João 10:30 “Eu e o Pai somos um”

Por Queruvim

O que Jesus queria dizer , ao falar conforme registrado  em João 10:30,  “Eu e o Pai somos um” ?

(Para uma explicação mais simples e objetiva sem recursos dos idiomas originais clique aqui)

A frase tem sido usada por muitos a fim de provarem que Jesus e Deus são o mesmo “Deus” e parte de uma triunidade. Poderia um exame detido do texto, indo além das aparências, confirmar esta visão teológica?

Em primeiro lugar observe o uso da palavra grega “um” ( em grego `en  ) neste versículo.

egō kai o patēr en esmen

Observamos que no texto grego do N.T se  usa a mesma palavra  na  oração no Getsêmani.

Lemos em João 17:11,21 onde Cristo se refere a seus seguidores fiéis :

““Também, não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo e eu vou para ti. Santo Pai, vigia sobre eles por causa do teu próprio nome que me deste, para que sejam um (em grego `en), assim como nós somos.”

“…a fim de que todos sejam um, (grego `en) assim como tu, Pai, estás em união comigo e eu estou em união contigo, para que eles também estejam em união conosco, a fim de que o mundo acredite que me enviaste”

Em vista desta declaração João 10:30 deve ser entendido em harmonia com este exemplo onde se usa a mesma palavra grega. Ademais,  gramática a parte, observe a palavra “assim como” se referindo a similaridade de unidade que existe tanto entre Deus e Cristo, como também entre Cristo e seus seguidores fiéis. Óbvio que está descartada a interpretação de muitos que citam João 10:30 a fim de forçar a antibíblica teologia da trindade goela abaixo dos incautos.

Em João 10:30, é como se um filho dissesse ao inimigo de seu pai: ‘Se você atacar meu pai, você me ataca.’ Ninguém pensaria que esse filho e seu pai são a mesma pessoa. Mas todos notariam o forte vínculo de união entre eles.

Jesus e seu Pai, Jeová Deus, também são “um” no sentido de que estão em total acordo em seus objetivos, padrões e valores. Em contraste com Satanás, o Diabo e o primeiro casal humano Adão e Eva, Jesus nunca quis ser independente de Deus. “O Filho não pode fazer nem uma única coisa de sua própria iniciativa, mas somente o que ele observa o Pai fazer”, disse Jesus. “Porque as coisas que Este faz, estas o Filho faz também da mesma maneira.” — João 5:19; 14:10; 17:8.

De acordo com Lucas 22:42, Jesus disse: “Ocorra, não a minha vontade, mas a tua.” Essas palavras não fariam sentido se a vontade dele não pudesse ser diferente da vontade de seu Pai. Se Jesus e seu Pai fossem realmente “um só Deus”, por que Jesus orou a Deus, admitindo humildemente não saber certas coisas que apenas seu Pai sabia? — Mateus 24:36.

Observamos também o uso da mesma palavra grega HEN por Paulo em 1 Coríntios 3:8 onde Paulo fala de seu companheiro Apolo que revisitava os locais onde ele mesmo já havia pregado e disse:

“O que, então, é Apolo? Sim, o que é Paulo? Ministros por intermédio de quem vos tornastes crentes, assim como o Senhor concedeu a cada um. 6 Eu plantei, Apolo regou, mas Deus [o] fazia crescer; 7 de modo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus que [o] faz crescer. 8 Ora, quem planta e quem rega é um , (em grego `en )  mas cada um receberá a sua própria recompensa, segundo o seu próprio labor. 9 Pois somos colaboradores de Deus. Vós sois campo de Deus em lavoura, edifício de Deus”

Concluiríamos destas palavras que Paulo e Apolo eram uma só pessoa ?

A Obra The Gospel According to John de  J.N.Sanders and B.A.Mastin, Black’s New Testament Commentaries (London, 1968) diz:

“30 Que o Filho e o Pai são um (EN, neutro, literalmente uma coisa), não é usado como propondo algo em metafísica, mas simplesmente uma explicação porque um ataque ao filho seria também um ataque ao Pai, e fadado a falhar.”-p.258

A Critical and Exegetical Commentary on the Gospel According to St. John, J.H.Bernard, T.& T.Clark, Edinburgh, 1928, pp. 365, 366:

“[EGO KAI HO PATNR HEN ESMEN[Lit: "Eu e o Pai um somos]]Tem sido costume, seguindo o hábito de comentadores patrísticos, interpretar estas palavras significativas a luz da controvérsia do 4º Século. Bengel, ex. (Seguindo Augustino), diz: “Per sumnus refutator Sabellius, per unum Arius”; sendo estas palavras tomadas a fim de provar a identidade da essência entre o pai e o filho, ao passo que a diferença de pessoas é indicada pelo plural [ESMEN]. Porém é um anacronismo transferir a controvérsia do 4º século para as declarações teológicas do primeiro . Temos um paralelo [EN ESMEN[Lit: "uma coisa somos"]] em 1 Cor.3:8, onde Paulo diz [HO PHUTEUWN KAI HO POTIZWN EN EISIN[Lit: "O que planta e o que rega um eles são]], significando que tanto o “que planta” e “o que rega” ” a semente, estão numa mesma categoria, comparado com Deus que dá o aumento. Uma unidade de propósito na irmandade, de vontade, e de objetivo entre o Pai e o Filho é um tema frequente no 4º Evangelho. (cf. 5:18,19; 14:9,23 and 17:11,22), e é plenamente e de modo poderoso expresso aqui.; mas forçar as palavras de modo a fazê-las indicar uma identidade [OUSIA['essência']], é introduzir pensamentos que não eram presentes aos teólogos do primeiro século.”

A respeito de João 10:30, João Calvino (que era trinitarista) disse no livro Commentary on the Gospel According to John (Comentário do Evangelho Segundo João):

Os antigos usaram mal essa passagem para provar que Cristo é . . . da mesma essência que o Pai. Pois Cristo não argumenta a respeito da unidade em substância, mas sim a respeito do estado de concordância dele com o Pai.”

Eruditos que estão bem a par deste assunto dificilmente usariam tal texto a fim de tentar provar a doutrina da Trindade.

A Bíblia de estudo Pentecostal, que traz comentários de rodapé, sequer comenta este texto, não faz nenhuma citação quando aborda a trindade.

Então, João 10:30 prova a trindade? Claro que não! Até porque o escritor inspirado usa a palavra “um” (em grego HEN) que é neutra ou seja, de um modo geral aplicada a coisas impessoais. Obviamente seriam “um” em propósito e não como pessoa.
Quando Paulo falou de Apolo ele se referiu tanto a sí mesmo como a Apolo como sendo “um só” e disse : “Quem planta e quem rega é um só” E usou a palavra HEN. Será que Paulo e Apolo eram uma só pessoa ? Aplicar João 10:30 da forma como fazem alguns trinitários é não somente gramaticalmente errado como também ignora as declarações claras da Bíblia onde Cristo e seu Pai são diferenciados. Em João 5:32,37 Jesus disse claramente :

Há outro que dá testemunho de mim…o próprio Pai que me enviou dá testemunho de mim.Vós nem ouvistes jamais a sua voz , nem vistes a sua figura”.

É interessante observar também que Jesus não teve a menor intenção de se referir a palavra “Deus” na frase “Eu o e o Pai somos um”. Há uma infinidade de textos que demonstam que o Filho é diferente do Pai e que estes não são a mesma pessoa. Jesus disse em João 14:28 :

“…vou embora para o Pai porque o Pai é maior do que eu”. Além disso, Jesus chama seu Pai  de “O único Deus verdadeiro” (João 17:3) E que o Pai de Jesus é o Deus de Jesus, Aquele a quem ele chama de “meu Deus” em João 20:17. Além disso, mais de 60 anos após a ascensão, Jesus é visto dizendo numa visão revelada ao idoso Apóstolo João em Apocalipse 3:12:

“‘Aquele que vencer — eu o farei coluna no templo do meu Deus, e ele, de modo algum, jamais sairá [dele], e escreverei sobre ele o nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu da parte do meu Deus, e aquele meu novo nome.”

Lembre-se que isto foi falado por Cristo após ter subido ao céus. O que indica então o contexto global das Escrituras ? Obviamente que os Evangélicos e outros que costumam citar João 10:30 “Eu e o Pai somos um” a fim de “provar” a trindade, estão ignorando o contexto geral da palavra de Deus e introduzindo sua teologia nas Escrituras Sagradas!

Até mesmo o Erudito trinitário W.E. VINE abordando o tema referente a palavra grega HEN escreveu:

“…b. metafóricamente [figurativamente] união e acordo, exemplo: João 10:30;11:52; 17:11, 21,22…”- An Expository Dictionary of New Testament Words, p. 809.

O erudito trinitário William Barclay escrevendo em seu diário Daily Study Bible Series, O Evangelho de João, vol. 2, A Imprensa Westminster, 1975, pp 74, 75, 76 diz:

Agora chegamos à afirmação suprema [de João 10:30]. “Eu e o Pai somos um”, disse Jesus. O que ele quis dizer? É um mistério absoluto, ou se pode compreender pelo menos um pouco dele? Somos levados a interpretá-la em termos de essência e hipóstase e todo o resto das noções metafísicas e filosóficas sobre as quais os fabricantes de credos lutaram e defenderam? Precisaríamos ser um teólogo ou um filósofo a fim de compreender até mesmo um fragmento do significado desta tremenda declaração ?”

“Se recorrermos a própria Bíblia para a interpretação”, continua Barclay, “nós achamos que ela é na verdade tão simples que a mente mais simples pode compreendê-la. Voltemo-nos para o décimo sétimo capítulo do Evangelho de João, que fala da oração de Jesus para seus seguidores antes de sua morte: “Pai Santo, guarda em teu nome, que me tens dado, para que eles sejam um, como nós somos um “(João 17:11). Jesus concebeu a unidade dos cristãos com cristãos  como a mesma que a sua unidade com Deus. “

“Aqui está a essência da questão”, diz Barclay. “O vínculo de unidade é o amor, a prova de amor é a obediência. Os cristãos são “um” com os outros quando eles estão ligados pelo amor, e obedecer as palavras de Cristo. Jesus é um com Deus, porque, como nenhum outro jamais fez, ele obedeceu e o amava. Sua unidade com Deus é uma unidade de amor perfeito, mostrando perfeita obediência. [2]

“Quando Jesus disse:” Eu e o Pai somos um “, ele não estava se referindo ao mundo da filosofia e da metafísica e abstrações, ele estava se referindo ao mundo das relações pessoais. Ninguém pode realmente entender o que uma frase como ” uma unidade de essência ” quer dizer, mas qualquer um pode entender o que significa uma unidade de coração, a unidade  que Jesus com Deus veio a partilhar tanto o amor perfeito quanto a obediência perfeita. Ele era um com Deus porque ele o amava e lhe obedeceu perfeitamente ….”

Finalmente, precisamos estar cientes de que a palavra “um” em João 10:30 e 17:22 é a  forma neutra hen. As duas outras formas de “um” são MIA, que é a forma feminina, e as HEIS, a forma masculina. Aqueles que insistem que João 10:30 quer dizer que o  “Pai e eu somos um só Deus” estão claramente equivocados, como demonstrado somente pela gramática grega do Novo Testamento .

“Deus” no grego do Novo Testamento é sempre masculino e devem ter formas masculinas de adjetivos, pronomes, etc, em acordo (ver Marcos 12:29, 32;. 1 Cor 8:4;. Ef 4:4-6 nas Bíblias interlineares ).

Ou, como o Dr. Marshall coloca em uma de suas regras gramaticais básicas NT grego:

“Os adjetivos devem concordar com os substantivos que elas modificam em gênero, número e caso …”.P. 25, Regra 7, New Testament Greek Primer, Alfred Marshall,publicadora Zondervan , impressão de 1978 .

O erudito trinitário Robert Young comentou sobre esse reconhecimento da palavra “um” em João 10:30 em sua obra  Young’s Concise Critical Bible Commentary:

“A partícula en [hen] que está no gênero neutro, dificilmente pode significar” um ser, ou seja, um só Deus ‘, mas sim “um na vontade, em propósito, conselho, …” – pg. 62, Baker Book House, 1977.

Verdadeiramente, então, não há absolutamente nenhuma evidência de uma interpretação “trinitária” em João 10:30.

Sobre o contexto imediato de João 10:30

As declarações abaixo são do site Oficial do povo de Jeová:

“Uma acusação de blasfêmia surgiu por Jesus ter dito: “Eu e o Pai somos um.” (Jo 10:30) Que isto não significava que Jesus pretendia ser o Pai, ou ser Deus, é evidente da sua própria réplica. A unidade a que Jesus se referia deve ser entendida em harmonia com o contexto da sua declaração. Ele falava de suas obras, e do seu cuidado pelas “ovelhas” que o seguiriam. Suas obras, bem como suas palavras, demonstravam que havia união, e não desunião e desarmonia, entre ele e seu Pai, ponto este que sua resposta passou a enfatizar. (Jo 10:25, 26, 37, 38; compare isso com 4:34; e 5:30; 6:38-40; 8:16-18.) Com respeito às suas “ovelhas”, ele e seu Pai estavam igualmente unidos em proteger tais pessoas semelhantes a ovelhas e em guiá-las para a vida eterna. (Jo 10:27-29; compare isso com Ez 34:23, 24.) A oração de Jesus em favor da união de todos os seus discípulos, inclusive os futuros, demonstra que a unicidade ou união entre Jesus e seu Pai não se referia à identidade de pessoa, mas ao propósito e à ação.

Em harmonia com isto, Jesus, ao responder a uma pergunta de Tomé, disse: “Se vós me tivésseis conhecido, teríeis também conhecido meu Pai; deste momento em diante vós o conheceis e o tendes visto”, e, em resposta a uma pergunta de Filipe, Jesus acrescentou: “Quem me tem visto, tem visto também o Pai.” (Jo 14:5-9) De novo, a explicação seguinte de Jesus mostra que isto se dava porque ele, Jesus, representava fielmente o Pai, falava as palavras do Pai e fazia as obras do Pai. (Jo 14:10, 11; compare isso com Jo 12:28, 44-49.) Foi nesta ocasião, na noite anterior à sua morte, que Jesus disse a estes mesmos discípulos: “O Pai é maior do que eu.” — Jo 14:28.

À luz de outros exemplos bíblicos pode-se também entender como os discípulos podiam ‘ver’ o Pai em Jesus. Jacó, por exemplo, disse a Esaú: “Vi a tua face como se visse a face de Deus, visto que me recebeste com prazer.” Ele disse isto porque a reação de Esaú se harmonizava com a oração que Jacó fizera a Deus. (Gên 33:9-11; 32:9-12) Depois de a interrogação de Jó por Deus, de dentro dum vendaval, ter esclarecido o entendimento deste homem, Jó disse: “Em rumores ouvi a teu respeito, mas agora é o meu próprio olho que te vê.” (Jó 38:1; 42:5; veja também Jz 13:21, 22.) Os ‘olhos de seu coração’ tinham sido iluminados. (Veja Ef 1:18.) Que a declaração de Jesus sobre ver o Pai devia ser entendida figurativamente, e não de forma literal, evidencia-se na sua própria declaração em João 6:45, bem como no fato de que João, muito depois da morte de Jesus, escreveu: “Nenhum homem jamais viu a Deus; o deus unigênito, que está na posição junto ao seio do Pai, é quem o tem explicado.” — Jo 1:18; 1Jo 4:12.”

Alguns argumentam que a palavra Deus (em hebraico Elohim) é plural e que significa “deuses”. Daí argumentam que são “três e isto prova uma trindade”. Note porém que os trinitários afirmam não crer em três deuses, mas em apenas “um só Deus em três pessoas”. Contudo, a palavra Elohim significa “deuses” . Seguindo o raciocínio deles fica claro que alegam então adorar a três deuses. São politeístas. Os que defendem a doutrina posterior da trindade estão evidentemente promovendo paganismo enxertado no cristianismo apostatado. 

Leia um artigo exclarecedor intitulado: JESUS E AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ

Também não deixe de ver o USO E SIGNIFICADO DA PALAVRA DEUS NAS ESCRITURAS SAGRADAS

Qualquer dúvida mande e-mail para :   oraculodejeova@hotmail.com

Jesus te abençoe!

About these ads
Comments are closed, but you can leave a trackback: Trackback URL.

Comentários

  • jheimys  On 31 de julho de 2012 at 21:36

    me explica uma coisa, se jesus e deus não são um.
    por que deus fala em Isaías 43:v.10.11.assim vos sois minhas testemunhas,diz o senhor,e o meu servo,a quem escolhi;para que saibas,e me creias,e entendais que eu sou o mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá.
    Eu sou o senhor o senhor ,e fora de mim não ha salvador.
    se não a outro deus por que em primeira joão 5.v.20 diz que jesus e o verdadeiro deus. se são diferente. então a dois deuses?

    Curtir

    • queruvim  On 1 de agosto de 2012 at 0:31

      O contexto das palavras de Isaías era um contraste entre o Verdadeiro Deus, Jeová e os deuses das nações com quem ele fazia um desafio. Segundo Isaías 43:10, Deus disse: “Antes de mim não foi formado nenhum Deus e depois de mim continuou a não haver nenhum.” Mas estas palavras não provam que Jesus é Deus.A organização de Jeová em sua página oficial diz: “O ponto é que Jeová não tinha predecessor, que não existia nenhum deus antes dele, pois ele é eterno. Não haverá nenhum deus depois de Jeová, porque ele sempre existirá e não terá sucessores na posição de Soberano Supremo. No entanto, Jeová realmente produziu outros a quem ele mesmo chamou de deuses, como mostram as Escrituras ao dizer, a respeito de certos humanos: “Eu mesmo disse: ‘Vós sois deuses, e todos vós sois filhos do Altíssimo. Decerto morrereis como os homens; e caireis como qualquer um dos príncipes!’” (Salmo 82:6, 7) Similarmente, a Palavra foi um deus criado por Jeová, mas isto, em momento algum, tornou Jesus igual ao Deus Todo-Poderoso.

      ESTUDE O TEMA “O uso e significa da palavra ELOHIM” que escrevi neste blog. Minha sugestão é que ao fazer isso entenderá que a palavra “Deus” não é aplicada somente a o ser Supremo. Seu entendimento pode ser aprimorado com o que escreví ali prezado Jheimy.

      Sobre 1 João 5:20 leia este artigo e depois me diz o que viu de errado. Ficarei feliz em saber que estudou um pouco o assunto. Os artigos não são tão grandes e em pouco tempo poderá estudar com cuidado. Não faça disso um assunto de leitura rápida e desatenta. Lembre-se Jheimy que temos que buscar entender este assunto como se fossem “tesouros escondidos” como disse Salomão. Se fizer uma pesquisa cuidadosa e responsável, estou certo de que “neste caso acharás o próprio conhecimento de Deus”

      Provérbios 2:4,5 diz:

      “… se persistires em procurar isso como a prata e continuares a buscar isso como a tesouros escondidos, 5 neste caso entenderás o temor a Jeová e acharás o próprio conhecimento de Deus.”

      Felicidades

      Curtir

  • Edu  On 17 de setembro de 2012 at 16:38

    Muito bom seu trabalho queruvim (querubim) de está tentando colocar na cabeça dos seus irmãos cristão a verdade, sou Judeu Messianico, vejo que passa a verdade Baruch haShem

    Curtir

  • queruvim  On 12 de fevereiro de 2013 at 0:06

    O usuário Roger tem postado bastante material defendendo a trindade, contudo, evita entrar no tema proposta na página. Isso apenas serve para uma discussão sem fim. É por isso que não estou postando seus comentários aqui. Peço a todos que forem postar algo que se dirijam ao tema da página , a saber, neste caso , João 10:30.

    Queruvim

    Curtir

  • Paulo  On 23 de março de 2013 at 23:35

    Caros amigos, em discussão com um trinitarista o mesmo alegou que a palavra usada em João 10:30 para UM é Sh’ma, querendo provar com isso que Jesus e Deus são iguais. Isso procede?

    Curtir

    • queruvim  On 24 de março de 2013 at 0:26

      Shema é o mesmo que “escuta”. Na forma imperativa. Se um pai diz a seu filho em hebraico “Escuta meu filho” Shema Bení. Shema não tem nada haver com este versículo que mencionou. Até porque João 10:30 é em grego Coine. Shema é uma palavra em hebraico. O hebraico foi usado para se escrever o chamado “velho testamento”.

      Felicidades e boa pesquisa

      Curtir

      • Paulo  On 24 de março de 2013 at 0:52

        Muito obrigado por responder. O único evangelho escrito originalmente em hebraico é o de Mateus, não é mesmo? O trinitarista alegava que hen de João 10:30 equivalia ao sh’ma do velho testamento quando Deus dizia que é único. Será isso desespero pra defender o indefensável, o ensino da Trindade? Abraços.

        Curtir

        • queruvim  On 24 de março de 2013 at 5:11

          Hen é um adjetivo nominativo singular neutro. Significa “um, uma”.
          ἓν (hen) —
          67 Ocorrências no chamado Novo Testamento

          Cuidado porque muitos evangélicos são mentirosos por profissão.Não estou generalizando, mas sabemos que muitos usam o nome de Jesus para enganar de toda forma. É isso mesmo que estou dizendo. Quem não gostou é porque deve ser um deles. Teve um pastor estelionatário que fundou mais de 140 templos no Brasil. Não devemos confiar cegamente em humanos, nem mesmo naqueles que talvez tenham títulos de “pastor” etc. Veja isto:

          Brigada Militar prende falso pastor procurado em 12 estados
          Pastor Sabino Saldanha

          SÃO BORJA – O serviço de inteligência da Brigada Militar de São Borja recapturou no final da tarde desta quinta-feira, dia 9, na rua Borges do Canto, o falso pastor Sabino Saldanha, 51 anos, que estava com mandado de prisão de condenação em três estados do Brasil – Acre e Rio de Janeiro, onde foi condenado a 18 anos de prisão, e Rondônia, a 3 anos e 6 meses. Ele é ainda procurado pela polícia de Goiás, Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Pernambuco, Ceará, Tocantins e Paraíba.
          Sabino, que usava o nome de Pastor Laércio da Silva, morou em Santo Antonio do Sudoeste em fevereiro deste ano, onde fundou uma Oscip com a finalidade de recuperar drogados. Com seu poder de persuasão, conseguiu o financiamento de um veículo no nome de outra pessoa, no valor de R$ 12 mil, e pagou apenas duas parcelas. Em seguida, organizou um festival de música gospel, gastando cheques sem fundo de terceiros no comércio local. Ele teria contraído dívidas e causado prejuízos acima de R$ 100 mil a fiéis e comerciantes. O falso pastor desapareceu de Santo Antônio do Sudoeste levando um automóvel Gol de um fiel da sua igreja.
          Em uma pesquisa feita no portal da Receita Federal em 2007, descobriu-se existir 146 igrejas evangélicas espalhadas pelo Brasil em nome de Sabino Saldanha, que também se passa por advogado e por psicólogo. Ele atuava como pastor em São Borja em uma igreja localizada na avenida Júlio Tróis, utilizando o nome falso de Laércio Alves da Silva. A Brigada Militar ainda apreendeu o Gol que o falso pastor havia furtado no Paraná. Segundo informações, ele estava na cidade há dois meses.
          Sabino foi encaminhado para a Polícia Federal, onde foi realizada a identificação datiloscópica para a confirmação da identidade. O serviço de investigação constatou que o mesmo utilizava vários nomes e documentos falsos em todo o país, e possuía vários mandados de prisão contra si. Ele é considerado um dos maiores estelionatários do país. Em São Borja o falso pastor estava fundando uma igreja e uma faculdade de Teologia e Filosofia Nacional e uma escola técnica profissional que funcionaria em seis salas de aula em um prédio que ele alugou. Após os procedimentos normais, ele foi encaminhado para o Presídio Estadual de São Borja. FONTE CLIQUE AQUI: http://www.centralsuldejornais.com.br/IndexNoticia.asp?idNoticia=97366

          Se você é evangélico não fique apavorado com tudo isso. Procure hoje mesmo o Salão do Reino das Testemunhas de Jeová. Jamais irá ouvir falar de tamanhas falcatruas no meio dos Anciãos do Povo de Jeová.

          Curtir

  • Queruvim  On 28 de julho de 2013 at 15:13

    Há alguma Testemunha de Jeová nesta lista de “Benfeitores”?

    Curtir

  • silva  On 22 de agosto de 2013 at 9:00

    muito bem explicado o texto de joão 10:30

    Curtir

  • karla  On 20 de outubro de 2013 at 12:59

    Parabéns, Queruvim !
    Bom trabalho ao verdadeiro Deus! esse mesmo omitido pelas diversas traduções Bíblicas! vamos espalhar as verdades dos verdadeiros cristãos incorruptíveis de Jeová, sou Estudante da Biblia , e tenho visto com os meus Próprios olhos que a terra há de comer,a sujeira que existem nessas religiões que dizem ser a verdadeira, mas que por fim escondem a verdade do único Deus verdadeiro e propagam seus próprios conhecimentos!
    Só para frisar.. eu fui protestante até os meus 19 anos, devido a minha família ter está tradição! porem eu sempre amei a bíblia mais do que a tradição, onde eu me encontrava..hoje, sou convicta que a verdade da bíblia é ensinada pelos TESTEMUNHAS DE JEOVÁ!
    Antes Fui preconceituosa devido a minha antiga religião,e o pastor daquela igreja diziam pra mim não atender os testemunhas de jeová em minha casa,e colocava medo em mim,eu vivia cheia de medos…
    Hoje sou liberta pela verdade da Biblia,hoje sou amorosa,feliz,e estudante da bíblia,e tenho a certeza que a Biblia é a palavra de Deus.

    Curtir

  • Felipe Silva  On 20 de outubro de 2013 at 15:31

    Muitas religiões por quererem prender seus fiéis lucrativos a eles, ensinam, de forma direta ou indiretamente, que Deus é um mistério, assim quando as pessoas ficam convencidas disso, passam a acreditar em tudo que eles falam e muitos preferem desistir de procurar entender o que A PALAVRA DE DEUS diz realmente.
    A Trindade, com certeza é um desses principais meios…
    A verdade sempre prevalece… e esta explicação de João 10:30, mostra que os poucos versículo que muitas religiões usam para tentar comprovar o que eles desejam distorcer, pode ser primeiramente desmascarado no mesmíssimo versículo. Assim, com o auxílio de muitos outros vers. a VERDADE vem à tona.
    Aliás, a Deus deseja que “toda sorte de homens sejam salvos e venham a ter um conhecimento exato da verdade”. (1 Timóteo 2:4)
    Com certeza Jeová, para que todos pudessem ter um conhecimento exato, por amor a nós deixaria essas verdades bem claras e fáceis de entender, não como um mistério.
    Parabéms Queruvim pela excelente explicação com opiniões até de quem acredita na Trindade.

    Curtir

  • Ayrton Adolfo Tembe  On 25 de outubro de 2013 at 4:23

    Satanas apoia o ensino da trindade porque torna Deus incompreensível e incapaz de se achegar a ele, constituir um mistério e uma confusao, mas a Bíblia nos ajuda a perceber que Jeová é um Deus de paz e quer que tenhamos um conhecimento exacto da verdade.

    Curtir

  • Ayrton Adolfo Tembe  On 25 de outubro de 2013 at 17:49

    Agora o meu objectivo nao se traduz em comentar, mas sim em como avaliar a e responder a questao do dizimo aos que defendem.

    Curtir

  • Victor Hohen  On 25 de outubro de 2013 at 23:29

    Não se trata da mesmo pessoa, mas sim do mesmo Deus em pessoas diferentes: O Pai em quem o Filho e o Espírito Santo estão contido; o Filho em quem o Espírito Santo e o Pai estão contidos; e o Espírito Santo em quem o Pai e o Filho estão contido. Cada uma das pessoas tem funções diferentes: o Pai cria e envia o Filho e o Espírito Santo; o Filho que é enviado para Salvar a Criação; o Espírito Santo que, também, é enviado, confirmar a salvação e santificar o que o Filho salvou. Tudo isso acontece de forma “triunitária”.

    Curtir

    • Queruvim  On 25 de outubro de 2013 at 23:46

      Victor, muitos de seus irmãos de fé trinitária afirmam que a palavra “Deus” em hebraico ELOHIM está no plural e que isso indicaria uma “trindade”. Contudo Se contradizem contigo. Por que se são três “deuses” que é o significado literal de ELOHIM, então eles mesmos testificam que nao são três “pessoas” mas “três deuses”.

      Onde é que a Bíblia usa essa terminologia? (Que são “Três pessoas”???) Que eu saiba isto é filosofia platônica. Conceito filosóficos gregos permitiram que teólogos ‘formulassem’ a doutrina de um Deus em “três pessoas” de “uma só substância” ( os mesmos termos usados na filosofia grega) , De fato não existe na Bíblia esta diferenciação entre “pessoas” e “Deus”, quando se fala de Deus fala-se de uma pessoa e usa-se pronomes referentes a uma pessoa, em harmonia com isso, o suíço Vocabulaire Biblique (Vocabulário Bíblico) diz:

      “Nenhum escrito do Novo Testamento fornece garantia explícita de um Deus trino.”

      Também o admite The New International Dictionary of New Testament Theology (Novo Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento):

      “O N[ovo] T[estamento] não contém a doutrina desenvolvida da Trindade.”


      Assim sendo, os trinitaristas se viram obrigados a recorrer a raciocínios forçados para torcer ligeiramente alguns versículos das Escrituras Gregas Cristãs em apoio da Trindade.

      E L. L. Paine, professor de história eclesiástica, indica que o monoteísmo em sua mais pura forma não permite uma Trindade:

      “O Antigo Testamento é estritamente monoteísta. Deus é um ser pessoal, único. A idéia de que ali se encontra uma trindade . . . é totalmente infundada.”<

      Milhares de vezes, por toda a Bíblia, fala-se de Deus como sendo uma única pessoa. Quando ele fala, é como indivíduo indiviso e não três pessoas. A Bíblia é mais do que clara neste assunto.Os pronomes usados nos dão um claro entendimento de que a doutrinda de que existem três pessoas é inescriturística. Observe o uso deste pronome em destaque. Como Deus diz:

      “Eu sou Jeová. Este é meu nome; e a minha própria glória não darei a outrem.” (Isaías 42:8) “Eu sou Iahweh, teu Deus . . . Não terás outros deuses diante de mim.” (O grifo é nosso.) — Êxodo 20:2, 3, BJ./strong>

      Que confusão entre vcs trinitários! Babilônia significa confusão. Tudo isso emprestado de fontes filosóficas em um desenvolvimento de um modelo Neo platônico!(Apoc 18:2,4)

      Curtir

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 216 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: