As Testemunhas de Jeová e as acusações de “falsas profecias”.


Muitos têm repetido na internet uma acusação contra as Testemunhas de Jeová. Dizem que as Testemunhas de Jeová pronunciaram profecias sobre datas nas quais viria o fim do mundo. Mas que se mostraram falsas profecias.

VEJA TAMBÉM ESTE ARTIGO EM DEFESA DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ

(Para acessar a Página Oficial das Testemunhas de Jeová) e a Tradução do Novo Mundo ON LINE!

Dizem que foram várias as datas, 1914, 1925, 1975, 1995 e até mesmo 2034!

São corretas estas criticas? Afirmam as Testemunhas de Jeová que o fim virá em 2034? Afirmaram elas que o fim viria em 1995 como disse certo opositor delas ?

As Testemunhas de Jeová nunca afirmaram proferir profecias inspiradas. Desafio a qualquer opositor delas a mostrar uma afirmação das TJ de que possuem o dom de profecias divinas reveladas diretamente por Deus.

Tiveram erros de expectativas baseados em INTERPRETAÇÕES de profecias. O que é bem diferente!

Por exemplo se alguém estuda Nostradamos e faz interpretações do que ele escreveu pode , por ventura errar em sua analise das profecias dele. Mas nunca seria taxado de falso profeta. Afinal as profecias foram escritas por Nostradamos. Tal pessoa apenas tenta INTERPRETAR as profecias.

Relacionado com as TJ elas nunca afirmaram ter o dom de profecias.

Observe o que A Sentinela em Inglês afirmou:

“Jamais consideramos e reverenciamos nossos escritos como infalíveis ou na mesma altura que o das Escrituras Sagradas. O que afirmamos é que são o que cremos ser interpretações harmoniosas da palavra divina…E ainda instamos como no passado para que cada leitor estude os assuntos que apresentamos a luz das escrituras, provando todas as coisas com as escrituras… Zion’s Watch Tower(A Sentinela ) and Herald of Christ’s Presence, 15 December 1896,reprint, 2080.

A verdade é que as TJ tiveram expectativas, contudo, tais expectativas nunca foram entendidas como profecias por elas.(É bom lembrar que as TJ nada falaram até hoje sobre 1995 e muito menos 2035!) Isto é uma tentativa dos antagonistas das testemunhas de acharem datas todos os dias e aumentarem suas criticas forçadas.Recorrem a mentiras descaradas!

Relacionado a alguns anos as TJ tiveram uma certa expectativa.
Quem já não teve expectativas frustradas em algum momento? Nem por isso se acusa de falso profeta não?

Onde é que as Testemunhas de Jeová já disseram que são um Profeta diretamente inspirado por Deus ?

O que muitos tem feito ao repetir ataques contra as TJ sobre tal tema e outros tem como objetivo instigar as pessoas contra as Testemunhas de Jeová. As Testemunhas de Jeová são conhecidas, e muitas vezes criticadas, pela sua insistência numa mensagem de aviso da proximidade do fim do atuai sistema de coisas e da iminente vinda de Jesus Cristo como Juiz, estendendo a influência do Reino de Deus a toda a Terra. Transmitem o anúncio da proximidade desse dia de Jeová ou dia do Armagedom.Isso não agrada ao mundo (1 João 5:19)

As TJ não professam ser profetas inspirados. Cometeram enganos ao imaginarem que o fim estava próximo. Como no caso dos apóstolos de Jesus Cristo, tiveram às vezes expectativas erradas. — Luc. 19:11; Atos 1:6. Presumiam que era ‘naquele tempo que Deus restabeleceria o Reino a Israel’

Lucas escreveu sobre os Apóstolos que “eles estavam imaginando que o Reino de Deus ia apresentar-se instantaneamente” Eram eles falsos profetas por terem tal expectativa equivocada?

É verdade que as Testemunhas de Jeová, assim como os Apóstolos de Cristo no primeiro século, cometeram erros de entendimento, sobre o que ocorreria no fim de certos períodos de tempo, mas não cometeram o erro de perder a fé ou de cessar de ficar vigilantes quanto ao cumprimento dos propósitos de Jeová. Continuaram a ter presente o conselho dado por Jesus: “Portanto, mantende-vos vigilantes, porque não sabeis em que dia virá o vosso Senhor.” — Mat. 24:42.

A Bíblia provê o fator tempo com respeito à presença de Cristo, e as Testemunhas de Jeová têm estudado isso com profundo interesse. Isso explica o senso de urgência delas na pregação!

Os assuntos em que foram necessárias correções de ponto de vista têm sido relativamente mínimos em comparação com as verdades bíblicas vitais que discerniram e publicaram.

Outro fator a considerar a respeito dos ensinamentos das Testemunhas de Jeová é este: Soergueram tais ensinamentos realmente as pessoas em sentido moral? Destacam-se na comunidade por causa de sua honestidade os que aderem a esses ensinamentos? É a vida no círculo familiar influenciada de modo benéfico pela aplicação desses ensinamentos? Jesus disse que seus discípulos seriam facilmente identificados por terem amor entre si. (João 13:35) Nota-se essa qualidade em grau elevado entre as Testemunhas de Jeová? Deixemos que os fatos falem por si mesmos.

Qual é a posição oficial das Testemunhas de Jeová sobre o assunto?

A Sentinela, expressou-se várias vezes sobre este assunto.Por exemplo, afirmou em janeiro de 1883, página 425:

“Não temos o dom da profecia.” (A Sentinela de Janeiro de 1883)

A Sentinela de 15 de dezembro de 1896, página 306 diz:

“Não desejamos que os nossos escritos sejam reverenciados ou considerados infalíveis.”

Acrescentou em 15 de agosto de 1950, página 263:

“A Sentinela não se diz inspirada em suas pronunciações nem é dogmática.”

Mais recentemente, em 15 de agosto de 1981, página 19, reconheceu:

“Os irmãos que preparam essas publicações não são infalíveis. Seus escritos não são inspirados assim como eram os de Paulo e dos outros escritores bíblicos. (2 Timóteo 3:16) E assim, às vezes, tornou-se necessário corrigir conceitos, conforme o entendimento se tornou mais claro (Provérbios 4:18).”

É importante ressaltar que fazem décadas que as TJ não especulam sobre datas e em repetidos artigos de estudo de A Sentinela há uma CLARA MANIFESTAÇÃO DE SE EVITAR especulações.

Charles T. Russell, no seu número de 15 de outubro de 1913, A Sentinela (em inglês) declarou:

“Segundo o MELHOR cálculo cronológico de que SOMOS capazes, é aproximadamente nessa época — em outubro de 1914, ou então mais tarde. SEM DOGMATIZAR, estamos aguardando certos eventos: (1) O fim dos Tempos dos Gentios — a supremacia gentia no mundo — e (2) o início do Reino do Messias no mundo.” (destaques adicionados por mim)

Fica claro que ele não alegou profetizar da parte de Deus como querem faze-lo pensar os opositores raivosos das Testemunhas de Jeová!

Com a aproximação de 1914, cresciam as expectativas. No The Bible Students Monthly (Volume VI, nº 1, publicado no início de 1914), Russell escreveu (entre outras coisas):

“A nossa expectativa, certa OU ERRADA, é que ocorrerão maravilhosas manifestações dos julgamentos divinos contra toda a injustiça, e que isto significará o colapso de muitas instituições atuais, se não de todas.”

“Nós não estamos profetizando, estamos apenas transmitindo nossa opinião … Nem sequer asseveramos que não há erro em nossa interpretação da profecia e nos nossos cálculos de cronologia Apenas os colocamos diante de vocês , deixando-o para que cada um exerça sua própria fé ou dúvida em relação a estes “ Torre de Vigia de Sião, 01 de janeiro de 1908 (reimpressão), página 4110

Já a revista A Sentinela (em inglês) de 15 de abril de 1916, declarou:
“Cremos que as datas revelaram ser bem corretas. Cremos que os Tempos dos Gentios findaram.” Contudo, acrescentou: “O Senhor NÃO DISSE que a Igreja toda seria glorificada em 1914. Nós MERAMENTE INFERIMOS isso e, EVIDENTEMENTE, erramos.”

Sobre a suposta “profecia” de 1975, quais são os fatos ?

A Sentinela de 15/2/1969, aí na pg 116 § 35, note a ênfase acrescentada por mim…

«35 Uma coisa é absolutamente certa, a cronologia bíblica reforçada pelo cumprimento das profecias bíblicas mostra que seis mil anos de existência do homem vão acabar em breve, sim, nesta geração! (Mat. 24:34) Este não é, portanto, o tempo para ser indiferente e complacente. ESTE NÃO É O TEMPO para se estar a brincar com as palavras de Jesus de que “COM RESPEITO ÀQUELE DIA E HORA NINGUÉM SABE, NEM OS ANJOS DOS CÉUS NEM O FILHO, MAS UNICAMENTE O PAI.” (Mat. 24:36) PELO CONTRÁRIO é um tempo em que se deve estar plenamente ciente de que o fim deste sistema de coisas está a chegar rapidamente ao seu fim violento. Não se engane, É SUFICIENTE QUE O PAI SAIBA o “dia e a hora”!»

Embora fosse certo pela cronologia de que 6000 anos da criação de Adão se completariam naquele ano, parece que não era certo de que o fim viria. Era isso que a revista citada quis destacar. O parágrafo 37 da revista concluiu o artigo dizendo, sobre as testemunhas fiéis:

“Não dedicaram sua vida para servir a Jeová apenas até 1975.”
Era mais um alerta de que o fim poderia não vir nesse ano. No entanto, alguns mais afoitos não se contiveram e não deram ouvidos aos alertas e acabaram por se decepcionarem, caindo na apostasia religiosa.

Na Assembléia em Baltimore o irmão Franz em suas conclusões finais no discurso, fez alguns comentários interessantes acerca do ano 1975 que completou 6000 anos de historia humana desde Adão…….. Depois de explicar em detalhes o raciocínio por detrás do por que achava 1975 importante, ele disse….

‘”E o que diremos a respeito do ano de 1975 ? O que este significará prezados irmãos ?’ Perguntou o irmão Franz. ‘significa que o Armagedon chegará ao seu termino, com a prisão de Satanás em 1975? Pode ser! Pode ser! Para Deus tudo é possível. Significa que Babilônia a Grande cairá em 1975? Pode ser! Significa isso que o Ataque de Gog de Magog ocorrera contra as Testemunhas de Jeová, então o próprio Gog será posto fora de ação ? Pode ser ! Mas nós não estamos dizendo. A Deus todas as coisas são possíveis. Mas não estamos dizendo.E nenhum de vós seja especifico em dizer o que ocorrerá entre agora e 1975! Mas o ponto principal de tudo isto é, prezados irmãos: O tempo é curto. O tempo está se esgotando. ” (Itálico e negrito eu adicionei.)

Fica claro que os opositores das Testemunhas de Jeová não estão falando a verdade sobre o que realmente as TJ pensavam sobre certas datas. Estes opositores misturam meias verdades, com calúnias e ódio declarado contra as Testemunhas de Jeová!

Sabemos que a organização de Jeová é composta por humanos imperfeitos e o pressuposto enganoso divulgado por estes antagonistas das Testemunhas é que se as TJ fossem de Deus então deveriam ser infalíveis e sem erros em seus escritos.

Isso é o que se exige corretamente de um profeta inspirado ou escritor da palavra de Deus! Mesmo eles cometeram equívocos como vimos em Luc. 19:11 e Atos 1:6.

Será que Natã o Profeta dos dias de Davi era um falso profeta ao dizer que Davi é quem construiria o Templo ? (2 Sam. 7:3 1 Cron. 17:1-4)

Lucas 24:21 mostra que os verdadeiros seguidores de Jesus esperavam que Jesus ‘livraria a Israel naquele tempo’!

Eram eles falsos discípulos e “falsos profetas” por terem expectativas equivocadas e por serem homens imperfeitos?

Claro que não! Em 1 Cor. 13:9-12 Paulo predisse sob inspiração que no tempo que se seguiria haveria um AUMENTO NO CONHECIMENTO.

Sabemos que aprender coisas novas requer ajustes no ponto de vista. As Testemunhas de Jeová aceitam fazer tais ajustes visto que não estão presos a credos ou crenças imutáveis como estão as Igrejas professamente cristâs.

Na verdade os antagonistas das TJ e a falsa visão de perfeição que possuem ignora tudo isso.

O que significa ser um profeta ?

Não se refere apenas aqueles que fazem previsões de eventos futuros. Do ponto de vista da Bíblia “Profeta” pode ser aquele que ensina ou divulga a palavra de Deus. Não necessariamente fazendo previsões futuras. Note por exemplo como Deus disse em Êxodo 7:1 sobre Arão:

“…ao passo que Arão teu irmão, se tornará teu profeta.”

Ou seja Arão falaria no lugar de Moisés ou diria a palavra.

É neste sentido que as TJ se consideram “profetas”.

Vines Composite Dicionário Expositivo (Em Inglês ) diz na pagina 190 debaixo da palavra Hebraica “Profetizar”.

“Profetizar é muito mais do que predição de eventos futuros. De fato, a primeira incumbência do Profeta é falar a palavra de Deus as pessoas de seu próprio tempo. Convocando-as a fielmente observarem o pacto. A mensagem do Profeta é condicional, dependendo da resposta das pessoas. Sendo assim, de acordo com a resposta a esta palavra o povo determina em grande parte o que o futuro reserva”

O que é um Profeta do ponto de vista das Escrituras Sagradas? O dicionário acima, bastante respeitado deu uma explicação!

Uma olhada em Exodo 7:1 será de grande valia. Êxodo 4:10-16 mostra que Moisés se achava inapto para “falar” que é o mesmo que “profetizar”.
Profetizar não é somente “prever sob inspiração”, mas repetir algo que foi inspirado para o povo ouvir, isso é outro sentido Bíblico da palavra profetizar.As TJ não encaram a NINGUÉM nem ALGUM GRUPO como profetas inspirados no mesmo sentido que os antigos profetas da Bíblia.Antes , elas se consideram “profetas” no sentido de darem “avisos divinos” segundo o que JÁ ESTÁ ESCRITO NAS ESCRITURAS SAGRADAS.

A questão em relação à Igreja Luterana

Uma das confissões protestantes mais proeminentes é a Igreja Luterana, originada pelo reformador Martín Lutero (1483-1546). A piora dos acontecimentos durante o século XVI levou A Lutero a predizer que o fim do mundo era iminente.
De acordo com Reformation Principles and Practice: Essays in Honra of Arthur Geoffrey Dickens, pág 169, Lutero afirmou: “Por minha parte, estou seguro de que no dia do juízo está à volta da esquina. Não importa que não saibamos o dia exato… quiçá alguém possa calculá-lo. Mas é verdadeiro que os tempos estão chegando a seu fim”. O pesquisador Robin Bruce Barnes, em seu livro Prophecy and Gnosis-Apocalypticism in the Wake of the Lutheran Reformation, págs. 32 e 40, declara:

“Para Lutero, tinha um claro modelo de degeneração na história mundial (…) Ao fazer coincidir fatos históricos com profecias bíblicas, Lutero pôde anunciar a proximidade do cataclismo final e a libertação dos crentes com relativa certeza. Estava por tanto seguro de que seu próprio tempo era o ‘tempo do fim’ mencionado em Daniel 12, quando o significado de tais profecias ia ser revelado”.
Seguindo a proclamação de um desastre iminente depois da morte de Lutero, apareceram regularmente recopilações de suas predições. Alguns eram panfletos breves, como “As variadas declarações proféticas do doutor Martín Lutero, o terceiro Elías”. A respeito deste, o escritor luterano Robin Bruce Barnes, escreveu no livro Prophecy and Gnosis-Apocalypticism in the Wake of the Lutheran Reformation, pág. 64:

“Lutero tinha profetizado que, depois de sua morte, o Evangelho desapareceria”. Um zeloso luterano chamado Adam Nachenmoser escreveu uma volumosa obra titulada Prognosticam Theologicum para 1584, na que tratava de interpretar todas as profecias da Bíblia. Num caso (segundo a obra anteriormente citada de R. B. Barnes, págs. 121, 122), Nachenmoser predisse que “em 1590 o Evangelho seria pregado a todas as nações e se atingiria uma maravilhosa unidade. (…) O último dia então estaria próximo. Nachenmoser ofereceu numerosas conjecturas sobre a data; 1635 parecia a mais provável”.
Outro dirigente luterano, Andreas Osiander, escreveu Conjecturas sobre os últimos dias e o fim do mundo (em latim em 1544 e em alemão em 1545). Nesta obra se afirmou (segundo a obra de R. B. Barnes, pág. 116) que “a queda do Anticristo estava prevista para 1672. Seguiria um período de uns 16 anos durante o qual se pregaria o Evangelho por todo mundo. Ao final desse tempo, ao começar a pensar as pessoas que todo ia bem e que podiam viver como quisessem, cairia um terrível castigo sobre eles e o Senhor viria como um ladrão na noite”.
Todas estas predições luteranas falharam

A questão em relação à Igreja Católica Romana

A enorme Igreja Católica Romana tem também uma história de predições que nunca se cumpriram.
Gregório I (Papa em 590-604), predisse que o fim do mundo era iminente numa carta que escreveu a um monarca europeu chamado Etelberto. Segundo se cita no livro de Bernard McGinn, Visions of the End—Apocalyptic Traditions in the Middle Ages, pág. 64, este Papa escreveu: “Ademais, também desejamos que saiba sua majestade, segundo aprendemos das palavras do Deus Todo-poderoso em suas Santas Escrituras, que o fim do presente mundo está já próximo e o eterno Reino dos Santos se aproxima. Ao ir-se aproximando este fim do mundo, sucederão muitas coisas não freqüentes: mudanças climáticas, terrores do céu… Estas coisas não vão suceder em nossos próprios dias, mas todas elas virão a seguir de nossos tempos”.
Segundo Cyclopaedia of Biblical, Theological & Ecclesiastical Literature, de M’Clintock e Strong, tomo 1, pág. 257, “Para o ano 950, Adso, um monge de um mosteiro de Franconia ocidental, escreveu um tratado sobre o anticristo, no que atribuía um tempo posterior para sua vinda, e também para o fim do mundo. (…) Diz: ‘Um rei franco restaurará o Império Romano e abdicará no morro das Oliveiras, e ao dissolver-se seu reino, o Anticristo será revelado”.
Este estudo não estaria completo sem fazer referência às predições do abade católico romano Joaquín de Fiore, célebre escritor e clérigo.

Segundo Robin Bruce Barnes, em seu livro Prophecy and Gnosis-Apocalypticism in the Wake of the Lutheran Reformation, pág. 22:

“O pensador profético mais original da alta idade média foi o abade calabrés Joaquín de Fiore (1131-1202). (…) Em seus escritos mais influentes, Joaquín interpretou a história através da Bíblia como um desenvolvimento progressivo de três fases, cada uma das quais era governada por uma pessoa da Trindade. A Idade do Pai, uma idade de temor e obediência sob a Lei, tinha sido consumada com a vinda de Cristo. A Idade do Filho era a época presente da fé e a tutela sob o Evangelho. Seria seguida a sua vez pela Idade do Espírito Santo. (…) Esta terça e última fase histórica, na que se consumaria a história humana, já estava em suas albores no final do século XII; Joaquín esperava sua realização completa uma gerações depois do ano 1200”.
Outro católico, Arnaldo de Villanova (segundo Visions of the End, pág. 147, e Prophecy and GnosisApocalypticism in the Wake of the Lutheran Reformation, pág. 24, de McGinn) predisse que o Anticristo apareceria em 1378.
É óbvio que todas estas predições católicas falharam.

A questão em relação com a Igreja Batista

A Igreja Batista, com suas muitas ramificações, é uma das igrejas protestantes mais proeminentes no mundo. Também tem seu próprio registro de predições especulativas. Segundo When Prophecy Fails, de Festinger, Riecken e Schaeter, pág. 7, um dos primeiros grupos, “os anabaptistas de princípios do século XVI criam que no Milênio teria lugar em 1533”.
Hoje dia, no tema do governo milenar de Cristo, ao menos um bando da Igreja Batista deve estar equivocado com respeito a suas predições, pois há basicamente dois pontos de vista proféticos em conflito dentro dessa igreja. Os autores Ou.K. Armstrong e Marjorie Armstrong o deixaram claro no capítulo 17 de sua obra The Indomitable Baptists: “Um tema favorito de disputa entre Batistas ultraconservadores é a doutrina do Milênio, em relação com a segunda vinda de Cristo. Uma menção do Milênio no livro de Apocalipse, tomada literalmente, fez surgir argumentos sobre o governo de Cristo sobre a Terra, já seja por mil anos antes de sua ascensão final ou durante os mil anos de depois”. Um grupo recebeu o nome de “premilenaristas” e o outro de “amilenaristas”, o que faz surgir a questão de qual grupo fez a predição correta. Evidentemente, há algum tipo de predição frustrada dentro de outra confissão amplamente respeitada.
A princípios do século XX, o conhecido Dr. Isaa M. Haldeman, pastor da Primeira Igreja Batista da cidade de Nova York, predisse que antes de que os judeus voltassem a Palestina apareceria o Anticristo. Em seu livro The Signs of the Times, págs. 452-453, Haldeman explicou: “As Escrituras ensinam que este homem (o Anticristo) será o principal fator de que voltem os judeus como conjunto a sua própria terra; que será o poder que consiga o sucesso do sionismo; que através dele triunfará o nacionalismo dos judeus”. Quando se fundou Israel em 1948, os judeus foram restaurados a Palestina sem que tivesse chegado o Anticristo.

A questão em relação com as igrejas evangélicas pentecostais

Uma das principais igrejas protestantes “carismáticas” de nosso tempo é Assembléias de Deus. Este grupo tem uma rica história de predições que não se cumpriram.
Um estudo definitivo sobre as predições realizadas por esta igreja se publicou em 1977 sob o título Armageddon Now!. Seu autor, Dwight Wilson, é um ministro ordenado de Assembléias de Deus e serviu como catedrático de História no seminário Bethany Bible em Santa Cruz, California. Este livro fala de predições frustradas desta e outras igrejas, e em sua sobrecapa se inclui o seguinte aviso: “O autor adverte a seus parceiros premilenaristas que perderão credibilidade se seguem vendo em cada crise política um cumprimento seguro de profecias bíblicas pese a seus óbvios erros relativos a crises anteriores”.
Durante a 1ª Guerra Mundial, a revista The Weekly Evangel, publicação oficial de Assembléias de Deus, fez a seguinte predição em seu número do 10 de abril de 1917, pág. 3: “Ainda não estamos na luta de Armagedon propriamente dita, senão em seu começo, e pode ser, se os estudantes de profecias interpretam bem os sinais, que Cristo vinga antes de que termine a atual guerra, e antes de Armagedon. (…) A guerra preliminar ao Armagedon, ao que parece, começou”.
O número do 13 de maio de 1916 da mesma revista, págs. 6-9, incluía um artigo titulado “Os tempos dos gentis” no que se fizeram mais predições. Entre elas, ele declarou: “Tal como Israel perdeu o domínio sobre sua terra ao princípio destes tempos dos gentis (606 a.E.C., segundo o autor deste artigo), parece que a primeira data terminal marcaria algum tipo de princípio de restauração da terra. Não dá isto grande significado ao movimento sionista de parte dos judeus? (…) Que inspirador é o pensamento de que, se 1915 ou 1916 resulta ser a primeira data terminal, então os 19 anos mais até 1934 ou 1935 podem abarcar o tempo do fim com seu redemoinho de acontecimentos, como o reino dos dez reis, o Anticristo, o pacto de sete anos…”.
Um destacado dirigente de Assembléias de Deus, Thomas M. Chalmers, num sermão pronunciado a princípios dos anos 20 do século passado ante a Igreja de Assembléias de Deus de Springfield, Missouri, fez predições baseadas em sua exegese de Ezequiel capítulo 38. Em parte ele declarou :

“Se meia dúzia de anos ou mais, (não acho que será nem 12 anos!)”

Portanto, ADVENTISTAS, PROTESTANTES, CATÓLICOS, EVANGÉLICOS E MUITOS OUTROS ESPECULARAM DATAS OU ÉPOCAS E NÃO APENAS AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ . SE alguém cita apenas as TJ como se fossem os únicos que especularam sobre datas, então estas acusações unidirecionais demonstram parcialidade e injustiça na avaliação. As TJ não fizeram previsões proféticas como muitos sites na WEB dão a entender de modo enganoso. Elas fizeram especulações BASEADAS em Profecias legitimas da Bíblia. Algo que quase todos os movimentos religiosos fizeram ao longo do tempo.

O mais famoso de todos a fazer tais previsões foi de fato um Batista….William Miller que predisse 1843 como o ano do fim.

No 5º século, o Concilio de Efesus decidiu que o milenio já começou.
Papa Gregory I, 590-604 C.E., predisse o iminente fim do mundo.
Monge Espanholç Beatus predisse o fim para o ano 800 A.D.

Abaixo vai uma lista enorme em Inglês ..caso alguem queira uma tradução é so me pedir.
Cada linha é uma predição de que o fim viria feita por todas as denominações conhecidas.

An ecumenical council for the Roman Catholic Church announces Christ’s return by 1000.
Aelfric, the Abbott of Eynsham predicts it for the year 1000.
Abbo of Fleury, the French Abbott predicts it for predicts it for 994/996.
Richard of St. Vaast leads a pilgrimage for the predicted end in 1033.
1184 is the target date for the return of the Antichrist according to many…
and again in 1345-1385
Joachim of Fiore(1135-1202) used the New Testament and the Trinity to proclaim the coming of the anti-christ in 1260 A.D.
1260 is also touted by Brother Arnold (Dominican Monk)
Speaking of the Trinity, the Church Father who first coined the term, Tertullian was a Montanist(a deeply apocalyptical sect).
Jean de Roquetaillade announced it for 1366
Roman Catholic, Arnald of Villanova, predicted the appearance of the Antichrist in 1378
The Taborites predict it for 1420.
Priest( Sacerdote) Martinek Hauska announces doom for 1420.
Hans Hut announced the end for1528
Cardinal(Cardeal) Nicholas of Cusa announced it for 1533
Melchior Hoffman announced it for 1593
The Fifth Monarchists predicted between 1655-57
A Lutheran named Adam Nachenmoser announced it for 1635
Lutheran leader, Andreas Osiander announced it for 1672
Jan Matthys announced for 1534
Archbishop (Arcebispo)of York and Primate of England, Edwin Sandys (1519-1588) proclaimed the imminent end
John Wycliffe announced it for 1379
One of the first Baptist groups, The Anabaptists believed that the Millenium would occur in 1533
Reformer John Foxe believed the last days would start in 1600. He was shared in this view by Robert Pont
New England Minister Jonathan Edwards predicts 1866
The Puritans predict it for 1700
Emanuel Swedenborg predicts the end for 1757
Anglican rector Thomas Beverly predict 1697
Anglican rector John Mason for 1694
Pierre Jurie predicts the end for 1689
Sir Walter Raleigh, Hugh Broughton and Thomas Brightman thought it would not be until 1700
Christopher Columbus said the world was going to end in 1656
Deacon William Aspinwall (General Court) predicts the end for 1673
Cardinal(Cardeal) Pierre d’Ailly announced it for 1789
The Shakers announced it for 1792
Lavater announced it for 1795
Some Christian believers in Russia thought that Peter the Great was the Anti-Christ in the 1660’s.
Historic Jews(Judeus) in the 17th century believed that the Messiah would come in the year 1648.
John Napier announced it for 1688 or 1700

John Cummings of the Scottish National Church, predicted Jesus would return in 1865.
Isaac Newton announced it for about another 90 years in his day
Richard Brothers announced it for 1795
Reverend M. Baxter (Church of England ou “Igreja da inglaterra”) predicts it for 1868
Scottish National Church official, the “Reverend” John Cumming (1807-1881) proclaimed “Redemption draweth Nigh” in 1867
In 1832 Pope Gregory XVI (PAPA)indicated that the time of the “plague of locusts
(Revelation 9:3)” had arrived in his Encyclical “Mirari vos arbitramur.”
Pat Robertson announced it for 2007(in a novel)
Born-Again, R. Henry Hall for 1998 (AD 1991-The Genesis of Holocaust)
Hart Armstrong posts the Tribulation for 1989
Chuck Smith, Pastor of Calvary Chapel of Costa Mesa proclaimed it for 1981
Tommy Hicks, a noted evangelist, received visions of the end in 1961
Joseph Smith, founder of the Mormons, predicted the world’s end in the 19th. Century.
Elizabeth Claire Prophet announced it for 1989
Pastor Chuck Smith of Calvary Chapel in Costa Mesa, California predicted the Rapture in 1981.
Hon-Ming Chen predicted Christ’s return on March 31, 1998.
Methodist Joanna Southcott(1750-1814 announced she was the Bride of the Lamb and began to seal the 144,000
Early in the 20th century, Dr. Isaac M. Haldeman, Pastor of the First Baptist Church in New York City, predicted that the Antichrist would appear before the Jews return to Palestine
Assemblies of God official,(Assembleias de Deus) Thomas M. Chalmers, announced it for the early 1920’s
Pentecostal leader, Lester Sumrall predicts 1985
Evangelical prophecy teacher has announced it for 1975, 1976, 1980, 1981, 1982, 1983, 1985, 1986, 1987, 1988, and 1989 (see Sooth-Sayers of the Second Advent, Alnor)
September, 1981, Baptist itinerant preacher (a.k.a. an evangelist) in Springfield, Missouri makes the sure- fire claim that he had determined from Bible study that Christ absolutely HAD to come back between October, 1981 and September, 1982. (see THE SCOURGE OF THE “PROPHECY MONGERS” from “AS I SEE IT” Volume 1, Number 3, March, 1998
Hal Lindsey, author of The Late Great Planet Earth, predicted the Rapture would occur in 1988.
Nationally syndicated TV show host (Prophecy in the News), J.R. Church predicted the rapture for 1988.
David Webber and Noah Hutchings of the Southwest Radio Church (SRC) announced it for “1981 or ’88”.
Henry Kreysler announces Armageddon for 1995
Author Reginald Dunlop announces the Rapture for 1991.
Mary Stewart Relfe announced the Great Tribulation for 1990.
Salem Kirban – Bible prognosticator, predicted “the Rapture” would take place in 1989.
Benny Hinn predicted the Rapture would occur in 1993.
Dr. Jack van Impe has speculated that the end will come between September 1999 and 2000.
Lester Sumrall for 2000.
Grant Jeffrey predicts it for October 9, 2000
Texe Marrs predicts it for 2000 (Storming toward Armageddon, 1992)
Philip B. Brown has stated that the millennial reign of Christ will begin April 6, 2008.
James McKeever ends his 6000 year theory by at least 2030 (End Times News Digest).
Dr. Harold Camping, president of Family Radio, expected the end of the world in 1994

Aplica-se as Testemunhas de Jeová Deuteronômio 18:20-22 ?

Este texto reza:

“o profeta que presumir de falar em meu nome alguma palavra que não lhe mandei falar ou que falar em nome de outros deuses, tal profeta terá de morrer. E caso digas no teu coração: “Como saberemos qual a palavra que Jeová não falou?” quando o profeta falar em nome de Jeová e a palavra não suceder nem se cumprir, esta é a palavra que Jeová não falou. O profeta proferiu-a presunçosamente. Não deves ficar amedrontado por causa dele.”

O que muitos desapercebem ao citar este texto é que as TJ jamais afirmaram que JEOVÁ DEUS estava dizendo algo sobre um evento especifico ou data especifica.

Despertai! de 22/03/1993, pág. 4:

“As Testemunhas de Jeová, devido ao seu anseio pela segunda vinda de Jesus, sugeriram datas que se mostraram incorretas. Por isso, há quem as chame de falsos profetas. No entanto, nunca nesses casos presumiram que suas predições eram feitas ‘no nome de Jeová’. Nunca disseram: ‘Estas são as palavras de Jeová.’ The Watchtower (A Sentinela), publicação oficial das Testemunhas de Jeová, já disse: “Não temos o dom da profecia.” (Janeiro de 1883, página 425) “Nem desejamos que os nossos escritos sejam reverenciados ou considerados infalíveis.” (15 de dezembro de 1896, página 306) A Sentinela disse também que terem alguns o espírito de Jeová “não significa que os que servem agora como testemunhas de Jeová são inspirados. Não significa que os escritos nesta revista A Sentinela são inspirados e infalíveis e sem erros”. (Setembro de 1947, página 135) “A Sentinela não se diz inspirada em suas pronunciações nem é dogmática.” (15 de agosto de 1950, página 263) “Os irmãos que preparam essas publicações não são infalíveis. Seus escritos não são inspirados assim como eram os de Paulo e dos outros escritores bíblicos. (2 Tim. 3:16) E assim, às vezes, tornou-se necessário corrigir conceitos, conforme o entendimento se tornou mais claro. (Pro. 4:18)” — 15 de agosto de 1981, página 19”

Ou seja, quase todas essas expectativas foram pontos de vista errôneos sobre profecias VERDADEIRAS já escritas na Bíblia. As interpretações foram inexatas, mas as profecias e relatos bíblicos CONTINUAM SENDO VERDADEIROS.

Inclusive, no texto de Mateus 24:44, Jesus parece indicar que os cristãos verdadeiros que viveriam durante o tempo do fim fariam predições inexatas sobre o tempo específico de sua vinda. Reza o texto: “Por esta razão, vós também mostrai-vos prontos, porque o Filho do homem vem numa hora EM QUE NÃO PENSAIS.” Os discípulos de Cristo poderiam presumir que algumas ocasiões em que acontecimentos decisivos culminariam com a vinda de Jesus, mas, como vimos, poderiam se equivocar. Isso certamente não os converteria em FALSOS PROFETAS, pois eles não fizeram nenhuma profecia, mas se EQUIVOCARAM ao interpretar as profecias bíblicas.

Profetizaram que o fim viria em 1975 como dizem opositores?

FALSAS PROFECIAS OU EQUIVOCOS? 

Testemunhas de Jeová – Quem REALMENTE SÃO?

Tradução do Novo Mundo Defendida!

Quem ou o que é o Espírito Santo mencionado na Biblia ?

PROSKINEO – Sempre “adorar” ?

Anúncios
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • ANTONIO MUNIZ  On 25 out 2013 at 9:25

    CERTO SITE DE UM OPOSITOR DAS TJS, TENTOU MOSTRAR “EVIDENCIAS”, DE QUE A ORGANIZAÇAO, NAO TEM “CONSISTENCIA”, ELE AFIRMOU QUE NO COMEÇO, A DESASSOCIAÇAO NAO ERA PRATICADA, DEPOIS FOI ACEITA, DEPOIS NEGADA, E DEPOIS ACEITA NOVAMENTE. EU TENHO CERTEZA, QUE ESSE CARA, NAO FALOU TODA A VERDADE. ME AJUDE QUERUVIM! DESDE JÁ EU AGRADEÇO! JAH TE ABENÇOE.

    Curtir

  • Queruvim  On 25 out 2013 at 23:15

    Manda esta pessoa somente um texto, caso ela lhe fale isso:

    “Que achais? Um homem tinha dois filhos. Dirigindo-se ao primeiro, disse: ‘Filho, vai trabalhar hoje no vinhedo.’ 29 Em resposta, este lhe disse: ‘Irei, senhor’,+ mas não foi. 30 Dirigindo-se ao segundo, disse-lhe a mesma coisa. Em resposta, este lhe disse: ‘Não irei.’ Depois deplorou isso+ e foi. 31 Qual dos dois fez a vontade do pai?”+ Eles disseram: “O último.” Jesus disse-lhes: “Deveras, eu vos digo que os cobradores de impostos e as meretrizes entrarão na frente de vós no reino de Deus”.Mateus 21

    Deus não julga a pessoa pelo equívocos do passado, mas pelo que ela faz no presente. E jamais acredide no que um apóstata fala. Quase sempre é mentira, e se for verdade é algo do passado, ou seja, estão dando chute em cachorro morto. Prov 11:9 nos dá uma alerta.

    Curtir

  • ANTONIO MUNIZ  On 26 out 2013 at 9:11

    OBRIGADO QUERUVIM!!! BELA RESPOSTA!

    Curtir