Lucas 23:43 “…estarás comigo no paraíso” FOI O MALFEITOR PARA O CÉU NO MESMO DIA ?

O que é o Paraíso que Jesus prometeu ao malfeitor que morreu ao seu lado?

A imagem acima é uma reprodução de um dos melhores textos gregos do Novo Testamento o Vaticanus 1209 do 4º século. Observe que no texto grego há um ponto não antes da palavra “semeron” (dia) mas depois desta. É interessante os comentários do Erudito Earle Ellis em sua obra The Gospel of Luke no comentário da Bíblia New Century (pub. por  Wm.B.Eerdmans Publishing Co. Grand Rapids Michigan, reprint of 1983):

” Alguns manuscritos produzidos razoavelmente cedo colocam a vírgula depois de “hoje” e assim, continuam com a referência a parousia do verso 42. “

Isto, sem dúvida, mostra que este erudito sabe a respeito da pontuação no Ms Vaticanus em Lucas 23:43. Observe o que a obra Estudo Perspicaz diz a respeito deste assunto:

“O relato de Lucas mostra que um malfeitor, que estava sendo executado ao lado de Jesus Cristo, falou em defesa de Jesus e pediu que Jesus se lembrasse dele quando ‘entrasse em seu reino’. A resposta de Jesus foi: “Deveras, eu te digo hoje: Estarás comigo no Paraíso.” (Lu 23:39-43) A pontuação usada na tradução destas palavras depende, naturalmente, do entendimento que o tradutor tem do sentido das palavras de Jesus, visto que no texto original grego não se usou nenhuma pontuação. A pontuação no estilo moderno só se tornou comum por volta do nono século EC. Embora muitas traduções ponham uma vírgula (ou dois pontos) antes da palavra “hoje”, e desta forma dêem a impressão de que o malfeitor entrou no Paraíso naquele mesmo dia, não existe nada no restante das Escrituras que apóie isto. O próprio Jesus ficou morto e no túmulo até o terceiro dia e foi então ressuscitado como as “primícias” da ressurreição. (At 10:40; 1Co 15:20; Col 1:18) Ele ascendeu ao céu 40 dias depois. — LEIA Jo 20:17; At 1:1-3, 9.

A evidência, portanto, é de que o uso da palavra “hoje”, por Jesus, não foi para indicar quando o malfeitor estaria no Paraíso, mas, em vez disso, para chamar a atenção para o momento em que essa promessa estava sendo feita e no qual o malfeitor mostrara certa medida de fé em Jesus. Tratava-se do dia em que Jesus fora rejeitado e condenado pelos mais categorizados líderes religiosos do seu próprio povo e, depois disso, sentenciado à morte pela autoridade romana. Ele se tornara objeto de zombaria e ridicularização. Portanto, o malfeitor ao seu lado mostrara uma notável qualidade e elogiável atitude de coração em não concordar com a maioria, mas, em vez disso, em falar em defesa de Jesus e expressar sua crença na vindoura realeza dele. Reconhecendo que a ênfase é corretamente colocada no momento em que a promessa estava sendo feita, em vez de na época de seu cumprimento, outras traduções, tais como as de Rotherham e de Lamsa, em inglês, as de Reinhardt e de W. Michaelis, em alemão, a Tradução Ecumênica da Bíblia, em português, bem como a siríaco curetoniano do quinto século EC, verteram esse texto de modo similar à Tradução do Novo Mundo, aqui citada.

Quanto à identificação do Paraíso a respeito do qual Jesus falou, é claro que não é um sinônimo do Reino celestial de Cristo. Anteriormente, naquele dia, apresentara-se a entrada no Reino celestial como perspectiva para os fiéis discípulos de Jesus, mas à base de terem ‘permanecido com ele em suas provações’, algo que o malfeitor jamais fizera, sendo que sua morte na estaca ao lado de Jesus ocorrera puramente por causa de suas próprias ações criminosas. (Lu 22:28-30; 23:40, 41) O malfeitor obviamente não havia ‘nascido de novo’, da água e do espírito, o que Jesus mostrou ser um pré-requisito para a entrada no Reino dos céus. (Jo 3:3-6) Nem era o malfeitor um dos ‘vencedores’ que o glorificado Cristo Jesus disse que estariam com ele em seu trono celestial e que teriam parte na “primeira ressurreição”. — Re 3:11, 12, 21; 12:10, 11; 14:1-4; 20:4-6.

Algumas obras de referência apresentam o conceito de que Jesus se referia a uma localização paradísica no Hades ou Seol, supostamente um compartimento ou divisão ali para os aprovados por Deus. Afirma-se que os rabinos judeus daquela época ensinavam a existência de tal paraíso para aqueles que tinham morrido e estavam aguardando a ressurreição. A respeito dos ensinos dos rabinos, o Dictionary of the Bible (Dicionário da Bíblia), de Hastings, declara: “A teologia rabínica, como nos foi transmitida, apresenta uma extraordinária miscelânea de idéias sobre essas questões, e no caso de muitas delas é difícil determinar as datas a que devem ser designadas. . . . Tomando a literatura exatamente como é, pode parecer que o Paraíso era considerado, por alguns, como sobre a própria terra, por outros, como fazendo parte do Seol, por ainda outros, como nem sobre a terra nem sob a terra, mas no céu . . . Mas há certa dúvida no que diz respeito, pelo menos, a parte disto. Estes vários conceitos são realmente encontrados no judaísmo posterior. Eles aparecem mais precisamente e em mais pormenores no judaísmo cabalístico medieval . . . Mas é incerto até que ponto estas coisas podem remontar. A mais antiga teologia judaica pelo menos . . . parece dar pouco ou nenhum lugar à idéia dum Paraíso intermediário. Ela fala de um Gehinnom para os iníquos, e de um Gan Eden, ou jardim do Éden, para os justos. É questionável se ela vai além desses conceitos e assegura um Paraíso no Seol.” — 1905, Vol. III, pp. 669, 670.

Mesmo que eles realmente ensinassem isto, seria muitíssimo desarrazoado crer que Jesus propagaria um conceito assim, em vista da sua condenação das tradições religiosas não bíblicas dos líderes religiosos judaicos. (Mt 15:3-9) É provável que o paraíso realmente conhecido pelo malfeitor judeu com quem Jesus falou fosse o Paraíso terrestre descrito no primeiro livro das Escrituras Hebraicas, o Paraíso do Éden. Sendo assim, seria razoável que a promessa de Jesus apontasse para um restabelecimento de tais condições paradísicas na terra. Portanto, sua promessa ao transgressor daria assegurada esperança duma ressurreição de tal pessoa injusta para ter a oportunidade de viver nesse Paraíso restaurado. — Veja At 24:15; Re 20:12, 13; 21:1-5; Mt 6:10. “

FONTE: Estudo Perspicaz das Escrituras PUBLICADO PELAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ.

Veja também LUCAS 23:43 e a PESHITTA SYRIACA

“Estarás comigo no paraíso” – Que paraíso? 

Gênesis 1:2 “força ativa” o que dizem léxicos e dicionários?

About these ads
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • Erivaldo  On 20 de janeiro de 2012 at 18:47

    Muuuuuuuuuuuuuuuuuuito boa a explicação.

  • misterkey  On 21 de julho de 2012 at 19:29

    Há um erro lógico nessa explicação. Tanto faz onde a virgula vai estar, pois do ponto de vista do malfeitor ele estaria no paraíso NAQUELE dia, visto que para ele a morte seria um piscar de olhos.

    • queruvim  On 22 de julho de 2012 at 4:19

      Leia com atenção João 20:17 Misterkey. O que me diz?

      • misterkey  On 23 de julho de 2012 at 0:15

        Eu quis dizer que do ponto de vista do malfeitor, ele estaria com Jesus naquele mesmo dia no Paraíso, pois a morte é um piscar de olhos para quem ressuscita. E a mensagem de Jesus era para ele, não para nós. O texto de João que você citou se refere ao ponto de vista de Jesus.

        • queruvim  On 23 de julho de 2012 at 1:07

          Sua declaração de que “do ponto de vista do malfeitor, ele estaria com Jesus naquele mesmo dia no Paraíso” é confusa, visto que quem falou a frase foi Jesus. Jesus não estava dizendo que “hoje mesmo estarás” visto que três dias depois em João 20:17 Jesus afirmou que “ainda não” tinha ascendido para o céus.(João 20:17) O ponto de vista do malfeitor é irrelevante nesta análise visto que se afirmar que o malfeitor naquele mesmo dia foi para uma recompensa celestial, estará contradizendo Jesus, que afirmou 3 dias depois que independente do que o malfeitor pensava, ele mesmo, Jesus “ainda não” subira ao céus.CONFIRA O TEXTO NA BÍBLIA

          O professor Wilhelm Michaelis verte assim o versículo: “Deveras, hoje mesmo eu te dou a garantia: (um dia) estarás comigo no paraíso.” Esta tradução é muito mais lógica. O criminoso que estava morrendo não poderia ter ido com Jesus para o Paraíso naquele mesmo dia. Jesus só foi ressuscitado no terceiro dia após sua morte. Nesse meio tempo, ele ficou no Hades, a sepultura comum da humanidade.(CLIQUE AQUI PARA MAIS INFORMAÇÕES) — Atos 2:27, 31; 10:39, 40.

          Embora os líderes religiosos tenham obstinadamente rejeitado a Jesus, este criminoso, arrependido, expressou sua fé, dizendo: “Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu reino.” Ele não esperava governar com Jesus, mas queria beneficiar-se do domínio de Jesus. Assim, Jesus, mesmo naquele dificílimo dia, prometeu que o transgressor estaria com ele no Paraíso.

          Em que paraíso? Na Bíblia, o Paraíso original era o jardim do Éden, semelhante a um parque, que os nossos primeiros pais perderam. A Bíblia promete que o Paraíso terrestre será restabelecido sob o Reino de Deus, do qual Jesus é Rei. (Salmo 37:9-11; Miquéias 4:3, 4) Assim, Jesus estará com aquele transgressor e com incontáveis outros mortos, quando os ressuscitar da sepultura para a vida na terra paradísica e para a oportunidade de aprenderem a fazer a vontade de Deus e de viverem para sempre aqui mesmo na terra. — João 5:28, 29; Revelação 20:11-13; 21:3, 4.

      • Misterkey  On 26 de julho de 2012 at 14:01

        Tá difícil você entender hein.
        Vou ilustrar:
        Faz de conta que você é o malfeitor, você morre, passam-se 3 mil anos e então você é ressuscitado. Do ponto de vista dos que vivem passaram-se 3000 anos, do SEU ponto de vista ainda é o MESMO dia, pois você estava inconsciente na morte e não sabe o que aconteceu. Então Jesus poderia dizer para AQUELE homem que iria morrer NAQUELE DIA: “HOJE você estará comigo no paraíso”.
        Entendeu agora?

    • tiagovix2000  On 24 de outubro de 2012 at 19:57

      Misterkey, concordo plenamente com seu argumento. Inclusive é bom saber dessa sua compreensão, haja vista que na minha lista de 100 argumentos a favor do Aniquilacionismo eu cito essa ideia.

      Saudações.

  • queruvim  On 26 de julho de 2012 at 15:44

    Misterkey, o ponto de vista do malfeitor sendo abordado por Jesus em uma declaração escrita para todos nós? Se fosse o malfeitor dizendo que “hj estarei no paraíso!”, mas este não é o caso. É obviamente improvável que Jesus estivesse falando “do ponto de vista do malfeitor”. Eu entendo perfeitamente o que seu entendimento sugere. Contudo, descarto completamente tal entendimento e o coloco fora de cogitação visto que se Jesus tivesse dito mesmo que citando o “ponto de vista do malfeitor” isso confundiria doutrinalmente em vista das declarações de Eclesiastes 9:5 onde lemos que os mortos ao morrerem “não estão cônscios de absolutamente nada”. Sua explicação aparenta ser viável mas não é uma avaliação biblicamente global. Até por que Marta falou a Jesus “eu sei que ele [isto é Lázaro] se levantará”, e quando ela achava que isto ocorreria? “na ressurreição do ultimo dia” ou seja no futuro. (João 11:24)

    Sua conclusão vai de contra mão ou descarta o que vemos no Vaticanus 1209 do 4º século. Observe que no texto grego há um ponto não antes da palavra “semeron” (dia) mas depois desta. O mais antigo Mss e uma “testemunha” do primitivo entendimento pesam a favor da interpretação apresentada pelas Testemunhas de Jeová. Jamais devemos recorrer a nossa própria sabedoria a fim de interpretar textos da palavra de Deus. “Não pertencem a Deus as interpretações?” disse Daniel o profeta. Portanto recorremos a própria Bíblia afim de entender o que esta diz.

    Precisamos ter muita sensibilidade com o texto da Bíblia a fim de formar opinião doutrinal sobre eles. Mesmo assim agradeço por partilhar o que pensa.

    TODOS QUE VISITAM ESTA PÁGINA PODERÃO ENCONTRAR UMA EXPLICAÇÃO REALMENTE DETALHADA E COM ZELO, DEDICAÇÃO E AGUÇADO ENTENDIMENTO NESTE LINK

  • chaveirolegal  On 26 de janeiro de 2013 at 14:16

    Como o leitor grego sabia onde pausar ?

    • queruvim  On 26 de janeiro de 2013 at 17:22

      Veja um exemplo do texto grego antigo no CÓDICE SINAÍTICO. ou tente aqui

      Este mesmo texto posteriormente passou a ser visto assim:

      ΠΑΥΛΟΣ ΚΑΙ ΤΙΜΟΘΕΟΣ ΔΟΥΛΟΙ ΧΥ ΙΥ ΠΑΣΙΝ ΤΟΙΣ ΑΓΙΟΙΣ ΕΝ ΧΥ ΙΥ ΤΟΙΣ ΟΥΣΙΝ ΕΝ ΦΙΛΙΠΠΟΙΣ ΣΥΝ ΕΠΙΣΚΟΠΟΙΣ ΚΑΙ ΔΙΑΚΟΝΟΙΣ ΧΑΡΙΣ ΥΜΙΝ ΚΑΙ ΕΙΡΗΝΥ ΑΠΟ ΘΥ ΠΑΤΡΟΣ ΗΜΩΝ ΚΑΙ ΚΥ ΙΥ ΧΥ

      Foi somente séculos depois que foram acrescentados pontos, vírgulas e todos os sinais que temos hoje. Contudo para um leitor fluente de Grego isso não apresentava problema algum. Por exemplo, tente ler o que escrevo aqui:

      “PARAUMLEITORFLUENTEDELINGUAGREGAISSONAOAPRESENTAVAPROBLEMAALGUM”

      Ainda assim é bom ter em mente que muitos manuscritos já apresentavam pontuação, embora não sendo algo usado em larga escala. Posso citar como exemplo o P75 (P. Bodmer XIV-XV) na edição de Martim e Kasser. (Observe Folio 42 linha 10 de Lucas 24)
      Att.

      Queruvim

  • Jorge Moreira da Silva  On 28 de janeiro de 2013 at 13:33

    Obrigado.Na verdade eu não tinha lido toda a postagem mas apenas os comentários. Agora que eu li, e percebi que vc já tinha falado sobre o vaticanus 1209 do 4° século, o qual já usava a pontuação; e o que me deixou vibrando: depois da palavra “hoje”. Não sabia da existência de pontuação em manuscritos antigos. Muito obrigado.Mais uma coisa que eu aprendo aqui no seu blog.

  • Valdecy  On 30 de dezembro de 2013 at 14:28

    Segue abaixo algumas traduções das centenas que vertem do mesmo modo o verso de Lc 23:43

    Lc 23:43 ​Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.
    Tradução JFA(RA)

    Lc 23:43 E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.
    Tradução ARCA

    Lc 23:43 E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.
    Tradução ACF 2007

    Lc 23:43 ​E Jesus lhe disse: Em verdade te digo, hoje estarás comigo no paraíso.
    Tradução Bíblia Livre

    Lc 23:43 Jesus respondeu: “Eu lhe garanto: hoje mesmo você estará comigo no Paraíso.”
    Tradução Católica

    Lc 23:43 Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso.
    Tradução JFA-RA(BR)

    Lc 23:43 E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.
    Tradução JFA-RC(BR)

    Lc 23:43 Jesus respondeu: —Eu afirmo a você que isto é verdade: hoje você estará comigo no paraíso.
    Tradução NTLH(BR)

    Lc 23:43 Jesus lhe respondeu: “Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso”.
    Tradução NVI(BR)

    ETC………………..

    Todas estas traduções acima estão em conciliação na fraseologia e o emprego do termo HOJE é o indicativo do momento em que JESUS (estaria) com o ex-malfeitor: HOJE você ESTARÁ comigo no PARAÍSO.
    O emprego do termo HOJE é para indicar QUANDO o ex-malfeitor estaria com Jesus; e Jesus não afirmou que Ele(Jesus) estaria com o malfeitor; e sim afirmou que o ex-malfeitor é que ESTARIA com Jesus.

    Em seguida Jesus diz ONDE o ex-malfeitor estaria com Ele(Jesus), ou seja, o próprio Jesus afirmou que seria no PARAÍSO
    E quando Jesus diz que o ex-malfeitor é que estaria com Ele, é porque Jesus lá estaria primeiro e na realidade Jesus morreu ANTES do malfeitor.

    Porém a Tradução NM verteu o versículo da seguinte maneira para assim tentar mudar o sentido do termo HOJE:

    “E ele prosseguiu a dizer: ‘Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu reino.’ E ele [Jesus] lhe disse: ‘Deveras, eu te digo hoje: Estarás comigo no Paraíso.’”

    Porém fica sem cabimento o termo HOJE na versão NM, pois neste sentido não haveria necessidade de Jesus pronunciar o termo HOJE simplesmente para indicar quando ele estava falando, pois quando Jesus usa o termo HOJE é para indicar quando ele ESTARIA.

    Fica absurdo a tradução: Deverás eu te digo HOJE:
    Nesta tradução não se necessitaria o termo HOJE, Deverá eu te digo: já seria suficiente, pois Jesus não empregaria o termo HOJE para indicar o momento em que ele estava dizendo, pois o dizer já era naquele momento.

    Então a vertência correta para este versículo na NM deveria ser a seguinte:

    Deverás eu te digo: HOJE Estarás comigo no Paraíso.

    Ou seja, já a tradução NM resolveu empregar os (:) na fraseologia, deveria ela empregar os dois pontos depois do termo (DIGO) e não depois de(HOJE). Lembrando que no original não se empregava pontuação alguma e então a fraseologia rezaria o seguinte:

    Deverás eu te digo hoje estarás comigo no Paraíso.

    Na regra de pronuncia se percebe que há uma pausa depois do termo DIGO, então se fossemos pontuar a frase, a vírgula ou dois pontos ficaria depois do termo DIGO.

    Outra coisa, todas as traduções se conciliam na ideia de que em todas as vezes que verteram dois PONTOS nas fraseologias abaixo: o fazem com o intuito de INDICAR quando o escrito está FALANDO o que Jesus disse.

    Ou seja, quando nós encontramos na centenas de vezes a parte da fraseologia que diz.

    Jesus disse:
    Disse lhe Jesus:

    Esta parte é a VOZ do escritor do livro e portanto os dois PONTOS vem depois dela.

    Jo 8:42 Jesus disse: “Se Deus fosse pai de vocês, vocês me amariam, porque eu saí de Deus e venho dele. Não vim pela minha própria vontade, mas foi ele que me enviou.

    Jo 19:11 Respondeu Jesus: Nenhum poder terias contra mim, se de cima não te fosse dado; mas aquele que me entregou a ti maior pecado tem.

    Jo 8:14 Respondeu Jesus e disse-lhes: Ainda que eu testifico de mim mesmo, o meu testemunho é verdadeiro, porque sei donde vim e para onde vou; porém vós não sabeis donde venho, nem para onde vou.

    Jo 8:23 E dizia-lhes: Vós sois de baixo, eu sou de cima; vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo.

    Lc 23:43 E DISSE-LHE JESUS: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.

    • Queruvim  On 30 de dezembro de 2013 at 15:12

      A explicação parece correta. Mas se choca com João 20:17 de modo frontal. A Bíblia deve interpretar a ela mesma. Nem mesmo Jesus reviveu naquele dia. Ele ficou morto durante três dias. Galatas 1:1 diz que “Deus o ressuscitou” e isso se deu no “terceiro dia” após sua morte. Jesus não foi ao domínio celestial naquele dia. Pelo contrário esteve morto por três dias.(Veja Lucas 9:22) Jesus ascendeu aos céus apenas 40 dias depois de sua resssureição. (Atos 1:1-3,9). Não é incomum alguém citar a palavra HOJE ao enfatizar o cumprimento certo de uma promessa que faz , que embora feita HOJE certamente será cumprida. Engana-se se quem acha que APENAS A TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO optou por colocar uma pontuação depois da palavra “hoje” em Luc 23:43! O Novo Testamento Moderno de G.M.Lamsa(1940) produzido do aramaico da Peshita Syriaca, também verteu da mesma forma que a TNM:

      “Jesus disse-lhe: Em verdade eu te digo hoje, estarás comigo no paraíso”

      A Obra A Critical Lexicon and Concordance to the English and Greek New Testament produzida por E.W.Bullinger, na página 811 defende a mesma versão encontrada na TNM e diz:

      “”E Jesus disse-lhe: Em verdade, te digo hoje, comigo estarás no Paraíso.” A palavra HOJE se tornando solene e enfática. Assim, em vez de uma lembrança, de quando ele voltar .. em seu reino, Ele promete uma presença em associação (meta, “com”) a si mesmo. E esta promessa ele faz naquele mesmo dia, quando estava morrendo … “

      Diversas outras versões seguem a mesma tradução que a TNM, digo isto porque os críticos da Tradução do Novo Mundo COSTUMEIRAMENTE apontam SOMENTE A TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO como única que optou por verter Luc 23:43 da forma que fez. O povo mentiroso e que não gosta de estudar!(Observe uma tradução da Bíblia produzida a 2000 anos atras e que verte da mesma forma que a TNM!)

      The New Testament of Our Lord and Saviour Jesus Annointed(1958)by James L. Tomanek:

      “”Na verdade, hoje eu te digo , você estará comigo no paraíso”. (Arrowhead Press, Pocatello, Idaho,1958)

      The Gospel of History, Charles A.L.Totten: “Em verdade digo a ti hoje – Comigo, tu estarás,no paraíso.” (Destiny Publishers, Merrimac, Mass,1990)

      The Emphasised Bible, traduzida por J. B. Rotherham, concorda com a pontuação usada na Tradução do Novo Mundo, também a versão Trinitária (ed. 1883) em português, que reza: “Na verdade te digo hoje, que serás comigo no Paraíso.” Numa nota ao pé da página sobre Lucas 23:43, o tradutor bíblico alemão, L. Reinhardt, diz: “A pontuação atualmente usada [pela maioria dos tradutores] neste versículo é indubitavelmente falsa e contraditória com o inteiro modo de pensar de Cristo e do malfeitor. . . . [Cristo] certamente não entendia que o paraíso fosse uma subdivisão do domínio dos mortos, mas, ao contrário, a restauração de um paraíso na terra.”

  • Valdecy  On 30 de dezembro de 2013 at 14:31

    Amigo, como eu disse no início, nos originais primitivos não constava pontuação alguma e chamei sua atenção para o fato de que é a tradução NM que INCLUIU dois ( : )pontos depois da palavra hoje e com isso gera a impressão de que o dia em que o ex-malfeitor estará no paraíso é INDETERMINADO.

    Porém vamos para a tradução sem PONTUAÇÃO:

    Lc 23:43 E disse-lhe Jesus Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso

    Lc 23:43 E disse-lhe Jesus Em verdade te digo hoje estarás comigo no Paraíso
    EM VERDADE TE DIGO HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO

    Lucas NÃO colocou pontuação alguma

    agora amigo, favor leia o verso acima sem pontuação

    A expressão “em verdade vos digo” é usada por Jesus 58 vezes nos evangelhos. No evangelho de João, a frase “em verdade, em verdade vos digo” (com uma repetição a mais) ocorre 25 vezes.

    MAS POR QUE HÁ ESSA EXPRESSÃO NA BÍBLIA?

    RESPOSTA: Quase em sua totalidade, a bíblia foi escrita em hebraico no Antigo Testamento e Grego Koinê (grego “popular”) no Novo Testamento. Os escritores bíblicos eram Hebreus. Uma das coisas maravilhosas quando se estuda A INSPIRAÇÃO DA BÍBLIA (o registro completo e sem erro da Palavra de Deus) é que percebe-se claramente que Deus registrou a sua vontade preservando a característica peculiar de cada autor. A inspiração bíblica não foi fria e impassível como se fosse um ditado. Daí os estudiosos da bíblia perceberam que há no Novo Testamento que eles chamam de Hebraísmos. Ou seja, mesmo sendo a escrita em língua grega, a “mente” humana por trás é hebraica. Na língua hebraica quando se quer dar ênfase a alguma coisa costuma-se repetir esta frase, inclusive fazendo aparentes redundâncias. É o caso de “em verdade, em verdade vos digo”. Na língua portuguesa nós temos aquilo que se chama “Superlativo”. Por exemplo, quando queremos dizer que algo é mais que puro, dizemos que é puríssimo. Quando queremos dizer que algo é mais que santo dizemos que é santíssimo… (e por aí vai: magérrimo, altíssimo, etc…).

    Apologista da verdade, favor leia as passagem em que Jesus emprega a expressão EM VERDADE VOS DIGO, e notará que a extensão da frase EM TODAS as passagens que contém a sagrada expressão EM VERDADE VOS DIGO, se dá ao termo DIGO, gerando pausa para assim ele continuar a dizer o que ele disse que vos digo.

    Sendo assim a extensão da expressão no verso de Lucas 23.43 se dá até o DIGO e em seguida continua o assunto que jesus diria.

    EM VERDADE TE DIGO………….HOJE ESTARÁS COMIGO NO PARAÍSO

    É como se fosse assim:

    Jesus disse: Em verdade te digo
    fica a pergunta: dizer o que?
    Hoje estarás comigo no paraíso

    Veja outro exemplo em João 3.10
    Em verdade em verdade te digo
    Quem não renascer da água e do espírito
    Não entrará no reino de Deus

    note que se alguém fosse colocar dois pontos em joão 3.10
    ele colocaria depois do termo DIGO e ficaria assim.

    Em verdade em verdade te digo:
    Quem não renascer da água e do espírito
    Não entrará no reino de Deus

    E não colocaria dois pontos depois do QUEM para ficar assim.
    Em verdade, em verdade te digo QUEM:
    não renascer da água e do espírito
    Não entrará no reino de Deus

    Pois a frase mudaria de sentido.

    Entendeu?

    Eu conheço todas as passagens que consta a sagrada expressão EM VERDADE TE DIGO…..mas não colocarei todas aqui pois não há essa necessidade, seria muita redundância colocá-las aqui; às que estão abaixo são suficiente para qualquer leitor compreender o sentido genuíno da expressão EM VERDADE TE DIGO.

    Mt 26:34 Disse-lhe Jesus: EM VERDADE TE DIGO que esta noite antes que o galo cante três vezes me negarás.

    Mc 14:30 Replicou-lhe Jesus: EM VERDADE TE DIGO que HOJE nesta noite, antes que o galo cante duas vezes, três vezes tu me negarás.

    Jo 3:11 EM VERDADE, EM VERDADE TE DIGO que nós dizemos o que sabemos e testemunhamos o que temos visto; e não aceitais o nosso testemunho!

    Lc 23.43 EM VERDADE TE DIGO que hoje estarás comigo no paraíso

    Em nenhuma das sagradas expressões EM VERDADE TE DIGO, há a colocação do HOJE como complemento da expressão, pois a expressão sagrada usada 58 vezes por Jesus é composta somente de:
    EM VERDADE TE DIGO
    EM VERDADE EM VERDADE TE DIGO ………..Para o singular

    EM VERDADE(VOS)DIGO
    EM VERDADE EM VERDADE(VOS) DIGO……Para o plural

    Note que em Mc 14.30 há o termo HOJE, não para indicá-lo como complemento da expressão EM VERDADE TE DIGO e sim para indicar que seria HOJE naquela noite que Pedro negaria a Jesus.

    Mc 14:30 Replicou-lhe Jesus: EM VERDADE TE DIGO que HOJE nesta noite, antes que o galo cante duas vezes, três vezes tu me negarás.

    Então é óbvio que no texto lucano o emprego do termo HOJE também não faz da expressão EM VERDADE TE DIGO, porém faz parte da continuidade do assunto que se prosseguiria após a sagrada expressão, pois todas as vezes que o senhor Jesus pronunciava essa expressão, logo posteriormente ele pronunciava o assunto que ele queria dizer.

    Lc 23.43 EM VERDADE TE DIGO que hoje estarás comigo no paraíso

    • Queruvim  On 30 de dezembro de 2013 at 16:15

      Sua afirmação de que “nos originais não constava pontuação alguma” é puramente especulativa. Não existem originais, visto que eram perecíveis.

      Daí tu prossegues:

      chamei sua atenção para o fato de que é a tradução NM que INCLUIU dois ( : )pontos depois da palavra hoje e com isso gera a impressão de que o dia em que o ex-malfeitor estará no paraíso é INDETERMINADO.

      A TNM INCLUIU dois pontos depois da palavra HOJE e as versões que citou INCLUIRAM pontos também antes da palavra hoje. E daí? Os Mss de um modo geral não usavam pontos até o 9º século. Portanto o que guiou a pontuação da TNM ou as Bíblias da Cristandade que tu citas, são interpretações do restante da palavra de Deus a respeito do assunto. Sua afirmação de que as TJ colocam a “impressão de que o dia em que o ex malfeitor estará no paraíso é INDETERMINADO” naõ está correta! As TJ acreditam que o ex-malfeitor estará NO FUTURO no paraíso. Se Lucas colocou pontuação ou não não nos cabe afirmar visto que NINGUÉM POSSUI OS AUTÓGRAFOS. além disso a PESHITTA Siríaca, uma tradução para o siríaco produzida poucas décadas após a morte do ultimo dos Apóstolos apresenta uma tradução EXATAMENTE IGUAL A TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO!

      Em grego os melhores mass rezam literalmente:

      καὶ εἶπεν αὐτῷ Ἀμήν σοι λέγω, σήμερον μετ’ ἐμοῦ ἔσῃ ἐν τῷ παραδείσῳ.
      kai eipen autō amēn soi legō sēmeron met emou esē en tō paradeisō

      E DISSE LHE EM VERDADE TE DIGO HOJE COMIGO ESTARÁS NO PARAÍSO

      Compare com sua declaração:

      Porém vamos para a tradução sem PONTUAÇÃO:

      Lc 23:43 E disse-lhe Jesus Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso

      Não sei se foi a pressa, mas começou fazendo uma declaração enganosa.

    • Tiago Ramos  On 30 de dezembro de 2013 at 19:31

      Lc 23:43 kai eipen auto amen soi lego semeron met emou ese en to paradeiso

      Literalmente:

      e disse-lhe Amém te digo hoje comigo estarás no paraíso

      Associando aos léxicos gregos:

      e (kai) disse (eipen) -lhe (auto) Amém (amen) te (soi) digo (lego) hoje (semeron) comigo (emou) estarás (ese) no (en to) paraíso (paradeiso)

      Fonte: http://biblos.com/luke/23-43.htm

      Literalmente é isso. As vírgulas, as conjunções e toda a parafernalha linguística que as traduções tentam colocar no texto é fruto de especulação interpretativa.

      Agora vamos às partes mais importantes, que é o uso da palavra semeron pelo escritor do evangelho de Lucas em outros contextos parecidos (próxima postagem).

      Já debati Lucas 23:43 com o pr. Allas em outro tópico. Um dos argumentos dele é que a expressão “digo hoje que” é redundante e desnecessária, portanto a tradução correta seria “digo que hoje”.

      Segue o contexto:

      Pr Allas disse:

      Ora, o verbo está no presente, “eu digo”. Então prá que acrescentar “hoje”? Ou é possível a expressão “Eu digo ontem”? Ou “Eu digo amanhã”?

      Eu respondi:

      Esse raciocínio cai diante do seguinte raciocínio análogo:

      Era hábito de Jesus dizer “Amém te digo”, ou “Amém amém te digo”, que é traduzido como “Em verdade em verdade te digo”; por acaso Jesus contava alguma mentira? Então por que ele precisaria dizer “Em verdade”? Sob a mesma ótica, não seria a expressão “Em verdade te digo” desnecessária, vindo da parte de Jesus? Por ser uma expressão de ênfase, ela é inválida? Se não é, então a expressão “digo hoje” não é inválida por parecer redundante.

      Volto ao foco da palavra “hoje” em Lc 23:43.

      Jesus disse ao malfeitor

      Lucas 23:43 “Em verdade digo-te hoje estarás comigo no paraíso”.

      Obviamente, do jeito que está, é ambíguo, por isso muitas traduções colocam uma conjunção “que” onde não existe: “em verdade digo-te que hoje comigo estarás no paraíso”. Esse que é inserção da tradução, não existe, assim como a vírgula não existe.

      O grego koiné, assim como os idiomas primitivos, possui muita ambiguidade. Essa tradução isolada nunca será precisa, portanto outros textos parecidos podem ser usados.

      Vejamos outros textos parecidos:

      Lucas 19:9 NO MESMO LIVRO E Jesus disse-lhe: Hoje veio a salvação a esta casa, pois também este é filho de Abraão.

      Lucas 19:9 é parecido Lucas 23:43? Sim, a pontuação de fala (dois pontos) que aí está na tradução não existe no original. E como está no original?

      E Jesus disse-lhe PORQUE hoje é salvação vinda a esta casa porque ele também é filho de Abraão.

      Fonte: http://biblelexicon.org/luke/19-9.htm

      Enfim, eu poderia dar outros exemplos onde há CONJUNÇÕES que separam o verbo do HOJE para dar a idéia clara do que está sendo dito.

      De todo modo, fosse outro caso, o hoje é uma sensação temporal que não se resume a um dia contado pelo relógio dos vivos, mas pelo relógio biológico da consciência de quem morre e será ressuscitado.

      Prossigo e reenfatizo:

      Lucas 19:9 e Lucas 23:43 foram supostamente escritos pelo escritor: Lucas.

      Vamos, portanto, esquadrinhar todas as 11 citações em que Lucas usou a palavra HOJE (semeron em grego) em seu evangelho:

      1) Lc 4:21 Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta escritura aos vossos ouvidos.

      O dois pontos ( : ) é justificado pela palavra grega hoti, que pode agir tanto como conjunção como pronome demonstrativo.

      Literalmente: “dizer-lhe QUE hoje se cumpriu esta escritura…

      2) Lc 2:11[/b] Porque vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor.

      Nasceu HOJE: hoje refere-se ao nascer. Tal construção é equivalente ao DIGO HOJE de Lc 23:43.

      3) Lc 5:26 E, tomados de pasmo, todos glorificavam a Deus; e, cheios de temor, diziam: Hoje vimos coisas extraordinárias.

      HOJE, nesse verso, está no fim do texto, bem longe do DIZIAM. Mesmo assim, onde há os dois pontos ( : ) em diziam, consta hoti, a conjunção (QUE ou PORQUE)

      Literalmente: “diziam QUE vimos coisas extraordinárias hoje.”

      4) Lc 12:28 Se, pois, Deus assim veste a erva QUE hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais vestirá a vós, homens de pouca fé?

      Não há dúvida de haver um “VESTIR HOJE” em detrimento do “HOJE ESTÁ”, porque o primeiro verbo vestir é subentendido do verso anterior, sendo um acréscimo de tradução neste verso.

      5) Lc 13:32 Respondeu-lhes Jesus: Ide e dizei a essa raposa: Eis que vou expulsando demônios e curando hoje e amanhã, e no terceiro dia serei consumado.

      Há alguma dúvida de que HOJE refere-se à ação de curar? Não, nem no grego. Isso é equivalente ao DIGO HOJE de Lucas 23:43.

      6) Lc 13:33 Importa, contudo, caminhar hoje, amanhã, e no dia seguinte; porque não convém que morra um profeta fora de Jerusalém.

      Há alguma dúvida de que HOJE refere-se à ação de caminhar? Não, nem no grego. Isso é equivalente ao DIGO HOJE de Lucas 23:43.

      7) Lc 19:5 Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa porque hoje eu devo ficar em tua casa.

      Neste verso há um PORQUE.
      E se não houvesse? ficaria algo como “desce depressa hoje eu devo ficar em tua casa”.
      Então o HOJE refere-se ao DESCER ou ao FICAR? Não há essa dúvida porque há uma conjunção PORQUE (gar no grego) que separa o hoje do verbo anterior.

      8) Lc 19:9 Disse-lhe Jesus: Hoje veio a salvação a esta casa, porquanto também este é filho de Abraão.

      Não há dúvida entre um DISSE HOJE e um HOJE VEIO, posto que há uma conjunção hoti: “Disse-lhe Jesus QUE hoje veio”.

      9) Lc 22:34 Tornou-lhe Jesus: Digo-te, Pedro, que não cantará hoje galo antes que três vezes tenhas negado que me conheces.

      Hoje refere-se a CANTAR, verbo anterior, não há dúvida aqui, semelhante ao DIGO HOJE em Lc 23:43.

      10) Lc 23:43 Respondeu-lhe Jesus: Em verdade te digo hoje comigo estarás no paraíso.

      Há um “DIGO HOJE”, não um “digo QUE hoje”. Até agora, nenhum texto apoia a introdução de um QUE aí no meio.

      11) Lc 24:21 Ora, nós esperávamos que fosse ele quem havia de remir Israel; e, além de tudo isso, o terceiro dia passou-se hoje desde que essas coisas aconteceram.

      Não há dúvidas de que HOJE refere-se ao verbo PASSAR.

      Em Atos, Lucas usa a palavra HOJE (semeron) 9 vezes (At 4:9, 13:33, 19:40, 20:26, 22:3, 24:21, 26:2, 26:29, 27:33).

      Analisarei apenas uma:

      At 27:33 Enquanto amanhecia, Paulo rogava a todos que comessem alguma coisa, dizendo: hoje é o décimo quarto dia que esperais e permaneceis em jejum, não havendo provado coisa alguma.

      Neste verso, não há conjução para separar ou justificar o ( : ).

      Alguém poderia dizer que é DIZENDO HOJE.

      Não é.

      No grego, o HOJE aparece depois do décimo quarto dia.

      Literalmente: dizendo décimo quarto hoje dia.

      Conclusão

      Não há justificativa para embasar que Lucas 23:43 significa “digo QUE hoje”, ou “digo: hoje”,

      mas há todas as justificativas para dizer que significa “digo hoje QUE comigo estarás no paraíso”.

      Graça e paz.

    • Vinicius Monteiro  On 31 de dezembro de 2013 at 10:15

      O fato de Jesus usar a palavra hoje, é para mostrar que até então ele não tinha chance de estar no paraíso, mas, por nos momentos finais da vida de Jesus, mostrar fé nele, naquele momento Jesus podia dizer com certeza dizer que ele estaria no paraíso. Além disso, dizer que Jesus estaria com o malfeitor no mesmo dia no paraíso, contraria a afirmação de Jesus de que ele mesmo permaneceria morto por três dias, e seria ressuscitado.

  • Valdecy  On 30 de dezembro de 2013 at 14:34

    Autor do Blog, lhe envio abaixo as passagens que contém a sagrada expressão utilizada por Jesus, como você mesmo pode tirar suas conclusões da contextualização desta expressão em todos os 4 evangelhos, pois são muitos versículos que servem de contexto a Lc 23.43 EM VERDADE TE DIGO.

    A EXPRESSÃO EM MATEUS

    Mt 5:26 ​EM VERDADE TE DIGO que não sairás dali, enquanto não pagares o último centavo.

    Mt 6:16. EM VERDADE VOS DIGO que eles já receberam a recompensa.

    Mt 8:10 ​Ouvindo isto, admirou-se Jesus e disse aos que o seguiam: EM VERDADE VOS DIGO que nem mesmo em Israel achei fé como esta.

    Mt 10:15 ​EM VERDADE VOS DIGO que menos rigor haverá para Sodoma e Gomorra, no Dia do Juízo, do que para aquela cidade.

    Mt 10:23 ​Quando, porém, vos perseguirem numa cidade, fugi para outra; porque EM VERDADE VOS DIGO que não acabareis de percorrer as cidades de Israel, até que venha o Filho do Homem.

    Mt 11:11 ​EM VERDADE VOS DIGO: entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista; mas o menor no reino dos céus é maior do que ele.

    Mt 13:17 ​Pois EM VERDADE VOS DIGO que muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes e não viram; e ouvir o que ouvis e não ouviram.

    Mt 16:28 ​EM VERDADE VOS DIGO que alguns há, dos que aqui se encontram, que de maneira nenhuma passarão pela morte até que vejam vir o Filho do Homem no seu reino.

    Mt 17:20 ​E ele lhes respondeu: Por causa da pequenez da vossa fé. Pois EM VERDADE VOS DIGO que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível.

    Mt 18:3 ​E disse: EM VERDADE VOS DIGO que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus.

    Mt 18:13 ​E, se porventura a encontra, EM VERDADE VOS DIGO que maior prazer sentirá por causa desta do que pelas noventa e nove que não se extraviaram.

    Mt 18:18 ​EM VERDADE VOS DIGO que tudo o que ligardes na terra terá sido ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado nos céus.

    Mt 19:23 ​Então, disse Jesus a seus discípulos: EM VERDADE VOS DIGO que um rico dificilmente entrará no reino dos céus.

    Mt 19:28 ​Jesus lhes respondeu: EM VERDADE VOS DIGO que vós, os que me seguistes, quando, na regeneração, o Filho do Homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel.

    Mt 21:21 ​Jesus, porém, lhes respondeu: EM VERDADE VOS DIGO que, se tiverdes fé e não duvidardes, não somente fareis o que foi feito à figueira, mas até mesmo, se a este monte disserdes: Ergue-te e lança-te no mar, tal sucederá;

    Mt 21:31 ​Qual dos dois fez a vontade do pai? Disseram: O segundo. Declarou-lhes Jesus: EM VERDADE VOS DIGO que publicanos e meretrizes vos precedem no reino de Deus.

    Mt 24:2 ​Ele, porém, lhes disse: Não vedes tudo isto? EM VERDADE VOS DIGO que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada.

    Mt 24:34 ​EM VERDADE VOS DIGO que não passará esta geração sem que tudo isto aconteça.

    Mt 24:47 ​EM VERDADE VOS DIGO que lhe confiará todos os seus bens.

    Mt 26:21 ​E, enquanto comiam, declarou Jesus: EM VERDADE VOS DIGO que um dentre vós me trairá.

    Mt 26:34 ​Replicou-lhe Jesus: EM VERDADE TE DIGO que, nesta mesma noite, antes que o galo cante, tu me negarás três vezes.

    A EXPRESSÃO EM MARCOS

    Mc 3:28 EM VERDADE VOS DIGO que todos os pecados serão perdoados aos filhos dos homens, e toda a sorte de blasfêmias, com que blasfemarem.

    Mc 8:12 E, suspirando profundamente em seu espírito, disse: Por que pede esta geração um sinal? EM VERDADE VOS DIGO que a esta geração não se dará sinal algum.

    Mc 9:1 Dizia-lhes também: EM VERDADE VOS DIGO que, dos que aqui estão, alguns há que não provarão a morte sem que vejam chegado o Reino de Deus com potência.

    Mc 9:41 Porquanto qualquer que vos der a beber um copo de água em meu nome, porque sois discípulos de Cristo, EM VERDADE VOS DIGO que não perderá o seu galardão.

    Mc 10:15 EM VERDADE VOS DIGO que qualquer que não receber o Reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele.

    Mc 10:29 E Jesus, respondendo, disse: EM VERDADE VOS DIGO que ninguém há, que tenha deixado casa, [ou] irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho,

    Mc 12:43 E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: EM VERDADE VOS DIGO que esta pobre viúva lançou mais do que todos os que lançaram na arca do
    tesouro;

    Mc 14:9 EM VERDADE VOS DIGO que, em todas as partes do mundo onde este evangelho for pregado, também o que ela fez será contado para sua memória.

    Mc 14:30 E disse-lhe Jesus: EM VERDADE TE DIGO que hoje nesta noite, antes que o galo cante duas vezes, três vezes me negarás.

    A EXPRESSÃO EM LUCAS

    Lc 4:24 E disse: EM VERDADE VOS DIGO que nenhum profeta é bem recebido na sua pátria.

    Lc 4:25 EM VERDADE VOS DIGO que muitas viúvas existiam em Israel nos dias de Elias, quando o céu se cerrou por três anos e seis meses, de modo que em toda a terra houve grande fome;

    Lc 12:44 EM VERDADE VOS DIGO que sobre todos os seus bens o porá.

    Lc 18:17 EM VERDADE VOS DIGO que qualquer que não receber o Reino de Deus como uma criança não entrará nele.

    Lc 18:29 E ele lhes disse: EM VERDADE VOS DIGO que ninguém há, que tenha deixado casa, ou pais, ou irmãos, ou mulher, ou filhos pelo Reino de Deus

    Lc 21:3 e disse: EM VERDADE VOS DIGO que lançou mais do que todos esta pobre viúva,

    Lc 23:43 E disse-lhe Jesus: EM VERDADE TE DIGO que hoje estarás comigo no Paraíso.

    A EXPRESSÃO EM JOÃO

    Jo 3:3 Jesus respondeu e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus.

    Jo 3:5 Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de água e do espírito não pode entrar no Reino de Deus.

    Jo 3:11 Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos e testificamos o que vimos, e não aceitais o nosso testemunho.

    Jo 5:19 Mas Jesus respondeu e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que o filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer ao pai, porque tudo quanto ele faz, o filho o faz igualmente.

    Jo 5:24 Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.

    Jo 5:25 Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do filho de Deus, e os que a ouvirem viverão.

    Jo 6:26 Respondeu-lhes Jesus, e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes.

    Jo 6:32 Disse-lhes, pois, Jesus: Na verdade, na verdade vos digo que Moisés não vos deu o pão do céu, mas meu pai vos dá o verdadeiro pão do céu.

    Jo 6:47 Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna.

    Jo 6:53 Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do filho do homem e [não] beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos.

    Jo 8:34 Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado.

    Jo 8:51 Em verdade, em verdade vos digo que, se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte para sempre.

    Jo 8:58 Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que, antes que Abraão existisse, eu sou.

    Jo 10:1 Na verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador.

    Jo 10:7 Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas.

    Jo 12:24 Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, dá muito fruto.

    Jo 13:16 Na verdade, na verdade vos digo [que] não é o servo maior do que o seu senhor, nem embaixador, maior do que aquele que o enviou.

    Jo 13:20 Na verdade, na verdade vos digo que se alguém receber o que eu enviar, me recebe a mim, e quem me recebe a mim recebe aquele que me enviou.

    Jo 13:21 Tendo Jesus dito isto, turbou-se em espírito e afirmou, dizendo: Na verdade, na verdade vos digo que um de vós me há de trair.

    Jo 13:38 Respondeu-lhe Jesus: Tu darás a tua vida por mim? Na verdade, na verdade te digo que não cantará o galo, antes que me tiveres negado três vezes.

    Jo 14:12 Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço e [as] fará maiores do que estas, porque eu vou para meu pai.

    Jo 16:20 Na verdade, na verdade vos digo que vós chorareis e vos lamentareis, e o mundo se alegrará, e vós estareis tristes; mas a vossa tristeza se converterá em alegria.

    Jo 16:23 E, naquele dia, nada me perguntareis. Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar.

    Que Jeová lhe forneça o puro conhecimento

    • Queruvim  On 30 de dezembro de 2013 at 15:41

      A segunda cláusula de MUITAS DESTAS EXPRESSÕES falam de eventos no FUTURO além de não apresentarem uma exata correspondência semântica com Luc. 4:43.Por exemplo:

      Mt 10:15 ​EM VERDADE VOS DIGO que menos rigor HAVERÁ para Sodoma e Gomorra, no Dia do Juízo, do que para aquela cidade.
      Mt 10:23 ​Quando, porém, vos perseguirem numa cidade, fugi para outra; porque EM VERDADE VOS DIGO que não acabareis de percorrer as cidades de Israel, ATÉ QUE VENHA o Filho do Homem.
      Mt 16:28 ​EM VERDADE VOS DIGO que alguns há, dos que aqui se encontram, que de maneira nenhuma passarão pela morte ATÉ QUE VEJAM vir o Filho do Homem no seu reino.
      Mt 18:13 ​E, se porventura a encontra, EM VERDADE VOS DIGO que maior prazer SENTIRÁ por causa desta do que pelas noventa e nove que não se extraviaram.

      Observou como se destacam eventos NO FUTURO? Além disso não se vê nos textos citados um padrão usando-se sempre a palavra HOJE , em grego SEMERON. Seu paralelo é inútil e ainda contradiz as escrituras! Sua comparação não é viável nem regra para se verter Luc 23:43. Simples assim. E como ja dito acima, sua opinião contradiz o restante da palavra de Deus. João 20:17 Eclesiastes 9:5,10

      Tu falas como se a expressão em grego EM VERDADE EU VOS DIGO HOJE, fosse uma regra geral e aparecesse sempre assim sem exceção! Não é assim! Este tipo de argumento é semelhante aqueles que procuram achar um código no texto da Bíblia. Não são jogo de palavras enganosas que devem guiar nossa interpretação da palavra de Deus. Usando esta mesma regra fantasiosa que usas eu poderia dizer que Nabucodonosor era Jesus e Jesus era Nabucodonosor visto que a expressão Rei dos Reis é aplicada a ambos.(Dan. 2:37)

      Ainda assim a expressão EM VERDADE EU VOS DIGO HOJE não é nem padrão nem ocorre de modo imutável, o que torna sem força alguma seu argumento copiado de fontes americanas. A frase usada por Cristo em Luc 23:43 se ajusta claramente com o restante das Escrituras como sendo uma oração cujo período é composto por duas idéias e não um período simples.

      O ônus da prova ainda recai sobre aqueles que ignoram os textos acima e fabricam argumentos a partir de uma suposta similaridade entre a frase usada por Cristo e outras que sequer são alinhadas com a mesma fraseologia.

      Quanto a sua declaração final “Que Jeová lhe forneça o conhecimento puro” … Desculpe mas tenho que ser sincero, a maioria das seitas evangélicas e seus templos de barulho sequer usam o Nome de Deus em suas orações ou em sua conversa diária. Tu me lembras um evangélico querendo ensinar um judeu nativo como se fala hebraico. Para se chegar ao conhecimento “exato” temos que estudar em nossos locais de reuniões, não fazendo como fazem seus irmãos de fé, cantarolando e pregando arrecadação. Continue usando o Nome Jeová e verá que as pessoas não vão te associar com este povo barulhento que vemos em cada Igreja evangélica, mas antes, o associarão com as Testemunhas de Jeová.

      Os que adoram a Jeová são claramente discerníveis. Ou adoras a Jeová ou não. É simples assim. Vens tu, usar o Nome de Deus sendo que seus irmãos de fé e teólogos de predileção evitam o Nome tanto na conversa diária quanto em suas adulterações da Bíblia?

  • TNM(R)  On 2 de janeiro de 2014 at 14:44

    A Critical Lexicon and Concordance to the English and Greek New Testament by E.W. Bullinger, DD., página 811 diz:

       “Esta passagem está em harmonia com inumeráveis passagens do Antigo Testamento, como [i]“em verdade vos digo que o dia de hoje”[/i], etc; [i]“Eu testifico a vocês neste dia.”[/i], etc. Deut.vi.6; vii.1; x.13; xi.8;,13,23; xii.13; xix.9; xxvii.4; xxxi.2, etc., onde a Septuaginta corresponde a Lucas xxii.43″

    Exemplos de passagens semelhantes a Lucas 23:43

    (NKJV) “Eu vos anuncio [b]hoje[/b] que certamente perecerás” – Deuteronômio 30:18
    (ACF) “Então eu vos declaro [b]hoje[/b] que, certamente, perecereis” – Deuteronômio 30:18

    (ACF) “Também [b]hoje[/b] vos anuncio que vos restaurarei em dobro” – Zacarias 9:12
    (KJV) “Também [b]hoje[/b] anuncio que pagarei o dobro a ti” – Zacarias 9:12

    • Vinicius Monteiro  On 3 de janeiro de 2014 at 8:40

      Estas passagens só provam o tempo que estava sendo feito a declaração, podemos dizer estas passagens assim também, “A partir de hoje, vos declaro que certamente perecerás”. “Hoje, lhe prometo que restaurarei em dobro”. Não perdeu o sentido dos textos e ainda sim, como nos textos, somente indica o tempo que está sendo feito a promessa.

    • foxhound  On 3 de janeiro de 2014 at 20:44

      peço perdão pelo engano cometido mais minha intenção era responder para o sr.Valdecy

      na correria não percebi o engano.
      agradeço aos irmãos pela observação da minha falha.

      queruvim gostaria de pedir para corrigir a falha se for possivel. obrigado.

      são duas escritas erradas.

  • Valdecy Rodrigues  On 3 de janeiro de 2014 at 17:59

    Prezado Queruvim,
    o que pretendo lhe informar é que sempre que Jesus usava a expressão EM VERDADE VOS DIGO,…..para o plural de ouvintes e EM VERDADE TE DIGO…..no singular para um ouvinte.

    Ele(Jesus) usava esta expressão como INTRODUÇÃO ao posterior assunto que prosseguiria, e sempre a extensão da expressão ia até a palavra DIGO.

    Você mesmo pode observar em TODAS as 58 passagens únicas do Novo testamento, proferidas pelo próprio Jesus.

    E em nenhuma delas jesus adicionava o termo HOJE como parte da expressão.
    Então em lucas 23.43 há a divisão entre a expressão e o assunto que prossegue

    Lc 23.43 EM VERDADE TE DIGO que hoje estarás comigo no paraíso.

    EXPRESSÃO: EM VERDADE TE DIGO
    ASSUNTO: hoje estarás comigo no paraíso.

    Você mesmo pode conferir em todas as outras passagens que contém a expressão EM VERDADE TE DIGO; e você perceberá a divisão entre a expressão e o assunto.

    Porém os TJ se preocuparam em colocar os dois (:) antes do termo HOJE para este fazer parte da expressão
    EM VERDADE TE DIGO:

    Todavia por que os TJ não colocaram também os dois(:) pontos antes do primeiro termo que que prossegue a expressão nas outras 57 passagem que a expressão é mencionada?

    por exemplo por que não está vertido assim na TNM as outras passagem?

    Mt 5:26 ​EM VERDADE TE DIGO NÃO: sairás dali, enquanto não pagares o último centavo.

    Mt 6:16. EM VERDADE VOS DIGO ELES: já receberam a recompensa.

    Mt 8:10 ​Ouvindo isto, admirou-se Jesus e disse aos que o seguiam: EM VERDADE VOS DIGO NEM: mesmo em Israel achei fé como esta.

    Mt 10:15 ​EM VERDADE VOS DIGO MENOS: rigor haverá para Sodoma e Gomorra, no Dia do Juízo, do que para aquela cidade.

    Mt 10:23 ​Quando, porém, vos perseguirem numa cidade, fugi para outra; porque EM VERDADE VOS DIGO NÃO: acabareis de percorrer as cidades de Israel, até que venha o Filho do Homem.

    Mt 11:11 ​EM VERDADE VOS DIGO ENTRE: os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João Batista; mas o menor no reino dos céus é maior do que ele.

    Mt 13:17 ​Pois EM VERDADE VOS DIGO MUITOS: profetas e justos desejaram ver o que vedes e não viram; e ouvir o que ouvis e não ouviram.

    Por que aqui os TJ deduzem que a expressão vai apenas até o termo DIGO e portanto os dois(:) pontos devem ser após o termo DIGO.

    Mas em lucas 23:43 os TJ não admitem devido eles serem ANIQUILACIONISTA igualmente a Adventista do sétimo dia que também ANIQUILACIONISTA, ou seja, os TJ estão disposto até mesmo a alterarem a bíblia para assim manter sua doutrina.

    Mas nunca será viável a colocação dos (:) pontos depois do termo HOJE em lucas.

    • Queruvim  On 3 de janeiro de 2014 at 23:46

      Tu imaginas que Jesus era um robô e que falava frases sempre iguais? Isso não existe.Além disso a versão que apoias entra em conflito com João 20:17 onde Jesus diz claramente que três dias após o incidente com o malfeitor ao lado dele na estaca ainda não havia subido aos céus. Paulo, sob inspiração de Jeová Deus, escreveu em Hebreus 6:20 que Cristo foi o “precursor” a entrar no domínio celestial. Isto explica por que Jesus disse que Lázaro estava “dormindo”. Na verdade Lázaro estava morto e não em um domínio celestial. Caso estivesse no céus, será que Jesus iria trazê-lo de volta a vida para morrer como homem imperfeito novamente se ele estivesse na bem aventurança celestial? Nem Lázaro nem qualquer outra pessoa adentrou ao domínio celestial no tempo de Cristo. Isto ocorreu mais tarde. Perto de nossos dias. durante a “parousia” ou presença de Cristo, vertida erroneamente na Almeida por “vinda” em 1 Tess 4:13-17. O que complicou todo o entendimento que os evangélicos tem do assunto.A Ressureição era um evento aguardado pelos judeus a ocorrer no futuro, não em seus dias. Se esqueceu do que Marta disse a respeito do falecido Lázaro? Tudo isso se choca com o que ensinas. Tu corres dos textos bíblicos ou se choca com eles ao invés de harmonizar teu entendimento com eles. Comece por favor por explicar Joao 20:17 que se choca FRONTALMENTE com o ensino dos evangélicos. Queremos uma explicação, se puder, e sabemos que não pode. Vamos lá, prezado, explique-nos João 20:17. Como pode Jesus 3 dias depois do acontecimento mencionado em Lc 23:43 dizer que “AINDA NÃO ascen[dera] aos céus ?????”

  • Valdecy Rodrigues  On 3 de janeiro de 2014 at 18:24

    Prezado Tiago Ramos, você se esforçou muito para chegar a essa Conclusão.

    Não há justificativa para embasar que Lucas 23:43 significa “digo QUE hoje”, ou “digo: hoje”,

    mas há todas as justificativas para dizer que significa “digo hoje QUE comigo estarás no paraíso”.

    Favor leia meus comentários anteriores e verá que enfatizo a expressão que Jesus usou 58 vezes e ela é composta da seguinte maneira:

    EM VERDADE VOS DIGO: Para o plural de ouvintes
    EM VERDADE TE DIGO: Para o singular ouvinte

    Porém você chegou a conclusão de que:

    (digo hoje QUE comigo estará no paraíso)

    isso você deu a entender que que está parte seria o ASSUNTO((digo hoje QUE comigo estará no paraíso))

    Então a expressão de introdução seria somente: EM VERDADE TE: digo hoje que comigo estará no paraíso

    Ou seja, agora você está EXCLUINDO o termo DIGO que faz parte da expressão e o colocando no ASSUNTO

    Porém a tradução mais correta que estabelece a EXPRESSÃO e o ASSUNTO e exclui a conjunção QUE, fica da seguinte maneira:

    EM VERDADE TE DIGO:………………………….expressão
    HOJE ESTARÁ COMIGO NO PARAÍSO………assunto

    Sem o QUE(conjunção)

    EM VERDADE TE DIGO hoje estará comigo no paraíso.

    Tiago analise a EXPRESSÃO em todas as passagens que postei acima e você entenderá o porque de Jesus usá-la ANTES do posterior assunto

    • foxhound  On 4 de janeiro de 2014 at 11:48

      Valdecy você pelo menos se deu ao trabalho de ler João 20:17 citado pelo queruvim.
      note como está escrito na almeida provavelmente sua tradução preferida.

      João 20:17 – “disse-lhe Jesus:deixa de me tocar, porque AINDA NÃO SUBI AO PAI; mais vai a meus irmãos e dize-lhes que eu subo para meu pai e vosso pai,meu Deus e vosso Deus”.

      Na sua cabeça aonde estava Jesus durante seu periodo como morto?
      no céu não poderia pois ele mesmo afirma que não.

      será que você consegue perceber porque estudiosos sérios da biblia chegam a conclusões obvias de determinados assuntos, justamente para não cometer a falha ensinadas por seus professores de teologia.

      é simples assim, a palavra de Deus não se contradiz e se você insisti na idéia errada a qual tanto se apega você estará chamando a biblia de mentirosa e também a cristo.

      é por isso que temos com certeza a melhor tradução das escruturas, porque ela é harmoniosa em sua inteireza.

      note o que um dos artigos de a sentinela diz sobre qual tradução escolher.

      Como escolher a melhor tradução
      A Bíblia foi escrita nas línguas comuns de pessoas simples como agricultores, pastores de ovelhas e pescadores. (Neemias 8:8, 12; Atos 4:13) Portanto, uma boa tradução da Bíblia torna a sua mensagem acessível a pessoas sinceras, não importando a sua formação. Uma boa tradução também faz o seguinte:
      ◗ Transmite com exatidão a mensagem original inspirada por Deus. — 2 Timóteo 3:16.
      ◗ Traduz literalmente para a língua-alvo o significado exato das palavras, quando a linguagem e a estrutura do texto original permitem isso.
      ◗ Transmite o sentido correto de uma palavra ou frase quando uma tradução literal da expressão original poderia distorcer ou ocultar seu significado.
      ◗ Usa uma linguagem natural e fácil de entender que incentiva à leitura.
      Existe uma tradução assim? Milhões de leitores desta revista preferem a Tradução do Novo Mundo. Por quê? Porque concordam com o método usado pela comissão que a traduziu, conforme mencionado no prefácio da primeira edição em inglês: “Não apresentamos nenhuma paráfrase das Escrituras. Nossos esforços foram o de fornecer uma tradução mais literal possível, conforme o idioma inglês moderno permite, e quando a tradução literal não oculta a idéia de alguma forma estranha.”

      um abraço e abra sua mente amigo.

  • DREJAH  On 3 de janeiro de 2014 at 22:34

    Eu vos anuncio hoje [ presente ] que certamente perecerás [ futuro ] De 30:18 NKJV

    Então eu vos declaro hoje [ presente ] que certamente perecereis [ futuro ] De 30:18 ACF

    Também hoje [ presente ] vos anuncio que restaurarei [futuro ] em dobro. Zac 9:12 ACF

    Também hoje [ presente ] anuncio que pagarei [ futuro ] o dobro a ti. Zac 9:12 KJV

    Em verdade te digo hoje [ presente ]: Estarás [ futuro ] comigo no paraíso. Lu 23: 43

    TNM(R) Eu já havia elogiado o seu comentário lá no Raidcall lembra ???

    Agora sou obrigado a fazê-lo aqui. Parabéns por sua dedicação.
    Fique com Jeová. Um Grande Abraço —- DREJAH.

  • DREJAH  On 5 de janeiro de 2014 at 18:46

    Valdecy , Tente compreender o significado destas palavras:
    “A menos que alguém nasça de novo não pode ver o reino dos céus”. Jo 3:3. Ora como assim ???
    “Jesus respondeu: Eu te digo em toda a verdade: A menos que alguém nasça de água e espírito, não pode ENTRAR no reino de Deus.” João 3:5.
    O que significa “Nascer de Novo”? Nascer de Novo envolve ser batizado e ser gerado pelo espírito de Deus tornando-se assim filho de Deus.
    A Tradução da Bíblia de Jerusalém traduz Nascer de Novo por seja Gerado de Cima .
    Esta experiência ocorreu com alguns judeus que aceitaram Jesus: “A tantos quantos o receberam , a estes deu autoridade para se tornarem filhos de Deus.” Jo 1:12,13
    Assim eles receberam após o batismo um Novo Nascimento para uma esperança celestial 1 Pe 1:3,4
    Pergunto a você: Aquele malfeitor recebeu um Novo Nascimento ?
    Ele foi batizado e gerado de cima com espírito santo tornando-se filho de Deus?
    Então como ele poderia ter ido para o céu rapaz ?

    O Apóstolo Paulo também te ajuda a entender esta questão quando diz: “Eu tenho esperança para com Deus, esperança que estes mesmos homens também alimentam, de que HÁ DE HAVER [FUTURO] uma ressurreição tanto de justos como de injustos”. At 24:15

    Também ele alerta que alguns, como Himeneu e Fileto foram desviados da verdade dizendo exatamente o que tu estás dizendo, ou seja , que a ressurreição já tinha ocorrido. 2 Ti 2: 17,18

    Valdecy, cuidado !!! “Acautelai-vos: Talvez haja alguém que vos leve embora como presa sua, por intermédio de filosofia e de vão engano, segundo a tradição de homens, segundo as coisas elementares do mundo e não segundo o Cristo. Col 2:8

    Ore e medite nestas palavras. Só queremos o teu bem —- DREJAH

    • Marcelo  On 5 de janeiro de 2014 at 21:23

      O que não faz um bom estudo pessoal e meditação heim? Excelentes argumentos!

    • I am Jw  On 29 de janeiro de 2014 at 10:35

      Meu amigo, que lógica demolidora? Pra não entender uma explicação dessas … [MODERADO]

  • DREJAH  On 6 de janeiro de 2014 at 1:01

    Louvado seja o nosso Deus Jeová!!!
    Que nos dá sabedoria para ajudar pessoas estudiosas e sinceras.
    Quem sabe como o Valdecy, por exemplo.

  • Valdecy Rodrigues  On 6 de janeiro de 2014 at 16:36

    foxhound
    4 DE JANEIRO DE 2014 ÀS 11:48

    VOCÊ DISSE:

    Valdecy você pelo menos se deu ao trabalho de ler João 20:17 citado pelo queruvim.
    note como está escrito na almeida provavelmente sua tradução preferida.

    João 20:17 – “disse-lhe Jesus:deixa de me tocar, porque AINDA NÃO SUBI AO PAI; mais vai a meus irmãos e dize-lhes que eu subo para meu pai e vosso pai,meu Deus e vosso Deus”.

    Na sua cabeça aonde estava Jesus durante seu periodo como morto?

    no céu não poderia pois ele mesmo afirma que não.

    Prezado amigo, sim eu li a exposição que queruvim fez do verso de joão 20:17

    Jo 20:17 ​disse-lhe Jesus: NÃO ME DETENHAS; porque AINDA NÃO SUBI AO PAI, mas vai ter com os meus irmãos e dize-lhes: Subo para meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus.

    Prezado Foxhound, este versículo DE JOÃO 20.17 em momento algum falar que o espírito de Jesus, após Jesus ter morrido não estava com o Pai

    Lc 23:46 ​Então, Jesus clamou em alta voz: Pai, NAS TUAS MÃOS ENTREGO O MEU ESPIRITO! E, dito isto, expirou.

    Aliás joão 20.17 não diz respeito ao período de três dias em que Jesus esteve morto e sim ao período em que Jesus esteve RESSUSCITADO e não havia ainda SUBIDO ao PAI ressuscitado, entenda, ressuscitado.

    Outra você acha que entende bem as escrituras e usa joão 20.17 para se referir ao período em que Jesus esteve morto, sendo que este verso trata de Jesus já ressurreto. Mas preste atenção novamente no verso de joão 20.17 e pergunto:

    Jo 20:17 ​disse-lhe Jesus: NÃO ME DETENHAS; porque AINDA NÃO SUBI AO PAI, mas vai ter com os meus irmãos e dize-lhes: Subo para meu Pai e vosso Pai, para meu Deus e vosso Deus.

    Note que Maria ao tocar em Jesus ressurreto, jesus disse: NÃO ME DETENHAS

    Amigo, você entende por que Jesus disse isso?

    Isso significaria porventura que Maria não podia TOCAR em Jesus?

    Note também que Jesus em seguida disse: não me detenhas, PORQUE EU AINDA NÃO SUBI AO PAI.

    Estaria com isso Jesus querendo dizer que somente seria possível maria tocar nele, após ele SUBI AO PAI?

    Amigo você realmente entende joão 20.17 um dos versículo que indica Jesus estando ressuscitado?

    Pense nisso!

    Mas voltando ao assunto é óbvio que Jesus em joão 20.17 não havia ainda subido ao Pai, mas subido ao pai RESSURRETO e isso não diz respeito ao 3 dias em que seu CORPO esteve no tumulo, pois nesses 3 dias seu corpo ficou ali e seu espírito havia sido entregue nas mãos do PAI, então é óbvio que o espírito de Jesus saiu de seu corpo e foi entregue nas mãos do PAI, ou seja, o subiu ao PAI no período dos 3 dias foi apenas o ESPIRITO e não o corpo, por isso quando Jesus disse que ainda não havia subido ao Pai, ESTAVA SE REFERINDO ao corpo e espirito APÓS TER SIDO RESSUSCITADO.

    Mas vou chamar sua atenção a uma coisa, pois você é TJ e lhe digo que ANTES de Jesus ser FORMADO no ventre de MARIA, Jesus já detinha vida consciente, ou seja, a vida consciente de Jesus não teve INÍCIO na gestação no ventre de Maria, pois se fosse assim, então o princípio de vida de Jesus teria iniciado primariamente no ventre de Maria e simplesmente em forma humana.

    Neste caso o Jesus gerado no ventre de Maria não seria o mesmo que anteriormente foi o arquiteto da criação de Deus; pois sendo que a os TJ ensinam que o HOMEM não recebeu uma ALMA, mas o HOMEM é TORNOU se uma ALMA

    Gn 2:7 ​Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente.

    Então amigo, no raciocínio TJ a ALMA é a formação do CORPO FÍSICO e do FÔLEGO de vida e com isso os TJ pressupõe que ao morrer um HOMEM, logicamente a a vida consciente deste homem se desfará, pois sua composição foi desfeita.

    Então amigo, se os TJ deduzem que o HOMEM em si, É devido a formação do corpo físico e fôlego, ou seja, seu princípio de consciência depende desta FORMAÇÃO, então o raciocínio TJ indiretamente afirma que a CONSCIÊNCIA de Jesus formou-se no momento em que foi gerado o corpo no ventre de Maria e neste caso Jesus não seria detentor de vida anterior a vida do ventre de Maria, pois no raciocínio TJ para um HOMEM após morte ficar INCONSCIENTE(sono profundo) A VIDA desde HOMEM portanto teve princípio humanamente, porém no caso de Jesus, as escrituras atestam que a vida de Jesus é ANTERIOR ao ventre de Maria, portanto assim, Jesus não poderia simplesmente ficar INCONSCIENTE após ter morrido.

    Amigo, muitos comentários meus custam para ser publicado neste blog e as vezes não é publicado, deve haver algum problema tecno com o blog.

    Por isso vos convido para nós argumentamos em minha pagina, que pública imediatamente os comentários.

    https://plus.google.com/u/0/113963640208016672357/posts

    • GIBE TJ  On 7 de janeiro de 2014 at 15:20

      Não concordo com o acima exposto. Você fala de Jesus confiar ás mãos de Deus o seu espírito. Se você não sabe, o espírito de todos nós, na morte, retorna a Deus que o deu. Vamos ler Eclesiastes 12:7
      “o pó volte à terra, de onde veio, e o espírito volte a Deus, que o deu.”. Se considerar o contexto, notará que se refere a um processo natural do ser humano, independente de sua índole, se é boa ou má. Portanto confiar Jesus seu espírito ao Pai apenas mostra que sua vida estava nas mãos de Deus e dependia dele pra Jesus ser ressuscitado. Aliás tu deveria entender que ressuscitar, em síntese, significa voltar a viver. Ou estamos vivos ou estamos mortos, não há meio termo. Voltando ao assunto: Jesus teve sua vida pré-humana, onde estava no céu junto a Deus. Mas no nosso caso é bem diferente. Não tivemos vida pré-humana, simplesmente viemos a existir após a fecundação de um óvulo pelo esperma. Então, não venha nos comparar a Jesus neste sentido. Por outro lado, não são as TJs que dizem que a alma é a pessoa, pois, conforme você mesmo citou em Gênesis 2:7, é a Bíblia que confirma isto. Vamos ler
      Gênesis 2:7 “Então o Senhor Deus for­mou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego de vida, e o homem se tornou um ser vivente.”
      Quanto ao significado da palavra espírito, deverias pesquisar mais o assunto pois é uma palavra polissêmica, isto é, tem vários significados. No entanto, no grego é PNEÚMATOS, de onde vem nossas palavras PNEU, PNEUMONIA, PNEUMÁTICA, etc., todas ligadas ao ar. Sendo assim, traduzi-la como fôlego de vida não está errado. Entendemos então que neste sentido, o nosso espírito é algo impessoal. Quando morremos, nosso espírito retorna a Deus, mas nós, deixamos de existir, ficamos inconscientes, até que Deus decida ou não nos ressuscitar. Leiamos o texto abaixo:

      Versão: Português: Nova Versão Internacional

      Eclesiastes 3:19-20 “O destino do homem é o mesmo do animal; o mesmo destino os aguarda. Assim como morre um, também morre o outro. Todos têm o mesmo fôlego de vida ; o homem não tem vantagem alguma sobre o animal. Nada faz sentido! Todos vão para um lugar; todos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó”

      Temos o mesmo Fôlego de Vida, ou espírito, que os animais.

      Sugiro que tire de seus olhos a venda do preconceito e pondere mais naquilo que lê.

    • Queruvim  On 19 de janeiro de 2014 at 14:53

      Valdecy esccreveu:

      Prezado Foxhound, este versículo DE JOÃO 20.17 em momento algum fala que o espírito de Jesus, após Jesus ter morrido não estava com o Pai
      Lc 23:46 ​Então, Jesus clamou em alta voz: Pai, NAS TUAS MÃOS ENTREGO O MEU ESPIRITO! E, dito isto, expirou.
      Aliás joão 20.17 não diz respeito ao período de três dias em que Jesus esteve morto e sim ao período em que Jesus esteve RESSUSCITADO e não havia ainda SUBIDO ao PAI ressuscitado, entenda, ressuscitado.
      Outra você acha que entende bem as escrituras e usa joão 20.17 para se referir ao período em que Jesus esteve morto, sendo que este verso trata de Jesus já ressurreto.

      Então Valdecy, tu usas Luc 23:46 para afirmar que Jesus tinha ido para os céus em forma “espiritual”. É isso? Ainda que fosse assim, isso contradiria a frase regristrada em João 20:17, onde lemos Jesus dizer: “Porque AINDA NÃO ASCENDI para junto do Pai”. Que explicação mais confusa a sua! Tu estais dizendo que ´Jesus estava com o Pai`, justamente o OPOSTO DO QUE CRISTO afirmou! Quanto a sua explicação sobre Jesus “ressureto” o texto de João 20:17 não fala nada disso! Independentemente se ele já estava ressureto ou não, conforme tu INVENTAS de modo a confundir e enganar, o texto diz em sua simplicidade, que 3 dias após sua execução ele apareceu a alguns e inclusive a Maria e disse que “AINDA NÃO SUBI”. Como pode contradizer as palavras de Cristo com base em uma doutrina espírita? Jesus disse que AINDA não tinha subido, daí tu vens e diz que ele tinha subido em espírito, certo? Então a ressureição dele foi uma reencarnação certo? Seu nome é Chico Xavier e eu sou Alice no país das maravilhas. :)

    • foxhound  On 19 de janeiro de 2014 at 22:28

      WALDECY isto foi o que você escreveu.

      Mas voltando ao assunto é óbvio que Jesus em joão 20.17 não havia ainda subido ao Pai, mas subido ao pai RESSURRETO e isso não diz respeito ao 3 dias em que seu CORPO esteve no tumulo, pois nesses 3 dias seu corpo ficou ali e seu espírito havia sido entregue nas mãos do PAI, então é óbvio que o espírito de Jesus saiu de seu corpo e foi entregue nas mãos do PAI, ou seja, o subiu ao PAI no período dos 3 dias foi apenas o ESPIRITO e não o corpo, por isso quando Jesus disse que ainda não havia subido ao Pai, ESTAVA SE REFERINDO ao corpo e espirito APÓS TER SIDO RESSUSCITADO.

      waldecy perceba o que eu quis dizer com contradições, o irmão GIBE deixou claro que todos os espiritos vão ao pai em ecliseastes 12:7 , ou seja todos os que morem tem seus espiritos na mão de Deus( ISTO É O QUE DIZ A BÍBLIA NÃO AS TJS) , se é assim de forma bem simples me responda sem contradizer a palavra de Deus . o que jesus quis dizer em joão em 3:13 ?

      UM ABRAÇO.

    • foxhound  On 26 de janeiro de 2014 at 20:54

      waldecy de uma analizada nestes pontos:

      Após três dias, Jesus ainda não havia subido ao Pai – Uma verdade para concluirmos que Cristo não esteve naquele mesmo dia no Paraíso .O fato é de que, após três dias morto, Jesus ainda não havia subido ao Pai, e declarou a Maria Madalena: “Não me detenhas; porque ainda não subi para meu Pai” (cf. Jo.20:17). Ora, se Jesus ainda não havia subido ao Pai após três dias, então não poderia ter estado naquele mesmo dia com o ladrão da cruz no Paraíso!

      Alguns imortalistas rejeitam essa evidência pela alegação de que Jesus esteve no Paraíso “em espírito” nesses dias, mas não corporalmente. Se isso fosse verdade, porém, Cristo teria mentido a Maria Madalena, já que o texto em questão não faz menção ao corpo de Nosso Senhor, mas sim ao ser racional dele. O texto não diz que ele não subiu “apenas corporalmente”, o texto fala da pessoa de Cristo, do ser racional, que o próprio Cristo não passou pelo Paraíso nos dias em que esteve morto. Admitindo-se que o ser racional seja a “alma” ou o “espírito”, como alegam os imortalistas, seria incoerente crer que Jesus estivesse apenas se referindo ao corpo. Essa interpretação também fere as regras da lógica e do bom senso, como observa o prof. Azenilto Brito:

      “Para os imortalistas, quando Jesus declarou que não subiu para o Pai em João 20:17 Ele quis dizer — minha alma é que subiu; agora é que vou completo, corpo e alma… Conclusão absurda, para dizer o mínimo”

      É evidente que, caso Cristo tivesse subido ao Paraíso, então ele relataria isso a Maria Madalena ou, no mínimo, omitiria tal declaração tão categórica de que ele não esteve no Paraíso, optando por dizer algo como “já subi e subirei de novo”. Infelizmente para os imortalistas, a única coisa que Cristo disse é que ainda não havia subido ao Pai, algo que não seria verdade caso o “verdadeiro eu” de Cristo já tivesse subido.

      Alguns imortalistas, em uma outra tentativa em demonstrar alguma objeção ao argumento baseado em João 20:17, dizem que o fato de Jesus ter subido ao Pai não implica que ele tenha ido ao Paraíso, como se o Paraíso ficasse em um lugar e Deus em outro! Esse “Paraíso sem Deus” que eles creem certamente não é o Paraíso bíblico, mas um que eles inventaram no desespero em oferecerem alguma refutação decente ao texto de João 20:17, que por si mesmo é óbvio e refuta as teses imortalistas. Eles creem que Paulo foi “arrebatado ao Paraíso” (cf. 2Co.12:4) e não viu nem Deus por lá (seria o mesmo que eu o convidasse a estar na minha casa e eu mesmo não estivesse lá), e inacreditavelmente interpretam que a “árvore da vida, que está no Paraíso de Deus” (cf. Ap.2:7), está em um lugar onde nem Deus está!

      Ou seja: que o Paraíso é chamado de “Paraíso de Deus” mas não é onde Deus está! É a mesma coisa de a minha casa se chamar de “casa do Lucas” mas o Lucas não mora lá. Eles pensam que Deus estava de “férias” naqueles três dias, longe do Paraíso dele mesmo! Além disso, notemos que Jesus entregou o seu espírito ao Pai ao morrer (cf. Lc.23:46), e para os imortalistas esse espírito é a alma imortal que deixa o corpo com consciência e personalidade após a morte. Sendo assim, é imprescindível que Jesus estivesse com o Pai naquele mesmo dia, ou senão eles teriam que reformular toda a teologia deles acerca daquilo que é o “espírito”.

      Portanto, a declaração categórica de que Jesus não subiu ao Pai (cf. Jo.20:17) entra em choque com a crença deles de que o espírito é um ser consciente e racional, visto que por essa lógica Cristo deveria ter subido ao Pai imediatamente na morte já que havia entregado o seu espírito a Ele. Ou esse espírito não é um ser consciente e racional como os imortalistas creem, ou Jesus fez uma encenação ao entregar o seu espírito ao Pai na morte para depois dizer que ainda não havia subido ao Pai.

      material retirado do http://desvendandoalenda.blogspot.com.br/2013/07/estudo-completo-sobre-lucas-2343-hoje.html

  • Americo  On 19 de janeiro de 2014 at 2:56

    EU DESEJO QUE O ETERNO DEUS DE ISRAEL POSSA TER MISERICORDIA DE VOCE , ESPERO QUE EM SEU CORACAO ELE POSSA ENCONTRAR SINCERIDADE .VOCE NAO CONSEGUE ENXERGAR AS INVERDADES QUE DEFENDE NESSE BLOG , POIS YESHUA DISSE QUE A FE NAO E PROPRIEDADE DE TODOS

    • Queruvim  On 19 de janeiro de 2014 at 13:53

      A FÉ NÃO É PROPRIEDADE DE TODOS

      Estas foram palavras de Paulo em 2 Tess.3:2. Não foram palavra de Yeshua, até porque poucos sabem quem ou o que é Yeshua nas ruas do Brasil.Não seria melhor enxergar primeiro os erros em sua pesquisa para depois apontar supostos erros nos outros? E antes de entrar no assunto, saiba que nos Estados Unidos o nome de Jesus se pronuncia “Djízus”… ao chegar lá deve usar esta forma para ser entendido como se referindo a Jesus. Aqui no Brasil falamos “Jesus”. A forma Yeshua é uma transliteração do hebraico e aqui no Brasil não se fala hebraico. Vê se aprende isso. Os apóstolos não preservaram a pronúncia hebraica ao escreverem o N.T grego.

      Quanto a frase “a fé não é propriedade de todos”…Talvez isso explique por que tu não acreditas em João 20:17!…O que dizer de Eclesiates 9:5,10 que diz que “os mortos não estão cônscios de absolutamente nada”? Gálatas 1:1 diz que “Deus o ressuscitou dentre os mortos” ou seja Jesus Cristo esteve morto. E assim foi por três dias. Somente no terceiro dia que ele “voltou a viver” ou “levantou novamente” que é o significado de “ressureição”. Procure por favor argumentar com raciocínio baseado nas Escrituras. Se sou cego e condenado, quem deve decidir isso é O Juiz designado por Deus, (Mat. 7:1) Seu papel é de me mostrar onde que estou errado. O que não fizeste e não farás. Ou pode apresentar evidências bíblicas de meu equívoco? Eu nem devia ter postado seu comentário que sequer se dirigiu ao assunto proposto aqui. O tema da página não é a meu respeito ou quem sou eu ou se sou cego ou condenado ou não. Faz uma forcinha ai e tenta apresentar algum argumento que não seja este tipo de otimismo excessivo.

    • Valdecy  On 20 de janeiro de 2014 at 18:19

      VOCÊ DISSE: o irmão GIBE deixou claro que TODOS OS ESPÍRITOS vão ao pai em ecliseastes 12:7 , ou seja todos os que morem tem seus espiritos na mão de Deus.

      Você usa Ec 12.7 para afirmar que TODOS espíritos de JUSTOS e INJUSTOS retorna para Deus.

      Mas o versículo de Ec 12.7 não diz isso.

      Analisemos Eclesiastes 12.7- “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.”

      1 LEMBRA-SE DO SEU Criador, nos dias da mocidade, antes que venham os dias tristes e cheguem os anos em que você dirá: “Não sinto mais gosto para nada”;
      5 quando se ficar com medo das alturas, e se levar sustos pelo caminho. Quando a amendoeira estiver em flor, o gafanhoto ficar pesado, e o tempero perder o sabor: é porque o homem já está a caminho de sua MORADA ETERNA, e os que choram a sua morte, já começam a rondar pela rua.
      6 Antes que o fio de prata se rompa e a taça de ouro se parta, antes que o jarro se quebre na fonte e a roldana rebente no poço.
      7 Então o pó volta para a terra de onde veio, e o folego retorna para Deus que o concedeu.

      O texto acima não diz que todos, JUSTO E INJUSTOS retornaram a Deus após morte

      O pneuma-espírito não desce à sepultura. Ele é parte inerente ao homem, mas não o é do corpo sem vida. Na morte há uma separação. Os contradizentes argumentam que se todos os espíritos voltam a Deus, então, como defende o universalismo, todos se salvam. Tal argumento não deve prevalecer. Basta ler o verso anterior:

      “6 ¶ [Lembra-te também do teu Criador] … Antes que se rompa o cordão de prata, [isto é, antes que a morte chegue e se desmanche a coluna vertebral] ” (v.6). É nessa condição de homem ARREPENDIDO E VOLTADO para Deus, que a alma imortal, separada do corpo na hora da morte, “volta para Deus, que a deu”.

      Veja em o que diz no verso abaixo acerca somente do JUSTO sábio.

      Pv 15:24 ​Para o SÁBIO há o caminho da vida que o leva para CIMA, a fim de evitar o SHEOL, embaixo.

      • Queruvim  On 20 de janeiro de 2014 at 20:16

        A palavra hebraica ´Olam nem sempre significa “eterno”.(Artigo sobre ´Olam) Portanto “morada eterna” ou “morada de longa duração” são traduções que são claramente aceitáveis. Para ser mais específico em hebraico não aparece a palavra “morada” (Shevet) e sim “casa” (Bait) que são duas palavras hebraicas distintas no texto massorético. A Tradução do Novo Mundo foi mais exata ao verter este texto. Observamos que o texto de Eclesiastes fala para todos que são jovens e tem aplicação genérica. Não é uma aplicação para uma pessoa ou alguém especificamente. Antes, é um discurso típico para todos os que ouviam a pregação proferida pelo Congregante Salomão, a saber todos os que ali estavam para ouvir e se identificaram como ‘jovens´ são os a quem o texto se refere. Portanto o texto diz sim que o espírito destes ao morrerem retorna a Deus.O espírito se refere a força de vida presente nas células da pessoa. Eclesiastes 9:5 e 10 amplia o entendimento ao dizer que tal pessoa ao morrer não tem “conhecimento” de nada , ela não esta “consciente de absolutamente nada”.

  • Márcio Santos Teixeira  On 20 de janeiro de 2014 at 13:00

    O ato de permitir que a Bíblia – por ela mesma, se interpretar… Não é de hoje!! O santos apóstolos já faziam isso, podemos destacar um pouco mais o apóstolo Paulo! Sempre fazia citações coerentes à textos hebraicos, para apoiar argumentos. O que confunde, e muito; muitos “cristãos”, é o fato de querer explicar de uma forma espetacular uma doutrina! Quando… a própria Bíblia simplifica sua interpretação, por ela mesma, e o faz com perfeita harmonia. Não se pode então, querer apoiar um argumento que está “grudado” no coração, com apenas um versículo; se esquecendo como consequência – de toda a harmonia interna bíblica.

    • foxhound  On 20 de janeiro de 2014 at 16:57

      falou e disse.

  • Valdecy  On 21 de janeiro de 2014 at 17:23

    Prezado Queruvim!
    Primeiro lhe pergunto:
    A (Alma/espírito) do homem morre?
    Ez 18:4 ​Eis que todas as almas são minhas; como a alma do pai, também a alma do filho é minha; a alma que pecar, essa morrerá.

    Ou (Alma/espírito) não morrem, mas apenas Retornam para Deus?
    Ec 12:7 ​e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.

    Queruvim lhe pergunto:
    A (Alma/espírito) do homem quando este morre, ela vai para Deus ou ela é lançada por Deus no Hades?
    Ec 12:7 ​e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.
    Mt 10:28 Não temais os que matam o corpo e não podem MATAR a ALMA: temei, antes aquele que pode lançar no HADES tanto a Alma como o corpo.

    Queruvim lhe pergunto:
    Se realmente todas (Almas/espíritos) volta a Deus que o deu, após morte.
    Então porque é dito que Deus pode lançar a Alma no Hades em Mt 10:28?

    Queruvim lhe pergunto:
    Se todas as (Almas/espíritos) de justos em injustos segue o mesmo destino, ou seja, volta para Deus que o deu.
    Ec 12:7 ​e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.
    Então porque, o caminho do sábio é para CIMA com o intuito de evitar o HADES, embaixo?
    Pv 15:24 ​Para o sábio há o caminho da vida que o leva para cima, a fim de evitar o hades, embaixo.

    Em Pv 15:24, O que(parte) do sábio evitaria o Hades embaixo? seria seu corpo? ou seria sua Alma/espírito?

    Lembre-se que em Ec 12.7 é dito que é o corpo que volta a terra e que a Alma/espírito é que vai para Cima à Deus que o deu.
    Mas, Queruvim você disse que tanto o Espírito do Sábio ou insensato volta a Deus que o deu.

    Mas, em Pv 15:24 é dito que é PARA o Sábio que HÁ o caminho da vida que o leva para CIMA, a fim de livrá-lo do Hades embaixo.

    Então se todos os espíritos voltam para Deus, como você alega; por que então seria preciso ser Sábio para adquirir o caminho que o leva para CIMA, a fim de livrá-lo do Hades embaixo?

    Queruvim lhe pergunto:
    Se realmente todos Almas/espíritos sobem diretamente para Deus que o deu e permanece lá; então por que é por que é dito que deveríamos temer aquele que pode LANÇAR nosso Alma/espírito embaixo no Hades? e por que precisa ser sábio para evitar o o ser lançado no Hades embaixo?

    Ec 12:7 ​e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.
    Pv 15:24 PARA o Sábio HÁ o caminho da vida que o leva para CIMA, a fim de livrá-lo do Hades embaixo.
    Mt 10:28 Não temais os que matam o corpo e não podem MATAR a ALMA: temei, antes aquele que pode lançar no HADES tanto a Alma como o corpo.

    Queruvim sei muito bem que você se perdi na compreensão dos termos Sheol, hb e Hades do Gr e que portanto para você ambos significam unicamente a localidade para onde vai o corpo do falecido.

    Todavia hades em Mt 10:28 porventura seria simplesmente a localidade de sepultamento do corpo?
    Mt 10:28 Não temais os que matam o corpo e não podem MATAR a ALMA: temei, antes aquele que pode lançar no HADES tanto a Alma como o corpo.

    Todavia Hades em At 2.27 significaria SEPULTURA onde é dito que estava a ALMA de Jesus?
    At 2:27 ​porque não deixarás a minha (alma) no (hades), nem permitirás que o teu Santo veja corrupção.

    Então Queruvim é uma questão de entender a demanda de significados que tanto o termo HADES com PSICHE contem e isso depende do contexto em que tal termo é aplicado.

    Queruvim podemos discutir acerca disto em minha pagina, pois lá as publicações não são lentas como aqui, e isso facilita a discussão.

    • Queruvim  On 22 de janeiro de 2014 at 18:21

      Prezado Queruvim!
      Primeiro lhe pergunto:
      A (Alma/espírito) do homem morre?
      Ez 18:4 Eis que todas as almas são minhas; como a alma do pai, também a alma do filho é minha; a alma que pecar, essa morrerá.
      Ou (Alma/espírito) não morrem, mas apenas Retornam para Deus?
      Ec 12:7 e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.

      A palavra “alma” (hebraico néphesh) se refere a pessoas, animais ou a vida que uma pessoa ou um ser que respira possui. Nada tem que ver com “espírito” que se refere a força de vida presente nas células tanto de um homem como de um animal, “todos tem apenas um só espírito” VEJA> Eclesiastes 3:19 Tanto este texto inspirado foi rejeitado e tirado da avaliação, como também confundiu o termo alma e espírito como sendo “a mesma coisa” ou intercambiáveis. É por isso que as Testemunhas de Jeová chamam as pessoas sinceras para estudar a Bíblia Sagrada e sair desta confusão. Já foi lhe mostrado que Ecles. 12:1-5 tem aplicação genérica e lá diz sim, que todos (i.e os jovens a quem se dirige o texto e por inferência todos os seres humanos), ao ficarem velhos e morrerem “seu espírito retorna a Deus” que o deu. É por isso que lemos em Jó 27:3: “ Enquanto estiver ainda em mim todo o meu fôlego,E o espírito de Deus* estiver em minhas narinas,+” (Não ignore estes textos porque são a pura palavra de Deus e não doutrina de Testemunha de Jeová) Presta atenção Valdecy que tudo isso está em plena harmonia com o Salmo 146:4 que diz a respeito de todos os homens: “Sai-lhe o espírito, ele volta ao seu solo; Neste dia perecem deveras os seus pensamentos.+” Quando o “espírito” ou força de vida do ser humano retorna a Deus ele não pensa mais nada e está exatamente como descrito em Eclesiastes 9:5, 10 “os mortos não estão cônscios de absolutamente nada”. É por isso que Jesus disse que Lázaro estava dormindo. Ele não havia ido ao céus, mas estava morto. A morte é o contrário da vida. Já fiz um debate com uma pessoa que pensa igual a você e poderá achar o debate neste link, durou dias.

      Queruvim lhe pergunto:
      A (Alma/espírito) do homem quando este morre, ela vai para Deus ou ela é lançada por Deus no Hades? Ec 12:7 e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.
      Mt 10:28 Não temais os que matam o corpo e não podem MATAR a ALMA: temei, antes aquele que pode lançar no HADES tanto a Alma como o corpo.

      Às vezes, a palavra “alma” significa a vida que se usufrui como pessoa. Jeová disse a Moisés: “Todos os homens que estavam à caça da tua alma estão mortos.” (Êxodo 4:19) O que os inimigos de Moisés caçavam? Eles procuravam tirar a vidade Moisés. Bem antes disso, quando Raquel estava dando à luz seu filho Benjamim, “a sua alma partia (porque estava morrendo)”. (Gênesis 35:16-19) Naquela ocasião, Raquel perdeu a vida. Considere também as palavras de Jesus: “Eu sou o pastor excelente; o pastor excelente entrega a sua alma em benefício das ovelhas.” (João 10:11) Jesus deu a sua alma, ou vida, em favor da humanidade. Nesses textos bíblicos, a palavra “alma” claramente se refere à vida como pessoa. Você encontrará mais exemplos desse sentido da palavra “alma” em 1 Reis 17:17-23; Mateus 10:39; João 15:13 e Atos 20:10. Por meio de um estudo mais detalhado da Palavra de Deus, você verá que em nenhum lugar na Bíblia inteira os termos “imortal” ou “eterno” têm relação com a palavra “alma”. Em vez disso, as Escrituras dizem que a alma é mortal, o que significa que ela morre. (Ezequiel 18:4, 20) De modo que, na Bíblia, a pessoa que morre é chamada simplesmente de “alma morta”. — Levítico 21:11.
      A palavra “alma” pode significar a VIDA simplesmente, como se vê facilmente na COMPARAÇÃO das versões bíblicas abaixo, bastando substituir “vida” por “alma”.
      A New Catholic Encyclopedia (Nova Enciclopédia Católica) diz: “Nepes [né‧fesh] é um termo de muito maior extensão do que nossa ‘alma’, significando vida (Êx 21.23; Dt 19.21) e suas várias manifestações vitais: respiração (Gn 35.18; Jó 41.13[21] ), sangue [Gn 9.4; Dt 12.23; Sl 140(141).8 ], desejo (2 Sm 3.21; Pr 23.2). A alma no A[ntigo] T[estamento] significa, não uma parte do homem, mas o homem inteiro — o homem como ser vivente. Similarmente, no N[ovo] T[estamento] significa vida humana: a vida duma entidade individual, consciente (Mt 2.20; 6.25; Lu 12.22-23; 14.26; Jo 10.11, 15, 17; 13.37).” — 1967, Vol. XIII, p. 467.

      Queruvim lhe pergunto:
      Se realmente todas (Almas/espíritos) volta a Deus que o deu, após morte.
      Então porque é dito que Deus pode lançar a Alma no Hades em Mt 10:28?

      Como vimos no primeiro parágrafo de minha resposta sua primeira pergunta parte de uma confusão entre “alma” e “espírito”. Quanto a Mateus 10:28, Jesus, neste texto,NÃO USOU DE FORMA ALGUMA a palavra HADES. Procure estudar isso. Leve este assunto a sério. Isso é uma adulteração do texto. Jesus empregou a palavra GEENA e se referia a um depósito de lixo fora de Jerusalém.

      Queruvim lhe pergunto:
      Se todas as (Almas/espíritos) de justos em injustos segue o mesmo destino, ou seja, volta para Deus que o deu.

      Errado, a alma morre quando a pessoa morre. A palavra alma na Bíblia sempre se refere a um homem ou um animal. Eles são almas. Quando a palavra alma é usada em outro sentido, o que ocorre em apenas alguns poucos textos, estes tem uma aplicação conotativa. Estude conotação e denotação em língua portuguesa, pois o mesmo acontece na Bíblia. A palavra alma se refere figurativamente a vida de uma pessoa como você citou , por ex. Mat 10:28 e outros poucos textos, mas no sentido figurativo. Ao passo que as quase 800 vezes que a palavra alma parece se refere a literalmente como sendo qualquer coisa que respira. De fato nephesh vem de neshamah que significa “respirar” ou “aquilo que respira” é uma alma. Estude as ocorrências da palavra alma aqui.

      Veja este artigo que publiquei falando sobre o que fontes seculares e até mesmo obras de referências da Igreja evangélica dizem sobre a palavra alma.

      Ec 12:7 e o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.
      Então porque, o caminho do sábio é para CIMA com o intuito de evitar o HADES, embaixo?
      Pv 15:24 Para o sábio há o caminho da vida que o leva para cima, a fim de evitar o hades, embaixo. Em Pv 15:24, O que(parte) do sábio evitaria o Hades embaixo? seria seu corpo? ou seria sua Alma/espírito?

      O hades, neste texto sheol se refere a sepultura comum da humanidade. A sepultura é na terra. Abaixo de nossos pés. Quanto a primeira parte do texto de provérbios está erroneamente vertido nesta tradução que citou. O texto hebraico diz que é a “vereda da vida” ou o “caminho da vida” que vai para cima. Não o homem. Em hebraico literalmente lemos: “Vereda da vida vai para cima para aquele que age com perspicácia” Não existe a palavra “sábio” neste texto. (Sábio em hebraico é Hakam e não aparece esta palavra no texto…consulte a TNM que é mais exata e ao meu ver a mais exata de todas as traduções da Bíblia.) Em resumo, Salomão faz um provérbio ou “contraste” que é o significado de provérbio (mishleh) entre os que são perspicazes (e cuja vereda ou caminho vai para cima, e os que não são(cujos caminhos vão para baixo). Não havia nenhuma perspectiva de vida celestial nos tempos pré cristãos.

      Mas, Queruvim você disse que tanto o Espírito do Sábio ou insensato volta a Deus que o deu.
      Mas, em Pv 15:24 é dito que é PARA o Sábio que HÁ o caminho da vida que o leva para CIMA, a fim de livrá-lo do Hades embaixo.

      O texto hebraico diz que é a “vereda da vida” ou o “caminho da vida” que vai para cima. Não o homem. O texto hebraico foi vertido errado nesta tradução que usas. Leciono idiomas, inclusive hebraico a muito tempo. A versão João Ferreira de Almeida comete uma trapalhada de tradução em vários textos adicionando a palavra HADES onde ela sequer ocorre nas principais testemunhas textuais. Seu entendimento e sua doutrina não pode estar em harmonia com a Bíblia quando usas uma tradução que tomou liberdades com o texto.

      Queruvim sei muito bem que você se perdi na compreensão dos termos Sheol, hb e Hades do Gr e que portanto para você ambos significam unicamente a localidade para onde vai o corpo do falecido.

      Eu me perco em um termo que sequer aparece no texto de Mateus 10:28? Estude as 76 ocorrências da palavra inferno na Bíblia (sheol em hebraico e hades em grego) e verá que se refere a sepultura comum da humanidade. Repito, HADES sequer aparece em Mat. 10:28. Hades nada tem que ver com a palavra Geena usada por Jesus. Pode começar do zero e estudar o significado de GEENA.

      Todavia Hades em At 2.27 significaria SEPULTURA onde é dito que estava a ALMA de Jesus?
      At 2:27 porque não deixarás a minha (alma) no (hades), nem permitirás que o teu Santo veja corrupção.

      Jesus fiou 3 dias no hades, ou seja , morto. Galatas 1:1 diz que “Deus o ressuscitou”. Ele não ficou abandonado lá. Simples assim.

      O Salmo 9:17 em sua versão da Bíblia está totalmente adulterado. Me faz o favor. Vai estudar e com o tempo volta a postar aqui. O texto hebraico do Salmo 9:17 não diz “os impios serão lançados no sheol” mas antes “os impios RETORNARÃO ao sheol”.(Yashuvu reshaim le sheolah> retornarão os impios ao sheol) Enquanto estiver baseando as conclusões que tem com base em adulterações da Bíblia, fica claro que não adianta discutir contigo. Ao invés de querer ensinar sugiro que comece do zero e adquira uma Bíblia fiel aos textos sagrados primeiro.

      • foxhound  On 22 de janeiro de 2014 at 19:40

        queruvim como é complicado para esses evangélicos enxergarem a verdade clara não?

    • foxhound  On 22 de janeiro de 2014 at 19:38

      Espero que você tenha lido toda a explicação que queruvim te forneceu, e mais espero sinceramente que pondere nestes pontos para poder enxergar verdades que nunca irá encontrar nos estudos que faz em seus livros e com professores apologistas.

      Para e pense por um pouco Valdecy por que será que Jeová proibia de pessoas consultarem os mortos como descrito em Deut.18:11 .
      Analise a seguinte situação: imagine que uma mãe tenha perdido seu filho de forma trágica, de forma brutal, esta mãe agora sofre muito( está situação citada acontece constantemente no mundo todo)pois não pode defender seu filho ou não pode ajuda-lo. eu lhe pergunto não seria amoroso da parte do criador permitir que sua mãe pudesse falar com seu filho que tem sua alma\espirito como você mesmo diz no céu junto com Deus para poder dar lhe um conforto, fazendo-a saber que apesar da tragédia ele está muito bem ao lado do criador?

      a questão é, porque ele não permite?

      sem contradições bíblicas a verdade flui mais suavemente.

      um abraço.

  • TNM(R)  On 22 de janeiro de 2014 at 19:24

    Esse povo não entende, eles confundem, porque acham que alma e espírito são a mesma coisa.

    • Queruvim  On 22 de janeiro de 2014 at 19:35

      Nós estamos pregando a mais de 100 anos para eles e estes simplesmente ignoram a exortação e orientação para estudar a palavra de Deus.

  • Valdecy  On 24 de janeiro de 2014 at 18:16

    Prezado Queruvim
    Não me estendei muito, pois como eu disse anteriormente, neste blog é lento as publicações e nos impossibilita de debatermos com mais ousadia.

    Mas frisarei algo bem simples:

    VOCÊ DISSE: Errado, a alma morre quando a pessoa morre.

    Então vamos novamente a mateus 10.28 e desta vez usarei o termo GIEENA, como você quer.

    Mt 10:28
    E não temais os que matam o corpo, e não PODEM MATAR matar a ALMA; temei antes aquele que pode lançar no geena tanto a alma como o corpo.

    Você disse que a ALMA MORRE QUANDO A PESSOAS MORRE.

    Mas Jesus disse em Mt 10.28 que os que MATAM O CORPO, não podem matar a ALMA.

    Como então você alega que a ALMA MORRE assim que o corpo MORRE?

    E agora o que significa ALMA para você neste verso de Mt 10.28?

    Deixo meu endereço para vc vim comigo debater em pagina que realiza as PUBLICAÇÕES de imediato.

    • Queruvim  On 24 de janeiro de 2014 at 18:43

      Então vamos novamente a mateus 10.28 e desta vez usarei o termo GIEENA, como você quer.

      Eu quero? Então tu não admites que nos originais está presente a palavra GEENA? Olha só sua atitude! Cade o respeito para com a palavra de Deus?

      Você disse que a ALMA MORRE QUANDO A PESSOAS MORRE.

      Não fui “eu quem disse”, é a Bíblia Sagrada que diz isso. Ezequiel 18:4 diz “…a alma que pecar ela é que morrerá”. A Bíblia usa a palavra “alma” de muitas outras maneiras. Gênesis 9:5 diz: “Exigirei de volta vosso sangue das vossas almas.” Diz-se aqui que a alma tem sangue. Êxodo 12:16 diz: “Somente o que cada alma necessitar para comer, só isto pode ser feito para vós.” Neste caso, diz-se que a alma come. Deuteronômio 24:7 fala de um homem “raptando uma alma dos seus irmãos”. Por certo, o que se raptava não era uma alma imortal. O Salmo 119:28 diz: “Minha alma, de pesar, tem passado em claro.” Assim, a alma pode até mesmo perder o sono. A Bíblia mostra também que a alma é mortal. Ela morre. “Essa alma terá de ser decepada do seu povo.” (Levítico 7:20) “Não se pode chegar a nenhuma alma morta.” (Números 6:6) “Nossas almas hão de morrer.” (Josué 2:14) “Toda alma que não escutar esse Profeta será completamente destruída.” (Atos 3:23)

    • TNM(R)  On 24 de janeiro de 2014 at 20:18

      Ainda sou um estudante, não tenho o mesmo conhecimento de vocês sobre a bíblia, mas eu vou dar minha opinião, sobre o que eu entendi de Mateus 10:28.

      Na bíblia a palavra alma também significa vida como se pode ver no texto:

           “Lembrem que o meu pai lutou por vocês. Ele arriscou a vida (alma: heb.: néfés) para salvá-los dos midianitas.”

      Em Mateus 10:28 o significado da palavra “alma” é vida. Então Jesus disse pra não temermos os que podem matar nosso corpo, nesse sistema de coisas, mas não podem tirar nossa vida que podemos ter por meio da ressurreição.

      Só Jeová que pode destruir tanto o nosso corpo, como a nossa vida na Geena. O sentido de destruir a alma, ou vida, nesse texto pelo que eu entendi, é que a pessoa não vai ser ressuscitada, Vai ser jogada no lago de fogo e ser destruída, essa é a segunda morte que fala em Apocalipse.

      Só de falar que Jeová pode destruir a alma já prova que a alma não é imortal. Algo que é imortal não pode ser morto, não pode ser destruído.

      Obs: A alma é diferente de espírito na bíblia. Veja Fil 1:27 e 1Te 5:23 e He 4:12.

      Espero que consigam entender o que eu quis explicar.

      • Queruvim  On 24 de janeiro de 2014 at 20:46

        Obrigado por sua importante observação. É desercebido por alguns a observação que fizeste a respeito do próprio texto de Mateus 10:28 onde lemos que pode ser “destruída” tanta a alma (ou vida) quanto o corpo. Temos que lembrar também que em levítico 17:14 quando lemos que “a alma de todo tipo de carne é o sangue” entendemos claramente que a “vida” da carne é o sangue.

  • Bruno  On 24 de janeiro de 2014 at 18:32

    Queruvim, nesse emaranhado de explicações que você apresentou acerca da Alma, deu a entender que ela morre de imediato assim que o homem morre.

    Todavia o Valdecy simplesmente lhe apresentou o verso de mateus 10.28 onde diz que os homens ao matar uma pessoa, não estão matando a alma, pois eles não podem matar a alma; então neste caso a alma sobrevive após o homem ter matado uma pessoa.

    Porém você disse que a alma morre de imediato.

    Mt 10:28
    E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.

    Jesus por acaso estaria mentindo ao afirmar que mesmo alguém uma pessoa, não pode matar a alma? o que significa alma nesse contexto para você?

    Não seria vida?

    • Queruvim  On 24 de janeiro de 2014 at 18:37

      Sim, significa vida neste contexto, Jesus fala ali da perspectiva de vida da pessoa. Deus pode acabar com a alma da pessoa no sentido de que pode eliminar a pespectiva de vida da pessoa. E foi isso que eu expliquei se olhar com atenção o texto que postei, onde lemos:

      Às vezes, a palavra “alma” significa a vida que se usufrui como pessoa. Jeová disse a Moisés: “Todos os homens que estavam à caça da tua alma estão mortos.” (Êxodo 4:19) O que os inimigos de Moisés caçavam? Eles procuravam tirar a vidade Moisés. Bem antes disso, quando Raquel estava dando à luz seu filho Benjamim, “a sua alma partia (porque estava morrendo)”. (Gênesis 35:16-19) Naquela ocasião, Raquel perdeu a vida. Considere também as palavras de Jesus: “Eu sou o pastor excelente; o pastor excelente entrega a sua alma em benefício das ovelhas.” (João 10:11) Jesus deu a sua alma, ou vida, em favor da humanidade. Nesses textos bíblicos, a palavra “alma” claramente se refere à vida como pessoa. Você encontrará mais exemplos desse sentido da palavra “alma” em 1 Reis 17:17-23; Mateus 10:39; João 15:13 e Atos 20:10. Por meio de um estudo mais detalhado da Palavra de Deus, você verá que em nenhum lugar na Bíblia inteira os termos “imortal” ou “eterno” têm relação com a palavra “alma”. Em vez disso, as Escrituras dizem que a alma é mortal, o que significa que ela morre. (Ezequiel 18:4, 20) De modo que, na Bíblia, a pessoa que morre é chamada simplesmente de “alma morta”. — Levítico 21:11.
      A palavra “alma” pode significar a VIDA simplesmente, como se vê facilmente na COMPARAÇÃO das versões bíblicas abaixo, bastando substituir “vida” por “alma”.
      A New Catholic Encyclopedia (Nova Enciclopédia Católica) diz: “Nepes [né‧fesh] é um termo de muito maior extensão do que nossa ‘alma’, significando vida (Êx 21.23; Dt 19.21) e suas várias manifestações vitais: respiração (Gn 35.18; Jó 41.13[21] ), sangue [Gn 9.4; Dt 12.23; Sl 140(141).8 ], desejo (2 Sm 3.21; Pr 23.2). A alma no A[ntigo] T[estamento] significa, não uma parte do homem, mas o homem inteiro — o homem como ser vivente. Similarmente, no N[ovo] T[estamento] significa vida humana: a vida duma entidade individual, consciente (Mt 2.20; 6.25; Lu 12.22-23; 14.26; Jo 10.11, 15, 17; 13.37).” — 1967, Vol. XIII, p. 467.<

      /strong>

    • Marcelo  On 24 de janeiro de 2014 at 20:35

      Vandecy e Bruno

      A pergunta é boa, e tem sentido. Afinal morre ou não morre?

      Os vesículos citatados por todos tem de ser harmonizar, e não se contradizer.

      Como podemos hamonizar o texto de Mateus 10:20?

      O segredo está em entender o que significa Geena. Um apêndice na TNM explica o que é Geena. Vejam se com o esta explicação vocês conseguem entender o que nós pensamos a respeito de Mat 10:28. Não precisa nem concordar, é só entender o nosso ponto de vista.

      O apêndice está aqui.

      Saudações.

  • Bruno Araujo  On 25 de janeiro de 2014 at 11:53

    Prezado, Marcelo, não tive acesso ao link que você indicou, no entanto apenas lhe friso que no momento a pergunta que fiz e faço ao Queruvim é acerca da amplietude de significados que o termo Nefesh contém, e que cada contexto é que estabelece tal significado, porém na visão de queruvim a ALMA morre de imediato logo ao falecimento da pessoa, todavia foi levantado a simples questão do porque Jesus ter dado a indicação de que mesmo alguém matando uma pessoa, a Nefesh não é morta, pois não é possível matá-la?

    Neste caso então, o que Jesus falou se opôe a ideia de que a alma morre de imediato; então ao leitor analisar cada contexto e verificar o sentido em que Nefesh ali está empregado, pois é preciso saber o que significa Nefesh em determinado texto que afirma que tal MORRE e em determinado texto que afirma que tal NÃO MORRE.

    O termo NEFESH

    Primeiro, é uma inverdade tamanha afirmar que o único conceito do termo “alma” na Bíblia (dos originais hebraico nefesh, e do grego psykhe) é a vida física, a própria pessoa, o material, o tangível, mortal,

    Vejamos novamente Mt 10.20. Como se leria Mateus 10.28? “E não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer lançar no geena a alma e o corpo.” (ARC – grifos meu)

    Aqui, o próprio Jesus deixou-nos uma exposição daquilo que ocorre com a pessoa no momento da morte. Conforme Ele, o homem tem um elemento em sua constituição, chamado alma-psyche,
    que não morre juntamente com o corpo.

    Desta vez agora analisamos o termo ALMA com o sentido de meramente VIDA DA PESSOA e vejamos como ficará o versículo de Mt 10.28

    Coloque a interpolação vida ou pessoa na frente da palavra alma e veja o absurdo.
    Eles podem matar o corpo e não podem matar a vida da pessoa? Ora, matar o corpo não é o mesmo que tirar a vida de uma pessoa? O texto estaria redundando desnecessariamente, pois já se referiu antes ao corpo no sentido da vida física do sujeito! Matar o corpo é tirar a vida da pessoa, não é?! Logo, sobraria um outro componente ensinado por este texto – a parte imaterial – a alma que não morre! Aqui Jesus está ensinando a imortalidade dessa substância espiritual, que sobreviverá a morte física para prestar contas dessa mesma vida a Deus! (veja p.x. Ec 12.14; Hb 9.27)

    “E não temais os que matam o corpo e não podem matar a PESSOA; temei antes aquele que pode fazer lançar no geena a PESSOA e o corpo.

    “E não temais os que matam o corpo e não podem matar a VIDA; temei antes aquele que pode fazer lançar no geena a VIDA e o corpo.

    Há uma objeção de tjs a respeito deste texto de Mateus 10.28; seria a respeito da palavra “perecer” ao invés de “lançar”. Para os tais aqui a melhor tradução de perecer seria”destruir”, assim, segundo eles, a ideia de imortalidade é refutada. Mas qual o sentido real do termo comumente traduzido por perecer na Bíblia? Os especialistas em línguas originais tem resposta, a palavra aqui traduzida por destruir na pífia noção aniquilacionista dos tjs é “apolésai”, um infinitivo – aoristo do verbo grego (Chave Lingüística do Novo Testamento Grego. SP: Vida Nova 1995. pág 23) e no texto de Mateus quer dizer “arruinar, fazer sofrer” e não destruir. O paralelo de Lucas 12.4,5 contraria visivelmente a fraca interpretação de tjs – eles não são muito bons na aplicação da regra do paralelo! A noção correta da doutrina do inferno, sequência do texto de Mateus 10.28, é vista por toda Bíblia como lugar de punição e não de destruição, assim ensinou Jesus em Marcos 9.43-48! Se a alma não fosse especial e imortal para responder por seus atos à Deus depois da morte esse texto de Mateus não teria sentido!

    Vejamos o exemplo de Apocalipse 6.9: “…vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram.” (grifo nosso) Como pode o termo “alma” nessa passagem significar vida? Elas foram vistas debaixo do altar de Deus, creio que seja num lugar celestial, assim não podiam estar em vida no corpo, pois já haviam sido mortas antes na terra – sua vida física! É uma palavra profética sobre o final dos tempos, talvez sobre o período da Grande Tribulação. (cf. ainda Ap 20.4) Esses textos deixam claro a distinção da alma com o corpo na Bíblia!

    Saudações.

  • Marcelo  On 25 de janeiro de 2014 at 17:07

    Bruno, como tu mesmo disse, tu não leu o link. Leia por favor antes de dizer “O paralelo de Lucas 12.4,5 contraria visivelmente a fraca interpretação de tjs”.

    Ou será que tu faz um bom julgamento se não observa o outro lado? Tu está dizendo que a explicação não presta sem nem mesmo tentar entendê-la.

    Imagine algum investigador que chega na cena do crime e diz… “foi o fulano”, sem antes avaliar com cuidado as evidências. É isto o que tu está fazendo. Já te foi explicado o sentido do texto aqui, e neste blog milhares de vezes. Tu não está disposto a aceitar a nossa explicação. Tudo bem, eu entendo.

    Eu gosto de ver como vem gente aqui cheio da razão “intimando” pra explicar um texto, que supostamente prova a sua idéia, mas ignora muitos outros textos que precisam ser explicados que apontam em outra direção.

    Por isto, “agora cheio da razão, com o peito estufado e nariz pra cima, eu peço arrogantemente” a gentileza de explicar:

    Ezequiel 18:4;

    Ecl 9:5,6,10;

    Romanos 6:23;

    Esqueci de algum outro?

    PS: Compare Apocalipse 6:9 com Gênesis 4:10.

  • GIBE TJ  On 25 de janeiro de 2014 at 17:13

    Bruno, você se equivoca em muito em seus comentários acima.Porém neste momento vou apenas falar da sua citação de Marcos 9:43-48.

    Marcos 9:43-48 “E, se tua mão te faz tropeçar, corta-a; pois é melhor entrares maneta na vida do que, tendo as duas mãos, ires para o inferno, para o fogo inextinguível [onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga]. E, se teu pé te faz tropeçar, corta-o; é melhor entrares na vida aleijado do que, tendo os dois pés, seres lançado no inferno [onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga]. E, se um dos teus olhos te faz tropeçar, arranca-o; é melhor entrares no reino de Deus com um só dos teus olhos do que, tendo os dois seres lançado no inferno, onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga.

    Leia atentamente e responda:

    O que é que não morre ali? A alma? Não ! O que não morre é o Verme.

    Agora note o que é lançado ali. Ali fala da pessoa tendo “duas mãos”, “dois pés” e dos “dois” olhos serem lançados no inferno. Se eu aplicar literalmente os versículos acima, entenderei que o que vai ao inferno é o corpo, pois é ele que tem mãos, pés e olhos e não a alma.

    Agora se tu quiseres realmente entender o significado real desta passagem, onde nos originais a palavra ora traduzida por inferno é Geena, ou Ge-Hinom, vá e pesquise o significado desta palavra e verá o grande equívoco de seu entendimento desta passagem bíblica.

    Depois voltamos a nos comunicar

    até mais

  • Saga  On 26 de janeiro de 2014 at 21:44

    O problema do Valdecy aqui é que ele não se decide entre espírito ou alma e também não se decide entre Geena e Hades, ou seja ele faz uma confusão e não entende o significado ou a diferença entre estes termos, ainda lhe atrapalha usar uma tradução inferior, como a BIBLIA QUE ELE USA não utiliza o termo GEENA, ele pensou que ali na passagem citada o termo “inferno” da tradução era “Hades” no grego.

    Se um texto fala algo do espírito e outro fala outra coisa da alma, eles não se contradizem até por que falam de duas coisas diferentes.

    Se um texto fala algo do Hades e outro fala outra coisa da Geena, eles não se contradizem até por que falam de duas coisas diferentes.

    Sendo assim ele cria falsos dilemas pela confusão de termos.

  • Bruno Araujo  On 27 de janeiro de 2014 at 15:04

    Prezado Marcelo, não estou dizendo a explicação de Queruvim não PRESTA, onde foi que eu escrevi isto?
    E quando disse que não consegui acesso o link por você exposto, não minto, todavia ressalto também que de antemão conheço a conceituação dos Tj concernente a aplicação do termo Gr Geena, e com isso, digo que seria desnecessário eu reexaminá-la; também enfatizo que caso você queria apresentar algum assunto nesta pagina onde há a discussão, faça aqui mesmo ao invés de ficar nos orientando ao outros blog, sendo que a questão é aqui e não lá.
    Outra coisa, você fala acerca de minha pessoa está fazendo um julgamento sem conhecer o outro lado, não sei porque você disse isso, mas saiba que estou questionando o ponto de vista da pessoa do Queruvim e com isso é óbvio que estou analisando o que ele escreve.
    Outra coisa, acessei esse blog a pouco e você alega que me foi explicado tal texto milhares de vezes, e tem mais, eu acessei este blog a pedido de um TJ e você alegar que pessoas vem aqui cheios de Razão sem serem convidados

    Marcelo acerca dos versículos que você quer explicação, isso me cansaria, pois no momento estou fazendo pergunta simples é ao Queruvim, mas vou de antemão lhe responde em parte e retorno ao dialogo com Queruvim.
    Primeiro vamos a soma dos versículos de Ec que você sugeriu
    Querido Marcelo, para se entender a colocação textual exposta por Salomão, é preciso analisa o seu PONTO DE VISTA, pois caso contrário sua interpretação implicará em conclusões errôneas, por favor, note que no verso 3 que antecede aos que você colocou do mesmo capítulo, já de antemão explica que o tal ponto de vista aqui apresentado por Salomão se restringe ao que OCORRE DEBAIXO DO SOL.
    Note amigo que o ponto de vista de Salomão, não é um ponto de vista de QUEM tenha MORRIDO e sabia o que há APÓS morte, pois Salomão não havia passado por tal experiência, para depois descrevê-la em texto, então portanto o que Salomão descreveu em texto se trata simplesmente do que ele estava vendo OCORRE DEBAIXO DO SOL.

    Ec 9:3 Este é o mal que há em tudo quanto se FAZ DEBAIXO DO SOL.
    Ec 9:5 Pois os vivos sabem que morrerão, mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a sua memória ficou entregue ao esquecimento.

    Ec 9:6 Tanto o seu amor como o seu ódio e a sua inveja já pereceram; nem têm eles daí em diante PARTE para sempre em coisa alguma do que se faz DEBAIXO DO SOL.

    Ec 9:10 Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças; porque no SHEOL, PARA ONDE TU VAIS, não há obra, nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.

    No verso 6, Salomão é bem claro ao afirmar que alguém após morrer, não tem PARTE alguma como o que sucederá DEBAIXO DO SOL, note que é parte com o que sucede DEBAIXO DO SOL, ou seja, a Alma e espírito de tal falecido não tem mais convivência terrestre com o fatos debaixo do sol, porém debaixo do sol ficará apenas o CORPO na SEPULTURA, note que no verso 10 diz que para lá SHEOL onde tu vais, não há obra nem projeto, observa que é lá na SEPULTURA, que não haverá mais planejamento algum e quando ele diz que é para lá ONDE TU VAIS, ele está se referindo AO CORPO, pois é o corpo sem vida que vai para essa sepultura, pois já no capítulo 12.7 ele diz que o espírito vai para Deus, e em parte alguma da bíblia ele diz que para ONDE VAI O ESPÍRITO ( Não há planejamento algum ) pois ele diz que não há planejamento algum é na SEPULTURA, onde estará o CORPO e não o espírito.

    Mas, voltando a questão que foi levantada a QUERUVIM

    Foi perguntado qual o sentido do termo Hb Nefesh(Alma) no versículo de Mateus 10.28.

    Ele disse que alma neste verso significa simplesmente VIDA, PESSOA e ponto final.

    Depois foi perguntado se a Alma sobrevive após a morte. Ele disse que a alma MORRE de imediato.

    Então foi perguntado: Se a alma realmente MORRE, como ele alegava, então por que Jesus disse que somente pode se MATAR o corpo, mas não pode MATAR a Alma?

    Mt 10:28
    E não temais os que matam o corpo, E NÃO não podem MATAR a ALMA; temei antes aquele que pode lançar no (geena) tanto a ALMA como o CORPO.

    Que sentido o termo ALMA tem em mateus 10.28? se for sentido VIDA o verso ficaria assim:

    Mt 10:28
    E não temais os que matam o corpo, E NÃO não podem MATAR a VIDA; temei antes aquele que pode lançar no (geena) tanto a VIDA como o CORPO.

    Se for o sentido de PESSOA, então fica assim:

    Mt 10:28
    E não temais os que matam o corpo, E NÃO não podem MATAR a PESSOA; temei antes aquele que pode lançar no (geena) tanto a PESSOA como o CORPO.

    Então se o termo ALMA no versículo significasse VIDA, isso seria o cumulo da ilogicidade, pois QUEM MATAR O CORPO, já MATOU A VIDA, pois o corpo estando MORTO este está sem VIDA.

    Então se Alma ali significasse a VIDA do corpo, logo esta teria morrido, pois o verso diz MATAR O CORPO, e porventura alguém com o corpo morto estaria vivo?

    Então meu amigo o emprego do termo ALMA em Mateus 10.28 indica uma parte da composição humana que não pode ser MORTA, quando o corpo é MORTO.

    Outra coisa:

    Se ele alegar que a frase LANÇAR NO GEENA, no verso, significa ANIQUILAR NO GEENA.
    Mesmo assim, isso ainda significaria que a ALMA após o homem morrer, ela(alma) NÃO MORRE e sim sobrevive até ser supostamente ANIQUILADA NO GEENA. Então o Queruvim está equivocado ao afirma que a alma de IMEDIATO morre ao falecimento da pessoa, simplesmente pelo fato de empregar o verso de Ezequiel 18.4 que simplesmente diz que a NEFESH que pecar morrerá, mas não diz qual o sentido de NEFESH no verso sendo que o o significado mais coerente para NEFESH neste verso é VIDA, OU PESSOA.
    Ez 18:4 Eis que todas as NEFESH são minhas; como o é a NEFEHS do pai, assim também a NEFESH do filho é minha: a NEFESHque pecar, essa morrerá.
    Já no caso do emprego de NEFESH em mateus 10.28 é constato a sobrevivência da NEFESH após a pessoa ser MATADA por alguém, logo então a NEFESH ali não significa simplesmente a VIDA do CORPO.

    • Saga  On 28 de janeiro de 2014 at 0:46

      “Bruno Araujo Em 25 de janeiro de 2014 às 11:53 [...] na visão de queruvim a ALMA morre de imediato logo ao falecimento da pessoa, todavia foi levantado a simples questão do porque Jesus ter dado a indicação de que mesmo alguém matando uma pessoa, a Nefesh não é morta, pois não é possível matá-la?”

      No texto de Mateus o sentido dado ao termo “alma” é diferente do sentido dado em outros textos, simplesmente isso. Não fala de animais viventes, nem de ser vivo e nem da nossa vida mundana, mas sim da nossa vida eterna;

      A nossa Vida, a verdadeira vida, a vida eterna que só Deus pode dar não pode ser eliminada por homem algum. (Remetendo as palavras do mesmo Jesus ao dissertar com os saduceus sobre a ressurreição dos patriarcas: Pois para Deus todos seus servos vivem. )

      “Neste caso então, o que Jesus falou se opôe a ideia de que a alma morre de imediato;”

      Não, o próprio Jesus falou varias vezes sobre matar uma alma, o próprio evangelho de Mateus afirma que uma alma pode morrer, de fato o Novo Testamento ensina que Jesus esvaziou sua alma até a morte. Estando bem atestado de que nas Escrituras Cristãs está confirmado como está nas Escrituras Hebraicas de que almas morrem, então a intenção de Jesus não foi desmentir tal fato bíblico, se concluindo daí de que o que se precisa é compreender o sentido do que ele disse e não formular uma mudança de doutrina. .

      “então ao leitor analisar cada contexto e verificar o sentido em que Nefesh ali está empregado, pois é preciso saber o que significa Nefesh em determinado texto que afirma que tal MORRE e em determinado texto que afirma que tal NÃO MORRE”

      A palavra “Nefesh” não aparece em Mateus 10:28, sabia? Assim como também não aparecia “HADES” no mesmo texto….

      “Primeiro, é uma inverdade…afirmar que o….conceito do termo “alma” na Bíblia;;;;é a vida física, a própria pessoa, o material, o tangível, mortal”

      O termo alma e seus derivados são ligados a coisas físicas e postos em contraste ou antítese com o termo espírito e as coisas espirituais.

      “Eles podem matar o corpo e não podem matar a vida da pessoa?”
      Pois o texto cita o ponto de vista de Deus, e do ponto de vista dele um servo fiel assassinado não está devidamente morto, assim só estará por decreto de Deus, é como ele explicou aos saduceus, eles vivem para Deus;

      “Matar o corpo é tirar a vida da pessoa, não é?”
      Mas a pessoa ainda pode ser restabelecida, em outro corpo.

      “Aqui Jesus está ensinando a imortalidade dessa substância espiritual”
      Jesus não pode estar ensinando a imortalidade de algo no mesmo texto onde diz que esse algo morre. Notem todos que perecer, destruir e morrer dá na mesma, a alma perece, morre ou é destruída, ela é perecível, mortal e destrutível. Sobre ser um elemento espiritual, os termos psikhé e derivados são utilizados em OPOSIÇÃO aos termos pneuma e seus derivados (é de tal forma que psikhé chega a ser aplicado ao físico enquanto que pneuma ao espiritual), conclusão a alma bíblica não é de natureza espiritual.

      “Há uma objeção de tjs a respeito deste texto de Mateus 10.28; seria a respeito da palavra “perecer” ao invés de “lançar”. Para os tais aqui a melhor tradução de perecer seria”destruir””

      Perecer e destruir, com relação a pessoas vivas dá na mesma, são referências a morte dela.

      “apolésai;;;no texto de Mateus quer dizer “arruinar, fazer sofrer” e não destruir”

      A palavra literalmente se refere a destruição, que é a tradução correta, se valendo do sentido primário, tanto quanto Apolion significa “Destruidor”. Não cola dizer que a TNM traduziu errado a passagem.
      “A noção correta da doutrina do inferno, sequência do texto de Mateus 10.28, é vista por toda Bíblia como lugar de punição e não de destruição”
      Só avisar que a destruição é uma punição também, a não ser que agora o termo punição ficou restrito a tortura, e a pena capital não seja uma punição do Estado aos criminosos, vai ver é um carinho, uma agradecimento ou um prêmio.

      “Como pode o termo “alma” nessa passagem significar vida?”
      Da mesma forma que sete estrelas podem significar anjos;

      “O paralelo de Lucas 12.4,5 contraria visivelmente a fraca interpretação de tjs”.

      O paralelo de Isaías 66 contraria visivelmente a fraca interpretação do Bruno.

      Lembrar que o que são lançados na Geena nos textos em analise são corpos mortos e não almas espirituais imortais …

      “Bruno Araujo Em 27 de janeiro de 2014 às 15:04
      Primeiro vamos a soma dos versículos de Ec que você sugeriu Querido Marcelo, para se entender a colocação textual exposta por Salomão, é preciso analisa o seu PONTO DE VISTA, pois caso contrário sua interpretação implicará em conclusões errôneas [...] o tal ponto de vista aqui apresentado por Salomão se restringe ao que OCORRE DEBAIXO DO SOL.Note amigo que o ponto de vista de Salomão, não é um ponto de vista de QUEM tenha MORRIDO e sabia o que há APÓS morte, pois Salomão não havia passado por tal experiência [...] No verso 6, Salomão é bem claro ao afirmar que alguém após morrer, não tem PARTE alguma como o que sucederá DEBAIXO DO SOL, note que é parte com o que sucede DEBAIXO DO SOL, ou seja, a Alma e espírito de tal falecido não tem mais convivência terrestre com o fatos debaixo do sol, porém debaixo do sol ficará apenas o CORPO na SEPULTURA, note que no verso 10 diz que para lá SHEOL [...] é lá na SEPULTURA [...] e quando ele diz que é para lá ONDE TU VAIS, ele está se referindo AO CORPO, pois é o corpo sem vida que vai para essa sepultura, pois já no capítulo 12.7 ele diz que o espírito vai para Deus”

      Os mortos vão para o Seo (Hades) l, ponto, no Seol, onde os mortos estão, não haverá nada, ponto.
      :
      Leiamos de novo:
      Eclesiastes 9.10 – Nova Tradução na Linguagem de Hoje – Tudo o que você tiver de fazer faça o melhor que puder, pois no mundo dos mortos não se faz nada, e ali não existe pensamento, nem conhecimento, nem sabedoria. E é para lá que você vai.

      Se o “para onde você vai” se restringe apenas ao corpo, então o essencial para nossa identidade como pessoa não é a alma/espírito, é o corpo, pois a Bíblia estaria dizendo que estamos onde nosso corpo está, Exemplo: minha alma/espírito está em Paris, mas eu mesmo não estou em Paris, pois meu corpo está em Ipatinga, e minha pessoa está, não onde minha alma espiritual com minha ativa mente consciente estiver, mas sim onde estiver meu cadáver!!!

      Bruno também tentou relacionar o Seol meramente com uma sepultura literal, o que não é o caso, e falando nisso, no Seol ficam almas, como inclusive tem no famoso texto messiânico sobre a ressurreição: “Não deixarás a minha alma no Seol [Hades]“. Biblicamente falando as almas vão ao Seol, não podemos limitar aos corpos. O discurso do Eclesiastes ali não fala apenas sobre a Terra (Mundo dos vivos debaixo do sol), mas também sobre o que acontece NO MUNDO DOS MORTOS.

      Nova Tradução na Linguagem de Hoje: Tudo o que você tiver de fazer faça o melhor que puder, pois no mundo dos mortos não se faz nada, e ali não existe pensamento, nem conhecimento, nem sabedoria. E é para lá que você vai. – Eclesiastes 9.10

      “Queruvim está equivocado ao afirma que a alma de IMEDIATO morre ao falecimento da pessoa, simplesmente pelo fato de empregar o verso de Ezequiel 18.4 que simplesmente diz que a NEFESH que pecar morrerá, mas não diz qual o sentido de NEFESH no verso sendo que o o significado mais coerente para NEFESH neste verso é VIDA, OU PESSOA”

      Os sentidos de nefesh/psikhê (alma) podem variar de um verso pro outro, PORÉM, não podem ser CONTRADITÓRIOS. O próprio Ezequiel varia os sentidos de alma ali :

      “Ez 18:4 Eis que todas as [VIDAS] são minhas; como o é a [VIDA] do pai, assim também a [VIDA] do filho é minha: a [PESSOA VIVA] que pecar, essa morrerá”

      Primeiro Ezequiel fala das almas como algo que as pessoas tem, e depois fala como sendo as próprias pessoas em si. Mas veja que os sentidos não são opostos ou contraditórios, o sentido de uma substancia espiritual imortal seria contra tudo que já foi dito sobre alma desde Gên 1, onde antes mesmo de se dizer que Adão se tornou alma vivente, se descreve aos animais como sendo almas.

      “Já no caso do emprego de NEFESH em mateus 10.28 é constato”

      É constato….que, o termo poderia até ter um sentido diferente mas não um sentido contraditório com as outras referências.

    • Marcelo  On 28 de janeiro de 2014 at 7:21

      Ok, Ok… Desentendimentos a parte…

      Acredito que a leitura que tu faz destes dois textos é consistente com o que tu pensa, embora eu faça uma leitura diferente (vou tentar, ao longo do dia, argumentar a favor desta minha leitura, se tiver tempo).

      Mas gostaria de saber se possível o que tu entende, em relação a alma, nos seguintes aspectos:

      1) Toda a alma continua viva ou somente a dos bons?

      2) A alma quando sobrevive, tem alguma consciência ou vive em estado vegetativo?

      3) A alma dos iníquos sofrem no inferno?

      4) A alma de Adão está viva em algum lugar?

      5) Onde estava a alma de Adão antes de ele ter sido criado? (Por extesão: Como nasce uma alma?)

      6) Os animais tem alma (não no sentido de corpo, mas espírito)?

      7) A alma pode ser destruída?

      8) Quando a alma retorna a Deus, ela passa a ter uma vida melhor do que na terra?

      9) Qual o papel da ressurreição, se a alma continua viva?

      —————————— Para considerar ——————————————–
      Outros textos que falam da morte da alma

      1) Gênesis 19:19, 20

      19 Ora, por favor, teu servo achou favor aos teus olhos,+ de modo que estás magnificando a tua benevolência*+ de que usas para comigo, para preservar viva a minha alma,+ mas eu — eu não posso escapar para a região montanhosa, para que não se apegue a mim a calamidade e eu certamente morra.+ 20 Ora, por favor, esta cidade está perto para se fugir para lá, e é uma coisa pequena.+ Por favor, posso escapar-me para lá — não é uma coisa pequena? — e minha alma viverá.”+

      2) Números 23:10

      10 Quem computou as partículas de pó de Jacó,+

      E quem contou a quarta parte* de Israel?

      Morra minha alma a morte dos retos,+

      E seja meu fim posteriormente igual ao deles.”*+

      3) Josué 2:13, 14

      13 E tereis de preservar vivos meu pai+ e minha mãe, e meus irmãos, e minhas irmãs, e todos os que lhes pertencem, e tereis de livrar as nossas almas da morte.”+

      14 A isto lhe disseram os homens: “Nossas almas hão de morrer em vosso lugar!+ Se não contardes este assunto nosso, então terá de dar-se que, quando Jeová nos der o país, também nós certamente usaremos de benevolência e de fidedignidade* para contigo.”+

      4) Juízes 5:18

      18 Zebulão era um povo que desdenhava a sua alma até a morte;+

      Também Naftali,+ nas elevações do campo.+

      5) Juízes 16:16

      16 E sucedeu que, assediando-o+ ela todo o tempo com as suas palavras e instando com ele, a alma dele ficou impaciente até à morte.+

      6) Juízes 16:30

      30 E Sansão passou a dizer: “Morra a minha alma+ com os filisteus.” Então se encurvou com poder e a casa foi cair sobre os senhores do eixo e sobre todo o povo que havia nela,+ de modo que os mortos, que entregou à morte ao ele mesmo morrer, vieram a ser mais do que os que entregara à morte durante a sua vida.+

      7) 1 Reis 20:31, 32

      31 Disseram-lhe, pois, os seus servos: “Ora, eis que ouvimos [dizer] que os reis da casa de Israel são reis de benevolência.+ Por favor, usemos de serapilheira+ sobre os nossos lombos+ e de cordas sobre as nossas cabeças, e saiamos ao rei de Israel. Talvez ele preserve viva a tua alma.”+ 32 Por conseguinte, cingiram-se de serapilheira sobre os seus lombos, com cordas sobre as suas cabeças, e entraram até o rei de Israel e disseram: “Teu servo Ben-Hadade disse: ‘Por favor, deixa a minha alma viver.’” A isto ele disse: “Ainda está vivo? Ele é meu irmão.”

      8) Salmo 22:29

      29 Todos os gordos da terra comerão e se curvarão;+

      Diante dele se dobrarão todos os que descem ao pó,+

      E ninguém jamais preservará viva a sua própria alma.*+

      9) Ezequiel 18:4

      4 Eis que todas as almas* — a mim me pertencem.+ Como a alma+ do pai, assim também a alma do filho — a mim me pertencem.+ A alma que pecar+ — ela é que morrerá.*+

      10) Ezequiel 18:20

      20 A alma que pecar — ela é que morrerá.*+ O próprio filho não levará nenhuma [culpa] pelo erro do pai e o próprio pai não levará nenhuma [culpa] pelo erro do filho.+ A própria justiça do justo virá a estar sobre ele mesmo,+ e a própria iniqüidade do iníquo virá a estar sobre ele mesmo.+

      11) Mateus 2:20

      20 e disse: “Levanta-te, toma a criancinha e sua mãe, e vai para a terra de Israel, porque já morreram os que buscavam a alma* da criancinha.”

      12) Mateus 26:38

      38 Disse-lhes então: “Minha alma está profundamente contristada, até à morte.+ Ficai aqui e mantende-vos vigilantes comigo.”+

      13) Marcos 3:4

      4 A seguir, disse-lhes: “É lícito, no sábado, fazer uma boa ação ou fazer uma má ação, salvar ou matar uma alma?”*+ Mas eles ficaram calados.

      14) Hebreus 10:39

      39 Ora, nós não somos dos que retrocedem para a destruição,+ mas dos que têm fé para preservar viva a alma.+

      15) Tiago 5:20

      20 sabei que aquele que fizer um pecador voltar do erro+ do seu caminho salvará a sua alma da morte+ e cobrirá uma multidão de pecados.+

  • Bruno Araujo  On 27 de janeiro de 2014 at 15:43

    Prezado, GIBE
    Leia Is 66.24 Passagem paralela a marcos
    Is 66:24
    E sairão, e verão os cadáveres dos homens que transgrediram contra mim; porque o SEU VERME NUNCA MORRERÁ, nem o SEU FOGO se apagará; e eles serão um horror para toda a carne.

    Note, amigo que tanto o VERME, como o FOGO são (dos) cadáveres(CORPOS) e não se apagará O FOGO e o corpo em verme NUNCA MORRERÁ.
    Notou que a consistência do VERME e do FOGO é devido os CORPOS?
    Isso significa simplesmente que os corpos serão indestrutíveis.

    Mas voltando a sua pergunta acerca de marcos
    Marcos 9:43-48 “E, se tua mão te faz tropeçar, corta-a; pois é melhor entrares maneta na vida do que, tendo as duas mãos, ires para o inferno, para o fogo inextinguível [onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga]. E, se teu pé te faz tropeçar, corta-o; é melhor entrares na vida aleijado do que, tendo os dois pés, seres lançado no inferno [onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga]. E, se um dos teus olhos te faz tropeçar, arranca-o; é melhor entrares no reino de Deus com um só dos teus olhos do que, tendo os dois seres lançado no inferno, onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga.

    O QUE NÃO MORRE ALI? A ALMA? NÃO !
    O QUE NÃO MORRE É O VERME.
    Agora note o que é lançado ali. Ali fala da pessoa tendo “duas mãos”, “dois pés” e dos “dois” olhos serem lançados no inferno. Se eu aplicar literalmente os versículos acima, entenderei que o que VAI AO GEENA ao é o CORPO, pois é ele que tem mãos, pés e olhos e NÃO A ALMA.

    Prezado ao menos você deduziu que os VERMES ali gerados nos corpos NÃO morre e o FOGO nos corpos NÃO SE APAGA.

    Outra coisa, não pelo simples fato de em marcos não se mencionar a alma, mas enfatizar características do corpo sendo LANÇADA na Geena que portanto que portanto a ALMA ali não seria lançada.
    Pois amigo a bíblia se complementa, pois em mateus 10.28 já diz que seria LANÇADO CORPO E ALMA e portanto está explicado por Jesus que para a geena vai essa dualidade do homem.

    Note também que em mateus 10.28 não diz nada sobre VERME e FOGO, mas isso não quer dizer que lá não haveria tal VERME e tal FOGO.

    Então percebe que em Marcos o autor não mencionar o termo ALMA, mas em Mateus se menciona o termo ALMA
    Em marcos se menciona o termo VERME e FOGO mas em Mateus 10.28 não os menciona e isso não significa que um invalida o outro; pelo contrário um complementa o outro

    • GIBE TJ  On 27 de janeiro de 2014 at 22:28

      Bruno, é uma pena não podermos conversar pessoalmente. Então façamo-o por aqui. Primeiramente leia em seu dicionário a definição de imortalidade.
      Tu aparentemente defende a imortalidade de alma, porém o texto que mencionaste (Mateus 10:28) mostra que Deus pode “fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.” (João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada)

      Aqui já mostra uma contradição.

      Eu já frequentei igreja evangélica e se ensinava que era a alma que ia para o inferno e não o corpo. O que já é uma segunda contradição.

      Diversas traduções da Bíblia (talvez a tua também) traduziram quando melhor lhes convinha as palavras SHEOL, HADES E GEENA por inferno quando não são similares. a única similiaridade é entre SHEOL (Hebraico) e HADES (Grego) que representam a sepultura comum da humanidade. Já a palavra GEENA representa destruição total.Eu lhe sugeri pesquisar mas pelo jeito não o fez. GEENA representava um local em jerusalém usado como depósito de lixo onde também jogavam carcaças de animais e cadáveres de criminosos considerados indignos de sepultamento. este local era um incinerador e para manter um fogo aceso era colocado ENXOFRE. Os corpos que talvez não fossem atingidos pelo fogo eram consumidos por vermes, mostrando que tudo que ia para lá era totalmente destruído. Jesus usou este local como símbolo de destruição. Note: Ali não era um lugar de sofrimento.
      Quando morremos, nossa perspectiva de voltar a viver depende de Deus, portanto devemos temer a ele pois só ele pode destruir todo o nosso ser por lançá-lo na Geena.

      Aliás como você explicaria este texto

      Apocalipse 20:13 E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras.
      (João Ferreira de Almeida Corrigida e Revisada, Fiel)

      Vamos comparar com esta outra tradução

      Apocalipse 20:13 O mar entregou os mortos que nele havia; e a morte e o hades entregaram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um segundo as suas obras.
      (João Ferreira de Almeida Atualizada)

      Poderá notar que onde uma está inferno, na outra está Hades, e mostra que as pessoas só serão julgadas após sairem do Hades (Inferno), o que já mostra a terceira contradição, pois no ensino evangélico se diz que o inferno é o local que vão aqueles que já receberam a julgamento divino

      Explique também os textos abaixo:

      Jeremias 25:33 Os que o SENHOR entregar à morte naquele dia se estenderão de uma a outra extremidade da terra; não serão pranteados, nem recolhidos, nem sepultados; serão como esterco sobre a face da terra.
      (João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada)

      por que será como esterco?

      Leiamos o próximo texto

      Versão: Português: João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada

      Apocalipse 19:17 Então, vi um anjo posto em pé no sol, e clamou com grande voz, falando a todas as aves que voam pelo meio do céu: Vinde, reuni-vos para a grande ceia de Deus, para que comais carnes de reis, carnes de comandantes, carnes de poderosos, carnes de cavalos e seus cavaleiros, carnes de todos, quer livres, quer escravos, tanto pequenos como grandes.

      Pergunto: Quem consumirá as carnes dos iníquos? Os vermes? O fogo?
      Não !!! Serão as aves necrófagas.

      Portanto como dito, GEENA, é apenas um simbolismo.

      Até mais

    • Saga  On 28 de janeiro de 2014 at 1:01

      Cadáveres são corpos sem vida, se entendermos que ali são lançados os maus com corpo e alma ainda vivos, então já não são cadáveres, cadáveres são corpos SEM VIDA, carne morta, em decomposição, putrefada…..cadáver não reage, não grita, nem sente dor, pois já não tem vida, alma, espírito ou consciência, é apenas carne inerte….

      Há de se lembrar de que Jesus estava a fazer um simbolismo usando de um paralelo com um lugar real que existia na Jerusalém de seu tempo e não uma descrição do Afterlife. Ele não falou nada sobre espíritos dos ímpios sendo lançados num lugar do Além chamado Inferno (Nada de substancias imateriais em lugares espirituais), mas descreveu um cenário onde corpos dos inimigos de Deus seriam jogados num crematório de lixo e cadáveres que ficava na cidade de Jerusalém. (corpos reais de defuntos sendo jogados num lugar terrestre e físico).

  • burt walker  On 28 de janeiro de 2014 at 9:37

    Comentando Luc 23:43, a Bíblia Apologética edição de 2000do ICP, diz no final de seu comentário,“Em espirito foi Jesus ao Paraiso e com Ele levou o ladrão arrependido. Corporalmente Jesus subiu aos céus quarenta dias depois de sua ressurreição .´´, Olhem , que explicação maravilhosa ! Falar o que,?. Segundo o ICP,(que pelo que parece nem existe mais),o ladrão subiu com um Jesus espiritual ao Paraiso no mesmo dia ,mas outro Jesus em carne e ossos ficou na terra e só voltou aos céus, (Paraiso) ,quarenta dias depois,que conhecimento “fantástico e assombroso´´, ainda querem discutir a Bíblia com os TJ.

  • Bruno Araujo  On 28 de janeiro de 2014 at 16:36

    Prezado Marcelo
    Segue mais Continuação

    Pelos mortos-nephesh não dareis golpes na vossa carne; nem fareis
    marca alguma sobre vós. Eu sou o SENHOR (Lv 19.28).10
    No contexto dessa passagem de Levítico, nephesh foi empregada com o
    sentido de “mortos”. Contudo, acaso dizer que não devemos dar golpes em nosso corpo, nem tampouco marcá-lo, por causa dos “mortos-nephesh”, indica que o ser humano não tem uma essência imaterial e imperecível, que se aparta do corpo na ocasião da morte? De forma alguma, pois Levítico 19.28 não faz qualquer alusão à natureza humana.
    E alojai-vos sete dias fora do arraial; qualquer que tiver matado alguma pessoa-nephesh, e qualquer que tiver tocado algum morto, ao terceiro dia, e ao sétimo dia vos purificareis, a vós e a vossos cativos (Nm 31.19).
    Mais uma vez, temos outro contexto no qual a Bíblia diz que a alma-nephesh, ou seja, a “pessoa” morre. Entretanto, que lições sobre nossa constituição extraímos dessa declaração? O simples fato de sabermos que uma pessoa nephesh
    morreu indica que essa pessoa era destituída de um elemento espiritual, que sobreviveu à morte do corpo? Assim como todos os textos até aqui apresentados, esse é mais um que não emite parecer algum sobre a questão
    “Natureza Humana”.
    E, naquele mesmo dia, tomou Josué a Maquedá, feriu-a a fio de espada e destruiu o seu rei, a eles e a toda alma-nephesh que nela [havia]; nada deixou de resto; e fez ao rei de Maquedá como fizera ao rei de Jericó (Js 10.28; Versão Almeida Revista e Corrigida, 1995).
    Aqui em Josué 10.28 (v. tb. vs. 30, 32, 35, 37, 39), o contexto é claro emmostrar que “alma-nephesh” significa “pessoa”. Ora, saber que os israelitas mataram diversas “pessoas-nephesh” prova que essas pessoas que morreram não tinham uma porção imaterial em sua composição? Absolutamente.
    Portanto, o texto de Josué 10.28 não serve para apoiar nem para desapoiar a idéia de que o homem é dotado de uma porção incorpórea e imortal.
    E disseram-lhe: Bem sabes que Baalis, rei dos filhos de Amom, enviou a Ismael, filho de Netanias, para tirar-te a vida-nephesh (Jr 40.14; v. tb. v. 15). Acaso o uso de nephesh, nesse contexto, contradiz a noção de que o ser humano possui uma porção intangível e imorredoura? Não, pois Jeremias 40.14 não faz qualquer pronunciamento antropológico

  • Bruno Araujo  On 28 de janeiro de 2014 at 16:49

    Prezado Marcelo
    Agora segue a Continuação que enfatiza a imortalidade da alma

    DEPENDENDO DO CONTEXTO, A ALMA É IMATERIAL E IMORTAL
    Até este ponto, somente mostrei passagens que ASD e TJ usam para dizerque não existe nenhum componente espiritual e imortal no homem. Comovimos, os contextos de todas essas passagens não empregam nephesh para falar de nossa natureza, pelo que tais passagens não têm autoridade alguma para estabelecer doutrina sobre esse tema bíblico. A partir de agora, entretanto, passo a mostrar versículos cujos contextos trazem nephesh no seu sentido antropológico, ou seja, para referir-se a um elemento imaterial e imortal da constituição humana, que sobrevive à morte do corpo.
    Antes, porém, julgo de suma importância não somente explicar o método de pesquisa que utilizo para extrair da Bíblia lições sobre antropologia, mas também contrastá-lo com o método usado por ASD e TJ. Caso os leitores não saibam, os assuntos “Natureza Humana” e “Destino Humano” estão intimamente relacionados, pois nossa antropologia (“o que somos”) afeta inevitavelmente nossa escatologia individual (“para onde vamos após a morte”).
    Em linguagem bem direta: se acreditamos que o homem tem um componente imaterial e imortal em sua constituição, então logicamente temos que acreditar que esse componente, após a morte do corpo, separa-se deste, indo para algum lugar. Ora, ter ciência dessa relação entre “Natureza Humana” e “Destino
    Humano” é fundamental no momento em que estivermos investigando aquilo que a Bíblia ensina sobre nossa constituição. E por quê? Porque se quisermos saber se temos ou não uma porção espiritual e imortal, o caminho mais seguro é recorrer, prioritariamente, a textos bíblicos que falem direta e especificamente sobre aquilo que acontece com a pessoa no momento da morte (ou a textos que falem sobre o estado dessa pessoa no pós-túmulo). Afinal de contas, “Natureza Humana”
    e “Destino Humano” são as duas faces de uma mesma moeda, de modo que o conhecimento de um desses assuntos lança luzes sobre o outro. Dessa maneira, se algum texto bíblico disser que alguma “coisa” desprende-se do corpo no momento da morte, então teremos aí uma prova de que a natureza humana possui outro elemento além do corpo. Enfim, é esse o caminho investigativo que percorro a fim de saber aquilo que as Escrituras ensinam sobre
    antropologia.
    Contudo, embora ASD e TJ saibam dessa relação existente entre “Natureza Humana” e “Destino Humano”, eles erram ao não aplicarem esse conhecimento na hora de construírem sua antropologia. Isso explica por que as passagens que apresentam não contêm lição alguma sobre a natureza humana, pois as mesmas nada falam sobre o que acontece com uma pessoa no momento de sua morte.
    A fim de que os leitores percebam a diferença e a eficiência de meu método em relação ao usado por ASD e TJ, acompanhem as análises dos textos a seguir. E, naquele mesmo dia, tomou Josué a Maquedá, feriu-a a fio de espada e destruiu o seu rei, a eles e a toda alma-nephesh que nela [havia] [...] (Js 10.28). E aconteceu que, saindo-se-lhe a alma-nephesh (porque morreu), chamou-lhe Benoni; mas seu pai chamou-lhe Benjamim (Gn 35.18).
    Os leitores notaram a diferença do sentido de nephesh nessas duas passagens? Na primeira, usada por ASD e TJ, por não existir nenhuma informação sobre o que ocorre no momento da morte de uma pessoa, ficamos impossibilitados de extrair qualquer ensinamento sobre nossa constituição. De modo que no contexto de Josué 10.28, a única coisa que aprendemos é que pessoas-nephesh foram mortas, nada mais. No entanto, na segunda passagem temos uma descrição do que ocorreu no momento da morte de Raquel, e esse tipo de texto, conforme o método de pesquisa que uso, contém lições sobre antropologia: segundo Gênesis 35.18, um elemento chamado nephesh saiu do corpo de Raquel no momento de sua morte.
    Ou seja, podemos inferir desse versículo que a natureza humana é composta por um corpo físico e por um elemento imaterial e imortal chamado nephesh, que sai desse corpo por ocasião da morte.
    No entanto, vejam as dificuldades e contradições que surgem quando alguém, como o erudito adventista Samuele Bacchiocchi, por exemplo, acredita que a alma, por ser igual ao corpo, morre junto com este:

    Interpretar a sentença “sair-lhe a alma” como significando que a alma imortal de Raquel estava deixando seu corpo enquanto ela morria contraria o ensino coerente do Antigo Testamento de que a alma morre com o corpo.
    Pelo incrível que possa parecer, embora o texto de Gênesis 35.18 afirme clara e literalmente: “saindo-se-lhe a nephesh-alma”, Bacchiocchi ainda consegue
    dizer que nenhuma “alma imortal de Raquel estava deixando seu corpo”. Ora, se essa nephesh mencionada não era um elemento imortal, então isso quer dizer que ela morreu junto com o corpo de Raquel? É isso mesmo que Bacchiocchi quis dizer? Sem dúvida, pois ele mesmo afirma que “a alma [nephesh] morre com o corpo”. Porém, se essa nephesh aludida em Gênesis 35.18 morreu com o corpo de Raquel, então como que ela pôde sair do corpo de Raquel? Percebe-se, pois, que a antropologia bacchiocchiana contradiz as Escrituras.
    E por quê? Porque não existe, antropologicamente falando, base bíblica para a tese de que corpo e alma sejam uma só coisa. Como vimos no primeiro tópico, existem declarações bíblicas dizendo que o homem (assim como os animais) é uma “alma-nephesh vivente”. Contudo, os contextos dessas declarações não usam nephesh em seu sentido antropológico, mas apenas com o sentido de
    “ser”, “criatura”: o homem é um “ser-nephesh vivente”.
    Devido à falta de base bíblica para sua antropologia, Bacchiocchi fica em aperto diante de textos como Gênesis 35.18, que, ao falar da natureza humana, declara que um elemento chamado nephesh sai do corpo na hora da morte. Sem dúvida, entender que a alma-nephesh imortal de Raquel deixou seu corpo “não contraria o ensino coerente do Antigo Testamento”, mas contraria, isso sim, a antropologia fraudulenta, antibíblica e frágil que Bacchiocchi representa. Vejamos outro contexto em que a Bíblia usa nephesh para falar de uma porção invisível e imortal que o homem tem em sua composição:
    Então [Elias] se estendeu sobre o menino três vezes, e clamou ao SENHOR, e disse: Ó SENHOR meu Deus, rogo-te que a alma-nephesh deste menino torne a entrar nele. E o SENHOR ouviu a voz de Elias; e a alma-nephesh do menino tornou a entrar nele, e reviveu (1Rs17.21, 22).
    De maneira idêntica a Gênesis 35.18, temos aqui mais um relato daquilo que acontece com a pessoa no momento de sua morte, o que, segundo o método de estudo que emprego, constitui-se noutra fonte de aprendizado sobre antropologia bíblica. Segundo 1Reis 17.21, 22, um elemento chamado nephesh saiu do corpo do menino, ocasionando sua morte. Porém, com o retorno dessa
    mesma nephesh ao seu corpo, o menino “reviveu”. Essa descrição deixa claro, portanto, que a natureza humana compõe-se de dois componentes: um componente material, o corpo, e um imaterial e imortal, a nephesh. Este último é essencial para que o corpo material tenha vida.

    Marcelo cansei é muito assunto, mas os de cima são o suficiente para explicar um pouco.
    Leia com Calma

    • Queruvim  On 28 de janeiro de 2014 at 22:10

      Contudo, embora ASD e TJ saibam dessa relação existente entre “Natureza Humana” e “Destino Humano”, eles erram ao não aplicarem esse conhecimento na hora de construírem sua antropologia. Isso explica por que as passagens que apresentam não contêm lição alguma sobre a natureza humana, pois as mesmas nada falam sobre o que acontece com uma pessoa no momento de sua morte.

      Eclesiastes 9:5,10 apresentam claramente o resultado da morte e lança luz sobe “o que acontece no momento da morte”. A pessoa ´não estará mais conscia de absolutamente nada`.Em harmonia com isso o Salmo 146:4 diz que quando um homem morre “neste dia perecem deveras os seus pensamentos”. Quando você lê que a alma morre em textos como Ezequiel 18:4 e tenta interpretar ao mesmo tempo que ela é invisível e sobrevive a morte do corpo, comete o mesmo erro do debate que estou tendo sobre o futuro da terra com o Sidney. Ele se apega a um texto ou outro e ignora o restante da palavra de Deus a favor de teologia tradicional.

      Como entender a declaração ou citação do Bruno que segue?

      E aconteceu que, saindo-se-lhe a alma-nephesh (porque morreu), chamou-lhe Benoni; mas seu pai chamou-lhe Benjamim (Gn 35.18)

      Nas quase 800 vezes em que a palavra “alma” ocorre, se refere de um modo quase que uniforme a pessoa como sendo uma alma. Exatamente o que ensinam as TJ. Ocorre porém que em alguns poucos textos, a palavra alma, é apresentada como sendo a “vida” de uma pessoa.

      Quando a Bíblia diz que a “alma de Raquel saiu” como entender isso?

      Às vezes, a palavra “alma” significa a vida que se usufrui como pessoa. Jeová disse a Moisés: “Todos os homens que estavam à caça da tua alma estão mortos.” (Êxodo 4:19) O que os inimigos de Moisés caçavam? Eles procuravam tirar a vida de Moisés. Bem antes disso, quando Raquel estava dando à luz seu filho Benjamim, “a sua alma partia (porque estava morrendo)”. (Gênesis 35:16-19) Naquela ocasião, Raquel perdeu a vida. Considere também as palavras de Jesus: “Eu sou o pastor excelente; o pastor excelente entrega a sua alma em benefício das ovelhas.” (João 10:11) Jesus deu a sua alma, ou vida, em favor da humanidade. Nesses textos bíblicos, a palavra “alma” claramente se refere à vida como pessoa. Você encontrará mais exemplos desse sentido da palavra “alma” em 1 Reis 17:17-23; Mateus 10:39; João 15:13 e Atos 20:10. Por meio de um estudo mais detalhado da Palavra de Deus, você verá que em nenhum lugar na Bíblia inteira os termos “imortal” ou “eterno” têm relação com a palavra “alma”. Em vez disso, as Escrituras dizem que a alma é mortal, o que significa que ela morre. (Ezequiel 18:4, 20) De modo que, na Bíblia, a pessoa que morre é chamada simplesmente de “alma morta”. — Levítico 21:11.

      Sua afirmação abaixo Bruno entra em choque com a vasta maioria dos textos bíblicos:

      Ou seja, podemos inferir desse versículo que a natureza humana é composta por um corpo físico e por um elemento imaterial e imortal chamado nephesh, que sai desse corpo por ocasião da morte.

      A explicação mais razoável é a que a palavra “alma” se refere a “vida” da pessoa. Por exemplo quando em Lev 17:14 diz que “a alma da carne está no sangue” é obvio que se refere a vida da carne. eruditos que passam anos pesquisando o assunto chegaram a mesma conclusão. Fica claro que sua pesquisa é ao meu ver tendenciosa e se choca com a bíblia ao invés de se harmonizar com ela.

      Muitos Eruditos Concordam

      Muitos eruditos concordam que a Bíblia não fala de uma alma imortal. A Enciclopédia Judaica Concisa (em inglês) declara: “A Bíblia não estabelece a doutrina da imortalidade da alma, tampouco aparece isso distintamente na primitiva literatura rabínica.” A Enciclopédia Judaica (em inglês) diz: “A crença de que a alma continua a sua existência após a dissolução do corpo é assunto de especulação filosófica ou teológica, em vez de simples fé, e concordemente não é expressamente ensinada em parte alguma da Escritura Sagrada.” O Dicionário Bíblico do Intérprete (em inglês) diz: “A nefesh. . . não continua a existir independente do corpo, mas morre junto com ele. . . . Nenhum texto bíblico autoriza a declaração de que a ‘alma’ se separa do corpo na morte.”

      Também, o Dicionário Expositivo de Palavras Bíblicas (em inglês) diz: “‘Alma’ no V[elho] T[estamento], então, não indica alguma parte imaterial dos seres humanos que sobreviva à morte. [Né·fesh] significa essencialmente vida conforme singularmente experimentada por seres pessoais. . . . O sentido básico de [psy·khé] é estabelecido por seu correlativo do V[elho] T[estamento], em vez de seu sentido na cultura grega.” E o Dicionário Bíblico de Eerdmans (em inglês) diz que, na Bíblia, a palavra alma “não designa uma parte de um ser humano, mas sim a inteira pessoa. . . . Neste sentido os seres humanos não têm almas — eles são almas.”— O grifo é nosso.

      Até mesmo a Nova Enciclopédia Católica reconhece: “As palavras bíblicas para alma usualmente significam a pessoa inteira. “Diz mais: “Não existe dicotomia [divisão] de corpo e alma no V[elho] T[estamento]. . . . O termo [né·fesh], embora seja traduzido pela nossa palavra alma, jamais significa uma alma distinta do corpo ou da pessoa em si. . . . O termo [psy·khé] é a palavra do N[ovo] T[estamento] equivalente a [né·fesh]. . . . A noção de a alma sobreviver à morte não é prontamente discernível na Bíblia.” E Georges Auzou, professor católico, francês, de Sagrada Escritura, diz em seu livro La Parole de Dieu(A Palavra de Deus): “O conceito de ‘alma’ significando uma realidade puramente espiritual, imaterial, distinta do ‘corpo’, . . . não existe na Bíblia.”

      Assim, A Enciclopédia Americana (em inglês) observa: “O conceito do Velho Testamento a respeito do homem é de unidade, não de união de alma e corpo. Embora a palavra hebraica [né·fesh] seja muitas vezes traduzida por ‘alma’, seria inexato atribuir-lhe um sentido grego. . . . [Né·fesh] jamais dá a idéia de que opere separada do corpo. No Novo Testamento, a palavra grega [psy·khé] é muitas vezes traduzida por ‘alma’, mas também aqui não se deve prontamente entender que ela tenha o mesmo sentido que tinha para os filósofos gregos. . . . A Bíblia não dá uma descrição clara sobre como a pessoa sobrevive à morte.” E acrescenta: “Os teólogos têm sido obrigados a recorrer às dissertações de filósofos em busca de uma maneira adequada de explicar a sobrevivência da pessoa à morte.”

    • Marcelo  On 28 de janeiro de 2014 at 22:20

      Bruno

      Obrigado por tirar o tempo. Eu já copiei o texto e enviei para o meu email para que eu possa analisar com calma sim. Só uma pergunta, visto que não tive tempo de nem sequer ler [longo] texto “por cima”:

      Procurou responder nele as 9 perguntas que eu fiz? Se não o fez, por favor o faça, de forma mais simples possível.

      Obrigado,

    • Queruvim  On 29 de janeiro de 2014 at 0:04

      Bruno disse:

      Essa descrição deixa claro, portanto, que a natureza humana compõe-se de dois componentes: um componente material, o corpo, e um imaterial e imortal, a nephesh.

      Essa conclusão, além de agradar muito os seguidores de Chico Xavier, ainda entra em conflito com todos estes textos, a saber:

      A criatura-alma é mortal, destrutível

      Gên 12:13; Gên 17:14; Gên 19:19, 20; Gên 37:21; Êx 12:15, 19; Êx 31:14; Le 7:20, 21, 27; Le 19:8; Le 22:3; Le 23:30; Le 24:17; Núm 9:13; Núm 15:30, 31; Núm 19:13, 20; Núm 23:10; Núm 31:19; Núm 35:11, 15, 30; De 19:6, 11; De 22:26; De 27:25; Jos 2:13, 14; 10:28, 30, 32, 35, 37, 39; 11:11; 20:3, 9; Jz 5:18; 16:16, 30; 1Rs 19:4; 1Rs 20:31; Jó 7:15; Jó 11:20; Jó 18:4; Jó 33:22; Jó 36:14; Sal 7:2; Sal 22:29; Sal 66:9; Sal 69:1; Sal 78:50; Sal 94:17; Sal 106:15; Sal 124:4; Pr 28:17; Is 55:3; Je 2:34; Je 4:10; Je 18:20; Je 38:17; Je 40:14; Ez 13:19; Ez 17:17; Ez 18:4; Ez 22:25, 27; Ez 33:6; Mt 2:20; Mt 10:28; Mt 26:38; Mr 3:4; 14:34; Lu 6:9; Lu 17:33; Jo 12:25; At 3:23; Ro 11:3; He 10:39; Tg 5:20; Re 8:9; Re 12:11; Re 16:3.

    • Saga  On 29 de janeiro de 2014 at 11:55

      Bru,

      Essas passagens apenas dizem que a vida da pessoa saiu dela, O resto você inventou;

      ” E aconteceu que, saindo-se-lhe a alma-nephesh (porque morreu), chamou-lhe Benoni; mas seu pai chamou-lhe Benjamim (Gn 35.18).
      [...]
      Então [Elias] se estendeu sobre o menino três vezes, e clamou ao SENHOR, e disse: Ó SENHOR meu Deus, rogo-te que a alma-nephesh deste menino torne a entrar nele. E o SENHOR ouviu a voz de Elias; e a alma-nephesh do menino tornou a entrar nele, e reviveu (1Rs17.21, 22)”
      .
      .
      .
      A Bíblia interpreta a Bíblia, então quando se lê uma passagem que fale sobre Nefesh temos de comparar com outras passagens que falem de Nefesh e deixar que a Bíblia é que guie nossa conclusão.
      .
      .
      Ao ler uma passagem e dizer que “nefesh aqui é um fantasma imaterial imortal espirita que vai até outro plano espirita”, nós estariamos colocando nosso próprio conceito moderno espirita e popular sobre o que é uma alma e enfiando goela abaixo no texto bíblico a força independemente de outros textos biblicos que são sumariamente ignorados em favor de nossa doutrina de preferencia, os termos “imortal espiritual imaterial” e etc não foram usados pela passagem, a pessoa de crença espírita é que se valeu destes termos para incluir aquilo que já cria no texto. É mais interessante tentar entender o que o escritor bíblico hebreu da época queria dizer com aquelas palavras, será que ele cria que a alma era uma substancia “imortal, imaterial, espiritual, fantasmagorica” como creem os religiosos modernos? Ou ele como antigo hebreu entendia “alma” em sentido oposto ao que se acredita hoje no meio popular,na mídia e na ficcção?
      Para isso só termos uma opção. ler o que ele e os seus conterraneos de mesma fé escreviam sobre a alma (nefesh) NA ÉPOCA.
      .
      .
      .
      Sobre o conceito de nefesh nos relatos sobre Elias, o mesmo escritor disse o seguinte no mesmo livro:

      O que vendo Elias, se levantou para escapar com VIDA (nephesh), se foi, e chegando a Berseba, que é de Judá, deixou ali seu servo 1 Rs 19.3
      .
      .
      Se o escritor bíblico entende nefesh aqui como significando VIDA, é muito mais lógico que signifique VIDA na outra passagem do mesmo autor, no mesmo livro, sobre o mesmo personagem.

      Então:
      “ Então [Elias] se estendeu sobre o menino três vezes, e clamou a Jeová, e disse: Ó Jeová meu Deus, rogo-te que a VIDA [Nefesh] deste menino torne a entrar nele. E Jeová ouviu a voz de Elias; e A VIDA [Nefesh] do menino tornou a entrar nele, e reviveu [...] O que vendo Elias, se levantou para escapar com VIDA [nephesh], se foi, e chegando a Berseba, que é de Judá, deixou ali seu servo (1Reis 17.21, 22 e 19:3).“
      ;
      ;
      ;
      É preciso manter um critério para não mudarmos o sentido de alma ao nosso bel prazer na leitura bíblica, mas sim seguir um critério e manter ao máximo possível uma uniformidade na Escritura. . Em 99,9% dos textos a palavra alma pode ser substituída por “vida”, “ser vivo” ou “pessoa viva”, então quando nos defrontarmos com um texto primeiro temos de pensar nessas possibilidades primarias, as quais por sinal, estão passiveis todas de morte. É contraproducente pensar logo de cara em por um sentido CONTRADITÓRIO, se deve tentar harmonizar os versos bíblicos entre si com sentidos próximos e coerentes entre si. Se um escritor tem o costume de tomar nefesh como vida, então manteremos a coerência literária ao assim interpreta-la, isso também faz parte da obediência ao contexto

  • Queruvim  On 28 de janeiro de 2014 at 23:03

    Há muitos erros neste texto. Por exemplo, em Juízes 16:30 não diz “morra eu” antes em hebraico lemos “morra minha alma” em harmonia com o conceito correto apresentado na vasta maioria dos textos que empregam a palavra com o sentido de “ser vivo que respira”.(Exequiel 18:4) Confronte a Bíblia e ela se harmonizará. De fato a alma morreu naquele dia quando o Templo de Dagom caiu sobre ela. Sansão era uma alma, ele não tinha uma alma. Gên 2:7 diz que o homem “veio a ser uma alma” não a “ter” uma alma. Afirmar que a alma é imaterial e invisível é contradizer este e outros textos. É muito mais coerente entender que os poucos textos que falam da alma saindo de uma pessoa, como se referindo a vida desta pessoa. A fim de não contradizer diversos outros textos bíblicos. Por exemplo, Jesus afirmou que ele foi o primeiro a ir para o céu em João 3:13. E Paulo em suas cartas deixou claro que Jesus foi o primeiro a entrar no diminio celestial. Há uma gama de tópicos que favorecem claramente a interpretação feita pelas Testemunhas de Jeová. Jesus disse em João 11 que “Lazaro estava dormindo” não vagando. Paulo falando de Cristo disse em Hebreus 6:20 que Jesus foi o “precursor” ao entrar no domínio celestial. Hebreus 10:20 diz que Cristo INAUGUROU a entrada no céus. Isaías 57:1,2 diz que os mortos que fazem o que é direito “descançam sobre suas camas” ou seja estão “incoscientes” não sabem de nada exatamente como lemos em Eclesiastes 9:5,10. Todos estes textos se chocam com seu estudo. Sem falar na opinião dos eruditos seculares conforme apresentada em meu comentário abaixo.Vou pedir um favor, após expor o que pensa não aconselho a continuar postando uma discussão infindável sobre este tema. O objetivo aqui não é convencer o outro mas expor a opinião e pronto. Espero que me entenda. De qualquer forma agradeço pela participação importante e o respeito por um assunto tão oportuno.

    Um ponto que vale ressaltar e que passou meio que por alto, em Mateus 10:28 quando Cristo fala sobre temer aquele “que pode destruir a alma” neste texto a palavra alma se refere a perspectiva de vida da pessoa. A palavra foi usada de uma forma conotativa. Imagine Bruno uma pessoa que entra na cozinha, e ao ver um pão sendo feito e o padeiro usar 1 k de açúcar no pão, ignora … mas quando o padeiro lança ‘uma pitada` de sal na massa , esta pessoa sai por ai dizendo que “o pão é salgado”. De maneira similar, a vasta maioria dos textos da Bíblia estão sendo ignorados e alguns poucos textos com aplicação conotativa estão sendo superestimados e base para se formar doutrina. “Alma” na palavra de Deus se refere, de um modo geral, as criaturas que respiram, como um todo, seja homem ou animal,(Gen 1:20 por ex.) (algo que o povo evangélico sequer sonha em aceitar em vista de seguirem doutrinas tradicionais) mas a palavra “alma” é usada em sentido figurado ou conotativo e se refere a vida ou perspectiva de vida de uma pessoa. Isto explica Lev 17:14 onde diz que “a alma da carne está no sangue” (algo ignorado por ti também Bruno).

    • Marcelo  On 29 de janeiro de 2014 at 6:35

      “O objetivo aqui não é convencer o outro mas expor a opinião e pronto.”

      É, de todos os debates que vi aqui, de qualquer assunto, uns poucos passam a entender a opinião do outro, e achar sentido nisto, mas são raras as vezes. E mais raras as vezes aina dos que trocam de opinião, se é que já aconteceu alguma vez.

      Trinitário entra aqui e continua trinitário… e assim por diante…

    • Marcelo  On 29 de janeiro de 2014 at 14:40

      Prezado Bruno. Vou responder tuas considerações em negrito. Eu gostaria de saber as respostas daquelas 9 perguntas, embora eu não pretenda seguir com a discussão, pois cada um de nós está bem convicto de nossas interpretações bíblicas do assunto.

      Agradeço o tempo e as considerações.

      Prezado Marcelo
      Segue mais Continuação

      Pelos mortos-nephesh não dareis golpes na vossa carne; nem fareis
      marca alguma sobre vós. Eu sou o SENHOR (Lv 19.28).10
      No contexto dessa passagem de Levítico, nephesh foi empregada com o
      sentido de “mortos”. Contudo, acaso dizer que não devemos dar golpes em nosso corpo, nem tampouco marcá-lo, por causa dos “mortos-nephesh”, indica que o ser humano não tem uma essência imaterial e imperecível, que se aparta do corpo na ocasião da morte? De forma alguma, pois Levítico 19.28 não faz qualquer alusão à natureza humana.

      Legal, mas será que o texto precisa falar de “natureza humana” para negar “alma imortal”, expressão que não aparece em lugar algumnas escrituras? “Moo point”

      E alojai-vos sete dias fora do arraial; qualquer que tiver matado alguma pessoa-nephesh, e qualquer que tiver tocado algum morto, ao terceiro dia, e ao sétimo dia vos purificareis, a vós e a vossos cativos (Nm 31.19).
      Mais uma vez, temos outro contexto no qual a Bíblia diz que a alma-nephesh, ou seja, a “pessoa” morre. Entretanto, que lições sobre nossa constituição extraímos dessa declaração? O simples fato de sabermos que uma pessoa nephesh
      morreu indica que essa pessoa era destituída de um elemento espiritual, que sobreviveu à morte do corpo? Assim como todos os textos até aqui apresentados, esse é mais um que não emite parecer algum sobre a questão
      “Natureza Humana”.

      Que texto que explica a “natureza humana”, que tu procura tanto nos textos que falam sobre alma?

      E, naquele mesmo dia, tomou Josué a Maquedá, feriu-a a fio de espada e destruiu o seu rei, a eles e a toda alma-nephesh que nela [havia]; nada deixou de resto; e fez ao rei de Maquedá como fizera ao rei de Jericó (Js 10.28; Versão Almeida Revista e Corrigida, 1995).
      Aqui em Josué 10.28 (v. tb. vs. 30, 32, 35, 37, 39), o contexto é claro emmostrar que “alma-nephesh” significa “pessoa”. Ora, saber que os israelitas mataram diversas “pessoas-nephesh” prova que essas pessoas que morreram não tinham uma porção imaterial em sua composição? Absolutamente.

      Não há necessidade de falar “porção imaterial”, ou “ectoplasma” ou sei lá o que. Eu só exigiria estas palavras e conceitos nas passagens que tu cita se eu estivesse convencido de que existem estas coisas.

      Portanto, o texto de Josué 10.28 não serve para apoiar nem para desapoiar a idéia de que o homem é dotado de uma porção incorpórea e imortal.
      E disseram-lhe: Bem sabes que Baalis, rei dos filhos de Amom, enviou a Ismael, filho de Netanias, para tirar-te a vida-nephesh (Jr 40.14; v. tb. v. 15). Acaso o uso de nephesh, nesse contexto, contradiz a noção de que o ser humano possui uma porção intangível e imorredoura? Não, pois Jeremias 40.14 não faz qualquer pronunciamento antropológico

      IDEM

      Prezado Marcelo
      Agora segue a Continuação que enfatiza a imortalidade da alma

      DEPENDENDO DO CONTEXTO, A ALMA É IMATERIAL E IMORTAL
      Até este ponto, somente mostrei passagens que ASD e TJ usam para dizerque não existe nenhum componente espiritual e imortal no homem. Comovimos, os contextos de todas essas passagens não empregam nephesh para falar de nossa natureza, pelo que tais passagens não têm autoridade alguma para estabelecer doutrina sobre esse tema bíblico. A partir de agora, entretanto, passo a mostrar versículos cujos contextos trazem nephesh no seu sentido antropológico, ou seja, para referir-se a um elemento imaterial e imortal da constituição humana, que sobrevive à morte do corpo.
      Antes, porém, julgo de suma importância não somente explicar o método de pesquisa que utilizo para extrair da Bíblia lições sobre antropologia, mas também contrastá-lo com o método usado por ASD e TJ. Caso os leitores não saibam, os assuntos “Natureza Humana” e “Destino Humano” estão intimamente relacionados, pois nossa antropologia (“o que somos”) afeta inevitavelmente nossa escatologia individual (“para onde vamos após a morte”).
      Em linguagem bem direta: se acreditamos que o homem tem um componente imaterial e imortal em sua constituição, então logicamente temos que acreditar que esse componente, após a morte do corpo, separa-se deste, indo para algum lugar. Ora, ter ciência dessa relação entre “Natureza Humana” e “Destino
      Humano” é fundamental no momento em que estivermos investigando aquilo que a Bíblia ensina sobre nossa constituição. E por quê? Porque se quisermos saber se temos ou não uma porção espiritual e imortal, o caminho mais seguro é recorrer, prioritariamente, a textos bíblicos que falem direta e especificamente sobre aquilo que acontece com a pessoa no momento da morte (ou a textos que falem sobre o estado dessa pessoa no pós-túmulo). Afinal de contas, “Natureza Humana”
      e “Destino Humano” são as duas faces de uma mesma moeda, de modo que o conhecimento de um desses assuntos lança luzes sobre o outro. Dessa maneira, se algum texto bíblico disser que alguma “coisa” desprende-se do corpo no momento da morte, então teremos aí uma prova de que a natureza humana possui outro elemento além do corpo. Enfim, é esse o caminho investigativo que percorro a fim de saber aquilo que as Escrituras ensinam sobre
      antropologia.
      Contudo, embora ASD e TJ saibam dessa relação existente entre “Natureza Humana” e “Destino Humano”, eles erram ao não aplicarem esse conhecimento na hora de construírem sua antropologia. Isso explica por que as passagens que apresentam não contêm lição alguma sobre a natureza humana, pois as mesmas nada falam sobre o que acontece com uma pessoa no momento de sua morte.
      A fim de que os leitores percebam a diferença e a eficiência de meu método em relação ao usado por ASD e TJ, acompanhem as análises dos textos a seguir. E, naquele mesmo dia, tomou Josué a Maquedá, feriu-a a fio de espada e destruiu o seu rei, a eles e a toda alma-nephesh que nela [havia] [...] (Js 10.28). E aconteceu que, saindo-se-lhe a alma-nephesh (porque morreu), chamou-lhe Benoni; mas seu pai chamou-lhe Benjamim (Gn 35.18).

      Não é sair a alma (vida) o mesmo que sair o fôlego (espírito), ou seja, espirar?

      Os leitores notaram a diferença do sentido de nephesh nessas duas passagens? Na primeira, usada por ASD e TJ, por não existir nenhuma informação sobre o que ocorre no momento da morte de uma pessoa, ficamos impossibilitados de extrair qualquer ensinamento sobre nossa constituição. De modo que no contexto de Josué 10.28, a única coisa que aprendemos é que pessoas-nephesh foram mortas, nada mais. No entanto, na segunda passagem temos uma descrição do que ocorreu no momento da morte de Raquel, e esse tipo de texto, conforme o método de pesquisa que uso, contém lições sobre antropologia: segundo Gênesis 35.18, um elemento chamado nephesh saiu do corpo de Raquel no momento de sua morte.

      Esta farase:

      Ou seja, podemos inferir desse versículo que a natureza humana é composta por um corpo físico e por um elemento imaterial e imortal chamado nephesh, que sai desse corpo por ocasião da morte.

      Eu não vi “natureza humana” nem “porção imaterial”. Não eram estes os elementos que precisávamos para chegar em uma conclusão inquestionável?

      No entanto, vejam as dificuldades e contradições que surgem quando alguém, como o erudito adventista Samuele Bacchiocchi, por exemplo, acredita que a alma, por ser igual ao corpo, morre junto com este:

      Interpretar a sentença “sair-lhe a alma” como significando que a alma imortal de Raquel estava deixando seu corpo enquanto ela morria contraria o ensino coerente do Antigo Testamento de que a alma morre com o corpo.
      Pelo incrível que possa parecer, embora o texto de Gênesis 35.18 afirme clara e literalmente: “saindo-se-lhe a nephesh-alma”, Bacchiocchi ainda consegue
      dizer que nenhuma “alma imortal de Raquel estava deixando seu corpo”. Ora, se essa nephesh mencionada não era um elemento imortal, então isso quer dizer que ela morreu junto com o corpo de Raquel? É isso mesmo que Bacchiocchi quis dizer? Sem dúvida, pois ele mesmo afirma que “a alma [nephesh] morre com o corpo”. Porém, se essa nephesh aludida em Gênesis 35.18 morreu com o corpo de Raquel, então como que ela pôde sair do corpo de Raquel? Percebe-se, pois, que a antropologia bacchiocchiana contradiz as Escrituras.

      Fala que a alma foi pra onde? Saiu não pode significar “perdeu”? “Saiu a vida”, não pode significar “perdeu a vida”?

      E por quê? Porque não existe, antropologicamente falando, base bíblica para a tese de que corpo e alma sejam uma só coisa. Como vimos no primeiro tópico, existem declarações bíblicas dizendo que o homem (assim como os animais) é uma “alma-nephesh vivente”. Contudo, os contextos dessas declarações não usam nephesh em seu sentido antropológico, mas apenas com o sentido de
      “ser”, “criatura”: o homem é um “ser-nephesh vivente”.
      Devido à falta de base bíblica para sua antropologia, Bacchiocchi fica em aperto diante de textos como Gênesis 35.18, que, ao falar da natureza humana, declara que um elemento chamado nephesh sai do corpo na hora da morte.

      Saiu-lhe a vida! Será que “perder a vida” significa que a vida é um elemento que está perdido em algum lugar? Será que o sujeito que “perdeu a esposa”, ao invéz de consolo, precisa de alguem organizado, para que possa encontrá-la novamente? Ou será que todas estas expressões significam simplesmente “morrer”?

      Veja algumas expressões que singnificam morrer. Aplique a mesma lógica para cada uma delas: abotoar o paletó, arrefecer, bater as botas, descansar, desencarnar, desviver, expirar, falecer, faltar, fenecer, finar-se, ir-se, partir, passar, perecer, sucumbir…

      Sem dúvida, entender que a alma-nephesh imortal de Raquel deixou seu corpo “não contraria o ensino coerente do Antigo Testamento”, mas contraria, isso sim, a antropologia fraudulenta, antibíblica e frágil que Bacchiocchi representa. Vejamos outro contexto em que a Bíblia usa nephesh para falar de uma porção invisível e imortal que o homem tem em sua composição:
      Então [Elias] se estendeu sobre o menino três vezes, e clamou ao SENHOR, e disse: Ó SENHOR meu Deus, rogo-te que a alma-nephesh deste menino torne a entrar nele. E o SENHOR ouviu a voz de Elias; e a alma-nephesh do menino tornou a entrar nele, e reviveu (1Rs17.21, 22).

      Voutou-lhe a vida: Reviveu.

      De maneira idêntica a Gênesis 35.18, temos aqui mais um relato daquilo que acontece com a pessoa no momento de sua morte, o que, segundo o método de estudo que emprego, constitui-se noutra fonte de aprendizado sobre antropologia bíblica. Segundo 1Reis 17.21, 22, um elemento chamado nephesh saiu do corpo do menino, ocasionando sua morte. Porém, com o retorno dessa
      mesma nephesh ao seu corpo, o menino “reviveu”. Essa descrição deixa claro, portanto, que a natureza humana compõe-se de dois componentes: um componente material, o corpo, e um imaterial e imortal, a nephesh. Este último é essencial para que o corpo material tenha vida.

      Novamente, não vi “natureza humana” nem “porção imaterial”. Segundo o teu método de conclusão estes elementos são necessários para uma conclusão “conclusiva”.

      Marcelo cansei é muito assunto, mas os de cima são o suficiente para explicar um pouco.
      Leia com Calma

      Prezado Marcelo
      Agradeço sua compreensão e bem sei que sua pessoa deve está deverás ocupado igualmente a mim.

      Antes de tudo, caro amigo, quero enfatizar que o termo Hb Nefesh (alma) não é de significado geral, pois é evidente a abrangência de significado na consistência desse termo.

      Com isso fica a critério do contexto, ou texto, frase em que se menciona tal termo, estabelecer o seu significado.
      Pois o leitor das escrituras deve por sua vez ao ler os textos, verificar se possível, a intenção do personagem na história e para perceber em que sentido ele emprega o termo.

      DEPENDENDO DO CONTEXTO, O HOMEM É UMA ALMA
      Para aqueles que já estão acostumados com a leitura da Bíblia, é notório que
      a palavra “alma”, do hebraico nephesh, é polissêmica, ou seja, possui diversos
      sentidos. Por conta disso, nas 755 ocorrências de nephesh no Antigo
      Testamento,6 o contexto em que esse vocábulo aparece é fundamental para determinar o seu significado. A fim de que os leitores percebam isso, acompanhem os diversos sentidos que nephesh assume, tudo dependendo do contexto em que esse termo aparece.

      Todas as almas-nephesh, pois, que procederam dos lombos de Jacó, foram setenta almas-nephesh; José, porém, estava no Egito (Êx 1.5; v. tb. Gn 46.27).

      Quando entrares na vinha do teu próximo, comerás uvas conforme ao teu desejo-nephesh, até te fartares, porém não as porás no teu cesto (Dt 23.24; v. tb. Êx 15.9)

      E disse Sansão: Morra eu-nephesh com os filisteus. E inclinou-se com força, e a casa caiu sobre os príncipes e sobre todo o povo que nela havia; e foram mais os mortos que matou na sua morte do que os que matara em sua vida (Jz 16.30).

      E aconteceu que, aparecendo o sol, Deus mandou um vento calmoso oriental, e o sol feriu a cabeça de Jonas; e ele desmaiou, e desejou com toda a sua alma-nephesh morrer, dizendo: Melhor me é morrer do que viver (Jn 4.8).
      O que vendo Elias, se levantou para escapar com vida-nephesh, se foi, e chegando a berseba, que é de judá, deixou ali seu servo 1 Rs 19.3

      De acordo com o contexto da primeira passagem acima, Êxodo 1.5, com qual sentido o escritor bíblico empregou nephesh? Sem dúvida alguma, com o sentido de “pessoas”. E no ambiente da segunda passagem, Deuteronômio 23.24? Aqui, nephesh foi utilizada com o sentido de “desejo”, “apetite”.
      E em Juízes 16.30, qual o sentido de nephesh? Nesse versículo, refere-se ao pronome pessoal “eu”. E na quarta passagem,
      1Reis 19.3? Nesse contexto, nephesh significa “vida”: sentindo-se ameaçado por Jezabel, o profeta Elias fugiu para salvar sua nephesh, ou seja, sua “vida”. E no contexto da quinta e última
      passagem, Jonas 4.8? Nephesh significa “força”: Jonas “desejou com toda a sua força [nephesh] morrer”.

      Lendo esses versículos acima, penso que nenhum leitor seria capaz de concluir que nephesh refere-se a alguma porção imaterial e indestrutível do homem, que sobrevive à morte do corpo. E por quê? Porque os contextos em que essa palavra hebraica foi usada, nessas passagens, nos impedem de extrair qualquer lição sobre a natureza humana.
      Em suma, o que quero deixar claro é que o sentido de nephesh sempre será definido pelo contexto. À luz desse detalhe fundamental da interpretação bíblica, podemos afirmar que uma investigação acerca da incidência do vocábulo nephesh na Bíblia nos ensina duas lições. A primeira é que existem contextos (como os dos versículos transcritos acima) nos quais nephesh não é usada para falar de antropologia, e aí esse vocábulo assume diferentes sentidos.

      Existem contextos nos quais nephesh é empregada para falar sobre a natureza humana, e aí descobrimos que o homem tem um componente imaterial e imortal em sua constituição.

      Bruno, não vimos nenhum texto que fala de parte imortal ou imaterial. Esta foi a conclusão que tu tirou a respeito dos textos. Não esqueça que a nossa lógica é construída em cima das coisas que aprendemos e vivenciamos.

      Concorda com isto?

      Caso positivo, se pensar a respeito vai ver que o que te parece ser lógico, ou seja, a conclusão de que as “entrelinhas” (veja bem, entrelinhas, afinal o texto não imaterial, natureza, etc) revelam uma alma imortal, ao passo que pra mim, o contrário é super óbvio (sim, minha conclusão “lógica” está a mercê do meu “background”).

      [...]

  • I am Jw  On 29 de janeiro de 2014 at 10:01

    Bruno disse:

    “Ou seja, podemos inferir desse versículo que a natureza humana é composta por um corpo físico e por um elemento imaterial e imortal chamado nephesh, que sai desse corpo por ocasião da morte.”

    Mesmo que a alma fosse algo que saísse do corpo da pessoa por ocasião da morte, em que parte da Bíblia ele se baseia para concluir que a alma é imortal?

  • Queruvim  On 29 de janeiro de 2014 at 11:06

    Vou repetir algo que escrevi la acima, Vou pedir um favor, após expor o que pensa não aconselho a continuar postando uma discussão infindável sobre este tema. Procure responder as 9 perguntas feitas e vamos finalizando este assunto. O objetivo aqui não é convencer o outro mas expor a opinião e pronto. Espero que me entenda. De qualquer forma agradeço pela participação importante e o respeito por um assunto tão oportuno.

    Vale lembrar que para crer na “imortalidade da alma” não é preciso pegar na Bíblia e fazer pesquisa seletiva. Você só precisa ir a um centro espírita ou acreditar na mensagem transmitida por AVATAR, Ghost e uma infinidade de filmes e seriados que pregam a doutrina da imortalidade da alma. Por que fazem isso? Simples, 1 João 5:19 responde o porquê.

  • Bruno  On 29 de janeiro de 2014 at 11:57

    Prezado, I am JW

    A respeito de sua pergunta acerca de que parte da bíblia ensina a imortalidade da alma.

    Amigo vou bem breve, vou educadamente desconsiderar a nomenclatura IMORTALIDADE DA ALMA

    E vou apenas argumentar a SOBREVIVÊNCIA DA ALMA após morte.

    Já fui bem claro ao apresentar diversos versículos que demonstram a sobrevivência da alma após morte, todavia vou deixar o verso mais facil para sua meditação.

    Mt 10:28
    E não temais os que matam o corpo, E NÃO não podem MATAR a ALMA; temei antes aquele que pode fazer lançar no (geena) tanto a ALMA como o CORPO.

    Observe que ressaltei o termo ALMA que segundo o verso, os homens são impossibilitados de MATA-LÁ.

    1° LHE PERGUNTO: Qual o significado de Alma neste verso?

    2° LHE PERGUNTO: Por que os homem não podem MATAR a Alma?

    3° LHE PERGUNTO: Quando os homens matam o corpo a Alma não sobrevive, sim ou não? o que diz o verso?

    Perguntei qual o sentido do termo Hb Nefesh(Alma) no versículo de Mateus 10.28.

    Ele disseram que alma neste verso significa simplesmente VIDA, PESSOA e ponto final.

    Depois perguntei se a Alma sobrevive após a morte.
    disseram que a alma MORRE de imediato.

    Então perguntei: Se a alma realmente MORRE, como alegam, então por que Jesus disse que somente pode se MATAR o corpo, mas não pode MATAR a Alma?

    Mt 10:28
    E não temais os que matam o corpo, E NÃO não podem MATAR a ALMA; temei antes aquele que pode lançar no (geena) tanto a ALMA como o CORPO.

    Que sentido o termo ALMA tem em mateus 10.28? se for sentido VIDA o verso ficaria assim:

    Mt 10:28
    E não temais os que matam o corpo, E NÃO não podem MATAR a VIDA; temei antes aquele que pode lançar no (geena) tanto a VIDA como o CORPO.

    Se for o sentido de PESSOA, então fica assim:

    Mt 10:28
    E não temais os que matam o corpo, E NÃO não podem MATAR a PESSOA; temei antes aquele que pode lançar no (geena) tanto a PESSOA como o CORPO.

    Então se o termo ALMA no versículo significasse VIDA, isso seria o cumulo da ilogicidade, pois QUEM MATAR O CORPO, já MATOU A VIDA, pois o corpo estando MORTO este está sem VIDA.

    Então se Alma ali significasse a VIDA do corpo, logo esta teria morrido, pois o verso diz MATAR O CORPO, e porventura alguém com o corpo morto estaria vivo?

    Então meu amigo o emprego do termo ALMA em Mateus 10.28 indica uma parte da composição humana que não pode ser MORTA, quando o corpo é MORTO.

    Outra coisa:

    Se eles alegarem que a frase LANÇAR NO GEENA, no verso, significa ANIQUILAR NO GEENA.
    Mesmo assim isso ainda significaria que a ALMA após o homem morrer, ela(alma) NÃO MORRE e sim sobrevive até ser supostamente ANIQUILADA NO GEENA.
    

    • Queruvim  On 29 de janeiro de 2014 at 16:22

      Já foi explicado que a palavra “alma” usada em Mateus 10:28 e em alguns poucos versos é empregada em sentido figurado ou conotativo. Sua interpretação se choca com a maioria dos textos que empregam a palavra “alma”. Em Mateus 10:28 se refere a “vida” ou “perspectiva de vida” da pessoa. Somente Deus pode eliminar esta perspectiva de vida. Quando Jesus afirmou que Deus é Deus de Abraão, Isaque e Jacó e que para Deus estes vivem, não é no sentido literal. Significa que a “alma” deles ou a “perspectiva de vida” deles está garantida. Este conceito de alma imortal era totalmente desconhecido aos judeus durante 4000 anos. As Testemunhas de Jeová resgataram a verdade pura a respeito dos mortos. Já vou avisar de antemão. Não vou aceitar flooding de material que repete as mesmas doutrinas que se chocam com a palavra de Deus, sendo apresentadas como verdade, quando na verdade, são deduções que apoiam tradições doutrinais objetos de paixão teológica, a partir de textos seletivos, dos que promovem idéias espíritas. Para sua informação, um dos motivos de Jeová Deus mandar que se executassem todos os médiuns espíritas no antigo Israel, se dava devido ao fato de pensarem igual a você e promoverem o contato com demônios, que fingem ser pessoas que já faleceram. Os servos fiéis de Jeová da antiguidade, não toleravam este tipo de ensino e seus promotores eram punidos com a morte. Em vista disso, peço que finalize respondendo as 9 perguntas que lhe foram propostas.

    • Marcelo  On 29 de janeiro de 2014 at 16:40

      Podemos dizer que existem “duas vidas” a serem tiradas. Alguém pode tirar a vida de um homem por matá-lo. Mas o dano não é permanente. Existe uma segunda morte, e esta é permante. É a esta “segunda vida” que devemos temer a perda. É esta vida que nenhum homem tem a capacidade de tirar, porém, como o próprio Jesus disse, o Hades tem.

      Rev 20:14 – E a morte+ e o Hades foram lançados no lago de fogo.* Este significa* a segunda morte,+ o lago de fogo.+ 15 Outrossim, todo aquele que não foi achado inscrito no livro da vida+ foi lançado no lago de fogo.

  • TNM(R)  On 29 de janeiro de 2014 at 16:28

    Eu só acho que o Bruno deveria maneirar um pouco mais no CTRL+C CTRL+V e ser mais objetivo nas respostas.

  • Queruvim  On 29 de janeiro de 2014 at 16:34

    Sua esquiva de responder as 9 perguntas nos é evidente. Nossa sugestão é que reavalie tudo o que pesquisou Bruno. Visto que diferente daquilo que pregamos, suas proposições se chocam frontalmente com textos bíblicos inspirados. É hora de reexaminar tudo de novo. Jeremias 17:9 nos traz um alerta. Nosso coração é enganoso. Se não esvaziamos nossos jarros de águas lamacentas a fim de beber água pura, estamos contaminados. Se aquilo que um texto inspirado diz, se choca com o que cremos e nós simplesmente ignoramos,(ou o consideramos como “argumento de Testemunha de Jeová) há algo de muito errado em nosso respeito pela pura palavra de Deus. Pedro sob inspiração nos exorta a “ansiar[ ou desejar]o leite não adulterado pertencente a palavra.(1 Ped. 2:2) “

  • GIBE TJ  On 29 de janeiro de 2014 at 16:38

    Você[Bruno] em muito cita este tal de “Bacchiocchi” várias vezes e tenta refutar os argumentos dele. Bem , não sei se você percebeu, mas nós aqui não somos Adventistas do Sétimo Dia e sim Testemunhas de Jeová, portanto, não me sinto na obrigação de explicar o entendimento do Sr. Bacchiocchi. No Caso de Mateus 10:28, eu já lhe respondi. Mas você ignora as respostas que eu lhe dei. Eu te disse que pesquisa-se o que significa IMORTALIDADE, a qual pareces ter ignorado. Então segue:
    IMORTALIDADE : sf. 1. Qualidade ou condição do que é imortal; ETERNIDADE

    Se é imortal, não pode ser destruída, o que entraria em contradição com o texto que tanto usas pra defender sua doutrina.

    Segundo: Você mesmo admitiu que alma é uma palavra polissêmica.

    1. Ref. a polissemia; com mais de um significado.

    Vou ilustrar: A palavra coração literalmente significa um órgão de nosso corpo. Porém posso usá-lo de modo figurativo por dizer a alguém: “Você destruiu meu coração”. Se tomado literalmente, então, eu não poderia continuar vivo, porém é usado de forma simbólica para representar minhas emoções.

    Da mesma forma a alma pode ser usada de modo figurado, mas no que tange a esfera terrestre, se refere á pessoa ou o ser.

    • Queruvim  On 29 de janeiro de 2014 at 21:24

      ESTÃO TRANCADAS AS OPÇÕES DE COMENTÁRIOS NESTA PÁGINA. JÁ HÁ O SUFICIENTE PARA SE SABER QUEM ESTÁ FALANDO corretamente e de acordo com o espírito de Deus que influenciou a escrita da Bíblia Sagrada. Vai um aviso para os APÓSTATAS (os que são opositores e que buscam como alvo na vida ridicularizar e difamar as Testemunhas de Jeová) NÃO HOUVE NENHUMA CITAÇÃO DE DOUTRINAS OU CONVENTOS de Sociedade Torre de Vigia. Todas as explicações das Testemunhas de Jeová são baseadas inteiramente nas Escrituras Sagradas. Os que demonstram um espírito de OPOSIÇÃO podem desistir de ficar mandando posts. Não vou publicar visto que a motivação é apenas a de denegrir e zombar. Esta página é para referência para os que realmente tem respeito pela bíblia e não espaço para quem demonstra um espírito de contenda e forte antagonismo pelas Testemunhas de Jeová. Se eu postasse tudo estaria violando a orientação dada na própria palavra de Deus de “evitar” certos tipos de pessoas. Romanos 16:17

  • Marcelo  On 29 de janeiro de 2014 at 16:53

    Bruno

    Realmente fica confuso de acompanhar discussões aqui, devido ao volume de informações postadas. No entanto, as perguntas são simples, enumeradas e as respostas são apenas “sim” ou “não”.

    Faz uma forcinha aí, vai. :)

    • Queruvim  On 29 de janeiro de 2014 at 17:08

      Responda as perguntas e por favor finalize. Quero que este material seja lido em poucos minutos por uma pessoa que quer saber a verdade, Então faz favor de não complicar. Se postar material copiado e perder a objetividade, desculpe mas terei que deletar tudo. É uma questão de organização. Contudo, independente disso, faça suas considerações finais.

  • Queruvim  On 29 de janeiro de 2014 at 16:55

    Não é para fazer FLOODING AQUI, ja avisei, agora vou simplesmente deletar tudo. Se não há diálogo e se continuar assim não dá. CONTROL C E CONTROL V não é legal. Até certo ponto eu aceito, mas todo tempo? Além de ignorar o diálogo está a copiar (como dizem os Portuguese :) ) artigos de outros sites e colar aqui, Não, assim não. Pense por você.

  • Vinicius Monteiro  On 29 de janeiro de 2014 at 16:58

    Por favor coloque essa sua afirmação:

    “Porém, há uns poucos
    contextos **em que as Escrituras empregam alma para falar de nossa
    natureza, referindo-se **à porção imaterial e imortal de nosso ser que se
    mantém consciente após a **dissolução do corpo “

    em harmonia com o que diz

    Eclesiastes 9:5: “Pois os viventes estão cônscios de que morrerão; os mortos, porém, não estão cônscios de absolutamente nada, nem têm mais salário, porque a recordação deles foi esquecida.”

    Salmos 31:7: “Ó Jeová, não seja eu envergonhado, pois te invoquei.
    Fiquem envergonhados os iníquos;
    Fiquem eles quietos no Seol.”

    Salmos 115:4-8: “Os ídolos deles são prata e ouro,
    Trabalho das mãos do homem terreno.
    Têm boca, mas não podem falar;
    Têm olhos, mas não podem ver;
    Têm orelhas, mas não podem ouvir.
    Têm nariz, mas não podem cheirar.
    As mãos são deles, mas não podem apalpar.
    Os pés são deles, mas não podem andar;
    Não proferem som algum com a sua garganta.
    Iguais a eles se tornarão os que os fazem,
    Todos os que neles confiam.

    Porque a Bíblia associa a inatividade a morte?

    Por favor como essa afirmação “Se Jesus usou esse verbo com o sentido de
    “aniquilar”, então não há razão alguma para temer a Deus, pelo que a
    advertência de Cristo torna-se vazia. Porém, se usou com o sentido de
    “castigo infindável”, aí então as pessoas têm, sem dúvida, motivo para
    tremer diante do juízo do Todo- Poderoso. Jesus, pois, empregou apolesai
    nessa segunda acepção do termo, a fim advertir-nos de que não devemos temer
    os homens, pois o máximo que podem fazer é matar o nosso corpo. Somente
    Deus deve ser temido, pois Ele tem poder para lançar uma pessoa, em corpo e
    alma, na Geenna, fazendo-a padecer por toda a eternidade. Indubitavelmente,
    a possibilidade de receber semelhante punição é infinitamente mais
    aterradora que a de receber um desejado e aliviador aniquilamento.” concorda com:
    Mateus 8:28,29: “Quando chegou à outra margem, ao país dos gadarenos, vieram-lhe ao encontro dois homens possessos de demônios, saindo dentre os túmulos memoriais, extremamente ferozes, de modo que ninguém tinha a coragem de passar por aquela estrada. E eis que bradavam, dizendo: “Que temos nós contigo, Filho de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo designado?””
    Tiago 2:19: “Crês tu que há um só Deus? Fazes muito bem. Contudo, os demônios creem e estremecem.
    Hebreus 2:14: “Portanto, visto que as “criancinhas” são partícipes de sangue e carne, ele participou também similarmente das mesmas coisas, para que, pela sua morte, reduzisse a nada aquele que tem os meios de causar a morte, isto é, o Diabo,

    Por que os demônios(por consequência o Diabo) tem medo de Deus e de Jesus se eles vão ser destruídos?

  • José Roberto de Araujo  On 29 de janeiro de 2014 at 18:07

    Em Gênesis 2;7 ; a Bíblia nos informa; ” E Jeová Deus passou a formar o homem do pó do solo, e a soprar nas suas narinas o fôlego de vida ,e o homem veio a ser uma alma vivente”. Vamos analisar este texto. Imagine um corpo estendido no chão, feito de argila, para que aquele corpo tivesse vida precisava de algo,o que Jeová fez então? O Texto responde; ” Soprou nas suas narinas o fôlego de vida”. E o que aconteceu então; ” O homem veio a ser uma alma vivente”, Portanto, o homem não tem uma alma, ELE é UMA ALMA.” A pergunta que segue é a seguinte; ” Se a alma é imortal, é aparte do corpo, em que ocasião da criação , a alma foi introduzida no corpo? ( Responda com base Bíblica , Sr. Bruno).

  • José Roberto de Araujo  On 29 de janeiro de 2014 at 18:22

    No Evangelho de João 3;13; Jesus Disse; ” Ademais nenhum homem ascendeu ao céu, senão aquele que desceu do céu, o filho do homem.” Em Atos 2;34; está registrado; ” Realmente Davi não ascendeu aos céus.’ Em Hebreus 6;20; está escrito; ” Onde um precursor entro a nosso favor; Jesus, que se tornou sumo sacerdote a maneira de Melquisedeque.” Hebreus 10;20 ;nos diz; ” Que ele inaugurou para nós como caminho novo , e vivente, através da cortina.” Apocalipse 1;5 ;João sob inspiração escreveu; ‘ E da parte de Jesus Cristo a Testemunha fiel e verdadeira, o primogênito dentre os mortos.” Segundo estas passagens inspiradas, já que ninguém subiu aos céus, e segundo a crença de que todos vão para o céu (já que a alma é imortal), onde estavam todas as almas até Cristo ter sido o precursor a entrar nos céus? Por favor nos responda Sr. Bruno.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 252 outros seguidores