Adoravam as Testemunhas de Jeová a Jesus ?


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para ver o conceito das TJ sobre Jesus clique aqui.

  

 

Alguns antagonistas das Testemunhas de Jeová insistem em dizer que as TJ mudaram sua posição com referencia a adoração. Alegam que as Testemunhas de Jeová “adoravam” a Jesus, e que com o passar do tempo, “mudaram o ensino” e passaram a dizer que Jesus não deve ser mais adorado.

 

Quer dizer de artigos relativamente recentes onde se diz que Jesus deve ser “adorado” ? Tudo isso será considerado neste artigo.

Críticos tem citado vários artigos de A Sentinela antigos e inclusive o Livro “Luz” publicado pela Sociedade Torre de Vigia. O que estes opositores deixam de informar é que a palavra “adorar” em Inglês no início do século passado tinha uma conotação típica bastante abrangente e bem diferente da moderna palavra “adorar” em Inglês moderno, bem como em Português.

 

Novo Dicionário da Bíblia, NDB, John Davis, “Adoração”, página 36.

 

Alguns críticos da Tradução do Novo Mundo citam a TNM mais recente e a comparam com uma edição anterior dela onde em hebreus 1:6 se usava a frase “e os anjos de Deus o adorem” e que foi vertido na TNM mais recente por “e os anjos de Deus lhe prestem homenagem”. Afirmam de boca cheia que as TJ mudaram a Bíblia. Será que eles estão informando ou desinformando? Ora, a palavra grega proskynéo, vertida “adoração” em algumas traduções da Bíblia, não se refere exclusivamente ao tipo de adoração que se deve apenas a Jeová. Pode referir-se também ao respeito e honra demonstrados a outra pessoa. Tentando evitar equívocos, algumas traduções da Bíblia vertem a palavra proskynéo em Hebreus 1:6 como “prostrem-se diante dele” (Tradução Ecumênica), “honrem-no” (The Complete Bible in Modern English), “curvem-se diante dele” (Twentieth Century New Testament), ou “lhe prestem homenagem” (Tradução do Novo Mundo). São estas outras versões produzidas pelos eruditos da Torre de Vigia das Testemunhas de Jeová?

Jesus é digno de homenagem

As TJ consideram Jesus como sendo uma divindade e digno de homenagem. Na sua carta aos hebreus, o apóstolo Paulo explica que, como “herdeiro de todas as coisas”, Jesus “assentou-se à direita da Majestade nas alturas”. (Hebreus 1:2-4) Portanto, “no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão, e toda língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus, o Pai”. — Filipenses 2:10, 11.

 

Depois que eu publiquei este artigo alguns até mesmo tentaram defender a ideia enganosa de que as TJ “adoravam a Jesus” e que mudarem o ensino!  Mas vamos “pensar” um pouco ? Após meu artigo ser publicado, estes afirmaram que “artigos mais recentes” da Organização de Jeová, confirmam que as TJ “adoravam a Jesus”. Como veremos abaixo,  isso é enganoso e um embuste intelectual. Ao mesmo tempo eu pergunto : Ao afirmarem que artigos recentes “provam” que as TJ adoravam a Jesus, como explicam suas citações de artigos antigos, quando a palavra “adorar” possuía DE FATO um significado ambíguo ?

Claro! Eles se calam e não dizem nada a este respeito. Pois admitir que a palavra “adorar” em Inglês tinha DE FATO um sentido de “honrar” a alguém, sem conotação idólatra, é um reconhecimento de como eles tem enganado a muitos!

O Erudito Jason Beduhn em seus livro Truth in Translation na página 43 cita uma passagem onde certo homem “prostrou-se” diante de um Rei a quem devia num ato de respeito e não adoração. (Mateus 18:26) Após citar o modo como várias versões traduziram proskinéo por prostrar-se ou curvar-se, o Erudito diz: 

A King James Version usa “adorar”visto que tinha o mesmo significado no tempo em que [ a KJV] foi escrita“. De fato, como reconhece este Erudito,  a palavra “adorar” em Inglês era usada de uma maneira diferente de como é usada hoje. E a revista A Sentinela é de fato muito antiga.

Uma simples leitura de artigos de A Sentinela dos dias de Russel provam que tais afirmações forçadas são mentiras tentando desacreditar desesperadamente a teologia da organização de Jeová.

A palavra adorar é um cognato enganoso ou seja, é uma palavra heterossemântica  (não confundir com “falso cognato” ) e é assim que “adorar” é empregada nos textos que antagonistas citam ao passo que vasculharam mais de 100 anos de A Sentinela e outras publicações das Testemunhas de Jeová de forma que acharam até mesmo citações onde “Russel” é citado como sendo “adorado”. Como explicam isso ?

Sim o fato de se mencionar Russel como sendo “adorado”…como se explica isso ? Observe este número de A Sentinela:

Charles Taze Russell, tu tens, pelo Senhor, sido coroado um rei. E pelas eras eternas teu nome será conhecido entre as pessoas, e teus inimigos virão e adorarão a teus pés.” A Sentinela de 1 de dezembro de 1916, página 377, volume encadernado.

A explicação é simples, a palavra tinha realmente uma conotação diferente naquela época. Como comentou abaixo nesta página o post do leitor “Saga”: “

  • Aqui a Sentinela está citando uma passagem bíblica :

    APOCALIPSE 3:9
    “Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e ADOREM prostrados A TEUS PÉS, e saibam que eu te amo”. (Almeida Corrigida e Revisada Fiel)

    A referencia a coroa, etc, são bíblicas. Significam que ele foi recebido pelo Senhor como uns dos ungidos reis e sacerdotes”.


 

Este antagonismo para com as TJ  cegou os apóstatas (ex TJ e pessoas que vivem para atacar a qualquer custo as TJ )  ao ponto de pescar artigos numa época em que o Inglês tinha sentido diferente. Que trapalhada, que vergonha! Ao invés de informar estes desinformados fazem uma propaganda preconceituosa refinada em cima das Testemunhas achando que estão informando quando na verdade estão desinformando. “Pescar” palavras ou frases em Publicações das TJ, sendo estas de um século atrás, é um desespero falaz. Poderá encontrar este tipo de crítica e observará prontamente que as revistas ou publicações que falam de Jesus como sendo “adorado” são as bem antigas. Remontam em muitos casos ao século 19.

Por exemplo:

“Cremos que o nosso Senhor Jesus, enquanto esteve na terra, realmente foi adorado e assim procedido corretamente.” – A Sentinela de 15 de Julho de 1898, página 216, volume encadernado.

 OBSERVE que embora as TJ usassem a palavra “adorar” no sentido de reverenciar, como pode ver nesta Sentinela, não se dá uma indicação de que Jesus era “adorado” no sentido usual da palavra conforme entendida atualmente. (Como querem fazer crer os opositores das Testemunhas de Jeová)

Observem o comentário na  Sentinela em Inglês de  15/07 de 1899:

    • “Sim, nós acreditamos que nosso Senhor Jesus enquanto na terra foi realmente adorado, e isso corretamente. Ao passo que ele não era o Deus mas um Deus. A palavra “Deus” significa “poderoso,” e nosso Senhor é de fato um poderoso. Sendo assim declara-se nos isso nos`primeiros dois versos do evangelho de João`. Era apropriado que nosso Senhor recebesse adoração … pelo fato dele ter sido um agente de Deus na criação de todas as coisas, inclusive o homem … ele foi ungido …e autorizado a executar o grande plano divino e de receber homenagem tanto de anjos como de homens.”– (WatchTower, July 15, 1898).

 

    • E da obra  “Studies in the Scriptures”; vol.5 1899

 

    • “que todos os anjos de Deus o adorem.” (Psa. 2:7; 97:7; Heb. 1:5,6) Nosso Senhor Jesus sabia disso. Ele também sabia que os mensageiros angélicos de Jeová tinham sido adorados no pssado como representantes de Jeová; e que ele próprio era o mensageiro principal….a palavra grega traduzida adorar no Novo Testamento é  proskunéo, que significa…reverenciar. …enquanto aceitava homenagem reverente como filho de Deus ele declarava mais positivamente e publicamente, “O Pai é maior do que eu.”

É bom ter em mente que a palavra “adorar” que aparecia na Tradução do Novo Mundo Edição de 1967, vem do grego proskinéo.

Qual o significado desta palavra ? (Para uma consideração detalhada a respeito de PROSKINÉO clique aqui)

Vines Expository Dictionary diz debaixo da palavra :

“1.PROSKUNEO…,prestar homenagem, reverenciar (de pros, para com, e kuneo, beijar ) é a palavra mais freqüente vertida adorar.”

A Manual Greek Lexicon of the New Testament, escrito por G.Abbott-Smith, 3º Edição, p.386 diz:
“[pros-kuneo],..(< kuneo,to beijar ),….prestar homenagem, reverenciar, adorar.

A Greek-English Lexicon of the New Testament and Other Early Christian Literature, de William F.Arndt e F.Wilbur Gingrich, 1957, diz nas páginas 723,724, debaixo de proskuneo:

“…usado para designer o costume de se prostrar diante de uma pessoa, e beijar seus pés,a oral de suas vestes, o chão , etc, …..(cair por terra ) adorar , prestar homenagem a, prostrar-se diante de alguém, reverenciar algo, receber respeitosamente.(veja Chave lingüística de Reinecker, p.2, )

Voltando a falar sobre a crítica feita de que as TJ “adoravam” a Jesus…

Sugiro que observem o Webster Dicionário para verem se o que falou sobre a palavra inglesa “adorar” tem sentido ou não.

Ou ainda este dicionários :

http://www.thefreedictionary.com/worship

Onde verá a definição: “often Worship Chiefly British Used as a form of address for magistrates, mayors, and certain other dignitaries”tradução:

“Frequentemente, ADORAR principalmente britânico usado como uma forma de se dirigir a magistrados, Prefeitos, e outros dignitários” (Isto explica porque o inglês antigo usou-a com referência a Russell bem como a outros)

Observe que não se exclui o inglês americano de tal uso “principalmente britânico”. 

Esta influencia do Inglês antigo poderá ser vista em várias obras literárias antigas onde a palavra “adorar” tem UM SENTIDO DIFERENTE DE “ADORAÇÃO” NO SENTIDO MODERNO”.

http://www.merriam-webster.com/dictionary/worship

Digite no google :

English word worship (a palavra inglesa “adorar”) e verá um extenso artigo onde lerá o seguinte, logo após o autor reconhecer que “adorar” tinha um sentido BAD ou diferente, a saber : um  cognato enganoso:

Lerá ali….

“Nossa palavra Inglesa “adorar” vem da palavra do Inglês Antigo weorthscripe que significa “conceder honra, ou respeito, a alguém”. Isto é um claro exemplo de cognato enganoso. Ou seja uma palavra heterossemântica.

Portanto alguns citam, artigos ‘ANTIGOS” de A Sentinela e outros a fim de denegrir as TJ com um equivoco. Essa farsa enganosa só encontra terreno fértil na mente dos que não estudam e são propensos a alimentarem suas mentes com propagando Anti-TJ.

Provérbios 14:15 diz:

“Qualquer inexperiente põe fé em cada palavra, mas o argucioso considera os seus passos.”

Quer dizer de artigos relativamente recentes onde se diz que Jesus deve ser “adorado” ?

Podemos citar como exemplos:

“Cristo deve ser adorado como Espírito Glorioso, vitorioso sobre a morte na estaca de tortura.” – Certificai-vos de Todas as Coisas, página 104, edição de 1960

O próprio livro “Certificai-vos” debaixo do tema ADORAÇÃO DE CRIATURAS diz:

“Adoração de criaturas
Só Jeová deve ser adorado… …”
Fica claro que a palavra “adorar” na página 104 foi usada no mesmo sentido quando dizemos em português: “Eu adoro aquela pessoa”. Ou seja, no sentido de gostar muito e reverenciar. 
“Hebreus 1:6 […] Se alguém prefere a tradução “adorar”, tal adoração é relativa, pois Jesus disse a Satanás: “É a Jeová, teu Deus, que tens de adorar [uma forma de pro·sky·né·o] e é somente a ele que tens de prestar serviço sagrado.” — Mateus 4:8-10. Embora o Salmo 97:7, que fala sobre adorar a Deus, tenha sido aplicado a Cristo em Hebreus 1:6, Paulo já havia mostrado que o ressuscitado Jesus é “o reflexo da . . . glória [de Deus] e a representação exata do seu próprio ser”. (Hebreus 1:1-3) De modo que qualquer “adoração” que os anjos prestem ao Filho de Deus é relativa e, por intermédio dele, é dirigida a Jeová.” –  A Sentinela de 15 de janeiro de 1992, página 23
 
Será que tais declarações “provam que as TJ adoravam a Jesus” ?
Somente para os que leem sem meditarem no que leem. Ler sem refletir é como comer sem digerir.

A Watch Tower de outubro-novembro de 1881 destacava: “JEOVÁ é o nome que identifica nenhum outro senão o Ser Supremo — nosso Pai e aquele a quem Jesus chamou de Pai e Deus.” — Sal. 83:18; João 20:17.

No ano seguinte, em resposta à pergunta: “Afirmais que a Bíblia não ensina que há três pessoas em um só Deus?” foi dito: “Sim: ao contrário, ela nos diz de fato que há um só Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo de quem são todas as coisas (ou que criou todas as coisas). Cremos assim em Um só Deus e Pai, e também em um só Senhor Jesus Cristo . . . Mas estes são dois, e não um só ser. Eles são um apenas no sentido de estarem em harmonia. Cremos também num espírito de Deus... Mas não é uma pessoa, como o espírito de demônios, o espírito do Mundo e o espírito do Anticristo tampouco são pessoas.” Zion’s Watch Tower, de junho de 1882; João 17:20-22.

Tais declarações revelam que longe de confundirem Jesus com o Pai dele, assim como fazem milhares de pessoas confusas nas Igrejas Evangélicas atualmente, as Testemunhas de Jeová desde os primórdios observavam claramente uma distinção entre estes dois seres.

Desde o início ao se escrever as páginas de A Sentinela,  Russell expôs abertamente a insensatez de afirmar crer na Bíblia e, ao mesmo tempo, ensinar uma doutrina como a Trindade que contradiz a Bíblia. De modo que escreveu:

Em que embrulhada de contradições e confusão se acham os que dizem que Jesus e o Pai são um só Deus! Isto daria a ideia de que nosso Senhor Jesus foi hipócrita quando esteve na Terra e que simplesmente fingia dirigir-se a Deus em oração, sendo Ele Próprio o mesmo Deus. . . . Também, o Pai sempre foi imortal, por conseguinte, não podia morrer. Então, como podia Jesus morrer? Todos os Apóstolos foram testemunhas falsas ao falarem da morte e da ressurreição de Jesus, se é que Ele não morreu. As Escrituras declaram, porém, que Ele morreu realmente.”

Fica claro que nas publicações mais recentes das TJ citadas acima, o termo “adoração” ainda carregava consigo um entendimento reminiscente do Inglês antigo e se levava em consideração o uso antigo desta palavra. Além disso, nas escrituras a palavra PROSKINÉO pode ser traduzida tanto “adorar” como “prestar homenagens” o que faz com que entendamos o por que as publicações da organização de Jeová usou o termo adorar a Jesus.

O que importa é se tal termo usado revela o mesmo tipo de “adoração” prestada a Jeová. E como sabemos a resposta é não!

Por exemplo, citar a palavra “adorar” nas publicações é mais do que isolar um texto. O que é um pretexto. Isolar uma palavra é forçar demais as coisas. Como vimos, as publicações mais antigas apresentavam qual era de fato a real doutrina das Testemunhas de Jeová no que concerne a Jesus. Ele e seu pai eram distintos, não se aceitava uma doutrina da trindade onde os dois eram coiguais. Consequentemente qualquer declaração de que as TJ “adoravam a Jesus” dando a entender que tal adoração se refere a devoção religiosa de toda a alma, mente e força, são declarações preconcebidas, estereotipadas baseadas na ignorância do sentido ambíguo inerente na palavra “adorar”. Da mesma forma que PROSKINÉO, tal palavra já teve em tempos passados significado outro ignorado pelos ávidos em achar “erros” nos ensinos do povo de Jeová.
A palavra “adorar”, assim como PROSKINÉO possuía em Inglês uma característica ambígua evidente.
Observe com atenção como a Sentinela de 1970 no seu artigo de 15 de Novembro nos dá um enfoque de como as TJ consideravam Jesus no arranjo de adoração e se elas “adoravam” a Jesus…
“A DEDICAÇÃO
Conforme sabe, dedicação tem o sentido de declarar, afirmar, professar solenemente, devotar-se. Refere-se ao ato de por à parte ou devotar algo a determinado uso. É o ato pelo qual alguém ou alguma coisa é iniciada em certo caminho, proceder ou uso. Quando aplicamos isto ao discípulo de Cristo Jesus, vemos prontamente que, para tal pessoa, a dedicação é a devoção exclusiva do cristão a Jeová Deus, e por isso ao seu serviço ou à sua adoração. É algo pessoal. É o ato de a pessoa decidir sem reserva nem condição fazer a vontade de Jeová Deus, por meio de Cristo Jesus. (Pro. 14:27) A dedicação demonstra plena confiança em Jeová e mostra que a pessoa sabe que Jeová é Deus, que Deus está certo, que sua causa será vitoriosa, que não há dúvida no coração e na mente do dedicado e que ele se sente feliz e alegre de tomar posição ao lado de Jeová. “Deveis por de lado a velha personalidade que se conforma ao vosso procedimento anterior e que está sendo corrompida segundo os seus desejos enganosos; . . . deveis ser feitos novos na força que ativa a vossa mente, e . . . vos deveis revestir da nova personalidade que foi criada segundo a vontade de Deus, em verdadeira justiça e lealdade.” (Efé. 4:22-24) Os cristãos são seguidores de Cristo Jesus, e como tais são servos de Jeová Deus e por isso o servem, estando devotados, dedicados a ele. — Atos 11:26.”

Como podemos ver neste artigo, a ideia de que Jesus era “adorado” da mesma forma que as TJ “adoram” a Jeová é uma fantasia de críticos que procuram  entrar pelas brechas e alimentarem a controvérsia.

A Sentinela de 15/03 de 1972 afirmou:

“Este deve ser também o nosso alimento e o nosso interesse sustentador na vida. Se o nosso interesse principal se fixar em Jeová e na sua adoração, se amarmos a verdade, então deveras nos alegraremos em prestar devoção exclusiva ao nosso Deus. — Deu. 6:4-7; Mar. 12:28-30.” Grifo é nosso.

Mais uma vez nada de uma suposta adoração de Jesus! Onde está um artigo extensivo que fale de Jesus e nossa adoração a ele? Os fatos são que as TJ não colocam Jesus na mesma posição daquele a quem Paulo se referiu e disse :

“Pois [Deus] “lhe sujeitou todas as coisas debaixo dos pés”. Mas, quando diz que ‘todas as coisas foram sujeitas’, é evidente que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas. 28 Mas, quando todas as coisas lhe tiverem sido sujeitas, então o próprio Filho também se sujeitará Àquele que lhe sujeitou todas as coisas, para que Deus seja todas as coisas para com todos. “

Observe como a palavra “Adorar” conforme usada ANTIGAMENTE é definida na Wikipedia em Inglês:

“A adoração é um ato de manifestar um estado de devoção religiosa normalmente dirigidas a uma ou mais divindades.
A palavra adorar é etimologicamente derivada duma palavra Inglesa antiga que significa “worth-ship”. Dar valor a algo. [1] No seu sentido mais antigo em Inglês de dignidade e respeito (anglo-saxão, worthscripe), “adorar” às vezes pode se referir a uma atitude para com alguém de elevado status social, como um senhor ou um monarca, ou, mais vagamente, para um indivíduo, como um herói ou um amante. ” Grifo é nosso

Como explicar o argumento abaixo de um leitor que disse, citando uma publicação das TJ:

“não existe um único caso nas escrituras em que fiéis servos de Jeová tenham recorrido a utilização de ajudas visuais para adorar a Deus ou tenham se empenhado em uma forma de adoração RELATIVA”( ESTUDO PERPICAZ DAS ESCRITURAS,VOLUME 2,PÁGINAS 92 E 93)?

O questionamento deste leitor se dá em vista de Jesus ser mencionado na Sentinela:

“adoração” que os anjos prestem ao Filho de Deus é relativa e, por intermédio dele, é dirigida a Jeová.” –  A Sentinela de 15 de janeiro de 1992, página 23

A afirmação acima extraída da Obra Estudo Perspicaz das Escrituras foi relacionada ao uso de objetos na adoração. E a afirmação é exata com amparo na palavra de Deus. Da mesma forma que não encontrará nenhum texto dizendo que devemos se curvar diante de Jeová e diante de Moisés. Mas no caso de Cristo é diferente. Lemos em Revelação 5:13:

“E toda criatura que está no céu, e na terra, e debaixo da terra,+ e no mar, e todas as coisas neles, eu ouvi dizer: “Ao que está sentado no trono e ao Cordeiro  seja a bênção, e a honra, e a glória, e o poderio para todo o sempre.”

Certamente que Cristo desempenha um papel muito mais importante do que o de Moisés ou qualquer outro servo de Deus. Isto se dá visto que Cristo é o predito “Servo” de Jeová e o agente principal da salvação. Cristo é o mediador que tornou possível a reconciliação com Deus no plano de salvação. Por isso ele é grandemente honrado e é apresentado num cenário celestial ao lado do Ser Supremo, Jeová Deus. As Testemunhas de Jeová nunca adoraram a Jesus no mesmo sentido que a palavra é entendida hoje em seu sentido atualmente limitado, em contraste com seu sentido anterior. Quando as Testemunhas de Jeová usavam a Versão Rei Jaime nos Estados Unidos, empregaram o termo adorar referindo-se tanto ao pai quanto ao filho, contudo o entendimento, como vimos acima era de que estes não são um só ou dignos de mesma adoração. Os opositores não podem apresentar nem vídeos antigos ou artigos de A Sentinela onde as Testemunhas de Jeová terminam suas reuniões orando para Jesus por intermédio dele mesmo, como fazem os evangélicos em suas orações sem sentido. Não é nada incomum observarmos este povo confuso orarem para Jesus por intermédio de Jesus! Eles se colocam numa forma de adoração absoluta áquele que dizem ser Jesus Cristo. As TJ podem até ter afirmado em algumas raras ocasiões que “adoram” a Cristo de modo relativo, mas é evidente que sempre adoraram a Jeová de modo absoluto. Jamais lerá que oram a Jeová por meio de Jeová ou a Jesus por meio de Jeová.

 

CONCLUSÃO: Os que acusam as TJ de mudarem a doutrina e afirmam que eles “adoravam a Jesus e não adoram mais” estão usando de um embuste ou enganação que tapeia somente os que não estudam ou aqueles que fazem uma avaliação superficial do assunto, deixando de pesquisar se no passado Jesus era considerado pelas TJ como sendo adorado da mesma forma que Jeová o é. Um estudo de artigos iniciais da revista A Sentinela em Inglês revela que as TJ sempre adoraram e prestaram serviço sagrado exclusivamente a Jeová a quem Jesus chama de “o Único Deus Verdadeiro” em João 17:3.

 

 

 

PROSKINÉO – Significa sempre “adorar” ?

Jesus é o Criador ou um ser criado? 

 

Anúncios
Post a comment or leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • Washington  On 20 jan 2012 at 0:43

    Olá,
    Muito interessante essa explicação sobre textos antigos de algums publicações das TJ em que dizia que Jesus deve ser adorado, mas tenho uma pergunta que uma pessoa fez pra mim, e se poder me ajudar fico muito grato.
    Porque a tradução do novo mundo em PORTUGUES de 1967 citava em alguns textos que Jesus deve ser adorado, depois a tradução do novo mundo mudou adorar por prestar homenagem.

    Muito obrigado, e continue defendendo a verdade.

    Curtir

  • chaveirolegal  On 28 mar 2012 at 0:18

    Obrigado por essa informação.Realmente eu não sabia que no inglês antigo a palavra adorar tinha tambem sentido ambíguo como no grego.Muito obrigado mesmo.Hoje fiquei mais rico.

    Curtir

  • Carlos  On 18 jun 2012 at 6:21

    Então as pessoas só prestaram homenagem a Jesus e igualmente fizeram a Russell?
    Só teve sentido de reverência, ou seja, qualquer homem que se destaque, do ponto de vista do pai,
    Podem ser honrados assim?

    Curtir

    • queruvim  On 19 jun 2012 at 13:17

      Igualmente fariam com um Rei humano. Sim, apenas no sentido de “reverência”.Quanto a Russell, as TJ quase não falam nele.A palavra “adorar” em inglês era usada não somente com referência a Russell, mas a todos os magistrados de alta respeitabilidade ou pessoas de destaque.

      Curtir

  • RICARDO  On 15 jul 2012 at 2:24

    POR QUE FALTAM TANTOS VERSICULOS NA TRADUÇÃO?
    E JUSTAMENTE OS QUE CITAM SOBRE JESUS CRISTO ESPÍRITO SANTO GRAÇA ETC…

    Mateus 18:11
    {Porque o Filho do Homem veio salvar o que estava perdido.}

    Mateus 17:21
    {Mas esta casta não se expele senão por meio de oração e jejum.}

    Mateus 23:14
    {Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque devorais as casas das viúvas e, para o justificar, fazeis longas orações; por isso, sofrereis juízo muito mais severo!}

    Atos 8:37
    {Filipe respondeu: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus.}

    Marcos 7:16

    {Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça.}

    Marcos 9:44
    {onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga}.

    Marcos 9:46

    {onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga}.

    Marcos 11:26
    {Mas, se não perdoardes, também vosso Pai celestial não vos perdoará as vossas ofensas.}

    Marcos 15:28
    {E cumpriu-se a Escritura que diz: Com malfeitores foi contado} .

    Lucas 17:36
    {Dois estarão no campo; um será tomado, e o outro, deixado.}

    Lucas 23:17
    {E era-lhe forçoso soltar-lhes um detento por ocasião da festa.}

    João 5:4

    {esperando que se movesse a água. Porquanto um anjo descia em certo tempo, agitando-a; e o primeiro que entrava no tanque, uma vez agitada a água, sarava de qualquer doença que tivesse}.

    Romanos 16:24

    {A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com todos vós. Amém!}

    VOCÊS ALEGAM QUE NÃO ESTÁ NOS MANUSCRITOS ORIGINAIS!

    QUAIS CITEM AI POR FAVOR
    A ESCRITA ORGINAL ANTIGA DE CADA DATA PROFERIDA POR VOCÊS E ATUAL LATIM E ARANAICO LINGUA MORTA E PRINCIPALMENTE O ( HEBRAICO .

    Curtir

  • Fernando  On 4 out 2012 at 17:04

    Irmão, só gostaria de lhe mostrar um erro de digitação. Você escreveu “remontam ao século 17”. O correto seria “remontam ao século 19”. Abraço!

    Curtir

  • john  On 22 fev 2013 at 21:11

    ok, mas como explicar:”não existe um único caso nas escrituras em que fiéis servos de jeová( que inclue os anjos, já que eles são servos também), tenham recorrido a utilização de ajudas visuais para adorar a Deus ou tenham se empenhado em uma forma de adoração RELATIVA”( ESTUDO PERPICAZ DAS ESCRITURAS,VOLUME 2,PÁGINAS 92 E 93). PELO AMOR DE DEUS VAMOS SER CONTRADITÓRIOS MAS NEM TANTO. Se os anjos adoram a jesus de forma relativa como dito acima, me desculpa dizer mas a contradição está mais do que patente nos ensinos do corpo governante!

    Curtir

    • queruvim  On 22 fev 2013 at 22:13

      John, o texto que você recortou fala sobre idolatria. Sim, se refere ao o uso de objetos na adoração, este é o tema da obra Estudo Perspicaz que citou. Não existe um caso sequer na Bíblia onde se adora a Jeová por meio de algum objeto. Uma forma de adoração relativa.Simples assim. É você quem está colocando o mesmo texto com aplicação ao que hebreus diz a respeito de Cristo. Mas não é esta a consideração proposta ali no artigo da obra Perspicaz. O que tem que entender é que a adoração de todos tanto homens como anjos é exclusivamente dirigida a Jeová. Ocorre que Jesus é o Comandante maior das forças celestiais e o Rei designado por Jeová. Este recebe reverência e muita honra. Os anjos de Deus lhe “adoram” no sentido de “prestar homenagem” e respeito. Acho interessante que enquanto fica tentando discutir aparentes contradições que cria em sua mente antagônica contra as TJ, se esquece que a maioria das pessoas não adoram o Único Deus Verdadeiro Jeová. Você por exemplo, reconhece que se deve pregar a Jesus como sendo o filho de Deus e a Jeová como o “Único Deus Verdadeiro”?

      A qual dos dois grupos abaixo você se identifica? os que afirmam “adorar” a Jesus ou os que afirmam adorar exclusivamente a Jeová, qual das duas formas de religião falhou?

      O livro History of Christianity, de Paul Johnson, diz:

      “Dentre 17.000 pastores evangélicos, nunca houve mais de cinqüenta que cumprissem longos termos de prisão [por não apoiarem o regime nazista] em qualquer época.”

      Contrastando tais pastores com as Testemunhas de Jeová, Johnson escreveu:

      “Os mais valentes eram as Testemunhas de Jeová, que proclamavam a sua inequívoca oposição doutrinal desde o início e sofreram em conseqüência disso. Recusaram qualquer cooperação com o Estado nazista.”

      Curtir

  • john  On 26 fev 2013 at 12:14

    A própria bíblia de estudo das testemunhas de jeová prova que Jesus se identifica como o MESMO EU SOU de Ex.314, e como tal deve ser adorado SIM!. A grande tradução do novo mundo das escrituras sagradas com referências, de 1984 diz na nota de rodapé em Ex. 3.14. admitindo que o hebraico seria traduzido em grego como “ego eimi”-EU SOU. e a sua tradução interlinear do reino das escrituras gregas de 1985, que todos sabem tratar-se de um ancestral da atual “tradução do novo mundo”, revela que as palavras de jesus em João 8.58 são as mesmas “ego eimi”( nota de rodapé). EU SOU( texto interlinear). Meu caro, a própria história da igreja diz que antes do concílio de Nicéia Jesus já era considerado Deus pelos pais pré-nicenos que vieram após os apóstolos, dentre eles Justino o mártir escreveu:“Nosso mestre nessas coisas é Jesus Cristo, que também nasceu para esse propósito e foi crucificado debaixo de Pôncio Pilatos, procurador da Judéia, nos tempos de Tibério César; nós o adorávamos racionalmente, tendo aprendido que ele mesmo é o Filho do Deus Verdadeiro e considerando-o no segundo lugar, e o Espírito profético no terceiro”.1apologia 12-13,e até a literatura secular, proveniente de não cristãos da época, como Paulo de Samosata e outros, afirmavam claramente que os primeiros cristãos ADORAVAM SIM A JESUS! Não se pode ignorar estes fatos.

    Curtir

    • queruvim  On 26 fev 2013 at 22:17

      Sua afirmação de que a TNM edição com referências “admite” que a frase hebraica seja traduzida EGO EIMI é um equívoco. Até eu pensei assim a mais de 20 anos atras quando adquiri esta tradução. Olha com mais atenção e verá que Gr. se refere se refere a versões da SEPTUAGINTA. E como sabemos esta parafraseia o texto de Exôdo 3:14.Faz o seguinte, vá em INTRODUÇÃO> AS LÍNGUAS DA BIBLIOTECA DIVINA e leia com atenção o parágrafo onde lemos:

      “TEXTO GREGO: … … … Nas Escrituras hebraicas “gr.” refere-se a transliterações da Septuaginta grega (LXX) de A. Rahlfs, Deutsche Bibelgesellschaft, Stuttgart, 1935″.

      É evidente que pulou a leitura da INTRODUÇÃO da Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas Edição de 1984.

      A frase hebraica EHYEH ASHER EHYEH não é a maneira de dizer “Eu sou” em hebraico. Escrevi um artigo a este respeito. Quanto a escritores pré Nicéia, incentivamos a que use A Bíblia como autoritativa e não homens que viveram na época do início da predita “apostasia”. John, alimente-se na “mesa de Jeová” e colherá os frutos excelentes. A Cristandade apóstata está desmoronando e logo em breve verá a mundo evangélico seguir o seu caminho, mas quanto a ti, por que procura de modo descuidado antagonizar o Povo de Jeová? Isso certamente não será bem sucedido! Visto que o Povo de Jeová está em um lugar elevado, fora do alcance dos seus opositores.

      Curtir

  • john  On 5 mar 2013 at 0:40

    Então me explique por que a interlinear do reino traduz o grego “ego eime” por “I am”, eu sou em inglês. Qurendo ou não ela reconhece que DEVE SIM SER ESTA A TRADUÇÃO. Deus te abençõe!

    Curtir

  • john  On 18 mar 2013 at 23:21

    Outra questão é que quando joão utilizou o mesmo EGO EIME que está na septuaginta, ele estava validando a septuaginta( pelo menos esta parte) como divinamente inspirada( eruditos afirmam que alguns escritores do NT UTILIZARAM SIM A SEPTUAGINTA). a bíblia de 26 traduções de B. HOUSE, todas elas em inglês, não traduziram nem uma vez sequer “ego eime” por “eu sou ele” I am he-conforme está no texto a direita, da interlinear do reino, ou traduzido por “eu tenho sido”.

    Curtir

    • queruvim  On 19 mar 2013 at 0:35

      João citou “o mesmo EGO EIMI” que está na septuaginta? Errado. A ligação entre João 8:58 e Exodo 3:14 é fantasia dos trinitários. Não existe tal ligação. Em Exodo 3:14 na LXX a frase não é EGO EIMI.Antes em grego na Spetuaginta lemos᾿Εγώ εἰηι ὁ ὤν (E‧gó ei‧mi ho on), que significa “Eu sou O Ser” ou “Eu sou O Existente”. Esta tentativa não pode ser sustentada, porque a expressão em Êx 3:14 é diferente da em Jo 8:58.

      A Septuaginta (LXX)foi uma tradução do texto do chamado “Velho Testamento” para o grego koine falado no primeiro século, o idioma internacional naquele período de tempo. Os autógrafos tanto do V.T como do N.T foram inspirados por Deus, mas não a Septuaginta.Ela não foi produzida por nenhum dos escritores inspirados. Embora a tradução inicial envolvesse apenas os cinco livros de Moisés, o nome Septuaginta passou a ser aplicado às inteiras Escrituras Hebraicas traduzidas para o grego. Os livros restantes foram traduzidos aproximadamente nos cem anos que se seguiram. Em vez de ser um esforço coordenado, a produção da Septuaginta inteira foi uma realização fragmentada. Os tradutores diferiam nas suas habilidades e no seu conhecimento do hebraico. A maioria dos livros foi traduzida literalmente, às vezes de forma extrema, ao passo que outras traduções eram bastante liberais. Uns poucos deles existem tanto em versões longas como curtas. Por volta do fim do segundo século AEC, todos os livros das Escrituras Hebraicas podiam ser lidos em grego. Muitos judeus no primeiro século defendiam a idéia de que a Septuaginta era inspirada. Com o tempo porém a maioria deixou de pensar assim e até mesmo passaram a criticar os exageros no desvio do original em hebraico. As evidências demonstram claramente que a LXX não foi inspirada. Há mais variações entre os textos hebraico e grego do livro de Jeremias do que em qualquer outro livro das Escrituras Hebraicas. Diz-se que a Septuaginta grega tem cerca de 2.700 palavras, ou um oitavo do livro, menos do que o texto hebraico. A LXXfoi muito util e ainda é. Mas especialmente devido ao idioma internacional do primeiro século ter popularizado o chamado V.T.

      Curtir

  • Saga  On 20 mar 2013 at 0:44

    Um comentário :

    “Charles Taze Russell, tu tens, pelo Senhor, sido coroado um rei. E pelas eras eternas teu nome será conhecido entre as pessoas, e teus inimigos virão e adorarão a teus pés.”

    Aqui a Sentinela está citando uma passagem bíblica :

    APOCALIPSE 3:9
    Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e ADOREM prostrados A TEUS PÉS, e saibam que eu te amo. (Almeida Corrigida e Revisada Fiel)

    A referencia a coroa, etc, são bíblicas. Significam que ele foi recebido pelo Senhor como uns dos ungidos reis e sacerdotes.

    Curtir

  • givanilson rocha  On 21 mar 2013 at 17:31

    Boa colocação “Saga”..gostei! já estava pensando em falar sobre isso..

    Curtir

    • Saga  On 23 mar 2013 at 3:46

      Sim, porque não é questão de idolatria, é que a própria Bíblia coloca, que os de esperança celestial são coroados como reis e que receberão tais homenagens, Sendo assim foi da crença dos escritores da Sentinela que Russel tinha sido um fiel servo do Senhor e morto receberia sua coroa como um dos eleitos na ressurreição, apenas isso. O fato de usar a fraseologia “adorem” tem a ver que a TNM ainda não existia, nessa época a tradução usada comumente era a King James, e esta usava “worship”

      Curtir

  • Sergio Mesadri Dessbesell  On 7 ago 2016 at 14:13

    Contradicçõe TJ, como explicar?
    Jesus pode ser adorado?
    SIM. A Sentinela, novembro de 1879, pág. 4.
    NÃO. A Sentinela, 01/01/1953, pág. 31.
    SIM. Certificai-vos de Todas as Coisas, edição de 1960, pág. 104.
    SIM. Tradução do Novo Mundo, edição de 1967 em Hebreus 1:6.
    NÃO. Tradução do Novo Mundo, desde edição de 1977 até hoje.

    Curtir

    • Queruvim  On 7 ago 2016 at 19:22

      A palavra “adorar” mudou o sentido com o passar do tempo. Simples assim. Era empregada nos Estados Unidos quando se dizia que alguém “homenagearia” uma pessoa. Com o passar do tempo “adorar” passou a ter um conotação sacra. O artigo falou sobre isso mas você não prestou atenção. Estudar não é o forte dos que fazem críticas anacrônicas.

      Tanto é assim que os dicionários da época traduziam worship da seguinte maneira:

      “Frequentemente, ADORAR principalmente britânico USADO [ ou seja no passado] como uma forma de se dirigir a magistrados, Prefeitos, e outros dignitários” FONTE: http://www.thefreedictionary.com/worship

      Portanto, sua pergunta revela falta de informação. Na verdade é uma desinformação. Posso encontrar centenas ou milhares de textos onde “worship” era usada por pessoas de diversas religiões ao falarem de magistrados e outros com o mesmo sentido antigo. No tempo da versão Rei Jaime o sentido de “adorar” era outro.

      Curtir

Comments in english allowed! Não serão permitidos comentários de opositores ou pessoas que querem debates sem fim. EVITE FUGIR DO TEMA DA PÁGINA OU FAZER flooding de informações. Isso é coisa de gente desonesta e que quer confundir. Discordar não é problema, mas fazer oposição com zombaria desrespeito e trollagem não são aceitos nesta página. Ao postar nesta página você estará concordando com isso! Não é permitido a participação de APÓSTATAS nos comentários desta página. Em outras palavras, críticas e discordâncias são aceitas e até mesmo postadas, mas não “espírito de oposição”. Isto se dá em vista do claro mandamento bíblico para que “os eviteis” Romanos 16:17. Outra coisa...tenho recebido comentários feitos com erros graves em quase toda linha e frase. NÃO POSTAREI. Tenha respeito por assuntos bíblicos. https://www.instagram.com/queruvimdefogo/

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s