PROSKINEO significa sempre “adorar” ?

Hebreus 1:6 diz:
“Mas, ao trazer novamente o seu Primogênito à terra habitada, ele diz: E, todos os anjos de Deus o adorem.” ALA

“Que todos os anjos de Deus o adorem!” – José Raimundo Vidigal.
“Que todos os anjos de Deus prostrem-se diante dele.” – Tradução Ecumênica da Bíblia.
“E todos os anjos de Deus se inclinem diante dele.” – Goodspeed Bible.

A Tradução do Novo Mundo verteu da seguinte forma: “E todos os anjos de Deus lhe prestem homenagem.”

Sobre proskineo , vamos aprender um pouco com a ajuda de dicionários ou léxicos ?

Vines Expository Dictionary diz debaixo da palavra :

“1.PROSKUNEO…,prestar homenagem, reverenciar (de pros, para com, e kuneo, beijar ) é a palavra mais freqüente vertida adorar.”

A Manual Greek Lexicon of the New Testament, escrito por G.Abbott-Smith, 3º Edição, p.386 diz:
“[pros-kuneo],..(< kuneo,to beijar ),….prestar homenagem, reverenciar, adorar.

A Greek-English Lexicon of the New Testament and Other Early Christian Literature, de William F.Arndt e F.Wilbur Gingrich, 1957, diz nas páginas 723,724, debaixo de proskuneo:

“…usado para designar o costume de se prostrar diante de uma pessoa, e beijar seus pés,a orla de suas vestes, o chão , etc, …..(cair por terra ) adorar , prestar homenagem a, prostrar-se diante de alguém, reverenciar algo, receber respeitosamente.(veja Chave lingüística de Reinecker, p.2, )

1 a seres humanos que , portanto, são reconhecidos por este ato como pertencendo ao reino supernatural…

2 A Deus…a)ao Deus adorado pelos Monoteístas…

E observe também esta definição enviada pelo leitor desta página “Fabio Almeida Melo” e que aparece nos comentários no final deste artigo:

4352 προσκυνεω proskuneo

de 4314 e um provável derivado de 2965 (significando beijar, como um cachorro que lambe a mão de seu mestre); TDNT – 6:758,948; v

1) beijar a mão de alguém, em sinal de reverência
2) entre os orientais, esp. persas, cair de joelhos e tocar o chão com a testa como uma expressão de profunda reverência
3) no NT, pelo ajoelhar-se ou prostrar-se, prestar homenagem ou reverência a alguém, seja para expressar respeito ou para suplicar
3a) usado para reverência a pessoas e seres de posição superior
3a1) aos sumo sacerdotes judeus
3a2) a Deus
3a3) a Cristo
3a4) a seres celestes
3a5) a demônios

Strong, J. (2002; 2005). Léxico Hebraico, Aramaico e Grego de Strong (H8679). Sociedade Bíblica do Brasil.

E por ultimo, The New Thayers Greek-Lexicon of the New Testament, Joseph Henry Thayer, p.548:

“[proskuneo]……ficar de joelhos e tocar o solo com a testa como um sentimento de profunda reverência….portanto no N.T por se ajoelhar ou prostrar-se , homenagear(a alguém )ou prestar homenagem, quer seja para expressar respeito ou fazer uma súplica …”.

Raciocine um pouco sobre Marcos 5:6 onde a palavra “PROSKINEO aparece.
Lemos que um homem possesso pelo demônio “prostrou-se” (em grego uma forma de PROSKINEO ) diante de Jesus.

Será que visto que a palavra PROSKINEO aparece alí , então este espirito do mau ADOROU JESUS ?

Ralph Earle em sua obra Word Meanings In The NEW TESTAMENT (Significado de palavras no Novo Testamento) diz que PROSKINEO TEM AQUI UM SENTIDO DIFERENTE!
p.37, Hendrickson Publishers, 4th printing, June 2000.

A palavra PROSKINEO não pode ser corretamente vertida aqui por “adorou” a Jesus!
Ou você crê que este espírito do mau estava “adorando” Jesus ?

A TNM e a NIV bem como muitas outras verteram de uma “maneira mais segura” segundo Ralph Earle , por “prostrou-se”

O contexto é que determina que tipo de PROSKINEO deve ser vertido.

Gen 23:7, 12.LXX diz que Abraão “prostrou-se” (PROSKINEO) diante dos nativos, os filhos de Hete. Estava Abraão adorando a estes ?  Esaú, diante de Jacó .Gen.33:3, 6, 7.LXX (Versão Septuaginta Grega)  Daniel diante de Nabucodonosor. Daniel 2:46,LXX.

Em revelação 3:9 se traduzíssemos PROSKINEO por “adorar” Jesus estaria promovendo justamente o que ele disse que é errado! Eu os farei vir e “prostrar-se diante ” dos seus pés é a tradução mais correta.

Visto que Jesus é o Filho de Deus ele certamente MERECE REVERENCIA E HOMENAGEM e é justamente neste ponto onde os que tem uma tendencia de desviar da verdade começam a se complicar achando que Jesus deve ser adorado, quando na verdade o próprio Jesus disse :

: “Vai-te, Satanás! Pois está escrito: ‘É a Jeová, teu Deus, que tens de adorar e é SOMENTE A ELE que tens de prestar serviço sagrado.’” Mateus 4:10

OBSERVE EXEMPLOS NA LITERATURA NÃO BÍBLICA DO USO DE PROSKINÉO sem que isso significasse “adoração”. 

A palavra grega traduzida “adorar” em Hebreus 1:6 é proskynéo. Esta palavra grega é também usada em Salmo 97:7, na Versão dos Setenta, traduzindo a palavra hebraica shahháh. Qual é o sentido destes termos hebraico e grego?

Shahháh significa basicamente “curvar(-se)”. (Pro. 12:25) Curvar-se assim pode ser um ato de respeito para com outro homem, tal como um rei (1 Sam. 24:8; 2 Sam. 24:20) ou um profeta. (2 Reis 2:15) Abraão se curvou diante dos filhos cananeus de Hete, dos quais procurava comprar uma sepultura. (Gen. 23:7) A bênção de Isaque a Jacó exigia que grupos nacionais e os próprios “irmãos” de Jacó se curvassem diante dele. — Gen. 27:29; compare isso com 49:8.

Os exemplos citados tornam claro que este termo hebraico, em si mesmo, não tem necessariamente um sentido religioso ou significa adoração. Não obstante, num grande número de casos é usado com relação à adoração, quer do verdadeiro Deus (Êxo. 24:1; Sal. 95:6), quer de deuses falsos. — Deu. 4:19; 8:19.

Curvar-se diante de homens como ato de respeito era admissível, mas curvar-se diante de qualquer outro, além de Jeová, como deidade, era proibido por Deus. (Êxo. 23:24; 34:14) De modo similar, curvar-se em adoração diante de imagens religiosas ou diante de qualquer coisa criada era positivamente condenado. (Êxo. 20:4, 5; Lev. 26:1; Deu. 4:15-19) Assim, nas Escrituras Hebraicas, quando certos dos servos de Jeová se prostraram diante de anjos, fizeram isso apenas em reconhecimento de que estes eram representantes de Deus, não lhes prestando homenagem como deidades. — Jos. 5:13-15; Gen. 18:1-3.

O grego proskynéo corresponde de perto ao hebraico shahháh no sentido de prestar homenagem a criaturas e também no de adorar a Deus ou uma deidade. Embora a maneira da expressão da homenagem talvez não se destaque tanto em proskynéo como em shahháh, termo hebraico que transmite vividamente a idéia de se prostrar ou curvar, alguns lexicógrafos sugerem que o termo grego decididamente tinha originalmente este sentido.

Como no caso do termo hebraico, é preciso tomar em consideração o contexto para se saber se proskynéo se refere a prestar homenagem apenas na forma de profundo respeito ou a prestar homenagem na forma de adoração religiosa. Quando a referência é diretamente a Deus (João 4:20-24; 1 Cor. 14:25) ou a um deus falso e seus ídolos (Atos 7:43; Rev. 9:20), é evidente que a prestação de homenagem vai além da que se presta aceitável ou costumeiramente a homens, e invade o campo da adoração. Do mesmo modo, também, quando não se menciona o objeto da prestação de homenagem, subentende-se que ela se dirige a Deus. (João 12:20; Atos 8:27; Heb. 11:21) Por outro lado, a ação dos da “sinagoga de Satanás”, induzidos a “vir e prestar homenagem” diante dos pés dos cristãos, claramente não é adoração. — Rev. 3:9.

A prestação de homenagem a um rei humano é encontrada na ilustração de Jesus em Mateus 18:26. É também evidente que foi esta espécie de prestação de homenagem que os astrólogos fizeram ao menino Jesus, “que nasceu rei dos judeus”, e que também Herodes professava querer prestar, e que os soldados prestaram zombeteiramente a Jesus antes de o pendurarem num madeiro. É evidente que não consideravam Jesus como Deus ou deidade. — Mat. 2:2, 8; Mar. 15:19.

Embora alguns tradutores usem a palavra “adorar” na maioria dos casos em que proskynéo descreve as ações das pessoas para com Jesus, a evidência não admite que se dê significado demais nesta maneira de tradução. Antes, as circunstâncias que provocavam a prestação de homenagem correspondiam de perto às que resultavam na prestação de homenagem aos profetas e reis anteriores. (Compare Mateus 8:2; 9:18; 15:25; 20:20 com 1 Samuel 25:23, 24; 2 Samuel 14:4-7; 1 Reis 1:16; 2 Reis 4:36, 37.) As próprias expressões dos envolvidos muitas vezes revelam que, embora reconhecessem claramente a Jesus como representante de Deus, não lhe prestavam homenagem como sendo Deus ou uma deidade, mas como sendo “Filho de Deus”, o predito “Filho do homem”, o Messias com autoridade divina. — Mat. 14:32, 33; 28:5-10, 16-18; Luc. 24:50-52; João 9:35, 38.

Embora profetas anteriores e também anjos aceitassem homenagem, Pedro impediu que Cornélio prestasse essa a ele. E o anjo (ou os anjos) da visão de João impediu João duas vezes de fazer isso, referindo-se a si mesmo como “co-escravo” e concluindo com a exortação de ‘adorar a Deus’. — Atos 10:25, 26; Rev. 19:10; 22:8, 9.

Evidentemente, a vinda de Cristo havia introduzido novas relações que afetavam as normas de conduta para com outros servos de Deus. Ele ensinou aos seus discípulos que ‘um só é o vosso instrutor, ao passo que todos vós sois irmãos . . . o vosso Líder é um só, o Cristo”. (Mat. 23:8-12) Pois era nele que achavam cumprimento as figuras e os tipos proféticos, assim como o anjo dissera a João, que “dar-se testemunho de Jesus é o que inspira o profetizar”. (Rev. 19:10) Jesus era o Senhor de Davi, maior que Salomão e o profeta maior do que Moisés. (Luc. 20:41-43; Mat. 12:42; Atos 3:19-24) A homenagem prestada àqueles homens prefigurava a que se devia a Cristo. Portanto, Pedro recusou corretamente que Cornélio lhe desse importância demais.

Assim também João, por ter sido declarado justo ou sido justificado por Deus como cristão ungido, chamado para ser filho celestial de Deus e membro do reino de seu Filho, achava-se numa relação diferente com o(s) anjo(s) da revelação do que os israelitas a quem haviam anteriormente aparecido anjos. Conforme escreveu o apóstolo Paulo: “Não sabeis que havemos de julgar anjos?” (1 Cor. 6:3) Os anjos evidentemente reconheceram esta mudança de relação quando rejeitaram a homenagem de João.

Por outro lado, Cristo Jesus tem sido enaltecido pelo seu Pai a uma posição só inferior a de Deus, de modo que, “no nome de Jesus, se dobre todo joelho dos no céu, e dos na terra, e dos debaixo do chão, e toda língua reconheça abertamente que Jesus Cristo é Senhor, para a glória de Deus, o Pai”. — Fil. 2:9-11; compare isso com Daniel 7:13, 14, 27.

Em vista de tudo isso, como devemos compreender Hebreus 1:6, que mostra que até mesmo os anjos ‘adoram’ o ressuscitado Jesus, Cristo? Embora muitas traduções deste texto vertam proskynéo por ‘adorar’, algumas a traduzem por expressões tais como “curvar-se diante de” (The Bible — An American Translation) e “prestar homenagem” (The New English Bible). Não importa qual o termo usado, o grego original permanece o mesmo, e a compreensão do que os anjos prestam a Cristo precisa estar de acordo com as demais partes das Escrituras.

Caso se prefira a tradução “adorar”, então se precisa compreender que tal ‘adoração’ é apenas relativa. Pois o próprio Jesus declarou enfaticamente a Satanás que “é a Jeová, teu Deus, que tens de adorar [uma forma de proskynéo] e é somente a ele que tens de prestar serviço sagrado”. (Mat. 4:8-10; Luc. 4:7, 8) É verdade que o Salmo 97, que o apóstolo evidentemente cita em Hebreus 1:6, se refere a Jeová Deus como sendo aquele diante de quem ‘se curvar’, e, no entanto, este texto foi aplicado a Cristo Jesus. (Sal. 97:1, 7) Todavia, o apóstolo havia mostrado anteriormente que o ressuscitado Cristo se tornou “o reflexo da . . . glória [de Deus] e a representação exata do seu próprio ser”. (Heb. 1:1-3) Portanto, se aquilo que compreendemos como ‘adoração’ é aparentemente dirigido ao Filho, por parte dos anjos, é na realidade dirigido por meio dele a Jeová Deus, o Regente Soberano, “Aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas”. — Rev. 14:7; 4:10, 11; 7:11, 12; 11:16, 17; compare isso com 1 Crônicas 29:20; Revelação 5:13, 14.

Por outro lado, as traduções “curvar-se diante de” e “prestar homenagem” (em vez de “adorar”) de modo algum estão em desacordo com a língua original, quer o hebraico do Salmo 97:7, quer o grego de Hebreus 1:6, pois tais traduções transmitem o sentido básico tanto de shahháh como de proskynéo.

A Tradução da Biblia Young´s Literal verteu “proskineo” em Mateus 2:8 por “curvar-se”(grego proskineo) http://www.bibliaonline.com.br/ylt/mt/2 entende se que Herodes nao ia adorar o bebê.

Em Hebreus 1:6, os anjos são instruídos a ‘adorar’ a Jesus, de acordo com as traduções ALA, BJ, CBC, BV e So. NM diz “lhe prestem homenagem”. Em Mateus 14:33, diz-se, segundo as versões ALA, So, que os discípulos de Jesus o “adoraram”; outras traduções dizem que “mostraram-lhe reverência” (NAB), “prostraram-se diante dele” (BJ), “prostraram-se-lhe aos pés” (Pe), “prestaram-lhe então homenagem” (NM).

A palavra grega traduzida ‘adorar’ pro·sky·né·o,é mencionada em  A Greek-English Lexicon of the New Testament and Other Early Christian Literature diz que também era “usada para indicar o costume de prostrar-se diante duma pessoa e beijar-lhe os pés, a orla da sua veste, o chão”. (Chicago, EUA, 1979, Bauer, Arndt, Gingrich, Danker; 2.a ed. em inglês; p. 716)

Este é o termo usado em Gênesis 22:5, na Septuaginta grega, para descrever o que Abraão fez para com Jeová e em Gênesis 23:7 para descrever o que Abraão fez, em harmonia com o costume da época, para com pessoas com quem fazia negócios;

Será que Abraão estava adorando os nativos , os filhos de hete de quem comprou um campo ?

Em 1 Reis 1:23, na Septuaginta, para descrever a ação do profeta Natã ao se dirigir ao Rei Davi.

Será que o Profeta Natan estava “adorando” o Rei Davi (A palavra grega é PROSKINEO neste relato. E Hebreus 1:6 Os anjos adoram Jesus?

Temos de entender primeiro o que Paulo queria dizer ali com adoração. Ele usou a palavra grega proskynéo. O Unger’s Bible Dictionary (Dicionário Bíblico de Unger) diz que essa palavra significa literalmente ‘beijar a mão de alguém em símbolo de reverência ou prestar homenagem’. An Expository Dictionary of New Testament Words (Dicionário Expositivo de Palavras do Novo Testamento), de W. E. Vine, comenta que essa palavra “denota um ato de reverência prestado quer ao homem . . . quer a Deus”. Nos tempos bíblicos, proskynéo com freqüência incluía literalmente curvar-se diante de alguém com elevado status social.

Considere a ilustração de Jesus sobre o escravo que não tinha condições de restituir ao seu amo uma quantia grande de dinheiro. Há na parábola uma forma dessa palavra grega que, na tradução da versão Trinitariana, é dita como “o servo portanto prostrando-se, o adorava [o rei] [forma de proskynéo], dizendo: Senhor, tem paciência comigo, e te pagarei tudo”. (Mateus 18:26; o grifo é nosso.) Esse homem estava cometendo um ato idólatra? De forma alguma! Ele estava apenas demonstrando o tipo de reverência e respeito que era devido ao rei, seu amo e superior.

Atos de homenagem como esse, ou expressões de respeito, eram bem comuns no Oriente dos tempos bíblicos. Jacó curvou-se sete vezes ao encontrar seu irmão, Esaú. (Gênesis 33:3) Os irmãos de José se prostraram diante dele, ou prestaram homenagem a ele, honrando sua posição na corte egípcia. (Gênesis 42:6) Levando em conta esses fatos, podemos entender melhor o que aconteceu quando os astrólogos encontraram o pequeno Jesus, que foi reconhecido por eles como “aquele que nasceu rei dos judeus”. De acordo com o relato da versão Trinitariana, eles ‘prostraram-se e o adoraram [proskynéo]’. — Mateus 2:2, 11.

Como algumas versões destacadas da Bíblia traduziram PROSKINÉO

Escritura Revised English Bible New J. Bible New English Bible Kleist/Lilly T.N.M
Mat 14:33 cair curvar cair prostar prestar homenagem
Mat 28:9 ajoelhar Homemagear prostrar prostrar prestar homenagem
Mat 28:17 adorar cair por terra prostrar adorar prestar homenagem
Heb 1:6 homenagear homenagear homenagear adorar prestar homenagem
João 4:20 adorar adorar adorar adorar adorar
Rev 5:14 adorar adorar adorar adorar adorar
Rev 7:11 adorar adorar adorar adorar adorar
Rev 11:16 adoração adorar adorar adorar adorar
Rev 19:4 adorar adorar adorar adorar adorar

É obvio, portanto, que a palavra proskynéo, vertida “adoração” em algumas traduções da Bíblia, não se refere exclusivamente ao tipo de adoração que se deve apenas a Jeová. Pode referir-se também ao respeito e honra demonstrados a outra pessoa. Tentando evitar equívocos, algumas traduções da Bíblia vertem a palavra proskynéo em Hebreus 1:6 como “prostrem-se diante dele” (Tradução Ecumênica), “honrem-no” (The Complete Bible in Modern English), “curvem-se diante dele” (Twentieth Century New Testament), ou “lhe prestem homenagem” (Tradução do Novo Mundo).

 Observe as declarações do site : Em Defesa das Testemunhas de Jeová sobre o uso e significado da palavra grega PROSKINÉO:

Mas vejamos mais um fato importantíssimo

É sabido que o apóstolo Paulo fazia uso da septuaginta, uma versão produzida por setenta Judeus três séculos antes de o cristianismo vir a ser pregado por Jesus, uma tradução das Escrituras Hebraicas.

O apóstolo Paulo certamente assim como muitos outros tinham aceso a esta tradução das Escrituras Hebraicas e usavam na sua pregação e ensino da palavra de Deus, ela se tornou amplamente difundida.

Esta tradução foi escrita no grego e esta tradução nos ajuda a ver o que a palavra porskyneo não significava na sempre adorar ou adoração, observem:


Gênesis 18:2
anableqav de toiv ofyalmoiv autou eiden kai idou treiv andrev eisthkeisan epanw autou kai idwn prosedramen eiv sunanthsin autoiv apo thv yurav thv skhnhv autou kai prosekunhsen epi thn ghn
Aqui temos uma passagem onde Abraão esta prestando “proskyneo” a um anjo, e temos outras passagens, vejamos.


Gênesis 33:3,6-7
autov de prohlyen emprosyen autwn kai prosekunhsen epi thn ghn eptakiv ewv tou eggisai tou adelfou autou
kai proshggisan ai paidiskai kai ta tekna autwn kai prosekunhsan
kai proshggisen leia kai ta tekna authv kai prosekunhsan kai meta tauta proshggisen rachl kai iwshf kaiprosekunhsan
Aqui temos uma passagem onde Tanto Jacó como sua familia inteira esta prestando “proskyneo” a Esaú.
Êxodo 18:7
exhlyen de mwushv eiv sunanthsin tw gambrw autou kai prosekunhsen autw kai efilhsen auton kai hspasanto allhlouv kai eishgagen auton eiv thn skhnhn
Aqui temos Moisés prestando “proskyneo” a seu sogro.

2 Samuel 1:2
kai egenhyh th hmera th trith kai idou anhr hlyen ek thv parembolhv ek tou laou saoul kai ta imatia autou dierrwgota kai gh epi thv kefalhv autou kai egeneto en tw eiselyein auton prov dauid kai epesen epi thn ghn kaiprosekunhsen autw

Aqui, o homem que matou Saul, prestando “proskyneo” a Davi.


2 Samuel 9:6
kai paraginetai memfibosye uiov iwnayan uiou saoul prov ton basilea dauid kai epesen epi proswpon autou kai prosekunhsen autw kai eipen autw dauid memfibosye kai eipen idou o doulov sou
Aqui, Mefibosete prestando “proskyneo” a Davi.
Poderíamos citar muitos outros exemplos, mas acreditamos que a incredulidade de alguns não chega a tanto.
A pergunta que fica é: Onde consta a palavra “proskyneo” nestes casos, você caro leitor, acha que seria correto traduzir por adorar?    Certamente que não!
Assim Paulo, familiarizado com o significado da palavra proskyneo conforme podemos ver aqui, com certeza não desejou que nenhum leitor ou futuro tradutor entendesse que a palavra proskyneo relacionada a Jesus fosse vista como significando “adorar”.   Além do mais levando-se em conta as suas palavras em 1 Coríntios 8:6 e as de Cristo em João 17:1,3.
O autor do livro cita que que “assim, segundo o testemunho das Escrituras Jesus Cristo, como o Pai, é digno de receber…a adoração”.  Diante desta declaração ninguém poderá negar que estão a adorar duas personalidades, não adoram uma pessoa, mas duas pessoas ou três pessoas. Quando dobram seus joelhos em oração, estão se dirigindo a três personalidades, e acreditam que devem adorar três pessoas, pois sua divindade se define como sendo três personagens.  Nada poderia ser mais ofensivo ao monoteísmo cristão.

Fica evidente que Jesus é digno de honra e homenagem, assim como nosso respeito e amor, mas adoração

qual Deus, só podemos continuar dizendo assim como disse Jesus a Satanás:
Vai-te, Satanás! Pois está escrito: ‘É a Jeová, teu Deus, que tens de adorar e é somente a ele que tens de prestar serviço sagrado.    Mateus 4:10″

A Tradução João Ferreira de Almeida erra ao verter a palavra PROSKINEO em Apocalipse 3:9, onde esta versão reza:

“Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem (PROSKINEO) prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo” .  Adorariam segundo Jesus, os cristãos a Igreja de Filadélfia?
Vemos aqui uma infelicidade na tradução usada pelos Evangélicos em geral.
LEIA O ARTIGO:
About these ads
Both comments and trackbacks are currently closed.

Comentários

  • queruvim  On 2 de novembro de 2011 at 13:55

    Reverenciar ao mesmo tempo que se presta um serviço sagrado a alguém ou a um ídolo é algo que certamente desagrada a Deus. Leia Atos 10:26 onde Pedro q era Apóstolo não aceitou um tipo de reverência hj infelizmente aceito pelos atuais Papas. Medite no que lê ali. A idolatria de cantores e atores de cinema deve ser evitado pelos que querem agradar a Jeova Deus. Ele merece a adoração exclusiva. Um grupo de uns 7 mil israelitas recusou-se a participar na adoração idólatra, imoral e violenta. (1 Reis 19:18) Permaneceram leais à sua relação pactuada com Jeová, e foram perseguidos por isso. Por exemplo, a Rainha Jezabel assassinou muitos profetas de Jeová. (1 Reis 18:4, 13) Por causa dessa dificuldade, a maioria dos israelitas praticava o ecumenismo, tentando agradar tanto a Jeová como a Baal. Mas um israelita abandonar a Jeová e adorar um deus falso era apostasia. Jeová prometeu abençoar os israelitas, se eles o amassem e obedecessem aos seus mandamentos. As palavras hebraicas aparentadas para “ciúme” ocorrem mais de 80 vezes nas Escrituras Hebraicas. Quase metade destas referências tem a ver com Jeová Deus. “Quando aplicado a Deus”, explica G. H. Livingston, “o conceito de ciúme não tem o sentido de emoção deturpada, mas de insistência na exclusividade da adoração de Jeová”. (The Pentateuch in Its Cultural Environment .
    Há formas de idolatria tanto diretas como sutis. Não, a idolatria não se limita à adoração de deuses ou deusas falsas. Trata-se de adorar a alguma coisa ou a alguém, em vez de a Jeová. Ele, como Soberano Universal, requer e merece legitimamente devoção exclusiva. (Deuteronômio 4:24) Os cristãos verdadeiros, apercebidos disso, acatam os avisos bíblicos contra toda espécie de idolatria. (1 Coríntios 10:7)

  • junio cezar  On 30 de dezembro de 2011 at 23:09

    oque significa esses dois nomes que aparesem na biblia serafin equerubim gostaria de entender mais clariamente como porezemplo a palavra arcanjo miguel que seria JESUS CRISTO ESSA PARTE EU ENTENDI OBRIGADO GUARDO SUAS RESPOSTAS

    • queruvim  On 15 de janeiro de 2012 at 19:35

      Prezado Junio Cesar,
      Percebi sua insistência em saber o significado das palavras “querubim” e “serafim” usadas nas Escrituras. Minha sugestão é que procure uma Testemunha de Jeová perto de sua localidade e elas terão o prazer de dar uma explicação cabal.

      A Obra Estudo Perspicaz debaixo de “Qerubim diz:

      Querubim

      Criatura angélica de alta categoria, com deveres especiais, que se distingue da ordem dos serafins. A primeira das 91 vezes em que são mencionados na Bíblia acha-se em Gênesis 3:24; depois de Deus expulsar Adão e Eva do Éden, colocaram-se querubins (hebr.: keru·vím) à entrada L, com a lâmina chamejante duma espada, “para guardar o caminho para a árvore da vida”. Não se revela se mais de dois foram posicionados ali.
      Figuras representativas de querubins foram incluídas no mobiliário do tabernáculo erguido no ermo. Das pontas da tampa da Arca erguiam-se dois querubins de ouro batido. Estes encaravam um ao outro, e se curvavam em direção à tampa em atitude de adoração. Cada um deles tinha duas asas que se estendiam para cima e recobriam a tampa como que dum modo defensor e protetor. (Êx 25:10-21; 37:7-9) Também, a face interior dos panos da tenda do tabernáculo e a cortina que dividia o Santo do Santíssimo estampavam figuras bordadas de querubins. — Êx 26:1, 31; 36:8, 35.
      Estas não eram figuras grotescas, modeladas segundo as monstruosas imagens aladas que eram adoradas pelas nações pagãs nos arredores, como alguns argumentam. Segundo o testemunho unânime da antiga tradição judaica (a Bíblia guarda silêncio sobre o assunto), estes querubins tinham forma humana. Eram excelentes obras de arte que representavam criaturas angélicas de gloriosa beleza, e cada detalhe fora feito ‘segundo o modelo’ que Moisés recebeu do próprio Jeová. (Êx 25:9) O apóstolo Paulo os descreve como ‘querubins gloriosos que encobriam a tampa propiciatória’. (He 9:5) Tais querubins eram associados com a presença de Jeová: “E ali me hei de apresentar a ti e falar contigo de cima da tampa, de entre os dois querubins que há sobre a arca do testemunho.” (Êx 25:22; Núm 7:89) Por isso, dizia-se que Jeová estava “sentado sobre [ou entre] os querubins”. (1Sa 4:4; 2Sa 6:2; 2Rs 19:15; 1Cr 13:6; Sal 80:1; 99:1; Is 37:16) De maneira simbólica, os querubins serviam como “a representação do carro” de Jeová, no qual ele viajava (1Cr 28:18), e as asas dos querubins ofereciam tanto proteção vigilante como rapidez na viagem. Assim Davi, em cântico poético, descreveu a rapidez com que Jeová veio em sua ajuda, dizendo que “veio montado num querubim e veio voando”, até mesmo “nas asas dum espírito”. — 2Sa 22:11; Sal 18:10.
      Os pormenorizados planos arquitetônicos para o magnífico templo de Salomão requeriam a colocação de dois enormes querubins no Santíssimo. Estes foram feitos de madeira de oleastro, sendo recobertos de ouro, cada um com dez côvados (4,5 m) de altura. Ambos estavam voltados para o L, numa linha N-S que percorria, presumivelmente, o centro do recinto. Embora estivessem a dez côvados de distância um do outro, uma das asas de cada querubim tocava a ponta da asa estendida do outro, no centro do recinto, abrigando a arca do pacto e seus varais, que ficavam abaixo. As asas opostas de cada querubim tocavam, respectivamente, as paredes N e S. Assim as asas dos querubins se estendiam por toda a largura de 20 côvados do recinto. (Veja TEMPLO.) Entalhes de querubins, recobertos de ouro, também decoravam as paredes e as portas do templo. Semelhantemente, as laterais dos carrocins de cobre, para água, eram ornamentadas de querubins. (1Rs 6:23-35; 7:29-36; 8:6, 7; 1Cr 28:18; 2Cr 3:7, 10-14; 5:7, 8) De maneira similar, querubins entalhados ornamentavam as paredes e as portas do templo que Ezequiel observou em visão. — Ez 41:17-20, 23-25.
      Ezequiel também relata várias visões em que foram observados querubins simbólicos, de descrição incomum. Depois de se referir a eles como “criaturas viventes” (Ez 1:5-28), mais tarde os identifica como “querubins”. (Ez 9:3; 10:1-22; 11:22) Nestas visões pictóricas, os querubins são intimamente associados com a gloriosa pessoa de Jeová, e prestam serviço constante a ele.
      No livro profético de Ezequiel, disse-se a ele que ‘levantasse uma endecha concernente ao rei de Tiro’, na qual ele chama o rei de glorioso querubim que cobre, que outrora estava “no Éden, jardim de Deus”, mas que foi despojado de sua beleza e tornado como as cinzas do solo. “Assim disse o Soberano Senhor Jeová: . . . ‘Tu és o querubim ungido que cobre, e eu te constituí. Vieste a estar no monte santo de Deus. No meio de pedras afogueadas andavas. Eras sem defeito nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou injustiça em ti. . . . E eu te porei para fora do monte de Deus, por seres profano, e te destruirei, ó querubim que cobre [ó querubim protetor, Vg].’” — Ez 28:11-19.

      • Sandro  On 9 de janeiro de 2013 at 20:02

        Excelente a explanação sobre proskineo. Só uma observaçãozinha acerca do comentário acima: Na verdade, os Serafins constituem uma categoria angélica mais elevada do que a dos Querubins.

        • Sandro  On 11 de janeiro de 2013 at 1:46

          Meu caríssimo irmão queruvim. Permita-me ficar na mais que incômoda posição de ter de discordar de ti, mas creio ter informações que, no mínimo, dão o que pensar. Não tenho sequer um trecentésimo da sua capacidade de argumentação, mas acredito piamente que os Serafins pertencem mesmo a uma categoria mais elevada do que a dos Querubins, pelas razões que passo agora a expor:
          1) Essa dúvida já foi esclarecida na revista A Sentinela de 1962, página 63, (Pergunta dos Leitores). Nela, o leitor indagou qual categoria ocupava a posição mais alta na organização de Jeová, se a dos Serafins ou a dos Querubins. O Escravo Fiel e Discreto respondeu, simplesmente: “Pelo que parece, os serafins ocupam a posição superior.” Explicou ainda que sempre que os querubins são mencionados em conexão com Jeová estão numa posição inferior. Na única passagem bíblica em que são mencionados, os Serafins são vistos “pairando sobre a orla da veste (ou manto) do próprio Jeová.” (it-3 – Serafins). Sua proximidade com o próprio Jeová é, portanto, inigualável entre os outros anjos, excetuando-se o anjo principal ou arcanjo;
          2) Tenho por costume me apegar ao que o Escravo diz até que Jeová venha a lançar uma luz que reexamine o assunto. O Escravo Fiel ainda não escreveu nada que mudasse esse entendimento. Pelo contrário. A forma com que continua escrevendo acerca das duas categorias angélicas solidifica essa compreensão. Sempre que os anjos são mencionados em um contexto hierárquico ou categórico, os serafins precedem os querubins e os anjos:
          - “São magnificamente organizados e ocupam altas posições no arranjo de Deus, sendo Miguel (nome celestial de Jesus) o arcanjo. (Dan. 10:13; Judas 9) Esse “primogênito de toda a criação” é a “Palavra”, ou Porta-Voz, de Deus, e foi usado por Jeová na criação de todas as outras coisas. — Col. 1:15-17; João 1:1-3.
          Subordinados ao arcanjo, os serafins declaram a santidade de Jeová e ajudam a manter a pureza espiritual de seu povo. Há também os querubins, que servem como defensores da majestade divina. (Gên. 3:24; Isa. 6:1-3, 6, 7) Outros anjos, ou mensageiros, têm vários deveres relacionados com a execução da vontade de Deus. — Heb. 12:22, 23.” *** w09 15/5 p. 21 pars. 2-3
          - “O anjo mais importante em poder e autoridade — o anjo principal — chama-se Miguel, o arcanjo. ( Judas 9) Ele é o próprio Jesus Cristo. [...]
          “Deus não é Deus de desordem, mas de paz”, diz 1 Coríntios 14:33. Concordemente, os filhos espirituais de Jeová estão organizados em três categorias básicas: (1) serafins, que servem como assistentes no trono de Deus, declaram Sua santidade e mantêm Seu povo espiritualmente limpo; (2) querubins, que defendem a majestade de Jeová e (3) outros anjos que executam a Sua vontade. (Salmo 103:20; Isaías 6:1-3; Ezequiel 10:3-5; Daniel 7:10)” *** w07 15/3 p. 22 par. 5
          O próprio it-1, Sob o tópico ANJO, utiliza essa mesma ordem hierárquica (arcanjo, serafins, querubins e anjos). Utiliza ainda, o termo “elevadíssima categoria” ao se referir aos serafins e “posição especial” ao mencionar os querubins;
          3) Conforme você bem mencionou, uma das atribuições dos Serafins é a de declarar a santidade de Deus e manter Seu povo espiritualmente puro. Pode haver atribuição mais nobre do que esta entre os anjos? A santidade do próprio Jeová? Superior, só a do Arcanjo mesmo, que é o principal vindicador da soberania de Jeová e instrumento de santificação do seu nome;
          4) O fato dos Querubins serem mencionados com mais frequência do que os Serafins parece-me óbvio demais para indicar a sobressalência hierárquica daqueles sobre esses últimos (se assim fosse, os anjos são mencionados mais vezes do que os próprios querubins e serafins juntos). Creio haver algo maior envolvido. Uma hipótese interessante foi aventada por um pesquisador bíblico que disse: “Um querubim caiu e, logo depois, Jeová designa dois querubins para guardar a entrada do Éden. Qual o sentido disso? Jeová demonstrava que mantinha inabalável confiança nesta classe angélica.” Creio ser esse o ponto. Satanás provavelmente pertencia à classe querubínica, como entenderam muitos estudantes da Bíblia à base do texto de Ezequiel 28:11-19. Parece também provável que ele tenha causado a queda de outros de sua classe, além, é claro da classe dos anjos. Mas não há uma única menção de qualquer Serafim que tenha caído. Esta classe permaneceu intacta.
          Se achar inadequado o local em que postei isso e quiser apagar o post, tudo bem, irmão. Só comentei aqui porque realmente penso conforme o acima. Um abraço! Ah, ainda espero uma dica de bibliografia para estudo do hebraico (iniciante). Muito obrigado!

          • queruvim  On 11 de janeiro de 2013 at 13:59

            Prezado Sandro, confesso que ainda não tinha feito uma pesquisa séria sobre este assunto da hierarquia angélica. Agradeço pela informação mais coerentemente apresentada.

            • Sandro  On 11 de janeiro de 2013 at 15:49

              Estou sempre às suas ordens. Mais uma vez, parabéns pelo site. Faço dele referência constante em meu estudo bíblico pessoal. Muitíssimo obrigado pelas informações que disponibilizas!

  • Fábio Almeida Melo  On 21 de maio de 2012 at 2:05

    Muito bom seus temas em questão e as explicações, que Soberano Senhor Jeová continue te iluminando e que o Senhor Jesus nosso Instrutor continue nos ajudando, pois ele é o cabeça da congregação. Um abraço!

  • Fabio Almeida Melo  On 26 de janeiro de 2013 at 21:38

    4352 προσκυνεω proskuneo
    de 4314 e um provável derivado de 2965 (significando beijar, como um cachorro que lambe a mão de seu mestre); TDNT – 6:758,948; v
    1) beijar a mão de alguém, em sinal de reverência
    2) entre os orientais, esp. persas, cair de joelhos e tocar o chão com a testa como uma expressão de profunda reverência
    3) no NT, pelo ajoelhar-se ou prostrar-se, prestar homenagem ou reverência a alguém, seja para expressar respeito ou para suplicar
    3a) usado para reverência a pessoas e seres de posição superior
    3a1) aos sumo sacerdotes judeus
    3a2) a Deus
    3a3) a Cristo
    3a4) a seres celestes
    3a5) a demônios

    Strong, J. (2002; 2005). Léxico Hebraico, Aramaico e Grego de Strong (H8679). Sociedade Bíblica do Brasil.

  • marcos  On 26 de agosto de 2013 at 21:06

    gostaria de saber o verdadeiro significado do texto de josue 5 do 13 ao 15 onde na versão ferreira de almeida fala que josué adorou o anjo naquela ocasião
    …por favor aguardo resposta

    • Saga  On 27 de agosto de 2013 at 16:58

      Sem dúvidas em grego tem proskuneo aí.

      Assim como também em grego se fala em se prestar proskuneo ao Rei

    • Queruvim  On 27 de agosto de 2013 at 17:35

      O relato de Juízes ao mencionar o encontro de Josué como o “príncipe do exército de Jeová” diz que Josué “caiu com a face por terra” (segundo a versão LXX “kai ihsous epesen epi proswpon epi thn ghn > “Josué caiu com a face por terra”) O texto em hebraico na BHS, um texto padrão de onde é tirado a maioria das versões da Bíblia para diversos idiomas, diz literalmente:

      ” E caiu Josué com sua face em direção a terra e prostrou-se”. וַיִּפֹּל יְהוֹשֻׁעַ אֶל-פָּנָיו אַרְצָה, וַיִּשְׁתָּחוּ

      Os judeus tinham o hábito de se curvar em respeito. A palavra “adorar” antigamente tinha este sentido em inglês e é por isso que muitas versões da Bíblia que seguem a King James Version costumam usar esta expressão “adorar”. Mas não é correto usar tal expressão hoje em dia. Adorar tem hoje uma conotação de serviço sagrado exclusivo ao Deus vivente.Vale ressaltar que a palavra “adorar” em grego “proskinéo” sequer aparece neste relato no texto da LXX. O que Josué fez foi se curvar em forma de respeito ao alguém que ele percebeu evidentemente ser um enviado de Deus, um representante de Jeová. Sim um anjo materializado.Foi a mesma forma de “curvar-se” que Abraão praticou diante dos nativos, os filhos de Hete ao comprar o campo onde enterrou sua falecida esposa Sara. (Gên. 23:7)

      • Saga  On 27 de agosto de 2013 at 19:33

        ” Queruvim Em 27 de agosto de 2013 às 17:35 O relato de Juízes ao mencionar o encontro de Josué como o “príncipe do exército de Jeová” diz que Josué “caiu com a face por terra” (segundo a versão LXX “kai ihsous epesen epi proswpon epi thn ghn > “Josué caiu com a face por terra”) [...] Vale ressaltar que a palavra [...] “proskinéo” sequer aparece neste relato no texto da LXX ”

        Então tá aí respondido.

        Sobre a passagem traduções dizem:

        NVI Josué 5:14 “Nem uma coisa nem outra”, respondeu ele. “Venho na qualidade de comandante do exército do Senhor.” Então Josué prostrou-se com o rosto em terra, em sinal de respeito, e lhe perguntou: “Que mensagem o meu senhor tem para o seu servo?”

        ARA Josué 5:14 Respondeu ele: Não; sou príncipe do exército do SENHOR e acabo de chegar. Então, Josué se prostrou com o rosto em terra, e o adorou, e disse-lhe: Que diz meu senhor ao seu servo?

        NTLH Josué 5:14- Não sou nem uma coisa nem outra – respondeu ele. – Estou aqui como comandante do exército de Deus, o SENHOR. Josué ajoelhou-se, encostou o rosto no chão e o adorou. E disse: – Estou às suas ordens, meu senhor. O que quer que eu faça?

        BJ Josué 5:14 Ele respondeu: “Não! Mas sou chefe do exército de Iahweh e acabo de chegar.” Josué prostrou-se com o rosto em terra, adorou-o e disse-lhe: “Que tem a dizer o meu Senhor a seu servo?”

        ACF Josué 5:14 E disse ele: Não, mas venho agora como príncipe do exército do SENHOR. Então Josué se prostrou com o seu rosto em terra e o adorou, e disse-lhe: Que diz meu senhor ao seu servo?

        KJ Josué 5:14 And he said, Nay; but as captain of the host of the LORD am I now come. And Joshua fell on his face to the earth, and did worship, and said unto him, What saith my Lord unto his servant?

        A NVI traduziu de forma mais adequada.
        ————————————————-
        Agora…marcos, note que o “príncipe do exército de Jeová” evidentemente é o Arcanjo.

  • Saga  On 27 de agosto de 2013 at 19:14

    Queruvim, artigo muito bom com dados muito interessantes: http://thirdwitness.com/childabuse/default.html

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 269 outros seguidores