in English: Three Millennia of Cross-Cultural Continuity and Change (Leiden: Brill, 1996), page 18. Para ver exemplos do Nome de Deus neste papiro, veja Porten, The Elephantine Papyri em Inglês, páginas 107,

140, 142, 143, 144, 146, 147, 151, 159, 160, 196, 205, 212, 213, 216, 217, 223, 237,

241, 242, 245, 246, 248, 249, 251, 266.

Observe o que diz George Wesley Buchanan Professor Emérito do Novo Testamento :

Esta [Yehowah] é a pronúncia correta do tetragrama, como pode-se ver claramente na pronúncia de nomes próprios no primeiro Testamento (PT), poesias, documentos aramaicos do 5º século, traduções gregas do Nome no Rolo do Mar Morto  e nos Pais da Igreja.” (George Wesley Buchanan, “The Tower of Siloam”, The Expository Times 2003; 115: 37; pp. 40, 41)

Encontramos a forma “Jeová” escrita Ιεωά  em textos gregos do 2º e 3º séculos E.C. 

 The Grecised Hebrew text “εληιε Ιεωα ρουβα“ é interpretado como significando ”meus Deus Ieoa é mais poderoso”.  – “La prononciation ‘Jehova’ du tétragramme”, O.T.S. vol. 5, 1948, pp. 57, 58. [Papiro Grego CXXI ” PISTIS SOPHIA”  (do 3º séc.), Biblioteca do Museu Britânico.] 

Pap_Greek_IEWA

Uma coisa é certa: após essas e muitas outras citações, fica claro que muito antes dos Massoretas a forma IeHoWah já era usada

Conclue-se portanto que as declarações de Marcelo  Berti de que … “os escritos dos Pais Apostólicos no início do segundo século (e talvez fim do primeiro) e nenhuma vez eles usaram o termo.” e ” temos manuscritos do fim do segundo século em latim e grego e nenhuma referência ao tetragrama existe” Não devem ser levadas a sério.

Interessante que Urbach cita a  Berakhot 9.5 na Mishnah Judaica, onde lemos,“E foi ordenado que um homem deve saudar seu colega como o uso do Nome de Deus Logo após tais palavra cita-se o Nome de Deus numa passagem de Rute onde lemos “Jeová te abençoe

 Não há fundamento para a expressão súbito desaparecimento.

Outro detalhe, se forem encontrados manuscritos que tragam o tetragrama, não fará diferença para a teologia cristã, mas a completa ausência nos diz que a TNM insere no texto o que ele não traz e força seus fiéis a acreditarem que o nome está lá.

Essa declaração é muito séria Marcelo. Contudo, o exposto acima revela que não devia ser tão ávido ao pote em tais afirmações, devido sua falta de informações, sem falar em sua resistencia natural em aceitar o uso do Nome,claro que isso se dá devido seu compromisso com a tradição da Cristandade que partilha em comum. Os mais de 40 Mss recentemente descobertos na Albania e que são objetos de estudo do Erudito Daniel Wallace tem mostrado que a Tradução do Novo Mundo está muito a frente na questão do que o texto autógrafo continha principalmente no que se refere ao PERICOPE ADULTERAE.

O erudito Jason Beduhn considera que as mais de 200 vezes que o Nome Jeová foi reintegrado na TNM não deve preocupar a ninguem visto que assim como as versões tradicionais usaram a palavra “SENHOR” como substituta ao Nome de Deus representado pelo Tetragrama (IHVH) em milhares de passagens no V.T a TNM pode muito bem usar o Nome Jeová (IHVH) como substituto da palavra “SENHOR”. Até porque vários léxicos dizem que “SENHOR” é equivalente do Tetragrama (IHVH). Isso segundo a própria definição que os teólogos assumem inclusive o Sr Marcelo Berti, pelo menos por enquanto. Devia também se preocupar não com as 237 vezes que a TNM reinstaurou o Nome no N.T mas sim nas quase 7000 vezes que as Traduções comumente aceitas removem o Nome de Deus no chamado Velho Testamento.

Daí  Marcelo Berti prossegue:

Para concluir, espero que não tenha entendido errado sua frase: “A tradução do Novo Mundo foi produzida não por uma comissão robotica de amantes da tradição“. Se com isso você quis dizer que as versões cristãs são feitas por comissões robóticas de amantes da tradição, concluo que você conheceu esses grupos, investigou todos os seus trabalhos e concluiu por fato que eles o são assim. Se esse é o caso, por favor, nos leve à verdade e apresente seu estudo do trabalho e da vida dessas comissões.

Se entendi errado, por favor me explique melhor, pois foi essa a impressão que você transmitiu com sua frase.

Responder

#5 by Rubens on 5 janeiro , 2010 – 12:03 pm

Um fato interessante relacionado com o Nome de Deus consiste no uso deste nos Mss gregos anteriores ao primeiro século. Mss posteriores em grego gradualmente foram substituindo o Nome (IHVH) por substitutos.

Todos os MSS gregos de porções do V.T anteriores ao primeiro século contém o Nome de Deus (IHVH) em passagens onde o tetragrama aparece e não substitutos. Isso mostra que o nome de Deus era usado pelos primitivos escritores inspirados.

Alguns criticos do uso do nome Jeová no N.T como Lundquist e outros argumentam que o Nome não foi usado pelos primitivos escritores. Ocorre porém que como eu mencionei acima, isso seria uma novidade perturbadora e incomum em vista da melhor evidencia disponivel.Se assim fosse os primitivos escritores teriam ignorado os textos em grego e hebraico de seus dias.
É amplamente sabido que Mateus compos seu Evangelho priemiro em Hebraico. Afirmar que ele removeu o Tetragrama do nome ou o substituiu é uma análise que agrada muito Teologos sem razão e bom senso acostumados a antagonizar a possibilidade do uso do nome de Deus.

Tanto Mss em Hebraico do V.T como em Grego nos dias de Mateus, segundo a melhor evidencia disponível , continham o tetragrama do nome.(4QLXXlevb ; 8HevX2gr; P.OXY.3522 ; P. FOUAD 266b)

É forçar muito teologia ao prejuizo da lógica e bom senso dizer que Mateus fez o que fazem os lideres religiosos católicos e evangélicos hoje em sua maioria, no que concerne ao nome.
O ponto Marcelo é que devemos entender que a melhor evidencia disponivel de um ponto de vista diferente é este:

Devemos usar o nome em harmonia com o que os Mss mostravam aos olhos dos primitivos escritores inclusive Mateus. E a melhor evidencia aponta para o Nome (IHVH) como estando a mostra e nos textos disponiveis a tais escritores, que os lia e os copiava.

Isso também é ignorado pela crítica textual de muitos hoje.
Tudo a favor da tradição em detrimento do bom senso e do testemunho do restante das Escrituras a respeito da importancia deste Nome.

A prática comum de não usar o nome de Deus baseia-se unicamente em tradições humanas, não em ensinos bíblicos. “Não há nada na Torá que proíba a pessoa de pronunciar o Nome de Deus. De fato, nas Escrituras fica evidente que o Nome de Deus era pronunciado rotineiramente”, explica o pesquisador judaico Tracey R. Rich.

Responder

#6 by Marcelo Berti on 5 janeiro , 2010 – 4:38 pm

Boa exposição.
Nenhuma evidência, exceto de alguns manuscritos da LXX.

Dizer que Mateus usou, mas que não se tem evidências disso é um tiro no escuro. Não temos o manuscrito hebraico de Mateus, mas as cópias dele que temos não fornecem evidências desse fato. Portanto, não é seguro inferir que tais letras estavam lá. (Você pensa ser mais seguro aceitar a remoção do Nome de Deus pois usa uma tradução que remove o Nome do V.T milhares de vezes , muito embora o Nome “esteja lá”! Falou da LXX como sendo apenas alguns dentre vários Mss que apresentam evidências do uso do Nome de Deus, evidências essas que não entende,  pois contende antes mesmos de avaliar cuidadosamente.Parece-me que reconhecer que o Nome de Jeová deve ser declarado em toda a terra e invocar o Nome de Jeová é desagradavel para você. Exodo 9:16)

Em outras palavras o que você está dizendo é que a crítica textual, realizada por pessoas de diversos credos (inclusive incrédulos), por pessoas de diferentes épocas, países não pode admitir pois são antagônicos ao Nome. Ou seja, somente os nobre pensadores de Jeová estão certos, mesmo que não tenham evidencias para nortear suas conclusões.

(Existem muitas outras versões da Bíblia inclusive católicas e protestantes que decidiram usar o Nome de Deus, quando o Marcelo coloca como se as Testemunhas de Jeová fossem os únicos que usam o Nome de Deus, acaba revelando que é um desafeto particular dele qualquer opinião de uma Testemunha de Jeová mesmo que esta opinião não seja exclusivamente delas. Tal espírito contencioso e antagonico o coloca, pelo menos por enquanto, como inapto para fazer avaliações e crítica textual realmente academica e imparcial. Sem falar Marcelo que recentemente foi produzida a Nova Versão Rei Jaime e esta destaca o Nome de Deus no Novo Testamento!)

Eu me preocupo com os fundamentos liberais de sua crítica textual. Se o nome foi alterado, como sei que o texto que tenho em minhas mão hoje é confiável? Como posso saber se essas são mesmo as palavras de Deus? Se tamanha alteração aconteceu no texto, se tal doutrina foi abandonada, como posso saber se não inseriram outras doutrinas de demônios no texto? Você usa um tipo de argumento para defender a ausência do tetragrama no NT que se aplicado ao resto do NT, ele mesmo se torna um material de hereges, adulterado por homens. (Marcelo se esquece aqui que O Nome foi removido de uma só vez ao se preparar a Vulgata Latina de Jerônimo, sem que isso gerasse qualquer rumor e estardalhaço entre os historiadores e eruditos da época, além disso ignora que 1 João 5:7 e muitos outros versos não são canônicos contudo estão presentes em várias versões das Escrituras a fim de que se cumpra as palavras de Deus quando antecipou que alguns “acrescentariam” ou “subtrairiam” palavras Apoc.22! )

Estudar é bom… Duvidar da ação histórica de Deus e da Manutenção de Sua Palavra não.

É Marcelo , estudar é bom, mas ao passo que as Testemunhas de Jeová estão estudando assuntos bíblicos profundos em suas reuniões, os evangélicos na sua maioria apresentam cultos com uma gritaria e cantoria barulhenta e muita emoção. Um evangélico trinitário igual a você falando para uma TJ que  “estudar é bom” é o mesmo que

um garoto de 10 anos falando com um senhor lúcido de 90 anos: “O sr precisa de ter a experiência que eu tenho!” As TJ quando visitam as pessoas de casa em casa em um bairro, estão acostumadas a falarem com dezenas de pessoas da mesma igreja. E é uma confusão que não tem tamanho. O pastor pensa uma coisa , o cantor da igreja pensa outra, a tesoureira da igreja já entende de outra maneira, isso quando indagados sobre o mesmo assunto! Ao visitarmos as pessoas toda semana de casa em casa percebemos claramente que os evangélicos quando não estão sendo surrupiados por ladrões que metem a mão no bolso, são um grupo perdido e sem rumo teologicamente falando. Perguntei recentemente para uma evangélica onde era o Éden, ela disse: “No céu, não?” Outra senhora de 30 anos de igreja batista me disse que “não sabe o que significa evangelho” e a maioria nem sabe a que se refere o termo exatamente.

#7 by Rubens on 5 janeiro , 2010 – 12:44 pm

Acho interessant Marcelo como vc foi condicionado a ser antagonico e não percebe que está lutando contra a verdade.
Por exemplo , do modo como se dirige dizendo que “a evidencia não me ajudará” …Ora, prezado, não é a minha tradução predileta da Bíblia que REMOVEU o nome de Deus milhares de vezes das Escrituras Sagradas!

Apesar da evidencia de que os Mss em hebraico possuam este nome tal qual é enfatizado na TNM, o sr ainda fala em falta de evidência ?

Acha que a frase “súbito desaparecimento” é errada ?
Tú disseste:

“Não há fundamento para a expressão súbito desaparecimento.”” (ref. ao Nome Jeová IHVH)

Então como se explica se todos os dias caissem pétalas de rosas desde os céus e de repente depois de 4000 anos, estas “subitamente” parassem de cair e alguém supostamente entendido no assunto dissesse:

“Não houve um súbito desaparecimento”

O Nome de Deus Jeová está salpicado nas Escrituras Sagradas desde Gênesis até Malaquias e “subitamente ” desapareceu.

Esse é o ponto. Dizer o contrário revela sabe o que ?
ANTAGONISMO ao nome.

Observem a imagem abaixo e pense nisso… ousaria dizer que a parte da ponte que falta nunca fez parte do projeto original ?

Este é o tipo de raciocínio aceito por muitos ao argumentarem que o Nome de Deus que aparece milhares de vezes no chamado Velho Testamento e desaparece subitamente nos Mss POSTERIORES do Novo Testamento Grego, não faz parte do texto!

#8 by Marcelo Berti on 5 janeiro , 2010 – 4:39 pm

Rubens,

Mais uma vez. As traduções cristãs não removeram o nome de Deus, eles o traduzem por outra expressão. Chamá-lo de Senhor, Deus, Senhor Deus não é remover o nome. Se bem entendo as escrituras, não existe uma única linha de reprovação a esse fato. Chamar o Deus Todo Poderoso de “Deus” e evitar o uso do Nome distintivo que identifica o Verdadeiro Deus é contrário as Escrituras Sagradas.Como sabemos a palavra “Deus” não é específica. E o título “senhor” não identifica o Ser Supremo de modo específico. Sabe como se diz “Senhor” no antigo idioma dos povos cananeus, que eram inimigos de Israel ?

Baal

Isso mesmo Marcelo, Baal significa “Senhor”. Ademais, Paulo diz que existem “muitos deuses e muitos senhores”. (1 Cor. 8:5,6) De forma que Deus escolheu o Nome, Jeová,(IHVH forma atual comumente aceita para o Nome de Deus e que não pode mais ser suplantada) para o identificar dentre todos os deuses legítimos e ilegítimos que existem. Para fazer você e outros entenderem, vou te dar uma sugestão…

Imagine que entrasse em uma máquina do tempo e retornasse ao antigo Israel.O que aconteceria caso se dirigisse a o Líder da Nação de Israel, digamos, Moisés e dissesse :

“Eu sou de uma terra distante e adoro a Deus”

O que acha que Moisés diria ?

A palavra “Deus” era aplicada até mesmo a Dagom. Como de fato é aplicada nas Escrituras Sagradas. Por outro lado se usasse o Nome distintivo do Ser Supremo, seria prontamente identificado com o “Povo que Ele escolheu” pois o Salmo 33:12 diz :

“Feliz a Nação cujo Deus é Jeová, o povo que Ele escolheu como sua herança”.

O VT usou o nome, até por que escrevia em Hebraico e era de se esperar que assim fizesse. Quando passaram a a escrever em Grego adotaram termos gregos para descrever o Deus apresentado no VT. Até onde podemos entender as evidênicas isso aconteceu naturalmente.

Mas, vamos entender o que disse no contexto em que disse. Eu disse que não há fundamento para a expressão de súbito desaparecimento nos manuscritos do NT, e reafirmo minha opinião, até que evidências me mostrem o contrário.

Recomendo um curso de hermeneutica ao querido, pois tem distorcido algumas vezes o que disse e o que quis dizer. Isso realmente me cansa.

Abs,
Marcelo

Responder

#9 by Rubens on 5 janeiro , 2010 – 1:46 pm

Olha o que afirma Marcelo:

“As escrituras não exigem que Deus seja chamado apenas de Jeová e não de El, Elohim, Lord, Senhor, Kyrios. ”

As Testemunhas de Jeová jamais disseram que Deus deve ser chamado “somente de Jeová”. Elas dizem que o Nome é importante e não deve ser removido ao se traduzir a Bíblia ou na conversa diária em harmonia com as seguintes passagens que torna isso claro e é autoridade neste assunto:

Exiodo 9:16
“Mas, de fato, por esta razão te deixei em existência: para mostrar-te meu poder e para que MEU NOME SEJA DECLARADO em toda a terra.”

Jesus Cristo orando a Deus: “Tenho feito manifesto o teu nome.” — João 17:6.

Deus falando com seu povo: “Eu sou Jeová. Este é meu nome; e a minha própria glória não darei a outrem.” — Isaías 42:8.

O Salmo 3:8 diz

“A Salvação pertence a Jeová” Os Hebreus adoravam a Jeová durante milenios e usavam o Nome de Deus em sua conversa diária.

Marcelo ,
Observeo que o Sr postou:

“Existem os escritos dos Pais Apostólicos no início do segundo século (e talvez fim do primeiro) e nenhuma vez eles usaram o termo.[ isto é , o Nome de Deus IHVH]  Como isso é possível?”

Como é possivel ? A resposta aparece abaixo :

Em sua obra Stromata, Clemente (150-220 C.E) fala do “nome mistico de quatro letras (tó tetragramon) “ que “é chamado IAOU” …”o nome de Deus entre os gregos também contém quatro letras.” Se referindo a estas quatro letras Clemente diz que tal palavra (IHVH) “deve ser escondida” ou suprimida! Ele mesmo diz “Eu não falo o Nome”.

Philo diz claramente que “devemos ter um substituto ao Nome” (On the Change of Names).

Responder

#10 by Marcelo Berti on 5 janeiro , 2010 – 4:40 pm

Rubens,

Vamos lá… Frases pela metade sem referência… Padrão STV.

Clemente na Obra Stromata, livro V, capítulo 6:

Again, there is the veil of the entrance into the holy of holies. Four pillars there are, the sign of the sacred tetrad of the ancient covenants. Further, the mystic name of four letters which was affixed to those alone to whom the adytum was accessible, is called Jave, which is interpreted, “Who is and shall be.” The name of God, too, among the Greeks contains four letters

Cita a existência do termo e não o usa. Não defende seu uso e não demonstra nenhuma evidência de que estivesse nos manuscritos gregos que usava. Não critica quem não usava, não defendia que deveria ser incluido no NT. Encontrar um Pai da Igreja que reconhece a existência do Nome de Deus não é nada além de dizer que o VT usava. Não há qualquer valor nessa frase para o que você quer defender com ela. O Marcelo alegou não existir escritores do primeiro e segundo século que usam o Nome de Deus ao dizer:

“Existem os escritos dos Pais Apostólicos no início do segundo século (e talvez fim do primeiro) e nenhuma vez eles usaram o termo. Como isso é possível?”

Meu texto foi uma resposta a esta declaração equivocada.Olha a hermeneutica!

Outro detalhe, a citação dele é um pouco diferente daquela que você postou… Como de costume as citações STV vem sempre com os três pontos, cortes e recortes, pois não podem ser colocadas as frases inteiras. (Citações são apenas citações e não cópias de inteiros parágrafos de um determinado autor.)Péssimo hábito de quem quer ludibriar…. (As Testemunhas de Jeová de um modo geral são pessoas conhecidas por perderem até mesmo a vida a fim de defender princípios éticos e morais, seu ataque em forma de acusação faz justamente aquilo que acusa. Sobre as citações das Testemunhas de Jeová. Clique aqui.)

Não fiz citação de material algum da STV e citei uma tradução que eu lí no próprio texto grego escrito por Clemente! Alí ele de fato usa o Nome de Deus com a pronuncia IAOU. O Sr Marcelo leu uma tradução para o Inglês.Até mesmo o link abaixo é traduzido para o Inglês:

http://www.ccel.org/ccel/schaff/anf02.vi.iv.v.vi.html

O interessante é que Clemente usou o Nome de Deus assim como muitos outros embora você tenha dito o contrário se referindo a este período de tempo.(150 –  215)

 

As outras duas citações (deve ser escondida e não falo o nome) não encontrei. Por favor, me mostre a referência.

Sobre Philo, eu acho que você sabe que ele não é um Pai da Igreja, nem um cristão.

Responder

#11 by Rubens on 7 janeiro , 2010 – 3:42 pm

E que nome era esse , que deveria ser “declarado em toda a terra” ?
Moisés pode ajudar a responder esta pergunta , pois ele logo após falar em “declarar o nome” o cita da seguinta maneira:

O Cântico de Moisés pouco antes de Israel entrar na Terra Prometida: “Declararei o nome de Jeová.” — Deuteronômio 32:3.

Isaias o Profeta que também era Testemunha de Jeová escreveu :

“Assim disse Jeová : “Eu sou Jeová. Este é meu nome; e a minha própria glória não darei a outrem.” — Isaías 42:8.

Interessante que se Isaias estivesse andando no meio do povo babilonico e dissesse que adora a “Deus” ou ao “Senhor” muitos iriam perguntar Marcelo:

“Mas que Deus e que Senhor vc adora? Dagom, dos Filisteus ? Baal dos cananeus ? Ou Jeová dos Hebreus ?”

A palavra “senhor” não aparece em Isaias 42:8. Usá-la é uma forma de ocultar o Nome que identifica o Verdadeiro Deus.

Paulo disse que existem “muitos senhores ” em 1 Cor 8:5,6.
O próprio Satanás é um senhor, de fato , Marcelo, senhores existem vários , mas Jeová é um só. Deut 6:4

Em Apocalipse 19:1-8 o Nome de Deus aparece várias vezes nos manuscritos em Grego koine do Novo Testamento na forma Yá ou Já. Que é uma abreviação do Nome Divino.

A expressão AleluYá  é uma transliteração grega do hebraico Halelu (Louvai) e Yá que é o Nome de Deus em sua forma abreviada muitas vezes usada nas escrituras(49 vezes no V.T). Foi muito usado por Orígines, Teodocio, Simaco,Teodore, Epifanio e outros escritores da antiguidade.

A forma abreviada Já é a menos disputada de todas as formas do Nome Divino que chegou ao nosso tempo sendo que a pronuncia hebraica é quase que universalmente considerada Yá,  baseando-se na evidência linguistica e fonética menos controversa.

O papiro P 46 (1 Cor. 14:21) em grego e o P66 (João 1:23) são considerados o mais antigos papiros do N.T que  contén uma citação do V.T onde aparece o Tetragrama no texto, usam um substituto no lugar do Nome de Deus. A composição original feita pelos apostolos fora feita uns 100 anos ou mais antes. O mínimo que se pode dizer é que este foi escrito uns 50 anos após os autógrafos ou originais.(Veja The Text of the Earliest New Testament Greek Manuscripts,eds. Philip W. Comfort and David P. Barrett [Wheaton, Illinois: Tyndale, 2001e Kurt and Barbara Aland, O Texto do Novo Testamento em Inglês.

Rhodes, 2º edição revisada e ampliada [Grand Rapids: Eerdmans; Leiden: Brill, 1989],pages 57, 99, 100).

Há portanto um tempo considerável entre estes antigos Manuscritos (Mss) do Novo Testamento e a escrita dos originais. Tempo este no qual alguns sugerem que o Nome de Deus foi removido dos Mss em grego e substituidos por NOMINA SACRA ou substitutos ao Nome representado pelo tetragrama. Um segundo grupo sugere que os Cristãos, ao escreverem os originais, já deixaram de usar o Nome de Deus e passaram a usar substitutos.

Visto que não temos nenhum manuscrito autógrafo do Novo Testamento em mãos, não podemos afirmar que o Nome de Deus não foi usado pelos escritores inspirados.

Podemos porém afirmar que estes usaram o Nome de Deus em sua forma abreviada, como ficou provado acima.

Traduções como a Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas produzida pela Sociedade Torre de Vigia de Biblias e Tratados, usam o Nome de Deus em passagens do Novo Testamento nas quais se fazem citações de textos do Velho Testamento onde o Nome de Deus ocorre. Tal procedimento está em harmonia com a melhor evidência manuscrita disponível, uma vez que os mais antigos textos da Septuaginta (LXX) contém o Nome de Deus.

Os Apóstolos usaram tais manuscritos da LXX ao escreverem o Novo Testamento. Manuscritos posteriores da LXX eliminaram o Nome de Deus e o substituiram por palavras tais como “Senhor” ou “Deus”.

Jerônimo (342- 420 CE) afirmou que Mateus escreveu seu Evangelho primeiro em hebraico.Precisamos de imaginação muito fértil para pensar que ele removeu o tetragrama de passagens onde cita-se diretamento do texto hebraico do Velho Testamento.

Jerônimo diz claramente que Mateus cita não as autoridades ou “os tradutores da Septuaginta mas o hebraico”.

Isso implica que os Tradutores modernos que não usam o Nome em seus Evangelhos, neste caso específico o de Mateus, não estão seguindo a melhor evidência manuscrita.Portanto, em textos tais como Mateus 3:3, 4:4, 7, 10, 22:24, e 23:39,Mateus usou o Tetragrama do Nome e não substitutos.

É digno de nota que a evidencia manuscrita também revela algo curioso. O Nome de Deus conforme representado pelo Tetragrama e que era usado de modo natural nos dias de Cristo e durante 4000 anos antes,começou a desaparecer também em passagens do V.T na mesma época que o Nome desapareceu nos textos do Novo Testamento em grego koine.Isso não pode passar despercebido.

Muitos estudantes de teologia, sendo Pastores ou Teólogos com fortes inclinações e tendencias religiosas, fazem uma avaliação desprovida do método científico ao abordarem este assunto. Perdem o compromisso com a descoberta da evidência manuscrita. Isso pode ser visto quando rejeitam usar o Nome de Deus e evidenciam isto em suas traduções prediletas da Bíblia mesmo sabendo que o Nome aparece milhares de vezes nos Mss em hebraico do V.T.

A arqueologia comprova além de qualquer questionamento válido, que o Nome de Deus era falado na conversa do dia a dia das pessoas nos séculos que se passaram antes de Cristo. Podemos encontrar cartas e textos cuneiformes onde o Nome era usado por Israelitas e não Israelitas da era pré Cristã. (Por exemplo na carta de Laquis).

Podemos afirmar que o Nome dever ser usado no texto do Novo Testamento, pelas seguintes razões:

1)  A evidencia manuscrita anterior ao primeiro século nas fontes citadas do Velho Testamento.

2)  O modo como o Nome Divino era tratado nos textos do Velho Testamento em grego durante e depois do tempo em que o Novo Testamento era escrito.Mss mais antigos da LXX em contraste com Mss posteriores dela (que removeram o Nome e substituiram por outras palavras) contém o Nome.

3)  O fato de que as cópias mais antigas do N.T que possuimos usam abreviações que surgiram depois que o N.T foi escrito.

4)  Temos testemunho histórico de escritores antigos tais como Jerônimo e Gennadius, onde se afirma que escritores do N.T tais como Mateus citaram fielmente o texto hebraico,os quais iguais o V.T Grego (LXX) usado pelos escritores do N.T, continham o Nome Divino.

5)  E Considero o uso da forma Hallellu Yá como sendo ocasiões em que o Nome de Deus é usado várias vezes no Novo Testamento. A saber, em Apocalipse capítulo 19.Temos que ter em mente que no V.T o Nome na forma abreviada aparece algumas vezes separado e não sufixado ou junto a palavra alguma.

Alguns críticos tem suposto que a Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas produzida pelas Testemunhas de Jeová, usa os documentos “J” ou seja, traduções do Novo Testamento em Hebraico (onde o Nome de Deus aparece na forma do tetragrama) como se estes documentos “J” fossem a base para se restaurar o Nome de Deus no Novo Testamento.

Não é esta a explicação dada pelos tradutores da Tradução do Novo Mundo referente ao motivo que os levou a empregarem o Nome de Deus na forma Jeová no Novo Testamento:

“ Como que um tradutor moderno saberá ou determinará onde verter as palavras gregas Kyrios (Senhor) ou Theós (Deus) pelo Nome Divino em sua versão ? Por determinar onde os escritores cristãos inspirados citaram das escrituras hebraicas…Seguimos este procedimento ao vertermos nossa versão das escrituras gregas…sempre considerando cuidadosamente as Escrituras Hebraicas…Procuramos alguma concordância em algumas versões hebraicas [documentos “J” ] a fim de confirmar nossa maneira de traduzir.”

 

Tradução do Novo Mundo das Escrituras Gregas Cristãs,Prefácio da  Edição de 1950,página 20

 

Um destes críticos é Lundquist que tem publicado essa distorção que já é repetida em vários sites brasileiros produzidos por aqueles que repetem tudo o que for possível que venha a colocar em descrédito o trabalho de pregação do Evangelho do Reino e a Bíblia produzida pelas Testemunhas de Jeová.

Satanás o diabo em todas as vezes que vemos um dialogo dele JAMAIS USA O NOME DE DEUS.Prefere usar a palavra Deus(elohim). Parece que a mesma atitude prevalece na mente da maioria dos tradutores que como vemos , muitos deles atacam a Tradução do Novo Mundo, por reintegrar o Nome de Deus (IHVH) Jeová, mais de 200 vezes no N.T e se esquecem que removeram o Nome de suas traduções da Biblia no A.T quase 7000 vezes! Isso talvez explique a motivação contrária e de oposição.

A reintegração do Nome Jeová no chamado N.T é justificável.
O Nome aparece em vários manuscritos fragmentários contemporãneo as autógrafos.Inclusive em grego koine.

http://ccat.sas.upenn.edu/rak//lxxjewpap/4QLevB.jpg

http://ccat.sas.upenn.edu/rak//lxxjewpap/PFou848.jpg

http://ccat.sas.upenn.edu/rak//lxxjewpap/MPrsA.jpg

http://ccat.sas.upenn.edu/rak//lxxjewpap/MPrsB.jpg

http://ccat.sas.upenn.edu/rak//lxxjewpap/POxy3522.jpg

“Erros não foram adicionados um por geração, e de geração em geração, mas no “atacado”, por assim dizer.” The King James Version Debate, p. 115

Um exemplo foi a Vulgata que de uma só vez substituiu o Nome de Deus pelo titulo “senhor” e se tornou a base para a tradução de muitas versões da palavra de Deus.
Se levarmos em consideração a integração do Nome no N.T não deveria ser criticada por aqueles que defendem que o titulo “senhor” é um substituto ao tetragrama do Nome de Deus. Poder-se-ia dizer que a mesma forma o Nome Jeová é o equivalente do título “senhor” (KYRIOS) no N.T !
Assim como muitas bíblias substituem “Senhor” por IHVH no V.T.
Este é um dos motivos que levaram muitas traduções/versões da Bíblia a incluírem o Nome de Deus no N.T.

O Léxico Grego-Inglês , de Liddel e Scott, 1968 ed., na p. 1013, debaixo de Kurios: “B….4. O KURIOS, = Hebr. Yahweh, LXX Ge. II. 5, al.”

“No NT, de maneira similar, KURIOS, quando usado como um nome de Deus…quase sempre corresponde a IHVH Jeová, e é aplicado neste sentido.” A Greek and English Lexicon to the New Testament, by J. Parkhurst, revised ed. of 1845, p. 347

Para mim a preocupação deve ser naqueles que removeram o Nome de Deus 6828 vezes, não naqueles que o restauraram.
Parece que a TNM é quase sempre destacada e atacada como a única que optou em promover o Nome do Deus Todo Poderoso Jeová.
Os chamados pais pré Nicéia evidenciam em seus escritos uma forte oposição ao uso do Nome (IHVH) e isso ao passo que seus escritos demonstram grande hostilidade contra o Nome (IHVH) por associarem este como o povo Judeu.
Posso citar vários textos escritos por Novaciano, Orígenes,Mark Minucius felix,Tertuliano, Clemente de Alexandria,Justino o Mártir, Aristides bem como muitos outros que se opunham fortemente ao uso do Nome de Deus (IHVH).
Isso explica em parte o porquê do súbito desaparecimento do Nome de Deus no N.T.

“Ao Pai de todos, não há nome algum dado” Justino Mártir (c. 160, E), 1.190

“Quanto ao nome de Deus , o Pai e Senhor do universo,… se alguém ousa dizer que há um nome, está numa incoerência sem esperança.” Justino o Mártir (c. 160, E) 1.183

“Deus não tem nome, pois tudo o que tem nome é relacionado com coisas criadas.” Aristides (c. 125, E) 9.264

“O Nome de Deus o Pai , não foi publicado a ninguém.” Tertuliano (c. 198, W) 3.682

“O Nome próprio de Deus também não pode ser declarado, pois Ele não pode ser concebido….” Novaciano, 5.615 (Que contraste com a declaração de Deus a Moisés em Êxodo 9:16 onde Deus ordena a Moisés “meu nome seja declarado em toda a Terra” !)

Vemos nestas poucas declarações que apesar do uso regular do Nome de Deus nas Escrituras do chamado V.T , havia nos dias dos Pais Pré Nicéia uma evidente hostilidade contra o uso do Nome de Deus.
Isto se dava devido a associação que eles queriam terminar com o povo judeu que usavam tal nome na conversação diária e na adoração diária assim como fazem hoje as Testemuhas de Jeová.
Os Judeus e o Nome estavam solidamente ligados.
Isto explica a substituição “no atacado” do Nome (YHVH) por abreviações (NOMINA SACRA)  do Nome bem como o uso de títulos.

De fato destes mas de 5000 MSS que existem hoje da parte do chamdo N.T, quais destes remontam a apenas uma geração após a morte dos apóstolos ?
Poucos! E quanto aos autógrafos ? não temos um sequer também.
G. D. Kilpatrick declara em seu Etudes de Papyrologie Tome Neuvieme que entre os periodos 70-135 C.E. que houve três importantes mudanças na transmissão do texto. A mudança de rolos para codices, o Tetragrama foi substituido por Kyrios (Senhor) e THEÓS (Deus) na forma abreviada ou NOMINA SACRA. Veja pags. 221, 222
O fato é que Jeová esperou ate nosso tempo a fim de revelar sua palavra na forma mais antiga.Temos que nos lembrar que as várias mudanças que se fizeram ao se recopiar textos sagrados foram executadas por posições ortodoxas e não por grupos chamados “heréticos”. Acho uma “pobreza” de raciocínio achar que Mateus que escreveu seu Evangelho originalmente em Hebraico tenha evitado usar o Nome de Deus e o tenha substituido por títulos. Essa conclusão implica que ee teria adulterado o texto. Isso é crítica textual superficial.
Como sabemos os Apóstolos citavam a LXX e esta continha o Nome de DEus. Portanto é evidente que os primeiros Mss do N.T continham o Nome de Deus.

O próprio Filho de Deus , Jesus Cristo, disse que “dava a conhecer ” o Nome (João17:6,26)

O súbito desaparecimento do Nome de Deus nos Mss POSTERIORES do N.T é um alerta para a crítica textual séria.

ISSO SINGIFICA IR ALÉM DO BÁSICO , quanto aos “originais” não existem hoje originais! se é que imagina que “originais” são copias posteriores deles.

Website counter

Free Counter
The following text will not be seen after you upload your website, please keep it in order to retain your counter functionality
no deposit online casinos

Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Marcelo Berti  On 12 nov 2010 at 17:48

    Rubens,

    Parabéns por seu novo site. Nosso diálogo foi deveras extensivo e percebi que em alguns lugares fui mal compreendido.

    Como o texto é muito longo e a conversa pode ser lida no Teologando, minha sugestão é que você (1) faça um link para o leitor verificar a conversa e (2) compile suas informações em defesa do NOME no NT, pois do modo como está fica difícil seguir uma linha de raciocínio.

    Sobre suas convicções sobre o assunto, saiba que ainda discordamos. Em breve dedicarei tempo para escrever um artigo meu sobre o assunto.

    Grande abraço,
    Marcelo Berti

    Curtir

    • neide  On 17 out 2012 at 23:21

      um certo homem estava pregando e disse para o morador. O senhor ja viu o nome de Deus na bibila? o morador pegou sua biblia no salmo 83:18 e la nao estava o nome de Deus . o morador tinha a biblia traduçao joao almeida atualizada. o morador entao esbravejou e disse que o pregador rasgasse sua biblia. e que a traduçao dele que estava certa e ainda disse pro pregador que era uma testemunha de jeova. Que ele tambem ia ensinar pra ele e perguntou o endereço do pregador e o nome dele e o pregedor disse pra aquele homem bravo que o nome dele era senhor. O homem gritou e disse seu idiota qual e o seu nome e novamente o pregador respondeu meu nome e senhor entao o morador mais bravo ainda xingou e disse senhor nao e nome. Opregador respondeu se senhor nao e nome. Entao voçe jogue a sua biblia fora

      Curtir

  • reynaldo moura  On 14 fev 2011 at 0:21

    Hola irmaos,gosto muito deses siters que de fenden a verdade
    em maio 1984 entrei pra assembleia de deus,fui batizado em novembro do mesmo ano conheci a verdade no meio de um arraial pentcostal fui batizado em 1991 como testemunha de jeova desde quando conheci a verdade ate hoje ja li todos livros que voce possa imaginar sobre seita malhando as tj,.
    sempre fui uma pessoa bem resolvida na minha fe, parabens

    Curtir

  • maria luiza ramos  On 24 jul 2011 at 15:58

    QUAL O DEUS QUE ATENDE AS NOSSA oraçao em nome de Cristo Jesus? creio que nâo precisa usar o nome do todo poderos,porque existe pessoas que nâo vai respeitar esse nome tâo santo.

    Curtir

  • Thiago  On 3 set 2011 at 0:05

    Quando eu uso maria luiza ramos, eu não intenciono falar do nome, mas da pessoa, ou seja, o nome é a pessoa. Desrespeitar o nome de YHVH, não é desrespeitar o nome, mas o proprio YHVH. Para quem não o respeita, o nome não lhe faz diferença, mas se você respeita a YHVH, leve a sério o nome dEle, e a vontade dEle de ser reconhecido pelo seu nome.

    Curtir

  • Davi  On 22 set 2011 at 16:25

    porque usar então o nome de Jesus? aliás nem se sabe a pronúncia ao certo tambem! sujeito teimoso o marcelo.

    Curtir

  • Amaudo  On 23 out 2011 at 20:15

    Eu já fui crente,mais quando percebi,que Jesus disse:santificado seja o teu nome,Mt:6-9,eu comecei a notar a importância do nome que o pai do céu tem.
    Eu não demorei entender que o reino de Deus vai ser aqui mesmo e que a vontade Dele vai ser feita aqui na terra como já foi feita la no céu,com a queda
    do diabo,visão que Jesus deu a João no apocalipse:12-7 a seguir.
    Eu não abro mão do nome de Deus viver abafado,até a Fiel Testemunha,
    Jesus quando leu Isaias:61-1,em Lucas:4-17,18,Ele pronunciou o YHVH que
    para nos significa JEOVÁ. Jesus tem o maior prazer,que o pai Dele seja
    adorado como Ele mesmo adorou,quando conversou com a mulher samaritana.
    E quando deixou bem claro ao opositor,vai-te satanás porque está escrito;
    a JEOVÁ teu Deus adorará e só a Ele servirá,Mt:4-10.

    Amaudo

    Curtir

  • Tiago Moreira  On 25 out 2011 at 3:09

    Em romanos 10:13 diz: “Pois ‘todo aquele que invocar o nome de Jeová será salvo'”. Se vc abrir em uma outra tradução da Bíblia, talvez no lugar de Jeová
    vc encontre ‘SENHOR’ aí eu te pergunto: como vamos ser salvos se nem ao menos usamos/conhecemos o nome de DEUS? E o texto mostrou que, quem usa/invoca esse Nome vai ser salvo. Outra coisa, lá em Mateus 6:9, na oração modelo que Jesus ensinou(Pai Nosso), diz assim: “Portanto, tendes de orar do seguinte modo: “‘Nosso Pai nos céus, santificado seja o teu nome.”
    Como nós assim como todas as pessoas na Terra, podemos tornar santificado/conhecido o nome de Deus sem mencioná-lo, sem falar Desse Nome a outros? Jesus quando esteve na Terra ele instruiu seus servos a pregar as boas novas do reino de Deus, daí surge três perguntas: que “boas novas” são essas, que “reino” é esse e por último quem é “Deus” a que a Bíblia se refere que ‘criou os céus e a terra’ desde gênesis? Como podemos nos achegar a Deus se não conhecemos seu Nome Divino? Jeová Deus proibiu só uma coisa, em Êxodo 20:7 que diz: “Não deves tomar o nome de Jeová, teu Deus, dum modo fútil, pois Jeová não deixará impune aquele que tomar seu nome dum modo fútil.” Então, de que modo não devemos usar o nome de Deus? De forma a desrespeitar esse Nome Significativo, de forma fútil, errada, é essa a forma que Jeová condenou. Portanto, essa é uma questão de raciocínio, é IRREFUTÁVEL. O nome de Deus aparece mais de 7.000 vezes na Bíblia, se Jeová não ocultou seu nome das pessoas aqui na Terra, que direitos têm esses tradutores que audaciosamente excluem esse Nome. Se vc for uma pessoa sincera de coração vai entender o assunto.

    Curtir

  • João Carlos de Carvalho  On 31 jan 2012 at 23:29

    Aceito o nome de Deus Jeová como certo.

    Curtir

  • Samantha Grassi  On 24 ago 2012 at 17:00

    Esse artigo foi de muita ajuda pois tenho uma designaçao que fala do nome de Jeova nas Escrituras Gregas Cristãs, muito obrigada meu irmao e que Jeová te abençõe.

    Curtir

    • queruvim  On 25 ago 2012 at 0:14

      Samantha, observe que a Nova Tradução da Bíblia Rei Rei Jaime em Inglês publicada no início deste ano, usa o Nome de Deus diversas vezes nas notas no chamado “Novo Testamento”:

      “But he answered and said, It is written, Man shall not live by bread alone, but by every word that proceedeth out of the mouth of God.( Jehovah Deu 8:3 )” Poderá conferir isso neste link

      Para vc entender melhor este assunto leia este artigo que preparei.

      Quero lembrar a vc Samantha que este assunto de ler o que postei aqui neste site deve ser algo apenas seu. De sua consciência visto que a Organização de Jeová não tem apoiado sites na internet que “defendam” a Organização, a não ser o site oficial. Até entendo pq tem um monte de apóstatas fingindo ser TJ e escrevendo 99% de verdade e em harmonia com o Site Oficial e o “modelo de palavras salutares da verdade”, mas 1% de apostasia. Então se falar que está pesquisando isso aqui poderá ser mal entendida, uma vez que tem tanta apostasia. Claro que entendemos que o aviso visa proteger a cada um de nós.

      Curtir

  • Carlos  On 4 maio 2013 at 17:42

    Amado , parabéns. Sou pioneiro aqui em Santa Catarina. Meu pai é presbítero da Assembléia e bacharel em teologia , só falta como vç disse imparcialidade e mais importante: humildade, não tem problema , continuemos a viver a verdade pura e simples. Forte abraço. Jeová te abençoe!

    Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17. Outra coisa...tenho recebido comentários feitos com erros graves em quase toda linha e frase. NÃO POSTAREI. Tenha respeito por assuntos bíblicos.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s